Você está na página 1de 7

Lista de Trigonometria 2

1) Sejam a, b e c números reais, todos diferentes de -1 e 1, tais que a + b + c = abc. Prove que:
𝑎 𝑏 𝑐 4𝑎𝑏𝑐
1−𝑎²
+ 1−𝑏² + 1−𝑐² = 1−𝑎 2 1−𝑏 2 (1−𝑐 2 )
.

Solução
𝑘𝜋
Seja a = tgx, b = tgy, c = tgz, onde x, y, z ≠ 4
, para todos inteiros k.
A condição a + b + c = abc se transforma em tg(x + y + z) = 0.
2𝑡𝑔 (𝑥+𝑦+𝑧)
Sabemos que tg(2x + 2y + 2z) = 1−𝑡𝑔 ²(𝑥+𝑦+𝑧) = 0.
Portanto tg(2x) + tg(2y) + tg(2z) = tg(2x)tg(2y)tg(2z).
2𝑥 2𝑦 2𝑧 2𝑥 2𝑦 2𝑧
Isso implica que 1−𝑡𝑔 ²𝑥 + 1−𝑡𝑔²𝑦
+ 1−𝑡𝑔 ²𝑧
= 1−𝑡𝑔²𝑥 ∙ 1−𝑡𝑔 ²𝑦 ∙ 1−𝑡𝑔²𝑧
e então está provado.

2) Determine todas as soluções reais do sistema:


2𝑥 + 𝑥²𝑦 = 𝑦
2𝑦 + 𝑦²𝑧 = 𝑧 .
2𝑧 + 𝑧²𝑥 = 𝑥
Solução

Do sistema de equações acima temos que x, y, z ≠ ±1.


2𝑥 2𝑦 2𝑧
x(2 + xy) = y ⇒ 2x + x²y = y ⇒ 2x = y(1 – x²) ⇒ y = 1−𝑥² . Analogamente, z = 1−𝑦² e x = 1−𝑧² .
Fazendo x = tga, vem que:
y = tg(2a), z = tg(4a) e x = tg(8a). Daí,
𝑘𝜋
tg(8a) = tga ⇒ 8a = a + kπ ⇒ a = 7
, k∈ℤ.
𝑘𝜋 2𝑘𝜋 4𝑘𝜋
Então x = tg( 7 ) , y = tg(7
), z = tg( 7
), k∈ ℤ.

3) Se a, b, c ∈ (0,1), prove que:


𝑎𝑏𝑐 + 1 − 𝑎 1 − 𝑏 (1 − 𝑐) < 1 .
Solução

𝜋
Fazendo a = sen²α, b = sen²β e c = sen²γ, com α, β e γ ∈ [0, ], vem que
2
𝑎𝑏𝑐 + 1 − 𝑎 1 − 𝑏 (1 − 𝑐) = sen(α)sen(β)sen(γ) + cos(α)cos(β)cos(γ) =
= (sen(α), cos(α)) ∙ (sen(β)sen(γ), cos(β)cos(γ)) ≤ (sen(α))2 + (cos(α))2 ∙
(sen(β)sen(γ))2 + (cos(β)cos(γ))2 .
Mas (sen(β)sen(γ))2 + (cos(β)cos(γ))2 = (sen²β + cos²β)(sen²γ + cos²γ) – (sen²β cos²γ +
+ sen²γ cos²β) < (sen²β + cos²β)(sen²γ + cos²γ) = 1 .
Portanto, (sen(α), cos(α)) ∙ (sen(β)sen(γ), cos(β)cos(γ)) < 1 e então está provado.

Por Felipe Marambaia


Lista de Trigonometria 2
4) Resolva a equação:
tg²(2x) + 2tg(2x)tg(3x) – 1 = 0 .
Solução

Sabendo que tg²(3x) + 1 = sec²(3x), temos que -1 = tg²(3x) – sec²(3x). Substituindo na


equação acima, temos que
tg²(2x) + 2tg(2x)tg(3x) +tg²(3x) – sec²(3x) = 0, ou seja,
tg²(2x) + 2tg(2x)tg(3x) +tg²(3x) = sec²(3x) ⇒ (tg(2x) + tg(3x))² = sec²(3x) ⇒ tg(2x) + tg(3x) =
± sec(3x). Desenvolvendo, temos que sen(2x)cos(3x) + sen(3x)cos(2x) = ± cos(2x), ou seja,
𝜋
sen(5x) = ± sen(2 − 2𝑥).
3𝑥 𝜋 7𝑥 𝜋 7𝑥 𝜋 3𝑥 𝜋
Então sen( 2 + 4 )cos( 2 − 4 ) = 0 ou sen( 2 − 4 )cos( 2 + 4 ) = 0 .
2𝑘𝜋 𝜋 2𝑘𝜋 𝜋
Portanto, x = 7
± 14
ou x = 3
± 6
.

