Você está na página 1de 1

oncurso

QUE OS NOSSOS LEITORES PRODUZE1JiI


POR U1WA VIAGEM À NEVE ...
PiaJuzem Illuito e produzenl benl. Forulu een"WAí3 As prosas e os borrões pouco inspirados Daqueles
de C{lrtas recebidas, nos idos de Fevereiro, 'lue ousaram competir
ANdidatando os seus autores a merecidas via~ no E os fracos versos, vãos, mal acahados Que, em
vez de comover, fazem sorrir Serão por mim
Club 1\Iediterranée de Les Ares (França,
hoje aniquilados,
'(..l.e muia poclia ser?). O apoio era do Gordon Ige e Como se não chegassem a existir,
da Biotherm. Fizémos uma festa no clia Pois, ao desafio que a K lança,
dtn namorados e obrigámos os editores desta ta Eu grito: - Serei eu quem 'ia i a França!
revista a escolller o texto da meUlOr carta. a de
ser convincente ao ponto de, por praou pena ou Apague-se (lo Duarte o fulgor,
Do Qllevetlo e dos Miguéis cesse a fama. Tremer,
risco de rem0r80S, nos leyar a
o mundo veja, com horror, _
.amar "aqui está o vencedor". Pois bem, Ihou o
Dos astros siderais a eterna chama.
poema épico de Nuno Vieira. Olha i e vede este novo valor
A Plicamo-Io._ !\las, para que saibam que um :nto Que a Pátria gerou e o mundo aclama, Deixai.:o
nunca vem só, publicamos a carta que .u em alcançar a meta nobre:
segundo lugar. Não ganhou nada mas pena. Ver França sem pagar, porque ele é paLre!

E vós, oh prepotentes editores Deste


CARLOS 5I~I()ES ALVES inútil e misero pasquim,
Não caleis dentro de vós os louvores
MAIO 1991- - Dizei-me se já vistes coisa assim! (2uais desta
nossa era inquisidllres, Deixai que o mundo oiça o
YOSSO "Sim"! l.Jueimai tudo o que até agora lestes

E orai por quem fez um texto destes:

Concedei a tão justa recompensa A este


que a Fortuna renegou. Apartai. por fim,
a indiferença
COIII que o Mundo até hoje premiou .' O
fecundo talento, a arte imensa
Que até o gr:.Jnde Cunlúes não OUSOll
- Quando do mar a grande Obra erguia Sonhar qlle
pudesse existir UlI! dia!

,ilas se achais Cjue vencer eu não me~ço .. Por


IlIera estupiJez (ou algo mais),
Sabei que ireis pagar o alto prc\o
Da ignóbi I decisão que ora tOlllais
E, embora à yiolência seja a"esso,
COlll ganas de lIlassa<:re:l infernais
Perante o Supremo Juiz eu juro:
- Não mais lerei a K, dt~ fUtlIW!