Você está na página 1de 1

mulher

mulher
mulher
mulher

que
que
que
que

canta
di
acolhe
sorri

mulher que sustenta


mulher que alimenta
mulher que lamenta
mulheres em mim
de mistrios
colibri
de ossos de flores eu vi
curandeira, cocares e penas
de olhares selvagens em mim
madre mariri
Rabisco teu riso
em nomes de flores
componho paisagens
que se alimentam das sensaes
que em mim despta-las
multicoloridos sis
em cu cintilam estrelas
s para te ver
de seu canto
nascem as letras
cuja dana conjuga o verbo:
Ser...
inteiro em incompletude
enquanto dura o enquanto
encanto!