P. 1
Célula de Aliança - Manual 1

Célula de Aliança - Manual 1

|Views: 1.374|Likes:

More info:

Published by: PRJOSEMARIO2008HOTMA on Jun 12, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as TXT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/13/2013

pdf

text

original

Igreja Batista do Caminho Tenda Manual das Células de Aliança

Igreja Batista do Caminho – TENDA Células de Aliança

Índice Índice ........................................................................... ....................Erro! Indicador não definido. Introdução.......................... ................................................................................ .............................. 3 Ministração 01 – Ato profético......................... ............................................................................... 5 Ministração 02 – Vitória.............................................................. .................................................... 6 Ministração 03 – Conquista..... ................................................................................ ........................ 7 Ministração 04 – Céus Abertos ............................... ........................................................................ 8 Minis tração 05 – Ponto de Contato ......................................................... ........................................ 9 Ministração 06 – Moriá ...................... ................................................................................ ........... 10 Ministração 07 – Renascer ............................................. ............................................................... 11 Ministração 08 – Su bindo ao monte ................................................................. ............................. 12 Ministração 08 – Subindo ao monte ................... ........................................................................... 12 M inistração 09 – Descendo ao vale...................................................... ......................................... 13 Ministração 10 – Poder do Sangue ........ ................................................................................ ........ 14 Devocional 01....................................................... ......................................................................... 15 Dev ocional 02...................................................................... .......................................................... 16 Devocional 03..... ................................................................................ ........................................... 17 Devocional 04.................... ................................................................................ ............................ 18 Devocional 05................................... ................................................................................ ............. 19 Devocional 06.................................................. .............................................................................. 2 0 Devocional 07................................................................. ............................................................... 21 Devocional 08 ................................................................................ ................................................ 22 Ministração 01 – O contra-ataque d o inimigo (Pós-Encontro)...................................................... 23 Ministração 02 – Por onde vem o contra-ataque (Pós-Encontro)............................ ...................... 24 Ministração 03 – Oração de Guerra (Pós-Encontro) ................ .................................................... 25 Ministração 04 – Armas de guer ra I (Pós-Encontro)............................................................... ...... 26 Ministração 05 – Armas de guerra II (Pós-Encontro) ........................... ........................................ 27 Ministração 06 – Inundado pelo Espírito Sant o (Pós-Encontro)................................................... 28 Ministração 07 – Comunicar (Liderança)............................................................. ......................... 29 Ministração 08 – Ler e entender, esboçar e transmitir (Lide rança)............................................... 30 Ministração 09 – Como ministrar com segurança (Liderança) ..................................................... 31 Ministração 10 – Próximos passos (Liderança).............................................. ............................... 32 Bibliografia e Direitos Autorais ............ ................................................................................ ........ 33 2

Igreja Batista do Caminho – TENDA Células de Aliança

Introdução As Células de Aliança formam uma estratégia para atingir as multidões. Não é uma doutrina n va, nem altera alguma doutrina da Igreja, nem altera a visão celular no modelo dos 12. Ela não invalida em nada a visão da igreja que é Missões e Adoração. Repetimos, é apen uma estratégia. As fitas não são veneradas e nem possuem poder algum. A estratégia sem o ração e sem dedicação, morre. Este Manual tem como objetivo auxiliar na explicação e aplica as Células de Aliança na nossa igreja. Ele não substitui os livros “Células de Aliança” e “ pulado de Batalha Espiritual” do pastor Luiz Carlos Rocha Oliveira. Por favor, lei a a Bibliografia no final deste Manual. Observe os seguintes pontos: a) Seqüência: s erão 10 ministrações mais 8 devocionais em 10 semanas. Depois, o discípulo vai ao Encont ro. Após o Encontro, serão mais 6 ministrações sobre Batalha Espiritual e mais 4 ministr ações de liderança para estimular o novo discípulo. Após estas 20 semanas, o discípulo fará Escola de Líderes. a) 10 ministrações = Célula de Aliança semanas b) 8 devocionais = Pré-Encontro c) Encontro d) 6 ministrações sobre Batalha Espiritual (Pós-Encontro) e) 4 ministrações para preparaçã ovo líder }10 }10 semanas

b) Ministrações: Ministração ATO PROFÉTICO VITÓRIA CONQUISTA CÉUS ABERTOS PONTO DE CONTATO MORIÁ RENASCER SU INDO AO MONTE DESCENDO AO VALE PODER DO SANGUE Cor da Fita Verde limão Verde escur o Amarelo Azul claro Azul escuro Laranja Branca Branca Lilás Vermelha

Observação: na primeira ministração não se corta a fita “Ato Profético”. A fita Poder do sa será cortada no Encontro; c) Devocionais: O discípulo deve cumprir os 8 devocionais até a 10 ministração, ou seja, oito devocionais em 10 semanas. Caso haja alguma demora em cumprir algum devocional, vá negociando com o discípulo até ele cumprir a meta. Não o apresse, mas também, não permita “enrolações”. Lembre-se, os devocionais formam as ministr do Pré-Encontro (leia abaixo); c) Fita: a fita não tem poder algum. Ela é um símbolo. A o cortar uma fita e colocar outra, descarte a fita velha (lixo). Não mistifique a fita. Caso o discípulo trabalhe em empresa que proíbe o uso dela, oriente-o para ret irar a fita para trabalhar e colocá-la após o término do serviço. Outra opção é amarrar a f no relógio de pulso. Prefira amarrar a fita no braço esquerdo, pois, pode ser assoc iada à aliança do casamento; d) Co-líderes: Todos os discípulos da sua célula que já são ba ados e que já foram ao Encontro e que ainda não aliançaram ninguém recebem o título de colíderes. Eles devem ser levantados como co-líderes em um momento especial da célula ou através do próprio líder de macro-célula. Os co-líderes devem participar da célula de disc pulado (a célula tradicional). Caso os co-líderes participem da célula de aliança, deverão auxiliar o líder nas ministrações; 3

 

Igreja Batista do Caminho – TENDA Células de Aliança

e) Líder de Célula de Aliança: qualquer discípulo atual da Tenda que já tenha feito o Enco ntro e que tenha sido batizado pode tornar-se um líder de célula de aliança. Os novos discípulos que passaram pela célula de aliança deverão aliançar pessoas para seus líderes. les só podem tornar-se líder de célula de aliança após as 10 ministrações do Pós-Encontro. ha pressa em fazer seu novo discípulo um líder, trabalhe na vida dele durante as 20 semanas, não gere abortos e nem prematuros, mas sim, crentes saudáveis. Quem vai ung ir e impor as mãos sobre o novo discípulo tornando-o um líder de célula de aliança é o past r e a pastora; f) Célula de Aliança: célula com ministrações pré-determinadas e em seqüênci acordo com este manual. Deve ser feita por qualquer discípulo atual da Tenda que já tenha sido batizado e ido ao Encontro. As reuniões são semanais, crie um hábito. Caso esteja próximo o Encontro, reduzir para reuniões de 4 em 4 dias. Caso o Encontro est eja distante, trabalhar mais intensamente as devocionais, e troque a fita vermel ha no caso de estiver suja ou manchada; g) Célula de Discipulado: célula tradicional já estabelecida. Pode ser líder o discípulo que já foi batizado, já foi ao Encontro e que já fez ou está fazendo a Escola de Líderes. Ela não deve ser paralisada e nem confundid a com a Célula de Aliança; h) Pré-Encontro: antes nós usávamos 4 ministrações para preparar discípulo para o Encontro. Na célula de Aliança ampliamos estas 4 ministrações para 8. O P ré-Encontro são as 8 devocionais. Elas contém as 4 ministrações do Pré-Encontro. Portanto, uando chegar o Encontro, seu discípulo já terá sido ministrado e estará pronto. Por este motivo, é muito importante acompanhar o desenvolvimento de seu discípulo nas devoci onais. Não podemos dar uma folha para o discípulo e não cobrar leitura e resposta. Tam bém não podemos exigir as respostas de um modo forçado. Com amor e persistência você deverá ministrar as devocionais, mesmo que tenha que fazer uma nova célula só para isso. Es te Manual contém as devocionais, tire cópias avulsas para seus discípulos (xérox); i) En contro: Continua sem alteração, com exceção do acréscimo de uma palavra sobre libertação na de finanças e a união de duas palavras: “O que é o Encontro” e “Como devo comportar-me no ncontro” em uma só. É necessária a presença do líder no Encontro, seja como ministrador, en ontreiro ou visitante. Cada Macro-célula deverá preparar a sacolinha para seus discípu los; j) Pós-Encontro: antes nós usávamos 4 ministrações para preparar o discípulo para o en ontro com o mundo. Na Célula de Aliança, ampliamos estas 4 ministrações para 6. O tema d essas 6 ministrações é Batalha Espiritual. O novo discípulo já pode aliançar pessoas para s u líder e participar novamente das 10 ministrações iniciais, ou, participar da célula de discipulado tradicional do líder. Além das 6 ministrações de Batalha Espiritual, existe também 4 palavras sobre liderança, para estimular os novos discípulos a estabelecerem suas células de aliança. Ele pode ser um líder de célula de aliança após estas 10 ministra k) Batismo: os Batismos acontecerão em datas estabelecidas pelo pastor e pastora, geralmente após o Encontro; l) Escola de Líderes: Não é alterada. Com o final do Pós-Enco ntro após 10 semanas, o discípulo deverá realizar a Escola de Líderes para aperfeiçoar o a prendizado, aprofundar nas doutrinas e na liderança. Com a Escola de Líderes, ele po derá tornar-se um líder de célula de discipulado; m) Esforço: esta estratégia requer esforç , porém, não é necessário fazer loucuras. Cuide de sua família, ela é a célula principal. M do, envolva a esposa. Esposa, envolva seu marido. Pais, envolvam seus filhos. Fi lhos, envolvam seus pais. Não se esqueça da sua célula de discipulado, é ela quem fará a s ua linhagem prosperar. Caso alguém não queira mais ser aliançado, não desanime, sacuda o pó de seus pés (que são formosos) e vá aliançar outro, porém, deixe sempre uma porta abert para aquela pessoa. Homens dão célula para homens. Mulheres, para mulheres. Se você e stiver com muitas pessoas, passe para outro líder. Não faça a obra do Senhor relaxadam ente. Você é responsável pelas almas que Deus colocar em seu caminho. 4

Igreja Batista do Caminho – TENDA Células de Aliança

Ministração 01 – Ato profético Introdução: “Os Atos Proféticos demarcam posição nas dimensões espirituais, a partir das di sões físicas”. O objetivo desta ministração é explicar ao aliançado o que é um Ato Profétic na verdade ele já está participando de um. Exemplos de Atos Proféticos na Bíblia: a) Ato profético do sacrifício Gn.4:1-6 e Hb.11:4. Abel fez um Ato Profético ao sacrificar u ma ovelha (derramamento de sangue). Caim não fez Ato Profético ao apresentar os frut os. O que determinou se a ação de oferecer algo a Deus fosse considerada um Ato Profét ico foi a Fé. Abel tinha Fé, Caim não; b) Ato profético do livramento Ex.11:4-6; 12:5-13 e Jo.1.29. O que os israelitas fizeram mais de três mil e quinhentos anos atrás foi um Ato Profético que representou a vida, morte e ressurreição de Jesus Cristo. A Páscoa como Ato Profético foi confirmada pelo sacrifício de Jesus; c) Ato profético da provi são (dízimo e ofertas) Gn.14:18-20; Hb.7:5,12; Ml.3:10; Mt.23:23 e Lc.11:42. Quando dizimamos e ofertamos realizamos um Ato Profético: declaramos que tudo o que temos é do Senhor e que ele nos sustenta. Ao dizimarmos estamos alegrando o coração de Deus , pois, é uma declaração de total dependência nEle; d) Ato profético da consagração Jz.13:5 ansão foi consagrado a Deus desde antes de seu nascimento. Ao consagrarmos uma cri ança a Deus estamos declarando a proteção, cuidado e provisão de Deus sobre aquela criança ; e) Ato profético de cura Mc.7:32-33. Vemos que Jesus usou a saliva como um Ato P rofético para despertar a Fé do surdo e gago; f) Ato profético de salvação Rm.10:9-10. Ao nos entregarmos para Jesus com a declaração da nossa boca, somos salvos. Ao falarmos que aceitamos o sacrifício de Jesus realizamos um Ato Profético, somos salvos. Jesu s passa a ser Senhor e Salvador de nossas vidas. Conclusão: Convide a pessoa a dec larar Jesus como Senhor e Salvador dela e a continuar a Célula de Aliança. Líder: se a pessoa veio com a fita Ato Profético deixe a fita, não corte. Se ela não veio com a f ita, coloque nela e em você. Corte todas as demais fitas de caráter religioso (Bonfi m, Aparecida, etc.). Substitua a fita Ato Profética caso ela esteja suja ou mancha da. Entregue para a pessoa o Devocional 01. Explique o procedimento a respeito d os devocionais. O discípulo deve cumprir os 8 devocionais até a 10 ministração, ou seja, oito devocionais em 10 semanas. Caso haja alguma demora em cumprir algum devocio nal, vá negociando com o discípulo até ele cumprir a meta. Não se apresse em levá-lo para a Igreja, apenas ministre sobre o coração dele como a Tenda é uma igreja abençoada. Também não se preocupe caso ele ainda não tenha aceitado Jesus “formalmente”, se o discípulo que r continuar com a aliança, ele aceitará Jesus mais cedo ou mais tarde. Não tem erro! L igue para ele ou mantenha contato durante a semana! 5

