Você está na página 1de 10

1

TEMA: TRÊS MOTIVOS QUE LEVAM CRENTES


AO FRACASSO

TEXTO BÍBLICO: Josué 7.11-21; 6.18-19

ICT.: Erros e pecados não confessados trazem


ruína e destruição eminente.

OBJ G.: PASTORAL

OBJ E.: Existem motivos que levam qualquer


pessoa ao fracasso, um desses motivos é fingir que
não errou, ou que já cobiçou algo que não era seu
ou simplesmente pessoas que se acham
invulneráveis a qualquer adversidade.
2

INTRODUÇÃO
O fracasso é uma ameaça natural e inconseqüente
na vida de pessoas que fingem dissimuladamente
seus erros e pecados, cobiçam mais do que é
necessário ter, e tornam-se invulneráveis diante de
qualquer situação. Acreditam piamente que pode
acontecer com qualquer pessoa menos com ela,
tornando-se auto-suficientes que pensam que
ninguém nunca irá descobrir ou desconfiar de nada.
Isso revela uma natureza distinta daquela que Deus
preparou para cada um de nós (1João 1.1-7). O
Senhor não tem prazer no nosso fracasso. Ele vibra
quando nos esforçamos em vencer o mal que tenta
nos dominar e o pecado que tenta nos destruir.

Vejamos então quais são os três motivos que levam


crentes ao fracasso.

ESBOÇO
1. FINGIR QUE NÃO ERROU... vv 11

"Israel pecou!" Eles quebraram a minha aliança que


lhes ordenei. Tomaram do anátema, furtaram-no e,
dissimuladamente, esconderam-no entre as suas
posses". Josué 7.11
3

Israel Pecou! É a declaração que Deus faz. Israel


errou, desobedeceu, quebrou minha aliança.
Furtaram dissimuladamente, estão fingindo que não
sabem de nada, mas eu sei quem foi. Tem gente se
fazendo de bobo Josué, enquanto você rasga suas
vestes, e se prosta em rosto em terra perante mim,
por causa do povo, tem gente rindo, fazendo-se
chacotas, passando-se de desentendido, bobo,
dando uma de coitadinho. Não fui eu! Alguém foi, eu
não fui! Enquanto procuramos saber os "porquês"
dos fracassos, derrotas e maldições, diante de
Deus, há sempre alguém dissimulado, escondendo
seu erro, diante dos nossos próprios olhos, mas não
diante de Deus. Deus sabe quem foi, e irá revelar
ao seu povo quem foi.

Não é melhor fingir que não errou? Não é melhor


fazer vista grossa, enganar, esconder, omitir, do
que encarar e assumir as a responsabilidades? Não
é melhor colocar a culpa no outro, arrumar
desculpas? É muito mais fácil fingir que não errou.
Ficar na moita, esperar no que vai dar. Existe uma
verdade inexorável que não podemos duvidar.
Jogue limpo com Deus! O primeiro fracasso de
qualquer pessoa é fingir que não errou. O qualitativo
para erro na bíblia é pecado. O pecado destrói,
corrói o caráter de um homem e o conduz a uma
vida de erros sucessivos. As conseqüências do
pecado são inevitáveis e altamente destrutivas. O
4

pecado endurece o coração e o torna ainda mais


enganoso (Hebreus 3.13-15); perverso e doentio,
conduzindo crentes a incredulidade nos desviando
do Deus vivo (Hebreus 3.12).

O pecado traz ruína e maldição na vida de qualquer


pessoa e produz morte e separação de tudo aquilo
que Deus planejou para o homem (Romanos 3.23;
6.23). Foi assim desde a fundação do mundo e
acontece até os dias de hoje. O pecado rói a corda
da nossa comunhão com Deus. É sorrateiro,
pernicioso, contamina e enche o coração de
malícia, soberba, presunção e arrogância, tornando
homens e mulheres amantes de si mesmo (João
3.19). Impede e destorce a verdade de Deus
(Romanos 1.18-32).

