Você está na página 1de 384
hy A SS eer" aan MANUAL PRATICO DEPCM NOTE LU EITC — | =% Sd cera BS et CL Pete i = Pra — onan INTRODUCAO Com a globalizagao da economia, a procura da qualidade total em servigos, produtos tornou-se a meta de todas as empresas. Disponibilidade de maquina, ampliagao da competitividade, acréscimo da lucratividade, satisfagao dos clientes, produtos com defeito zero, s4o alguns dos componentes imprescindiveis neste novo contexto. Sem 0 Planejamento e Controle de Manutengdo, os prejuizos serio inevitéveis, pois maquinas com defeitos causarao entre outros prejuizos, a diminuigéo ou interrupgao da produgao, atrasos nas entregas, aumento de custos consequentemente perdas financeiras. Podemos definir Planejamento e Controle de Manutengao (PCM) como o Conjunto de agées organizacionais e procedimentos, que ordenam e estruturam 0s servigos para o alcance dos objetivos deste setor em uma empresa. A gest4o do servigo de manutengaio tem o objetivo de organizar as atividades e ordenar os fatores de produgdo (capital + fatores humanos), visando a produgdo e a produtividade com eficiéncia, sem desperdicios e retrabalho. Este manual 6 uma contribuigdio da SGM Manutengao Industrial - Rede Industrial para todos aqueles gestores cuja atividade envolve o Planejamento e Controle de Manutengéio. Além da apresentagao do SIGMA (Sistema Gerenclal de Manutengéio), so expostos aqui tépicos de fundamental importancia no PCM, com conhecimentos oriundos da experiéncia acumulada em mais de 25 anos de atuagao da Rede Industrial em todo o Brasil. Desejamos um bom aproveitamento do contetido aqui apresentado e um bom trabalho para todos. Sobre este Manua SOBRE ESTE MANUAL O Manual Pratico de PCM um produto cujos direitos autorals pertencem a SGM Manutengao Industrial - Rede Industrial. A reproduco, distribuigéo e comercializagio da totalidade ou partes deste documento sem a devida autorizagao expressa da Rede Industrial estar sujeita as penalidades previstas em lei. SUMARIO MODULO EQUIPAMENTOS _12 ‘CADASTRANDO UM DEPARTAMENTO. ESTABELECENDO A DISPONIBILIDADE DE HORAS/MAQUINAS POR DEPARTAMENTO. INFORMANDO HORAS TRABALHADAS POR DIA .... INFORMANDO DIAS TRABALHADOS POR MS. ESTABELECENDO A INDISPONIBILIDADE DE HORAS/MAQUINAS POR ME: ESTABELECENDO 0 PERCENTUAL DO FATURAMENTO E 0 CUSTO DA MANUTENCAO PARA UM DEPARTAMENTO... VISUALIZANDO ORDENS DE SERVIGO DO DEPARTAMENTO ern VISUALIZANDO TAG'S, EQUIPAMENTOS E MAQUINAS DO DEPARTAMENTO VISUALIZANDO SETORES DO DEPARTAMENTO swemnennennvn CADASTRANDO UM SETOR.. LIGANDO 0 SETOR A UM DEPARTAMENTO wwnnsnnnsnntninminsvnnannnnnnansrinninnnne 16 \VISUALIZANDO A DISPONIBILIDADE DE RECURSOS DO DEPARTAMENTO SELECIONADO.. ESTABELECENDO AS METAS DE MANUTENCAO DO SETOR CADASTRADO... ESTABELECENDO A META DE MAQUINA PARADA DO SETOR.. ESTABELECENDO 0 PERCENTUAL DE CUSTO DA MANUTENCAO DO SETO! ESTABELECENDO 0 PERCENTUAL DO FATURAMENTO DO SETOR VISUALIZANDO ORDENS DE SERVICO DO SETOR .. VISUALIZANDO TAG'S, EQUIPAMENTOS E MAGUINAS DO SETOR smn VISUALIZANDO PROCESSOS DO SETOR... CADASTRANDO UM PROCESSO.. LIGANDO 0 PROCESSO A UM SETOR VISUALIZANDO & DISPONIBILIDADE DE RECURSOS DO SETOR SELECIONAD‘ ESTABELECENDO AS METAS DE MANUTENCAO DO PROCESO CADASTRADO .. ESTABELECENDO A META DE MAQUINA PARADA DO PROCESSO.. ESTABELECENDO 0 PERCENTUAL DE CUSTO DA MANUTENCAO DO PROCESSO... ESTABELECENDO 0 PERCENTUAL DO FATURAMENTO DO PROCESO \VISUALIZANDO ORDENS DE SERVICO DO PROCESSO renner VISUALIZANDO TAG'S, EQUIPAMENTOS E MAQUINAS DO PROCESO... CADASTRANDO UM CENTRO DE CUSTO VISUALIZANDO ORDENS DE SERVICO DO CENTRO DE CUSTO. VISUALIZANDO TAG'S, EQUIPAMENTOS E MAQUINAS DO CENTRO DE CUSTO. CADASTRANDO UM SINTOMA... DEFININDO PESO AO SINTOMA. DEFININDO TEMPO DE SOLUCAO ‘CADASTRANDO UMA CAUSA CADASTRANDO UMA INTERVENGAO ..snnesnnnnsnnunnnnsnnesinnnn DEFINIGAO DE FAMILIA COMO INSERIR IMAGENS EM UMA FAMILIA.. VISUALIZANDO TAG’S E EQUIPAMENTOS DE UMA FAMILIA. TIPO DE FAMILIA ‘COMO CADASTRAR UMA MAQUIN: VINCULANDO SINTOMAS A UMA MAQUIN VINCULANDO PEGAS A UMA MAQUINA. CADASTRO VISUAL DE UMA MAQUINA.. VISUALIZANDO TAG'S E EQUIPAMENTOS DE UMA MAQUIN: INCLUINDO E VISUALIZANDO FICHA TECNICA DA MAQUINA. wn O QUEE TAG? ‘COMO CADASTRAR UM TA ‘COMO CADASTRAR UM EQUIPAMENTO. ‘TRANSFERINDO UM EQUIPAMENTO. ‘COMO TRANSFERIR UM EQUIPAMENTO DE UM TAG PARA OUTRO. ‘CADASTRANDO PECAS.... PESQUISANDO UMA PECA CADASTRADA DESCREVENDO UMA PEGA. DEFININDO UNIDADE INFORMANDO © VALOR DA ECA... 0 QUE E FUNCAO? LOCAL DO ESTOQUE ESTOQUE MINIMO ESTOQUE MAXIMO ESTOQUE ATUAL VIDA UTIL vs DATA DA COMPRA ULTIMA ENTRADA. Uttima saipa. ‘CORREDOR PRATELEIRA LOCAL en CONTA CONTABIL = FORNECEDOR PADRAO. CATEGORIA. GRUPO ‘SUB GRUPO. CLASSIFICAGAO UTILIZAGAO REAL DAS PEAS No /EQUIPAMENTO. ve FORNECEDOREG........ - se ‘CADASTRANDO PLANTOES.. ene AARVORE INDUSTRIAL .... MODULO DE MAO DEOBRA _46 © QUE E UMA AREA EXECUTANTE? wnnnsmnnnninnsnnnnnsnnninn CADASTRANDO UMA AREA EXECUTANTE © QUE E UMA ORIGEM? ons onnennee ‘CADASTRANDO UMA NOVA ORIGEM © QUE E UMA FUNCAO? ‘CADASTRANDO UMA FUNCAO LIGANDO A FUNCAO A UMA AREA. ESTIPULANDO O VALOR MEDIO POR HORA DA FUNGAO DEFININDO UM PLANTAO ‘CADASTRANDO UM PLANTAO — CADASTRANDO UMA NOVA FERRAMENTA ESPECIFICANDO A QUANTIDADE DE FERRAMENTAS EXISTENTES ESPECIFICANDO O VALOR DA FERRAMENTA. LIGANDO A FERRAMENTA A UMA AREA. ‘CADASTRANDO UM NOVO FUNCIONARIO... INFORMANDO OS DADOS DA ADMISSAO D0 FUNCIONARIO INFORMANDO ORIGEM, FUNCAO E AREA EXECUTANTE DO FUNCIONARIO. INFORMANDO AS REFERENCIAS PESSOAIS DO FUNCIONARIO, INSERINDO UMA IMAGEM PARA O FUNCIONARIO. ‘SELECIONANDO UM PLANTAO PARA 0 FUNCIONARIO DEFININDO AS FERRAMENTAS USADAS PELO FUNCIONARIO...... REGISTRANDO OS CURSOS REALIZADOS PELO FUNCIONARIO ... DEFININDO A AREA DE ATUAGAO ene O QUE E UMA EQUIPE... ‘CADASTRANDO UMA EQUIPE... O QUE E 0 CADASTRO DE AUSENCIAS CADASTRANDO UMA AUSENCIA. CADASTRANDO UMA AUSENCIA PARA 0 DIA TODO NO PERIODO INFORMADO CADASTRANDO UMA AUSENCIA DE HORAS NO PERIODO INFORMADO..... LANGANDO 0 REGISTRO DE AUSENCIA a MONTANDO UM PLANTAO ANUAL... 0 QUE E 0 CADASTRO DE DATAS E ‘CADASTRANDO UMA NOVA DATA ow... PESQUISANDO UMA DATA JA CADASTRAD: ‘CADASTRANDO AUTOMATICAMENTE TODOS OS DOMINGOS DE UM ANO. 0 QUE E A PESQUISA POR DISPONIBILIDADE DE MAO DE OBRA. INFORMANDO 0S DADOS DA PESQUISA DE DISPONIBILIDADE DE MAO DE OBRA PESQUISANDO OS REGISTROS DE DISPONIBILIDADE VERIFICANDO A LEGENDA E A ESTRUTURA DA ARVORE DOS REGISTROS PESQUISADOS.. MODULO OS 65 ACOMPANHAMENTO.. CADASTRANDO UM ACOMPANHAMENTO PARA UMA OS... DEFININDO UMA DESCRICAO DO ACOMPANHAMENTO ‘SELECIONANDO UM FUNCIONARIO - OPCOES E CADASTROS.... RECURSOS. DEFININDO MAO DE OBRA DO RECURSO E PECAS... CADASTRANDO PENDENCIAS.. TIPOS DE OS... DEFININDO PESO DO TIPO DE OS SERVICOS ..... Li DE PARADAS ‘SS - SOLICITACAO DE APROVACAO DE SS... GERANDO OG... DEFININDO A “Mi DEFININDO A'"TAG” DA OS... DEFININDO SINTOMA DEFININDO A AREA DA OS. DEFININDO “TIPO DE OS” INSERINDO UMA OBSERVACAO PARA A OS... \VERIFICANDO 0 SOLICITANTE DA OS........ 2 DEFININDO SE A OS IRA OU NAO AFETAR A PRODUGAO . VERIFICANDO A PRIORIDADE DA OS........ si VERIFICANDO A DATA E HORA DA EMISSAO DA OS. ‘SALVANDO A OS. IMPRIMINDO A OS. LANGAMENTO DIRETO .. DEFININDO HORA INICIAL DA OG........ icieanmciamnacaraunerarimantnearTsie TO DEFININDO HORA FINAL DA OS 16 HORAS TRABALHADAS ALTERANDO OU EXCLUIDO UM LANCAMENTO .....connunnessnnnn — 7 ‘CONCLUINDO UMA OS. INSERINDO A DESCRICAO DA OS DEFININDO DADOS BASICOS DA ConeLusho os. 9 DEFININDO AVALIACAO DE OS.. 79 BACKLOG. PRODUTIVIDADE FIGURA 60 - TELA COM OS DADOS E A FORMULA DO GRAFICO DE PRODUTIVIDADE. EFICIENCIA.. MODELOS DE RELATORIOS DE OS .rssenninsinnninnnnnnnnninninnnnninnnnsnsseinsinnnnsse BD MODELO 1 (PADRAO) SIMPLIFICADO ......ssenninnnininnmnninnsnnnninnnnansneesnennnnseee 8 MODELO 1 DETALHADO.. snnnnnniitnnnnnitnienennnii 85 MODELO 2 SIMPLIFICADO.... evnnennnn nnn 86 MODELO 2 DETALHADO. 87 MODELO 3 SIMPLIFICADO siti aia sisi BE MODELO 3 DETALHADO. 89 MODELO 4 SIMPLIFICADO........:sessnnnnninnnnnnnnnnininssnininnnnnninnnniiennnnin 90. MoDELO 4 DETALHADO.. oO MODULO PREVENTIVA 92 © QUE E A UMA MANUTENCAO PREVENTIV, ‘CADASTRO DE PREVENTIVA DEFININDO 0 TIPO DE UMA MANUTENCAO PREVENTIVA ... ‘CADASTRANDO ETAPAS DE UMA MANUTENCAO PREVENTIVA .. CADASTRANDO PECAS DE UMA MANUTENCAO PREVENTIVA.... ‘CADASTRANDO UMA PROGRAMACAO DE MANUTENCAO PREVENTIVA.. DEFININDO OS DADOS DA PROGRAMAGAO ‘CARREGANDO AUTOMATICAMENTE AS DEFINICOES ESTABELECIDAS NO CADASTRO DA PREVENTIVA.. : DEFININDO 0 TIPO DA PROGRAMACAO (PERIODICA OU DISPAROS). DEFININDO CARACTERISTICAS DA PROGRAMACAO POR DISPAROS. DEFININDO CARACTERISTICAS DA PROGRAMAGAO PERIODICA ‘GERANDO OS'S AUTOMATICAS PARA AS PROGRAMACOES CADASTRADAS DEFININDO AS CONFIGURACOES DO RELATORIO DE OS'S A SER IMPRESSO rn DEFINIDO A PESQUISA DAS PROGRAMACOES GUE SE DESEJA GERAR OS'S. IMPRIMINDO PROGRAMACOES SEM GERAR OS'S wnnnsennvnnnnnsvennennvnvn IMPRIMINDO E GERANDO AS OS'S DAS PROGRAMAGOES PESQUISADAS.. MODELOS DE RELATORIOS MODELO 1 (PADRAO) MoDELo 2. MopELo 3. MoneLo 4. LUBRIFICACAO__107 CADASTRANDO SERVICOS DE LUBRIFICACAO. CADASTRANDO METODOS DE APLICAGAO DE LUBRIFICANTES .. ‘CADASTRANDO UM LUBRIFIGANTE DEFINICAO DOS PRINCIPAIS CAMPOS. 108 108 109 109 INFORMANDO QUAL O METODO DE APLICACAO A SER UTILIZADO PARA UM LUBRIFICANTE.... 109 CADASTRANDO PONTOS DE LUBRIFICACAO snnnnenmnnnnsnnnnemnsnnsnnninnsnnesnsnens 10 ‘CADASTRANDO UMA PROGRAMACAO DE LUBRIFICACAO, i RELATORIO DE LUBRIFICACAO .. 12 RRETORNO DA LUBRIFICACAO ..esessese 112 MODULO PREDITIVA 14 © QUE E A UMA MANUTENCAO PREDITIVA ..ssssssssnssessensenserssenssnnernsen CADASTRANDO UMA MANUTENCAO PREDITIVA vse) 115 DEFININDO UMA CLASSIFICAGAO PARA A PREDITIVA.. 15 DEFININDO 0 TIPO DE UMA MANUTENGAO PREDITIVA ssnmmnmnnminnnsnennnnene US CADASTRANDO ETAPAS DE UMA MANUTENCAO PREDITIVA .....:nnssennn samara) ‘CADASTRO DE PREDITIVA us CADASTRANDO UMA PROGRAMACAO DE MANUTENCAO PREDITIVA 116 DEFININDO OS DADOS DA PROGRAMACAO 116 CCARREGANDO AUTOMATICAMENTE AS DEFINICOES ESTABELECIDAS NO CADASTRO DA PREDITIVA. . 17 ‘GERANDO OS'S AUTOMATICAS PARA AS PROGRAMACOES CADASTRAD: 117 GRAFICO DE ANALISE DE PREDITIVA wresennnmnnnunnnnnninmnnnnannmnnnmanmmnnne 8 MODULO CHECKLIST _120 CADASTRO DE LEGENDA n. CADASTRO DE ITENS.... CADASTRAR UMA CHECKLIST. PROGRAMANDO UM CHECKLIST ...nninnnnnoninnnnmnnnmneininnnnmnnnneenaimene 12M IMPRIMINDO © RELATORIO DE UMA PROGRAMACAO.. RETORNANDO UM CHECKLIST. GERANDO UMA ORDEM SERVIGO PARA UM RETORNO, 125 ‘CONCLUINDO UMA PROGRAMACAO.. - “ RELATORIO DE RETORNO DO CHECKLIST. MODELOS DE RELATORIOS MovELO 1 (PADRKO).. MoDELo 2. MODULO RELATORIOS 130 RELATORIOS GERENCIA\ GERACAO DE RELATORIOS DE CADASTROS DO SISTEMA... GERAGAO DE RELATORIOS DESCAITIVOS DA OS... GERAGAO DE RELATORIOS QUANTITATIVOS DA OS... GERAGAO DE RELATORIOS DE CUSTOS DE MATERIAIS E DE FUNCIONARIOS.. MODULO GRAFICOS 136, GERANDO UM GRAFICO DE MAQUINA PARADA .o.snnsnnnnnnseieneennnasis IMPRIMINDO UM GRAFICO DE MAQUINA PARADA... ‘SALVANDO UM GRAFICO DE MAQUINA PARADA....... GERANDO UM GRAFICO METAS DE MAQUINA PARADA GERANDO UM GRAFICO DE HORAS TRABALHADAS POR INTERVALO GERANDO UM GRAFICO QUANTITATIVO. GERANDO UM GRAFICO DE HORAS ....nssrene 140 iste LAL MODULO CONSULTAS __143 ACOMPANHAMENTO DE FUNCIONARIOS. DEFININDO PESQUISA ... 144 CONSULTAS DE ALERTA .. 144 CALENDARIO DE PROGRAMACAO wwnnennennnrnn i 146 HISTORICO... 147 GERANDO O RELATORIO COMPLETO.. 148 CONSULTA POR LOCALIZACAO.... 149 CONSULTA DOS PESOS .. 151 CONSULTANDO POR PESO 5 143 MODULO CONFIGURACGES __153 PARAMETRIZAGAO GUIATELAS. GUIA CAMPOS 2. ern GUIA TABELAS DO SIGMA GUIA CONFIGURAGAO. GUIA PARAMETRIZACAO. ‘GUIA NIVEIS DE ACESSO..... GUIA TAB PARAMETROS.. GUIA MODULO. GUIA MENSAGENS GUIA TELAS. GUIA LEGENDA. stant . ATUALIZA AS ENTIDADES DO SISTEMA PARA O NEGOCIO CORRENTE CONFIGURA SIGMA INSTALADOR...... GUIA CAMPOS REQUERIDOS..... PARAMETROS DO SISTEMA... GUIA Davos BAsicos ‘GUIA PARAMETROS DA OS ABERTURA DE OS. CONCLUSAO DE OS. ImPRESSAO. PARAMETROS E-MAIL... GERAL. CONFIGURA SMS meer 2 CONFIGURACAO DE OS FIXA DE LUBRIFICACAO.....ssesscresneseseen LANGAMENTO DE HORAS TRABALHADAS. ‘SALVAR ORDEM DE SERVICO. ‘CONFIGURAGAO DE PROGRAMACAO PREVENTIVA AUTOMATICA GUIA PESO. GUIA CONFIGURAGOE: GUIA PREFERENCIAS. GUIA CONFIGURAGAO CADASTRO DE MAQUINA 182 183 185 isan 186 MODULO FERRAMENTAS 138 FERRAMENTAS 189 ATUALIZAGAO EM GRUPO 0. snennnnininninennnnnnst 189 LIMPA TABELAS . " caeRRCR COR . ? 190 EDICAO DE TABELAS...... ITENS DE AVALIACAO DE UM SISTEMA DE MANUTENCAO_193 ITENS DE AVALIACAO eee DICAS DE UTILIZACAO DO SIGMA 205 1- GRAFICO DE METAS DE MAQUINA PARADA 2- ATUALIZAGAO EM GRUPO... (GERANDO UM GRAFICO DE ANALISE PREDITIVA 0... CRIANDO UM CODIGO DE TAG AUTOMATICAMENTE «++... PESQUISANDO MAQUINAS POR PESO .. PESQUISANDO LOCALIZACAO DE TAG'S, EQUIPAMENTOS......cscsseseseeneseseeseresenseenssnnte ‘CONSULTANDO PECAS CONSUMIDAS EM UMA OS. UTILIZANDO PEGAS EM UMA OS. i CADASTRANDO E IMPRIMINDO UMA IMAGEM DE UMA PROGRAMAGAO DE OS. (CADASTRO DO CHECKLIST.. HERDANDO UMA FICHA TECNICA PARA UMA DETERMINADA MAQUINA LANGANDO PENDENCIAS EM UMA OS.. VISUALIZANDO UM RELATORIO DE HORAS TRABALHADAS EM UMA ORDEM DE SERVICO... PROGRAMANDO UM SERVICO DE LUBRIFICAGAO. HABILITANDO GARANTIAS AO CONCLUIR UMA ORDEM DE SERVICO. ARQUIVAR IMAGENS DOS EQUIPAMENTOS ... ‘CONSULTANDO AS PENDENCIAS DO SIGMA..... DISPONIBILIDADE DE MAO DE OBRA..... ‘CADASTRANDO AUSENCIAS DE FUNCIONARIOS... USANDO O HELP DE CADA TELA DO SIGMA... ‘CONSTRUINDO FLUXOS E ORGANOGRAMAS ATRAVES DO SIGMA ‘CALCULOS DA PRIORIDADE DA OS CRIANDO UM NOVO NEGOCIO No SIGMA COMO PARAMETRIZAR 0 SIGMA CONFORME A PADRONIZACAO DA EMPRESA... COLOCAR 0 LOGOTIPO E 0 NOME DA EMPRESA NOS RELATORIOS E NA ABERTURA DO SIGMA 214 PERSONALIZAR AS CORES DOS BOTGES DO SIGMA COM AS CORES DA EMPRESA. SIGLAS DE AUXiLIO AO SIGMA 215 TERMOS E DEFINICOES 217 CONCEITOS TECNICOS DE PCM 240 AVALIACAO DE DESEMPENHO INDIVIDUAL OU DE EQUIP! MANUTENCAO CORRETIVA. (MANUTENCAO PREVENTIVA, MANUTENCAO PREDITIVA MAQUINA. TAG EQUIPAMENTO. PEA GRAU DE CrrricrpaD CLASSE DE CRITICIDADI ‘TPM- Tora. PRODUCTIVE MAIN RCM - RELIABILTY CENTERED MAINTENANCE oU MANUTENGAO CENTRADA EM CONFIABILIDADE - MCC ‘ORDEM DE SERVICO (OS) INDICADORES DE DESEMPENHO DA MANUTENG: A) __ TAXA DE FALHAS... 8) TMEF - TEMPO MEDIO ENTRE FALHAS. ) INDISPONIBILIDADE OPERACIONAL (INDICE DE PARADA POR FALHA) D) TMPR OU TMR - TEMPO MEDIO PARA REPARO in E) TMPF - TEMPO MEDIO PARA FALHAS..........0. F) INDICE DE DISPONIBILIDADE. ) INDICE DE FUNCIONAMENTO 1H) INDICE DE FALHA 1) DISPONIBILIDADE FISICA (DF). ‘CUSTO DE MANUTENCAO POR FATURAMENTO .... K) CUSTO DE MANUTENGAO POR VALOR DE REPOSICAO L) BACKLOG. mM) INDICE DE RETRABALHO. N) INDICE DE CORRETIVA (IC) ©) INDICE DE PREVENTIVA (IP) " P) ALOCACAO DE HOMEM HORA EM OS. MATRIZ DE RESPONSABILIDADE DO PLANEJADOR 252 GLOSSARIO DE TERMOS BASICOS DE PCM __253 TABELA SCHUMACHER 261 GESTAO DA MANUTENt UMA ANALISE ABRANGENTE 266 MODELOS E FILOSOFIAS DA MANUTENCAO. ORGANIZACAO ESTRUTURAL DA MANUTENC. AINFORMATIZACAO DA MANUTENCAO CUSTOS E ESTOQUES DA MANUTENCAO. ANALISE DE PARETO OU ANALISE ABC. DICIONARIO DE AUXiLIO AO SIGMA __275 FLUXOS DE PCM _ 333 1. MODULO EQUIPAMENTOS Médulo Equipamentos 2am Gy 600nraGuE : i ' i Figura 1 ~ Tela Principal do Médulo Equipamento Cadastrando um Departamento Para cadastrar um departamento, acesse o médulo Equipamentos e clique na opgao “Departamento”. Informe um Cédigo para o departamento a ser cadastrado e pressione . A seguir, no campo descrigao, informe a descrigéo do departamento. Estabelecendo a disponibilidade de Horas/Maquinas por Departamento Estabelecer a disponibilidade de Horas / Maquina significa informar quantas horas por més so trabalhadas no departamento a ser cadastrado, a fim de estabelecer a indisponibilidade de Horas de Maquina Parada para o departamento em questdo, baseando-se nas metas da ABRAMAN (Associagao Brasileira de Manutengao). Informando Horas Trabalhadas por Dia No campo “Horas / Dia’, informe a quantidade de horas trabalhadas por dia para este departamento. Informando Dias Trabalhados por Més No campo “Dias / Més", informe a quantidade de dias trabalhados em um més. Assim 0 SIGMA ira calcular o total de disponibilidade de horas para o departamento. Estabelecendo a indisponibilidade de Horas/Maquinas por Més No campo “Meta da Manutengao (%)", 0 usuario ira preencher a meta do percentual de Maquina parada por més aceitavel para o total da disponibilidade de Horas. Ao entrar no campo "Horas Mag. Parada’, ser automaticamente calculado 0 total de horas de maquina parada aceitavel para este departamento, baseando-se no total de disponibilidade de Horas e na meta informada. Futuramente poderdo ser visualizados graficos das horas de maquina parada por departamento, baseados no total de horas de maquina parada informadas na conclusao das OS's (Ordens de Servigo). Estabelecendo o percentual do Faturamento e 0 Custo da Manuten¢ao para um Departamento Para estabelecer qual sera o percentual do faturamento destinado a manutengao de um departamento, & necessario informar o total do faturamento mensal no campo “Faturamento”. No campo “(%) para Manutenc&o” o usuario ira informar o percentual do Faturamento destinado A manutencdo neste departamento. Quando 0 campo "Custo Manutencao” for acessado, sera feito 0 clculo do total monetario destinado & manuteng&o do departamento em questo. Visualizando Ordens de Servigo do Departamento Para ter acesso a esta oped, é necessario que seja selecionado um registro ja cadastrado. Para visualizar as Ordens de Servicos de um departamento clique no botdo “OS", que esté na barra de botdes da tela de cadastro. Sera aberta uma tela de pesquisa onde poderao ser visualizadas todas as Ordens de Servicos referentes ao departamento selecionado. Vocé podera visualizar somente as Os's Pendentes, Concluidas ou Canceladas. Visualizando TAG’s, Equipamentos e Maquinas do Departamento Para ter acesso a esta opcao, 6 necessario que seja selecionado um registro ja cadastrado. Apés, vocé visualizard na parte inferior da tela uma pagina denominada Links, podendo ser consultados todos os TAG's, Equipamentos Maquinas ligadas ao departamento selecionado. Visualizando Setores do Departamento Para ter acesso a esta opgao, é necessatio que seja selecionado um registro ja cadastrado. Apés, vocé visualizara na parte inferior da tela uma pagina denominada Setores, podendo ser consultados todos os setores que esto ligados ao departamento selecionado. Médulo Equipamentos See ueet eset ae eume tes mace ak esl ls) Depatanenio G Frcs [inc ) Dados Geran | Dados édiconsis| Birch DEPARTAMENTO INDUSTRIAL Diepoabminte as niqune JMB Feturemento / Cutto Manutenco HeesTrsb/Dia Diss doMer Total Fatuemerio para Manulenedo la go] 7zn00 | [R$.00000000) || _ iis Indsponiiidade de Méquina/Mes