Você está na página 1de 6

Série Gênesis – Passos tortos pelo caminho reto – Mensagem 1

Série Gênesis – Passos tortos pelo Caminho reto – Mensagem 1a

No princípio Deus criou!


(Texto: Gn 1:1~31)

1. Introdução.

Estudar o livro de Gênesis parece muito fora de moda, afinal, é o livro que fala do
“começo”. Queremos saber do hoje e do agora: “como posso ganhar dinheiro?”, “como
ter sucesso na vida?”, “como resolver os problemas que estou enfrentando hoje?”, etc.
Alguns podem falar assim: “eu prefiro estudar o Novo Testamento, Gênesis não passa
de histórias!”.

Qual a razão de começarmos uma longa jornada por esse livro? Que segredos ele
guarda? Em que ele pode ser relevante para a minha vida? Estou começando com tantas
questões, porque elas virão no decorrer da nossa caminhada. Numa sociedade
imediatista e hedonista em que vivemos até o ato de parar para pensar tornaram-se algo
“ultrapassado”. Porém, não é a toa que a Bíblia se inicia com Gênesis.

Gênesis nos mostra em primeiro lugar acerca da grandeza de Deus. O Deus que se
revela como Criador de todas as coisas. Ele é anterior a tudo porque Ele não tem
começo de dias. Esse mesmo Deus cria o mundo, os animais e as pessoas, tão inferiores
a si próprio e tão vulnerável ao mal. Um Deus que mesmo diante do maior deslize que
sua maior criatura poderia dar, busca-o. Um Deus que traçou um reto caminho, pela
qual insistimos em andar a paços tortos. Um Deus que promete e que faz alianças com
as pessoas. Pessoas que não confiam na promessa de Deus e buscam a sua própria
maneira de viver. Um Deus que mesmo assim, se mantém fiel à sua palavra e ao seu
amor incondicional para com sua obra-de-arte.

Gênesis introduz dois dos principais temas de toda a Escritura Sagrada: Deus, o Criador,
e o homem, a criaturab. Ela é o primeiro livro tanto da Bíblia cristã, como também da
Bíblia hebraica. Ela introduz o que os judeus chama de Torah, ou seja, o Pentateuco.

Por que, afinal, Gênesis? Gênesis mostra o que somos: cheio de pecado, totalmente
dependentes da graça de Deus, pessoas que não pensam duas vezes antes de sair de sua
presença, mas que mesmo assim, foram chamados de “pai de fé”, “justo”, “feliz”. Por
outro lado, vemos um Deus que mesmo sendo o Todo-Poderoso, que julga e governa
todo o universo, compartilha segredos e um relacionamento íntimo com as pessoas que
ele chama pelo nome!

Através desse livro, começaremos uma jornada de conhecer a Deus. Somente à luz Dele
é que podemos nos conhecer. Todos os personagens importantes desse livro nos
mostram que em última instância, todos dependem da graça de Deus e que a tentativa de
ser independente dele resulta sempre em destruição. A despeito da imperfeição das
pessoas, Deus continua o mesmo. O caminho Dele é reto, nós que andamos a passos
tortos. Um Deus que se mantém fiel. Que cumpre a sua promessa no tempo certo,
independente da vontade humana.

a
Pregado no dia 05 de dezembro de 2009.
b
Wenham, WBC, pag 5.

Paulo Sung Ho Won – www.sunghojd.blogspot.com


Série Gênesis – Passos tortos pelo caminho reto – Mensagem 1

Marcião, teólogo herege do segundo terceiro, dizia que o Deus do Antigo Testamento
era um Deus vingativo e mal, que deveria ser esquecido, e que somente o Deus do Novo
Testamento era um Deus de amor. Gênesis nos revelará que Deus sempre foi “amor e
graça”! O caminho reto que Ele nos traçou é a graça pela qual andamos com paços
entortados pelo pecado. Graça versus pecado. Gênesis é o livro do triunfo dessa
maravilhosa graça!

2. O texto (Gn 1:1~31)

No princípioc Deus crioud os céus e a terrae.