5) Sejam a, b e c números reais. Prove que:


(ab + bc + ca – 1)² ≤ (a² + 1)(b² + 1)(c² + 1) .
Solução

𝜋 𝜋
Fazendo a = tgu, b = tgv e c = tgw,com u,v e w ∈ (- 2 , 2 ) e multiplicando por
sec²(u)sec²(v)sec²(w) temos que
(tg(u)tg(v) + tg(v)tg(w) + tg(w)tg(u) – 1)²cos²(u)cos²(v)cos²(w) ≤ 1 , ou seja,
-1 ≤ (tg(u)tg(v) + tg(v)tg(w) + tg(w)tg(u) – 1)cos(u)cos(v)cos(w) ≤ 1 .
Mas tg(u)tg(v) + tg(v)tg(w) + tg(w)tg(u) – 1)cos(u)cos(v)cos(w) =
= sen(u)sen(v)cos(w) + sen(v)sen(w)cos(u) + sen(w)sen(u)cos(v) – cos(u)cos(v)cos(w) =
= sen(u)sen(v+ w) – cos(u)cos(v + w) = - cos(u + v+ w) ∈ [-1, 1].
Então está provado.

6) Encontre a solução real da equação:


1 − 𝑥 = 2x² - 1 + 2x 1 − 𝑥² .
Solução

Fazendo x = cost, vem que:


1 − (1 − 2𝑠𝑒𝑛2 𝑡) = 2𝑐𝑜𝑠²𝑡 − 1 + 2𝑐𝑜𝑠𝑡 1 − 𝑐𝑜𝑠²𝑡 ⇒
𝑡
⇒ 2 𝑠𝑒𝑛( ) = cos(2t) + 2cost 𝑠𝑒𝑛𝑡 . Abrindo em 4 casos, temos:
2
𝑡 𝜋 𝜋 𝑡
∗ 2 𝑠𝑒𝑛 = cos(2t) + sen(2t) = 2𝑠𝑒𝑛( + 2𝑡) ⇒ 𝑠𝑒𝑛 + 2𝑡 − 𝑠𝑒𝑛 =0 ⇒
2 4 4 2
𝜋 3𝑡 𝜋 5𝑡 𝜋 3𝑡 4𝑘𝜋 𝜋 𝜋 5𝑡 𝜋
2𝑠𝑒𝑛 8
+4
𝑐os(8 + 4 ) =0 ⇒ 8
+ 4 = 𝑘𝜋 ⇒ 𝑡 = 3
− 6
; 𝑜𝑢 8
+ 4
= 2
+
4𝑘𝜋 3𝜋
𝑘𝜋 ⇒ 𝑡 = 5 + 10 .

Por Felipe Marambaia


Lista de Trigonometria 2
𝑡 𝜋 𝜋 𝑡
∗ 2 𝑠𝑒𝑛 = cos(2t) - sen(2t) = 2𝑠𝑒𝑛( − 2𝑡) ⇒ 𝑠𝑒𝑛 − 2𝑡 − 𝑠𝑒𝑛 =0 ⇒
2 4 4 2
𝜋 5𝑡 𝜋 3𝑡 𝜋 5𝑡 4𝑘𝜋 𝜋 𝜋 3𝑡
2𝑠𝑒𝑛 − 8 + 4 𝑐os(8 − 4 ) = 0 ⇒ −8 + 4
= 𝑘𝜋 ⇒ 𝑡 = 5
+ 10
; 𝑜𝑢 8 − 4
=
𝜋 4𝑘𝜋 𝜋
+ 𝑘𝜋 ⇒ 𝑡 = − .
2 3 2

𝑡 𝜋 𝜋 𝑡
∗ − 2 𝑠𝑒𝑛 2
= cos(2t) + sen(2t) = 2𝑠𝑒𝑛( 4 + 2𝑡) ⇒ 𝑠𝑒𝑛 4
+ 2𝑡 + 𝑠𝑒𝑛 2 = 0 ⇒
𝜋 5𝑡 𝜋 3𝑡 𝜋 5𝑡 4𝑘𝜋 𝜋 𝜋 3𝑡 𝜋
2𝑠𝑒𝑛 8
+ 4 𝑐os(8 + 4 ) = 0 ⇒ 8
+ 4
= 𝑘𝜋 ⇒ 𝑡 = 5 − 10 ; 𝑜𝑢 8 + 4 = 2 +
4𝑘𝜋 𝜋
𝑘𝜋 ⇒ 𝑡 = 3 + 2.

