Você está na página 1de 4

Outros Reformadores

João Calvino (1509-1564), francês, seguidor de ideias


de Lutero, afirma que a salvação se deve ao trabalho
justo e honesto.
Calvino defendeu a ideia da predestinação: a pessoa,
quando nasce, já tem o seu destino definido. Então
nega a liberdade da pessoa, ao afirmar que o ser
humano nada pode fazer para alterar o seu destino.
Calvino vai para Genebra (Suíça) onde as suas ideias
religiosas são muito bem acolhidas, e aí estabelece
uma comunidade fortemente trabalhadora e próspera,
de comportamentos sóbrios e rigidamente
controlados, negando todos os prazeres da vida
(puritanismo).
Ulrich Zuínglio (1484-1531), humanista e padre
suíço, apelava ao regresso da Igreja à
simplicidade original.

Preocupou-se muito com a santificação dos


cristãos e com a transformação da sociedade.
Os únicos sacramentos aceites, tal como acontece
em todo o protestantismo, são o Baptismo e a
ceia, como recordação da morte e ressurreição
de Cristo.
Trabalho realizado por:
Daniel Marques & Tiago Letras
8ºA