Você está na página 1de 3

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALGOAS

CENTRO DE TECNOLOGIA CTEC


CURSO DE ENGENHARIA QUMICA

QUANTIFICAO DE COLIFORMES EM ALIMENTOS


VIVIANNE GOMES BISPO

MACEI, 2016

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS


CENTRO DE TECNOLOGIA CTEC
CURSO DE ENGENHARIA QUMICA

QUANTIFICAO DE COLIFORMES EM ALIMENTOS

Relatrio de prtica experimental em


Laboratrio de Engenharia Qumica 2,
como requisito para obteno de nota na
disciplina,

ministrado

na

Universidade

Federal de Alagoas UFAL pelo professor


Jorge Jos de Brito Silva.

MACEI, 2016

Para o teste gua mineral no restaurante do CTEC, organizou-se 3 sries de 3


tubos de meio de cultura seletivo, o caldo lauril sulfato triptose.
Agitou-se a amostra vigorosamente e realizou-se as diluies decimais seriadas
da amostra:

Retirou-se 5,0 mL de amostra e colocou-se em 45,0 mL de gua peptonada

10-1;
Agitou-se;
Retirou-se 0,5 mL da diluio 10-1 e colocou-se em 4,5 mL de soluo salina

10-2;
Agitou-se;
Retirou-se 0,5 mL da diluio 10-2 e colocou-se em 4,5 mL de soluo salina
10-3.
Incubaram-se os tubos por 48 horas a 36C e, posteriormente, verificou-se a

ausncia de gs e os tubos tambm no turvaram, com exceo de um tubo com diluio


10-1. O teste confirmativo deu negativo, assim como o de coliformes termotolerantes.
Com isso, de acordo com BAM (2001), o nmero mais provvel para uma srie de 3
tubos por grama menor que 3. Portanto, esta gua pode ser ingerido, sem causar
qualquer dano ao ser humano.