 

Igreja Batista do Caminho – TENDA Células de Aliança

Ministração 02 – Vitória Texto: Juízes 6 Introdução: “Qual é a imagem que você tem de si próprio? Você acha possível us te abençoe e te use poderosamente?”. Vamos ver o exemplo de Gideão para entendermos o que é vitória e como obtê-la: 1) O povo de Israel estava sob o poder do inimigo (Juíz es 6:1-10)A primeira vitória que Gideão teve, foi em seu coração e sua mente. Deus teve que mudar a auto-imagem dele, para que ele pudesse vencer o exército inimigo (Juízes 6:11-16) Deus está mudando sua mente e seu coração, para vencer e ser vencedor. O que foi mudado na mente de Gideão: a) Gideão tinha uma fé dividida servia a Deus e a um a ltar estranho (Juízes 6:22-26a). Não podemos servir a dois senhores, mas somente Um que é Jesus Cristo; b) Gideão se colocou debaixo da vontade e cuidado de Deus, duran te sua caminhada com Deus, teve incertezas e medo mas Deus se revelou a ele, min istrando em seu coração a vitória “vai nessa sua força homem valente”. 2) O primeiro passo ue você deve dar para se relacionar com Deus deverá ser o da Consagração total somente a Ele. a) Gideão fez uma aliança com Deus, por isso venceu os Midianitas. Você também dev e fazer uma aliança com Deus para que possa vencer; b) A vitória de Gideão começou dentr o dele em primeiro lugar, Hoje a vitória começa dentro de você. Vitória sobre seus medos , incertezas, fraquezas, etc... Para isso deixe que a grandeza de Deus pela fé em Jesus Cristo, tome você. Creia que o que Deus diz em sua Palavra a seu respeito é ve rdade. E essa verdade fará de você um vencedor. Conclusão: Líder lance um desafio para s eu aliançado ser um vencedor. Ore por ele, ministre a oração da vitória. Líder: Faça uma or de Vitória para seu aliançado. Corte a fita Ato Profético e coloque a nova fita Vitória. Faça isso debaixo da unção. Confira se o discípulo estudou o Devocional 01 e entregue p ara ele o Devocional 2. O discípulo deve cumprir os 8 devocionais até a 10 ministração, o u seja, oito devocionais em 10 semanas. Caso haja alguma demora em cumprir algum devocional, vá negociando com o discípulo até ele cumprir a meta. Não se apresse em leválo para a Igreja, apenas ministre sobre o coração dele como a Tenda é uma igreja abençoa da. Também não se preocupe caso ele ainda não tenha aceitado Jesus “formalmente”, se o dis cípulo quer continuar com a aliança, ele aceitará Jesus mais cedo ou mais tarde. Não tem erro! Ligue para ele ou mantenha contato durante a semana! Caso você aliance um n ovo discípulo, convide-o para fazer parte desse mesmo grupo. Ministre sobre ele as palavras anteriores. 6

 

Igreja Batista do Caminho – TENDA Células de Aliança

Ministração 03 – Conquista Texto: Dt. 31.1-8 ; Js. 1:7-8 Introdução: você já se perguntou o porquê de sua existência? a Bíblia vemos que fomos criados a imagem e semelhança de Deus, para uma vida de Vitór ia. Porém, a vitória somente se consolida quando conquistamos. 1) O que precisamos p ara ser conquistadores, segundo a vontade de Deus? a) Ser chamado por Deus e ser cheio de poder. Ex. 3:1-10; b) Ser forte e corajoso. Dt. 31:1-8; c) Respeitar a Autoridade de Deus, obedecer a seus mandamentos, fé em suas promessas; d) Ser dep endente de Deus. 2) Para conquistarmos precisamos de armas, armas que nos ajudam a reconstruir, restaurar e libertar vidas. Ef. 6:13-18 3) Devemos manter o cont role e o governo sobre nossas conquistas, permanecendo fiéis a Deus; a) Nossa vitóri a depende de nos firmarmos em Deus e em sua Palavra. b) O resultado será o sucesso da nossa conquista após a vitória. 3) A quem nós devemos suceder hoje? Josué sucedeu a Moisés, mas, e quanto a nós? a) A Jesus, pois já somos seus discípulos. b) Devemos segui r seus passos e não nos desviarmos dEle. Desafio: Hoje Deus quer fazer de você mais que um vencedor, quer transformá-lo em conquistador. O projeto de Deus é de Vitória e Conquista, tanto espiritual quanto física e material. Líder faça uma oração de Conquista p ara seu aliançado, ministre sobre ele o poder de Deus. Faça o ato profético, corte a f ita anterior e coloque a nova fita Conquista. Ore por ele. Confira se o discípulo estudou o Devocional 02 e entregue para ele o Devocional 3. O discípulo deve cumpr ir os 8 devocionais até a 10 ministração, ou seja, oito devocionais em 10 semanas. Caso haja alguma demora em cumprir algum devocional, vá negociando com o discípulo até ele cumprir a meta. Não se apresse em levá-lo para a Igreja, apenas ministre sobre o co ração dele como a Tenda é uma igreja abençoada. Também não se preocupe caso ele ainda não t a aceitado Jesus “formalmente”, se o discípulo quer continuar com a aliança, ele aceitará Jesus mais cedo ou mais tarde. Não tem erro! Ligue para ele ou mantenha contato du rante a semana! A partir da próxima ministração, não acrescente mais ninguém nesta célula d aliança. Os novos aliançados devem receber as ministrações anteriores desde o começo. 7

 

Igreja Batista do Caminho – TENDA Células de Aliança

Ministração 04 – Céus Abertos Texto: Gn. 25:23-27, Gn. 28:10-16 Introdução: “Deus providenciou chuva de bênçãos para noss s vidas, precisamos saber o tempo, a hora e como recebê-las”. Temos de confiar nas p romessas de Deus, ou seja, Sua Palavra. 1) Jacó tinha uma promessa do próprio Deus. Deus iria abençoá-lo de uma forma poderosa. Gn. 25:23 2) Jacó não soube esperar o tempo de Deus e acabou usurpando a primogenitura de seu irmão, pois não tinha visão espiritu al. Jacó quis a benção do seu próprio jeito, da sua própria forma, e acabou tendo conseqüên s que mudariam sua vida. 3) Somente após os céus se abrirem para Jacó, ele pode ter um Encontro com Deus e fazer uma aliança com Ele, e começar a ser abençoado. A mesma coi sa acontece com os dízimos hoje. O dízimo é uma aliança com Deus que abre os céus para que o devorador de nossas vidas seja repreendido. Ml. 3:10 4) Deus é um Deus de Aliança s. Ele não tem compromisso com quem não tem compromisso com Ele. Jacó fez uma aliança on de se comprometeu ser fiel a Deus. Por isso o Senhor o abençoou grandemente. 5) Je sus é a porta de entrada para as promessas e o sobrenatural de Deus. Jo.10:7. Deus abriu o céu e enviou Seu filho Jesus para que, por meio dEle,conheçamos e recebamos as promessas que Ele tem para nós. Jo.3:16; 1:12; Gl.4:7. A revelação de Deus virá para sua vida no sobrenatural de Deus. Assim como veio para Jacó. Receba de coração aberto , não rejeite a benção 6) Fazer a oração dos céus abertos para se preparar para o sobrenatu al de Deus. Ex: Senhor Jesus, eu peço que o Senhor abra os céus sobre mim. Para isso , entrego a ti minha vida e te recebo como meu Senhor e Salvador. Faço hoje uma al iança contigo. Peço que o Senhor me abençoe. Amém. Líder: faça uma oração de Céus Abertos s u aliançado, ministre sobre ele o poder de Deus. Faça o ato profético, corte a fita an terior e coloque a nova fita Céus Abertos. Ore por ele. Confira se o discípulo estud ou o Devocional 03 e entregue para ele o Devocional 4. Não se apresse em levá-lo par a a Igreja, apenas ministre sobre o coração dele como a Tenda é uma igreja abençoada. Li gue para ele ou mantenha contato durante a semana! Não acrescente mais ninguém a par tir desta ministração. Os novos aliançados devem receber as ministrações anteriores desde o começo. Ligue para ele ou mantenha contato durante a semana! 8

Igreja Batista do Caminho – TENDA Células de Aliança

*Ministração 05 – Ponto de Contato Existem lugares que, por si só, expressam sua finalidade e para onde as pessoas vão com um propósito definido. Existem lugares de benção e lugares de maldição.Um hotel é o lug r para onde as pessoas vão a fim de se hospedar nas férias ou em viagens de negócios. Ao restaurante, vamos com o propósito de comer. O cinema é para onde se vai a fim de assistir filmes. A igreja (templo) é o lugar para onde vamos procurando contatar a Deus, cultuando e orando. Por outro lado, algumas pessoas vão ao boteco para beb er, por exemplo. Essas pessoas vão encontrar benção ou maldição? Quando você for a Jerusalé não deixe de ir ao Muro das Lamentações, que é o que resta das ruínas do antigo Templo (Be tel). Até hoje milhares de pessoas oram neste lugar pois este é o marco do Ponto de Contato de Deus com Jacó (Israel). Orar ali é especial! Jacó teve um encontro com Deus quando fugia da casa do seu pai, após ter se apropriado do direito de seu irmão. El e experimentou o sobrenatural quando se deitou para dormir e sonhou, tendo uma v isão espiritual. Deus fez contato com Jacó. (Na ministração “Céus Abertos”, falamos sobre i ). Jacó viu os céus abertos e os anjos que desciam e subiam. Também ouviu a voz de Deu s, que chegou perto dele e lhe fez promessa de prosperidade (Gênesis 28:10-16). Ja có firmou com Deus uma aliança de fidelidade, o pacto do dízimo. Ao acordar disse: “Na v erdade, o SENHOR está neste lugar, e eu não o sabia”. E chamou o lugar de Betel coloca ndo ali uma pedra fundamental: “a pedra, que erigi por coluna, será a Casa de Deus; e, de tudo quanto me concederes, certamente eu te darei o dízimo” (Gênesis 28:22). Bet el é o lugar do Ponto do Contato entre Jacó e Deus. Naquele local, posteriormente, f oi construído o Templo, a Casa de Deus, o lugar de oração, de ofertas e de sacrifícios. “U m dia nos teus átrios vale mais que mil em outra parte; prefiro estar à porta da cas a do meu Deus” (Salmo 84:10). Os filhos de Corá cantavam sobre o templo, declarando: “Quão amáveis são os teus tabernáculos, SENHOR dos Exércitos! A minha alma suspira e desfa ece pelos átrios do SENHOR; o meu coração e a minha carne exultam pelo Deus vivo! O pa rdal encontrou casa, e a andorinha, ninho para si, onde acolha os seus filhotes; eu, os teus altares, SENHOR dos Exércitos, Rei meu e Deus meu!” (Salmo 84:1-3). Ora r, adorar e cultuar a Deus no templo é ir ao melhor lugar para estabelecer contato com Deus.O lugar do templo onde se reúne nossa igreja foi consagrado e ungido par a contato com Deus, por isso um dia no lugar consa-grado vale mais do que mil di as em outro lugar. Uma hora de oração no templo vale mais do que mil horas em outro lugar. Deus é Espírito e se estivermos em espírito, em nome de Jesus, podemos contatá-lo de qualquer lugar, mas a Casa de Deus é o marco da presença de Deus aqui; é o local c erto para a finalidade de contato com o Senhor. A Igreja primitiva era poderosa. Muitos sinais e prodígios eram feitos por meio dos apóstolos. Mas uma prática era rea lidade cotidiana para eles: “diariamente perseveravam unânimes no templo” (Atos 2:46). Eu oro em todo tempo e lugar, mas quando preciso de uma resposta urgente, o melh or lugar para estar é no templo onde eu congrego, o qual o Espírito Santo separou pa ra igreja congregar. Deus me responde sempre que vou ao lugar separado para Pont o de Contato.O maior rei da história de Israel disse: “alegrei-me quando me disseram : Vamos à Casa do SENHOR” (Salmo 122:1). Ato profético: orar e ungir os discípulos para ser igreja viva, templo do Espírito Santo: “acaso, não sabeis que o vosso corpo é santuári o do Espírito Santo, que está em vós, o qual tendes da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos?” (1 Coríntios 6:19). Marcar um dia e horário para todos da célula irem orar ju tos no Templo, a nossa Betel. Líder: esta é a palavra ideal para fazer o convite par a ir à Igreja, caso seu discípulo ainda não tenha ido. Faça uma oração de declaração que se cípulo é um ponto de contato com Deus. Corte a fita anterior e coloque a fita Ponto de contato. Confira se o discípulo estudou o Devocional 04 e entregue para ele o D evocional 5. Ligue para ele ou mantenha contato durante a semana! 9

