P. 1
Genetica_1_lei_mendel listão 1

Genetica_1_lei_mendel listão 1

4.0

|Views: 26.391|Likes:
Publicado poredilsongoncalves

More info:

Published by: edilsongoncalves on Jun 01, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/17/2013

pdf

text

original

Listão de Exercícios de Genética – 1ª Lei de Mendel Professor: Paulo Roberto – www.biologiadiversa.blogspot.

com
1. (UFC – 2005) Gregor Mendel, considerado o pai ou fundador da genética clássica, realizou experimentos com plantas produtoras de ervilhas. Para demonstrar suas hipóteses, Mendel usou este tipo de vegetal porque: A) o androceu e o gineceu estão presentes numa mesma flor, o que facilita a ocorrência da autofecundação. B) a semente apresenta apenas dois cotilédones, que absorvem as reservas alimentares para a nutrição do embrião e o desenvolvimento das ervilhas. C) as características anatômicas das suas flores facilitam a fecundação cruzada e assim possibilitam a observação das características genéticas puras. D) os grãos de pólen são transferidos para o estigma de um mesmo estróbilo, já que as folhas modificadas situam-se muito próximas umas das outras. E) o número de descendentes por geração é pequeno e as gerações são longas, o que facilita a observação das características da flor e da semente. 2. (UFC – 2004) Alguns estudos com gêmeos idênticos mostraram que o QI, a altura e os talentos artísticos podem ser diferentes entre esses indivíduos. A melhor explicação para essas diferenças é que: A) a hereditariedade e o ambiente não possuem influência sobre a expressão dos fenótipos. B) o ambiente e os genes interagem no desenvolvimento e expressão das características herdadas. C) o genótipo dos gêmeos depende da interação da dieta e do controle hormonal. D) as características QI, altura e talentos artísticos dependem apenas do ambiente. E) os alelos responsáveis por essas características possuem efeito fenotípico múltiplo. 3. (UFC – 2003) No heredograma ao lado, a criança II–1 tem fibrose cística, uma doença causada por um alelo recessivo autossômico. 4. (UFC – 2002) Numere a segunda coluna de acordo com a primeira, associando os conceitos aos respectivos termos. I – Genoma ( ) troca de fragmentos de cromossomos II – Crossing homólogos na primeira divisão da meiose. over ( ) conjunto de genes organizados nos III – cromossomos. Fenótipo ( ) segmento do DNA capaz de IV – Alelo transcrever uma molécula de RNA. V – Gene ( ) atuam sobre a mesma característica, mas não são obrigatoriamente iguais. ( ) conjunto de características detectáveis de um indivíduo. A seqüência correta é: A) II, I, V, IV e III B) III, II, I, V e IV C) II, I, III, V e IV D) IV, II, I, III e V E) I, II, V, IV e III 5. (UFC – 98) Nos seus experimentos realizados com ervilha, Mendel pôde: A) Deduzir que a transmissão de características só acontece em ervilha; B) Entender que a transmissão de características acontece de uma geração para outra, através de fatores segregantes; C) Compreender que os fatores hereditários transmitidos estavam localizados em estruturas cormossômicas homólogas. D) Concluir que a transmissão de características não acontece por fatores hereditários E) Concluir que cada característica é determinada por 2 (dois) ou mais pares de fatores. 6. (UFC – 96.2) Os termos abaixo fazem parte da nomenclatura genética básica. Assinale as alternativas que trazem o significado correto de cada um desses termos: 1. Gene é sinônimo de molécula de DNA. 2. Genótipo é a constituição genética de um indivíduo. 4. Dominante é um dos membros de um par de alelos que se manifesta inibindo a expressão do outro. 8. Fenótipo é a expressão do gene em determinado ambiente. 16. Genoma é o conjunto de todos os alelos de um indivíduo. 7. (UFC – 94.2) Assinale a(s) alternativa(s) que melhor explica(m) a razão pla qual Gregório Mendel é considerado um homem à frente do seu tempo: 1. Mendel fez trabalho sobre reprodução sexual de ervilhas. 2.Mendel foi o pai da Genética moderna. 4.Mendel foi um cientista famoso do século XIX. 8. O mérito de seu trabalho, publicado em 1866 só foi reconhecido 16 anos após sua morte (1900), quando um biólogo holandês reproduziu o mesmo trabalho. 16. Sem conhecer nada sobre cromossomos ou genes, Mendel foi capaz de interpretar seus resultados e, a partir deles, criou as leis da Genética, que são válidas até hoje.

As probabilidades de que sua irmã (II–2) não afetada seja carreadora ou não carreadora da fibrose cística são, respectivamente: A) zero, 1/4 B) 1/4, 1/2 C) 2/3, 1/3 D) 1/2, 1/4

1

8. (UECE – 2006.1) Se num cruzamento teste encontramos a proporção fenotípica 1:1, isto é 50% da progênie com fenótipo dominante e 50% com fenótipo recessivo, podemos concluir corretamente que: A) o genótipo do indivíduo testado era homozigoto; B) o genótipo do indivíduo testado era heterozigoto; C) ambos os genótipos dos indivíduos cruzados eram homozigotos; D) ambos os genótipos dos indivíduos cruzados eram heterozigotos. 9. (UECE - 2005.1) Sobre o albinismo podemos afirmar corretamente, que se trata de uma doença de pele: A) causada pelo gasto de toda a melanina, ocasionada pela exposição contínua ao sol; B) de origem fúngica, resultando na despigmentação da pele, pelo consumo da melanina por fungos; C) metabólica hereditária, resultando de disfunção gênica na produção de melanina D) metabólica alimentar, resultando de uma alimentação pobre no aminoácido tirosina 10. ( UECE – 2004.1) Sobre o heredograma apresentado, no qual os indivíduos escuros são afetados e os brancos são normais e considerando a geração parental pura, isto é homozigota, podemos afirmar corretamente:

Examinando-o podemos afirmar que: A) a polidactilia é um caráter recessivo, demonstrado pelos indivíduos marcados com a cor preta B) a descendente II-2 é heterozigota, já que todos os descendentes são polidáctilos C) na polidactilia observamos a ausência de dominância, uma vez que os indivíduos polidáctilos podem se apresentar com o dedo excedente maior ou menor, podendo haver somente vestígio desta anomalia D) o cruzamento, apresentando como descendente IV-1, é que revela a dominância do caráter, justificada pelo aparecimento deste descendente sem a anomalia, o qual apresenta genótipo homozigoto, com fenótipo recessivo, assegurando um genótipo heterozigoto para seus pais, sendo o gene determinante da polidactilia, dominante 12. ( UECE – 97.2) Um homem e sua esposa, ambos normais, já tiveram um filho albino. Se eles gerarem gêmeos dizigóticos, a probabilidade de ambos serem albinos é: A) 1/4 B) 1/16 C) 1/32 D) 1/64 13. (UNIFOR – 2007.1) Uma coelha foi obtida por clonagem a partir de um núcleo somático de uma coelha preta inserido no óvulo anucleado de uma coelha branca. Ambas eram de linhagens puras para a cor de pelagem, sendo que a cor de pelagem preta é dominante nesta espécie. Se o clone cruzar com um coelho branco, esperase, na prole resultante, coelhos brancos e pretos, respectivamente, na proporção de A) 0 e 1 B) 0,25 e 0,75 C) 0,5 e 0,5 D) 0,75 e 0,25 E) 1 e 0 14. (UNIFOR – 2005.2) No esquema abaixo, que indica diversas gerações de uma família, os símbolos escuros representam indivíduos portadores de uma anomalia hereditária.