Metae da Marut [2 Total de Harae/META Epa 0] %{__ooon | Equip - alterado [El camps Obrigatrio Ctl +S- Saber _ Exc -Concelar Figura 2 — Tela de Cadastro de um Departamento Cadastrando um Setor Para cadastrar um Setor, acesse 0 médulo de Equipamentos e clique na opgao Setor. Informe um Cédigo para o Setor a ser cadastrado e pressione ”. A seguir, no campo descrigdo, informe a descrigao do Proceso. Ligando o Processo a um Setor Na hierarquia de cadastros do SIGMA o Proceso esté logo abaixo do Setor. Portanto deverd ser ligado a um Setor. Para ligar um Processo a um Setor, basta selecionar um Setor jé cadastrado no campo *Setor’. Visualizando a Disponibilidade de Recursos do Setor Selecionado Apés ter selecionado um Setor e caso ele j& tenha as suas metas de manutengao estabelecidas, estas informagées poderdo ser visualizadas na caixa de dados denominada “Totais do Setor”. Estabelecendo as Metas de Manutengdo do Processo cadastrado Para estabelecer as Metas de Manutencéo de um Processo, vocé deve basear-se nas metas do Setor ligado ao Proceso em questo, que podem ser visualizadas depois que um departamento for selecionado. As metas do Processo so sempre uma fracdo das metas estabelecidas ao Setor deste Processo. Estabelecendo a Meta de Maquina Parada do Processo Depois da selecdo do Setor, irdo aparecer as metas de maquina parada do mesmo. Assim, podera ser informado tanto o percentual deste total quanto o total de metas de horas de maquina parada para este Processo nos seguintes campos: “% Maquina Parada” ou “Total Maquina Parada’. Estabelecendo o Percentual de Custo da Manutenco do Proceso Apés ser selecionado um Setor e visualizado 0 total do faturamento a ele destinado, poderd ser informado tanto 0 percentual deste total quanto o total do faturamento destinado a este Processo nos campos “% Custo Manutengao” ou “RS Custo Manutencao”. Estabelecendo o Percentual do Faturamento do Processo Para estabelecer o percentual do faturamento destinado ao Processo que esta sendo cadastrado, visualize o total destinado ao setor deste Processo e informe 0 percentual deste valor no campo “% Faturamento” ou informe o total destinado no campo “R$ do Faturamento” e o percentual é automaticamente calculado. Visualizando Ordens de Servico do Processo Para ter acesso a esta opcdo, & necessatio que seja selecionado um registro ja cadastrado. Para visualizar as Ordens de Servigos de um Processo pressione Médulo Equipamentos no botdo “OS", que esta na barra de botdes da tela de cadastro. Sera aberta uma tela de pesquisa onde poderdo ser visualizadas todas as Ordens de Servigos referentes ao processo selecionado. Vocé poderd visualizar as Os's Pendentes, Concluidas ou Canceladas. Visualizando TAG’s, Equipamentos e Maquinas do Processo Para ter acesso a esta opgao, é necessario que seja selecionado um registro j cadastrado. Apés, voc8 visualizaré na parte inferior da tela uma aba denominada Links, onde podem ser consultados todos os TAG’s, Equipamentos 12 OSependeres! Beseriggo INIECED TERMOPLASTICN Setor [Me © [imsecko Sazonsidade [0 Bl] Picridade de Prduso[0 a 52 venir indices de Custos Maquina Parada Tote! Maquina Pereda: Tetais do Sater “oon | : ; CES Tae ast fi 6.000,00 Gide de Nata ae 50,000.00 Aeepica Proceeso| Links Anexoe (O Tag - Alterado. GEauip - alterado ‘© mag_copigo [carpe Chrigativie —__cul-+5- Saher Maquinas ligadas ao Processo selecionado. Figura 3 ~ Tela de Cadastro de um Proceso Cadastrando um Centro de Custo Para cadastrar um Centro de Custo, acesse 0 médulo de Equipamentos e pressione na opgao Centro de Custo. Informe um Cédigo para o Centro de Cusio a ser cadastrado e pressione . A seguir, no campo descrigao, informe a descrigao do Centro de Custo Visualizando Ordens de Servico do Centro de Custo Para ter acesso a esta opgdo, é necessario que seja selecionado um registro ja cadastrado. Para visualizar as Ordens de Servigos de um Centro de Custo pressione no botdo “OS”, que esta na barra de botdes da tela de cadastro. Sera aberta uma tela de pesquisa onde poderdo ser visualizadas todas as Ordens de Servigos referentes ao centro de custo selecionado. Vocé poderé visualizar somente as Os's Pendentes, Concluidas ou Canceladas. Visualizando TAG’s, Equipamentos e Maquinas do Centro de Custo Para ter acesso a esta opgdo, é necessatio que seja selecionado um registro j cadastrado. Apés, vocé visualizaré na parte inferior da tela uma aba denominada ‘Links’, podendo entéo ser consultados todos os TAG's, Equipamentos e Maquinas ligadas ao Centro de Custo selecionado. Médulo Equipamentos SIGMA 2012 - Cadastro de Centro de Custo (formcadcc) - Reg. INPI: RS 10. Centia de Cust Aviso de Pendecias uz 105s pendenies! Desde CENTAO DE CUSTO DA LOGISTICA Links Anexos: || Or OMaq_copico © Eauip- alterado | SIERIRENIER woTorzacko los ne | 7 COMOBEL: PAINEL ELETRICO Loc 02 [9 comosres RESERVATORIO Loc 02 | COMOS-UCP UNIDADE DE COMPARES Loe 02 |) Proot.gas" ase Log me |) PROOT-CaBI CABINE DE MOVIMENTs LOG wz |) PROoT.MOT MOTORIZAGAD LOB 2 PROOT-MOT MOTORIZACAD LOG 02 PROW-PEL PAINELELETRICD Lo6 m2 PROn2 Bes" BASE Lobe Cuil +$-Savar Ec -Cancelar Figura 4 ~ Tela de Cadastro de um Centro de Custo Cadastrando um Sintoma Permite 0 usuério cadastrar todos os possiveis sintomas ou problemas, que apresentam uma maquina, ao gerar uma parada ou etc. O sintoma seria bem simples algo geral que esteja dentro da definigdo do operador, exemplo: motor parou de funcionar. Informe um cédigo e pressione e no campo descri¢&io descreva o sintoma. © SIGMA 2012. Sinloma {formcadsintoma) - Rog, INPI: RS 10297. 6 Sima [ | go [rue avons Deco UDO ANORMAL Peo WETAPROD.WTRSSSSOSOSSSSSS 5 ®] [New wea Exec ne (OC MenUTENCHO mecanuca Tipode0s ht acim \. Noneagen Fido Corstare ato evponwavel odode Siva ‘Nomas _Ditaharento Fegas| Fersmentas | Especiaoce pas slendnerto Equipe Enchar mc Devaigdo de None Beane Cols 5 Sahin cae Caneel [avienacéo} Figura 5 — Tela de Cadastro de um Sintoma Definindo peso ao sintoma O sintoma é medido por peso de zero a 10, o sistema avalia o sintoma dessa maneira. Se o sintoma descrito para ou cessa a maquina ou 0 processo ao qual ela esta estruturada o peso 6 10, assim o usuério pode avaliar qual o peso o sintoma. O usuario também pode definir se este sintoma afeta a produgdo. Selecione "SIM" ou “NAO”, Ao lado 0 pode-se avaliar o tempo de solugao para o sintoma citado. Este sintoma por sua vez, também pode ser vinculado a uma area executante, ou area que preste esse servico. Para cadastrar uma area executante apenas clique no “C” e cadastre uma area executante. O usuério pode cadastrar 4reas quando montar a parte funcional, no software, no médulo “CADASTROS”. Apés filtrar uma area executante definir qual tipo de OS, normalmente sintoma Médulo Equipamentos gera ordem de servigo corretiva, podem-se avaliar também como preventivas, predittivas, etc. AREA_CODIG MAGE (2 C ManutensSo Geral Tipo de OS 1 3 C | Conetve Figura 6 ~ Vineulagao de um Sintoma a uma area e & um tipo de OS O usuario pode cadastrar uma mensagem com o nome do responsavel para 0 respectivo sintoma que sera apresentado nas Os's e Ss's. Mensagem Buide Constante © Alto Responsavel Jo80 da Siva Figura 7 - Mensagem no cadastramento de sintoma © usuario pode filtrar normas cadastradas, além de incluir aquelas normas que deseje. Womma Excluir l mc Trek Nowe Descrigdo da Norma Bor Bloqueios Figura 8 ~ Vinculago de uma Norma a um Sintoma Cadastrando um Defeito Permite ao usuario cadastrar todos os possiveis defeitos para os sintomas listados. EX: motor parou: fusfveis, bobina, ou seja, um sintoma pode apresentar inumeros defeitos. Informe um cédigo e pressione ENTER. No campo descrigao informe sobre defeito. Definindo tempo de solugao Como 0 defeito é na verdade especifico, pode-se avaliar e definir um tempo de solucdo do defeito. Ao pode-se definir a reincidéncia do defeito e unidade do Médulo Equipe mesmo. Ex: reincidéncia 6 unidade “més”. Visando um histérico de ocorréncias. Defina e filtre area executante e responsavel. Se eee ren umes meee wn eee Deteito * {a (© | conroo [= Desetiga |coRReioo MITR (eo | 6 Aaa Eee _ fwMec | C | MANUTENGEO MECANICS, sponded [Jeeé da Siva [Ei campo Otvigatéro Cal 5-Salver | Ese=Cancaar [areeacio] Figura 9 Tela de Gadasiio de um DeTeno Cadastrando uma Causa Permite 0 usudrio cadastrar as possiveis causa para os defeitos. EX: conexées frouxas: mau dimensionamento. Digito 0 cédigo e a descri¢&o da cauda encontrada. ® SIGMA 2012 Causas (formcadcausas) Reg. INPI: RS 10297 6 Causa, 6 () CONEXOES FROUXAS Dewsigle [Conewtes Frou [Dy camps Stvigativa | G+ 5-Saher _ Ese-Concelan TAcTeracio] Cadastrando uma Solucao Permite o usuario cadastrar as solugdes encontradas para os defeitos cadastrados. EX: Apertado. Se ee eee lx) GFecar APERTADD) B rchir Bale 623 Exch APERTADO! Fichs Codestal bel Seber bid Cancelar [ED] Campo Obrigatiro — cul+5-Salvor__ Esc Cancelar Figura 11 — Tela de Cadastramento de uma Solugao Cadastrando uma Intervengao O usuario pode cadastrar uma arvore de intervengées, selecionando sintoma, defeito, causa e solugao. Este cadastro permite ao usuario manter um hist6rico, onde ira visualizar 0 problema encontrado, desde o sintoma, podendo montar um planejamento, “o Que? Quando? Onde? Quem? Por qué? Como? . Informe um cédigo pressione e digite uma descrigao. Para montar uma arvore de intervencdes o usuario apenas ter que selecionar e filtrar os sintomas, deteitos, causas e solugées e apés clicar em incluir. Médulo Equipamentos ee Pees neuter esd Reet Mn GORE Desengo INTERVENGAQ DAS INJETORAS: Grupo Cy “|ga © [mileTonas TerMoPLAsTicas ‘J[siniona Deletion Causa Solupao 4 rn 16 2 woe 2 rc “4 Cvactersiess Ficha Cadastral B03 -VAZANDO = -9F°03-DaNUFIcADO ct 7 08-CORROSAD @ 18-UsINADO 0s- ENTUAIDO Sy u-swo © 15-VAZAMENTONA GRAXETA, 7 2-ADAPTADD 3 G05-RUIDO NORMAL [icsres cbinatsio cult Ssh fee- Canaan Figura 12 — Tela de Cadastro de uma Intervencao Cadastrando uma Familia Para cadastrarmos uma Familia, 6 necessdrio acessarmos 0 Médulo de Equipamentos no botdo Familia, digite 0 cédigo da familia e pressione para confirmar a incluso de um novo registro. Apés, preencher os campos de cadastro pressione no botio Salvar desta tela. Definigao de Familia Consiste na formacao de conjuntos de maquinas, TAG’s ou equipamentos com as mesmas caracteristicas e fungdes. Médulo Equipamentos Como inserir imagens em uma Familia Para inserir imagens a uma determinada Familia, informar 0 Cédigo da familia e pressionar para alterar ou incluir a mesma. Apés, utilizamos 0 botdo imagem. eee ‘Aviso do Pondocior = a rou Bann FApoeni saueanonce eae Des Tes INAETORAS TERMOPLASTICNS May ayEa alee pert Sm Sinan DebeTaenee | Caines | sos | Fic Fs aaa de Side] ‘Ya de Cisne. Pde ie ii] ]@3 6 cio medion “ woru NoMa DESE Caracleistices| Fiche Godse Nome jac owe [canoe obtastine cal s-savor se cores TALTERaGROW Figura 13 ~ Tela de Cadastro de uma Familia Visualizando TAG’s e Equipamentos de uma Familia Para visualizar TAG's e Equipamentos de uma determinada Familia, informar © Codigo da Familia ja cadastrada e pressionar . Logo abaixo sera ativada a guia Links, onde aparecerao as opgées TAG e Equipamentos. Para visualizé-los basta selecionar 0 item desejado e aparecer uma lista de TAG's ou Equipamentos, ambos pertencentes a mesma familia. ‘itico de PCM ~ Ve Médulo Equipamentos Tipo de Familia Informar se a familia 6 do tipo Maquina, TAG, Equipamentos, Pegas ou Funcionarios. Como cadastrar uma Maquina Para cadastrarmos uma Maquina, devemos entrar no Méddulo de Equipamentos no botdéo Maquina, inserir 0 cédigo da maquina e pressionar para confirmar a incluséo de um novo registro. Apés, preencher os campos de cadastro e pressionar no botao Salvar desta tela. Eee ene ee ‘sina de Pemdecien Diente [10.00% Confcbidode: 28.73% 705s poco! | atm FRTGEST— )Msqana Desatvads Cee Nie Psd Bl Das Teenie invexiowe Cagabiscuina cs CONPRESSORES CENTRO DE GUSTO NGUSTRIAL TUMENTAGHO PUEDUATICN Gilcoe de Mee AREAEXTERA MTBF TA DEpaRTAMENTE WOUSTTAA Motas da Manutoroio Digicom i :MinFanca | TetManscaPaids Tosco a "| (Semon és CamMandncie ALi angio 000 | @ * ASOmD) Re Tete Paads condi falas” | A§coFsieemo 2 Te | rom) FE Pew daednse lac o [icarpochipsive CaleS- Sahay Fue -Careol Tarenecio} Figura 14 ~ Tela de Cadastro de uma Maquina Médulo Equipamentos No campo abaixo o usudtio poderd filtrar e vincular informagdes correspondentes a essa maquina, podendo estruturé-la dentro da arvore industrial j& com um plantao de trabalho definido. No campo “Metas de Manutengdo”, o usuario pode estipular dentro dos indices do setor os percentuais que cada maquina representa. Vinculando Sintomas a uma Maquina Para vincular sintomas padrées a uma determinada Maquina, informe o Cédigo da Maquina e pressione para alterar ou incluir 0 mesmo. Apés, clique na guia Sintomas. Para vincular os Sintomas & Maquina, selecione um Sintoma e clique no bot&o Inciuir. Para excluir um Sintoma basta selecioné-lo na lista e pressionar no boto Excluir. wiso de io a 100,00% dg Fecha Avis de Pendeci ae a ea [_10sepresnea TSE — Cénie Dntde (iidede Mier Por au Baew Bete — | [au tanow Inge conaitae Fepas | Cage Mqina|Cadouro al atoaecins| FowesLub | Repo Desegse moo FUDD ANDRA [cetaco de Men Cac Feba case Lentites Td car a [arevscio} Médulo Equipamentos Vinculando Pegas a uma Maquina Para Incluir Pegas padrées a uma determinada Maquina, informar 0 Cédigo da Maquina e pressionar para alterar ou incluir este registro. Apés, clicar na guia Pegas. Para vincular as Pegas & Maquina, selecionar uma Pega e clicar no botdo Incluir. Para excluir uma Pega basta seleciona-la na lista e clicar no botao Excluir. eee ern ‘Aviso de Pendecios _Disponitiidede | 100.005 rT Grecia Gonfobidode: 28.73% = 85s panos! | yar THIEST JMS Desavads ta 008 Deccirso Oeisade Niro Paina CaNPESSOR 0. Bl —<—<—<———— ais DedeeTamaoe | Codonor | ines Camter | indeadoes 2 Bie au TARO sina Cadssto Yul |Abadecient| Foose Lub | Aaplesaen Descigia de Pega TOE Uridede Paes Vea U6 1 st np Hine ex — i jac! icarpochigstie Cale S-Sabar Fue -Carcal [arenector Figura 16 — Vinculacao de Pegas a uma Maquina ‘atico de PCM - Vol. 1 Cadastro visual de uma Maquina Na opgdo Cadastro Visual, poder ser elaborada a drvore da maquina juntamente com os seus TAG's. Para isso basta clicar no botéo Cadastro Visual na guia Cadastros. Aga COME EPO DADS CE COMPRESSAD Tap Pa Selena | Ovatass OUST Figura 17 - Cadastro Visual de uma Maquina Visualizando TAG's e Equipamentos de uma Maquina Para visualizar TAG's e Equipamentos de uma determinada Maquina, informar 0 Cédigo da Maquina j& cadastrada e pressionar . Logo ao lado serd ativada a guia Links, onde aparecerao as opgdes TAG e Equipamentos. Para visualizé-los basta selecionar o item desejado. Logo apés surgiré uma lista de TAG’s ou Equipamentos ambos pertencentes a mesma Maquina. Manu Médulo Equipamentos eee ee re ree acne tle Pendecios Drain Bias Barew B Be an TARO ‘cOMDT-MOT=R MOTORZAGEO CoML FELZD PAINEL ELETAICO como RESot RESERVATORO couor-uceor LnipaDe o€ cowRessto ioe de Meir MTBF Tati Fieha Cade Linbites [Eacorpochinsttie cuss Savarese -Canesbr Figura 18 — Visualizacéo dos TAG's de uma Maquina Incluindo e Visualizando Ficha Técnica da Maquina Para Incluir ou visualizar a ficha técnica de uma determinada Maquina, informar o Codigo da Maquina ja cadastrada e pressionar para alterar 0 mesmo. Note que sera habilitado 0 botéo Ficha Técnica. Médulo Equipamentos aes Soe Uspeetent 16 Figura 19- Visualizagao da Ficha Técnica de uma Maquina Para visualizar 0 histérico desta maquina, ordens de servigo e mesmo cadastrar caracteristicas da maquina utilize a aba Histdrico. eee Grater Pelee Brows Gan ales | Cable tke [Fico | Pegnsotee | Olean panic | Fone Teerien Bison Met we Disentitsce [etd den Corseose Fhe Ca (eer) I [Elcerpo cbse Cin S. Saher fac. Coca Figura 20 - Visualizapao do Historic de uma Maquina Manu Préitico de PCM ~ V 4 Médulo Equipamentos © que 6 TAG? TAG vem do inglés, quer dizer etiqueta, em PCM ¢ 0 ponto de localizagao de um equipamento em uma maquina. Podemos utilizar um TAG de maneira facil, para subdividir a maquina, visando aumentar a eficiéncia na hora de executar a manutengo, ao apontar através desta identificago, 0 local da maquina em que esta manutengao sera efetuada, tanto a sistematica como a nao sistematica. E um recurso muito simples, que auxilia muito varias agdes, da Administracéo a Operagées. E um procedimento comprovado, profissional, que agrega ganhos significativos, em qualidade, prazos e custos. Como cadastrar um TAG Para cadastrarmos um TAG, basta entrar no Médulo de Equipamentos no boto TAG, digitar 0 cédigo do TAG e pressionar para confirmar a inclusdo de um novo registro. Apés, preencha os campos de cadastro e clique no boto Salvar desta tela. See ee) s marae rca | Oar Tene ccc Petio Porn vier Easoumn ? cies pas AldaPiaigho Cie 5 a6 8) Descigio = UNIDADE OE CIMPRESEAA Docsigfo gs Hears come (MC [cournessor ‘conto de Casto oo (mC CENTRODE cUSTO NOUSTAAL cause Me (© [MANUTENGRO DE FERRAMENTAS i ie Z 3 a A Promo ll = an (© [Anmenmacko PREUMATICA ‘Sota FER © | FEBRAMENTARIA Depots _ Ino. © [DEPARTAMENTO NOUSTRIL Fania ur MC [uwnace ce comPRESSAO Piace © C [Ado mmedot HL : | | z Siewpociiyaans Gries sau ex -cancer Figura 21 - Tela de Cadastro de um TAG Médulo Equipamentos Como cadastrar um Equipamento Para cadastrar um Equipamento, entrar no Médulo de Equipamentos no botao Equipamento digite 0 cédigo do Equipamento e pressionar para confirmar a incluso de um novo registro. Apés preencher os campos de cadastro, clique no boto Salvar. Sree ee ee Equpanienio a» Disporiifdade: 100002 Moves? | gm (ea Confinbdede 36.79% MTBF oon odor Téacos | Piero [conta paces fies ] 52 Es einen Co —— me G Frat Mabe rome lee Taq Fomifo huat Imagem WeTERBAGO goa ao ‘woToRKEARz ‘Araolwedva a ERS UNWEREAL USNAGEM CLINDRICA {UBIAGEM PLANS? CLNORICA hea a Tera 8 a [CENTRO DE GUSTO NOUSTFIAL ; i “CHS. Sahar se Corea Figura 22 — Tela de Cadastro de Equipamentos Transferindo um Equipamento Para transferirmos um Equipamento, entramos no Médulo de Equipamentos no botéo Transferéncia, digitamos 0 cédigo do Equipamento, a data de transferéncia e pressionamos para confirmar a incluséo desta nova transferéncia. Como transferir um Equipamento de um TAG para outro A transferéncia de Equipamentos consiste na troca fisica de um local para outro, ou seja, no SIGMA isto é feito pelo TAG ao qual o Equipamento esta vinculado. Para transferir um equipamento de um TAG para outro, é preciso informar 0 Cédigo do Equipamento e a data de sua transferéncia, apés pressionar a tecla e informar 0 TAG ao qual nosso Equipamento ira pertencer. Também 6 necessaria uma breve descrigdo da transferéncia, finalizando pressione o botao Salvar. Se ne ee Enspamonto Transeo