𝑡 𝜋 𝜋 𝑡
∗ − + 2 𝑠𝑒𝑛 2
= cos(2t) - sen(2t) = 2𝑠𝑒𝑛( 4 − 2𝑡) ⇒ 𝑠𝑒𝑛 4
− 2𝑡 + 𝑠𝑒𝑛 2
=
𝜋 3𝑡 𝜋 5𝑡 𝜋 3𝑡 4𝑘𝜋 𝜋 𝜋 5𝑡
0 ⇒ 2𝑠𝑒𝑛 8
− 4
𝑐os(8 − 4 ) =0 ⇒ 8
− 4
= 𝑘𝜋 ⇒ 𝑡 = 3
+ 6
; 𝑜𝑢 8
− 4
=
𝜋 4𝑘𝜋 3𝜋
2
+ 𝑘𝜋 ⇒ 𝑡 = 5
− 10 .

7) Resolva a equação:
3
6x + 8 1 − 𝑥² = 5( 1 + 𝑥 + 1 − 𝑥), para x no intervalo ]5,1[ .
Solução

Façamos x = cos(2t). Vem que


4
6cos(2t) + 8 𝑠𝑒𝑛(2𝑡) = 5 2( 𝑐𝑜𝑠𝑡 + 𝑠𝑒𝑛𝑡 ) . Seja 𝜑 = arccos(5). Abrindo em casos,
temos que
∗ 6cos(2t) + 8sen(2t) = 5 2(cost + sent) ⇒
𝜋
⇒ 6cos(2t) + 8sen(2t) = 10sen(t + 4 ) ⇒
𝜋 3 4
⇒ sen(t + 4 ) = 5cos(2t) + 5sen(2t) = sen(2t + 𝜑) ⇒
𝜋
⇒ sen(2t + 𝜑) - sen(t + 4 ) = 0 ⇒
𝑡 𝜑 𝜋 3𝑡 𝜑 𝜋
⇒ 2sen(2 + 2 - 8 )cos( 2 + + )
2 8
= 0 ,ou seja,
𝑡 𝜑 𝜋 𝜋 3𝑡 𝜑 𝜋 𝜋 2𝑘𝜋 𝜋 𝜑
+ - = k𝜋 ⇒ t = 2k𝜋 + –𝜑 ou + + = + k𝜋 ⇒ t = + - .
2 2 8 4 2 2 8 2 3 4 3

∗ 6cos(2t) + 8sen(2t) = 5 2(cost - sent) ⇒


𝜋
⇒ 6cos(2t) + 8sen(2t) = 10sen(-t + 4 ) ⇒
𝜋 3 4
⇒ sen(-t + 4 ) = 5cos(2t) + 5sen(2t) = sen(2t + 𝜑) ⇒
𝜋
⇒ sen(2t + 𝜑) - sen(-t + 4 ) = 0 ⇒
3𝑡 𝜑 𝜋 𝑡 𝜑 𝜋
⇒ 2sen( + - )cos( + + ) = 0 ,ou seja,
2 2 8 2 2 8
3𝑡 𝜑 𝜋 2k𝜋 𝜋 𝜑 𝑡 𝜑 𝜋 𝜋 3𝜋
2
+2- 8
= k𝜋 ⇒ t = 3
+ 12
–3 ou 2
+ 2
+ 8 = 2 + k𝜋 ⇒ t = 2𝑘𝜋 + 4
-𝜑.

∗ 6cos(2t) + 8sen(2t) = 5 2(-cost + sent) ⇒


Por Felipe Marambaia
Lista de Trigonometria 2
𝜋
⇒ 6cos(2t) + 8sen(2t) = -10sen(-t + 4 ) ⇒
𝜋 3 4
⇒ sen(t - 4 ) = 5cos(2t) + 5sen(2t) = sen(2t + 𝜑) ⇒
𝜋
⇒ sen(2t + 𝜑) - sen(t - ) = 0 ⇒
4
𝑡 𝜑 𝜋 3𝑡 𝜑 𝜋
⇒ 2sen(2 + 2 + 8 )cos( 2 + 2 - 8 ) = 0 ,ou seja,
𝑡 𝜑 𝜋 𝜋 3𝑡 𝜑 𝜋 𝜋 2𝑘𝜋 𝜋 𝜑
+ + = k𝜋 ⇒ t = 2k𝜋 - 4 – 𝜑
2 2 8
ou . 2
+ 2
- 8 = 2 + k𝜋 ⇒ t = 3
+ 4 - 3.