P

F.1

F.2

A) trata-se de uma característica dominante, sendo todos os indivíduos da geração F-1 homozigotos. B) trata-se de uma característica dominante, sendo todos os indivíduos da geração F-1 heterozigotos. C) trata-se de uma característica recessiva, reconhecida pelos fenótipos dos indivíduos geração F-2 iguais ao de F1. D) trata-se de uma característica recessiva, identificada pelo fenótipo que desapareceu em F-1 e reapareceu em F2. 11. (UECE – 2003.1) O heredograma abaixo mostra a herança da poladactilia em uma família.
Transmissão da POLIDACTILIA numa família

Analisando-se essa genealogia, conclui-se que essa anomalia é causada por um alelo A) recessivo e o individuo 1 é o único heterozigótico. B) dominante e os indivíduos 2 e 3 são heterozigóticos. C) recessivo e os indivíduos 1, 3 e 4 estão entre os heterozigóticos. D) dominante e se manifesta tanto em homens como em mulheres. E) recessivo e que, nessa família, NÃO há indivíduos que tenham o alelo dominante em homozigose.

2

E) a produtividade das plantas depende exclusivamente do genótipo. 15. (UNIFOR - 2005.1) Em certa espécie vegetal a cor das flores é determinada por um par de alelos entre os quais NÃO há dominância. Um jardineiro fez os seguintes cruzamentos de plantas de: I. flor vermelha x flor rosa. II. flor vermelha x flor branca. III. flor rosa x flor rosa. IV. flor rosa x flor branca. São esperadas plantas com flores brancas SOMENTE nos cruzamentos A) I e I I B) I e I II C) I e IV D) II e III E) III e IV 16. ( UNIFOR – 2004.1) Um estudante, ao iniciar o curso de Genética, anotou o seguinte: I. Cada caráter hereditário é determinado por um par de fatores e, como estes se separam na formação dos gametas, cada gameta recebe apenas um fator do par. II. Cada par de alelos presentes nas células diplóides separa-se na meiose, de modo que cada célula haplóide só recebe um alelo do par. III. Antes da divisão celular se iniciar, cada molécula de DNA se duplica e, na mitose, as duas moléculas resultantes se separam, indo para células diferentes. A primeira lei de Mendel está expressa em A) I, somente. B) II, somente. C) I e II, somente. D) II e III, somente. E) I, II e III. 17. ( UNIFOR – 2003.2) Para cada característica herdada, um organismo possui dois genes, um vindo do pai e o outro, da mãe. Quando os dois alelos de um par são diferentes, o organismo é ......; nesse caso, se a expressão de um dos alelos não puder ser notada, ele é denominado ...... . Para completar corretamente o texto, as lacunas devem ser preenchidas, respectivamente, por A) homólogo e dominante. B) heterogamético e paterno. C) recombinante e heterólogo. D) dizigótico e idêntico. E) heterozigótico e recessivo. 18. (UNIFOR – 2003.1) Sementes de uma linhagem de milho, quando plantadas em solos diferentes, resultam em plantas com produtividades diferentes. Isto pode ser entendido pois A) o fenótipo resulta da interação entre o genótipo e o meio ambiente. B) o genótipo resulta da interação entre o fenótipo e o meio ambiente. C) o meio ambiente seleciona as sementes com maior produtividade. D) o solo sempre induz mutações alterando o genótipo das plantas. 19. (UNIFOR – 2003.1) Duas linhagens puras (homozigóticas) de uma espécie de planta com flores, respectivamente, brancas e vermelhas, serão cruzadas com o objetivo de verificar a relação de dominância entre os alelos que determinam a cor da flor. Para saber se o alelo responsável pela cor branca é dominante ou recessivo deve-se cruzar duas plantas de linhagens puras com flores A) brancas entre si e, se ocorrerem apenas flores brancas, o alelo é dominante. B) vermelhas entre si e, se ocorrerem apenas flores vermelhas, o alelo é recessivo. C) brancas e vermelhas e, se ocorrerem apenas flores vermelhas, o alelo é recessivo. D) brancas e vermelhas e, se ocorrerem apenas flores vermelhas, o alelo é dominante. E) brancas e vermelhas e, se ocorrerem apenas flores brancas, o alelo é dominante. 20. ( UNIFOR – 2002.2) Em certa espécie vegetal, o alelo dominante S determina síntese de clorofila, enquanto o alelo recessivo s determina albinismo. Porém, as plantas SS e Ss poderão ser albinas, como as plantas ss, se crescerem no escuro. Isso porque o ...... resulta da interação do ...... com o ...... . Para completar essa frase corretamente, as lacunas devem ser preenchidas, respectivamente, por A) fenótipo - alelo – genótipo B) fenótipo - genótipo - ambiente C) fenótipo - alelo - ambiente D) genótipo - ambiente - fenótipo E) genótipo - fenótipo - ambiente 21. (UNIFOR – 2002.2) A autopolinização, que ocorre em diversas plantas, como, por exemplo, nas ervilhas estudadas por Mendel, tende a A) manter constante as freqüências dos alelos recessivos e a diminuir as freqüências dos alelos dominantes na população. B) manter constante as freqüências dos alelos dominantes e a diminuir as freqüências dos alelos recessivos na população. C) aumentar as freqüências dos indivíduos recessivos na população. D) aumentar as freqüências dos indivíduos dominantes na população. E) diminuir as freqüências dos indivíduos heterozigotos na população. 22. (UNIFOR – 2002.2) No esquema abaixo, as letras R e r representam um par de alelos.

3

Sobre eles fizeram-se as seguintes considerações: I. R é obrigatoriamente dominante sobre r II. trata-se de um caso de monoibridismo III. todos os indivíduos de F1 são heterozigotos É correto o que se afirma em A) somente I B) somente II C) somente I e II D) somente II e III E) I, II e III 23. (UNIFOR – 2001.2) Um organismo adequado para estudos de genética mendeliana deve apresentar as seguintes características: A) muitas gerações ao ano, tamanho pequeno, prole numerosa. B) ciclo anual, tamanho pequeno, prole reduzida. C) ciclo bianual, tamanho grande, prole numerosa. D) muitas gerações ao ano, tamanho grande, prole numerosa. E) ciclo anual, tamanho pequeno, prole numerosa. 24. (UNIFOR – 2001.2) Cruzamentos entre galinhas provenientes de linhagens puras para a cor da plumagem, respectivamente, preta e branca, produziram apenas descendentes com plumagem azulada. Estas aves cruzadas entre si geraram descendentes com plumagem preta, branca e azulada na proporção 1 : 2 : 1. Este exemplo é um caso de A) epistasia dominante. B) epistasia recessiva. C) dominância incompleta. D) dominância completa. E) pleiotropia. 25. (UNIFOR – 2001.2) Considere o cruzamento abaixo:

26. ( UNIFOR – 2001.1) Suponha que o alelo P seja dominante sobre p e que entre os alelos R e r não haja dominância; suponha também que os genes considerados segreguem-se independentemente. Assinale a alternativa da tabela que indica corretamente o número de fenótipos e o número de genótipos previstos entre os descendentes do cruzamento entre indivíduos PpRr.