Encontramos no relato bíblico em Josué 7.1-26 a


história de Acã que fingiu não ter errado, pior que
isso, escondeu seu pecado, levando Israel ao
fracasso eminente (Josué 6.18). Um povo que
estava acostumado a vencer grandes batalhas,
derrubando fortalezas impenetráveis (Josué 6.1-27),
fracassou diante da pequena cidade de Ai (Josué
7.3) por causa do pecado de um só homem. Acã
havia desobedecido levou para o acampamento de
Israel objetos, utensílios de ouro que não era para
se quer tocar. Ao cometer e esconder seu pecado
trouxe fracasso e derrota para todo o povo.
5

Aprendemos aqui que fracassamos com a atitude


de uma só pessoa. A equipe de louvor fracassa
quando apenas uma pessoa deixa de obedecer ao
Senhor, se prostituindo, dando prioridades as
paixões e vontades pessoais do que submetendo
ao senhorio do nosso Deus. A igreja fracassa
quando apenas uma só pessoa desobedece. Sua
família fracassa quando apenas uma só pessoa
desobedece. E não ficar procurando motivos como
Acã procurou para justificar seus erros. Assume
seus erros. Pastor, pai, igreja, irmãos, ministério,
equipe estamos assim porque eu tenho
desobedecido ao Senhor, tenho andado distante de
seus caminhos, tenho procurado satisfazer minhas
inclinações carnais do que submetê-las ao Senhor.

2 - QUERER MAIS DO QUE PODE... vv 21

"Quando vi entre os despojos uma boa capa


babilônica, duzentos siclos de prata e uma barra de
ouro do peso de cinqüenta siclos, eu os cobicei e os
tomei; estão escondidos na terra, no meio da minha
tenda, e a prata está debaixo da capa". Josué 7.21

Quando eu vi eu cobicei! Foi a afirmação de Acã a


Josué. Quando eu vi. Acã encheu os olhos e o seu
coração de algo corruptível. A bíblia declara que se
teus olhos forem bons, todo o teu corpo terá luz,
porém se os teus olhos forem maus, o teu corpo
6

estará repleto de trevas (Mateus 6.22). Os olhos de


Acã não eram bons. Sua fraqueza era a cobiça, o
dinheiro fácil e alheio, posses, poder, riquezas, um
desejo descontrolado e insaciável de ter mais do
que necessita. Veja que a primeira informação que
ele dá a Josué é que ele viu uma boa capa
babilônica. A capa naquele tempo era um acessório
de luxo, honra e poder. Representava a posição
social e autoridade de uma pessoa. A grandeza e o
domínio de suas riquezas. E essa não era uma
capa de banquinha, era uma boa capa. Os olhos de
Acã eram maus e encheram seu coração de
escuridão e ele não pensou duas vezes, pegou a
capa sem hesitar. Certamente ele não olhou para
lado algum, estava tão obcecado com àquela capa
que a pegou dissimuladamente. Além da capa ele
diz que pegou também duzentos siclos de prata e
uma barra de ouro do peso de cinqüenta siclos. É
impressionante a informação da quantidade. Isso
revela o caráter compulsivo e obsessivo de Acã.
Certamente era um homem medíocre, mesquinho e
doente. Dissimulado que era, trouxe não só para si,
mas para todo o arraial de Deus, destruição.

Quando eu vi eu cobicei! Certamente Acã não


precisava daquela capa, muito menos da prata e do
ouro. Mas seus olhos enviaram uma informação
para o seu coração e ele teve uma ânsia desmedia
de possuir, eu quero aquilo ali pra mim, não importa
7

o que eu vou precisar fazer ou que conseqüências


eu terei que assumir, aquilo será meu. Eu quero! A
cobiça é a ânsia desmedida de possuir. A cobiça
não conhece limites. Quanto mais tem mais deseja
ter. Não se conforma com o necessário. A ela se
deve a exploração do homem pelo homem, o roubo,
a fraude, a ambição de poder, etc. A cobiça é capaz
de tudo, não mede conseqüências nem se sacia
facilmente.