1:1
2
Era a terra sem forma e vaziaf; trevas cobriam a face do abismo, e o Espírito de
Deus se movia sobre a face das águas.
3
Disseg Deus: “Haja luz”, e houve luz. 4 Deus viu que a luz era boa, e separou a
1
luz das trevas. 5 Deus chamou à luz dia, e às trevas chamou noite. Passaram-se a
tarde e a manhã; esse foi o primeiro diah.
6
Depois disse Deus: “Haja entre as águas um firmamento que separe águas
2 de águas”.7 Então Deus fez o firmamento e separou as águas que ficaram abaixo
do firmamento das que ficaram por cima. E assim foi. 8 Ao firmamento Deus
chamou céu. Passaram-se a tarde e a manhã; esse foi o segundo dia.
9
E disse Deus: “Ajuntem-se num só lugar as águas que estão debaixo do
céu, e apareça a parte seca”. E assim foi. 10 À parte seca Deus chamou terra, e
chamou mares ao conjunto das águas. E Deus viu que ficou bom.
11
Então disse Deus: “Cubra-se a terra de vegetação: plantas que dêem
3 sementes e árvores cujos frutos produzam sementes de acordo com as suas
espécies”. E assim foi. 12 A terra fez brotar a vegetação: plantas que dão sementes
de acordo com assuas espécies, e árvores cujos frutos produzem sementes de
acordo com as suas espécies. E Deus viu que ficou bom.13 Passaram-se a tarde e
a manhã; esse foi o terceiro dia.
14
Disse Deus: “Haja luminares no firmamento do céu para separar o dia da
noite. Sirvam eles de sinais para marcar estações, dias e anos, 15 e sirvam de
luminares no firmamento do céu para iluminar a terra”. E assim foi. 16 Deus fez os
4 dois grandes luminares: o maior para governar o dia e o menor para governar a
noite; fez também as estrelas. 17 Deus os colocou no firmamento do céu para
iluminar a terra, 18 governar o dia e a noite, e separar a luz das trevas. E Deus viu
que ficou bom.19 Passaram-se a tarde e a manhã; esse foi o quarto dia.
20
Disse também Deus: “Encham-se as águas de seres vivos, e voem as
aves sobre a terra, sob o firmamento do céu”.21 Assim Deus criou os grandes
5 animais aquáticos e os demais seres vivos que povoam as águas, de acordo com as
suas espécies; e todas as aves, de acordo com as suas espécies. E Deus viu que
ficou bom. 22 Então Deus os abençoou, dizendo:“Sejam férteis e multipliquem-

c
1.1 Hebraico tyviar>B., "em princípio de".
d
1.1 Hebraico ar"B", verbo "criar", cujo único sujeito é Deus. Não expressa per se sugestão de criação ex nihilo. Essa
criação deduz-se pelo texto.
e
1.1-3 Ou Quando Deus começou a criar os céus e a terra 2sendo a terra ..., 3disse Deus: ... a expressão "céus e a
terra" pode significar "universo".
f
1.2 Hebraico tobu wabohu (WhBow: Whto). Tohu significa, na maioria das aparições no AT, deserto. Bohu sempre aparece
com Tohu.
g
1.3 Diferença entre davar (rw:D") e 'amar (rm;a'): davar é palavra mais estática, 'amar é palavra ativa. Sempre o verbo
que segue a palavra ~yhiloa está no singular, ou seja, ~yhiloa não é uma pluralidade de deuses.
h
1.5 Hebraico: dia um..