27. (UNIFOR – 2000.2) A acondroplasia, um tipo de nanismo, é causada por um alelo autossômico dominante. Os indivíduos homozigóticos para esse alelo morrem antes de nascer e os heterozigóticos apresentam a anomalia, mas conseguem sobreviver. A probabilidade de um casal de acondroplásicos vir a ter uma criança normal é A) 3/4 B) 2/3 C) ½ D) 1/3 E) 1/4 28. (UNIFOR – 2000.2) Na espécie humana, a polidactilia é uma anomalia condicionada por um alelo autossômico dominante. Um homem com polidactilia e uma mulher normal tiveram uma menina com polidactilia e um menino normal. Sobre essa família, é correto afirmar que A) somente o homem é heterozigoto. B) somente a mulher é homozigota. C) somente o homem e a menina são homozigotos. D) somente a mulher e o menino são homozigotos. E) o homem e o menino são heterozigotos e a mulher e a menina são homozigotas. 29. ( UNIFOR – 2000.2) Assinale a alternativa que representa corretamente a relação existente entre fenótipo, genótipo e meio ambiente.

Os genótipos resultantes destes cruzamentos são:

4

30. (UNIFOR – 2000.1) Em ervilhas, a cor dos cotilédones de sementes é determinada por um par de alelos. O alelo que determina sementes amarelas V é dominante sobre o que determina sementes verdes v. Um pé de ervilha formou uma vagem com sementes amarelas e sementes verdes. Isso significa que a flor que formou essa vagem apresentava oosferas A) VV - pólen vv B) VV e vv - pólen vv C) Vv - pólen Vv e vv D) V e v - pólen V e v E) V - pólen v 31. (UNIFOR – 2000.1) O heredograma abaixo mostra a herança de uma anomalia (símbolos escuros) em uma família.

nas gerações sucessivas? Marque a alternativa que responde corretamente à pergunta. A) Ervilhas lisas de genótipo indeterminado foram cruzadas com ervilhas rugosas que apresentavam genótipo homozigoto recessivo. A planta testada é homozigota. Toda sua progênie apresenta fenótipo dominante. B) Ervilhas lisas cruzadas com ervilhas rugosas deram origem a um fenótipo intermediário. Assim, ocorreu mistura irreversível de características. C) Pólen de uma linhagem de plantas com semente lisa foi colocado no estigma de flores de uma linhagem com sementes rugosas. Em F1 todas as sementes foram lisas e em F2, após a autopolinização, ¼ foram rugosas e ¾, lisas. Assim, uma característica pode reaparecer em gerações sucessivas. D) Ervilhas rugosas foram autopolinizadas e todas as sementes resultantes foram rugosas. Assim, as sementes rugosas são dominantes e reaparecem em outras gerações. E) Ervilhas com sementes lisas foram cruzadas com ervilhas de sementes rugosas e as sementes resultantes não foram lisas, nem rugosas. Assim, a herança não reaparece em outras gerações. 33. (UFPI – 2007) O heredograma abaixo representa o cruzamento entre animais da mesma espécie, que apresentam fenótipos de pêlo curto e pêlo longo. O pêlo curto é uma característica recessiva. Os quadrados representam os machos e os círculos representam as fêmeas.

Assinale a alternativa que contém o genótipo dos indivíduos I–1, II–5, III–2 e III–3, respectivamente. A) Cc, Cc, Cc, cc. B) CC, Cc, cc, Cc. C) CC, cc, Cc, cc. D) Cc, Cc, CC, cc. E) Cc, Cc, cc, Cc. É possível deduzir que a anomalia é causada por um alelo recessivo tendo em vista a descendência do casal A) I-1 × I-2 B) I-3 × I-4 C) II-3 × II-4 D) II-5 × II-6 E) III-4 × III-5 32. ( UFPI – 2008) Mendel escolheu a ervilha de jardim para seus estudos devido à facilidade de cultivo, à possibilidade da polinização controlada e à disponibilidade de variedades com características diferentes. Quando duas linhagens com características contrastantes cruzam-se, as suas características permanecerão misturadas para sempre 34. (UFPI – 2006) Mendel estabeleceu que os genes podem existir em formas alternativas e identificou dois alelos, um dominante e outro recessivo. Entretanto, as pesquisas do início do século XX demonstraram que isso era uma simplificação. Sobre as interações alélicas, é correto afirmar: A) Um alelo é dito co-dominante, se tiver o mesmo efeito fenotípico em heterozigotos e homozigotos, isto é, os genótipos Aa e AA são fenotipicamente indistinguíveis. B) A cor das flores em boca-de-leão é um exemplo de interação alélica, do tipo co-dominância, pois, quando cruzamos variedades homozigotas brancas e vermelhas, elas produzem heterozigotos rosas. O alelo para a cor

5

vermelha (V) é considerado parcialmente dominante, em relação ao alelo para cor branca (v). C) Uma exceção ao princípio da dominância simples surge quando um heterozigoto apresenta características encontradas em cada um dos homozigotos associados, sendo chamada de dominância incompleta. D) Um exemplo de interação alélica do tipo codominância é a herança dos grupos sangüíneos (sistema ABO e sistema MN). Nos heterozigotos, os dois alelos contribuem igualmente para o fenótipo. E) Conforme identificou Mendel, os genes podem existir em apenas duas formas alélicas, conforme identificou Mendel, um dominante e outro recessivo, sugerindo uma dicotomia funcional simples entre os alelos.

C) Os indivíduos III-1 e III-2 são heterozigotos, pois são afetados pelo fenótipo anormal. D) Todos os indivíduos afetados são heterozigotos, pois a característica é dominante. E) Os indivíduos I-1 e I-4 são homozigotos. 38. ( UFPI – 2001) Uma ovelha branca ao cruzar com um carneiro branco teve um filhote de cor preta. Quais os genótipos dos pais, se a cor branca é dominante? A) Ambos são homozigotos recessivos B) Ambos são brancos heterozigotos C) Ambos são homozigotos dominantes D) A mãe é Bb e o pai é BB E) A mãe é bb e o pai é Bb

35. ( UFPI - 2005) Denise, de olhos escuros, é casada com Lauro, de olhos claros. Sr Luiz, pai de Denise, tinha olhos claros. Sabendo que os olhos escuros são dominantes sobre os olhos claros, pode-se afirmar corretamente que: 1 ( ) a probabilidade de o casal ter filhos com olhos claros é de 25%. 2 ( ) a probabilidade de o quarto filho do casal ter olhos claros é de 50%. 3 ( ) a probabilidade de o casal ter filhos com olhos escuros é de 75%. 4 ( ) a mãe de Denise possui olhos escuros. 36. (UFPI - 2005) “É a manifestação, numa série de etapas do desenvolvimento, da interação do conjunto de instruções para o desenvolvimento, com fatores físicos e químicos – o ambiente, no sentido bem amplo – que permite que o projeto se realize”. (Futuyma, 1995). A definição apresentada acima, em seu amplo contexto, refere-se ao: A) fenótipo. B) código genético. C) genótipo. D) lócus gênico. E) gene dominante. 37. ( UFPI – 2003) O heredograma adiante representa a herança de um fenótipo anormal na espécie humana. Analise-o e assinale a alternativa correta.