vipamontoa sor svbotsdo [peu mc [rune mc (teawrane ——] omer | Hetico | Cede co Sien Losatico Oc o Ean rcv wt 10 10 Leeda eo ane Gas Gr = at OTe dien Dibetro gore Hitico de Corde yes ciexam OO Che deCo —— para confirmar a incluso deste novo registro. Apés preencher os campos de cadastro, clicar no botao Salvar. Médulo Equipamentos See eos rm Desig daPags [Paco 144045 Unie Vaoea Vala Vaerdnrnia Vala Sri ire [/-rszeom] | nsocoo) | ASAD] RS 13000 Lo mt oc Frcio fs ras froccroras—) OGerenta Datadetoma DatadeLinaE nade Daa de Dina Side Fonecedor[ [ovens a) (commroe a) UBT af ree 7s aaa a ens Unie 7) a s li i Fans (Pes ee Ee ie Ciencia se Lnkene Plaine a ‘| lil | Eadbanetc| Wanner |taa. [Fonseca] Femececen Famer Desi xe Fann sa oe SUTEFRAS ROUENTOS € Peas es NaPadb COMEADO DE AALANEKTOS i é Evin rii)_17 = t Figura 24 Tela de Gadastramento de Peas Pesquisando uma peca cadastrada Ao lado do campo “pecas”, existe um boto que serve para futuras pesquisas como, por exemplo: - pegas que jd foram cadastradas e suas respectivas informagées, local de armazenamento, quantidade comprada, quantidade minima, data da compra, fornecedor, quais equipamentos usam este material. Descrevendo uma peca No campo “descrigo pega” cadastre o nome real da pega, por exemplo: “Parafuso 1/4-40 L6”. ‘itico de PCM ~ Ve Definindo unidade Informa a quantidade comprada de pegas que vai ser mantida em estoque Informando o valor da peca Clique no campo em branco para inserir 0 valor unitario de peca O que é funcao? Fungo 6 mais uma informagao que auxilia na pesquisa ou em uma reposigao de pecas, ou seja, mostra com mais clareza onde a pega sera utilizada, por exemplo: Ex: O Parafuso 1/4-40 L6 é usado na maquina 01/bateria 04/ no rolo lavador da tinta. Local do estoque © local do estoque 6 extremamente importante para a localizagao da pega. Em algumas empresas tems mais de um lugar de estoque, por exemplo: Estoque do almoxaritado Estoque da manutengao. Para inserir 0 cadastro no local de estoque, clique no campo e digite onde localizar a pega. Estoque minimo Neste campo podemos informar a quantidade minima de pegas que se pode ter em estoque, sendo assim, quando atingir a quantidade especificada, o sistema ird gerar um aviso. Para inserir clique no campo “estoque minimo” digite o valor e pressione pata ir para o proximo campo. Estoque maximo No estoque maximo informaremos a quantidade maxima das pegas mantida em estoque. Para inserir clique no campo “Estoque Maximo” digite o valor, e pressione para prosseguir. Estoque atual Nem sempre o estoque maximo é igual (=) ao estoque atual. O estoque atual informa a quantidade de pecas que o estoque disponibiliza para uso. Neste momento vocé ira digitar a quantidade atual, pois estamos fazendo um cadastro de pegas; logo adiante vocé poder perceber que ndo havera necessidade de digitar novamente esses dados, porque o SIGMA ird informar a quantidade de pegas especificadas dentro do estoque. Para inserir a quantidade atual, clique no campo “estoque atual’ digite o valor e pressione para seguir para o préximo campo. Vida util Neste campo informaremos a vida util (por exemplo, em horas) que pode ter determinada pega. Ex: no exemplo, colocamos que 0 Parafuso 1/4-40 L6 pode ter até 1000 horas de uso, ou seja, com esta informagao vocé poder programar para a cada 1000 horas deve ser efetuada a troca do mesmo. Para inserir esse dado clique no campo “Vida Util’, digite o valor e pressione para concluir. Data da compra. A data da compra é nada mais nada menos que a data em que foi efetuada a compra, no sendo na maioria das vezes a data de entrega do material Ex.Podemos efetuar uma compra hoje dia 20/05, porém o material ser entregue somente dia 25/05 Para informar a data clique no “campo data da Compra’, digite o valor e pressione para concluir. Ultima entrada Perceba que o item data da compra, informa a data em que foi comprado 0 material, ja no campo “ultima entrada” informaremos a data que este material foi entregue e ser colocado em uso Para informar clique no campo “Ultima entrada’ digite o valor e pressione para concluir. Ultima saida Neste campo, informaremos a ultima saida do material para uso. Para informar clique no campo “Ultima saida” digite o valor e pressione para concluir. Corredor Este campo é para informar a localizagao da pega dentro do estoque. Clique no campo “corredor” digite a descrigao e pressione para confirmagao. Obs.: A descrig&o deste campo pode ser, por exemplo: corredor B16. Prateleira A identificagao das prateleiras segue 0 mesmo procedimento do item mencionado acima; é um campo para facilitar a localizaco do material. Clique no campo “Prateleira” digite a descrigao e pressione para confirmagao. Local © item local é simplesmente para concluir 0 acesso de localizagéo do material; com os trés itens preenchidos corretamente podemos ter a seguinte informacdo: Obs.: No corredor B16, prateleira 21, local estoque. A caixa (ou gaveta) onde esta estocado o parafuso. Clique no campo “Local’ digite a descrigdo e pressione para confirmagao. Conta Contabil E uma conta criada no plano de contas da empresa, para o controle de pegas; para inserir clique na letra “C” para cadastrar e depois selecione pelo botdo de pesquisa. Fornecedor Padrao O SIGMA permite informar 0 fornecedor Padrao de sua empresa, para que em uma reposigao de material se torne mais gil repor o produto. Clique no boto ao lado do campo para selecionar um fornecedor cadastrado. Se ainda nao houver cadastrado algum fornecedor, veremos mais adiante como cadastrar, e ent&o podemos selecionar pata incluir neste cadastro. Categoria Consiste em informar a qual categoria essa pega esta vinculada, ou seja, no estoque de pecas poderd ser necessario efetuar uma pesquisa para verilicar se a pegas 6 importada, nacional, fabricagdo propria, limpeza ete. Clique no botao de pesquisa, selecione uma “Categoria” e pressione para confirmagao. Se caso ainda houver cadastrado uma categoria, basta clicar a letra "C’, cadastrar uma categoria e retornar para incluf-la. Grupo Podemos definir 0 grupo como o conjunto de pecas com a mesma funcionalidade. Obs.: grupo de rolamentos. Para cadastrar um grupo, clique no botio C e preencha os campos necessarios. Depois de cadastrados, os grupos poderiio ser selecionados através do botdo de pesquisa. Sub Grupo No campo “subgrupo” informe as pecas que fazem parte de um grupo mais detalhado, por exemplo, "rolamentos nacionais”. Para inserir um subgrupo, clique na letra “C” para cadastrar. Depois de cadastrado, 0 subgrupo pode ser selecionado pelo botao de pesquisa. Classificacdo A dlassificagao de uma pega é necessaria para sabermos quais pegas séo mais importantes dentro do estoque, pois esta informagdo pode auxiliar os responséveis do almoxarifado no momento de repor os estoques. Clique no botéo de pesquisa, selecione uma classificagdo no campo “Classificagao” e pressione para confitmagao. Caso ainda néo houver cadastrado uma classificacao, basta clicar a letra “C, cadastrar e retornar para incluir. Utilizagao real das pecas no equipamento Este recurso é importante para distinguir as pecas cadastradas no estoque direto nos seus equipamentos, sendo assim, vocé podera saber os equipamentos e quantidades usadas em cada um. Para este passo, é necessario que o equipamento esteja cadastrado para poder selecionar ao item de cadastro de pegas. Clique no botio de pesquisa, selecione um equipamento no campo “Equipamento”, informe a quantidade de pegas usadas e pressione o botéo “Incluie” para confirmagao. Caso ainda nao houver cadastrado 0 equipamento, podemos clicar na letra “C’, cadastrar e retornar para inclu Fornecedores Neste campo iremos informar os forecedores que disponibilizam este material. Este campo 6 praticamente igual ao campo "Fornecedor Padrdo", ou seja, a selegdo serd efetuada a partir deste ultimo campo. Cadastrando plantées © SIGMA permite ao usuario cadastrar plantées de servico das maquinas. Para montar um plantéo acesse 0 bolo “Carga maquina’ no médulo “Equipamento’, informe um cédigo e pressione . Automaticamente habiltara uma grade muito semeihante com a do botdo “Escala de trabalho” onde podem ser informados os horarios de funcionamento. Se a maquina cumpre este mesmo tumo a semana inteira, informe no campo “Segunda” todos os horarios e clique no botio “Preencher’. Este assistente iré preencher os demais campos, para excluir um grid, selecione a opgao desejada e pressione CTRL+DEL. Pe eee Deoi0 Evcula Hews/DiaHorafBemana Horace Domingo 00:00 his sabe Figura 25 — Tela de Cadastramento do Plantao de Servico para uma Maquina Arvore Industrial Este recurso proporciona ao usuario ao visualizer a arvore industrial da empresa, ou seja, a estrutura os departamentos, setores, processos, maquinas, TAG's, equipamentos e pecas. A tabela “Arvore industrial” apresenta duas abas: -Arvore industrial: Apresenta a estrutura fisica da empresa -Avore Organizacional: Apresenta a estrutura organizacional, onde constam depariamentos, setores, processos e centros de custos. Médulo Equipamentos rasta jrmageisend Odeeatemo Oseu — Ofemo ——-OLEL. CODD Ova OMiaane Osa Ofewenets Oks Ok 7 ‘ewe a Odense test Canoe i} Bi Sgowrr 701 200 -uoTORECUTOROCNELEN Tas Gases COMUUNTODE CORRES Tieorsao serena sioRAuco Tap cHBeCo PANEL De COMNDD 9 ME Tag osrep coMuNiOREouLsO ‘upon MTAQD OD! OTDM CLERC Aa {hecigarere 901 SALAAM -MUTOREDRTONSAA-UAT (Top 18555. CONN DERESFRINENTO Figura 26 — Visualizagao de Arvore Industrial Manual Pratico de PCM — Ve i setor Bl Procerse 1B ceL_coore0 iuina 1 Conia do Cte MODULO DE MAO DE OBRA de Obi AI iN i Ww 4 aE me ; 1) () UL li i Wl WL at UL ~6OORPOGE Figura 27 — Tela Principal do Médulo Mao de Obra © que é uma Area Executante? Todas as dreas que executam algum tipo de manutengao para a empresa sdo definidas como Area Executante. Ex: Mecdnica, Elétrica, Funilaria, etc. Cadastrando uma Area Executante Para Cadastrar uma nova érea executante no SIGMA, informe 0 cédigo da nova Area Executante e pressione . No campo “descricdo’, informe a descrigdo da Area. Veja a Figura 28. lo Mao de Obi Se eee een eure eps Maen eed Haras Disp. 90-30 MANUTENCEO MECANICA Funconkiot Nome PAULO BERNARDO. (333 CFISTIAN NOSCHANG HEINDENEIM 41688 EWMERECN DDE SahTOS SOARES 42331 PAULO BERNARDO wa « [canes cbrigatinc cts salvar | eee -concelr TALTERACAC] Figura 28 — Tela de Cadasiramento de uma Area Executante © que é uma Origem? © cadastro de Origens consiste na relagao de todas as possiveis proveniéncias de um Funcionétio. Cadastrando uma nova Origem Para efetuar o cadastro de uma Origem, informe o cédigo da Origem no campo “Origem’ e pressione para que 0 novo registro seja incluido. No campo “Descri¢ao’, informe a descrico da Origem cadastrada. Veja imagem abaixo pe WU Ah el Coke oa ess Le kd Sahar bed Cancetar [Di carps Steir | cas 5- Salar | Ese-Cancear [auteragio] Figura 29 ~ Tela de Cadasiramonto de uma Origem ‘atico de PCM - Vol. 1 © que é uma Fungo? ‘A fungo consiste em todos os possiveis cargos que podem ser utilizados em uma empresa. Cadastrando uma Fungao Para cadastrar uma nova fungéio, acesse o médulo de “Mao de Obra” e clique na opgao “Fungo”. No campo “Fungo” informe um cédigo para a nova fungao, € no campo “Descri¢do” informe a descricao da Fungo, Ligando a Fungao a uma Area Quando uma fungdo pertencer a uma Area especttica, informe a Area no campo “Area’. Estipulando o valor médio por hora da Fungao Este valor ¢ bastante importante, pois ele 6 usado para calcular o valor de um servigo cadastrado para uma OS, baseando-se na fungao que ird executar 0 servigo, no valor da hora da Fungo e na estimativa de duragao do servigo. Para estipular este valor, informe 0 no campo “Custo médio hora’. Veja mais detalhes na imagem abaixo. 5 an (CCS a | Functo rte 30 LE el ELETAICISTA DE MANUTENCAG - = @ iat Tel) ELETRICISTADE MANUTENCAD @ stew a | aenees Dewi de MELE (3 C [MANUTENCAO ELETRICA Ficha Técnica ce liter © c ERs Imagem cae Familia a tra | (see a © SeTeMacteTAco Fecha Coda me (Custe médio hata ce] Fee nto ws 1842 ue Td Consol um | [Fj campo obrigatiria C+S-Salvar _ Esc~Cancelar Funeao Definindo um Plantao Para cada funcionario cadastrado no SIGMA deve ser vinculado um plantéo para que no instante em que forem langadas horas trabalhadas, o SIGMA tenha um referencial para 0 calculo dos valores do servigo. Cadastrando um Plantao Para cadastrar um novo Plantao, entre no médulo de "Mao de Obra” e clique na opgdo “Escala de Trabalho’. Nesta tela vocé poderd visualizar as grades de cada plantao disponivel no sistema. O SIGMA ja traz preenchido em cada grade dos Plantées, os nomes de cada dia da semana. Para informar os horarios de inicio e fim de cada dia de trabalho de um Plantdo, é necessario informar apenas os da primeira linha de cada grade. Em seguida basta pressionar no botéo superior direito de cada grade de plantées e os valores serao distribuidos igualmente para cada dia do plantéo em questo. Caso vocé queira alterar 0 horatio de algum Plantao, pressione duas vezes no campo desejado e edite 0 registro digitando o valor correspondente. See ee meee Essa de Tabaho a De. ini Fin Trico Fin USegunda 08:00 11:45 12:45 16:30 Quarta 08:00 «11:45 = 12:45 16:30 Sexta 08:00 11:45 = 12:45 16:30 SS Ia Savar @ Presstet] | (Inch Sibodo ][ IncvDonings ] C] Descartes de dose fa acaiea| Gale Saver | eee career Figura 31 - Tela de Cadastro de uma Escala de Trabalho Cadastrando uma nova Ferramenta Para cadastrar uma ferramenta utilizada um Funcionatio, acesse o médulo de “Mao de Obra’ e clique na opgao “Ferramentas’. Para incluir um novo registro, digite 0 cédigo da Ferramenta no campo “Ferramenta’ e pressione . No campo “Descrigao” insira a descri¢éo da Ferramenta. Especificando a Quantidade de Ferramentas existentes A quantidade de ferramentas é 0 total de ferramentas existentes com o mesmo nome e cédigo cadastrado. Especificando o valor da Ferramenta O valor da ferramenta pode ser especificado para que futuramente, possamos ter acesso ao valor total das Ferramentas usadas por cada funcionario. Ligando a Ferramenta a uma Area Para ligar uma Ferramenta a alguma Area, selecione a Area no campo cotrespondente. Veja o exemplo na imagem a seguir (Figura 32): SIGMA 2012 -[erramentas, (formeadferramentas) - Reg. INPI: RS Ferrementas {oe |e | CHAVE PHIUES Descrico @ locluir [CHAVEPHUPS Guantidade Quant Disponivel | i" 3 $2 Excuir ‘Custo unitéria Fiche Cadastial Fs 26.00 Area Executants |M_EC |g] © | MANUTENCAD ME: Setor kd Salvar {ust @ C USINAGEM Bicerain Processar [Econ Obitira __ os s-salew eves Cerca Taceraciol Figura 32 - Tela de Cadastro de uma Ferramenta Médulo Mao de Ob Cadastrando um novo Funcionario renee ee cee Fanconi [zee __] | ios draenei | Pao do annie | Fetaneas | Csnabala| Case diudinsa| hea defacto | Eaubede <> ae atrewaie MARI JOSE BAREOSA ite ete 1 __eieee: ase fom a7 a) om Fens Ja © Fama aErassmoe mae ese] ro feces ——s = " Jen © (waworencaa erm Epa ee |p ¢ [rw aR Saxe S lac i Eset ts — ua ETOLO Vana aise Feta Ties Cade oF om sewn [sess sceeemsenn | susenisea | runco@vonew. con {even WeDI0 Pre Ti eri Sera dacs ame out) Claanninane —Mteven ———(Osar Ine Figura 33 - Tela de Cadastramento de Funcionario Para cadastrar um novo Funcionério, acesse 0 médulo de “Mo de Obra” e pressione na opgao “Funcionario’. No campo 'Funcionario” informe 0 cédigo do Funciondrio pressione para que o novo cédigo seja incluido. No campo “Nome' informe 0 Nome do funcionario e no campo “Abreviagao’, informe uma abreviagao para o nome do Funcionario. Informando os Dados da Admissao do Funcionério Os dados de admisso do funcionério so basicamente a data de admisso, quantidade de horas trabalhadas por dia e horas por més. A quantidade de Horas 6 automaticamente calculada quando é selecionado um plantéo para o funcionatio. Informando Origem, Fungao e Area executante do Funcionario A Origem de um funcionario 6 estabelecida pela situagao do mesmo perante a empresa. Ex.: Estagidrio, Funcionatio, Terceirizado, etc.; No campo “Origem’, selecione a origem do Funcionario e no campo “Fungao” selecione a fungaio do Funcionétio. Informando as referéncias pessoais do Funcionario As referéncias pessoais consistem nos dados como Enderego e telefones do Funcionério. Veja os campos correspondente ¢ informe estes dados. Inserindo uma imagem para o Funcionério Para inserir uma imagem no cadastro do Funciondrio, pressione na op¢ao “Imagem’, e na outra tela pressione o botdo Imagem, para inserir a imagem do funcionatio. Selecionando um plantao para o Funcionario A selecdo de um plantéo para o Funcionario é muito importante, pois 0 SIGMA ira tomar o plantao selecionado como referéncia para fazer 0 célculo de horas trabalhadas durante o langamento das mesmas. Para fazer a selegao, siga a ilustragao de a imagem a seguir (Figura 34). Médulo Mao de Ob eet ee [zest _}ou is dann] Pon orn [Faranrn | Oona Came nance nd ag] Ege do Tea deesedodehabte Oro Oana scald ahah Tio 04 oe Eg Bar [PLANT C00 Fseata a De (ineialree [eae [Pind anemAanizaaa S|) smTe 21 TUAND 04 Sepec 0600 1115 1215 1500 \ i |} ee | RTWRND-OA tg 500 1198 2S 2 TR 06 (ure O60 1145 1215 1500 eet | ATURNO-OH aims ROD HHS ARNT ROD (Festenes | 25 WAKO 04 Seis 060) 1115 1215 1500, Brew esmectnasro cols sak ese crea Figura 34 - Cadastro de Plantao de Funcionario Definindo as Ferramentas usadas pelo Funcionario Cada Funciondrio que trabalha na manutengaéo de Maquinas em uma empresa, geralmente possui as suas proprias ferramentas. Para fazer a relagaio das ferramentas de um determinado Funcionario, selecione a opc&o “Ferramentas’ e deixe 0 campo Ferramentas em modo de edico. Apés use a opgao de selegao de registros do SIGMA para selecionar uma ferramenta. Em seguida informe a quantidade de ferramentas séo usadas pelo funcionario no campo “Quantidade”. Veja ilustragéio na imagem a seguir (Figura 35). o Mao de Obi See ee B ° & © i}? [Total de tevemenar: : a ui I Q I fr iss sha ee crm Figura 95 - Cadasiro de Ferramentas Utllizadas por um Funcionario Registrando os cursos realizados pelo Funcionario Todas as vezes que algum funciondrio realizar algum curso, estes podem ser registrados junto ao cadastro de Funcionarios. Para inserir um novo registro de Cursos realizados, localize a pagina “Cursos Funcionarios” e clique no botéo = pata incluir um novo registro. Descreva as informacdes do curso nos campos correspondentes. Veja exemplo na imagem a seguir. Médulo Mdo de Ob See ee 5 [zest __}on Der ohn Pa Rnd | Fees | Oban Can dont] Tes onan [Eas da Como factor = Oovcwscnds ic Cia) Seu Desi © Gien Ls] nt i i fr [esos ctmnairy nes stv ec coca Figura 36 - Cadastro da irea de Atuagao de um Funcionario Definindo a Area de Atuagao Cada Funciondrio podera ser vinculado & um setor, nas seguintes Areas de Atuagio: Centralizada, onde