P. 1
Conhecimentos Gerais e Atualidades - Toq03 Globalização

Conhecimentos Gerais e Atualidades - Toq03 Globalização

4.5

|Views: 5.958|Likes:
Publicado porGeografia Geoclasy

More info:

Published by: Geografia Geoclasy on Jun 08, 2008
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/10/2012

pdf

text

original

Questões comentadas de Conhecimentos Gerais Atualidades dos principais concursos públicos – Parte 2. Prof.

Márcio Souza Vasconcelos

e

06) (Polícia Federal/Delegado-2002) O Estado brasileiro dos anos 90 hesitou em tornar-se um Estado normal, como fizeram a Argentina, o Chile, o México e outros. Normal, isto é, receptivo, submisso e subserviente aos comandos das estruturas hegemônicas do mundo globalizado. O passado nacional de sessenta anos somente foi avaliado de forma negativa por um grupo de economistas que aprenderam nos programas de pósgraduação dos Estados Unidos da América (EUA) o credo neoliberal e estavam dispostos a aplicá-lo quando se tornavam autoridades da República. Esses economistas e algumas outras autoridades, cujo pensamento com eles se conformava, esforçaram-se por difundir a noção de globalização benéfica. Apesar de deter a maior soma de poder em matéria de relações internacionais do país, a esfera das relações econômicas, o grupo não se tornou hegemônico sobre a inteligência nacional do Brasil, como ocorreu em boa medida com o grupo epistêmico da Argentina. A maior parte do meio político, talvez possamos dizer o mesmo do meio diplomático, mas sobretudo do meio acadêmico, avaliou positivamente a estratégia de desenvolvimento brasileiro das últimas décadas e avançou o conceito de globalização assimétrica, que expressa uma interpretação mais nociva que benéfica para a periferia do capitalismo. O próprio presidente da República, embora ideologicamente simpático à expansão do neoliberalismo, usou o termo em conferências públicas, com o fim de denunciar efeitos contraproducentes da nova ordem internacional. Amado Luiz Cervo. Brasília: IBRI, 2001, p. 293-4 (com adaptações). 48(67®2__ Com o auxílio do texto acima, julgue os itens abaixo, relativos às diferentes acepções do conceito de globalização. 1-Intelectualidade, opinião pública e formuladores de políticas públicas convergiram suas visões, nos últimos dez anos, acerca dos elementos definidores do conceito de globalização. 2-Sob o manto da idéia de globalização benéfica, empresas e grupos econômicos bem equipados intelectual e materialmente conseguiram avançar seus interesses no jogo das relações internacionais. 3-A dimensão assimétrica da globalização citada no texto é apenas uma construção política das esquerdas internacionais, saudosistas que são do velho modelo da economia política da planificação soviética. 4-No início do século XXI, a vida internacional, moldada pela expansão da economia política liberal, assiste ao fim da era de deflagrações bélicas que caracterizava a economia autárquica internacional do período da Guerra Fria. 5-Inglaterra, França e Alemanha são exemplos de “Estado normal”, de acordo com a definição apresentada nos dois primeiros períodos do texto. Gabarito 06- FVFFF Comentário: Na questão acima, o conceito de globalização e seu direcionamento são trabalhados de modo que o candidato possa perceber e avaliar a abordagem diferencial executada pelo Brasil em relação a outros países semelhantes. O conceito de “globalização assimétrica” deve ser avaliado como um diferencial do governo brasileiro na avaliação do sistema em relação aos pós e contra da globalização mundial.

