Você está na página 1de 1

TCNICO DO INSS

Lngua Portuguesa
Maria Augusta

ACENTO GRAVE - CRASE

Ano a ano, os alunos realizavam projetos


assistenciais.

D-se o nome de CRASE ao fenmeno que


ocorre para que usemos o acento. CRASE
uma palavra de origem grega, que significa
FUSO.

3- Usaremos o acento em expresses


adverbiais com palavras femininas.

Dois elementos se fundem e dessa fuso


resulta o acento . Veja!

sada do teatro, encontrei amigos de


infncia.

Mostrei a petio A Aquela advogada. Se


no tivssemos o acento grave para
expressar tal fenmeno, deveramos
escrever assim. Como temos o acento que
representa tal fuso, escrevemos: Mostrei
a petio QUELA advogada. condio ,
para que se use o acento , que se
encontrem os dois elementos. Que
elementos? Vejamos:

s primeiras horas da noite, ele sentou-se


porta observando os jovens que passavam.

PREPOSIO A
A(S)

A disposio que demonstrava para treinar


era invejvel.

+ ARTIGO DEFINIDO

Veja!

medida que lia, enriquecia o vocabulrio.


A medida que usou para calcular o tecido
estava errada.
Eles estaro sempre disposio dos atletas.

OU
PREPOSIO A

sada da sada, viu-se um grupo de


pessoas que viviam mngua, procura de
comida que lhes matasse a fome.

+ AQUELA(S)
AQUELE(S)
AQUILO

Observe, agora, o paralelismo...!!


ATENO!!!

A mdia fez referncia sua disciplina e ao


talento indiscutvel.

1-Usaremos o acento grave antes de nomes


prprios masculinos, quando pudermos
subentender as expresses moda de ,
maneira de antes do nome. Veja!

Das 6 s 10 horas, ficavam na biblioteca.


De 6 a 10 horas, eles permaneciam no banco.

Ele fez um discurso Rui Barbosa :


rebuscado e ininteligvel.

De 2 a 6, eles visitavam os mercados


procura de preos mais baixos.

Almocei um tutu mineira e um fil Osvaldo


Aranha.

Da 2 6, eles permaneciam na cidade.

Comprei mveis Lus XV.


2- No usaremos o acento entre palavras
repetidas. Veja!
Elas surgiam pouco a pouco na cidade.
Cara a cara com o policial, ele mantinha-se
impvido.

www.cers.com.br