Paulo Sung Ho Won – www.sunghojd.blogspot.com


Série Gênesis – Passos tortos pelo caminho reto – Mensagem 1

se! Encham as águas dos mares! E multipliquem-se as aves na terra”. 23 Passaram-


se a tarde e a manhã; esse foi o quinto dia.
24
E disse Deus: “Produza a terra seres vivos de acordo com as suas
espécies: rebanhos domésticos, animais selvagens e os demais seres vivos da terra,
cada um de acordo com a sua espécie”. E assim foi. 25 Deus fez os animais
selvagens de acordo com as suas espécies, os rebanhos domésticos de acordo com
as suas espécies, e os demais seres vivos da terra de acordo com as suas espécies.
E Deus viu que ficou bom.
26
Então disse Deus: “Façamosi o homem à nossa imagem, conforme a
nossa semelhança j . Domine ele k sobre os peixes domar, sobre as aves do céu,
sobre os grandes animais de toda a terral e sobre todos os pequenos animais que se
movem rente ao chão”.
27
Criou Deus o homem à sua imagem,
6 à imagem de Deus o criou;
homem e mulherm os criou.
28
Deus os abençoou n , e lhes disse: “Sejam férteis e multipliquem-se!
Encham e subjuguem a terra! Dominem sobre os peixes do mar, sobre as aves do
céu e sobre todos os animais que se movem pela terra”.
29
Disse Deus: “Eis que lhes dou todas as plantas que nascem em toda a
terra e produzem sementes, e todas as árvores que dão frutos com sementes. Elas
servirão de alimento para vocês. 30 E dou todos os vegetais como alimento a tudo
o que tem em si fôlego de vida: a todos os grandes animais da terrao, a todas as
aves do céu e a todas as criaturas que se movem rente ao chão”. E assim foi.
31
E Deus viu tudo o que havia feito, e tudo havia ficado muito bom.
Passaram-se a tarde e a manhã; esse foi o sexto dia.

3. Estatísticas:

A palavra Deus de repete 30 vezes em 31 versículos. Sendo que essa palavra aparece em
todos os parágrafos.

O verbo dizer aparece 10 vezes, sempre ligado ao ato criativo de Deus.

O Verbo chamar se repete por 8 vezes.

O verbo ver aparece 7 vezes, com o sentido de contemplação e admiração

O adjetivo bom aparece 6 vezes, sendo que o último faz parte da expressão “muito
bom”.

A palavra abençoar aparece 2 vezes.

Por duas vezes há um mandamento de Deus: “Sejam férteis e multipliquem-se!”.

i
1.23 Soluções: 1. Plural majestático, 2. Deus se dirige às suas hostes angelicais. 3. (Improvável) menção trinitária no
texto.
j
1.26 "imagem" e "semelhança" podem ser entendidas como termos sinônimos no texto.
k
1.26 Hebraico: Dominem eles.
l
1.26 A Versão Siríaca diz "sobre todos os animais selvagens da terra".
m
1.27 Hebraico: macho e fêmea.
n
1.28 Hebraico %r"B" fonema similar a ar"B".
o
1.30 Ou os animais selvagens

Paulo Sung Ho Won – www.sunghojd.blogspot.com


Série Gênesis – Passos tortos pelo caminho reto – Mensagem 1

4. Exposição do texto.

1. Deus é o sujeito principal de toda a história.

Gênesis, e muito menos a Bíblia, tem o interesse de provar a existência de Deus. Hoje
em dia, temos um movimento cada vez mais forte de pessoas que negam a existência de
Deus, os ateus. Esse movimento ganhou força principalmente na Inglaterra um dos seus
maiores expoentes é Richard Dawkins, ateu e defensor da teoria da evolução. Ser ateu é
coisa muito recente na história da humanidade. A existência de Deus era pressuposta
nos povos da antiguidade. Por isso, Gênesis não tem a preocupação de provar nada: ele
simplesmente diz: “No princípio, Deus criou os ceús e a terra” (Gn 1:1) e ponto final!

Pela palavra de Deus tudo veio a existência: "Disse Deus", "e houve". A palavra de
Deus tem o poder criativo. Deus não é um ser estático, mas ativo, assim como a sua
palavra. Por esta palavra tudo veio a existência. Mais tarde, o autor de Hebreus dirá:
“Pela fé entendemos que o universo foi formado pela palavra de Deus, de modo que
aquilo se vê não foi feito do que é visível” (Hb 11:3).

Deus criou todas as coisas. O verbo usado, ar"B' é somente usado junto com Deus como
sujeito da ação. Esse Deus que se revela na criação é o ~yhiloa/, ou seja, o Deus soberano,
supremo, Grande. Essa frase pode ter muitos significados, mas o maior é que Deus é o
sujeito principal de toda a história. O homem e a criação fazem parte daquilo que Ele
traçou. Hoje, entendemos que nós somos o centro de tudo, de maneira que até Deus
"serve" aos nossos desejos. Porém, a primeira frase de Gênesis nos ensina que tudo
aponta para Deusp.