Conhecimentos Gerais e Atualidades

1

Prof. Márcio Vasconcelos

07) (Polícia Rodoviária Federal-2002) “O desenvolvimento do transporte ferroviário no Brasil está diretamente ligado à expansão da cafeicultura, primeiro no estado do Rio de Janeiro (Vale do Paraíba) e a seguir no estado de São Paulo. No Rio de Janeiro, as ferrovias escoavam a produção cafeeira do Vale do Paraíba até o Porto do Rio. Em São Paulo, elas escoavam a produção cafeeira do interior até o Porto de Santos. O desenvolvimento do transporte rodoviário no Brasil teve início no final da década de 20, no governo de Washington Luís (“Governar é abrir estradas”), quando se construiu a rodovia Rio–São Paulo, única pavimentada até 1940. A partir da década de 50, o transporte rodoviário se transformou no principal meio de locomoção do país.” Marcos de Amorim Coelho. Geografia do Brasil. São Paulo: Moderna, 1999, p. 252-4 (com adaptações). A partir das informações do texto acima, julgue os itens que se seguem. 1- A expansão e a decadência do transporte ferroviário no Brasil relacionam-se com o processo de desenvolvimento e de declínio da atividade cafeeira no contexto global da economia brasileira. 2- Orientadas no sentido do litoral para o interior, as ferrovias desempenharam papel proeminente na integração das diversas regiões brasileiras, papel proporcionalmente maior do que o que viria a ser representado pelas rodovias. 3- No governo de Juscelino Kubitschek, o Plano de Metas, priorizando os setores de energia e de transportes, permitiu grandes investimentos na construção e na pavimentação de rodovias. 4- A construção de Brasília deu impulso significativo à integração nacional por meio de grandes rodovias, o que atendia a um dos objetivos da nova capital, ou seja, promover a interiorização do desenvolvimento. 5- Os governos militares, a partir do golpe de 1964 — que derrubou o governo João Goulart —, optaram por novos meios de integração do território brasileiro, como as telecomunicações, abandonando os grandes projetos rodoviários. Gabarito 07- VFVVF Comentário: Na questão acima são abordados pontos relativos ao desenvolvimento do transporte no Brasil relacionando-os ao contexto histórico. Nos itens I e II, deve-se analisar o processo de desenvolvimento da malha ferroviária brasileira relacionada ao período do apogeu da produção cafeeira no Brasil. Já a partir do item III trabalha-se uma outra fase da História, onde a industrialização direcionou o predomínio do sistema rodoviário no Brasil. 08) (Polícia Rodoviária Federal-2002) A década de 30 assinala o início da modernização brasileira. As circunstâncias que envolveram a Segunda Guerra Mundial (1939-1945) também contribuíram para que a fisionomia do país fosse sendo alterada. Na segunda metade da década de 50, correspondendo aos “Anos JK”, aprofundou-se esse processo modernizador, além de se ter estimulado a sociedade brasileira a acreditar em sua capacidade de criar e de produzir. Ao aprofundamento das contradições e da crise política do início dos anos 60 correspondeu o golpe militar de 1964, inaugurando uma era que conheceu momentos de grande êxito econômico, em meio a um quadro geral de autoritarismo político, experiência que se esgotaria em cerca de vinte anos. Relativamente a esse quadro da evolução brasileira contemporânea, julgue os itens a seguir. 1- Ao se constituir em centro dinâmico da economia brasileira, a partir da década de 30, a indústria criou um novo espaço geográfico, que rapidamente passou a concentrar a maior parte da população e da produção do país; daí ser possível associar industrialização com urbanização na moderna configuração do Brasil.