 

Igreja Batista do Caminho – TENDA Células de Aliança

Ministração 06 – Moriá Texto: Gênesis 22:1-19 Introdução:Pra você, o que é andar no sobrenatural? O que é ver no s brenatural? O que é ouvir no sobrenatural? O que é viver no sobrenatural? Ligação – Hoje q uero convidar você para um passeio, um passeio pela vida de um homem que andou no sobrenatural de Deus: Abraão. Uma vida pronta aos 75 anos -Abraão conhecia a Deus. I sso vem demonstrado no fato de Deus ter lhe falado para sair de sua terra e do m eio de sua parentela para ir a uma terra que Deus lhe mostraria A dimensão do sobr enatural * Deus chamou Abraão para o grande desafio: Toma teu filho, teu único filho , Isaque, a quem amas, e vai-te à terra de Moriá; oferece-o ali em holocausto... (Gêne sis 22.2); 1) Assim como Deus chamou a Abraão para um grande desafio, Ele também nos chama. 1-1 - Primeira coisa que Deus faz conosco é nos separar de nossas raízes ou parentela. a . Porque Ele quer nos tirar do meio da incredulidade. b. Porque Ele deseja nos d ar grandes desafios. c. Porque Ele quer que o conheçamos como Ele é. 1-2- Após Deus te r mudado nossas atitudes, nosso andar-falar-ouvir-ver, estaremos pronto para viv er o sobrenatural de Deus. A- segunda coisa que Deus faz conosco, é se revelar par a nós. B- Quando Ele se revela a nós, nossa fé aumenta cada vez mais. C- Quando ele se revela a nós, passamos a ouvi-lo, a falar como Ele fala, a ver como Ele vê e a anda r como Ele andou. D- Quando Ele se revela a nós, estamos prontos para servi-lo, no sobrenatural. 2) Quando os céus se abrem para nossas vidas, passamos a entender, seus planos e p ropósitos, que Ele tem para conosco. Só então estaremos preparados para viver o sobren atural de Deus. 2-12-22-3Deus só se dá a conhecer para aqueles que o buscam. Jr.29:1 3 Os milagres, as curas, a santidade, só se manifestam em nossas vidas, quando o s obrenatural de Deus consegue alcançar nosso coração, nossa mente, nosso corpo. Os céus s e abrem sobre nós de uma forma que nosso contato com Deus passa a ser diário e cheio da manifestação da glória de Deus e de seu poder.

Desafio: Mudança de paradigma -Até agora cuidamos dos seus interesses, suas vitórias, conquistas, o desejo de ver os céus de Deus abertos a você. Tudo isso é bom, mas serve a um propósito além; Você está pronto para servir a um propósito maior que você mesmo? Ent prepare-se! 10

Igreja Batista do Caminho – TENDA Células de Aliança Ministração 07 – Renascer Texto: João 3:1-15 Introdução: Quando aceitamos começar tudo de novo, nos submetendo ao projeto e governo de Deus, damos o primeiro passo no sobrenatural. Isso é uma nova vida, uma nova mente. É uma vida segundo o direito de ser filho de Deus. Há uma vid a sobrenatural à tua espera, preparada para você. Em Moriah aprendemos isso. Veja a vida religiosa que Nicodemos tinha. Ele acreditava realmente estar fazendo a von tade de Deus 1) - A revelação sobrenatural de Jesus como salvador se dá na dimensão espi ritual. Jo.3:1-15 a- Nicodemos precisava de respostas que satisfizessem seu espíri to. Assim somos nós. b- Para entender o sobrenatural de Deus, temos que nascer par a esse sobrenatural. c- O que passa a acontecer conosco quando recebemos a Jesus , passa a acontecer no sobrenatural. As coisas espirituais não se entendem pela ra zão e sim pela fé. 2) – A resposta para o sobrenatural de Deus está revelada em Jesus. P or isso precisamos nascer de novo. Quem não nascer de novo não pode ver o Reino de D eus. Jo. 3:5 a- Nicodemos teve seu espírito incomodado pela presença de Jesus. Por i sso foi ter com Ele, para obter respostas que só podiam ser reveladas no sobrenatu ral. b- Quando encontramos a resposta, passamos a ter paz de espírito pois passamo s a ter a vida eterna. Essa revelação se dá na dimensão espiritual. c- Não se pode entende r o mundo de Deus até nascer para Ele. Jo.3:8 d- O Reino de Deus deve ser implanta do em nós e ao nosso redor, só conseguiremos compreender o que acontece no mundo esp iritual, quando compreendermos como funciona o Reino do Espírito. Conclusão : Leve seu aliançado a receber a Jesus, para poder conhecer o Reino de Deu s. Lembre-se que não nascer de novo, não pode ver o Reino de Deus, muito menos enten delo. Pois é um reino espiritual, e as coisas do espírito, não são compreendidas na carn e. Os co-líderes deverão ajudar na célula preparando o ambiente, anotando pedidos e ender eços. Devem se preocupar com a excelência da célula, enquanto que o líder deve se concen trar na excelência da ministração. Os co-líderes também devem acompanhar a ministração com e esboço para anotar tudo o que Deus lhes disser. 11

Igreja Batista do Caminho – TENDA Células de Aliança Ministração 08 – Subindo ao monte Texto: Lucas 9:28-36 Introdução: Os discipulos são os que se identificam completamente com Jesus, pois busc am ter o que Ele tinha, ser como Ele era, andar como Ele andou, servir como Ele serviu, cumprindo, dessa forma, a vontade do Pai. 1) Seguindo a Jesus encontramos 3 tipos de pessoas. 1-1- Multidão → são aqueles que só s e aproximam de Jesus para receber uma benção. 1-2- Ovelhas→ são aqueles que recebem cobe rtura e cuidados espirituais e se envolvem com o trabalho que está sendo feito pel a igreja ( célula, cultos, etc..). 1-3- Discípulos→ São aqueles que andam como Jesus and ou, falam como Ele falou, são aqueles que verdadeiramente, entregaram seu tempo a Jesus e a sua obra. 2) O que é o Monte. 2-1- É lugar de Encontro com Deus. 2-2- É luga r de Revelação de Deus. 2-3- É lugar da Santidade de Deus. 2-4- É lugar de intimidade co m Deus. 2-5- É lugar de ouvir a voz de Deus. 3) Quem pode ir ao monte. 3-1- A Multidão a. Não, ela só pensa nela, ela não tem aliança c om Jesus, não tem compromisso, não nasceu de novo, pertence ao mundo. 3-2- As Ovelha s a. Sim, mas as vezes vão depender de outros para ajuda-las a se locomoverem no m undo espiritual, pois são ovelhas e muitas não conseguem andar sozinhas. 3-3- Os Dis cípulos a. Sim, são aqueles que ouvem a voz do Senhor e a obedecem. b. São aqueles que tem intimidade com Deus e conseguem andar sozinhos, são conduzidos pelo Espírito Sa nto. Você está preparado para ir ao Monte? O nosso Monte é o Encontro. O Encontro é tremendo, Deus está te esperando para se revelar a você, com poder, e muita unção. Começe a se prep arar, fale com seu discipulador. 12

Igreja Batista do Caminho – TENDA Células de Aliança Ministração 09 – Descendo ao vale Texto: Lucas 9:37-43 / Sl.25:14

Introdução: Seu propósito de andar no sobrenatural está firme? Lembre-se que o sobrenatural de Deus nos tira de onde estamos e nos lança no propósito da vontade de Deus. O texto de hoje fala da descida depois da transfiguração. Chegamos ao vale. O que podemos ver no vale? 1) Como estávamos antes de subir ao Monte? a- Vivíamos na dimensão da incredulidade. b- Éramos pervertidos. d- Éramos impotentes diante dos prob lemas. e- Não tínhamos intimidade com o Senhor. 2) Receberemos no Monte o Poder e a Unção de Deus, para descermos ao vale porque lá encontraremos: a- As ovelhas perdidas b- As ovelhas doentes c- As ovelhas que estão presas d- As ovelhas necessitadas eMuitos que ainda não são ovelhas, e que precisam de nós. Assim como um dia alguém desce u ao Vale para nos ajudar, precisamos ir lá e ajudá-los, pois estão se afundando e mor rendo no meio do Vale. 3) É muito importante que ao descermos ao Vale, nunca nos e squeçamos do que nós aprendemos e recebemos no Monte. a- Cura b- Libertação c- Unção d- Amo e- Ousadia e Intrepidez

Conclusão: Tome posse da benção, não deixe a incredulidade tomar o seu coração. Tenha o fir e propósito de ir ao Encontro. Creia no sobrenatural de Deus, não se preocupe com a família, com os negócios ou emprego. Se Deus não puder tomar conta deles, muito menos você. “ Vá ao Encontro é tremendo ” 13