∗ 6cos(2t) + 8sen(2t) = 5 2(-cost - sent) ⇒


𝜋
⇒ 6cos(2t) + 8sen(2t) = -10sen(t + ) ⇒
4
𝜋 3 4
⇒ -sen(t + ) = cos(2t) + sen(2t) = sen(2t + 𝜑) ⇒
4 5 5
𝜋
⇒ sen(2t + 𝜑) + sen(t + 4 ) = 0 ⇒
3𝑡 𝜑 𝜋 𝑡 𝜑 𝜋
⇒ 2sen( + + )cos( + - ) = 0 ,ou seja,
2 2 8 2 2 8
3𝑡 𝜑 𝜋 2k𝜋 𝜋 𝜑 𝑡 𝜑 𝜋 𝜋 5𝜋
2
+2+ 8
= k𝜋 ⇒ t = 3 - 12 - 3 ou 2
+ 2
- 8 = 2 + k𝜋 ⇒ t = 2𝑘𝜋 + 4
-𝜑.

∗ 6cos(2t) - 8sen(2t) = 5 2(cost + sent) ⇒


𝜋
⇒ 6cos(2t) - 8sen(2t) = 10sen(t + 4 ) ⇒
𝜋 3 4
⇒ sen(t + 4 ) = 5cos(2t) + 5sen(2t) = sen(-2t + 𝜑) ⇒
𝜋
⇒ -sen(-2t + 𝜑) + sen(t + 4 ) = 0 ⇒
3𝑡 𝜑 𝜋 𝑡 𝜑 𝜋
⇒ 2sen( - + )cos(- + + ) = 0 ,ou seja,
2 2 8 2 2 8
3𝑡 𝜑 𝜋 2k𝜋 𝜋 𝜑 𝑡 𝜑 𝜋 𝜋 3𝜋
2
- 2
+ 8
= k𝜋 ⇒ t = 3 - 12 + 3 ou −2 + 2
+ 8 = 2 + k𝜋 ⇒ t = 2𝑘𝜋 - 4
+𝜑.

∗ 6cos(2t) - 8sen(2t) = 5 2(cost - sent) ⇒


𝜋
⇒ 6cos(2t) - 8sen(2t) = 10sen(-t + 4 ) ⇒
𝜋 3 4
⇒ −sen(t - 4 ) = 5cos(2t) - 5sen(2t) = sen(-2t + 𝜑) ⇒
𝜋
⇒ −sen(-2t + 𝜑) + sen(-t + ) = 0 ⇒
4
𝑡 𝜑 𝜋 3𝑡 𝜑 𝜋
⇒ 2sen(2 - 2 + 8 )cos(- 2
+ 2
+ 8 ) = 0 ,ou seja,
𝑡 𝜑 𝜋 𝜋 3𝑡 𝜑 𝜋 𝜋 2𝑘𝜋 𝜋 𝜑
2
- 2 + 8 = k𝜋 ⇒ t = 2k𝜋 - 4 + 𝜑 ou . − 2
+ 2
+ 8 = 2 + k𝜋 ⇒ t = 3
- 4
+ 3.

∗ 6cos(2t) - 8sen(2t) = 5 2(-cost + sent) ⇒


𝜋
⇒ 6cos(2t) - 8sen(2t) = -10sen(-t + 4 ) ⇒
𝜋 3 4
⇒ sen(t - 4 ) = 5cos(2t) + 5sen(2t) = sen(-2t + 𝜑) ⇒
𝜋
⇒ -sen(-2t + 𝜑) + sen(t - ) = 0 ⇒
4
3𝑡 𝜑 𝜋 𝑡 𝜑 𝜋
⇒ 2sen( 2 - 2 - 8 )cos(- 2 + - )
2 8
= 0 ,ou seja,
3𝑡 𝜑 𝜋 2k𝜋 𝜋 𝜑 𝑡 𝜑 𝜋 𝜋 5𝜋
2
- 2
-8 = k𝜋 ⇒ t = 3
+ +
12 3
ou −2 + 2
- 8 = 2 + k𝜋 ⇒ t = 2𝑘𝜋 - 4
+𝜑.