Quando vemos, precisamos exercer controle sobre


a natureza compulsiva de nossa vontade. É preciso
controlar a ânsia de querer algo que não é
necessário ou de vital importância para àquele
momento. Controle, pense, desvie seu olhar,
satisfaça antes de ter o que deseja, assim saberá
se aquilo de que precisa é tão importante quanto
necessário.

Por exemplo, estou controlando minha vontade de


adquirir um notebook, mas penso nas
conseqüências de tê-lo agora. Tenho razões para
comprar, mas no momento não é tão necessário
assim, posso substituir, controlar minha ânsia,
vontade por alternativas práticas. Posso pegar
emprestado com alguém por alguns dias e assim,
irei conseguir compor meus trabalhos acadêmicos
sem precisar ficar endividado, e correr o risco de
fracassar financeiramente. Assim acontece com
8

quase tudo na vida. Alguns terão ânsia por vestidos,


camisas, roupas de marca, perfumes, maquiagem,
seja o que for, controle sua ânsia, não permita que
ela o domine e torne todo o seu corpo em trevas.

3. NEGAR OS RISCOS E PERIGOS... 6.18-19

Guardai-vos do anátema! Foi o que Deus disse


antes que Israel entrasse na cidade de Jericó. Acã
dominado pela sua natureza dissimulada e por sua
ânsia de querer mais do que é necessário, negou os
riscos e os perigos que corria em desobedecer a
Deus. Ele desconsiderou a orientação que Deus
havia dado, até porque todo o anátema, os espórios
de guerra seriam consagrados ao Senhor. Acã
roubou o que estava consagrado ao Senhor. Feriu
não apenas o respeito, mas a santidade ao Senhor.
Acã fracassou por achar-se invulnerável. Ninguém
irá se importar ou sentir falta de um punhadinho de
prata, ouro e uma boa capa babilônica. Deus não
vai ficar chateado se isso não for dele. Depois eu
acerto as coisas, passo uma lábia nele e tudo fica
certo (Gálatas 6.7). Em outras palavras, vou beber
só um pouquinho que mal há nisso, outro dia vi até
o pastor tomando um golinho, se ele pode porque
eu não?
9

Acã tinha consciência e conhecimento da


informação divina. Ele sabia que não podia ter feito
o que fez. Sabia ainda que àqueles trinta e seis
homens foram mortos e os mais de três mil
derrotados por causa do seu erro, porém ele
preferiu fingir que não era com ele. Escondeu seu
erro, e provocou a destruição de quase toda uma
nação. Ainda há hoje, em nossos dias, Acãs que
estão escondendo seus erros, fingindo
dissimuladamente, cobiçando e negando os riscos e
perigos de desobedecer a Deus. Com isso, a igreja
fracassa, famílias inteiras são arruinadas, por causa
de atitudes como essas de Acã. Israel para
continuar vencendo e destruindo seus inimigos,
precisava se livrar não apenas do pecado, dos erros
mas da natureza de Acã no meio do arraial. A maçã
pobre precisava ser lançada fora, antes que ela
contaminasse todo o povo.
10

CONCLUSÃO
Na vida cristã é preciso está alerta, aceso, ligado o
tempo todo. Por que o diabo anda ao nosso
derredor, tramando, seduzindo, provocando nosso
fracasso e queda. Acã fracassou porque escondeu
seu erro, permitiu que Satanás enchesse seu
coração de coisas que não eram necessárias ou
saudáveis para sua vida, e achou-se invulnerável.
Comigo não, do que comigo sim. Acã achou que
poderia controlar uma situação completamente
desfavorável. Ele fracassou porque permitiu que o
pecado dominasse e endurecesse o seu coração
(Romanos 1.18).

Interesses relacionados