Igreja Batista do Caminho – TENDA Células de Aliança

Ministração 10 – Poder do Sangue Texto: Gênesis 3.15 e 1 Coríntios 15.24 Introdução – João 19:34-35 Um dos soldados perfuro eu lado com uma lança; e imediatamente saiu sangue e água. Isto foi evidenciado por aquele que viu o ocorrido... QUAL É O SEU PREÇO? A parábola sobre carros de Sandy Geor ge: Se eu colocar um carro a venda, achar que ele vale 7.000 reais e receber ofe rtas de 2.000 a 9.000 reais, quanto vale meu carro? O PREÇO da menor oferta, 2.000 reais? Não. Num mercado livre, o carro vale o quanto a pessoa que ofereceu mais e stá querendo pagar. As pessoas são "comercializadas" em um mercado espiritual e eter no. Nós não valemos o que achamos que valemos e também não temos o valor da menor oferta . Nós valemos o quanto a pessoa que oferece mais alto quer pagar. Deus é quem oferec e o PREÇO mais alto, e o PREÇO da etiqueta é a Cruz. Deus olhou através das eras eternas e disse, "Eu quero aquele lá, mesmo que o PREÇO seja exorbitante!" Nosso valor é esta belecido de uma vez por todas e nunca mudará nem diminuirá. Deus apresentou a melhor oferta e pagou o PREÇO mais alto. 1) – Fomos redimidos pelo seu Sangue. a- 1 Co. 7:23 Vocês foram redimidos por um preço tremendo..."VENDIDO". "`Redenção' é uma p alavra tomada do mercado de escravos - a idéia básica é a de se obter liberdade através do pagamento de um resgate". 2) – Nós somos possessão de Deus. a- 1 Cor. 7:23 Vocês foram comprados e pagos por Cristo; então vocês pertencem a ele.. . Já que Jesus nos comprou com seu sangue, devemos perceber que na realidade não tem os controle sobre a nossa vida. Fomos comprados, e estamos agora sob o senhorio de nosso novo Mestre. 3) – Através do Sangue nós temos a proteção de Deus. a- Êxodos 12:7-12-13 (RA) ... "Tomarão do sangue e o porão em ambos os umbrais, e na v erga da porta, nas casas em que o comerem... Porque naquela noite passarei pela terra do Egito, e ferirei na terra do Egito todos os primogênitos, desde os homens até os animais; executarei juízo sobre todos os deuses do Egito: Eu sou o Senhor. O sangue vos será por sinal nas casas em que estiverdes: quando eu vir o sangue, pa ssarei por vós, e não haverá entre vós praga destruidora, quando eu ferir a terra do Egi to". 4) - O Sangue de Jesus nos purifica de todo o pecado. 1Jo.1:9 a- Hebreus 9: 15-22 (Phi) Cristo é, conseqüentemente, o administrador de um acordo totalmente novo , tendo o poder, pela virtude da sua morte, para redimir as transgressões cometida s sob o primeiro acordo... Pois, assim como no caso de um testamento, o acordo é v alido somente após a morte. Enquanto o testador [a pessoa a quem se refere o testa mento] viver, o testamento não tem poder legal. E, na verdade, vemos que mesmo o p rimeiro acordo do testamento de Deus foi sancionado com o derramamento de sangue ... "Este é o sangue do acordo que Deus fez com vocês". E vocês verão que na Lei quase t odas as coisas são purificadas por meio de sangue - isto está implícito em vários lugare s; "Sem derramamento de sangue não há remissão de pecados.

5) – Há Vida No Sangue de Jesus. 5-1?" Então Jesus lhes disse, "A não ser que vocês comam o corpo do Filho do Homem e b ebam seu sangue, eu asseguro que vocês não têm vida. O homem que comer o meu corpo e b eber meu sangue tem vida eterna e eu o ressuscitarei quando o último dia vier. Poi s o meu corpo é verdadeira comida e meu sangue é verdadeira bebida". ... Muitos de s eus discípulos ouviram-no dizer estas coisas e comentaram, "Este ensinamento é muito duro; quem pode aceitá-lo?" Mt.26:27,28 ..."Bebam isso, todos vocês, pois é o meu san gue, o sangue do novo acordo derramado para libertar muitos de seus pecados. Mc. 14:24 Jesus disse, "Este é meu sangue que é derramado para muitos, meu sangue que se la a aliança de Deus". Lc.22:20 "Este cálice é a nova aliança ratificada pelo meu sangue , que está sendo derramado por vocês. 1 Co.11:25 ... "Este cálice é a nova aliança no meu sangue; façam isto, sempre que o beberem, em memória de mim". 1 Co.0:16 O cálice da bênção ue abençoamos não é uma participação no sangue de Cristo? E o pão que partimos não é uma pa

 

pação no corpo de Cristo? Conclusão : HÁ PODER NO SANGUE DE JESUS 14

Igreja Batista do Caminho – TENDA Células de Aliança Devocional 01 Prezado discípulo, os devocionais foram preparados para ajudá-lo nesta Aliança de Oração. Eles devem ser feitos logo depois da célula, para melhor aproveitamento. Nestas oi to semanas, também estaremos nos preparando para ter um Encontro com Deus, que será o fechamento com chave de ouro desta Campanha. Por isso, é fundamental que você faça o s devocionais com carinho. Eles permitirão uma breve reflexão sobre temas bíblicos fun damentais. O seu líder de célula poderá ajudá-lo, caso você queira saber mais. Tudo o que há no universo obedece a princípios físicos e espirituais. São princípios eternos criados e regidos por Deus. Devemos seguir os princípios espirituais para andar com Deus. 1) “As vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados en cobrem o seu rosto de vós, para que vos não ouça” (Is. 59.2). De acordo com esse versículo , o que nos separa de Deus? O que tapa os ouvidos de Deus para que não nos ouça? 2) “Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; tenha ele domínio sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais doméstico s, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que rastejam pela terra” (Gn 1.26). D eus nos criou conforme a sua imagem e semelhança. Fomos criados para dar glória a De us, vencendo o diabo e os anjos decaídos. O diabo quis ser igual a Deus, mas não con seguiu. Deus o lançou fora do Céu e criou o homem, à sua imagem e semelhança. Somos feit os à imagem de Deus, essencialmente divinos. Mas para que cumpramos nossa missão, pr ecisamos glorificar a Deus, rejeitando a atitude do diabo; sendo diferentes dele e buscando ser semelhantes a Deus. Como podemos nos tornar semelhantes a Deus, dando-lhe glória? Resposta: O pecado nos fez semelhantes ao diabo, pois ele vive pecando desde o princípio. Je sus nos traz de volta a Deus. Mas como? Resposta:

A lei de Deus condena o pecado, apontando o mal. Cristo veio para nos resgatar, para nos limpar do pecado. Ele fez isso por meio do seu sangue derramado na cruz . Jesus foi sacrificado como holocausto pelos nossos pecados. “Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se ele próprio maldição em nosso lugar” (Gl. 3:13). Na cruz, E e assumiu o lugar do primeiro pecador – Adão. Se herdamos de Adão a natureza pecaminos a, também podemos herdar o mesmo direito ao perdão oferecido por Jesus. 3) “Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem, o qual a s i mesmo se deu em resgate por todos” (1 Timóteo 2.5-6). Hoje podemos falar com Deus, mas para isso precisamos de um Mediador. Quem é esse Mediador? Resposta: 4) Faça uma oração semelhante a esta: “SENHOR, meu Deus, sou pecador(a), descendente de Adão e de t odos os pecadores que vieram antes de mim. Desejo ser ouvido(a) por Ti, pois o S ENHOR é o único Deus. Me arrependo e peço perdão pelos meus pecados. Aceito o perdão por m eio de Jesus. Deus, ouça a minha voz, peço em nome de Jesus que morreu na cruz em me u lugar. Minha vida entrego a Ti, os meus problemas, os meus sonhos, as minhas n ecessidades, tudo entrego e peço que me aceite como filho(a). Peço em nome de Jesus!” Líder: _______________________macro-célula________________________ telefone_________ ______________ 15

 

Igreja Batista do Caminho – TENDA Células de Aliança

Devocional 02 Prezado discípulo, os devocionais foram preparados para lhe ajudar nesta Aliança de Oração. Na próxima semana, diga ao líder da célula como tem sido fazer esses devocionais. Assim como existem leis físicas que governam o universo, existem leis espirituais que governam o seu relacionamento com Deus. Roteiro: O pecado é a quebra da submis são a Deus. A sua conseqüência é o afastamento dEle e a nossa corrupção espiritual, moral e física. 1) “Arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pe cados” (Atos 3.19). De acordo com esse versículo, o que precisamos fazer para que no ssos pecados sejam cancelados? __________________________________ e ____________ ___________________________. Leia e repita em voz alta: “Todo homem é pecador e prec isa de arrependimento. Eu sou pecador e preciso de arrependimento”. O pecado entro u no mundo através da quebra dos princípios divinos, quando o homem renunciou o gove rno de Deus para tentar governar-se a si mesmo. O pecado é, portanto,rebelião e insu bmissão à vontade de Deus: “todos pecaram e carecem da glória de Deus” (Romanos 3.23). O p ecado de Adão foi a desobediência, praticada através de um furto, pois ele tirou para si o fruto que não lhe pertencia, o qual Deus lhe havia proibido de pegar. 2) “O salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor” (Romanos 6.23). Qual é a recompensa do pecado? ________________ ______________. E qual é o presente de Deus para quem recebe a Cristo Jesus? _____ _____________________. Faça uma oração semelhante a esta: “Senhor meu Deus, reconheço que esso e me arrependo: preciso de Ti. Senhor, afasta de mim a morte. ida eterna como seu filho(a), por meio de Jesus. Em nome de Jesus, e meu Pai. Guia-me para que eu seja bênção”. Líder: _______________________macro-célula________________________ ______________ 16 sou pecador(a). Eu conf Eu aceito a v eu te chamo d telefone_________

Igreja Batista do Caminho – TENDA Células de Aliança Devocional 03 Prezado(a) discípulo(a), continue a fazer os devocionais. Tal qual um guia passo a passo, eles nos conduzem a um entendimento melhor sobre a verdadeira riqueza es piritual.

O pecado entrou por um homem: Adão. Mas não foi por meio de Eva? Eva foi criada para ser auxiliadora e companheira de Adão. Ele deveria andar junto com ela, mas deixo u-a andando sozinha. Por isso ela foi assediada pelo diabo (a serpente), que pla ntou em sua mente o desejo de desobedecer e roubar o fruto que pertencia a Deus. Adão, em vez de ser o caminho de restauração para Eva, se tornou cúmplice, pecando também . Por isso, quando falo que o pecado entrou por Adão, quero dizer: o primeiro home m e mulher, o casal, pois eram os dois uma só carne. “Assim está escrito: O primeiro h omem, Adão, foi feito alma vivente. O último Adão, porém, é espírito vivificante [..] Graça Deus, que nos dá a vitória por intermédio de nosso Senhor Jesus Cristo” (1 Coríntios 15.4 e 57). Deus criou dois homens e uma mulher. O primeiro homem se chamava Adão (no hebraico Adon, que significa Senhor); a mulher, Eva (que no hebraico significa, mãe de todos os homens). Qual é o nome do segundo homem criado por Deus, que é chamado de o último Adão? ___________________________________. Pelo primeiro Adão entrou o pe cado no mundo. Pelo último Adão – Jesus Cristo -, a redenção (ou seja, somos “separados” de lta para Deus; somos santos para Deus). Hoje os redimidos têm o direito de serem f eitos filhos de Deus, portanto têm comunhão plena com Ele. “A todos quantos o recebera m, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que crêem no seu nome” (João 1.12). Faça uma oração como esta: “Senhor meu Deus e Pai, sei que o Senhor me c iou e me ama. Quero corresponder ao Seu amor. Recebo a Cristo Jesus como meu Sal vador. Creio nele, creio em Ti e quero me relacionar contigo como um(a) filho(a) , e para isso abro mão de toda a rebeldia. Me submeto agora à tua vontade e governo sobre mim.” Líder: _______________________macro-célula________________________ telefone_________ ______________ 17

 

Igreja Batista do Caminho – TENDA Células de Aliança

Devocional 04 Prezado(a) discípulo(a), antes de preparar esse material, nós oramos para que a sua mente seja aberta para a maravilha da fé: Ore você também: “Desvenda os meus olhos, para que eu contemple as maravilhas da tua lei” (Salmo 119.18). Jesus é quem nos resgata , porque nele está a autoridade para apagar os nossos pecados, porque Ele venceu o diabo, venceu a morte, ressuscitou e está vivo intercedendo por nós diante de Deus. 1) “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecad os e nos purificar de toda injustiça” (1 João 1.9). Agora que você tomou posse do perdão d s seus pecados, o que fazer se cair em uma tentação e vier a pecar novamente? ______ __________________________. 2) “Filhinhos meus, estas coisas vos escrevo para que não pequeis. Se, todavia, alguém pecar, temos Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo” (1 João 2.1). O que Jesus faz por nós junto do Pai? ___________________________ ______. O plano de Deus para sua vida é de Restauração. Jesus nos restaura à posição de fil os de Deus, conforme à Sua imagem e semelhança, santos. Aceitar o plano de Deus é entr ar na dimensão da graça, ou seja, não aceitar mais viver no pecado como escravo, mas s im viver livre como filho de Deus. Como vemos em Romanos 6.14: “Porque o pecado não terá domínio sobre vós; pois não estais debaixo da lei, e sim da graça”. Resumindo, até aqu prendemos que: a) Herdamos a natureza pecaminosa de Adão, e somente por meio de Je sus é que podemos ser restaurados ao projeto original de Deus antes do pecado. b) Somos pecadores. Se negarmos isto, vamos atrair maldição pois estaremos debaixo do e spírito de engano (1 João 1.8-10). c) Devemos reconhecer que somos pecadores e devemo s confessar os pecados (Romanos 3.23). d) Mediante Jesus, o último Adão, somos perdo ados. Se pecarmos, temos um advogado junto ao Pai, Jesus Cristo o Justo (1 João 2.1 ). Tenha um tempo de oração confessando seus pecados a Deus, aceitando a Jesus como seu salvador pessoal. Entregue a Deus sua vida e receba o direito de ser feito f ilho de Deus! Líder: _______________________macro-célula________________________ telefone_________ ______________ 18

