P. 1
Aspergillus é um gênero de cerca de 200

Aspergillus é um gênero de cerca de 200

|Views: 4.071|Likes:
Publicado portati_htinhapgtu

More info:

Published by: tati_htinhapgtu on Jun 04, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPTX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/29/2013

pdf

text

original

Aspergillus

Classificação científica  Reino: Fungi Filo: Deuteromycota Classe: Eurotiomycetes Ordem: Eurotiales Família: Trichocomaceae Género: Aspergillus Espécies: Aproximadamente 200, incluindo:

• Aspergillus caesiellus Aspergillus candidus Aspergillus carneus Aspergillus clavatus Aspergillus deflectus Aspergillus flavus Aspergillus fumigatus Aspergillus glaucus Aspergillus nidulans Aspergillus niger Aspergillus ochraceus Aspergillus oryzae Aspergillus parasiticus Aspergillus penicilloides

gênero de fungos que apresenta coloração branca amarelada com formação de pedúnculos e uma ponta colorida. São importantes agentes decompositores de alimentos.

Aspergillus é um

REPRODUÇÃO
• Os conídios representam o modo mais comum de reprodução assexuada; são produzidos pelas transformações do sistema vegetativo do próprio micélio. As células que dão origem aos conídios são denominadas células conidiogênicas. • Os conídios podem ser hialinos ou pigmentados, geralmente escuros - os feoconídios; apresentar formas diferentes— esféricos, fusiformes, cilíndricos, piriformes etc; ter parede lisa ou rugosa; serem formados de uma só célula ou terem septos em um ou dois planos; apresentar-se isolados ou agrupados. • As hifas podem produzir ramificações, algumas em plano perpendicular ao micélio, originando os conidióforos, a partir dos quais se formarão os conídios. Normalmente , os conídios se originam no extremo do conidióforo, que pode ser ramificado ou não. Outras vezes, o que não é muito freqüente, nascem em qualquer parte do micélio vegetativo, e

• O conidióforo e a célula conidiogênica podem formar estruturas bem diferenciadas, peculiares, o aparelho de frutificação, também denominado de conidiação que permite a identificação de alguns fungos patogênicos. • No aparelho de conidiação tipo aspergilo, os conídios formam cadeias sobre fiálides, estruturas em forma de garrafa, em torno de uma vesícula que é uma dilatação na extremidade do conidióforo.


• Conídios de Aspergillus agrupados em forma de cabeça, ao redor de uma vesícula. • Como no aspergilo, os conídios formam cadeias que se distribuem sobre as fiálides.

• O conidióforo e a célula conidiogênica podem formar estruturas bem diferenciadas, peculiares, o aparelho de frutificação, também denominado de conidiação que permite a identificação de alguns fungos patogênicos. • No aparelho de conidiação tipo aspergilo, os conídios formam cadeias sobre fiálides, estruturas em forma de garrafa, em torno de uma vesícula que é uma dilatação na extremidade do conidióforo. • Conídios de Aspergillus agrupados em forma de cabeça, ao redor de uma vesícula.

Conídios de Aspergillus agrupados em forma de cabeça, ao redor de uma vesícula.

UTILIZAÇÃO

São utilizados na produção de alimentos e produção comercial de ácido cítrico, glucônico e gálico. Existem mais de 200 espécies encontradas na natureza. O Aspergillus foi catalogado em 1729 pelo padre italiano e biólogo Pietro Antonio Micheli.