39. (UFPI - 2000) Associe a coluna do nome dos cientistas com a coluna da área de suas contribuições e assinale a alternativa que mostra a seqüência correta. 1. Linnaeus 2. Mendel 3. Virchow 4. Watson 5. Lamarck ( ) Código genético ( ) Taxonomia ( ) Citologia ( ) Evolução biológica A) 4-1-3-5 B) 5-3-1-4 C) 4-1-5-3 D) 4-1-2-5 E) 5-2-1-4 40. (UFPI – 99) Em cobaias a cor preta se deve a um alelo dominante, e a cor branca a um alelo recessivo do mesmo locus. Se em uma grande ninhada a metade dos filhotes é branca, os mais prováveis genótipos dos pais são: A) BB e Bb B) Bb e Bb C) Bb e bb D) bb e bb E) BB e bb 41. (UFPI – 98) Em seus experimentos, Mendel estudou a transmissão dos “fatores hereditários”, conhecidos na linguagem atual dos geneticistas, como: A) cromossomos B) genes C) esporos D) gametas E) DNA

A) Os indivíduos II-3 e II-4 são homozigotos, pois dão origem a indivíduos anormais. B) O fenótipo anormal é recessivo, pois os indivíduos II-3 e II-4 tiveram crianças anormais.

42. (UFPI - 97) Considere uma família na qual apenas um homem é albino. Todas as demais pessoas têm fenótipo normal e todos os casamentos realizados foram com pessoas cujas famílias não possuíam o gene para albinismo. Qual a probabilidade de um bisneto desse homem albino ser portador do gene para essa característica? A) 1

6

B) 1/2 C) 1/4 D) 1/8 E) 1/16 43. (UFPB – 2006) O heredograma, a seguir, foi construído, para ilustrar a relação de parentesco entre indivíduos de uma família da qual alguns membros são portadores de uma anomalia, condicionada por alelo autossômico recessivo.

Os genótipos possíveis para os tipos de lobo da orelha são A) E, e, Ee. B) EE, ee. C) Ee, ee. D) EE, Ee, ee. A partir da análise do heredograma, identifique a(s) proposição(ões) verdadeira(s): 1. A probabilidade do homem 13 ser homozigoto recessivo é nula. 2. A probabilidade do homem 13 ser heterozigoto é 2/3. 4. A probabilidade da mulher 14 ser heterozigota é 1/2. 8. A probabilidade do primeiro filho do casal formado pelo homem 13 e a mulher 14 vir a ser homozigoto recessivo é 1/12. 16. A probabilidade do segundo filho do casal formado pelo homem 13 e a mulher 14 vir a ser normal, caso o primeiro filho tenha nascido afetado, é 3/4. A soma dos valores atribuídos à(s) proposição(ões) verdadeira(s) é igual a: 44. (UFRN – 2008) Ao avaliar uma espécie de gramínea existente numa área que seria destinada a pastagem, um agrônomo observou que a população era constituída de 60% de plantas com folhas largas e que o restante eram plantas com folhas estreitas. O agrônomo concluiu, então, que, nessa população de gramíneas, A) a proporção de plantas indicava a existência de polialelia. B) o gene produtor de folhas largas era dominante. C) o mecanismo de herança não obedecia às leis de Mendel. D) a freqüência de genes produtores de folhas largas era maior. 45. ( UFRN – 2007) A figura ao lado apresenta os tipos de lobo da orelha, uma característica que é determinada pelos alelos E (livre ou descolado) e e (preso ou colado). 46. (UFRN – 2004) O estudo de cruzamentos entre variedades de ervilha permitiu a Mendel estabelecer as bases da genética. Uma das conclusões obtidas por Mendel foi que A) o organismo herda dois alelos de cada um dos pais para cada característica. B) os alelos diferentes de cada gene contribuem para variações nos caracteres herdados. C) o fenótipo de um organismo é resultado da expressão dos alelos dominante e recessivo. D) os diferentes alelos de cada gene estão presentes após a formação de um gameta. 47. ( UFRN – 98) A planta “maravilha” – Mirabilis jalapa – apresenta duas variedades para a coloração das flores: a alba (flores brancas) e a rubra (flores vermelhas). Cruzando-se as duas variedades, obtêm-se, em F ,1 somente flores róseas. Do cruzamento entre duas plantas heterozigotas, a percentagem fenotípica para a cor rósea é de: A) 25% B) 50% C) 75% D) 30% 48. (UFRN – 98) Em ervilhas, a cor amarela é dominante em relação à verde. Do cruzamento de heterozigotos, nasceram 720 descendentes. Assinale a opção cujo número corresponde á quantidade de descendentes amarelos. A) 360 B) 540 C) 180 D) 720 49. ( UFRN – 97) O gene que condiciona sementes de milho enrugadas (milho doce) é recessivo em relação ao gene para sementes lisas (milho normal). Do cruzamento entre heterozigotos, originaram-se 840 sementes, das quais 630 são lisas. Entre essas sementes lisas, o número esperado de heterozigotos é:

7

A) 240 B) 210 C) 360 D) 630 E) 420 50. (FUVEST – 2003) Em plantas de ervilha ocorre, normalmente, autofecundação. Para estudar os mecanismos de herança, Mendel fez fecundações cruzadas, removendo as anteras da flor de uma planta homozigótica de alta estatura e colocando, sobre seu estigma, pólen recolhido da flor de uma planta homozigótica de baixa estatura. Com esse procedimento, o pesquisador A) impediu o amadurecimento dos gametas femininos. B) trouxe gametas femininos com alelos para baixa estatura. C) trouxe gametas masculinos com alelos para baixa estatura. D) promoveu o encontro de gametas com os mesmos alelos para estatura. E) impediu o encontro de gametas com alelos diferentes para estatura. 51. (FUVEST – 2000) Uma população experimental contém 200 indivíduos AA, 200 aa e 200 Aa. Todos os indivíduos AA foram cruzados com indivíduos aa e os indivíduos Aa foram cruzados entre si. Considerando que cada casal produziu 2 descendentes, espera-se encontrar entre os filhotes:

B) 25% e 15% C) 50% e 25% D) 50% e 50% E) 50% e 15% 54. (FUVEST – 97) De uma população de 100 camundongos foi retirado ao acaso um indivíduo com deficiência da enzima E caráter condicionado por um alelo recessivo a. É correto afirmar que: A) seus pais podem ser fenotipicamente normais. B) seus pais são certamente heterozigotos. C) a freqüência do alelo a é 0,1. D) a freqüência do alelo a é 0,2. E) 1% dos indivíduos da população têm deficiência da enzima E. 55. (UNESP – 2007) O diagrama representa o padrão de herança de uma doença genética que afeta uma determinada espécie de animal silvestre, observado a partir de cruzamentos controlados realizados em cativeiro.

