P. 1
Ph e Sistemas Tampão

Ph e Sistemas Tampão

|Views: 12.839|Likes:
Publicado porangelabel

More info:

Categories:Types, Research
Published by: angelabel on May 06, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/11/2013

pdf

text

original

Ph e Sistemas Tampão

Ângela Beltrame

Introdução a Química: ácidos e bases.
Ácidos: segundo Arrhenius, é todo composto covalente que em água libera exclusivamente como íon positivo H+ ou H3O+ Ex: HBr + H2O  H3O+ + Br¯ ou HBr  H+ + Br ¯  Ácido forte: é aquele que se ioniza completamente na água. Ka: constante de dissociação ácida (ou de ionização) Ex: ác. clorídrico, ác. Sulfúrico, ác. nítrico. 

Introdução a Química: ácidos e bases. 

Ácido Fraco: também libera íons H+, porém apenas parcialmente: H Ac ' H+ + Ac ¯ (em sol. Aquosa)
±

Ex: ác. Acético, ác cítrico. 

Bases ou hidróxidos: também segundo Arrhenius, é toda substância que em água sofre dissociação e produz como íon negativo apenas OH ¯(hidroxila)

Ex: NaOH  Na+ + OH ¯ Obs: bases fortes e fracas seguem o mesmo princípio dos ácidos, ou seja, quanto a liberação do íon hidroxila

Introdução a Química: ácidos e bases.   

Reação de Neutralização: é a reação entre um ácido e uma base, que resulta na formação de água e uma nova substância, um sal: Ex: KOH + HCl  KCl + H2O base + ácido  sal + água Se o sal e a base estiverem em quantidades estequiométricas ocorrerá uma neutralização total, caso um dos dois esteja em excesso o meio ainda continuará ácido ou básico. Sais: compostos resultantes da reação de neutralização.

pH:
1.Definição: índice do grau de acidez de um sistema.  pH: Potencial hidrogênionico  Escala vai de 0 a 14: em função da constante de dissociação da água.  Produto iônico da água (kW): 1L de água = 56 moles desta substância.  Portanto pkW= pH + pOH = 14  Fórmula: pH = -log [H+] ou pOH= -log [OH-] em um meio não tamponado.

Sistema Tampão:
1.

2.

Definição: são ácidos e bases fracos que limitam as variações do pH de um meio ao qual foram adicionados ácidos ou bases fortes. Nos sistemas biológicos: relação constante entre o ácido fraco e seu sal conjugado.

Sistema Tampão
Importância: Muito importantes no controle do pH em sistemas químicos e biológicos. Sistemas biológicos: reações catalisadas por enzimas. Ex: - lisossomos: pH ~ 5 - núcleo celular: pH ~ 8 No Solo: Tampão SMP para determinação da calagem de solos.

Fórmula para cálculo de pH em um meio Tamponado
A¯ H2CO3 Ácido Carbônico Bicarbonato HA HCO3 -

H+ Figura 1: Mecanismo de neutralização do sistema tampão.

Fórmula para cálculo de pH em um meio Tamponado  

Portanto, a capacidade tamponante de uma molécula depende dela estar presente no meio na forma protonada (ácido conjugado) e na forma desprotonada (base conjugada) e, portanto depende de sua constante de dissociação ácida Ka. Cada ácido ou base fraca no equilíbrio apresentará uma proporção de suas moléculas na forma protonada e desprotonada e que lhe será própria e constante, a qual é denominada Ka

Fórmula para cálculo de pH em um meio Tamponado  

Ác. Genérico: HA H+ + A¯ Ka = [A-] x [H+] / [HA] Equação de Henderson-Hasselbalch: indica que, em um sistema tamponado, o pH é governado pela variação da razão base/ácido conjugados do tampão. pH = pKa + log [A-] / [HA]

Tampão Bicarbonato: 
1.

2.

Tampão Bicarbonato (HCO¯3 /H2CO3): O pH do sangue é mantido em 7,4 a despeito da contínua adição de ácidos ao sangue como resultado do metabolismo oxidativo (respiração), graças à ação química dos tampões biológicos. É o sistema, quantitativamente, mais abundante no plasma sanguíneo.

Sistema Tampão: 
  

O2 da respiração = água, gás carbônico e energia. O CO2 no sangue hidrata-se  H2CO3 = pH Imediatamente se combinam com ácido ou com base evitando alterações excessivas na concentração de íon hidrogênio; Importante pois, neutralizam ácidos mais fortes que o ácido carbônico.

Funcionamento do Tampão Bicarbonato:
HCO¯3 HCO¯3 HCO¯3 HCO¯3 HCO¯3 HCO¯3

H+
H2CO3

HCO¯3

HCO¯3

HCO¯3

HCO¯3

HCO¯3

HCO¯3

HCO¯3

HCO¯3

HCO¯3

HCO¯3

HCO¯3

HCO¯3

HCO¯3

HCO¯3

HCO¯3

HCO¯3

HCO¯3

HCO¯3

Funcionamento do Tampão Bicarbonato:
H+
H2CO3 HCO¯3 HCO¯3 HCO¯3 HCO¯3 HCO¯3 HCO¯3 HCO¯3

H+
H2CO3 HCO¯3 HCO¯3 HCO¯3 HCO¯3 HCO¯3 HCO¯3

H+
H2CO3 HCO¯3 HCO¯3 HCO¯3 HCO¯3 HCO¯3 HCO¯3

H+
H2CO3 HCO¯3 HCO¯3

H+
H2CO3

Funcionamento do Tampão Bicarbonato: 

Após a adição de ácido forte, ocorre tamponamento (seqüestro dos prótons extras adicionados), mas como conseqüência, ocorre também uma mudança na razão de concentração ácido base conjugada (de 24/1 para 20/5).

Conclusão:  

A conseqüência é o impedimento de uma queda brusca de pH, mas não de uma pequena variação decorrente da nova razão base/ácido conjugado, que é o que governa o pH em um meio tamponado. Aplicando-se a equação de HendersonHasselbalck = valor compatível com a vida.

Solução Tampão SMP 
   

Usado para determinar necessidade de calagem de solos. Exigência de culturas: pH ~ 5,5; 6,0 e 6,5. Acidez não trocável: extraída por sol. Tampão. Composta por: þ-nitrofenol, trietanolamina, cromato de potássio, acetato de cálcio e cloreto de cálcio, ajustados em pH 7,5; Os valores de pH de equilíbrio de suspensão soloágua-tampão na relação 5:5:10 de várias amostras foram relacionados com a calagem necessária para elevar o pH para 6,8.

Bibliografia:   

 

VIEIRA, S. L; Dissertação de Mestrado, Universidade Estadual de Campinas eUniversidade Estadual do Centro-Oeste do Paraná, Brasil,1997. BUNGE, M. Em Ciência e Desenvolvimento; Itatiaia: Belo Horizonte,Universidade de São Paulo, São Paulo, p. 32-34,1989. EICHLER, M.; Del Pino, J. C.; Quim. Nova , 23, 835,2000. CARVALHO, Eduardo O.; Dissertação de Mestrado, Universidade de Mogi das Cruzes ± Mogi das Cruzes, SP, 2006. BARROS, Edilson Silva; Publicação Revista Brasileira de Ciência do Solo, vol 30 nº4 ± Viçosa , MG ± 2006.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->