Por Felipe Marambaia


Lista de Trigonometria 2

∗ 6cos(2t) - 8sen(2t) = 5 2(-cost - sent) ⇒


𝜋
⇒ 6cos(2t) - 8sen(2t) = -10sen(t + ) ⇒
4
𝜋 3 4
⇒ −sen(t + 4 ) = 5cos(2t) - 5sen(2t) = sen(-2t + 𝜑) ⇒
𝜋
⇒ sen(-2t + 𝜑) + sen(t + ) = 0 ⇒
4
𝑡 𝜑 𝜋 3𝑡 𝜑 𝜋
⇒ 2sen(− 2 + 2 + 8 )cos(− 2
+ 2
- 8 ) = 0 ,ou seja,
𝑡 𝜑 𝜋 𝜋 3𝑡 𝜑 𝜋 𝜋 2𝑘𝜋 5𝜋 𝜑
− 2 + 2 + 8 = k𝜋 ⇒ t = 2k𝜋 + 4 + 𝜑 ou . − 2
+ 2
- 8 = 2 + k𝜋 ⇒ t = 3
- 12 + 3 .

8) Sejam x, y e z números reais, tais que x + y + z = xyz. Prove que:


x(1 – y²)(1 – z²) + y(1 – x²)(1 – z²) + z(1 – x²)(1 – y²) = 4xyz .
Solução
A conclusão é imediata se xyz = 0, então vamos assumir que x, y, z ≠ 0.Dividindo a
equação por 4xyz, transformamos para a seguinte equação:
1−𝑦² 1−𝑧² 1−𝑧² 1−𝑥² 1−𝑥² 1−𝑦²
2𝑦
∙ 2𝑧
+ 2𝑧 ∙ 2𝑥
+ 2𝑥 ∙ 2𝑦
= 1.
Fazendo x = tg a, y = tg b e z = tg c , onde a, b e c são ângulos de um triângulo, e
substituindo na equação acima temos que
cotg(2b)cotg(2c) + cotg(2c)cotg(2a) + cotg(2a)cotg(2b) = 1.
A equação acima é equivalente a
tg(2a) + tg(2b) + tg(2c) = tg(2a)tg(2b)tg(2c), o que leva a
tg(2a + 2b + 2c) = tg(2π) = 0.
Então está provado.

9) Resolva, nos números reais, a equação:


x³ - 3x = 𝑥 + 2 .
Solução

Primeiro, note que se x > 2, então x³ - 3x > 4x – 3x = x > 𝑥 + 2 , então todo x deve
satisfazer -2 ≤ x ≤ 2 . Portanto, podemos substituir x = 2cost para alguma t ∈ [0, 𝜋].
𝑡
Então a equação torna-se 2cos(3t) = 2(1 + 𝑐𝑜𝑠𝑡) = cos 2
, ou seja,
7𝑡 5𝑡 4𝜋 4𝜋
2sen( )sen( ) = 0, logo t ∈ {0, , } . Portanto as soluções da equação original são
4 4 7 5
4𝜋 1
x ∈ {2, 2cos( 7 ), -2 (1 + 5)}.

10) Prove para todos os números reais a, b e c a desigualdade:


𝑎−𝑏 𝑎−𝑐 𝑏−𝑐
≤ + .
1+𝑎² 1+𝑏² 1+𝑎² 1+𝑐² 1+𝑏² 1+𝑐²
Solução

Por Felipe Marambaia


Lista de Trigonometria 2
𝜋 𝜋
Seja a = tgu, b = tgv e c = tgw,com u,v e w ∈ (- 2 , 2 ). Então a² + 1 = sec²u, b² + 1 = sec²v, c² +
1 = sec²w, e a desigualdade torna-se
𝑠𝑒𝑛(𝑢 − 𝑣) ≤ 𝑠𝑒𝑛(𝑢 − 𝑤) + 𝑠𝑒𝑛(𝑣 − 𝑤) . Isso é provado abaixo:
𝑠𝑒𝑛 𝑢 − 𝑣 = 𝑠𝑒𝑛 𝑢 − 𝑤 + 𝑤 − 𝑣 =
= 𝑠𝑒𝑛 𝑢 − 𝑤 cos 𝑤 − 𝑣 + 𝑠𝑒𝑛 𝑤 − 𝑣 cos⁡
(𝑢 − 𝑤) ≤
≤ 𝑠𝑒𝑛 𝑢 − 𝑤 𝑐𝑜𝑠 𝑤 − 𝑣 + 𝑠𝑒𝑛 𝑤 − 𝑣 𝑐𝑜𝑠 𝑢 − 𝑤 ≤
≤ 𝑠𝑒𝑛 𝑢 − 𝑤 + 𝑠𝑒𝑛 𝑤 − 𝑣 .