 

 

 

 

Igreja Batista do Caminho – TENDA Células de Aliança

Devocional 05 Prezado(a) discípulo(a), lembre-se: é um passo de cada vez, mas é em direção ao alto. Sepa re alguns minutinhos com Deus nessa semana para fazer os devocionais. “Assim como, em Adão, todos morrem, assim também todos serão vivificados em Cristo” (1 Coríntios 15.22 . Adão é colocado como nosso Pai, ou seja o primeiro homem criado, e isto significa que somos seus descendentes, portanto todos somos parentes porque todos somos se us descendentes. O pecado é um mal hereditário que entrou na genética de Adão e atinge a todos os seus descendentes. Leia na sua Bíblia e complete os seguintes versos (Ro manos 5.12): “Portanto, assim como por um só _________________ entrou o ____________ ____ no mundo, e pelo pecado, a _________________, assim também a morte passou a t odos os homens, porque todos pecaram”. 2) Romanos 5.14: “Entretanto, reinou a ______ _________ desde Adão até ____________, mesmo sobre aqueles que não pecaram à semelhança da transgressão de Adão, o qual prefigurava _______________ que havia de vir” [Jesus]. A expressão do Apóstolo Paulo que diz: “em Adão, todos morrem” (1 Coríntios 15.22), referea 100% da humanidade, pois todos experimentamos a morte porque fomos feitos peca dores. É a narureza pecaminosa (ou “pecado original”.). 3) O que está escrito sobre o pr imeiro Adão e o último Adão em 1 Coríntios 15.45? “O primeiro homem, Adão, foi feito alma _______________. O último Adão, porém, é espírito __________________”. 100% da humanidade é cadora, mas quem pode ser salvo? “A todos quantos o receberam, deulhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que crêem no seu nome” (João 1.12): ________ _________________________________________. Faça uma oração dizendo a Deus que aceita a Jesus como seu salvador, crendo em seu nome: Deus Todo-Poderoso, eu recebo a Je sus Cristo como o meu Salvador e Senhor, pois creio no nome de Jesus e quero ser um filho de Deus. Líder: _______________________macro-célula________________________ telefone_________ ______________ 19

 

 

 

Igreja Batista do Caminho – TENDA Células de Aliança

Devocional 06 Prezado(a) discípulo(a), parabéns por estar acompanhando os devocionais. A persevera nça é uma das chaves para o sucesso espiritual. O que Jesus fez por mim? Redenção. Isso, por exemplo, é o ato de uma pessoa ir a uma feira de escravos e pagar o preço cobra do por um escravo e depois de comprá-lo, dar-lhe a carta de alforria, tornando-o l ivre. Jesus pagou o preço por nós: “tendo cancelado o escrito de dívida, que era contra nós e que constava de ordenanças, o qual nos era prejudicial, removeu-o inteiramente , encravando-o na cruz; e, despojando os principados e as potestades, publicamen te os expôs ao desprezo, triunfando deles na cruz” (Colossenses 2.14-15). Como é que p odemos ver a grandeza da prova do amor de Deus por nós? Leia Romanos 5.8 e complet e: “pelo fato de ter Jesus ter _________________ por nós quando ainda éramos _________ _______________”. No versículo 9 lemos: “agora, sendo justificados pelo sangue de Jesu s, seremos por ele salvos da ira” – ira contra o pecado que é a morte eterna. Faça uma o ração, agora, agradecendo a Deus pelo perdão dos seus pecados, pela sua salvação e pela vi da eterna garantida por Jesus. O desejo de Deus para nós, o que Jesus espera de nós, é uma vida santa. Depois que recebemos o perdão dos pecados e a vida eterna em Cris to Jesus, devemos viver uma vida de santidade. O que o crente em Cristo deve faz er se vier a pecar? Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça” (1 João 1.9). __________________ __________. O que o diabo faz dia e noite diante de Deus? “Então, ouvi grande voz do céu, proclamando: Agora, veio a salvação, o poder, o reino do nosso Deus e a autorida de do seu Cristo, pois foi expulso o acusador de nossos irmãos, o mesmo que os acu sa de dia e de noite, diante do nosso Deus” (Apocalipse 12.10). Ele nos __________ _______________. A nossa vitória contra toda a acusação do diabo está no fato de que: “Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado. Se dissermos que não te mos pecado nenhum, a nós mesmos nos enganamos, e a verdade não está em nós. Se confessar mos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purifi car de toda injustiça” (1 João 1.7-9). No capítulo 6 de Romanos somos informados que não e tamos mais debaixo do domínio do pecado, mas sim, que estamos debaixo da graça de Cr isto: “Porque o pecado não terá__________________ sobre vós; pois não estais _____________ ____da lei, e sim da __________________” (Romanos 6.14). Por que as acusações do diabo não devem nos abalar, já que somos crentes em Jesus Cristo? Romanos 8.2: “Porque a le i do ______________ da vida, em ______________ Jesus, te livrou da lei do ______ ________ e da ______________”. O diabo é acusador. Ele vai insistir em dizer que você não foi perdoado coisa nenhuma, que o perdão não pode ser tão simples e tão grande. Mas se pergunte: quem é maior, o perdão ou o pecado, Deus ou o diabo? Você verá que a resposta é perdão e Deus. Ora, então Deus tem poder para perdoar o pecado e para anular os arg umentos do diabo contra você. Coloque em sua mente a frase: “É proibido pescar no Mar do Esquecimento!”, pois em Miquéias 7.19 está escrito que Deus: “lançará todos os nossos pe ados nas profundezas do mar”. Por meio de Jesus, Deus faz isso. Basta lhe pedir! D eus quer ter um ENCONTRO com você, e é para isso que Ele está te preparando. Tome poss e da vida eterna, do direito de ser seu filho por meio de Jesus. Receba o perdão d os seus pecados. Faça esta oração: Senhor meu Deus, meu criador, meu Pai, eu aceito o Teu amor revelado a mim por meio de Jesus, que foi sacrificado em meu lugar na c ruz. Hoje, eu aceito o direito de ser feito seu filho e rejeito todas as acusações d o diabo, porque eu me arrependo dos meus pecados passados e creio no Seu perdão. C oloco na minha vida, para que o diabo e todos saibam, uma placa dizendo: Proibid o Pescar no Mar do Esquecimento! Creio que Jesus levou consigo para o mar do esq uecimento todos os meus pecados e hoje eu sou livre, sou justificado, sou Filho de Deus, pela fé. Louvado sejas Tu, meu Deus, meu salvador. Líder: _______________________macro-célula________________________ telefone_________ ______________ 20

 

 

Igreja Batista do Caminho – TENDA Células de Aliança

Devocional 07 Dizem que o verdadeiro amor é o amor de mãe, mas na verdade até ele pode falhar. Pensa ndo num pai e numa mãe de verdade, que amam seus filhos, não dá para imaginar que abra m mão de um de seus filhos dizendo: “não me importo se perder um, tenho vários!” Deus é nos o Pai, e cada um de nós tem um espaço insubstituível em Seu coração. Ele quer que desenvol vamos nosso caráter e ministério como filhos que Ele gerou. Os ministérios que Deus qu er que desenvolvamos para serviço no Seu reino são: Efésios 4.11: “E ele mesmo concedeu uns para ___________________, outros para ________________, outros para ________ ____________ e outros para ______________ e ________________ “. Deus quer que você c umpra o propósito para o qual foi chamado. Depois de salvos dos nossos pecados e r egenerados como filhos Dele, o propósito é de que ganhemos vidas para Deus; salvar s eus filhos é o propósito central do coração de Deus, nosso Pai. Leia Lucas 19:10 e compl ete: “Porque o ______________do _____________ (Jesus), veio _____________ e ______ ______ o perdido”. Se você é filho de Deus é porque crê em Jesus. Não há esterilidade no Re de Deus. Em João 15.1-5 Jesus diz: “Eu sou a ________________ verdadeira, e meu Pai é o agricultor. Todo __________ que, estando em mim, não der _____________, ele o c orta; e todo o que dá ____________ limpa, para que ______________ mais __________ ainda. Vos já estais limpos pela palavra que vos tenho falado; permanecei em _____ ___ e eu permanecerei em _________. Como não pode o ___________produzir _________ de si mesmo, se não permanecer na ______________, assim, nem vós o podeis dar, se não permanecerdes em ________”. A nossa chamada é para CRESCER, FRUTIFICAR E REINAR. Ago ra, separe um tempo para falar com Deus em oração. Ore, se colocando na presença de De us como Seu filho e se apresente voluntário para frutificar. Declare em voz alta: “E u sou uma nova pessoa e preciso conhecer mais do amor de Deus. Preciso crescer, frutificar e reinar com Cristo”. Obs.: Cumprir o propósito de Deus é uma decisão e resul tado natural de quem está ligado a Ele. Nós somos o resultado do plano de Deus. Pelo sangue de Jesus somos feitos santos [santo quer dizer separado para Deus]. Mas como posso ser santo se eu ainda peco? A vontade de Deus é que estejamos separados do pecado, vivendo em santidade: “Mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós t ambém santos em todo o vosso procedimento; porquanto está escrito: Sede santos, porq ue eu sou santo” (1 Pedro1.15-16). A salvação por meio de Jesus é o início de nossa separa ara Deus. Ou seja, quando somos convencidos de que somos pecadores e recebemos o perdão dos pecados (e o direito de ser feitos filhos de Deus), recebemos a ‘santifi cação inicial’. Nesse momento, somos alcançados pelo amor de Deus: “Porque Deus amou o mun do de tal maneira que deu o Seu Filho unigênito para que todo aquele que nele crê não pereça mas tenha a vida eterna” (João 3.16). O perdão dos pecados e a adoção como filhos no capacita a viver eternamente com Deus. Você já é santo, ou seja, já recebeu o perdão dos pecados e tem segurança de que é filho de Deus? Então não aceite acusação do diabo e de mai ninguém, porque “nenhuma acusação há para os que estão em Cristo Jesus”. Ilustração: Certo m jovem se rebelou contra seu pai. Ele magoou toda sua família e tornou-se uma pes soa indesejável para ela. Por conta disso, decidiu ir embora dizendo que não precisa va de nada, que não precisava do amor de ninguém. Depois de algum tempo ele começou a sentir saudades de casa, mas ficou com medo de voltar, pois tinha quebrado princíp ios. Resolveu, então, escrever uma carta pedindo perdão e permissão para voltar. Mas, para saber se o receberiam, pediu o seguinte sinal: na casa de seu pai havia uma árvore que podia ser vista pelas pessoas que passavam de trem. Se o pai amarrasse uma bandeira branca na árvore significava que ele estaria perdoado. Caso contrário tudo estaria encerrado. No trem, ele compartilhou sua ansiedade com um outro pas sageiro. O trem se aproximava de sua cidade. Como não tinha coragem de olhar, pedi u ao seu companheiro de viagem que procurasse uma bandeira branca. Qual não foi a surpresa ao receber a notícia de que não havia uma bandeira branca, mas que a árvore e stava toda tomada de bandeirolas brancas; a casa também estava tomada de bandeiras brancas; e o pai estava em cima do telhado balançando uma enorme bandeira branca, gritando aos passageiros do trem: “Eu te perdôo, eu te amo!” Jesus foi erguido no mad eiro; foi crucificado. O próprio Deus que se fez homem para, como uma bandeira est endida, te dizer: “Volta logo, eu te amo, eu te perdôo!” Faça uma oração pedindo perdão a D