52. (FUVEST – 97) Um surfista que se expunha muito ao sol sofreu danos em seu dia em conseqüência de radiações UV, o que resultou em pequenos tumores na pele. Caso ele venha a ser pai de uma criança, ela: A) só herdará os tumores se tiver ocorrido dano em um gene dominante. B) só herdará os tumores se tiver ocorrido dano em dois genes recessivos. C) só herdará os tumores se for do sexo masculino. D) herdará os tumores, pois houve dano no material genético. E) não herdará os tumores. 53. (FUVEST – 97) Uma mulher normal, casada com um portador de doença genética de herança autossômica dominante, está grávida de um par de gêmeos. Qual é a probabilidade de que pelo menos um dos gêmeos venha a ser afetado pela doença no caso de serem, respectivamente, gêmeos monozigóticos ou dizigóticos? A) 25% e 50%

A partir da análise da ocorrência da doença entre os indivíduos nascidos dos diferentes cruzamentos, foram feitas as afirmações seguintes. I. Trata-se de uma doença autossômica recessiva. II. Os indivíduos I-1 e I-3 são obrigatoriamente homozigotos dominantes. III. Não há nenhuma possibilidade de que um filhote nascido do cruzamento entre os indivíduos II-5 e II-6 apresente a doença. IV. O indivíduo III-1 só deve ser cruzado com o indivíduo II-5, uma vez que são nulas as possibilidades de que desse cruzamento resulte um filhote que apresente a doença. É verdadeiro o que se afirma em A) I, apenas. B) II e III, apenas. C) I, II e III, apenas. D) I e IV, apenas. E) III e IV, apenas. INSTRUÇÃO: Leia o texto seguinte e responda as questões de números _ e _. Uma pequena cidade interiorana do Nordeste brasileiro chamou a atenção de pesquisadores da Universidade de São Paulo pela alta incidência de uma doença autossômica recessiva neurodegenerativa. As pesquisas realizadas revelaram que é também alto o número de casamentos consangüíneos na cidade. Outro dado interessante levantado pelos pesquisadores foi que a população da cidade acredita que a doença seja transmitida de uma geração a outra através do sangue. (Pesquisa FAPESP, julho de 2005.) 56. (UNESP – 2006) Pelas informações fornecidas no texto, podemos afirmar que: A) pais saudáveis de filhos que apresentam a doença são necessariamente homozigotos.

8

B) homens e mulheres têm a mesma probabilidade de apresentar a doença. C) em situações como a descrita, casamentos consangüíneos não aumentam a probabilidade de transmissão de doenças recessivas. D) pais heterozigotos têm 25% de probabilidade de terem filhos também heterozigotos. E) pais heterozigotos têm 50% de probabilidade de terem filhos que irão desenvolver a doença. 57. (UNESP – 2006) Em relação à crença da população sobre o processo de transmissão de características hereditárias, podemos afirmar que: A) no século XIX, muitos cientistas também acreditavam que as características genéticas eram transmitidas pelo sangue. B) a população não está tão equivocada, pois os genes estão presentes apenas nas células sangüíneas e nas células germinativas. C) este é um exemplo claro no qual o conhecimento elaborado pelo senso comum coincide com os conhecimentos atuais dos cientistas. D) a crença da população pode ser explicada pelo fato de o sangue do feto ser fornecido pela mãe. E) a crença da população não faz o menor sentido, uma vez que células sangüíneas não apresentam as estruturas básicas que guardam as informações genéticas.

A análise da tabela permite concluir que: A) no cruzamento I, os pais são heterozigotos. B) no cruzamento II, são observados dois fenótipos e três genótipos entre os descendentes. C) no cruzamento 11I, os genótipos dos pais podem ser diferentes. D) no cruzamento IV, os pais são heterozigotos. E) no cruzamento V, podem ocorrer três genótipos diferentes entre os descendentes.

60. (UNESP - 2002) O esquema representa alguns passos de uma série de reações metabólicas, onde quatro genes, I, lI, III e IV, produzem quatro tipos diferentes de enzimas, 1, 2, 3 e 4, transformando o aminoácido fenilalanina em quatro possíveis substâncias.

58. ( UNESP - 2004) O filme GATTACA, direção de Andrew Niccol, EUA, 1997, apresenta uma sociedade na qual os indivíduos são identificados pelo seu DNA. Os personagens da estória não usam documentos ou crachás para identificação e acesso a prédios e repartições; apenas encostam a ponta do dedo em um equipamento que recolhe uma gota de sangue e a identificação é feita com um teste de DNA. Na vida real e cotidiana, já se utilizam equipamentos para identificação que dispensam a apresentação de documentos. Em portarias de alguns clubes, por exemplo, um aparelho acoplado ao computador faz a leitura de nossas impressões digitais, dispensando a apresentação da "carteirinha". Considerando-se dois irmãos gêmeos e a eficácia dos dois equipamentos citados em diferenciá-los, assinale a alternativa correta. A) Ambos os equipamentos poderão diferenciá-los, mesmo que os irmãos sejam gêmeos monozigóticos. B) Os equipamentos só poderão diferenciá-los se os irmãos forem gêmeos dizigóticos. C) Se os irmãos forem gêmeos monozigóticos, apenas o equipamento do filme poderá diferenciá-los. D) Se os irmãos forem gêmeos monozigóticos, apenas o equipamento do clube poderá diferenciá-los. E) Nenhum dos equipamentos poderá diferenciá-los, quer os irmãos sejam gêmeos dizigóticos ou monozigóticos.

Um indivíduo tem anomalias na pigmentação do corpo e seu metabolismo é prejudicado pela falta do hormônio da tireóide. O funcionamento das glândulas supra-renais, porém, é normal. De acordo com o esquema, os sintomas que o indivíduo apresenta ocorrem devido às alterações. A) no gene I, somente. B) nos genes I e II, somente. C) nos genes I e III, somente. D) nos genes II e III, somente. E) nos genes III e IV, somente. 61. (UNIFESP – 2008) Uma planta A e outra B, com ervilhas amarelas e de genótipos desconhecidos, foram cruzadas com plantas C que produzem ervilhas verdes. O cruzamento A x C originou 100% de plantas com ervilhas amarelas e o cruzamento B x C originou 50% de plantas com ervilhas amarelas e 50% verdes. Os genótipos das plantas A, B e C são, respectivamente,

59. (UNESP - 2003) Considerando-se que a cor da pelagem de cobaias é determinada por um par de alelos, que pode apresentar dominância ou recessividade, foram realizados cruzamentos entre esses animais, conforme a tabela.