sera vinculado um setor para cada funcionétio, ou Descentralizada, podendo ser vinculado mais de um setor aos funcionarios. O que é uma Equipe Uma equipe consiste em um grupo de funciondrios responsaveis por efetuar uma determinada manutengéio. Cadastrando uma Equipe Para Cadastrar uma nova equipe no SIGMA, informe um cédigo para a equipe a ser cadasirada no campo “Equipe” e pressione . No campo “Descrigao’, insira a descrigao da Equipe. O usudrio pode montar suas equipes selecionando os funcionarios que iréo compé-las. Na parte inferior da tela selecione os funcionarios componentes dessa equipe e clique em “Inolulir’. Veja a imagem abaixo (Figura 37). ® SIGMA 2012 -Cadastro de Lquipes (formcadequipe) - Reg. INPI: RS 10297-6 Equine EE | [23 MANUTENCAD DOS cOMPRESSORES Descrigdo MANUTENGAO DOS COMPRESSORES Funciondrios fc “J eQUIFE_ eno Fue. NDI FUN NONE B03 27894 MARIO JOSE BARBOSA [Eicarpacbostiis cults sehr ex cancer TaLreRacac] Figura 37 - Tela de Cadastramento de Equipes de Funcionarios © que 6 0 Cadastro de Auséncias O cadastro de Auséncias é uma maneira de informar ao SIGMA quando um funcionétio ira faltar em um determinado perfodo de dias ou horas. Estes registros sero considerados quando for solicitado ao sistema 0 célculo de disponibilidade de Mao de Obra, indice que indica a quantidade de Mao de Obra disponivel para © planejamento e realizagdo de um servico. Cadastrando uma Auséncia Para cadastrar uma nova auséncia, acesse 0 médulo de Mao de Obra e pressione no botao “Auséncias”. No campo “Funcionario’ selecione 0 cédigo do funciondrio para quem ira ser cadastrada a auséncia e pressione . Pode entéo ser visualizado um botdo “inclu”. Pressione no botdo “Incluir® para incluir um novo registro. Indique nos campos “Data Inicial” e “Data Final" 0 periodo de dias em que 0 funciondrrio estard ausente. Cadastrando uma auséncia para o dia todo no periodo informado Nos passos acima foi descrito como informar 0 periodo de dias em que o funcionério estar ausente. Se a auséncia do funcionario no periodo informado for Médulo Mdo de Ob integral, marque a opgao “Ausente Dia Todo no Periodo”. Neste caso, quando for feita a pesquisa pela disponibilidade de Mao de Obra, 0 SIGMA ir caloular 0 total de horas do plantao do Funcionario no dia corrente. Cadastrando uma auséncia de horas no periodo informado Caso 0 Funciondtio ficar ausente apenas por algumas horas no perfodo do (e) dia(s) informado, informe apenas a Hora inicial e final nos campo "Hora inicial” e ‘Hora final” e desmarque a opgao “Ausente Dia Todo no Periodo”. Neste caso 0 SIGMA ira considerar a apenas os horarios informados. Lancando o registro de Auséncia Apés Ter informado todos os dados do registro, pressione no botdo “Langar Auséncia’ para que o registro seja incluido. ee cabin Tes Caan aos | ructmiae = QNPate doin BE Dia Todo a ° Corman ome rw 1795 arestapo MEDI) [icine patie Gps Sakar_ tes coen Figura 38 ~ Tela de Cadastramento de Auséncias Médulo Mao de Ob Montando um plantao anual Programar um plantao anual nada mais 6 do que programar as escalas de trabalho dos funcionarios desejados para um ano inteiro. Ex: 0 funcionario pode trabalhar de dia durante uma semana e na outra trabalhar a noite. Para montar esta programagao certifique-se que exista uma “Escala de Trabalho" e “Funciondrios’ jé cadastrados. Acesse o botao “Plantéo anual’, selecione um funcionario e clique no botao “Adicionar”. See Figura 39 — Tela de Cadastramento de um Plantao Anual préximo passo é informar os plantées e programar as datas em que o funcionario ira cumprir este plantao. ‘Acesse a aba “Datas" selecione um plantdo ja cadastrado | Funcasis| Prosamaeso| Balas | aoe Data ei Ber By) Hawanz Bj Figura 40 — Exemplo de Configuragao de Datas de um Plantéo Anual Médulo Mao de Obra Acesse a aba “Programacao” clique com 0 botZo esquerdo em uma data mantenha pressionado, e arraste até a data de termino desta escala de trabalho. See ee Furcirsoe| PRB | Dale 4) me bietagssdsiaassadstag padstaqsadei aa: hs} ha rf Figura 41 ~ Programagao de um Plantao Arual Volte & aba “Datas” note que os campos “Data inicial e Data Final” foram preenchidos, apenas clique no botdo “Confirma’ ee ee ee eee Danced Destin Pons panes?) au) tuo. ‘Sas Fool Taro 2Bw/012 OWA? TURN Ot Bava ted. Swovale — TURNO-OL Figura 42 - Dalas preenchidas em un Plantao Anual apds a Programacao Manual Pratico de PCM — V 60 Para continuar a montar as programagées para esses funciondrios, selecione outra escala de trabalho e selecione as datas e clique em “Confirmar”. © que é 0 cadastro de Datas e Feriados? O cadastro de Datas ¢ um cadastro de Domingos e Feriados. No momento em que é feito um langamento de Horas no SIGMA, é felta uma pesquisa de Domingos e Feriados cadastrados para que o sistema possa fazer 0 calculo de horas extras e demais valores registrados no cadastro de “Homem Hora". Por isso © cadastro de datas ¢ de grande relevancia. Cadastrando uma nova Data Para cadastrar uma nova Data, acesse 0 médulo de Mao de Obra ¢ apés pressione na opcdo “Datas’. No campo “Datas’, informe a data que deseja cadastrar @ pressione . No campo “Descrigao” digite a descrigao do feriado. Para salvar o registro pressione no botdo Salvar. Pesquisando uma Data jé Cadastrada Para pesquisar ou alterar uma data que jé foi cadastrada, basta digitar a data no campo “Datas” e depois pressionar . Se a data ja existir, os dados do registro serdo carregados nos campos correspondentes para serem alterados. Em seguida, salve ou cancele as modificagées. oe eee en cathe ese er oR EEE EA Datos a a Datat | Cadasto vido de Fina de S Data Desetino 7/07/2012 Sébado 2VOPEION2 Sébado 4/08/2012 Sébado 18/08/2012 Sabado OVO2012 Sabado Pom 06/09/2012 Sébedo 22/09/2012 Sabada an EE 06/1072012 Sébado ee Id Garces [icanoobrigetivio cults saver [i= saivo com sucesso} Figura 43 - Tela de Cadastro de Datas, Cadastrando automaticamente todos os domingos de um ANO Para que todos os Domingos de um ano ndo tenham que ser cadastrados manualmente, 0 SIGMA oferece 0 “Cadastro Rapido de Domingos’. Selecione esta pagina para executar o cadastro. Selecione o ano desejado no campo “Ano” e em seguida pressione no botéo Lista Domingos do Ano para que todos os domingos sejam listados na tela. Caso deseje cadastrar todos os domingos listados pressione no botio cadastrar Domingos do Ano e todos os domingos listados serao incluldos na lista de Domingos e Feriados do SIGMA. © que é a Pesquisa por Disponibilidade de Mao de Obra Esta pesquisa consiste em verificar a quantidade de horas de Mao de Obra disponiveis para um periodo informado e se necessério para uma Area Executante especifica, baseando-se na quantidade de horas de plantéo de cada funcionério pesquisado. O resultado desta pesquisa ¢ mostrado em uma arvore de varios niveis. Estes niveis serdo abordados nos tépicos a seguir. Manual Prat Informando os dados da pesquisa de disponibilidade de Mao de Obra Para fazer a pesquisa de disponibilidade de Mao de Obra, acesse o médulo de Mao de Obra e em seguida pressione na opga0 Disponibilidade de Mao de Obra Se a pesquisa pela disponibilidade for feita pata uma determinada Area Executante, informe a Area desejada no campo “ deseje fazer a pesquisa para todas as areas cadastradas, deixe o campo “Area ea Executante”. Caso vocé Executante” em branco. Use os campos “Data Inicial” e “Data Final” para estabelecer 0 periodo da pesquisa. Pesquisando os registros de disponibilidade Para iniciar a pesquisa pressione no botdo “Pesquisar’ e a pesquisa sera iniciada. Para parar a pesquisa, pressione no botéo “Parar’ que aparecera durante 0 processo da pesquisa. Verificando a legenda e a estrutura da arvore dos registros pesquisados Para vetificar o total de horas pesquisado, o SIGMA exibird na tela uma mensagem informando o total geral de horas de mao de obra disponivel no periodo informado, Os dados visualizados na arvore seguem descriminacao abaixo: 1° nivel. Data e o total de horas disponiveis. 2° nivel. Area executante e o total de Horas disponiveis. 3° nivel. Origem do Funcionario e total de horas disponiveis. 4° nivel. Funcionario e total de horas disponiveis Médulo Mao de Obra ee eee eee Anoa Ewe ita MANUTENGAO ELETRICA Data Inicio ‘© Data/Total Hoias Disp. Area (occeacy aaa i Dtgies lorrenc 4 | ODecaganar Disponibilidade de Mao-de-Oora Total Geral de Horas: 103:00 hrs 0808/2012 Segunda 5130 15 MANIUTENGKO ELETRICA. 61.20, ‘2 EFETNO-81:30 721455 PAULO PORTILHO GERMANIO 0720 21088 CLAUDIO FERNADES DF SOIC -07: 20 22995 ALCDES FLHO 0500 28955. PEDRO LMA MANOEL 0720 25653 -OANEL NEVES 00S SANTOS -070 26429. RONALDO SRLVALHO 0720, 27994 Mdm) JOSE BAREOSA 0900 a es ae 2 EFETNO-51:30 72455. PAULO PORTILHO GEFMANIO -0730 21089 CLAUDIO FERNADES DF SOUCA-0720 73898 ALODES FUMO -05c0 2595 PEDRU LMA MAMDEL 07.90, 25898 DANIEL NEVES OS SANTOS 07:0 26423 RONALDO SLVALHO.0730, Figura 44 — Visualizacao dos Resultados da Pesquisa de Disponibilidade de Mao de Obra Manual Pratico de PCM - Vol. 1 64 MODULO OS es ®& Conte wll a . x ; = ss: v — SS 2 = | =m t S — = e & ome] g e para excluir registro tecle “Crtl+Del”. Definindo uma descricdo do acompanhamento A descrigo do acompanhamento pode set o motivo da pendéncia e a descrigdio 0 servigo executado. Selecionando um funcionario Para selecionar um funcionario clique no campo funcion io em seguida o SIGMA disponibilizaré um botdo ao final do campo permitindo ao usuario a selegdo do mesmo. SEE ee eee 165672 JOKD MENRIOUE JuLeN Figura 46 - Exemplo de Tela de Acompanhamento de uma OS OPCOES E CADASTROS Recursos Normaimente, para a execugio de uma OS sao necessarios, mao de obra e geralmente algum tipo de pega ou recurso. O SIGMA permite que o usuario faga um controle dos recursos que esto disponiveis para realizacdo das OS's. Para cadastrar um recurso clique na opgao “Opgées cadastros” e acesse a opgdo “Recursos”. Definindo mao de obra do recurso e pecas Para definir recursos de m&o de obra, devemos informar a fung&o que ira desempenhar a OS. Para selecionar uma fungéio deixe o campo fungéio em modo de edicdo e use a oped selegéio do SIGMA. ORS) ‘oe, 180.0000 Figura 47 - Tela “Recursos” do Menu “Opedes e Cadastros” Cadastrando Pendéncias Durante a execugao da OS, podem ocorrer alguns imprevistos ou atrasos que fazem com que o servico demore mais a ser concluido. Para ter maior controle sobre estes alrasos 0 usuario pode cadastrar e relacionar pendéncias & uma OS. No campo ‘Pendéncia’ informe um cédigo para a pendéncia a ser cadastrada, na tela langamento de horas trabalhadas vocé pode especificar uma pendéncia que aconteceu durante a execugao de uma OS. eee nt ie on cane eat ao ecco aot ge MAQUING mDISPONTVEL Desorigto da Pendéncia (MAQUINA INDISPONIVEL Impede a execunao da OS [D1 compe obrigatério Cul +5 Salve Figura 48 — Tela de Cadastro de Pendénclas Tipos de OS Ao ser instalado 0 SIGMA vem com sete tipos de OS, estabelecidos como seus cédigos padroes. Para cadastrar um novo tipo de OS, digite um novo cédigo no campo “Tipos de OS" ¢ tecle . No campo descrigao insira os tipos. Definindo peso do tipo de OS O peso do tipo da OS 6 um valor importe a ser informado, pois ele é um dos varios pesos que fazem parte da formula da prioridade da OS. Estipule um peso de 0-10 eu cae ee Meonoeed [Hcatibragsa [FJ checkList [E]Motorins [6] Lubritcag ae bd save ] Campo uttzace pare 0 etatoIDM [canpectrgatiro Gata sake Figura 49 ~ Tela para Cadastramento do Peso de cada Tipo de OS Servicos Este recurso permite ao usuario cadastrar servicos executados em OS. Para cadastrar um servico informe um cédigo e pressione . No campo descrigéo cadastre o servico. Apdés informe a fungao de quem ira realizar o servigo e 0 numero de horas necessdrias para a conclusao. Médulo OS eet ace cuteness ee Seviga VOR | (Wecan Desctigfo ‘VERIFICAR FOL E DESGASTE DE ROLAMENTOS. TAOCAA SE NECESSARIO. Fungo [em (BC | 1/2 0F aL MECANICO DE MANUTENCAD Total Heras de Servign uanidae de marteneadoves 1250 1 Valor Hera do servic FS 1056 [cel +S Selene J Figura 50 - Tela de Cadastramento de Servigos Executados em uma OS Lista de Paradas Serve para ver as formas de parada de Funcionarios, de maneira que possa ter 0 controle de eficiéncia do pessoal. Manual Pratico de PCM — iduulo OS SS - Solicitagao de Servigo ese (Be cen —_ le cae one : a a — 2 oe: ance ‘Sintoma 2 : fe Eames — - enero R iam — aaa gas PRODUCE - = dustrial reer ee [PETS Rinesananr do Scone | ononita al 1947] | fale Hoe later acces fear ae ) Figura 51 — Tela de Abertura de uma SS (Solicitagao de Servico) Para criar uma SS, acesse a pasta “SIGMA2012", e execute o aplicativo “SS.exe”. Informe qual o negécio a ser utilizado e a senha, caso sua empresa n&o possua o mddulo de multi-usuario SIGMA, a senha padrao a ser utilizada € SIGMA. Clique no botdo “Abrir SS”, para liberar os campos. Informe qual a maquina, TAG e equipamento a ser feita a solicitagao de servicgo. Informe o Tipo de OS e a descricao. Ao Salvar sera gerado um numero de SS, o qual devera ser aprovado para gerar a Ordem de Servigo. Médulo OS Aprovagdo de SS ee ere esse Odpovdes Shun a8 ous Fee os Ode Otmscene OMiqina Ota OF avamerno @ decescene Figura 52 — Tela de Aprovagao de uma SS Marque a SS pendente, e clique em “Aprovar”, ser gerado uma Ordem de Servigo para esta SS. Manual Pratico de PCM — V idulo OS 8 - Ordem de servico. Sree eee ssa, conso icowo 1c: [ecorescor to (Coumncro Joa @ pe (Laine Jem c [rubcrworian |e o fmm —— ac © [nero les c fanomseeananse aera? Bf 5/1 | awa? By a felt esos UDO ANTRVAL UBERAR MAGIA PARK APROOUOIO ‘acco Depotnees [ZleaPrago (0 pends apie 55: 205 Pecirca Neviunapercbesbsae0S |G © [cevTaa be cusTomUsTRAL o>. |p c [aseamrems Figura 53 — Tela de Cadastramento de uma OS (Ordem de Servico) Gerando OS Para ctiar uma OS, acesse a opgio “OS”. automaticamente entrara na tela de OS, para ordem de servigo ja criada, através do botao © selecione uma OS pendente ou concluida. Definindo a “Maquina” da OS Para definir a méquina em que a OS vai ser aplicada, selecione uma maquina no campo “Maquina”. de PCM ~ Ve Pressione , Definindo a “TAG” da OS Para definir 0 TAG em que a OS vai ser aplicada, selecione um TAG no campo “TAG”. Definindo Sintoma O sintoma da OS 0 problema que esta acontecendo no local em que a OS seré aplicada, ou 0 sintoma que foi verificado e pode causar um defeito. Selecione um sintoma no campo “Sintoma”. Durante 0 cadastro de sintomas pode ser estipulado qual é o tipo de OS que deve ser gerado para o sintoma em questo. Por isso, quando ¢ selecionado um sintoma, este j& vem preenchido 0 campo ‘Tipo de OS” de acordo com o tipo selecionado para o sintoma. Definindo a rea da OS A area de uma OS, é a rea pela qual ser responsavel pela execugao da OS. Ex: Mecénica, elétrica. Definindo “tipo de OS” Este campo pode ser preenchido ao selecionar um sintoma, caso este sintoma da OS no campo “Tipo e OS". Caso nao esteja preenchido, selecione o tipo da OS desejado e que esteja de acordo com a situacao do problema ou sintoma da OS. Inserindo uma observacao para a OS Muitas vezes além da descrigéo da OS 6 nevessério fazer algumas observagGes. Essas observagdes podem ser descritas no campo “Observagées” Verificando o solicitante da OS O solicitante da OS é automaticamente preenchido no campo ‘Solicitante’ com o nome do usuario de SIGMA. Caso for necessario alterar o solicitante, modifique 0 contetido no campo “Solicitante”. Definindo se a OS ira ou néo afetar a producdo Esta opgdo também pode ser configurada durante 0 cadastro de sintomas. Portanto o sintoma podera estabelecer se a OS ira ou nao afetar a produgao no momento da sua selecao. Podendo marcar esta opgao se desejar. Verificando a prioridade da OS O calculo da prioridade da OS é realizado quando uma OS é Salva. Porém, quando a prioridade necessitar ser visualizadas durante 0 cadastro da OS, basta clicar sobre o quadro denominado "Prioridade” Verificando a data e hora da emissao da OS Na aba “Programagao poderao ser visualizadas as programacées de data da OS. Data e hora da emissao da OS sao preenchidos nos campos "Data Emissa0” e Hora Emissao”. Salvando a OS Apés ter informado todos os dados do cadastro de OS, clique no botio “Salvar’" e incluir 0 novo registro de OS. Imprimindo a OS Quando uma OS nova é salva, 6 aberta um tela mostrando 0 cédigo da OS que foi gerado. Para estabelecer a impressao da Os clique no botdo “Imprimir. Langamento Direto O langamento direto 6 uma das duas maneiras de langar horas no SIGMA. Este método funciona de forma anéloga a um cartéo ponto. O usuétio faz 0 lancamento de horas trabalhadas em tempo real. Para isso, é necessario efetuar © langamento na hora exata & concluséo do servigo. Para fazer um langamento direto acesse a op¢ao “Langamento Direto” no médulo “Ordem de servigo”. Definindo hora inicial da OS Informe o funcionario que executou a OS, no campo ‘Funcionério’. No campo OS, informe a OS e pressione a tecla . Neste primeiro passo o usuario ira informar a hora inicial, selecionando pendéncias e no campo “Descrigao do servigo Executado” informar o servigo e apés clicar na tecla “OK” Definindo hora final da OS O langamento da hora final da OS é efetuado na hora exata em que 0 servico 6 concluido. Para isso, usuario ira selecionar novamente no campo ‘Funcionario’ o mesmo funcionario e no campo “OS” a mesma OS e pressionar a tecla . Automaticamente o sistema abrird o primeiro langamento, exibindo a hora inicial. O sistema apresentara a hora final, ou seja, a hora atual, bastando apenas clicar no icone “OK” See eres Funciondrio (Pl [MARIO José panBosa (2) [RUIDO ANORMAL - LIBERAR MAQUINA PARA A PRODUGAO Tanganero | Vivvalas Perdnwias | Said de Paver] Detathos Ordem de serviga Situagao Data Abertura Howe Setor Pendente | 06082012 18:28 AREAEXTERNA Data de Ep Digi -Hara de Emu Dep 07/08/2012 1317 Sofeante Administrador do Sistema. Desuigao RUIDO ANORMAL - LIBERAR MAQUINA PARA A PRODUGAO Maquina COMO1 - COMPRESSOR 106 COMO1-LICFO! - UNIDADE DE COMPRESSAO Equipamento Detalhes Lancamente Funcionétio Hora lnicial” Hora Final. Total de Horas Tempo Estinado- Data Inicie Ea) 000 0.00 nevoRvam2 al Descrigo do sevigo miscutado SSS ‘Auolzor Os's Pendéncia [=_&] $5 segundos) =m pa To | Horas Trabalhadas Este recurso permite ao usuario langar horas trabalhadas diretamente ap6s 0 termino do servigo. Para efetuar um langamento de horas trabalhadas selecione uma “OS” e tecle . Em seguida, selecione um funciondrio no campo “Funciondrio”. Para informar o tempo de execugaio da OS, digite no campo “Hora inicial” e “Hora Final” seus respectivos valores. No campo “Descrigao do servigo executado” informe a descrig&o ou conclusao da execucao do servico. Secor OSE © Pendens Oconee Otaestcae E ( [RUNGO ANDRA -IEERA wiquins Paps PAODUcLD Waa Tabac [Temps ener Furi