O único sujeito do capítulo inteiro é Deus. Quem dá vida e existência às coisas é Ele.
Toda a opinião da beleza da sua criação vem de sua mente eterna. O padrão de tudo o
que é mais belo no mundo depende da visão de Deus. Ele não somente cria todas as
coisas, mas contempla a sua beleza e acha tudo muito bom! Tudo aponta para Ele! O
apóstolo João, falando de Jesus como a encarnação do Verbo, diz "Todas as coisas
foram feitas por intermédio dele; sem ele, nada do que existe teria sido feito." (Jo 1:3).

Essa é uma palavra que nosso mundo precisa desesperadamente. Muitas vezes
procuramos a chave da nossa vida e a solução de todos os nossos problemas e dilemas
em outros lugares. Mas se Deus fez todas as coisas, tudo ganha sentido e propósito
apenas Nele. Tudo o que não é Deus consiste apenas em meios, nunca no fim em si
mesmo.

Será que no drama das nossas vidas, nós mesmos nos colocamos como atores principais,
Deus como coadjuvante e as circunstâncias da vida como uma conspiração para o meu
sucesso? Gênesis quer que comecemos a querer entender a Deus mudando nossos
paradigmas e nosso foco. A lente deve estar focada Nele e não em mim. Ele é o criador,
eu sou a criatura. Ele dá, eu apenas recebo.

Isso não que dizer que o homem não tenha nenhum sentido ontológico diante de Deus,
mas reforça a ideia de que o homem é alguma coisa somente dentro de Deus, aquele que

p
~yhiloa/ se diferencia de hw"hoy>. O primeiro ressalta a soberania, o segundo, sendo o nome da aliança, nos mostra o Deus
que se relaciona com as pessoas. É a tensão entre transcendência e imanência de Deus.

Paulo Sung Ho Won – www.sunghojd.blogspot.com


Série Gênesis – Passos tortos pelo caminho reto – Mensagem 1

"é o que é" (Êx 3:14). Nossa finitude existe por causa da eternidade de Deus. Aquilo
que achamos ser o certo só o é porque Nele temos toda medida padrão da criação.

Quantas vezes não queremos ser "donos" de nós mesmos? Essa é a maior tentação nossa
de cada dia! Nós queremos ser deuses da nossa própria vida. O convite divino é que Ele
seja a razão última e primeira de nossa existência. Tudo veio a existir por causa de Deus.
Ele criou todas as coisas, não importa o que o homem diga. Ele não depende de nossa
opinião para existir. Ele simplesmente é e faz.

2. Deus criou todas as coisas em ordem

Dos versículos 3 a 31 podemos ver que Deus cria todas as coisas em ordem. Ele arruma
o caos que havia antes. Às trevas ele dá a luz, à ausência de forma ele dá forma. Ele não
tem pressa de fazer tudo num só dia: toda a criação obedece a uma ordem que é só dele.
Tecnicamente, o primeiro dia se liga com o quarto, o segundo com o quinto e o terceiro
com o sexto dia.. Primeiro Deus cria a Luz, depois por ordem da terra e nos mares e só
então cria os seres vivos, segundo sua espécie.

Infelizmente, o que é dito no mundo, através da teoria da evolução é que tudo é fruto do
acaso. Condições climáticas e atmosféricas, temperatura e pressão adequados "criaram"
a condição para que o primeiro ser viesse a existir, e esse ser evolui em todas as
espécies de seres vivos que conhecemos. Até a Terra é obra do acaso chamado "Big
Bang". Se formos obra do acaso, nossa existência não tem sentido e propósito. Deus nos
fez deliberadamente, ordenadamente, com um propósito claro em sua mente. Somos
parte do plano de Deus.

Nos dias 1, 2, 3 Deus dá a forma ao universo. Os dias 4, 5, 6 Deus dá o conteúdo para a


forma que criara q . Deus criou primeiramente todas as condições para que os seres
viventes pudessem viver e desfrutar das bênçãos de Deus. Uma coisa interessante é que
a criação da luz (Gn 1:3) é anterior à criação dos "luminares" (Gn 1:14). Na antiguidade,
os povos adoravam o sol, a lua e estrelas. O escritor de Gênesis queria deixar claro que
Deus é o criador de tudo, de maneira que somente Ele deve ser adorado. Tanto é que o
Sol, por exemplo, é chamado de luminar, porque a palavra sol era similar à palavra
Shamash, Deus-Sol.