• Observando o fungo no microscópio, Micheli lembrou-se da forma de um aspergillum (borrifador de água santa), e nomeou a espécie de acordo com o objeto. As espécies de Aspergillus são aeróbicas e encontradas em ambientes ricos em oxigênio, onde geralmente crescem na superfície onde vivem. •

CRESCIMENTO E DISTRIBUIÇÃO

• Aspergillus espécies são altamente aeróbias e são encontrados em quase todos os ambientes ricos em oxigênio, onde comumente crescer como fungos na superfície de um substrato, como um resultado da alta tensão de oxigênio. "Em estudos recentes, o aumento dos níveis de espécies reativas de oxigênio (ERO) mostrouse correlacionada com o aumento dos níveis de aflatoxina na biossíntese Aspergillus parasiticus." • Normalmente, os fungos crescem sobre substratos ricos em carbono, como monossacarídeos (como a glicose) e polissacarídeos (como amilose). Aspergillus espécies são comuns contaminantes de alimentos amiláceos (como pão e batatas), e crescer ou em muitas plantas e árvores.

• Além do crescimento em fontes de carbono, muitas espécies de Aspergillus demonstrar oligotrophy onde eles são capazes de crescer em ambientes em nutrientes depletados, ou ambientes nos quais há uma completa falta de nutrientes essenciais. Níger é um excelente exemplo deste, que podem ser encontradas crescendo em paredes úmidos, como um importante componente do míldio.

IMPORTÂNCIA COMERCIAL

• Diversos Penicillium, Aspergillus spp (e alguns outros fungos) que crescem na axênicas cultura. • Espécies de Aspergillus são clinicamente importantes e comercialmente. Algumas espécies podem causar infecção em seres humanos e outros animais Algumas infecções encontradas em animais foram estudados durante anos. Algumas espécies encontradas em animais têm sido descritas como novas e específicas para a doença investigada e outros têm sido conhecidos como nomes já em uso por organismos tais como saprófitas.

• Mais de 60 espécies Aspergillus são patógenos clinicamente relevantes. Para os seres humanos, há uma série de doenças, tais como a infecção para a orelha externa, lesões de pele, úlceras e classificados como mycetomas. • Por exemplo, bebidas alcoólicas, são muitas vezes feita a partir de amido de arroz ou de outros ingredientes (como a mandioca), e não a partir de uvas ou de malte de cevada. Típico microorganismos utilizados para fazer álcool, tais como leveduras do gênero Saccharomyces, não pode fermentar esses amidos, assim como a Koji bolor Aspergillus oryzae é usado para quebrar o amido em açúcares simples.

• •

• Os membros do gênero também são fontes de produtos naturais que podem ser utilizados no desenvolvimento de medicamentos para tratar a doença humana A. Níger é como a principal fonte de ácido cítrico, o organismo responsável por mais de 99% da produção mundial de ácido cítrico, ou mais de 1,4 milhões de toneladas por ano.. niger também é comumente usado para a produção de nativos e estrangeiros enzimas, incluindo glicose oxidase e galinha dos ovos brancos lisozima • Nestes casos, a cultura é raramente cultivadas em um substrato sólido, embora esta ainda é uma prática comum no Japão, mas é mais frequentemente cultivada como uma cultura submersa em um biorreator. Desta forma, os mais importantes parâmetros podem ser rigorosamente controlada e máxima produtividade pode ser alcançado. Também torna muito mais fácil separar a química ou

PATÓGENOS

• Algumas espécies Aspergillus causar doenças graves em humanos e animais, e podem ser patogênicos. • Os mais comuns que causam doença invasiva são Aspergillus fumigatus e Aspergillus flavus. • Aspergillus flavus produz aflatoxina, que é simultaneamente uma toxina e um agente cancerígeno, e que podem contaminar os alimentos, como nozes. Os mais comuns que causam alergia doença são Aspergillus fumigatus e Aspergillus clavatus. • Outras espécies são importantes como patógenos agrícolas causam doenças em muitas culturas grãos, especialmente milho e sintetizar micotoxinas incluindo aflatoxina.

