P. 1
Contabilidade - Classificação e Nomenclatura dos Custos

Contabilidade - Classificação e Nomenclatura dos Custos

4.75

|Views: 24.821|Likes:
Publicado porContaconta

More info:

Published by: Contaconta on May 27, 2008
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/05/2013

pdf

text

original

FACULDADES INTEGRADAS DO TAPAJÓS DISCIPLINA: CONTABILIDADE GERENCIAL PROFESSOR: JOSÉ DE JESUS PINHEIRO NETO ASSUNTO: CLASSIFICAÇÃO E NOMENCLATURA DOS

CUSTOS Custos em Relação à sua Apropriação aos Produtos Custos Diretos São aqueles que podem ser apropriados diretamente aos produtos fabricados, porque há uma medida objetiva de seu consumo, ex.: matéria-prima, mão-de-obra direta, material de embalagem e acondicionamento, energia elétrica utilizada na fábrica. Custos Indiretos São aqueles que não possuem relação direta com o produto e não há como medi-los de forma objetiva. Sua apropriação aos diferentes produtos fabricados depende de estimativas ou rateios, ex.: depreciação, mão-de-obra indireta, aluguel da fábrica, gastos com manutenção e limpeza, energia elétrica que não pode ser associada à produção. Custos em Relação aos Níveis de Produção Custos Fixos São aqueles cujos valores permanecem constantes dentro de determinada capacidade instalada, ou seja, se mantêm fixos independentemente do nível de produção, ex.: aluguel da fábrica, salários dos vigilantes, gastos com manutenção e limpeza. Custos Variáveis São os custos que mantêm relação direta com o volume de produção. Dessa forma, o total dos custos variáveis cresce à medida que o volume de atividades da empresa aumenta, ex.: matéria-prima, mão-de-obra direta, energia elétrica utilizada nas máquinas, material de embalagem e acondicionamento. Custos Semi-variáveis São gastos que possuem parte de sua natureza fixa e parte variável, ex.: depreciação (por ação da natureza e obsolescência é fixo; desgaste pelo uso é variável), energia elétrica (utilizada nas máquinas é variável; utilizada na iluminação é fixa) Critérios de Rateio Representam os critérios utilizados para a distribuição dos gastos indiretos aos produtos. Os critérios são subjetivos, podendo provocar distorções nos resultados finais. Os critérios de rateio são específicos para cada empresa dependendo da relevância do valor envolvido. O quadro 1 apresenta uma lista de critérios mais utilizados. Custos para Melhoria de Processos e Eliminação de desperdícios Além do pleno conhecimento e controle dos custos de produção, é necessário identificar as possibilidades de melhorias de processos que resultem em identificação e eliminação de desperdícios que oneram o custo de produção e reduzem a lucratividade ou competitividade das empresas, ex.: Custeio Baseado em Atividades (Activity Based Costing – ABC), JIT (Just in Time).

Custos para Auxílio na Tomada de Decisões Gerenciais Nas empresas industriais, a elaboração das demonstrações contábeis de forma correta depende da avaliação do custo dos produtos fabricados. Dentre as mais comuns, cita-se a fixação do preço de venda, o cálculo da lucratividade dos produtos, a seleção do mix de produção, o que pode ser obtido pela utilização método de custeio direto ou variável. Custos para Otimização dos Resultados Com as mudanças que ocorrem diariamente no cenário econômico, os administradores necessitam de informações confiáveis e rápidas, que lhes possibilitem a tomada de decisões para o alcance e a superação das metas de resultados. Para esse fim, a metodologia da teoria das restrições (Theory of Constraints – TOC). Quadro 1 – Critérios de apropriação dos custos indiretos de fabricação Gastos Depreciação de máquinas Mão-de-obra indireta Material indireto Depreciação industrial Depreciação industrial Gastos com industrial de de Classificação Custo do produto Custo do produto Custo do produto edifício Custo do produto Possível critério Quantidades produzidas utilização das máquinas Consumo de material direto Área ocupada por cada linha de produção ou tempo de

Tempo de utilização de mão-de-obra direta

edifício Custo do centro de Área ocupada por cada centro de custo custos produtivo ou auxiliar refeitório Custo do centro de Quantidade de refeições servidas custos e de

Energia elétrica consumida Custo do centro de Energia consumida pelas máquinas pela fábrica custos equipamentos de cada centro de custos Energia elétrica consumida Custo do produto pela fábrica Quantidade produzida utilização das máquinas ou tempo

Gastos com propaganda e Despesa de venda Receitas geradas por produto anunciado publicidade FONTE: Adaptado de Hernandez Perez Jr., 1999, p. 27

APLICAÇÃO PRÁTICA 1. Quando existe a necessidade da aplicação de rateios, para apropriação do valor dos custos, aos produtos fabricados? Cite exemplos e qual a forma mais convencional. 2. Quais as modalidades de custos utilizados quando se procura a melhoria dos processos e eliminação dos desperdícios? 3. Qual o método de custos utilizado quando procura-se encontrar o melhor mix de produção (onde a empresa terá o melhor resultado possível)?

4. No elenco de contas abaixo, classifique quanto a: custo direto (CD), custo Indireto (CI), custo variável (CV), custo fixo (CF), custo semi-variável (CSV) Contas Depreciação do prédio e instalações da fábrica Energia elétrica utilizada na fábrica (máquinas e iluminação) Honorário da diretoria industrial Manutenção das máquinas e equipamentos da fábrica Materiais auxiliares diretos Matéria-prima consumida na fábrica Salários e encargos dos fiscais e gerentes de produção Salários e encargos dos operários da fábrica Seguro do prédio industrial Seguros das máquinas industriais Treinamento dos gerentes e supervisores da fábrica Treinamento dos operários da fábrica Classificação

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->