Conhecimentos Gerais e Atualidades

2

Prof. Márcio Vasconcelos

2- Ao mesmo tempo em que iniciou o processo de integração econômica, lançando as bases da construção do Brasil moderno, a Era Vargas (1930-1945) também correspondeu à gradativa redução da participação do Estado na economia e ao avanço das concepções descentralizadas de administração e de política. 3- Sob o ponto de vista econômico, o regime militar implantado em 1964 procurou proceder à modernização capitalista do país, ainda que à custa do autoritarismo, com a conseqüente supressão ou redução das liberdades e da participação política. 4- A eleição direta de Fernando Collor à presidência da República e o seu governo, ainda que marcado pelos graves problemas que o abreviaram, significaram o fim do regime militar, possibilitando a elaboração de uma nova Constituição definidora dos novos rumos democráticos que o país começava a trilhar. 5- Ao concluir seu segundo mandato, Fernando Henrique Cardoso inscrever-se-á como um dos presidentes que mais se envolveu com a política externa: além de ter feito inúmeras viagens ao exterior, tomou medidas de grande impacto para o Brasil, tais como o afastamento do MERCOSUL, a negativa formal de integrar-se à ALCA e o rompimento de relações diplomáticas com Israel. Gabarito 08- VFVFF Comentário: Na questão acima, a banca trabalha o processo de modernização brasileiro no período republicano a partir de 1930, abordando principalmente o desenvolvimento industrial. Nos itens I e II trabalha-se a Era Vargas e suas políticas industrialistas, exigindo do candidato a correta análise do papel do governo no processo de modernização. Já a partir do item III, percebe-se uma evolução gradativa, onde são abordados diferentes momentos históricos chegando até a política externa de integração econômica do governo Fernando Henrique Cardoso. 09) (UNB) As afirmativas a seguir referem-se a alguns aspectos econômicos do Brasil. 0-Durante o governo Fernando Henrique Cardoso, eleito duas vezes consecutivas, houve um controle da inflação,uma abertura da economia e reformas que implicaram no aumento da presença do Estado na economia. 1-A elevada carga tributária que incide nas transações ocorridas na bolsa de valores atua como atrativo aos investimentos estrangeiros no Brasil, mas esses acabam provocando o aumento do desemprego. 2-Na década de 90, do século passado, o Governo Federal lançou um plano de estabilização econômica, denominado “Plano Real”; houve uma mudança na moeda e a inflação caiu consideravelmente. 3-A inflação verificada no País até meados da década de 90, do século 20, ocasionou uma certa distorção no funcionamento do sistema financeiro nacional. 4-A retomada do crescimento da economia brasileira foi prejudicada, dentre outros fatores, pela crise energética e pela crise da Argentina, em 2001. Gabarito 09- FFVVV Comentário: Nessa questão, procura-se desenvolver os principais pontos da política econômica da última década do Séc XX no Brasil, que se caracterizou principalmente pela estabilização econômica e pelo avanço de medidas neoliberalistas. Nos Itens I e II, deve-se analisar o processo desenvolvido observando os corretos conceitos do neoliberalismo como, por exemplo, a diminuição do papel do governo na economia.

Conhecimentos Gerais e Atualidades

3

Prof. Márcio Vasconcelos

10) (UNB) O programa econômico do governo atual, Presidente Fernando Henrique Cardoso, valoriza alguns itens da pauta econômica de dois governantes anteriores: Getúlio Vargas e Juscelino Kubitscheck. Considera(m)-se característica(s) da política econômica dos governos de Getúlio e de JK. Assinale as afirmativas verdadeiras e as afirmativas falsas. 00) ambos estabeleceram políticas econômicas desenvolvimentistas; 11) o primeiro governo de Getúlio Vargas (1930-1945) realizou uma política econômica intervencionista, fortalecendo a infra-estrutura para a industrialização; 22) o governo de Juscelino Kubitscheck optou por uma política desenvolvimentista unicamente com capital nacional; 33) o estado forte-bismarkiano e a intervenção na economia foram marcos característicos do governo JK; 44) tanto Getúlio, quanto Juscelino orientaram-se em suas políticas econômicas pelos estudos da Escola Superior de Guerra (ESG). Gabarito 10- VVFFF Comentário: Mais uma vez pode-se perceber uma relação entre o contexto atual vinculado a um momento histórico. Para a correta resolução, deve-se traçar uma linha de comparação entre o direcionamento adotado no Governo FHC e nos Governos de Vargas e JK de modo que se possa perceber as semelhanças nos programas de governo.

Conhecimentos Gerais e Atualidades

4

Prof. Márcio Vasconcelos

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->