Você está na página 1de 16
BUSCA E RESGATE EM ESTRUTURAS COLAPSADAS Guia de referência para o CFSd do CBMPE

BUSCA E RESGATE EM ESTRUTURAS COLAPSADAS

Guia de referência para o CFSd do CBMPE

SUMÁRIO

Organização e início da resposta em estruturas colapsadas;

Considerações de Segurança;

Reconhecimento de danos em edificações;

Estratégias para a busca, localização;

Ferramentas, equipamentos e acessórios;

Técnicas de resgate em superfície;

Definições:

Estruturas colapsadas; Diferença entre Operações de busca e resgate em estruturas colapsadas e Operações de busca e resgate em ambiente confinado; Espaço Vital isolado;

Formação mínima da equipe BREC (05) x2

Formação mínima da equipe BREC (05) x2

Formação mínima da equipe BREC (05) x2

responsável pelo desenvolvimento do plano de busca, elaboração de diagramas, croquis e documentação. Funções:

Reportar-se ao Posto de Comando (caso exista); Assumir o comando; Estabelecer ligação com o superior imediato; Receber as designações de trabalho; Designar as tarefas aos resgatistas; Manter o rodízio da Equipe; Selecionar as FEA a utilizar; Manter informado o superior imediato; Zelar pela segurança da Equipe.

o superior imediato; Zelar pela segurança da Equipe. Tem a atribuição de controlar e distribuir ferramentas,
o superior imediato; Zelar pela segurança da Equipe. Tem a atribuição de controlar e distribuir ferramentas,

Tem a atribuição de controlar e distribuir ferramentas, equipamentos e acessórios a Equipe BREC. Funções:

Receber as necessidades de ferramentas, equipamentos e acessórios (FEA) do líder Localizar os recursos; Manter o inventário; Realizar a reparação básica dos FEA e coordenar com o almoxarifado a sua devolução.

dos FEA e coordenar com o almoxarifado a sua devolução. Efetua a operação de busca, cumprindo

Efetua a operação de busca, cumprindo o plano designado pelo líder da Equipe. Funções:

Receber do líder as designações de trabalho; Utilizar os FEA de maneira correta e segura; Informar ao líder o progresso da busca; Solicitar ao líder os recursos necessários para completar a Busca.

Procedimento para iniciar uma operação BREC Leve

O primeiro a chegar à cena com capacidade operacional deve realizar os seguintes passos:

1. Informar a base de sua chegada à zona de impacto;

2. Assumir o mando e estabelecer o posto de

comando;

3. Aspectos a considerar ao avaliar a situação;

4. Estabelecer o perímetro de segurança

5. Estabelecer os objetivos

6. Determinar as estratégias e designações

7. Determinar as necessidades de recursos e as

possíveis instalações

8. Preparar a informação para transferir o comando

Etapas para a resposta de uma operação

•Primeira Etapa :Cumprir os 8 passos de instalação • Segunda Etapa: Validar a existência de
•Primeira Etapa :Cumprir
os 8 passos de instalação
Segunda Etapa: Validar
a existência de vítimas
superficiais
Terceira Etapa:
Aplicação do Sistema
START
Quarta etapa: Efetuar a
busca e localização
Quinta Etapa:
Mobilização e Traslado
do Sistema START • Quarta etapa: Efetuar a busca e localização • Quinta Etapa: Mobilização e

CONDIÇÕES E AÇÕES INSEGURAS Condição Insegura:

Situação enfrentada por um resgatista e que implica em ameaça para sua integridade física. Ação Insegura:

Ato ou tarefa executada por um resgatista sem cumprir as normas estabelecidas para sua proteção.

Ação Insegura: Ato ou tarefa executada por um resgatista sem cumprir as normas estabelecidas para sua

NORMAS DE SEGURANÇA PARA AS OPERAÇÕES DAS EQUIPES BREC

NA ÁREA DE TRABALHO

Não é permitido entrar em áreas de trabalho sem autorização do líder ou responsável de Segurança.