9

A) Vv, vv, VV. B) VV, vv, Vv. C) VV, Vv, vv. D) vv, VV, Vv. E) vv, Vv, VV. 62. (UNIFESP – 2005) Em um cruzamento de um indivíduo AA com outro aa, considerando que o alelo A é dominante sobre a, a proporção fenotípica observada em F2 significa exatamente que: A) 25% da prole expressam o fenótipo determinado pelo alelo dominante e 75% não o expressam. B) em 25% da prole, o fenótipo recessivo é mascarado pelo fenótipo dominante. C) 75% da prole expressam o fenótipo determinado pelo alelo A e 25% não o expressam. D) em 50% da prole, o fenótipo dominante é mascarado pelo fenótipo recessivo. E) 50% da prole possuem um único tipo de alelo e 50% possuem outro tipo de alelo.

por espiga, e a outras características de interesse do agricultor. Porém, quando o agricultor realiza um novo plantio com sementes produzidas pelas plantas C, não obtém os resultados desejados: as novas plantas são fenotipicamente heterogêneas e não apresentam as características da planta C; têm tamanhos variados e as espigas diferem quanto a tamanho, número e qualidade dos grãos. Para as características consideradas, os genótipos das plantas A, B e C são, respectivamente, A) heterozigoto, heterozigoto e homozigoto. B) heterozigoto, homozigoto e heterozigoto. C) homozigoto, heterozigoto e heterozigoto. D) homozigoto, homozigoto e heterozigoto. E) homozigoto, homozigoto e homozigoto. 66. ( UFSCAR – 2005) A coloração vermelha da casca da maçã é determinada geneticamente. Um alelo mutante determina casca de cor amarela. Um produtor de maçãs verificou que, em uma determinada macieira, um dos frutos, ao invés de apresentar casca vermelha, apresentava casca com as duas cores, como representado na figura.

63. (UNIFESP - 2002) Em genética, a dominância parcial e a dominância entre alelos definem-se, de forma mais precisa, A) nos genótipos heterozigotos. B) nos genótipos homozigotos. C) nos genótipos dominantes. D) nos genótipos recessivos. E) na ligação gênica. 64. (UFSCAR – 2008) Suponha uma espécie de planta cujas flores possam ser brancas ou vermelhas. A determinação genética da coloração é dada por um gene, cujo alelo que determina a cor vermelha é dominante sobre o alelo que determina a cor branca. Um geneticista quer saber se um representante dessa espécie de planta, que produz flores vermelhas, é homozigótico ou heterozigótico para esse caráter. Para resolver a questão, decide promover a polinização dessa planta com outra que produza flores brancas porque, A) se a planta for homozigótica, 100% da descendência será de plantas que produzem flores vermelhas. B) se a planta for heterozigótica, 75% da descendência será de plantas que produzem flores vermelhas e 25% de descendentes com flores brancas. C) se a planta for homozigótica, 50% da descendência será de plantas com flores brancas e 50% de descendentes com flores vermelhas. D) se a planta for heterozigótica, 100% da descendência será de plantas que produzem flores brancas. E) se a planta for homozigótica, 75% da descendência será de plantas com flores vermelhas e 25% de descendentes com flores brancas. 65. ( UFSCAR – 2005) Uma empresa agropecuária desenvolveu duas variedades de milho, A e B, que, quando entrecruzadas, produzem sementes que são vendidas aos agricultores. Essas sementes, quando plantadas, resultam nas plantas C, que são fenotipicamente homogêneas: apresentam as mesmas características quanto à altura da planta e tamanho da espiga, ao tamanho e número de grãos

Considerando-se que, na maçã, o que chamamos de fruto é um pseudofruto, no qual a parte comestível desenvolve-se a partir do receptáculo da flor, espera-se que as árvores originadas das sementes dessa maçã produzam frutos A) todos de casca amarela. B) todos de casca vermelha. C) todos de casca bicolor. D) alguns de casca amarela e outros de casca vermelha. E) alguns de casca amarela, outros de casca vermelha e outros de casca bicolor. 67. ( UFSCAR – 2004) Os machos de abelha originam-se de óvulos não fecundados e são haplóides. As fêmeas resultam da fusão entre óvulos e espermatozóides, e são diplóides. Em uma linhagem desses insetos, a cor clara dos olhos é condicionada pelo alelo recessivo a de um determinado gene, enquanto a cor escura é condicionada pelo alelo dominante A. Uma abelha rainha de olhos escuros, heterozigótica Aa, foi inseminada artificialmente com espermatozóides de machos de olhos escuros. Espera-se que a prole dessa rainha tenha a seguinte composição:

10

A) todos os indivíduos normais são homozigotos recessivos; B) a anomalia é condicionada por um gene recessivo; C) a anomalia ocorre apenas em homozigotos dominantes; D) todos os indivíduos normais são homozigotos dominantes; E) todos os indivíduos normais são homozigotos dominantes ou heterozigotos. 70. ( UFF – 97) Na foto vê-se um gato siamês, que difere de outras raças de gatos por sua pelagem característica: escura nas patas, no focinho e no pavilhão auditivo, contrastando com o resto do corpo, onde é clara. As regiões escuras são as mais frias e nelas, a substância que controla a produção do pigmento responsável pela pelagem escura é ativa, enquanto nas claras, que são quentes, essa substância é inativa.

68. ( UFF – 2002) Foi estabelecida uma linhagem de camundongos nocaute – esses animais se caracterizam por não expressar um determinado gene. Após uma infecção em que apenas uma fêmea nocaute sobreviveu, a linhagem pôde ser reestabelecida por meio do acasalamento descrito a seguir:

Pela sua ação no escurecimento da pelagem do animal, conclui-se que essa substância é: A) um glicídio B) um lipídio C) uma enzima D) um glicosaminoglicano E) uma vitamina 71. ( UFRRJ – 2006) A matéria publicada no Jornal O GLOBO, em 02 de julho de 1995, com o título "Teste ajuda a evitar doenças congênitas", foi ilustrada com o esquema a seguir, representando o mecanismo transmissão da fibrose cística:

Pode-se afirmar que: A) Por meio do acasalamento do macho 3 com a fêmea nocaute, 75% do filhotes nascerão normais. B) Em F2 , 50% dos filhotes são animais com o genótipo heterozigoto. C) O acasalamento do macho 3 com a fêmea 5 produzirá maior número de camundongos nocaute do que o acasalamento desse macho com a fêmea 4. D) O cruzamento do macho 2 com uma das fêmeas de F1 originará camundongos dos quais 75% serão heterozigotos. E) A herança do caráter nocaute é autossômica dominante. 69. (UFF – 99) O heredograma mostra a incidência de uma anomalia genética em um grupo familiar.

de

Após a análise deste heredograma, pode-se afirmar:

O esquema publicado apresenta um erro. Assinale a opção que faz referência a esse erro. A) Os indivíduos 3 a 6 são heterozigotos para a fibrose cística. B) A fibrose cística é causada pela presença de um par de genes recessivos. C) A doença somente se manifesta quando dois indivíduos portadores são cruzados. D) O indivíduo 8 é homozigoto dominante para a fibrose cística. E) O indivíduo 18 é afetado pela fibrose cística e não um portador desta doença.

11

72. ( UFRRJ – 2003) Admita que uma determinada doença neurodegenerativa que provoca convulsões e leve à morte em pouco mais de 10 meses seja determinada por um gene dominante. Essa doença manifesta-se tardiamente como representado no gráfico a seguir:

Na genealogia a seguir, os indivíduos que apresentam fenilcetonúria estão em negro. Sabendo-se que a determinação do caráter se deve apenas a um par de genes autossômicos, determine o cruzamento que permite diagnosticar a recessividade do gene que condiciona a fenilcetonúria e a probabilidade de nascer uma menina afetada a partir do cruzamento 12 X 18.