 

, e declare a Ele que você volta porque consegue ver o amor dEle em Jesus. Para qu e serve o amor de Deus na sua vida? - para que você conheça a grandeza de Deus: Ele é o Senhor de tudo, e fez tudo por você; para que você ministre este amor a muitas vid as; - para que você conheça os projetos de Deus para sua vida, e realize Seu plano e projetos específicos; - para que você seja santo, puro como Ele o é. Ele te dá a certez a da vida eterna, a certeza que vai para o Céu, porque é santo, é Filho Dele através de Cristo Jesus. Por ser Seu filho, o desejo é o de ser como Ele é, e não mais pecar; par a você tenha uma vida plena, uma vida abundante. Ele diz: “Eu vim para que tenham vi da e a tenham em abundância” (João 10.10); para nos conduzir ao arrependimento: “Ou desp rezas a _____________ da sua ________________, e ________________, e ___________ _______, ignorando que a bondade de Deus é que te conduz ao arrependimento?” (Romano s 2.4). Arrepender-se é sentir uma profunda tristeza pelo pecado cometido e decidi r mudar Completa-mente, não voltando a cometer o mesmo erro. Se você se arrepende do s seus pecados e quer viver o projeto de Deus em sua vida, ore e confesse isso a Deus que, como seu Pai, estende todas as bandeiras para você. Líder: ______________ _________macro-célula________________________ telefone_______________________ 21

Igreja Batista do Caminho – TENDA Células de Aliança

Devocional 08 Dizem que o verdadeiro amor é o amor de mãe, mas na verdade até ele pode falhar. Pensa ndo num pai e numa mãe de verdade, que amam seus filhos, não dá para imaginar que abra m mão de um de seus filhos dizendo: “não me importo se perder um, tenho vários!” Deus é nos o Pai, e cada um de nós tem um espaço insubstituível em Seu coração. Ele quer que desenvol vamos nosso caráter e ministério como filhos que Ele gerou. Texto: Romanos 12.1-2 (L eia estes versículos). O propósito da vida de Jesus foi para nos reconquistar e dest ruir o projeto diabólico no universo: “para isso se manifestou o Filho de Deus, para destruir as obras do diabo” (1 João 3.8). Quando recebemos a Jesus como Salvador e S enhor ganhamos o perdão dos pecados, a regeneração espiritual e o direito ser filhos d e Deus. Jesus é o amor de Deus que veio à nossa procura: “Vós não me escolhestes a mim, ma s eu vos escolhi a vós, e vos designei, para que vades, e deis fruto, e o vosso fr uto permaneça” (João 15.16). Em João 1.12 somos informados: “Mas a ___________ quantos ___ _ receberam, deu-lhes o poder de serem feitos ___________ de ___________; a sabe r, aos que ________ no seu ___________”. O Senhor quer que saibamos que somos Seus filhos e herdeiros. Este direito foi conquistado por Jesus; só Jesus pode convert er alguém. Só Jesus me faz Filho de Deus. Sendo filhos de Deus, somos chamados a lut ar junto com Jesus para terminar a obra de destruição das obras do diabo. Em Efésios 2 .8 e 9 vemos que: “Somos salvos pela _________, mediante a _________. Não pelas ____ ___ para que ninguém se glorie”.. Ore agora pedindo a Deus que lhe dê a segurança de sua salvação pela fé em Jesus Cristo. Declare a Deus que você confia na Palavra dEle, e se Ele o recebe como seu filho, perdoando de todos os pecados, purificando de toda a injustiça, você o chama de “Meu Pai”, com gratidão. É o Espírito Santo que nos convence d ___________, da _____________ e do ____________ (Ver João 16.8). Confiar em Jesus só é possível quando paramos de confiar em nós mesmos, ou seja, quando enxergamos que po r melhor que sejamos, por mais boas ações que façamos, por mais religiosos que formos, não somos capazes de nos salvarmos a nós mesmos, precisamos do socorro de Jesus. Im agine uma pessoa se afogando porque não consegue nadar. Como ela pode ser salva: p uxando os próprios cabelos ou sendo puxada por outra pessoa que consegue nadar? A resposta é obvia: sendo puxada por outra pessoa. O pecado é como um peso de muitos q uilos amarrado a uma pessoa lançada ao mar, se ela não for liberta do peso, afundará e se afogará com ele. Deixe Jesus te livrar e só o peso do pecado afundar no mar do e squecimento de Deus. Ilustração 1. A figura abaixo ilustra uma vida na qual Jesus es tá fora. Há uma completa desarmonia, um desarranjo, porque o “EU” ocupa o controle, e o “E U” é corrompido pelo pecado. O resultado é a anarquia do pecado manifestada nas obras do “EU”, obras da carne: (ver Gálatas 5.19-21). “Ora as obras da carne são manifestas, a s aber: prostituição, ________________, libertinagem, ________________, ______________ _, ódios, discórdias, ciúmes, iras, rixas, ________________, divisões, ______________, b ebedeiras, ____________ e outras coisas como estas, das quais vos previno como f iz antes, pois quem praticar tais coisas não será herdeiro do reino de Deus”. Quando o “EU” está no controle da vida e Jesus fora, vivemos em discórdia, frustração, sentimento d perda, angústia, tristeza, vazio de Deus... Por isso precisamos de Jesus em nossa vida. Ilustração 2: Ter Jesus na vida, mas não lhe entregar o trono, nos coloca na condição de r eligiosos mas não nos leva à dimensão maravilhosa do governo e direção de Deus. Ilustração 3: Jesus precisa governar, precisa estar no centro de sua vida. Entregue o controle a Jesus, pela fé, declare isso no mundo Espiritual. O Fruto do governo do Espírito de Deus é: “Amor, alegria, ________, longanimidade, benignidade, _________ ____, fidelidade, ______________, domínio próprio... Os que são de Cristo Jesus, cruci ficaram a carne com suas paixões e concupiscências” (Gálatas 5.22-23). Jesus, no centro de nossa vida, nos reestrutura segundo o plano de Deus para uma vida de vitória: “De us mesmo disse: Não te desampararei nem te abandonarei... para que possamos dizer: O Senhor é meu auxílio, não temerei. O que me poderá fazer o homem?” (Hebreus 13.5-6).

 

Ore abrindo sua vida a Deus, pedindo a Jesus que a governe segundo o plano de be nção: Deus Todo-Poderoso, eu abro a minha vida a Ti e ao Teu Santo Espírito. Peço que Je sus, meu Salvador e Senhor, governe a minha vida. Quero estar 100% no Teu plano de bênção. Líder: _______________________macro-célula________________________ telefone____ ___________________ 22

Igreja Batista do Caminho – TENDA Células de Aliança

Ministração 01 – O contra-ataque do inimigo (Pós-Encontro) Deus muito já fez pela sua vida e por seu discípulo. Você pode sentir, ver e perceber as grandes maravilhas que Deus realizou em nele. Leia o Salmo 40:1 a 5 para ele, ministre gratidão no coração de seu discípulo: 1Esperei com paciência pelo Senhor, e ele se inclinou para mim e ouviu o meu clamor. 2Também me tirou duma cova de destruição, d um charco de lodo; pôs os meus pés sobre uma rocha, firmou os meus passos. 3Pôs na min ha boca um cântico novo, um hino ao nosso Deus; muitos verão isso e temerão, e confiarão no Senhor. 4Bem-aventurado o homem que faz do Senhor a sua confiança, e que não ate nta para os soberbos nem para os apóstatas mentirosos. 5Muitas são, Senhor, Deus meu , as maravilhas que tens operado e os teus pensamentos para conosco; ninguém há que se possa comparar a ti; eu quisera anunciálos, e manifestá-los, mas são mais do que se podem contar. O Encontro é tremendo! O que você fez foi um ataque organizado às forças do maligno. A Célula de Aliança é uma estratégia de combate contra as forças inimigas: o d iabo e seus demônios. Este ataque sistemático somente trouxe bênçãos para a sua vida e par a a vida de seu discípulo. O inimigo está vencido, porém, não desistiu de vocês. Ele vai c ontra-atacar. Seu discípulo precisa conhecer as sutilezas dele. Esta ministração tem c omo objetivo introduzir a idéia de batalha espiritual para que seu discípulo torne-s e um guerreiro capacitado e bem armado, tanto para defesa, como para ataque. Vam os aprender isso através da vida de Balaão, um homem de Deus que foi contratado para amaldiçoar o povo de Israel. Leia a história de Balaão em Números 22, 23 e 24. Leia em casa, medite e memorize. Leia para seu discípulo alguns trechos da história e contea resumidamente. Lembre-se, Balaão era um homem de Deus, um profeta de Deus antes de corromper-se. Foi a cobiça e a ganância que o desvirtuou dos caminhos do Senhor. • Nm. 22:1-4 – Balaque era rei de Moabe e preocupou-se com os filhos de Israel. Ele chamou Balaão que era um homem de Deus para amaldiçoar Israel porque reconhecia que este Deus era maior que os seus deuses (demônios). Os moabitas e amonitas juntaram grande soma de dinheiro para pagar os “serviços” de Balaão. Nm. 22:5-19 – Balaão foi convi ado por grande soma de dinheiro. Consultou ao Senhor e recebeu um não. O convite f oi reforçado e Balaão consultou novamente o Senhor. Nm. 22:20 – Balaão insistiu tanto qu e Deus permitiu que ele fosse, porém, para fazer somente o que Deus mandasse. Às vez es Deus nos permite fazer alguma coisa que não seja da vontade dEle. Ele respeita nosso livre arbítrio. Nm. 22:21-34 – Balaão teve seu coração cheio de ganância e o Senhor i ou-se contra ele. Fez a jumenta falar para exortar o profeta. Balaão arrependeu-se e fez conforme o Senhor mandara, apenas abençoou o povo de Israel. Nm. 22 e 23 – Es tes capítulos mostram que Balaão apenas abençoou o povo de Israel. Balaque ficou indig nado, mas, não desistiu de Balaão... • • • • Balaque, provavelmente, comprou Balaão com mais dinheiro, porque a Bília cita que Ba laão levou o povo de Israel a pecar. Ele orientou Balaque a agir contra o povo: Nm . 25:1-3; Nm. 31:15-16 e Ap. 2:14. Balaão era um homem de Deus, um profeta maravil hoso que começou a cair pela ganância e cobiça. Este foi o contra-ataque do inimigo na vida de Balaão e ele caiu... Líder, diga a seu discípulo que ele precisa neutralizar todo contra-ataque. Leia Tiago 4:7-10 e ministre no coração dele. Levantem um clamor pelos pecados cometidos durante a semana que passou após o Encontro. Imponha as mão s sobre ele e ministre a unção. Peça para ele orar em línguas (já foi batizado no Espírito anto). Faça-o repetir palavras de vitória. Peça para ele memorizar Mateus 11:12 – “o reino dos céus é tomado a força, e os violentos o tomam de assalto”. Semeie em seu discípulo o desejo de aliançar pessoas e de fazer a Escola de Líderes no final das 10 ministrações. Com amor, pergunte se ele está dizimando, primiciando e of ertando (mas, e quanto a você?). 23