FUNG. NOME DisTababede Held (HaFral enw | Fancoim Een IL Ipc (ssn) = fee) | 7a8t- WARIO JOSE EaREOa i Tatanacs | como orca Horan! Pendtnia coo ] [r200 me “Aten Lancome ar abo do bute debs - \Descngde de Serine rected oi nai Quairesvas — Ova Tost ‘aura am] incluso de Hora Trabalhadal Figura 55 - Tela de Langamento de Horas Trabalhadas apés Término do Servigo Alterando ou excluido um langamento Quando for necessdrio fazer alguma alterag&o em um langamento de horas, selecione um registro ja incluido na grade de registros, e clique no botdo “Alterar langamento” e os dados sero carregados nos campos para serem alterados. Médulo OS Para fazer excluso de um registro, selecione uma na grade e clique no botio “Excluir registro”. Sree ee ec Roe © Pender Oconcider los ( /RUIDO ANOFMAL-USERAR WiOLINA PAPA APRODUCLO [Hore Tabahedie | Tenesinpdstve) wioneneSe (06 SADIE FUNG e004 FUN NOME Towra VATU Fru WRTUA HF AREA cH Hinoes12 2723 waO s08e aeRO cenweo: ce 200 MBLE aa Ga) coe i ac On taba cenana? a owe Heal Pend = _ lene ir gana ld eae dah Alraato (ere de Seria tas Citar oma [Gos Uscenaiw oS Gu Sow Figura 56 — Exemplo de Alleragées ou Exclusoes de um Langamento de Hora Trabalhada Concluindo uma OS Concluir uma OS, significa informar ao sistema que 0 servigo da OS jé esta concluido e que ela nao é mais necesséria. Para concluir ou cancelar uma OS, acesse 0 médulo de “Ordem de Servigo (OS) ” e clique na opgao “Conclusao de OS”. Selecione uma OS e pressione . Inserindo a descrigéo da OS A descrigéo da conclusio da OS é uma definigéo do servigo que foi executado @ pode ser apresentada no campo ‘Descrigéo”. Pode-se constar inclusive o parecer técnico. Definindo dados basicos da conclusao OS Os dados basicos da conclusao da OS s&o defeito, causa e solugéo, dados estes que podem ser selecionados em seus respectivos campos. Definindo avaliagao de OS Para fins de avaliacéo, a variagao do servigo da OS pode variar entre quatro resultados: 1- ruim, 2-regular, 3-bom, 4- Muito bom. Para realizar esta avaliagao basta selecionar uma delas no campo “Avaliacdo do Servico” No campo “Situagao” defina e selecione a situacdo da OS, pendente, concluida, cancelada. eee ce ee metres Selene Ors po Dende Oconee O caredaces os [[MO=5-12 | gp [RUDOANORNAL UBERAR OUR PRAAA PRODUCE — Dedor Gwar da arcirlo |Inmnengis | Mee antanie| Conpaneniee Descieo Corsten comers tes efourmaheis a ren execu? esporesvel (Sere AuloriodoSevice — Situagio: OR @Pendertes C\Conchides © Cercelades © Regu eae Tipo de Fah Datbem aha he eevee Fesimo da coho (om © © [wenicano DatadeCobionce DaledsConcuso Hoa ténire MégitaPas (mE al tovowzor2 Bl [ret | _omoo) i) a Proieto G45. Sahar Figura 57 ~ Exemplo de Conclusao de OS Backlog O recurso Backlog permite ao usuario efetuar um calculo para visualizar 0 somatorio do MTTR (tempo estimado para reparo) de servigos em OS dividido pelo somatério de horas por funcionério por area executante. Com o resultado desta expresso, o usuario poderd medir o quanto tem de disponibilidade. Teoricamente um funcionario com 9 horas disponiveis diariamente, teria que estar ocupado todo este tempo em ordens de servigo, entao este indicador tem sua base no tempo estimado no servigo, podendo informar a necessidade de funcionérios para a empresa. eee eee Informagies das OF's THB <1 tater om cara do gue Méodeaira HH = 1 tats macatc-obra do que tempo em carteina MTTR BackLog = ye Total de horas em carteira Histenco Backtog | @ Consutar backlog) Figura 58 - Exemplo de Gdloulo de Backlog Produtividade Este recurso gera um grafico baseado na formula abaixo (Figura 60), podendo assim calcular a produtividade das OS's executadas em uma determinada area. Médulo OS Fem ‘Area asi ec ma ecanc Beate ‘ipo de oF sf seo Sidieo a Bi Preis “ihe a = 8 Figura 59 - Exemplo de Grafico de Produtividade ee ee ‘rors tab, conehides _|Potas tab, peeness | rasp. is reat eos: Jpeo:00 E:s00:00 Jo20%. [se Jp Ee oer os Jono Euro ia — = ee ee Figura 60 - Tela com os Dados e a Formula do Grafico de Produtividade Produtividade =: Manual Pratico de PCM - Vol. 1 81 Médulo OS Eticiéncia O usuario SIGMA pode medir a eficiéncia dos servicos dos funcionarios nas OS's, através da formula abaixo, visualizando o resultado em percentuais. Gefen ormla = = — ee ee —— (oes en fo fora Eficiéncia = Figura 61 - Tela com Dados e Formula Utilizados no Célculo da Eficiéncia Modelos de Relatérios de OS O usuario podera escolher 0 modelo de relatorio de sua preferéncia. Para selecionar o relatorio desejado, va até o campo “Configuracées”, apés clique em “Pardmetros do Sistema’, e em seguida ‘Pardmetros de OS". Logo apés “Opgdes de Impressdo", e em seguida selecione "Opgées Relatérios’. Nessa tela terd opgao de selecionar o modelo desejado de relatério para OS, Preventiva e Checklist. Manu Médulo OS Das Biren] Partmtords D5 [Pw | CortaesSr] Petrie] coms] thee [55 [Evo ‘Saher Sakai doSevio | ——_—CarfgaardodePaganacdoPeveivaluondics | Congas Lib ConipraSW6 | Coviustods reveniva | Paxeds 08 Geol Panes En | ln8D | Conclaio des | Abnans de Os | Langarent deHsasTretasae (pees eines | Tooe de Noto t Fass) — OMaddo 6 3 Model 1 dt) OWoto2 Siew Oat 3 OMaiio Cc OWoto 5 Reltirn eeeeriver Fein O58 Cheeks (© Mado Pad50} | QWoeos sie Mosse 2 Oded? Obed’ Same O Mode 3 OWoiee? Sl ee OMaaod eps 2b Fr Fst Tere Cle wbiLacunse pam prenchinenio de Defele Canta Sohe%o. [Cimino condos cam ores nna de 8s Perens ra side 0S jade de iness20 pata 05's Mode | -(Tam ado no Modo pars 03's ChecHLi) veserpan tos Serpe Odereipso es teenage Figura 62 ~ Tela de Configuracao de Opedes de Relatorios Manual Pratico de PCM - Vol. 1 Cerca Médulo OS Modelos de Relatorio de OS Modelo 1 (padrao) Simplificado =a Figura 63 — Relatério Modelo 1 Simplificado Manual Pratico de PCM - Vol. 1 84 Médulo OS Modelo 1 Detalhado ge once wie ane ors se ean a [ican eSagy rei acme ia) Figura 64 — Relatorio Modelo 1 Detalhado de PCM - Vol. 1 Médulo OS Modelo 2 Simpliticado ai ee Ee fest. ta - suman rine ae Figura 65 — Relatério Modelo 2 Simplificado Manual Pratico de PCM - Vol. 1 86 Médulo OS Modelo 2 Detalhado oi + w wo oe seinen = onan rer [aca ve Seacoast 2 Sia aoe a Figura 66 — Relatorio Modelo 2 Detalhado Manual Pratico de PCM — V 8 Médulo OS Modelo 3 Simplificado ai ee Ee fest. ta - suman rine ae Figura 67 — Relatério Modelo 3 Simplificado Manual Pratico de PCM - Vol. 1 88 Médulo OS Modelo 3 Detalhado oi + w wo oe seinen = onan rer [aca ve Seacoast 2 Sia aoe a Figura 68 — Relatorio Modelo 3 Detalhado Manual Pratico de PCM — V 39 Médulo OS Modelo 4 Simpliticado *24269* Be Net Figura 69 — Relatério Modelo 4 Simplificado Prético de PCM — 90 Médulo OS Modelo 4 Detalhado al Rew (BER arene) W 88 Be om Emissio de 0S N° 24269 - Plantio end ieee Fat [C Miquina P1100 onan [tan Prstenvatao- ert, uo Onda [Clemons ot eesannase Figura 70 — Relatorio Modelo 4 Detalhado Manual Pratico de PCM — 91 MODULO PREVENTIVA G> OOP OK0 14! - aS ead a Sos mm enszacstenius —guraans ——armet SRM ie @ eA etme A dl ins Sr (esd Figura 71 — Tela Principal do Médulo Preventiva, © que é a uma Manutencdo Preventiva A Manutengao Preventiva consiste na intervengao de prevengao de algum eventual problema em alguma maquina ou equipamento, com o objetivo de reduzir a probabilidade de quebras e/ou falhas. No SIGMA pode-se registrar as programagées de manutengées preventivas com a geragdo automatica de OS's. Para isso, o sistema toma como base 0 periodo indicado nas programagées para que as mesmas sejam executadas. Todas as etapas desde o cadastro das manutengdes, programagées de manutengées e geracao de OS's s4o realizadas no méduloPreventiva. Cadastro de Preventiva O primeiro passo 6 cadastrar as informagoes e etapas que irao ser cumpridas durante a intervengao de prevengao. Para cadastrar uma nova manutenco, informe o cédigo da preventiva e pressione no campo “Preventiva”, Manu apés a incluso do novo registro, digite a descri¢ao da intervengao e no campo “Area” especifique a érea executante responsavel pela manutengo. eimai )e Deseo CHECKLIST DE SEGUAANGA Fafa MAQUINAS DE TINTURARIA Aiea Eman: _ a CO | Mecanica ‘Serio Pa Chee Métode Preunitica/Hidrduli Figura 72 — Tela de Cadastramento de uma Manutengao Preventiva Definindo o tipo de uma Manutengao Preventiva O SIGMA dispée de dois tipos de manutengao preventiva; A manutengao Periédica que é baseada em um periodo de dias ou semanas que sera o intervalo de execugao da manutengao. Se for selecionado o tipo Periédico, informa-se o tipo de periodo: dias ou semanas. Apés, informa-se o intervalo entre as manutengGes e tolerancia sobre este intervalo. Outro tipo é por Disparos que podem ser quildmetros, horas, etc. Se for selecionado 0 tipo Disparos, informa-se © disparo ja cadastrado anteriormente, a quantidade e a tolerancia de disparos que poderdo ocorrer até que a manutenc&o seja novamente executada. A seleco Manual Prat dos tipos de manutengao Preventiva 6 demonstrada na imagem abaixo (Figura 73). Pericdicrdade a Date deExocucia oeogai2 Tal|lovovanz wl) a ainster Figura 73 — Exemplo de definieao do tipo de Manutencao Preventiva Cadastrando etapas de uma Manutencao Preventiva ‘As etapas séo as descrigdes dos servigos a serem executados em cada procedimento deste tipo de manutengao. Para cadastrar uma etapa da manutengo, pressione | € um novo registro sera incluido. Informe o servigo a ser executado no campo “Servigo”. Porém, este servigo deve estar previamente cadastrado no médulo de OS. Apés selecionar um servico, serao trazidas todas as informagées referentes & esse servigo. Tais como valor por hora do servigo, duragao do servigo e 0 calculo do valor monetario do custo do referido servigo. OBS: estes dados também sao cadastrados no cadastro de servicos. Além destes poderdo ser informados os seguintes dados: Ordem - sequéncia em que as etapas serao efetuadas. (Exemplo: 1.0, 2.0 ou 1, 2,3). Condi¢ao - requisito para que a etapa seja executada. Fungdio — qual a {ungdo do profissional que ira desempenhar a etapa ou todas as etapas. Caso no queira usar 0 método de selegao dos servigos, as etapas poderao ser manualmente cadastradas, apenas inserindo a Ordem, a Descrigéo e os campos que forem necessarios. Descrigfo. Método To Pheumétics/Hicréuli 03 Vélvulas de seguran Figura 74 — Exemplo de Cadastro de Etapas de uma Manutengao Preventiva Cadastrando Pecas de uma Manutencao Preventiva Antes de inserir as Pecas que serao utiizadas em uma Manutencao Preventiva, devemos cadastrar as Pecas no Médulo de Equipamentos. Para inserir as Pegas para uma preventiva, selecione um Pega dentro da grade de Pegas e as informagées referentes a Peca selecionada, tais como: eédigo da Pega, descrigéio da Pega e valor unitério serao informados automaticamente. Ao inserir uma quantidade, sera calculado o valor total da Pega inserida. (Ver figura 75) tapas Pepas Pea | l | "]Peca __Deserigao da Pepa Quantidad Valor Page Valor Tots FL FILTRO PURIFICADOR DE AGUA POTAVEL WHoTOR MOTORWEG IZA (ei Figura 75 — Exemplo de Cadastro de Pegas em uma Manuten¢éo Preventiva Cadastrando uma programacao de Manutengao Preventiva Para que as manutengdes Preventivas anteriormente descritas sejam efetuadas, ou seja, para que o SIGMA gere Ordens de Servico (OS's), é preciso gerar programagées para as manutengdes cadastradas. Para cadastrar uma nova programaco, clique no botéo Programagao no menu do Médulo Preventiva. Pressione no campo Programagao @ um novo cédigo de Programagao ser gerado onde ja podem ser inseridos os dados da programacao. de PCM - Vol. 1 Definindo os dados da Programagao Para cadastrar uma programacao de manutencao preventiva, precisamos especificar onde a manutengao sera efetuada, quem ira efetuar a manutengao, 0 periodo em que a manutengdo sera efetuada e qual é o procedimento realizado na mesma. Por isto, devemos selecionar uma Maquina, um TAG e o Equipamento, nos respectivos campos, para sabermos exatamente onde aplicar a manuten¢o. No campo ‘Preventiva’, selecionar 0 nome da manutengao que foi cadastrada anteriormente, (caso n&o tenha uma manutengao preventiva cadastrada siga os passos detalhados anteriormente). Assim as etapas da preventiva serdo trazidas para a grade de etapas da manutengao. Sera também cadastrada para esta programago a imagem selecionada no cadastro da manutengdo feito anteriormente. Carregando automaticamente as definigdes estabelecidas no cadastro da Preventiva Para que 0 tipo de programacao e a petiodicidade ou a quantidade de disparos seja herdado do cadastro da preventiva, pressione “Crtl + ” dentro do campo preventiva e clique no ‘pop up” carrega periodicidade para que as informagées sejam cadastradas para esta programacao. Para cadastrar uma equipe que ira executar a manutencdo, selecione uma equipe no campo especificado. Médulo Preventiva See ee eke caves [Enea Grete Maman [= aC [LoNGoLose a (eeeuset |G |LonGcLose Fapanent pee 1 soganacso if jaa c | Fanta r {tec} [Lonaciose b jz ove eLiscete |G [cHECKUSTLONGCLOSE-ELETRIGD Clea Petes REA, E016 or fee )ea G |eteTRICA ‘ Fauve dice — Beau Funda ([pze00 [EDC [MARCOANTONIOBRAGADANTASIUNIOR (FRTGBSET|Peess] t)Preventiva Indice Dee Descricao al Bcviccete ‘TaNQUE DE PREPARA “| GuisoHe | tt NotomaanebeR € a] | [Poiaiains | amass | nao | GaeNoind Too. Procite [reisica ——) Ow iss ree Dante sumve0r2 Ar Iagom Norbea nanan soleonads Figura 76 — Tela de Programagao de uma Manutengao Preventiva Definindo 0 tipo da programagao (periédica ou disparos) Nos proximos itens iremos descrever os tipos de programagao que podem ser: Periédica ou por Disparos. Manu Préitico de PCM ~ V 98 Definindo caracteristicas da programagao por Disparos Se a manuteng&o Preventiva no tiver os dados de periodicidade cadastrados ou se preferir néo herdar as caracteristicas para a programacao, pode-se especificd-las da seguinte maneira: - Indicam-se o tipo de manutengao como Disparos e seleciona-se o disparo j4 cadastrado anteriormente, a quantidade e a tolerncia de disparos que poderao ocorrer até que a manutengao seja novamente executada. Definindo caracteristicas da programagao Periédica Da mesma maneira que no passo anterior, se for selecionado o tipo Periédica, informa-se 0 tipo de periodo: dias ou semanas. Apés, informa-se 0 intervalo entre as manutengées e tolerancia sobre este intervalo. Peviedicidade | Informagées | Imagem GBeiNomal Tipo Feriocsidade Periéchoa ~| [Diao ¥ ins Toles8ncia 365 5 DataBase Data de Execusto Toon ef csev3 Bi) Figura 77 -- Exemplo de Programagéo de uma Manutenedo Preventiva Periédica Gerando OS's automaticas para as programagées cadastradas Este processo consiste na geracéo de Os's para a execugao do servic cadastrado na programacao Preventiva e encontra-se na tela do botdo “Gerador Automético do OS”. Definindo as configuragées do relatério de OS's a ser impresso Para definir as configuragdes de impressdo do relatério pressione no botao Configuragées. Na tela que aparecerA sero exibidas varias paginas de configuracdes voltadas a impressao e geracéio de uma nova OS. Para mudar estas configuragdes basta marca e desmarcar as opgdes auto-explicativas. Definido a pesquisa das programaces que se deseja gerar OS's Existem varias maneiras de obtermos uma listagem das Manutengdes Preventivas que temos programadas. Para que a pesquisa seja validada preencha sempre os dois campos do item que se deseja usar. Para definir a pesquisa das programagées por data de execugao da programagao, digite o periodo desejado nos campos inicial e final. Assim serdo listadas as programacdes que tem a data de execugdio entre o periodo indicado e a maquina indicada na pesquisa. Pode-se também usar dois nomes de méquinas diferentes para realizar a pesquisa DaaFnal TeoPesamois al Peaanuciee an: ‘oem? sowz02 Tal Prec) [Allama Redes No Ast Dai {MENCADOR MESON O7 sou7 | JeMENGACORMESDAN. OF secre _ Sa x — is (alarassvenro nousTma ian a AGAR NOOSTRIG Tay t [ns007=N0"0 | ea) eNENaOcR WESTIN (-0FENO-W) gy [EDAD MESDant Feacanai Expo catia 095 |e) SUPORTE OOILNORO ianesci205 | [SUPORTE DCO None Noms Fat eal fHNKSOEC | al wanereNCo Eveva WECANEAE rusiSOANEC |G wawUTencho PevenTive wceca ro se [ict esc : ‘ead wimg ee ea | excemarin “a rae = coeds AGRE nts te se a ex. Fa dale 7 Figura 78 - Exemplo de Geragdo Automatica de OS & partir da Programagao de uma Preventiva Imprimindo programacées sem gerar OS's Para imprimir os dados gerais e visualizar as etapas de uma programagao Preventiva, basta desmarcar a opgao Gera OS e as informagées serao somente impressas sem que seja feita a geracdo de OS's. ¥ Progamario com 0S penderie Prune | Minna Sur 18 Fubweacs — Prvawirs | Dude. 08 ces Ovke prior aN Pras cuorisea) (enrnow Lid = vine rcs x ras conse za ae one Dv iss sense unvos: samo sono 2m cone Ov cs seo. unos cameo somo ow one Ove spa unrer isapsL ionrno awe che Dives so wean sweat amore wes oe Ove soa uneer cLeapSL inno BH CHE é > Figura 79 - Visualizagao de OS's pendentes vinculadas 4 Programacao de Manutencées Preventivas Imprimindo e gerando as OS's das programagées pesquisadas Depois de ter estabelecido todas as opgdes de pesquisa desejadas, pressione no boto Pesquisar pata que seja efetuado o filtro. Para imprimir as programagées pesquisadas pressione no boto Imprimir. OBS: Para poder langar horas trabalhadas a essa preventiva apés a execugdo, 0 usudtio tem que se dirigirem ao médulo OS e clicar em Horas trabalhadas, fitrar a OS preventiva, e langar horas apés isso clicar em conclusao de OS e selecionar concluida e salvar. Depois de concluida o sistema criara uma nova OS preventiva Modelos de Relatorios O usuario podera escolher qual o modelo de relat6rio ao imprimir os dados de uma Manutengao Preventiva. Para selecionar o relat6rio desejado, va até o campo “Configuragées”, apés “Parametros do Sistema”, em seguida “Pardmetros de OS’, logo apés “Opgdes de Impressdo” e em seguida selecione “Opgées Relatorios” Nessa tela tera opedo de selecionar 0 modelo desejado de relaterio para OS, Preventiva e Checklist. Médulo Preventiva Dados Béxiooe| Fatrenords O08 [Paro | Cnfguinies| Prindrcins | Cadatios | Chechist| $S | Eso <¥)[ Sahar Tat nen Senge Conguapa de Praganagla Preven Auten) |L_Soe Cig ce uth 25 l | eal PonaroeEnil | MEINE | Conetende Os | Shen Os | Largamertsde Hoss Trababadae Opibes depen | Toc do cress] [03's Concluidas | 05's Perdertes | Qv's de LvbniicarBo | OPe@=r Relais | Aodané | Cebevaho| (5 os Med Patio) OMe 8 Os Conia (© Modo 1 Pada] eres OMe 2 Nee Sexi Oars [ OMe Feinino oe veri Feldio 09s Creat ©WMotde Peete) Cade eer OMe 2 OMe Hee ONettio3 sane Motio OMeide? ade? eel OMe 6 Eros enti erwse Esti tence (Cit Lacuna pra rearchimost de Dosio, Causa Slug Cimans O conehidae com enero nodule do Se Perdue rata de OS Bade de Invesco ea 05's Mod -(Tanblen ado ood par OS Check) @Descsipn ds Sevvipas (desetiss d Kenenogen Figura 80 — Tela de Contiguragao de Modelos de Relatérios Manual Pratico de PCM - Vol. 1 102 Modelos de Relatérios de Manutengées Preventivas Modelo 1 (padrao) Sana Saema Geencal& Manuenglo _ ONIW PREV? oe Emissdo de OS N° 25437 - Preventiva os 26437 a [REGAR TEIS4O DAS CORREA SIKRNLADAS CO ACIONENEDHDDUS ROLOS OE ENTRADA E SAA Maquina pupae = MAQUI PAPEL Ta Pe -Aoion, Role agio anterer auipamente (C0005 Meter soronta certinua Prevents OND009 REGULAR TENSAO DAS CORREIAS SINCRINZADAS DO ACIONAMENTO oo esas do evo rea Figura 81 — Modelo 1 de Relatorio de Manutengéo Preventiva de PCM - Vol. 1 03 a ae os Tyre. Sou Com Emissio de OS_CODIGO N* 25437 - Preventiva Te oareagi scan 12.4921 Deparamerte P00 neque PHrsao Ong Persernences Tpodeor 2 aul Felons Deserie da'O+ 05. COOIGO REGULAR TENSAO BAS CORRES SCRINZADAS 00 WAQUINADE PAPEL? Asin, Rata ragae anterior Descripe nt nformada Deseige nt informads oe ey Figura 82 - Modelo 2 de Relatério de Manutengao Preventiva Médulo Preventiva Modelo 3 Emissio de OS N 25437 - Preventiva 28 sat Eevipamento Naor comets cninss Fama Fomia Praventvn REGIA TENSADIDAS CORREAS SNCRIIZADAS DO ACIONAWENTO ECS Pere sn0 00,5) Thera Figura 83 ~ Modelo 3 de Relatério de Manutengao Preventiva Manual Pratico de PCM — V Modelo 4 Médulo Preventiva rae = ae "26437" nine nse nlatans sos — Mao teen croweaneaer lequpemerto nc 0208 Tamerie cos Sov oe ra ete [ratte rs 55 Pra Wom Tepid Figura 84 — Modelo 4 de Relatério de Manutengao Preventiva Manual Pratico de PCM — V 106 &6 - —~ a a Sea ew ee em eer o =. al Figura 85 — Tela Principal do Médulo Lubriicagao Médulo Lubrificagdo Cadastrando Servigos de Lubrificagao O cadastro de servigos na lubrificago consiste em registrarmos todos os servicos ou procedimentos a serem executados durante uma lubrificagao. Para cadastrar servigos, acesse 0 médulo Lubrificagao e apés clique no botdo Servigos, Em seguida preencha os seguintes campos: 1 — Servigo — Cédigo do servigo a ser cadastrado. Ex.: 01; 2 — Descricao — Descrigao do servico de lubrificagao. Ex.: Lubrificagao de Engrenagens ( Ver Figura 86). le eae ean cunt esac eee aM aS Desig LUBRIFICAR| [cane Cbvigetiro chs 5- salvar _ Esc- Cancelar TareRacio] Figura 86 - Tela de Cadastramento de Servicos de Lubriticagao Cadastrando métodos de aplicagao de Lubrificantes O cadastro de métodos de aplicagao consiste no cadastro das formas pelas quais so aplicados os lubrificantes em sua empresa Para cadastrar os métodes, acesse o menu Lubrificagdo e apés clique no botdo Aplicacao Em seguida preencha os seguintes campos: 1 — Aplicagdo — Codigo do método de aplicagao. Ex.: 02; 2 — Descrigéio - Descrigéio do método de aplicagao. Ex.: Bomba Manual, Imersdo, Almotolia, Ete. © SIGMA 2012 -Aplicacdo (formcadaplicacao) - Reg. INPI: RS 10. Tino de Aico 0 | @ auromarica Deserigso faurométice [Ei campo Sbrigatxio Figura 87 - Tela de Cadasiramento de Mélodos de Aplicacao de Lubriicantes Cadastrando um Lubrificante © cadastro de Lubrificantes consiste no cadastramento de todos os lubrificantes utilizados na empresa, bem como as propriedades, os fornecedores, e as classificagdes de cada um deles. Para cadastrar Lubrificantes, acesse 0 médulo Lubrificacdo e apés clique no boto Lubrificantes . Definigao dos principais Campos 1 = Lubrificante — Codigo do lubrificante. Ex.: 06025. 2 Descrigdo — Descrigdo do lubrificante. Ex.: Oleo Rimula — D SAE 101 Shell; 3 — Fabricante ~ Fabricante. Ex.: Shell; 4— Unidade - Unidade de medida utlizada pelo lubrificante. Ex: | litros); 5 — Classificago ISSO - Os lubrificantes sao clasificados de acordo com o tipo de utlizagao a que se destinam, bem como pela sua viscosidade. Ex: ISSO VG 100; 6 — Classificago NLGI — Classificaggo NLGI para graxas lubrificantes. Ex: 3. 7 ~ Tipo — Tipo do lubrificante. Ex.: Oleo. Informando qual o método de aplicagdo a ser utilizado para um Lubrificante Para informar 0 método de aplicacéo a ser utllizado para aplicar um lubrificante em um determinado servigo de lubrificagao, selecione através do botéo de pesquisa um método de aplicacdo anteriormente cadastrado, caso, 0 mesmo houver sido cadastrado, pode ser efetuado o cadastro clicando no botéo com 0 formato da letra C. Médulo Lubrificacdo Descsfa (OLEO HINALILICO F550 BEACON FFD Nene Cana Febvarte [saci ero | [esso Cog 80 CastiosionL 11 _ie | d Cito Untiio uid [Fszan0| 50 licag3u arco01 mc Fompcedorer Femecedor Descigto a (ona ]en c [rostunn Crake Cer} |[ Webco] [E] cmon Obrigntino Chr 5-Salve Est -Cancelar [ALTERAGKO] Figura 88 - Tela de Cadastramento de Lubriticantes Cadastrando pontos de Lubrificagao Quando se tomar necessério informar com mais preciséo os pontos de Lubrificagzio de uma Maquina, TAG, Equipamento ou Peca, com o objetivo de faclltar ¢ dinamizar 0 servigo de lubrificagao, podemos cadastrar os pontos de lubrificago. Para cadastrar os pontos de Lubrificagéo de uma Maquina, por exemplo, deve-se acessar 0 médulo Lubrificag&o \ Pontos. Em seguida preencha os seguintes pontos: 1 — Cédigo do ponto — Um cédigo para ser identificado posteriormente no cadastro de uma programagao de Lubrificagao; Ex.: RTS; 2 — Desctigéo — Descrigéo para os pontos as serem lubrificados. Ex.:ROTORES. Médulo Lubrificagdo eS rae Cm eC) co, em eee Pe Ed avis - = PRToon Lueoog (1 C OLEOHIDRAULICO Esso BEACON EF? Querida 1 [corpo Obrigstéris cat S-Sebver_ Esc -Cancelar Figura 90 - Tela de Cadastramento de Pontos de Lubrificagao Cadastrando uma programacdo de Lubrificacéo Uma programagaio de lubrificagaio deve ser cadastrada para que o SIGMA informe com precisao quando um servigo de lubrificagao deve ser executado. © SIGMA 2012 Prepramacto de Lubrifcardo formpreptamalub) Reg INP setae Roauaeaaare a IN ie = JOSIE DASA CAMEO CiteaPaaie lass Frc be ac waririsr Yee en FaNENTOS DOS BMSOEELBMADOOSELETAODDS tera Pek (Gran mane Pe | Os a ir | : [ia pans (eiceniwr [soiree yj ewes af uN Figura 91 - Tela de Cadastramento de uma Programacao de Lubrificacao Manual Pratico de PCM — V Ml Médulo Lubrificagdo Relatério de Lubrificagao Consiste em pesquisar em um periodo de tempo as programacées geradas getar OS de lubrificacdo. Acesse 0 botdo “Relatério de lubrificagdo” no médulo de lubrificacdo. Nos campos “Data” informe a data inicial e data final de pesquisa. Clique no botao “Pesquisar” para visualizar na grade abaixo as programacoes geradas nesse periodo de tempo. Para gerar OS para essas programacées clique No botao “Imprimir”. O SIGMA automaticamente ira gerar 0 relatério. ee cee meee Toe ceceni? a Puisdes = Set ] em [aces consnTE jae cm [Acassnerraconsuuos Je [Gauavecousmacto cet [2 |CELULA DE COLORACKO Mira | em [orromaencer crac} gy foromsencer ta — - Ia [pFvacAD FH | [STENADEUIBARIATAD [anncao 93] om [FETEWATE LIBRA Fiber icecream a [SIPOATESCCUNIAE Labia ]en | Saora KuueER conTROPLEN® a | GHVAHLUBER CONTADALEKE | [necates era 05 Cites ¥ Pres amaocoml5 vendre coO_PROGRA Tas Pov Soviga PuloieDia C2 115C7 . 7 A Enna) Retorno da Lubrificagao Neste recurso o usuario langar horas trabalhadas para a OS lubrificacdo. E concluindo-a, pode reprogramar uma nova programagao desta OS langada. Pata fazer esse lancamento acesse o botdo "Retorno da Lubrifica¢do”. No campo “Cédigo da OS" selecione a OS de lubrificacao que sera concluida, e pressione . No campo “Funcionario” informe qual funcionario trabalnou nessa OS. Apés informe a data trabalhada e a hora inicial e hora final. Clique em salvar. Médulo Lubrificagao Sone eee Figura 93 - Tela de Retorno de Lubrificagao Manual Prético de PCM — Vol. 113 MODULO PREDITIVA x4 e 5 & all ra c ao y t J a SS 3 & : a @ ——_ g e Sl 9 j @ & (U} : Figura 94 — Tela Principal do Médulo Preditiva © que é a uma Manutengao Preditiva ‘A Manutencdo Preditiva consiste em uma manutencdo de medidas e analises, a partir de pré-definigdes de medigdes padroes definidas no cadastro de itens da Preditiva. Essas medidas podem ser verificadas através de ruidos, vibragdes, quantidade, quilometragem, tensdes de algum equipamento ou Peca. No SIGMA pode-se fazer programagées de manutencdes Preditiva e geragao automatica de Os's, baseado no periodo indicado nas programagdes para que as mesmas sejam executadas. Cadastrando uma Manutengao Preditiva © cadastro de uma Manutencdo Preditiva baseia-se no cadastro das informacées @ etapas que iréo ser cumpridas durante esta manutenc&o. Para cadastrar um nova manutencdo, informe o cédigo da preditiva e pressione no campo preditiva, apds a inclusao do novo registro, digite a descricao da manutengao preditiva e no campo Area especifique a area onde esta manuteng&o ira ocorrer. Definindo uma classificacao para a Preditiva A classificacdo de uma Preditiva pode ser definida no campo “Classificacao”. A classificagao pode ser definida como uma Preditiva de Qualidade, Seguranga, ete. Definindo o tipo de uma manutengdo Preditiva © SIGMA dispde de dois tipos de manutengao Preditiva. Manutengao Periddica que é baseada em um period de dias ou semanas que formara 0 intervalo de execugéo da manutengao. Se for selecionado o tipo periddico, informa-se o tipo de periodo: dias ou semanas. Apés, informa-se o intervalo entre as manutengées ¢ tolerancia sobre este intervalo. Outro tipo de manuteng4o é a Manutenga0 por Disparos que podem ser quildmetros, horas, etc. Se for selecionado o tipo disparos, informa-se 0 disparo ja cadastrado anteriormente, a quantidade e a tolerancia de disparos que poderaio ocorter até que a manutengdo seja novamente executada. Cadastrando etapas de uma manutengdo Preditiva As etapas da Preditiva consistem nos itens a serem revisados e medidos durante a manutengao. Para cadastrar um novo item, basta teclar “|” em algum registro da grade inferior da tela e descrever os itens. As etapas da Preditiva sao baseadas em medigdes. Em cada item é estipulado o Minimo, Padrao e Maximo a ser medido na verificagéo. Quando é feita a verificagéo é marcado no relatério o valor medido e informado na concluséo de OS. Quando os valores nao coincidirem com os valores especificados para cada item, 0 SIGMA sugere a geragao de uma OS corretiva. Também pode ser informada a unidade de medida do item e a ordem em que os itens devem ser verificados. Cadastro de preditiva Permitem o usuario cadastrar, todas as preditivas realizadas na empresa. Cadastrando etapas das andlises e medigdes realizadas na preditiva relacionando medidas e unidades. eee eee hae ae ete es ered Dore |AUSTE DANAQUINA DE PAPEL Avea Exec. [RAL 1G © [MeNUTENGAOGERAL Caos AON Inga da recive Te (Pees = Peiodacae Peiededsde [Disto Dine Teletoia 0 a) Anexo Nerhum anexo selecionade Ymagem Horara sagan soeconada | Ordem Hom Hi MEDIA viaRagio “i » [1s caste ] [Elcunpecorgute Gals S Shur face TALTERAGRO} Figura 95 — Tela de Cadastramento de uma Manutengao Preditiva Cadastrando uma programagao de Manutencao Preditiva Para que as manutengGes Preditivas anteriormente descritas sejam efetuadas, ou seja, para que o SIGMA gere Ordens de Servico (OS'S), precisamos gerar programagées para as manutengées cadastradas. Para cadastrar uma nova programagao, pressione no boto “Programagdo da Prealtiva’ no menu do médulo de Preditiva. Pressione no campo programacao e um novo cédigo de programacao sera gerado e jA podem ser inseridos os dados da programacao. Definindo os dados da Programacao Para cadastrar uma programagao de manuten¢ao Preditiva, precisamos especificar onde a manutengdo sera efetuada, quem ird efetuar a manutengdo, 0 periodo entre uma manutengao e outra, a ainda qual é o procedimento realizado na mesma. Por isto, devemos selecionar uma Maquina, um TAG e um Equipamento, nos campos “Maquina”, “TAG” e “Equipamento" respectivamente, para que saibamos onde aplicar a manutengdo. Sr eee | Howosenetznbon niscane-TEIRAPR mc | coMuWOREDUCKD mye [Moron eeTAcoAse (2 © [ausecanaqimane rere NC [vanencao cena as Cc Fa Taso ]—g) ©) [LEMORODERERA TINO “[Predtiva dem item 1 MER VERGO [iteaPasie Shain as eganarniaen do Frere Felses 8 Dlenemoen Pate 08 [Disio ¥ = ] ins Teinis Pict 0 1 m2 ac Dotofinne Dita de Ensure Hom Ta] wrens Bl ema Imagem era imager sokcirds [csrpeciegstine Ge ssa Figura 96 - Exemplo de Programacao de Preventiva Carregando automaticamente as definigées estabelecidas no cadastro da Preditiva Para que o tipo de programacao, a periodicidade ou a quantidade de disparos seja herdado do cadastro da Preditiva, pressione “Ctrl + " dentro do campo Preditiva e pressione no pop up carrega periodicidade para que as informagées sejam cadastradas para esta programacdo. Para cadastrar a equipe que ira executar a manutengdo, selecione uma equipe no campo especificado. Gerando OS's automaticas para as programacées cadastradas Este processo consiste na geracéo de Os's pata a execugao do servico cadastrado na programacao Preventiva e encontra-se na tela do botdo “Gerador Automatico do OS" no menu do médulo Preditiva. OBS: Mesmo processo realizado em “Preventiva” Serre ene ‘Coma ease [ows | (ee HoWosene=AooR AeHaoD TETRAP? (Wie (a) HOMOGENECADOR ALES 400. TETRA. sent sa [or | (wweasetetiwase cette wat ey [Nina BE ERAAGE DE LETTEUHT Tay 19 (onsesa ea |rntaquecnenro orss?a 3 |pnéanuecewro Enron ane a [roc aoa ron EET weaD WEG 67 gy HOTORELETCD WEG rae Padi |r /Awsieoavequnmnepare: ——roroan gp [aNsTeomwaaUNAE PPE ements faIeoazAm Carder OS Sitesas Fos rascal Tgura 97 Tela do Gorapao Automdlica de OS para uma Manutonpao Preaiva OBS: Para langar horas trabalhadas a essa preditiva apés a execucdo, 0 usuario deve dirigir-se ao médulo OS e clicar em Horas Trabalhadas, filtrar a OS preditiva, e langar horas apés isso clicar em conclusdo de OS, selecionar concluida e salvar. Depois de concluida o sistema criara uma nova OS preditiva e © SIGMA ira criar uma janela onde o usuario poderé lancar dados medidos apos realizar a preditiva, Gréfico de Analise de Preditiva Neste recurso 0 usuario podera visualizar um grafico gerado em cima das medidas informadas na tela apés concluir a preditiva. Médulo Preditiva Pain oe feoweno a) ean al (rewreRaruns TEMPERATURA "C) Figura 96 — Exemplo de Gréfico de Manutengao Preditiva Prético de PCM — 119 MODULO CHECKLIST Médulo Checklist Muitas empresas possuem a necessidade de efetuar inspegées e obter dados com rapidez. Pensando nisso 0 SIGMA traz com ele uma ferramenta muito utilizada no planejamento e controle da manutengao que é o “Checklist”. << |__| a — —) - —= Ga _———— : —— a = = e =~ ia =} Feeemsansins) Gemennsrs] o | 8 = — } oO | mel Figura $9 — Tela Principal do Médulo Checklist Cadastro de legenda A legenda é 0 resultado das checagens dos itens relacionados em pontos ou locais especificados em um Checklist. Para cadastrar uma legenda, € necessério clicar no botio “Cadastro de Legendas” no médulo “checklist” e informar um cédigo para a legenda e pressionar . Apés, basta informar a descri¢éo da legenda e marcar se ela pode ou nao gerar uma OS. Médulo Checklist SIGMA 2012 - Cadastro de Legendas (formcadlegck list) - Reg. INP. [Ey Campa Obrigstéria Figura 100 — Exemplo de Cadastramento de Legendas de uma Checklist Cadastro de itens Permite ao usuério cadastrar os itens a serem checados no “checklist”. Informe um c6digo e pressione < ENTER >. No campo descrigao descreva 0 que deve ser checado. eee ice lene elaute eu et Les Sn Pe Greta lene. D0 (f= CISPOSITIVO DE SUSPECAO DE CARGA (VERIFICACKO DE al Descrigo B Incl ARENTES, CINTA GANCHOS. OLHAS, PORTA MATERIAIS)| (/ExbirValores @ ae 56) Exchir Uriiade ITEMMIN, —ITEM_PADRAG ITEM MAX QUANTIDADE 1.000 2.000 3.000 ITEM Man Ficha Cadastl We Saher bed Cancel [] campo Obrgatine cui + 5-Salvar Figura 101 - Tela de Cadastramento de itens de uma Checklist Mai Pratico de PCM — Vol.1 Médulo Ch Cadastrar uma Checklist © cadastro do checklist consiste em vincular a uma lista diversos itens a serem inspecionados podendo ser maquinas, TAG's, ou equipamentos. Para realizar 0 cadastro acesse a opcdo “Checklist”, informe um cédigo e pressione , logo apés informe a descrig&io do checklist a ser realizado no campo "Descrigao”. No campo “Descrigdo do Produto”, selecione os produtos da “checklist” a serem inspecionados”. No campo “Item” informe os itens a serem checados, para salvar apenas clique no icone “Salvar’. oe are een cone ene es eee entice ree Checks Gree OL | oa [OHEEKLIST DE SEGURANCA PARA HARLINAS DE TINTURARIA Desig = (CHECK LIST DF SEGURANGA PARA AQUINAS DE TINTURARIA @aax Tee deChecklat Thos lw 7g [ie S| [OpERMAvER ‘Seecena Funsersio Mawine ee = jae Gio ‘thesis coni60_T1Pa Desciigbo = cLFMiot cea PacuMaric ew vcL cleans vaLvutas t CLAMAOH We CLPMOS INDICADOR CL FMa0s SELODATA Figura 102 - Exemplo de Cadastramento de uma Checklist Programando um checklist A ptogramag&o do checklist consiste em informar 0 petiodo de intervalo entre as inspegées, inclusive a toleréncia baseada na data base. Para cadastrarmos uma programacao, entramos no botdo de “Programacao” ni médulo “Checklist”. Para concluir basta clicar em “Salvar" Sere on ee meres Dados [Anes CheckLie CLAWor | C [CHECK UST DE seGuRANGa Par MAGUINAS DE TiNTURARA Ob: Os sens matcados cam % 1 veificedes no retool oo 05 8 Bl [ovens a = ‘at ]@ @ [SAENALCwnoOo ce CARA [careccbigatre Ga Sekar Figura 103 - Tela de Programacao de uma Checklist Imprimindo o relatério de uma programagao Para obtermos 0 relatério de checklist cadastrada, acessamos 0 botdo “Relatério do checklist” no médulo “Checklist”. Informe uma data para pesquisa na parte superior, clique no botdo *Pesquisar” e o sistema ird filttar os checklists em uma grade abaixo. Para visualizar as checklists clique em “imprimir”. Set ee en ~~ et [Genera [comeraoos =] [owe ¥) Selo a [ree Orin Ges [Gro | CHECRUSTDESEGURANCAPARAMA [cLAMaot | 6 [CHECKLIST DE SEOURANGA PARAM Tene ee {oc 2] Friepwarica rnioneuuca ERICA [oo (ea [Preuvaves HionavUcA veRFiCe Testa Stas tou OOrprame Oana Olin fur OT Oto Manne Maine [apa (6) CALANORAGT-SECDOROEZPERE [C.D | gy [CALANDAAT-SECADOR DE PERE ¥ Programagio com 05 pondento: © [aPuerTan Figura 104 - Tela de Relatério de uma Checklist Retornando um Chee! Apés verificarmos todos os servigos a serem realizados no checklist, tepassaremos esta informagao ao SIGMA. Acesse o médulo “Checklist” no botao “Retomo da checklist”. Selecione um checklist e pressione < ENTER >. Gerando uma Ordem Servico para um Retorno Ao selecionar um item da legenda que gere uma ordem de servigo, ao clicarmos em salvar, serd pedida uma confirmagao para geragao de ordem de servigo do produto do retorno, sendo que esta ordem de servigo serd do tipo corretiva. Concluindo uma Programacao Apés ter retornado os itens inspecionados podemos definir entdo que esta programaco esta concluida. Para concluir apenas marque a opeao “concluir programagao” Relatério de Retorno do Checklist Permite ao usuario visualizar um histérico das checklist que foram langadas no retorno. Para visualizar este hist6rico acesse 0 