Se um casal com 35 anos tiver um filho, a chance de a criança vir a manifestar a doença corresponde a A) 0 %. B) 25%. C) 50%. D) 75%. E) 100%. 73. ( UERJ – 2004) Em determinado tipo de camundongo, a pelagem branca é condicionada pela presença do gene "A", letal em homozigose. Seu alelo recessivo "a" condiciona pelagem preta. Para os filhotes vivos de um cruzamento de um casal de heterozigotos, esperam-se as seguintes proporções de camundongos de pelagem branca e preta, respectivamente: A) 1/2 e 1/2 B) 1/4 e 3/4 C) 2/3 e 1/3 D) 3/4 e 1/4 74. (UERJ – 98) Sabe-se que a transmissão hereditária da cor das flores conhecidas como copo-de-leite se dá por herança mendeliana simples, com dominância completa. Em um cruzamento experimental de copos-de-leite vermelhos, obteve-se uma primeira geração - F_ - bastante numerosa, numa proporção de 3 descendentes vermelhos para cada branco (3:1). Analisando o genótipo da F_, os cientistas constataram que apenas um em cada três descendentes vermelhos era homozigoto para essa característica. De acordo com tais dados, pode-se afirmar que a produção genotípica da F_ desse cruzamento experimental foi: A) 4 Aa B) 2 Aa : 2 aa C) 3 AA : 1 Aa D) 1 AA : 2 Aa : 1 aa 75. (UNIRIO – 2003) O popular "Teste-do-pezinho" feito em recém-nascidos pode detectar a doença fenilcetonúria. Tal doença deve-se à presença de uma enzima defeituosa que não metaboliza corretamente o aminoácido fenilalanina, cuja ingestão provoca retardamento mental.

A) C e 50% B) C e 25% C) B e 6,25% D) B e 8,25% E) C e 75% 76. (UNIRIO – 2002) Para analisar heredogramas de famílias de seres humanos, os principais critérios para a identificação de um gene recessivo autossômico são aqueles em que o número de: A) homens afetados é diferente do número de mulheres afetadas; a característica deve aparecer em todas as gerações; o indivíduo afetado tem pelo menos um pai afetado B) homens e mulheres afetados é aproximadamente igual; a característica deve aparecer em todas as gerações; o indivíduo afetado tem pelo menos um pai afetado C) homens e mulheres afetados é aproximadamente igual; os indivíduos afetados têm geralmente pais normais; cerca de 25% da prole de pais portadores do gene deve apresentar a característica D) homens e mulheres afetados é aproximadamente igual; os indivíduos afetados têm geralmente pais normais; cerca de 75% da prole de pais portadores do gene deve apresentar a característica E) homens afetados é maior do que o de mulheres afetadas; a característica deixa de aparecer em várias gerações; o indivíduo afetado tem pais afetados 77. (UNIRIO – 2000) A mucoviscidose é uma doença genética grave que associa problemas digestivos e respiratórios. Os pulmões das pessoas afetadas apresentam um muco espesso que promove infecções bacterianas. Observe e analise o esquema a seguir, que representa a árvore genealógica de uma família onde alguns indivíduos são afetados pela doença.

12

afetados são heterozigotos. Analise este gráfico, em que se mostra o percentual de indivíduos doentes entre aqueles que possuem genótipo favorável:

Qual a probabilidade de o casal II.1 - II.2 vir a ter uma criança com mucoviscidose? A) 1/8 B) 1/4 C) 1/3 D) 1/2 E) 2/3 78. (UNIRIO – 99) No cruzamento de plantas verdes, normais, é possível o aparecimento de indivíduos albinos. Embora plantas albinas morram antes de produzirem sementes, a característica "albinismo" não desaparece entre elas. Isto se explica porque: A) muitas plantas verdes são heterozigóticas. B) plantas normais homozigóticas tornam-se albinas na ausência de luz. C) plantas albinas tornam-se verdes na presença de luz. D) o gene para albinismo é ativado no escuro. E) o albinismo impede a síntese de clorofila. 79. (UNIRIO – 98) Fenilcetonúria é uma doença hereditária humana resultante da inabilidade do organismo de processar o aminoácido fenilalanina, que está presente nas proteínas da dieta humana, e é causada por um alelo recessivo por herança Mendeliana simples. Um casal decide ter um filho, mas consulta um geneticista porque o homem tem uma irmã com fenilcetonúria, e a mulher tem um irmão com esta mesma doença. Não há outros casos conhecidos nas famílias. A probabilidade de sua primeira criança ter fenilcetonúria é de: A) 1/2. B) 1/4. C) 1/9. D) 2/3. E) 4/9. 80. (UFMG – 2007) É CORRETO afirmar que as doenças infecciosas diferem das doenças genéticas porque podem A) atingir mais de um indivíduo de uma mesma família. B) manifestar-se após o nascimento. C) ser diagnosticadas antes de os sinais clínicos aparecerem. D) ter maior incidência em determinadas estações do ano. 81. ( UFMG – 2006) O mal de Huntington é uma doença autossômica dominante caracterizada por deterioração mental progressiva, convulsões e morte. Os indivíduos

Com base nas informações desse gráfico e em outros conhecimentos sobre o assunto, é INCORRETO afirmar que, A) em torno dos 65 anos, cerca de 85% dos indivíduos heterozigotos já manifestaram a doença. B) antes de atingirem a idade de 15 anos, indivíduos portadores do alelo mutante podem expressar a doença. C) aos 30 anos, aproximadamente 75% dos indivíduos Aa se apresentam sem os sinais clínicos da doença. D) aos 40 anos, filhos de casais Aa x aa têm 50% de probabilidade de manifestar a doença. 82. (UFMG – 2005) Analise este heredograma, que representa uma família em que há indivíduos afetados por um tipo de tumor de gengiva:

Considerando-se as informações desse heredograma e outros conhecimentos sobre o assunto, é INCORRETO afirmar que A) os indivíduos normais, em todas as gerações, são homozigotos. B) a ocorrência do tumor é uma característica autossômica. C) o próximo filho do casal II.1 x II.2 será normal. D) a probabilidade de o indivíduo III.2 ser heterozigoto é de dois terços. 83. (UFMG – 2003) Analise esta tabela:

13

Com base nos dados dessa tabela e em outros conhecimentos sobre o assunto, é CORRETO afirmar que A) o peso é a característica que apresenta maior influência genética. B) as diferenças entre gêmeos MZ indicam diferenças genéticas entre eles. C) a influência ambiental pode ser avaliada em gêmeos MZ. D) o comprimento da cabeça apresenta maior influência ambiental. 84. (UFMG – 2002) As pessoas podem detectar a substância química feniltiocarbamida – PTC – como um gosto amargo ou, mesmo, não sentir qualquer sabor. Observe este heredograma para a capacidade de sentir o gosto dessa substância: Com base nesse heredograma e em outros conhecimentos sobre o assunto, é INCORRETO afirmar que

fonte: SILVA JÚNIOR, César da, SASSON, Sezar. Biologia. São Paulo: Saraiva, 1995. v. 3, p. 179. Considerando-se a manutenção de características ou a ocorrência de diferenças fenotípicas dentro de uma espécie, é INCORRETO afirmar que A) a ação do ambiente promove alterações freqüentes nos genótipos, permitindo, por isso, a diversificação dos indivíduos. B) a diversificação de fenótipos se deve à função evolutiva do DNA, à mutação e à reprodução sexuada. C) a duplicação do material genético permite a transmissão de informações genéticas para as gerações seguintes. D) o número de cromossomos se mantém constante em diferentes gerações. 86. (UFMG – 2000) Observe o esquema.