Por que o universo está em ordem? Porque é Deus que sustenta todas as coisas. "O
Filho é o resplendor da glória de Deus e a expressão exata do seu ser, sustentando
todas as coisas por sua palavra poderosa" (Hb 1:3).

3. Deus criou todas as coisas com beleza.

A palavra hebraica bAj pode significar "bom", mas também carrega o sentido de
"bonito" r . Seis vezes essa expressão é usada. Deus contempla a sua obra, admira e
considera "bom" e "bonito". Quando tudo está encerrado, aí sim, "Deus viu tudo o que
havia feito, e tudo havia ficado muito bom" (Gn 1:31). A criação é boa porque Deus, o
Criador, é bom, ou seja, a bondade de Deus é refletida na criaçãos.

q
Westermann, Genesis.
r
Ibid.
s
Wenham, WBC, pag 18.

Paulo Sung Ho Won – www.sunghojd.blogspot.com


Série Gênesis – Passos tortos pelo caminho reto – Mensagem 1

A imagem que às vezes formamos de Deus é de alguém sem graça, sem cor, sem alegria
e sem beleza. Vemos Ele como um ditador, ou como um manipulador que não é capaz
de dar alegria e beleza à vida. Porém, Gênesis nos mostra que além de Deus ter feito
tudo organizadamente, de maneira deliberada, ele fez tudo com beleza! Tudo o que
sabemos ser belo, vem Dele!

Quando contemplamos a natureza, como diz o Salmo 19, enxergamos em sua beleza a
glória de Deus. Tudo o que ele criou é belo e bom, independente da opinião que
tenhamos a cerca da criação. Pode ser que uma barata não seja apreciado pela sua beleza,
mas com certeza, Deus viu beleza em sua criação. A verdadeira beleza não vem da
percepção externa e da forma apenas, mas prioritariamente de sua razão de ser. Uma
pessoa bonita pode se tornar em alguém feio dependendo de suas ações. Da mesma
maneira, uma criação que revela a glória de Deus sempre será bonita!

4. Deus criou todas as coisas com o propósito.

Duas palavras se destacam no texto: criar e abençoar. O ato de Deus criar está ligado ao
ato dEle abençoar. Na própria língua hebraica, ar"B' criar e %r"B' abençoar têm a mesma
sonoridade. Assim, podemos ver que o propósito de Deus criar todas as coisas é para
que tudo possa ser uma bênção.

A existência das coisas já uma bênção e uma ato de amor de Deus. Às vezes ficamos
chateados com a vida, mas devemos saber que o próprio viver já consiste numa grande
bênção de Deus. Ele está nos dando o privilégio de existir e desfrutar da sua presença.

“Sejam férteis e multipliquem-se! Encham e subjuguem a terra!" (v. 22 e 28). Por que
Deus quer que nos multipliquemos, e por que isso é uma ordem de bênção? Deus quer,
que de alguma maneira, participemos de seu ato criativo. Através da multiplicação,
fazemos parte, como instrumentos, do novo criar de Deus. Particularmente, ao homem
foi concedido o poder de dominar todas as coisas: "Sejam férteis e multipliquem-se!
Encham e subjuguem a terra! Dominem sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu e
sobre todos os animais que se movem pela terra" (v. 28). Isso quer dizer que além de
participarmos do ato criativo, também somos instrumentos de Deus para o domínio, ou
seja, somos imagem e semelhança de Deus.

O propósito é Deus é sermos bênção para a criação, "dominando", no sentido de cuidar


bem, e também, ser bênção para Deus, no sentido Dele ser glorificado através de nossas
vidas.

Conclusão

Deus é o sujeito em quem toda a criação se conjuga. Tudo foi feito por Ele, pela palavra
do seu poder. Ele não fez tudo por mero acaso. Mas ele tinha um plano de bênção para a
sua criação. Não há nada no universo que não reflita, de alguma maneira a glória de
Deus. Tudo foi feito por Ele.

Somos criaturas que necessitam perenemente da graça e do favor de Deus. Qual é a


nossa reação diante da obra que Deus fez? O que faremos diante do Deus que criou
todas as coisas? Contemplar! Assim como Deus "viu" e achou "bom", nós também, nos
juntamos às vozes de toda a criação para adorá-Lo.

Paulo Sung Ho Won – www.sunghojd.blogspot.com