Aspergillus fumigatus

• Aspergillus fumigatus é um fungo do gênero Aspergillus, e é uma das mais comuns Aspergillus espécies de causar a doença em imuno-comprometido indivíduos. • A. fumigatus é um fungo que saprofico é generalizada na natureza, normalmente encontrado no solo e na decomposição da matéria orgânica, como a compostagem escombreiras, onde ela desempenha um papel essencial em carbono e nitrogênio reciclagem. Colônias do fungo produzir milhares de minutos cinza-esverdeado conídios (2-3 μm) de conidióforos que

• O fungo é capaz de crescimento a 37 ° C (à temperatura do corpo humano), mas pode crescer a temperaturas até 50 ° C, com conídios sobreviver a 70 ° C condições que regularmente encontros de auto-aquecimento composto escombreiras. • Seus esporos são onipresentes na atmosfera e estima-se que todos inhales várias centenas de esporos cada dia, normalmente, no entanto, estes são rapidamente eliminados pelo sistema imunitário em indivíduos saudáveis. • Na imuno-comprometido indivíduos, tais como pacientes transplantados e pessoas com SIDA ou leucemia o fungo é capaz de tornar-se patogênico, o excesso de executar os anfitriões enfraquecida

ASPERGILOSE

• Aspergilose é o grupo de doenças causadas por Aspergillus. O subtipo mais comum entre os seios paranasais infecções associadas com aspergilose é o Aspergillus fumigatus. Os sintomas incluem febre, tosse, dor torácica ou respiratória, o que também ocorre em muitas outras doenças tão diagnóstico pode ser difícil. Normalmente, apenas os pacientes com a já fragilizada sistemas imunitários ou que sofrem outros pulmão condições são suscetíveis. • Nos seres humanos, as principais formas da doença são: • Aspergilose broncopulmonar alérgica ou ABPA (afeta pacientes com sintomas que produz significativa morbidade respiratória tais como asma, fibrose cística e sinusite). • Aspergilose invasiva aguda (risco aumenta se doente tem imunidade enfraquecida, como algumas SIDA e os pacientes submetidos a quimioterapia). • Aspergilose das passagens aéreas é também freqüentemente relatadas em aves, e algumas espécies de Aspergillus foram conhecidos para infectar insetos.

• Aspergillus flavus é um

fungo. É comum um mofo no ambiente, e podem causar problemas de armazenamento em grãos armazenados. Também pode ser um humano patógeno, associada aspergilose dos pulmões e, por vezes, causando córnea, otomycotic, e nasoorbital infecções. Muitas estirpes produzem quantidades significativas de aflatoxina um compostos cancerígenos e tóxicos agudos. A. flavus esporos são alergénicos. • A. flavus vezes provoca perdas na bômbice incubadoras.

DOENÇA EM SERES HUMANOS

• A. flavus é o segundo mais comum agente de aspergilose, sendo o primeiro o Aspergillus fumigatus. • pode invadir artérias do pulmão ou do cérebro e causar infarto. Neutropenia predispõe a infecção por Aspergillus. • Aspergillus flavus também produz uma toxina (aflatoxina), que é um dos agentes etiológicos de carcinoma hepatocelular. •

APARÊNCIA NA CULTURA

• A. flavus cresce como um amarelo-esverdeada mofo em cultura. Tal como outras espécies Aspergillus que produz um distintivo conidiophore composto por um longo caule apoiando um inflado vesicula. Conidiogenous células na vesícula produzir os conídios. Muitas cepas de A. flavus exibem uma fluorescência verde à luz UV que está correlacionado com níveis de aflatoxina produção.

MOLDE DANOS

• A. flavus é particularmente comum em milho e amendoim, bem como água danificado tapetes, e é uma de várias espécies de bolor conhecido por produzir aflatoxina, que pode causar hepatite aguda, imunodepressão, e carcinoma hepatocelular. • A ausência de qualquer regulamentação de triagem para o fungo em países que também têm uma alta prevalência do vírus da hepatite alta aumenta o risco de hepatocelular carcinoma.

Componentes:
BRUNA MARLANE LAIANNY LUIZA MARCIA HELENA TATIANE SANTOS
 

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->