Você está na página 1de 1
Português 9.º Ano 2014 /2015 Proposta de Correção da Prova-Modelo ( Caderno de Preparação para

Português

9.º Ano

2014 /2015

Proposta de Correção da Prova-Modelo

(Caderno de Preparação para a Prova Final, pág. 26 a 32)

Grupo I

Parte A

1. F, B, D, E, A, G, C

2.1. C

3. C

2.2. A

Parte B

2.3. D

2.4. B

4. O acontecimento que colocou em confronto o cão Kurika e a mãe do narrador foi a tentativa que esta fez de

colocar Kurika a dormir no canil. Este confronto acabou por se tornar uma vitória para Kurika, pois, depois de passar

três dias e três noites a ladrar, conseguiu ir para dentro de casa.

5. A expressão «pôr água na fervura» significa acalmar os ânimos, amenizar uma discussão. Foi isso que o pai tentou

fazer quando, para tentar acabar com a discussão, disse que talvez fosse bom habituar Kurika ao canil para que ele se tornasse num cão de caça.

6. A designação «cão como nós» é utilizada pelos seus filhos do narrador para mostrar como Kurika era parecido com

eles quando não obedecia. A expressão «cão como tu» é utilizada pela filha do narrador, quando compara Kurika ao pai,

provavelmente por ambos terem personalidades vincadas e mau feitio. 7. Kurika era um cão diferente e singular, pois não era obediente, era muito protetor (sobretudo da filha do narrador) e persistente, não desistindo enquanto não conseguia o que queria.

8. Exemplos de resposta:

Na minha opinião, a expressão mais correta é «cães dentro de casa nem pensar», pois considero que é essencial haver uma separação entre humanos e animais, para que estes percebam quem é o dono e lhe obedeçam, ao contrário do que fazia Kurika. OU Na minha opinião, a expressão mais correta é a segunda, pois considero que os cães devem partilhar a casa com os donos, criando-se assim laços mais estreitos entre eles. Penso que isso transmite ao cão a ideia de que ele faz parte da família, tornando-o mais leal, como se pode ver no episódio em que Kurika protege a filha do narrador.

Parte C Exemplo de resposta:

As estrofes apresentadas pertencem ao epílogo de Os Lusíadas. O Poeta mostra-se desiludido com os seus contemporâneos, «a gente surda e endurecida» que não valoriza o que ele

escreve e não lhe dá os aplausos que aumentariam o seu talento. Critica também a pátria, devido à sua cobiça e ao seu pessimismo, que a impedem de encarar com alegria o esforço. Por fim, dirige-se ao rei D. Sebastião, pedindo-lhe que atente na excelência dos portugueses, de modo a que estes

mudem a sua atitude.

(84 palavras)

Grupo II

1. Leva-lo pela trela, por favor?

2. A vírgula é obrigatória, pois está a separar o modificador apositivo do nome dos restantes elementos da frase.

(A)

(B)

A vírgula é obrigatória, pois está a separar o vocativo dos restantes elementos da frase.

3. a) propuseram

b) farei

c) detivessem

d) intervinha

4. C

5. Embora viva num apartamento, tenho um cão e um gato.

(A)

(B) O Pedro foi buscar o cão ao canil para o oferecer à filha.

(C) Os cães são tão afetuosos que são os animais mais procurados para fazer companhia.