Com base nesse esquema e em conhecimentos sobre o assunto, é CORRETO afirmar que A) o gene HbA é dominante sobre o gene HbS. B) os indivíduos HbA/HbS e HbS/HbS devem apresentar os mesmos níveis de hemoglobina anormal. C) os indivíduos que produzem só hemácias anormais podem ser curados por meio de transfusão sangüínea. D) um determinado genótipo pode produzir diferentes fenótipos. A) o alelo para a capacidade de sentir o gosto do PTC é dominante. B) o loco do gene em estudo está situado em um cromossomo autossômico. C) o risco de III.3 nascer incapaz de sentir o gosto do PTC é de 50%. D) os indivíduos I.1 e II.1 são heterozigotos. 85. (UFMG – 2000) Observe a figura. 87. ( UFMG – 99) Um estudante de 23 anos, doador de sangue tipo universal, é moreno, tem estatura mediana e pesa 85 Kg. Todas as alternativas apresentam características hereditárias desse estudante que são influenciadas pelo ambiente, EXCETO A) Altura B) Grupo sanguíneo C) Cor da pele D) Peso 88. ( UFMG – 97) Esta figura representa o cruzamento de drosófilas de asas normais com indivíduos de asas o enroladas, mutantes, criadas em temperatura de 25 C. As moscas de genótipo igual ao do tipo III, quando criadas em temperatura de 16ºC, apresentam asas normais.

14

e com o ambiente para manifestarem seus efeitos no fenótipo dos seres vivos. Com relação aos princípios básicos da hereditariedade, assinale a alternativa CORRETA: A) Os genes codominantes têm menor influência no fenótipo do que os fatores ambientais. B) Na expressão gênica os efeitos do ambiente celular não são considerados. C) Os genes dominantes são independentes dos fatores ambientais para se expressarem. D) Pode ser muito difícil determinar se o fenótipo resulta mais do efeito gênico do que o ambiental. E) Na presença de genes recessivos, apenas o efeito ambiental prevalece no fenótipo. O resultado desse fenômeno ilustra A) a adaptação dos mutantes. B) a influência do ambiente na expressão do genótipo. C) a transmissão dos caracteres adquiridos. D) o processo de seleção natural. 89. (UFV – 2007) Observe o quadro abaixo: 92. (UNB – 2001)

Com base nas informações acima, assinale a afirmativa CORRETA: A) As características recessivas são aquelas que não se manifestam na geração F1 e que permanecem ocultas na geração F2. B) O cruzamento de plantas com flores lilases puras resulta numa geração seguinte constituída somente por plantas de flores lilases. C) Os fatores genéticos passam de pais para filhos por meio dos gametas, que são formados na mitose. D) O cruzamento de plantas lilases heterozigóticas com plantas brancas pode resultar em 50% de plantas lilases puras e 50% de brancas. E) As características dominantes são aquelas que aparecem nos indivíduos da geração F2. 90. ( UFV – 2005) Frutos com fenótipo “Violeta” são os únicos resultantes de herança do tipo dominância incompleta entre cruzamentos de plantas com fruto “Roxo” e plantas com fruto “Branco”. Foram obtidas, de um cruzamento entre heterozigotas, 48 plantas. Espera-se que a proporção fenotípica do fruto entre as plantas descendentes seja: A) Violeta ( 0 ): Roxo (36): Branco (12). B) Violeta (12): Roxo (24): Branco (12). C) Violeta (24): Roxo (12): Branco (12). D) Violeta (36): Roxo (12): Branco ( 0 ). E) Violeta (48): Roxo ( 0 ): Branco ( 0 ). 91. (UFV – 2000) Os mecanismos da herança apresentam diferentes maneiras pelas quais os genes interagem entre si

A figura acima mostra parte de um processo de metabolismo em que o aminoácido fenilalanina é convertido no aminoácido tirosina. Crianças que não metabolizam a fenilalanina podem ser identificadas pelo teste do pezinho e devem ser submetidas a uma dieta pobre nesse aminoácido. Caso contrário, desenvolverão a fenilcetonúria, doença autossômica recessiva caracterizada por severo retardo mental e distúrbios no crescimento físico. Com base nessas informações, julgue os itens que se seguem ( ) Para comandar a síntese da enzima, o gene P é exportado do núcleo para o citoplasma. ( ) O substrato e o produto da reação mostrada na figura podem fazer parte da enzima fenilalanina hidroxilase. ( ) O uso de dieta pobre em fenilalanina pode levar à diminuição da freqüência do alelo p na população. ( ) Considerando que a terapia gênica pode substituir genes no genoma, é possível que esse processo venha a ser usado nos fenilcetonúricos, liberando-os da restrição dietética de fenilalanina. 93. (UNB – 2001)

15

O gráfico acima refere-se a resultados do teste do pezinho e indica as taxas de tirosina no sangue de indivíduos normais e fenilcetonúricos, medidas ao longo de 4 horas após a ingestão de 5 g de fenilalanina por cada um deles. Com referência a esse teste e ao gráfico, julgue os seguintes itens. ( ) O teste evidencia a existência de três diferentes genótipos relacionados ao metabolismo da fenilalanina. ( ) Nos indivíduos normais, a taxa de tirosina no plasma aumenta rapidamente na primeira hora após a ingestão devido à ação da fenilalanina hidroxilase.  tirosina apresenta  ( ) A conversão fenilalanina velocidade semelhante nos indivíduos heterozigotos e homozigotos dominantes. ( ) Pessoas com os genótipos Pp e pp, identificadas pelo teste, devem fazer dieta alimentar pobre em fenilalanina.

94. (UNB – 98) No Brasil, uma lei determina que os recém-nascidos sejam submetidos ao teste do pezinho, por meio do qual se identifica a fenilcetonúria, doença hereditária que pode levar ao retardamento mental, com prejuízo da fala e dos movimentos. Se detectada a tempo, essa doença pode ser controlada ministrando-se ao recémnascido uma dieta especial. O heredograma seguinte ilustra uma situação em que há indivíduos fenilcetonúricos.

Considerando o heredograma, julgue os itens abaixo: ( ) O caráter fenilcetonúrico apresenta herança autossômica dominante. ( ) O cruzamento entre os indivíduos 10 e 11 ilustra como a consangüinidade influencia o aparecimento de doenças hereditárias. ( ) Os homens normais representados no heredograma são necessariamente heterozigotos. ( ) A probabilidade de que o casal formado pelos indivíduos 10 e 11 tenha um descendente do sexo masculino fenilcetonúrico é igual a 12,5%. ( ) A dieta especial a que devem ser submetidos os recémnascidos fenilcetonúricos tende a alterar a freqüência do gene da fenilcetonúria na população.

16

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->