•

Manter na área um posto de primeiros socorros e suporte de vida, assim como uma ambulância;

Manter na zona de trabalho um extintor portátil com aproximadamente 10 Kg. de Pó Químico Seco, para assegurar a manobra de reabastecimento de combustível; utilizados.socorros e suporte de vida, assim como uma ambulância; • Não é permitido fumar ou consumir

•

Não é permitido fumar ou consumir alimentos na área de trabalho.

•

Manter especial cuidado com fios elétricos caídos ou expostos e sinalizá-los;

•

Estar atento à possível existência de produtos perigosos ou atmosferas contaminadas.

•

Sinalizar, todos os elementos ou fatores que representem condições inseguras;

•

Manter sempre em alerta, enquanto um grupo faz o trabalho na estrutura afetada (área quente), outro grupo para apoiá-lo em caso de necessidade.

RESPONSÁVEL PELA SEGURANÇA

Em toda a operação deve haver um responsável de segurança devidamente identificado, o qual velará pela segurança de toda a operação e será a máxima autoridade no que se refira à segurança

Cada integrante do grupo pensará e atuará como responsável de segurança.

Recordar códigos de alerta (apito); Estabelecer uma zona de segurança para evacuação. Estabelecer turnos de 15 minutos para condições normais de rodízio. Segundo as condições atmosféricas o responsável de segurança determinará se é possível ou não continuar o trabalho que se esteja realizando. Qualquer pessoa que provoque repetitivamente uma falha de segurança ou uma ação insegura deverá ser retirada da área. Todas as operações que impliquem no uso de ferramentas deverão ser efetuadas em dupla; Toda ferramenta ou acessório deverá ser utilizada, instalada, mantida, recolhida e armazenada de acordo com as normas estabelecidas. O responsável de segurança deve promover a participação do pessoal de manutenção ou conhecedor dos imprevistos das redes de serviço que alimentam a estrutura onde se está trabalhando.

SUPER ESTRUTURA

SUPER ESTRUTURA E S Q U A D R I A S INSTALAÇÕES INFRAESTRUTURA REVESTIMENTOS Tipos

ESQUADRIAS

SUPER ESTRUTURA E S Q U A D R I A S INSTALAÇÕES INFRAESTRUTURA REVESTIMENTOS Tipos
SUPER ESTRUTURA E S Q U A D R I A S INSTALAÇÕES INFRAESTRUTURA REVESTIMENTOS Tipos

INSTALAÇÕES

SUPER ESTRUTURA E S Q U A D R I A S INSTALAÇÕES INFRAESTRUTURA REVESTIMENTOS Tipos

INFRAESTRUTURA

REVESTIMENTOS

Tipos de danos:

Níveis de danos:

Tipos de colapso:

Extensão:

Estruturais

Leve

Em forma de “V” Empilhamento Apoiado no piso Suspenso

Total

Não estruturais

Moderado

Parcial

 

Severo

 
 

Procedimento de inspeção

Quando uma edificação é selecionada para realizar a inspeção,devem ser seguidos os seguintes passos:

Examinar o exterior da edificação; Observar o solo ao redor da edificação; Examinar a segurança de elementos não estruturais Avaliar o sistema estrutural a partir do exterior; Observar a presença de perigos; Explicar aos ocupantes se podem permanecer na edificação ou devem evacuá-la; Notificar o resultado da avaliação;

Identificação dos lados de uma edificação (Setorização)

Identificação dos lados de uma edificação (Setorização) Padrão de busca em habitações múltiplas

Padrão de busca em habitações múltiplas

Identificação dos lados de uma edificação (Setorização) Padrão de busca em habitações múltiplas

REFERENCIA:

- URBAN SEARCH AND RESCUE Capability Guidelines for Structural Collapse Response

- Manual de BREC do CBMDF

Interesses relacionados