Igreja Batista do Caminho – TENDA Células de Aliança

Ministração 02 – Por onde vem o contra-ataque (Pós-Encontro) Você vai ensinar seu discípulo sobre a nossa posição de guerreiro. Esta ministração vai mos rar que ele foi convocado para a guerra e por onde vem o contra-ataque. O diabo era um querubim ungido que quis ser igual a Deus e foi expulso do céu. Deus prepar ou uma resposta para dominar o inimigo: o ser humano. Gn.1:26; 2:7. Deus nos cri ou para dominar sobre a sua criação. O diabo é chamado na Bíblia de serpente (Gn.3:4), s erpentes são répteis que rastejam, portanto, Deus nos criou para que dominássemos sobr e o diabo. Nós somos a imagem e semelhança de Deus, o diabo nunca conseguirá ser. O pr imeiro Adão falhou, mas, o último Adão (que é Jesus Cristo) venceu. Jesus esmagou a cabeça da serpente e nos transmitiu esta autoridade: Marcos 16:17-18. O primeiro Adão tr ansmitiu a natureza pecaminosa, o último Adão transmitiu sua natureza vitoriosa e no s devolve o domínio sobre a Terra. Como conseqüência disso, somos levados a combater o inimigo. É nossa posição natural. Fomos criados para combater o inimigo, ele levou va ntagem sobre a humanidade, Jesus restaurou a nossa posição, agora, restaurados, somo s chamados novamente a combater o maligno. Deus nos gerou guerreiros. O inimigo sabe disso e vai levantar um contra-ataque contra nossa vida. O inimigo vai tent ar de todos os meios: • Desacreditar a nossa experiência com Deus; • Diminuir a period icidade das confissões de pecados; • Desacreditar o perdão que recebemos; • Desequilibra r nossa família; • Colocar confusão nos pensamentos a respeito de cura; • Atacar a nossa saúde e a de nossos familiares; • Colocar confusão nos pensamentos a respeito da salv ação; • Atacar nossas finanças; • Colocar o racionalismo dentro da nossa • Tirar o equilíbr sexual; mente; • Inflar nosso ego; • Minar nossa posição de filho de Deus; • Lembrar do no sso passado e muito mais. Ele vai tentar nos atingir em áreas que temos fragilidad e na nossa alma. Precisamos eliminar estas áreas frágeis na nossa vida através da: • Lei tura da Bíblia; • Entrega dos tributos (dízimos, primícias, ofertas, etc.); • Prática da or • Convivência com os irmãos na Tenda, nos • Prática de jejuar; satélites e nas células; • do evangelismo; • Escola de Líderes e muito mais. • Vida de santidade; Tiago 4:7-10: 7Sujeitai-vos, pois, a Deus; mas resisti ao Diabo, e ele fugirá de vós. 8Chegai-vos para Deus, e ele se chegará para vós. Limpai as mãos, pecadores; e, vós de espírito vacilante, purifi cai os corações. 9Senti as vossas misérias, lamentai e chorai; torne-se o vosso riso e m pranto, e a vossa alegria em tristeza. 10Humilhai-vos perante o Senhor, e ele vos exaltará. Líder, ministre sobre seu discípulo, declare palavras de vitória (Mt.28:20; 1Co.3:16; etc.). Ele precisa vigiar a língua, pensar sobre o que ele está pensando, ser transp arente com você. Fale para ele relacionar em um papel as áreas da vida em que ele é ma is vulnerável (da mais frágil à menos frágil). Faça a sua também. Apresentem cada um a sua ista a Deus e peçam ajuda para vencê-las e consagrem-se. Rejeitem em voz alta as fra quezas em todas essas áreas (se algum item for muito íntimo, apenas risque). Faça uma oração de posse da vitória junto com seu discípulo. Peça para ele memorizar Mateus 11:12 – reino dos céus é tomado a força, e os violentos o tomam de assalto”. Semeie em seu discípulo o desejo de aliançar pessoas e de fazer a Escola de Líderes no final das 10 ministrações. Com amor, pergunte se ele está dizimando, primiciando e of ertando (mas, e quanto a você?). 24

Igreja Batista do Caminho – TENDA Células de Aliança Ministração 03 – Oração de Guerra (Pós-Encontro) O mundo está em guerra, mas, é uma guerra diferente da Primeira e da Segunda Guerra Mundial. Praticamente as grandes potências militares são invencíveis: EUA, União Européia, China. Não há como vencê-las por causa do armamento nuclear. As guerras hoje se dão atr avés de grupos de guerrilheiros (como a Al Qaeda ) e atos terroristas (como a bomb a nos trens da Espanha). No campo espiritual ocorre a mesma coisa. O inimigo já fo i derrotado pela vida, crucificação, morte e ressurreição de Jesus Cristo. Contudo, ele vai realizar “atos terroristas” contra a nossa vida. Como um terrorista, o inimigo s e infiltra sorrateiramente, sutilmente. Envia seus espiões para sondar o terreno, elabora estratégias, lança ataques de sondagem, ataques mais profundos, etc. A Bíblia nos ensina que a nossa luta é contra o inimigo e não contra qualquer pessoa: “pois não é contra carne e sangue que temos que lutar, mas sim contra os principados, cont ra as potestades, conta os príncipes do mundo destas trevas, contra as hostes espi rituais da iniqüidade nas regiões celestes. ” Ef. 6:12. Ela também nos orienta que não pod emos ignorar as armadilhas: “para que Satanás não leve vantagem sobre nós; porque não igno ramos as suas maquinações.” 2Co. 2:10b,11.

A principal arma para vencer estas artimanhas do maligno é o nome de Jesus. O Nome de Jesus é possessão da Igreja. Propriedade da Igreja. Em Atos 3:3-6, Pedro e João não tinham ouro, nem prata, mas tinham o nome de Jesus! Ora, vendo ele a Pedro e João, que iam entrando no templo, pediu que lhe dessem uma esmola. E Pedro, com João, f itando os olhos nele, disse: Olha para nós. E ele os olhava atentamente, esperando receber deles alguma coisa. Disselhe Pedro: Não tenho prata nem ouro; mas o que t enho, isso te dou; em nome de Jesus Cristo, o nazareno, anda. Não há salvação a não ser no nome de Jesus (Atos 4:12 - E em nenhum outro há salvação; porque debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, em que devamos ser salvos.). Somos salvos no nome de Jesus e batizados no nome de Jesus (Atos 2:38 - Pedro então lhes respondeu : Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para rem issão de vossos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo.). O batismo que os ju deus conheciam eram o batismo de João Batista. Podemos dizer que era o batismo "em nome de João", ou seja, na autoridade de João, no modo de João. Batizar no nome de Je sus é batizar alguém na autoridade do nome de Jesus. Em Mt. 28:19 vemos a "fórmula bat ismal": em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Observe que é Jesus quem está fa lando, portanto, este é o batismo no nome de Jesus, ou, explicitando melhor, a "fórm ula batismal" ficaria assim: "Em Nome do Senhor Jesus Cristo, eu agora te batizo em Nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo."² Em Cl. 3:17 (E tudo quanto fizerdes por palavras ou por obras, fazei-o em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai.) vemos que devemos fazer tudo "em Nome de Jesus". Isto inclui todas as tarefas do dia a dia Em Ef. 5:20 (sempre dando graças por tudo a Deus, o Pai, e m nome de nosso Senhor Jesus Cristo,), Paulo nos ensina que temos que dar graças a Deus por tudo "em Nome de Jesus". Em 1Co. 6:11 (E tais fostes alguns de vós; mas fostes lavados, mas fostes santificados, mas fostes justificados em nome do Senh or Jesus Cristo e no Espírito do nosso Deus.), vemos que somos lavados, santificad os, justificados "em Nome de Jesus". Líder, junto com seu discípulo, relacione em um papel as áreas em que vocês foram tentados na última semana. Lembrem-se, tentação não é pe o. Levantem um clamor e peçam ajuda ao Senhor. Confessem qualquer pecado e peçam per dão em nome de Jesus. Após o perdão maravilhoso de Deus, façam uma oração de guerra, declar m quebrada toda influência de satanás na vida de vocês através dessas áreas. Declarem em n ome de Jesus a vitória em todas essas áreas. Peça para seu discípulo memorizar: Tiago 4: 7: Sujeitai-vos, pois, a Deus; mas resisti ao Diabo, e ele fugirá de vós Semeie em seu discípulo o desejo de aliançar pessoas e de fazer a Escola de Líderes no final das 10 ministrações. Com amor, pergunte se ele está dizimando, primiciando e of ertando (mas, e quanto a você?). 25

Igreja Batista do Caminho – TENDA Células de Aliança

Ministração 04 – Armas de guerra I (Pós-Encontro) Leia 1 Samuel capítulo 17 e relembre a história de Davi e Golias. Conte-a para seu di scípulo, leia alguns trechos para ele: • • • • • • • • • • Vs. 8 -10 – Golias desafiou o po s. 11 – o rei Saul e o povo ficaram com medo; Vs. 26 – Davi ficou indignado; Vs. 32 – Davi se ofereceu para combater o gigante; Vs. 37a – Davi tinha fé em Deus; Vs. 37-39 – Saul tentou dar a sua própria arma e armadura para Davi; Vs. 39b – Davi rejeitou as armas do rei; Vs. 40 – Davi escolheu a sua própria arma; Vs. 49 – Davi venceu o inimi go; Vs. 51b – o inimigo fugiu de medo. Dê ênfase no trecho que Davi rejeitou as armas do rei e que escolheu a sua própria arma. A nossa vida espiritual é uma guerra const ante, nunca podemos tirar a armadura e nem baixar as armas. Precisamos também esco lher as armas corretas e a armadura correta. Na próxima ministração, veremos a armadur a correta. Agora veremos as armas: a) O sangue de Jesus – arma de defesa Jesus é o c ordeiro de Deus que tirou o pecado do mundo. Como cordeiro, foi sacrificado, ver teu seu sangue em nosso favor, fomos justificados por esse sangue, estamos mergu lhados nesse sangue. O sangue nos livrou da morte. Ex. 12:23, Hb. 9:18-22 e Jo. 1:29. b) O nome de Jesus – arma de ataque Podemos usar esta arma porque somos filh os de Deus (Jo. 1:12). Temos autorização do dono do nome para usar seu nome (Mc. 16: 17 e 18). Tudo tem que se dobrar diante desse nome (Fp. 2:911). c) Os anjos de D eus – armas de apoio Os anjos são servos de Deus. Em Hb. 1:14 diz que os anjos são env iados a serviço. Os anjos atendem o comando de Deus Sl. 91:11-13. Não devemos orar p edindo algo a anjos, nem prestar qualquer veneração a eles. Podemos contar com o min istério dos anjos em nosso ministério. d) Unção com óleo – arma estratégica Isaías 10:27 di o jugo será quebrado pelo óleo de unção (em algumas traduções diz gordura ou unção). O óle nal do poder de Deus derramado em uma pessoa ou local. É estratégico porque marcamos territórios ou aliançamos pessoas com ele. Líder: unja seus discípulos com óleo, caso sej a possível, ungir a casa dele. Declare e faça-os declarar a posse dessas armas. Com as armas dirija a oração para que todas as barreiras da vida dele sejam destroçadas po r essas armas. Ensine seu discípulo sobre o óleo, semeie um frasco de óleo ou orienteo na compra de um frasco de óleo. Ensine-os a ungir pessoas, seu lar, seu serviço (t udo com muita sabedoria e mover de Deus). Peça para seu discípulo memorizar: Tiago 4 :7: Sujeitai-vos, pois, a Deus; mas resisti ao Diabo, e ele fugirá de vós Semeie em seu discípulo o desejo de aliançar pessoas e de fazer a Escola de Líderes no final das 10 ministrações. Com amor, pergunte se ele está dizimando, primiciando e of ertando (mas, e quanto a você?). 26

 