botdo Relatério de Retorno do “checklist”, selecione a checklist a ser pesquisada. No campo “De” informe o cédigo da “Checklist”, e no campo “Até” informe o mesmo cédigo. Defina as data de pesquisa, e clique no botao “Pesquisar” Apés este procedimento selecione na “Grade” as “Checklist” e clique no botdo “Imprimir”. See eed Inicial Final Praag hb aeagSo (onerao2— ¥) ovr Ceci Cecblit [Goro ee jomccusroe wmmcaruramagy [.n01 |e freccumrersamanyarena gl (Goer Prewaica rosea nenaacns, [00 ea [METER HERARIEN GERI Tee Cadet Certtodeasto Obmatmetc Ofaiuewts Qin Oztr Ot Ota: to co (esse je [oesoet Jen fs onset —] a emvmzaeveto z (Baw cmomone carvaLHo (yosanre | [ooo Figura 105 ~ Tela de Relatério de Retorno de uma Checklist Médulo Ch Modelos de Relatérios Ao gerar relatérios de Checklist, o usuario podera escolher 0 modelo de relatério de sua preferéncia. Para selecionar 0 relatorio desejado, va alé o campo “Configuracao”, apos “Parametros do Sistema’, em seguida “Pardmetros de OS" , logo apés “Opgdes de Impressao” e em seguida selecione “OpgGes Relatérios”. Nessa tela teré opgao de selecionar 0 modelo desejado de relatério para OS, Preventiva e Checklist. eae eee Dados Biioos Pariretice da 05 Peso | ConfirSer| Prlencas | Cadarice Checklist | $3. | Ettore Saher OrdomdsSavigs —_|___Canfiguapln daFrogonaptaPovonirs Auondies | Configure SUS dsPrevenive | Pesods0S | ‘en Os | Lorgarento deers Vchahodas Dore de meant | Tas de lngisi@| (Oe Concuida| 08+ Perdtes| Ove de Ltticacto! OreBeeMABEe | eda Cabecato| ( Wasa [ses QNesiot Past) — OMe Oe Conde © Modo atl oe Omosdo2 ere Sinema Webi 7 Omaties elas prevents Felolio 05's Chace Medes 1(Psaiis) © Mode eo eat ae é 6 Mok 2 Ome 2 © deo & Soe Meds 2 © Mee 7 OMoke« OMe & tapas FAsnbiFencto Este Tonco (Cr Lacuna pata ieerchnerto de Deto, Causa Soin Elmo 08 eeneukae com errsie0 edb do Oe Penderizenatalace 08 Slade de nets pia O5'e Mad -(Tambln endo Mel 1 pia OS Chee) © Dessigan dos Senizcs Desc es Kowetogen Figura 106 — Op¢des de Relatérios para Checklist ‘atico de PCM - Vol. 1 Médulo Checklist Modelos de Relatorios de Checklist Modelo 1 (padrao) Sa Ws om Relatério de Programacées de CheckList | [ cemeeccm | — ‘ Waa_cot 4 3 3 q 3 4 Figura 107 ~ Modelo 1 de Relatério de Checklist lo Checklist CHECKLIST seni 2040} Superior posters sorte inor ben ccieveest! hares ig Figura 108 - Modelo 2 de Relatorio de Checklist Manual Pratico de PCM — V 129 [86 24 6 O64 Nom MODULO RELATORIOS Greeoowmeegn cs 3 : Relatérios Gerenciais Este capitulo demonstra como 0 SIGMA contém um método de geragao de relatérios muito apreciado pelos usuarios. Esta metodologia € simples, e possibilita a geragao de diversas configuragées de relatérios usando somente uma tela. Sao disponibilizados até trés campos que demonstram as tabelas ou cadastros do sistema SIGMA, e apés, dois campos para preenchimento de valores iniciais e finais para uma pesquisa, proporcionando inimeras combinagées de dados. Geragao de Relatérios de Cadastros do Sistema O sistema SIGMA possui uma tela de geragao de relatérios de cadastro onde vocé pode extrair os dados de todas as tabelas de dados do sistema. Acesse 0 Médulo Relatérios, no botao Cadastramentos. Através dessa tela, vocé pode montar um relatério selecionando somente os itens desejados. Modul eee Escolha una Tabala [Persia ‘Setecionat per Selevionar [Prevertive, Raia Vlerdncia De —_ ate 99999999 Cadastramentos (formrelcad) Reg. INI: RS reed YZ Fieveniva Y Desctigso | |viAteaEnec, PeviodavDia % Tolerancis Figura 110 Exemplo de Geracdo de Relatério de Cadastros Gerago de Relatérios Descritivos da OS Um relat6rio descritivo 6 um relat6rio mais completo que contém informagées complementares sobre uma OS. Para obter esse relatério, acesse 0 Médulo ‘Relatério’, OS - Descritivo. Manual Pratico de PCM — V Médulo Relatbrios be [von me (orona ‘mae a] 2 cares ova sarmaran uracdaa sarnvend ew gEsOXA earn oa EL earnacio au cEmveTER Eire toi Figura 111 — Exemplo de Relatério Deserttivo Geragdo de Relatérios Quantitativos da OS Os relatérios quantitativos so muito Uteis para apresentacdo de estatisticas em reunides gerenciais. Eles so compactos e objetivos. No SIGMA vocé encontra uma tela somente para configuragdo de relalrios quantitativos. Veja como configurar na Geracao de relatérios descritivos de OS. fédulo Relatérios =e me ae = = inet ae sa ernerenre a Devise be songs Cree tare ve Ocareaces Ae z OTe: ino aoe Cowes Some coi lusariccioen cree tra UF CATCHES HF, emma mrad | a OS CHEOLUST OF 55.onAO ems, COS PREANTVN CNR TCA eee Je » Figura 112 — Exemplo de Geracao de Relatério Quantitative de OS Geracao de Relatorios de Custos de Materiais e de Funcionarios O relatorio de custos é 0 relatério mais completo sobre informagées de custos do sistema SIGMA. Nele poderao, por exemplo, estar contidas informagées sobre a utilizagéio de Pegas em uma OS, podendo separar estas pecas por compra e almoxarifado. Este relatério pode também fornecer informagées sobre as horas trabalhadas dos funcionarios, separando horas normais de horas extras. Este telatorio de custos do SIGMA sera extraido no médulo de Custo, no botao Relatério de Custo. Médulo Relatérios Figura 113 - Relatério de Custos de Materiais e Funcionarios Manual Prético de PCM — Vol. 135 MODULO GRAFICOS sdulo Graf erent) frmardenigine rte) Dk — reo Lupton porns UL WL Taunt ape (Caan a manne) —— > oS # 3 a g 2 8 “& a Figura 114 — Tela Principal do Médulo Graficos Gerando um Grafico de Maquina Parada Este grafico tem por objetivo visualizar 0 somatério de minutos de maquina parada. Para gerar um grafico de Maquina Parada no SIGMA, acesse o médulo “Graficos” no botéo Maquina Parada. Na tela de Maquina Parada, seréo Informados os campos de busca: - Por: informe o primeiro campo de pesquisa para obter os dados do grafico; - De: informe o valor inicial deste campo de pesquisa; - Até: informe o valor final deste campo de pesquisa; - E: informe o segundo campo de pesquisa para obter os dados do grafico; - De: informe o valor inicial deste campo de pesquisa; - Até: informe o valor final deste campo de pesquisa; - Visualizar por: informe qualquer campo onde desejar visualizar os minutos de Maquina Parada; - Situagdo: informe se 0 tempo de maquina parada sera pesquisado em Ordens de Servigo Pendentes, Concluidas ou Canceladas; - Periodo: informe a data inicial e a data final de pesquisa dos dados: - Tipo de Grafico: 0 usuario poder personalizar 0 seu grafico selecionando as opgées de Linhas, Pizza, Areas, Colunas; - Numero de Colun: "aso 0 Grafico apresente um ntmero alto de colunas, visualize algumas destas; - Forma de Ordenacao: 0 grafico podera ser visualizado em ordem crescente ou decrescente; - Grafico 3D: 0 usuario podera personalizar seu grafico habilitando a opeao 3D; - Exibir Legenda: o usuario podera ou nao visualizar a legenda do grafico gerado; Manu Médulo Graficos - Ordenar Campo ou Valor: esta opeao ordena o grético pelo valor de resultado ou pelo campo de visualizacao; Figura 115 — Exemplo de Grafico de Maquinas Paradas Imprimindo um Grafico de Maquina Parada Para imprimir um gréfico, basta efetuar uma pesquisa e apés pressionar 0 botdo jimpresséo e sera disponibilizado um preview do relatério que sera impresso. Salvando um Grafico de Maquina Parada Para salvar um grafico, basta efetuar uma pesquisa e apés pressione o botao Salvar. Sera disponibilizada uma tela onde sera salvo o grafico gerado. Gerando um Grafico Metas de Maquina Parada Este grafico tem por objetivo visualizar o total de maquina parada de um determinado Departamento, Setor, Proceso ou Maquina. Para gerar um grafico de Metas de Maquina Parada no SIGMA, acesse o médulo de Grafico através do bolo Metas de Maquina Parada. Sera aberta uma tela onde sero Informados os campos de busca: - Tipo de Pesquisa: informe 0 Campo de referéncia das metas: Departamento, Setor, Processo ou Maquina; - Periodo Datas Trabalhadas: informe a data inicial e a data final das Ordens de Servigo Concluidas; - Numero de Colunas: se 0 Grafico apresentar um ntimero elevado de colunas, permitindo a selegao de quantas colunas sero visualizadas; - Gratico 3D: 0 usuério poderé personalizar seu grafico habilitando a opgao 30; - Exibir Legenda: 0 usuario poderd ou nao visualizar a legenda do grafico gerado. ee eae nore! ‘Slee = Thode pga be(avare psec Pages ier ects ns orowen2 Ba) aa Pepuurers rma e “Total Méquina Parada. 535145 Mota Mone al: 207008 . Dieponibilidace Totals 136207621 palais ee Percentual de méavina parade: 460% Dotee30 EW om rico das Mota da Mécuina Patna i [ene od ip oS a g Sap Figura 116 ~ Exemplo de Gréfico de Metas de Maquina Parada Gerando um Grafico de Horas Trabalhadas por Intervalo Este grafico tem por abjetivo visualizar 0 somatério de horas trabalhadas no intervalo especificado. Para gerar um gréfico de Horas Trabalhadas por Intervalo no SIGMA, acesse 0 médulo de Gréfico pressionando o bot Horas Trabalhadas por Intervalo. Sera aberta uma tela onde serao informados os seguintes campos de busca: - Por: informe o primeiro campo de pesquisa para obter os dados do grafico; - De: informe o valor inicial deste campo de pesquisa; - Até: informe o valor final deste campo de pesquisa; - Perfodo: informe a data inicial e a data final de pesquisa dos dados; - Intervalo: é 0 intervalo de listagem dos resultados apurados. Tipo de Grafico: o usuario poderé personalizar o seu grafico selecionando as opgées de Linhas, Pizza, Areas, Colunas. - Numero de Colunas: se 0 Grafico apresentar um numero elevado de colunas, permitindo a selegdo de quantas colunas sero visualizadas; - Siluaco: informe onde seréo pesquisados as Ordens de Servico: Pendentes, Concluldas ou Canceladas: ~ Grafico 3D: 0 usuério poderé personalizar seu grafico habilitando a opgao 3D; - Exibir Legenda: 0 usu gerado. O creme as @ronee af Horas/Date raaaan TOOT Ss OTT STOTT eae aaaee Figura 117 — Exemplo de Gréfico de Horas Trabalhadas por Intervalo Gerando um Gratico Quantitativo Este grafico tem por objetivo visualizar 0 total de Ordens de Servigo abertas em um determinado periodo. Para gerat um grafico quantitativo no SIGMA, acesse 0 médulo de Grafico pressionando 0 botéo Quantitative. Sera aberta uma tela onde sero Informados os seguintes campos de busca: - Por: informe o primeiro campo de pesquisa para obter os dados do grafico; - De: informe o valor inicial deste campo de pesquisa: - Até: informe o valor final deste campo de pesquisa; - E: informe o segundo campo de pesquisa para obter os dados do grafico; - De: informe o valor inicial deste campo de pesquisa: - Até: informe o valor final deste campo de pesquisa; - Visualizar por: informe o campo onde serao visualizados os totais; - Situagao: informe onde serao pesquisadas as Ordens de Servico Pendentes, Concluldas ou Canceladas: - Perfodo: informe a data inicial e a data final de pesquisa dos dados; - Tipo de Grafico: o usuario podera personalizar 0 seu grafico selecionando as opgdes de Linhas, Pizza, Areas, Coluna - Numero de Colunas: se 0 Grafico apresentar um numero elevado de colunas, permitindo a selegao de quantas colunas serdo visualizadas; - Forma de Ordenacao: 0 grafico poder ser visualizado em ordem crescente ou decrescente; - GrAfico 3D: 0 usudrio poder personalizar seu grafico habilitando a opgao 3D; - Exibir Legenda: 0 usuario podera ou nao visualizar a legenda do grafico gerado; - Ordenar Campo ou Valor: esta opeao ordena o grafico pelo valor de resultado ou pelo campo de visualizacao; sau owas Loe] Gis ——“ oot — Sloe a aoe ; cae cs ae Ce ee Le ce Ee =\cem ES cee = oe a ~ Joe! =| pabbatsbey SS pemee— L_ Bowe — Si a te ormana Bi Dae Come Gans] ein a nm (wre pj) Promo 3] © (Benn a ae —— Sin “ey 3 ae fe pag 8 peapet* : “8 gine Figura 118 — Exemplo de Grético Quantitativo Gerando um Grafico de Horas Este grafico tem por objetivo visualizar 0 total de Horas Trabalhadas em um determinado periodo. Para gerar um Grafico de Horas, acesse o médulo Grafico e clique no botéo Horas Trabalhadas. Sera aberta uma tela onde sero informados os seguintes campos de busca: - Por: informe o primeiro campo de pesquisa para obter os dados do grafico; - De: informe o valor inicial deste campo de pesquisa: - Até: informe o valor final deste campo de pesquisa; - E: informe 0 segundo campo de pesquisa para obter os dados do grati - De: informe o valor inicial deste campo de pesquisa: - Até: informe o valor final deste campo de pesquisa; - Visualizar por: informe o campo onde serao visualizados os totais; - Situago: informe onde sero pesquisadas as Ordens de Servico: Pendentes, Concluidas ou Canceladas; - Periodo: informe a data inicial e a data final de pesquisa dos dado: - Tipo de Gréfico: o usuario poder personalizar 0 seu grafico selecionando as opgdes de Linhas, Pizza, Areas, Colunas; - Numero de Colunas: se 0 Grafico apresentar um numero elevado de colunas, permitindo a selegao de quantas colunas serdo visualizadas; Médulo Gréfi - Forma de Ordenago: 0 grafico poderd ser visualizado em ordem crescente ou decrescente; - Grafico 3D: 0 usuario podera personalizar seu grafico habilitando a opcao 30; - Exibir Legenda: 0 usudrio poder ou néo visualizar a legenda do grafico gerado; - Ordenar Campo ou Valor: esta opgao ordena o gréfico pelo valor de resultado ou pelo campo de visualizaca ‘Secon Cabecabo Roses Peano] Sisto | (cometese el tesa | —— a)" — = i Cavers laranee. aaa Fiore 0 oe Beare i" = 1 eo oe Bee ft fe I Owns ‘CiGriteo 30 @uror micas Ploeaiee Pia (Seve mm oe SSAC TiO RT ED SET ‘eSccechaod mm 7 Soc avo 8509 SR aaa aT Die seo ee oma: Siesta 280 14a: Figura 119 — Exemplo de Gritico de Horas MODULO CONSULTAS —_——— a > al == —S = Catntretenepeer) [en a Ferenc) eempnl a a sl ; SS © — ——— — ° _ | a A iis ausaccars nai ct Figura 120 — Tela Principal do Médulo Consultas Acompanhamento de Funcionarios Permite ao usuario visualizar os langamentos em aberto, ou seja, todas as ordens de servigo e programagées por funcionarios que tenham langamentos em aberto. Definindo pesquisa Para pesquisar acesse 0 médulo “Consultas” no bot “Acompanhamento de Funcionérios”. No campo “Funcionario” informe o funciondrio e no campo “OS" a respectiva OS. Caso 0 objetivo seja um acompanhamento geral, nao 6 necessario selecionar 0 funcionario nem OS, apenas clique em “Pesquisar” Consultas de alerta Permite ao usuario visualizar a OS's pendentes. Acesse o botao “Consulta de Alerta’, ¢ nos campos data informe a data inicial e final da pesquisa. Na grade, 0 usuario ira obter a visualizagao, com o tipo de OS, data de alerta e o numero da OS. Este alerta pode ser ativado sempre que o usuatio acessar a tela, informando as pendéncias. Médulo Consultas Sree es Freencha a Admssdo. Selena For BATA - eda = Eda Por ——— nde Orr Fe (avzoara | [auepara » 4) se [crear a a @ Oe [avoir De [oan De ate [orrwame ue [ore Sate camaoi2 FeRAM peanraians ceeiveci2 FERAM auaisc3iot cani7ait2 FERGAL GALCRODUI ania ERATE zr ben sis ‘avant? FERATC 2epeesst0002 imivane FERAIC 2corse io ioven2 FERATC Abe M006 aan? FEAT ar psu mob? 2172012 FERN ieastratans 120vane FeRAM icaaie rans 2airanie FER cage en oor FER casters H2mi701 FERN aNcrOoUt ao1rr2 FERACD Iearaaziant Huang FERRE ane Un1/2012 FER GRP -2cAByA 10008 eoian2 Than voirt2 FERace sczcroau reaivane FERS csr-croau nian FER MTG NIccanau ere012 FERACO e0-CROCU auien FeR-ore BEAT Figura 121 — Exemplo de Consulta de alerta Para imprimir este relat6rio clique no icone “Imprimir”. Nesta folha de impressao a seguir, constam os dados abaixo, tipo de OS, ntimero da OS, etc. Manual Pratico de PCM — Ve 145 Médulo Consultas Tom Seana or Relais Panels do Sites verano carseat ‘ame a Secreto nore oa eto eon Fc i Tasos Fare vow fence eee arene Figura 122 - Relatorio de Alerta em Formato para Impressao Calendario de programagao Este calendario mostra as OS's pendentes. Podemos visualizé-las nos dias grilados em vermelho. Ao clicar na data grifada, o usuario podera visualizar abaixo as OS's correspondentes ao dia e suas respectivas informagées. (Ver figura 123) ‘atico de PCM - Vol. 1 Médulo Consultas Osmosnero Pendens Coweta Focosendh Aguile opera | HB Fede | HE Promia | BY Libtcoie rm Toe ISS ao a TW Se BSG eS oT HT or [Moe 3 0405 © oF op a9 10.11 12 13 415 1G 1716 19.29.21 DISA BB ADT ALGCGSTS SWNT KSB IVALAABEA aOR =F G2 08 0 65 5 O7 08 910 1112 13 141596 17 18 19 2021 2220 2 2 HP 20.29.90 HQ GOO CMON IU IGWITe ISDA RIM EDD 04 0209 4 6505 07 00 9 10.11 12 19-1415 1 17 4819 2921 22 29 24 25 26 27 20.29.07 112 0) 0 OS 0 G7 om om WO 1412 12 14 WS 6 AF WW AD 20-1 3929 34 8 36-27 28H (01 0203 04 0506 07 ob 09 10 11 2 19 1615 1617 18 19 2020 22 2324 2526 27 70.29: 1 © 03 04 5 6G 97 6H 08 1011 1212 4 18 16 17 1099 20.21.22 24-25 5 2F2E 2D TRHOSSGHMBUNNNHOTE BH ARAMs wT awH Figura 123 - Calendério de Programagao Historico Permite ao usuario gerar um relatério completo das OS's selecionadas, tanto pendentes, concluidas ou canceladas. Para gerar este relatorio acesse a op¢ao “Historic Informe a opgo na parte superior, caso escolha OS. Selecione a situagéo e apés selecione a OS e clique em atualizar. Automaticamente, o sistema fara um filtro puxando a respectiva OS. Mai Pratico de PCM — Vol.1 Médulo Consultas ee Reg. NP CCONFECKIONAN EPEOHS 35. 2012 EQMFECTIONAR 4PEGES SS 22517 a Dies Figura 124 - hist6rico Gerando 0 relatério completo Para gerar um relatorio completo do Histérico acima, clique em “Relatorio Completo”. Manual Prético de PCM — Vol. 148 tne oe ENA Figura 125 - Relatério Completo em Formato para Impressao Consulta por Localizacdo Para acessar a tela de Consulta por localizago, entre no médulo “Consultas” e clique 0 botéo Consulta de Localizacdo. Nesta tela poderao ser efetuadas pesquisas de localizacao por TAG, Equipamento ou OS. Note que nesta tela poderdo ser fillrados os dados da consulta. Médulo Consultas ST eee TRNGFERENGA. Mio np o banka $5: 7290 WAMUINA NAO EHOHE 58. 721 LoTes sao Rum, LoTes eso sano waiowDo. ‘AQUEDIMENTO- 86: 10288 DRENASEW. 5510502 raginaperdendo acho -SS: 10635 1s GHECRUST LONBcLOsE ELETAICO 1 DHECRLIST EM LOMGCLOSE MECaMICA DRENAEEW.