Você está na página 1de 5

O Cisma Do Oriente

 A capital do Oriente, era Constantinopla ( Antiga Bizâncio e


actual Istambul, na Turquia), e no Ocidente a capital estava
situada em Roma.

 Em 476 deu-se a queda do império Romano, do Ocidente –


após a divisão do Império Romano em duas partes ( Império
Romano do Oriente, com capital em Constantinopla e o
Império Romano do Ocidente com capital em Roma).

 O mundo Ocidental falava Latim enquanto que o mundo


Oriental falava Grego, ou seja, estas eram as diferenças que
existiam entre os dois mundos.
Ψ Ao longo do tempo, as relações entre Roma e
Constantinopla, foram-se degradando.

Ψ Os papas de Roma (Ocidente) e os patriarcas do Oriente,


cada um à sua maneira, procurava afirmar a sua autoridade
sobre o outro.

Ψ O forte conflito acentuou – se de tal forma, que cada um


deles, acusou o outro de se estar a afastar da mensagem
de Jesus Cristo.
Uma das consequências do Cisma
‫ ﮝ‬Um homem enviado pelo papa no ano de 1054, dirigiu-se para
Constantinopla (Actual Istambul) numa tentativa de diálogo e
conciliação. Mas a tentativa saiu fracassada e aconteceu a
separação (Cisma).
‫ ﮝ‬Em nome do papa Leão IX, o cardeal dirigiu-se à basílica de Santa
Sofia e excomunga (expulsa) o patriarca Miguel Cerulário.
‫ ﮝ‬O patriarca também expulsa o Cardeal ,ou seja, com estes gestos
repletos de falta de compreensão e de caridade, cada um deles
considera-se portador da verdade e expulsa da fé e da comunhão
o outro.
‫ ﮝ‬Nasce assim ,dois ramos no tronco do Cristianismo: A Igreja
oriental a que chamamos “Ortodoxa” e a Igreja latina a que
actualmente chamamos “Católica”.
‫ ﮝ‬Esta fractura na unidade do Cristianismo ainda hoje tem as suas
consequências, Católicos e Ortodoxos, apesar dos encontros e
abraços fraternos entre os seus líderes, continuam separados.
Trabalho realizado:

Ana Soares – 8ºB


João Macedo – 8ºB