11) Resolva o sistema de equações nos números reais:


3𝑥−𝑦
𝑥−3𝑦
= 𝑥²
3𝑦−𝑧
= 𝑦² .
𝑦−3𝑧
3𝑧−𝑥
𝑧−3𝑥
= 𝑧²
Solução

Da primeira equação, segue que se x = 0, y também é zero, fazendo com que x² fique
indeterminado; então x, e analogamente y e z, não podem ser 0. Resolvendo as equações,
respectivamente, para y, z e x, obtemos o sistema equivalente
3𝑥−𝑥³ 3𝑦−𝑦³ 3𝑧−𝑧³
y = 1−3𝑥² , z = 1−3𝑦², x = 1−3𝑧², onde x, y e z são números reais diferentes de 0.
𝜋 𝜋
Existem um único número u no intervalo (- 2 , 2 ) tais que x= tgu. Então
3𝑡𝑔𝑢 −𝑡𝑔 3 𝑢
y= = 𝑡𝑔 3𝑢 ,
1−3𝑡𝑔 2 𝑢
3𝑡𝑔 3𝑢 − 𝑡𝑔³(3𝑢)
z= = tg(9u),
1−3𝑡𝑔 ²(3𝑢)
3𝑡𝑔 9𝑢 − 𝑡𝑔³(9𝑢)
x = 1−3𝑡𝑔²(9𝑢) = tg(27u).
A última igualdade dá tgu = tg(27u), portanto u e 27u diferem de um múltiplo inteiro de 𝜋.
𝑘𝜋 𝜋 𝑘𝜋 𝜋
Portanto u = , para algum k satisfazendo -− < < . Além disso, k não pode ser 0,
26 2 26 2
desde que x ≠ 0. Portanto os possíveis valores de k são ±1, ±2, ±3, ±4, ±5, ±6, ±7, ±8, ±9, ±8,
𝑘𝜋 3𝑘𝜋
±9, ±10, ±11, ±12, cada qual gerando a correspondente terna x = tg( 26 ), y = tg( 26 ), z =
9𝑘𝜋
tg( 26 ). Todas essas ternas são soluções do sistema inicial.

1
12) Sejam a, b e c números reais diferentes de ± . Prove que a igualdade abc = a + b + c
3
acontece somente se
3𝑎−𝑎³ 3𝑏−𝑏³ 3𝑐−𝑐³ 3𝑎−𝑎³ 3𝑏−𝑏³ 3𝑐−𝑐³
∙ ∙
3𝑎²−1 3𝑏²−1 3𝑐²−1
= 3𝑎²−1
+ 3𝑏²−1 + 3𝑐²−1 .
Solução

𝜋 𝜋
Seja a = tgu, b = tgv e c = tgw,com u,v e w ∈ (- 2 , 2 ).
𝑡𝑔𝑥 +𝑡𝑔𝑦 +𝑡𝑔𝑧 −𝑡𝑔𝑥𝑡𝑔𝑦𝑡𝑔𝑧
Da identidade tg(x + y +z) = 1−𝑡𝑔𝑥𝑡𝑔𝑦 −𝑡𝑔𝑦𝑡𝑔𝑧 −𝑡𝑔𝑧𝑡𝑔𝑥

Por Felipe Marambaia


Lista de Trigonometria 2
Segue que a + b + c = abc somente se x + y + z = k𝜋, para algum inteiro k.
Nesse caso tg(3x +3y + 3z) = tg(3k𝜋) = 0, e da mesma identidade segue que
tg(3x)tg(3y)tg(3z) = tg(3x) + tg(3y) + tg(3z).
3𝑎−𝑎³ 3𝑏−𝑏³ 3𝑐−𝑐³ 3𝑎−𝑎³ 3𝑏−𝑏³ 3𝑐−𝑐³
Isso é o mesmo que 3𝑎²−1 ∙ 3𝑏²−1 ∙ 3𝑐²−1 = 3𝑎²−1
+ 3𝑏²−1 + 3𝑐²−1 .
Então está provado.

Por Felipe Marambaia