-55.19511 Figura 126 — Consulta por Localizagao Ao clicar no botao Imprimir, serao listados todos os registros pesquisados com ‘sua respectiva estrutura de localizagao. Manual Prético de PCM — Vol. 150 Médulo Consultas al eee 6Se0 0 wx Sneha ‘ipa Soma Goren s Movenso cn Relatério de Equipamentos compan cence (ba camcconnree & (Su comesawa crepe Figura 127 - Relatério de Consulta por Localizagao em Formato para Impressao Consulta dos Pesos Por meio desta tela, 0 usuario do SIGMA poderd realizar uma pesquisa em fungao da Ordem de Servico de maior prioridade e Pendente no momento. Basta selecionar o Equipamento, Maquina ou TAG desejado. Ao pressionar < ENTER >, © status (cor) mudara conforme a sua prioridade. Naturalmente, as prioridades mais altas serdo listadas no topo da lista. ‘itico de PCM ~ Ve 51 Médulo Consultas Se ee re seer Pesan Pa Ofiosreo Om Mains Secor For [AFINACAD SS ]@] SeTEMA De WeRIAACKO Oe be suanvanie Pave J a ng Wxwvaiie sa fens TI asvrwaeie | Hae | far a ee - SSISTEMADE WUERIFICACAD = ra os | fase aos Tacaneao Hc. INTERFACE HOMEM MAUNA THC IR TESA TGCTRAIESV LECT VFENT TC 1STE AIC AQUECMENTO Piuesrneaicn r ial Figura 128 - Consulta por Peso de OS Consultando por Peso Se 0 usuario precisa saber quais Ordens de Servigos afetam a produgdo, basta digitar seus respectivos pesos Inicial e Final (conforme definido até 80) e clicar o bot&o Pesquisar. Na tela aparecerdo todas as Ordens de Servicos pendentes, Maquinas, TAG, Equipamentos, Departamentos, Setores, Processos, Centro de Custo e 0 Grupo que possuem valores de prioridade conforme o consultado. MODULO CONFIGURAGOES Pee i Ss ux 5064 > a Gré@Gowmauerk Figura 129 — Tela Principal do Médulo Configuraées Médulo Configurag Negécios Na opedo negécios sdo registradas as configuragdes do caminho do banco de dados do sistema na empresa. Para realizar este procedimento siga os seguintes passos. Clique no bota negécio, para abrir uma nova tela onde trara inicialmente 0 caminho do negécio “Principal”. Configuracao de Negécios SIGMA Dee ae Suporte ae | = ADWAD WEGOCIO Tes SIGLA POAT7USUARIO CARINE reer De ousTaIn —FRESIND AD——+050 SYSOBA —ci\slgmazeiAciowazoi24D| Desde otow (@Toaor Canenéo stebcerNevédo Pozo Worroscedates Decca soret Figura 130 — Tela de Negdcios Nesse caso existem duas opgées de configuragéo de um NEGOCIO. Modificar 0 negécio Principal ou criar um negécio. Clique duas vezes sobre o negocio Principal para acionar a tela de configuragao do negocio. eters ne Dados de Conexao Negocio, Sigla ‘Tipo Banco INDUSTRIAL fix FIREBIRD Porta Usuério senha 3080 [SvS0BA sara Observacies INDUSTRIAL FF Acesse Multinegécio Nome servider [SUPERVISOR] Caminho ou Alias do Banco: [CA\Sigme20L\SIGMAZ012. FOB DAs crac Elia cnesto Figura 131 — Contiguragao de Negocios Manu Nessa tela indique inicialmente 0 nome do negécio a ser criado, logo apés digite a descrig&o denominada a esse novo negécio criado. O préximo passo é informar se esse negécio sera acessado por mais estagdes ou somente na instalacdo local. Apés deve-se informar 0 nome da maquina ou do servidor onde se encontra o banco de dados. Por final se indica 0 caminho do banco de dados. Apés informar o caminho clique em “Testar conexao” para ver o status de conexo. Senhas O botdo Senhas, localizado no médulo de Configuragées, 6 a op¢ao utllizada pata criar os usuarios, suas respectivas senhas e niveis de acesso ao sistema SIGMA Digite no campo “Nome” os dados novo usuario e pressione para confirmar a inclusao. Crie a senha para 0 usuério, juntamente com as demais opgdes: NIVEIS DE ACESSO E NEGOCIO. Preencha também mais informagées desse funciondrio, como e-mail e seu servidor de internet, Determine uma senha para assinatura digital, utilizada principalmente no médulo de “Custos”, “Estoque” e “Compras”. Se necessério, informe 0 nimero de celular para recebimento de SMS, recurso do SIGMA para envio de mensagem em OS. Selecione o setor e clique em salvar. Médulo Configuracdes Pato Wi sete || iba Contr | | tt UST (arent oreo de meap ps pocesaneno ce cts Poni scmr aie edo dei erating — Aetna Se |) /ABGNORE aves oe weveDO Citams Figura 182 — Registro de Usuario Senhas Botées Esta opedo serve para mudar cores e fontes dos botdes do SIGMA. Para realizar tal procedimento selecione o campo que tera suas cores alteradas, podendo ser o de fontes ou de botdes. Clique em alterar cor, selecione sua cor desejada e o SIGMA automaticamente ird realizar 0 processo. Manual Pratico de PCM — Médulo Configurag See ees ‘Jewoco con FUNTE CAN. APLL Becrensstav tame 5 iareone erste 0 ARAST_COLETOR astm o a ssuu0a Fag sists o Coster) nest ITEN same ° ME AUDA SUIA CONFGJRACAO eustoie o EALUDA INFOSIGNA iste ° Coed Free auuba. NTROSIGNA usame 0 /JUDA SIGN HEL exstore ° EARVERE MDUSTAIL estos 0 BASGIGT_HIERARO astm eck Gree sae Stack Seman ouster ° Figura 133 — Contiguragao das Cores dos Botées Parametrizagao Localizada no médulo “Configuracdes”, botdo “Parametrizacao” é a tela que contém mais informagdes em relagdo a estrutura do sistema, descrevendo os campos, telas, médulos, parametrizagao e a definigdo dos niveis de acesso a todo sistema. Neste recurso 0 usuario poderd alterar campos, fontes, descrigdes e nomes das forms. Guia Telas Nessa opgdo podem ser configuradas todas as telas internas de cada botdo dos diversos Médulos do sistema. Para realizar essas alteragdes, 6 necessario seguir os seguintes passos: 1. Para realizar as alteragdes do corpo das Telas do sistema, 6 necessario clicar no botao "Cor corpo principal da tela’ e definir a cor desejada para as Telas. 2. Para modificar também o corpo lateral das Telas do sistema SIGMA, clique no boto “Cor corpo lateral da tela” e escolher a cor desejada. Médulo Configurag 3. Para retomar todas as alteragées feitas, clique no botéo “Retorna cores padrées para as telas’. 4. Outras opges disponiveis so os botdes que tiram os campos duplos e retiram os campos em branco no Grid de opgdes e desctigses dos FORMS das tabelas do sistema, através das opgdes de marcagao de “Botées do Menu” “Parametriza Ajuda’. SPE eae mee A, sro: iti te contig de 104 ea es Title FORMALGRTA FORMALERTAPADS. FORMALTERAETAPSSPROG FORMANEYOS Fetes Asn oe Hess Tsbbeese FoRmapne seMTarAneras FoRMPROveFEDOUCOMPRAS haat comms) Sacapolaedee eC) [taser dion EPesmaics ts Figura 134 — Parametrizacao (Guia Telas) Guia Campos Umas das opgdes utilizadas para realizar algumas modificagdes em relagao aos campos do sistema SIGMA. Através desta tela é possivel mudar as /abels (campos nomes do sistema). Para realizar esta modificago siga os passos: 1. Existem dois Grids na tela onde que se pode identificar o Nome e 0 Form (nome da tela) da tela e encontrar todos os dados dos campos conforme o Form ‘selecionado. Existem dois campos de Pesquisa onde se pode, também, realizar as pesquisas conforme o nome dos Forms ou Campos. 2. Depois de localizado 0 Form, selecione 0 Campo que deseja modificar. Ao localizar, na coluna Label do grid a direita, dé duplo clique sobre o Label desejado e digite 0 novo nome que este campo receberd. Para salvar este registro, tecle seta para baixo. 3. Outras opgdes que se pode utilizar contidas na tela, podem faciltar as formas de Pesquisas, como o botdo “Letras Maidsculas” - transpée todas as Telas e Nomes em letra maitiscula. Botdo “Tira Duplo” ~ retira a duplicagao de registros. Botéo “Varre” — remove os registros vazios e o botdo “Tirar Requisiga0 de Todos os Campos’ - se foi estabelecida alguma requisicao, esta seré deletada. Guia Tabelas do SIGMA Essa é umas das ferramentas utilizadas para obtermos todas as informagdes em relagao as Tabelas do sistema SIGMA. grid mostra 0 nome de todas as tabelas dbf, o nome da tabela no sistema SIGMA e 0 seu parametro, ou seja, 0 nome que pode ser modificado através do duplo clique no campo desejado. Nesta tela também ha a possibilidade de filtrar as tabelas Protegidas, as tabelas que ndo podem ser limpas e a todas as tabelas do SIGMA. Também tem a opcdo de tirar tabelas duplicadas através do botdo “Tirar Duplos” Apés todas as informacées serem inseridas e clicar no botdo “Gera Tabela de Dados’, o sistema ira gerar a tabela de dados conforme solicitado. Médulo Configuragdes Se ee eter BD sresne: viii de cotter bo do testa (Gres | | tan eo sacin wowesGus wenn esowcaa ar |BW24_NOFMAS 524 NORMA es on a eo Arena austen pra ee en ROWING aon ROAALIRE ANOS |ANED_FREDITVA ‘ANEXD_PREDITN sa Pitwcsesesion [| ara CAPONE —COPategne OTadee © Lngcaprette er Tbs donee Onowesiatas Figura 135 — Parametrizagao (Guia Tabelas do Sigma) Guia Configuragao Ferramenta de fungdo para a troca dos nomes dos campos das opgées do sistema SIGMA. Para efetuar as opcdes desta ferramenta, voce pode alterar 0 nome antigo de um campo do sistema para um nome novo, personalizado, como demonstra o desenho abaixo: No primeiro botdo, “Parametriza Nomes” ser utilizado para modificar algum nome existente no sistema SIGMA por um nome novo. Depois de digitado os nomes nos campos especificos, clique no boto “Parametriza Nomes” conforme exemplo abaixo. Mai Pratico de PCM — Vol. 1 Médulo Configurag Sn sree: viii de cote bo do testa | tan Caron [Tantneosina| Corinne | Peano [Ninweonowo | Tahaan |e i ee eee ine Colo ay ta Nowe TAHA) e006 HW rowicrtaeroc — roruceoss 1 overooritasatce |x Svan Eleareasteu—~ FORNALGORT_CAL sei FUNDONAAD FOPWALTERACTAP —FMUCRDTASELAS aL COMP SWHLNCAS |B eeateeere ‘FomaLTeRarass FORMESOTZEELAS) BLTERATAG || SoM S| makusT FORWARDS FORMCKDTARELAS ANAL OES AERAWAN DEE EAST _COLETOF -RORMAPEATNOS FORWOSOTAHELAS| MARE AM) | OES | as RARE FORWEFRESENIAT —FORUCADTABELAS —aMREL SCOMPAMHEMENIC. | BASTEN ‘amowercsos | FORMEAOTAEEIAS) © BMAREL. | AORESSCTRL | moRASTROTATT FORWPROVAPED. —FORUCEDTASELAS aN ss n1040eF AUDA Fad JFORNAPADVESS:| FORMCOTABELAS] NOAA | AIUSTE RIOD! | HAIUDASERERET FORMREADENIT —_FOAUCKOTABELAS 47.00 ANUSTEFLAN una Gua c0 “FORWAAVOREGERL — FURMADTASELAS | APLEDESCR | ALEATADBF | BAIUDA GUNA UTI FORWAFWORESNT ——FORUCRDTABELAS aPC. SERVLUB anor ALDH OSCR [FORMASSNATURA) FORWGPOTAEELAS) —APEASAD | NDIOEHECHUT] AUDA TALS) FORARSSST_CaD: FORMCRDTASELAS_ aPLCATIWOS anpwo-reHscaue | saioa TOS “PORMASSISTHIERA —FORMAUTARELAS —APUSCALI =| ANEVO.GS || BAIUDA SIBLAS FomwetWwotuR —FORNCROTEEIAS —_aPAavACaD anBvo.preorvs | SADA SIME ‘ORWATALGAIO) FORMOOTAGELAS) _aROVNOG | IBPREVERTIN | BALERTAPADG FORATUALZOM —FORUCHOTALAS AREA N05 VERE OUST [FORWATUALEAEM' FORWEAOTAGELAS) v _ARERICUNGTOTv | NIOOSARDUET| v_BARWOREGEREN iu a law » |e a [aa | Famcioa Net] [ES corpo mPa PAP — ] Figura 196 ~ Parametrizagao (Guia Contiguragao) 4Jé no segundo botdo “Campos sem Parametro”, a opgao serve para realizar uma verificagdo nos campos e telas que nao possuem parametro. Guia Parametrizagao Esta é uma das ferramentas utiizadas para modificar os label's do sistema. Para fazé-lo siga os passos: 1. Ao selecionar campo Nome, o sistema ira trazer o nome da tabela correspondente. No filtro selecione um item e digite no campo valor o que deseja localizar. Apés clique no botao “Filtra”. 2. Logo depois de ter as informagées da tabela, digite no campo “Digite o nome atual” e depois digite no campo “Digite 0 Novo Nome” o nome que substituiré 0 nome atual do label. Para finalizar esta operagao, clique no botdo “Padroniza nomes”, ‘atico de PCM - Vol. 1 61 Médulo Configuragdes 3. Caso vooé queira voltar ao padrao normal do sistema, basta clicar nos botdes “Restaura cores e fontes padrées dos Botdes e Telas’, “Restaura Label Padrao” e “Label Original’. Nessas opgées vocé estar restaurando as configuragbes das tabelas e Campos modificados anteriormente. ee ee eee BD, sree: vrtinart do Configurogio do $16.1 Drecrer tase Cpr | tps sen | cotguagio | Pasretincd> | piven aescene| Trae | Nome oe ‘Lebel ‘At COMP aun DFS Dessigte bro Ties ce tearte Fea ddoisete Pearataspin en Gap < ( ____Peiwermes sd) | | eNom Dele Neots =) | [ ] —_o (—~‘serarem en om pa a Tal ra Figura 137 — Parametrizagao do Sistema (Guia Parametrizagao) Manual Pratico de PCM - Vol. 1 Médulo Configurag Guia Niveis de Acesso ada para definir os niveis de acesso dos usudrios do SIGMA para inclusao, exclusao, consulta alteraco e entrada em suas telas, com opgao de atualizacao para todas as telas ou para determinadas telas. Apés determinar os niveis para cada fungao, clique no botdo “Atualiza Niveis de todas as Telas” ou se for para tela exclusiva, apés selecioné-ta, clique no botdo “Atualiza Nivel da Tela’. A opcao de nivelar 0 acesso aos campos do SIGMA também pode ser realizada através da opcdo Parametriza Campos, digite 0 Nivel de Acesso desejado e clique no botdo “Atualiza Acesso”. Veja exemplo: A peeaaa ane eee) | rae Coneos | TaihScn Garin | Pronernrin | Nhewdedor | Topann ad acco per Una ua ate vat eine DME] Comte [1] Era Bete [=] samt [=] min cmvee [i meee) a ated dates |) |y answoarerceal=aivTa Coun ALMO_COMP B Fomaucerapnoe ‘Aisi sene_pes FORNALTERAETAPASPROS “FORWALTERATAGEOUINSRECAO aaa FORMATESOS Resxst FORMAPAESENTATAREFAS FORMAPROVEOS arc come Fomwaprovareo DocoMPnes Aves APLC_SERV LU FORWARt#e-=CUTANTE je APuceTwv0s. ai [oa Figura 138 — Parametrizagéo do Sistema (Guia Niveis de Acesso) Guia TAB PARAMETROS ‘Opcao de configuragao das fungdes dos médulos do sistema SIGMA, sendo ‘os mesmos divididos e direcionados a cada médulo. Tem as mesmas fungdes da guia Niveis de Acesso e a guia Parametrizacao. ‘itico de PCM ~ Ve Médulo Configure SRS eres Birt: vaio tnt seu Tate Campo | Tadeincasima | Contgrario | Pamertoyio | nine dwtoene | TebPaam | es Come Taio) c ee aaa > wewsto [EE vencto MM scone — Ea Foote Help Le | Pectusto MI concurs Nivel Assinurs ‘Dlocs_aw Figura 129 ~ Parametrizagao (Guia TabParam) Guia Médulos Demonstra todos os forms (telas) e o nome de seus botées correspondentes. Tem a opgao de pesquisar por médulo quais sao os respectivos forms. Manu Prético de PCM — 164 Mé lo Configuragdes some: vinta tng ese | canon | Tattoo Sona | Catigrayio | Paurmncasto | Miniedetemo | Taam ‘nice BoT_MODULO woTAD Te D Eqs AMIDA FAA) FORMCADEAD 3 eMUDA AUDA INFOSIGMA——FORITROCAMENSASE 3 BUDA BAVUDANTFOSIGNA —FORMNTR_HEL> 12.2000 Boag ABEC FORMAFEAENECUTANTE 1 2000 BCAD_AUSENCA FORMCApPLaNTA Fonweaper FORMCACOEPTO FORMCADPLANTA Figura 140 — Parametrizagao do Sistema (Guia Médulos) Guia Mensagens Guia utilizada para configurar as mensagens de ocorréncias do sistema SIGMA Manual Pratico de PCM — V Médulo Configuragdes a ne ee some: vinta tng ese | coarse | Painwsies | WinkarAeim | TatRwan | asin Fane eral hoe GID MENenOICE 0S MENSAGE 1 ho nem ogaratie a at 1 sep Rene 2 Corpse? 1 Denes Faia Toss a plesyis? 10 SIGMA nc pl srbiskad Jost 1 Secconoum ssn 1 Nereus epee encore 1 Sesconsuen atu ts oe ‘ De um duplo clique na lista acima pora visualizar o mencagem. OMeneagme Figura 141 — Parametrizagao do Sistema (Guia Mensagens) Guia Telas Exibe a listagem das telas do sistema SIGMA. Para visualizé-las, basta clicar em um Form que a tela correspondente aparecera ao lado. Manual Pratico de PCM — V 166 Médulo Configuragdes Se ee sree: viii de cote bo do testa contgrayss | Paavooie | Nive artomo| Tattam | aie | Mesa [Tose )[ Saber Concedes Empresa Cédige do Cote [cars compete iTo4 C1 Data Base emuce no SIGMA 07/00/2012 Logotpo Entrada Legotve Reet Legotipe Secunda elatino See eet Coca) a Ge CiDosimersand Satingsilucas CADecunerts endSetingsLucas CiDocamoris end Satirge\Lucae (Zest kogotpe de Ertads ro Moda Cased TPM Giver 2 ingens no Barcode Dado. Currde devvrcadoosilerats lscat anager ro dettonkanado Fecomerd:doh Figura 145 — Parametros do Sistema (Guia Dados Basicos) ‘atico de PCM - Vol. 1 Médulo Configurag Guia Parametros da OS Através desta guia serdo realizadas todas as configuracées relacionadas com aos. Abertura de OS Nesta guia serdo selecionados os itens que sero exigidos na abertura de uma Ordem de Servigo. Do tipo de cédigo que ser gerado ao salvar a OS até a exibicdo de alerta, Segue todos 0s itens de configuragao que esto contidos nesta guia: ee eee Dod See] Pa08 [Poo [Grigori] Polini Clonue| Cacat[ ss [ewwidi[ Saw eee I & Selva Oron de Soi Conigusgo de Froganseia Fievevive Auomaies Coninaero de Libtcxean | _Corigrasus | CofgastodePeverho | —Pe1odu05 | See ee (C inojnt scents patos do taba [B82 auledica dos Setomas cur Tag [Buz aulersica dos Stone por Mézuna Tlris 05 vererke zeta cater do vie [lew eats dew TTA ao sakes OS [1Pioganar 0S suonahcananis Obrgaéa Area Esse Func. « Tenpo Estnade) (Cle prsienapies as selecensiger 02 [vneuia Serigo Padi ae Snes [ivsktx Renan (D)Flnclrokm si da 08 pr Se ogc 8 asemeronta Perches = decizio da 0S €55 como selama (Fiver apena Fucinsie com Sats "ATIM Ene Alte de O5'e Bava: MivelLtutio Pace Minima < Mose do ofto do Ouken do S610 © 2516 To Sineles Nie da OS [2814-94 Testi Chine do dit do aroconenle | Tengo deAata Nimo ds05 Cage dorepico a) te ‘Reta de 08 QNicat Shits Figura 146 - Parémetros do Sistema (Guia Parametros de OS - Abertura de OS) ‘atico de PCM - Vol. 1 71 Médulo Configurag Conclusao de OS Nesta guia seréo configuradas se ao concluir uma OS sera solicitada a garantia de referida pega ou equipamento utlizados. Também possibilita concluir a OS com ou sem horas trabalhadas. Pee ee meres Dado Bios] Parenceda0S [Peo | Cniguaiet|Piencie| Cadates| Che] 8 | Edo 49 Sater ee ee Conligueario de Lubitic aco. Contige SMS | Contiueaco da Pteveriive: Pesoda0s | Geol | Patines Eat | Inpeso Cat oe U> [Bet Os | Logoers de Hows Tabb 1 Habitta garantie 20 conche ume erdem de serviea: | Porno prs cence som igarertods hae hababadae Orem ONBs ponte Feesouianatin de Progenoatin Fuevoniva® Paiva @ Ao Ce 208 Oavseara05 OAtonalicamente isbita concise 4 08 ro argent dst, Cones de 05 Chit Oe war sega oneliden AE Wir a de custs na conchao de 0S. Pera e Hos Tiabahedas) eos quotidod: de peposemestone (Cees Conse de postenpro a corer OS (Cl emarqu reparasial pan cersunis #805 pai se sbnds Canoga Baa Hovde dns lnpanero deHoe Tibahedas lato resito de hice do de mécuna ead (atwa Lag tanents ce poe Ta de 05 Figura 147 — Parametros do Sistema (Parametros de OS — Conclusdo de OS) Impresséo Aqui 0 usuario podera escolher varias opgdes de impressdo da OS: com c6digo de barras, exibirem prioridades, solicitar ou néo as pegas que foram utiizadas, impresséo completa ou simplificada, imprimir Os's de Lubrificagéo em uma pagina ou separadamente, Imprimir com a prioridade, ete, Seguem mais alguma opgdes na imagem: Médulo Configurag ee ee ee Dados Bhicos| Parone do0S | Pow | Cnigtoier| Plone | Cadetes| ChedLit| $5 [toe i[ Saber Sahar eden da Seveo aniguoriode Fragananis Preven Auomiien | |_Seed Conus de Lua CorigssSUS | Corigear2odsPreenhie | FerodsOS Gerl_| Patinetoatma | Inside | Conctaiade Os [ Abedin deOs | Largamertode Horse Vahehadst Dpto de pre | Tips de nore ‘S'sCovehice | 05 Pender] Ov do Luba | Opes eli | Roda | Cobra Daten Bison dee [eine Tate EiPever Carrier EDetabarento: Fsconsaaverc Bitervenctio Eicantse Finer caProyamcio “Eitceme t EiDercictodes Corner “Bioiateosisus Fests aetoio de Seite Figura 148 ~ Parametros do Sistema (Parametros da OS — Impressao ~ OS's Concluidas) Parametros E-mail Este recurso é ideal para ficar informado cada vez que uma nova OS for aberta. Se esta opedo estiver marcada, houver e-mails cadastrados e acesso a internet, o usuario cadastrado recebera um e-mail cada vez que for emitida uma nova OS. Para incluir um e-mail, digite-o no campo Novo E-mail e clique no botéo >> para coloca-lo na lista. Para excluir um e-mail, selecione-o da lista e apés clique no botdo “Exclui”. ‘itico de PCM ~ Ve

Você também pode gostar