Igreja Batista do Caminho – TENDA Células de Aliança

Ministração 05 – Armas de guerra II (Pós-Encontro) Relembre seu discípulo da ministração passada: a história de Davi e de Golias, as armas, etc. Dê ênfase no trecho que Davi rejeitou as armas do rei e que escolheu a sua própr ia arma. Falamos das armas, agora, falaremos da armadura de Deus: Efésios 6:10-18. A armadura de Deus não é um talismã, um amuleto que protege o crente do inimigo. Não é na da disso. Não é um ritual de proteção contra espíritos imundos. Fazer dessa forma é feitiça . A armadura de Deus é uma plena consciência de quem nós somos em Cristo dos nossos di reitos e deveres no reino da luz. Armadura de Deus não é para "usar" é para entender e praticar. Isso mesmo, praticar a armadura. Revestir-se da armadura de Deus é prat icar no dia a dia as verdades espirituais contidas nela. Quais são essas verdades: 1) na força do seu poder - É um fortalecimento no Senhor. Não a nossa força. Mas sim a força do Senhor! 2) Revesti-vos - Revestir-se é colocar uma roupa, representa o ato de vestir uma roupa. Ser totalmente envolvido. 3) toda a armadura de Deus - arma dura todinha, não partes dela, além disso, a armadura é de Deus, dada por Ele a nós, bas ta usarmos. 4) poderdes ficar firmes - só podemos permanecer firmes com as armas d o Senhor, que são espirituais e não carnais. 5) ciladas do diabo - o diabo arma cila das contra nós, esta é uma verdade, devemos estar alertas e vigilantes. 6) a nossa l uta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades - não é co ntra o meu cônjuge, os meus pais, meus irmãos etc. que eu devo lutar. Eu devo amá-los. Minha luta é contra o inimigo. 7) resistir no dia mau - dia mau é todo dia, pois a Bíblia afirma em Efésios 5:16: usando bem cada oportunidade, porquanto os dias são mau s. Porém temos que entender isso, pois a Bíblia também afirma em Salmos 118:24: Este é o dia que o Senhor fez; regozijemo-nos, e alegremo-nos nele. Sabedoria. 8) depois de terdes vencido tudo, permanecer inabaláveis - veja o item 4. 9) cingindo-vos c om a verdade - o cinto da verdade representa que a verdade deve fazer parte da m inha vida. Assim como um cinto está na região mediana do corpo (divide o corpo em do is!), a verdade deve estar no centro de nossa vida 10) couraça da justiça - a couraça reveste o tórax, locais dos órgãos principais do corpo, como o coração. A justiça de Deus d ve estar no nosso coração. Não é a minha justiça, é a justiça de Deus e eu sou justificado Cristo!. 11) Calçai os pés com a preparação do evangelho da paz - Em Isaías 52:7 lemos: Q uão formosos sobre os montes são os pés do que anuncia as boas-novas, que proclama a p az, que anuncia coisas boas, que proclama a salvação, que diz a Sião: O teu Deus reina ! Onde pisar a planta do nosso pé (calçado ou não de sapato, sandália, etc.) nós temos que falar das boas novas, o evangelho de Jesus: Deus é santo, somos pecadores, Jesus morreu e ressuscitou por nós, Ele nos reconcilia com Deus, só Jesus é o caminho a Deus , eu devo crer nisso e me arrepender dos pecados. 12) escudo da fé - a fé nos afirma que podemos confiar em Deus, que Ele é nosso escudo. A fé de que Ele nos ama e que fez, faz e fará tudo por nós. 13) capacete da salvação - assim como o capacete reveste a cabeça, envolvendo-a, assim deve ser a salvação em nosso pensamento, memória, inteligênci a e criatividade. Não podemos permitir que argumentos de satanás lembrando-nos do pa ssado nos aflijam mais. A verdade é que somos salvos por Jesus. 14) espada do Espíri to - é a Palavra de Deus. Tenho que me dirigir ao inimigo não com minhas palavras, m as com a Palavra de Deus, a Bíblia Sagrada. Observe a continuação desse texto de Efésios , no versículo 18: com toda oração e súplica, orando em todo tempo no Espírito e para isto vigiando com toda perseverança e súplica por todos os santos . Veja que devemos ora r, suplicar a Deus pela nossa vida e pelos santos (as pessoas que estão à nossa volt a - pastores, líderes, discípulos e demais irmãos). Devemos vigiar. Imagine um soldado bem equipado, porém dormindo! Peça para seu Semeie em seu final das 10 ertando (mas, 27 discípulo memorizar: Isaías 10:27b: o jugo será quebrado por causa da unção. discípulo o desejo de aliançar pessoas e de fazer a Escola de Líderes no ministrações. Com amor, pergunte se ele está dizimando, primiciando e of e quanto a você?).

Igreja Batista do Caminho – TENDA Células de Aliança

Ministração 06 – Inundado pelo Espírito Santo (Pós-Encontro) Amado líder, seu discípulo avançou muito nestas 15 semanas. Como ele era quando você o a liançou, as lutas, dificuldades e problemas do passado foram superados por causa d a sua intercessão e ministração na vida dele. Com certeza as Alianças foram fundamentais e o Encontro foi tremendo na vida dele. Você já deu as bases da batalha Espiritual. É bênção ou não é? Agora, seu discípulo precisa avançar, precisa de poder vindo do alto pa ilhar os caminhos do Senhor. Com certeza, ele já foi batizado no Espírito Santo, e c omo diz o versículo 8 de Atos 1: Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e ser-me-eis testemunhas , tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samária, e até os confins da terra. ele re cebeu poder. Será que ele tem o pleno

conhecimento desse poder? Esta ministração vai ajudá-lo a ensinar seu discípulo a inunda r-se cada vez mais do Espírito Santo, nossa fonte de poder para enfrentarmos o mun do. O que é o poder? É a capacitação para realização de alguma coisa e também a autoridade a fazer algo: a) Capacidade – o Espírito Santo nos dá capacidade para servir a Deus, p ara termos uma vida abundante, para testemunharmos, para curar as pessoas. Inund ar-se do Espírito é ser capaz de atingir os alvos, de sonhar os sonhos de Deus e col ocá-los em ação. É a capacidade de vencermos o maligno e os atos pecaminosos que tentar roubar a nossa vida de santidade; b) Autoridade – o Espírito Santo nos dá a autoridade para usarmos o nome de Jesus para curar as pessoas, libertar os cativos, livrar os oprimidos e quebrar todas as cadeias e fortalezas da mente, tanto da nossa p rópria mente quanto da mente das pessoas. Nossos atos pecaminosos entristecem o Es pírito (Ef. 4:30). O Espírito é Santo, não convive com o pecado. Ao pecarmos, perdemos a comunhão com Ele. Mas, ao confessarmos nossos pecados, somos perdoados e purifica dos. Vida de santidade é: a) a contínua confissão de nossos atos pecaminosos; b) a renún cia das situações que nos levam a pecar; c) dizer “sim, sim e não, não” nos momentos certos d) buscar a face de Deus e não somente a mão; e) adorar a Deus, honrá-Lo, louvá-Lo e be ndizê-Lo com a nossa boca e com as nossas ações; f) ler a Sua Palavra; g) orar, conver sar com o Pai; h) jejuar para matar as exigências da carne; i) tomar a cruz e segu ir a Jesus; j) olhar só para Jesus; k) desembaraçar-se dos pecados; l) testemunhar às pessoas; m) levar Deus a sério (ter temor); n) etc. Você deve levar seu discípulo a se ntir profunda tristeza pelos atos pecaminosos, vocês devem confessar os pecados, r ejeitar os pecados “prediletos”, buscar perdão, agradecer a Deus pelo perdão, convidar o Espírito Santo a inundar a vida. Levantem um clamor e deixe o Espírito Santo inunda r o ambiente com a doce presença dEle. Dê plena liberdade ao Espírito Santo, deixe o f ogo refinador do Espírito queimar toda carnalidade. Encham-se da unção. Líder, você deve e star sempre preparado para uma ministração desse tipo. Não importa como foi seu dia, a unção nunca deve faltar em sua vida Ec. 9:8. Semeie em seu discípulo o desejo de aliançar pessoas e de fazer a Escola de Líderes no final das 10 ministrações. Com amor, pergunte se ele está dizimando, primiciando e of ertando (mas, e quanto a você?). 28

Igreja Batista do Caminho – TENDA Células de Aliança

Ministração 07 – Comunicar (Liderança) As mensagens do Pós-Encontro acabaram, agora é a vez de levantarmos novos líderes. Est as quatro últimas ministrações vão orientar o líder de célula de aliança a preparar seu dis o para assumir uma célula de Aliança. Para assumir uma célula de aliança, o discípulo tem que desejar treinamento, ser fiel a Deus, ser fiel nos tributos, ser recomendado por você ao líder de macro-célula e aprovado pelo pastor José Maria e pastora Yaeko. El es vão ungir e impor as mãos sobre ele. Mas, antes disso, ele deve passar por estas quatro ministrações preparatórias. O discípulo que não quiser tornar-se líder, poderá auxil você como co-líder, seu braço direito. Uma das qualidades do líder é a boa comunicação e i abrange as seguintes áreas: voz e locução, humor, criatividade, interpretação oral, expre ssão facial, olhar, postura corporal, roupas e, evidentemente, a unção e a santidade. A pessoa pode ser excelente comunicadora, mas, se não tiver unção e vida de santidade, a comunicação será vazia. Se a pessoa tiver unção e santidade, o Espírito santo vai se enc rregar de transmitir a mensagem. Como somos líderes de excelência, devemos procurar ser cada vez mais santos e renovar a unção todos os dias, mas também, devemos dominar a boa comunicação. • Abaixo, indico alguns pontos importantes para uma boa comunicação: Vo z e locução – durante a ministração você deve procurar não falar alto demais e nem baixo de s. Não falar muito agudo (fino) e nem muito grave (grosso). Não falar rápido demais e nem muito lento. A pronúncia é importante, falar corretamente as palavras sem “engolir” sílabas agrada os ouvintes. Dependendo do nível escolar do discípulo você deverá usar um v ocabulário mais erudito ou mais simples. Você não pode fazer uma ministração inteira com u m único tom de voz, deve haver ritmo; Leitura – ler truncadamente (de “soquinho” parecen do um carro engasgado) transmite insegurança. Leia a Bíblia em voz alta para treinar . Caso você tenha dificuldade, procure treinar em casa os trechos que você vai ler; Expressão facial – a pregação não deve ser feita com um semblante triste e nem alegre dema is. Deve haver moderação. Se a mensagem é de alegria, você não pode ficar carrancudo; Olha r – evite olhar direto nos olhos da pessoa por muito tempo, causa constrangimento. Também não deixe de olhá-la nos olhos, pois isso transmite insegurança; Postura corpora l – não fique parado muito tempo, movimente-se mais ao perceber sonolência nas pessoas . Também não seja muito agitado, principalmente com as mãos, para não dar a impressão que se alguém amarrar suas mãos você fica mudo; Roupa – evite roupas que chamem demais a ate nção; Higiene – não vá ministrar com mau hálito, mãos sujas, cabelo desgrenhado, etc. Higie fundamental; Tempo – não fale por muito tempo. Adolescentes e idosos têm dificuldades em acompanhar uma ministração por mais de 1 hora. Prefira um tempo mais curto; Espaço – não deixe seu discípulo virado de frente para um local de muito movimento. Deixe ele de costas para o movimento e de frente para uma parede. O mesmo cuidado vale pa ra uma parede que tenha “poluição visual” como cartazes, etc; Etc. Amado líder, verifique em sua própria maneira de ministrar os erros e acertos citados. Ministre unção e poder sobre a vida dele. Semeie em seu discípulo o desejo de aliançar pessoas e de fazer a Escola de Líderes no final das 10 ministrações. Com amor, pergunte se ele está dizimando, primiciando e of ertando (mas, e quanto a você?). 29 • • • • • • • • •

Igreja Batista do Caminho – TENDA Células de Aliança

Ministração 08 – Ler e entender, esboçar e transmitir (Liderança) Além da boa comunicação, um líder deve manejar bem a Palavra: Procura apresentar-te dian te de Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja be m a palavra da verdade. 2 Tm. 2:15. Evidentemente, não esperamos do futuro líder de célula de aliança uma forte base doutrinária e de conhecimento bíblico. Quem vai prepara r a pessoa para isso é a Escola de Líderes e o ETEMA (Escola Teológica Missões e Adoração). O futuro líder de célula de aliança vai ministrar apenas as palavras deste manual. Vai ensinar sobre aquilo que ele acabou de aprender. Além disso, vai ser discipulado de perto por você que o aliançou e o ajudou em todas essas 18 semanas. Portanto, tra nqüilize-se e tranqüilize a ele também. Como você pôde perceber, o seu discípulo precisa co eçar a Escola de Líderes para aprender mais e, após a conclusão, ser levantado como líder de célula de discipulado do modelo dos 12. Antes disso, ele será levantado como líder de célula de aliança. Neste nível, ele vai aliançar pessoas e ministrar as palavras dess e Manual. O que você deve fazer agora é ajudá-lo a interpretar a Palavra de Deus, faze r esboço e transmitir a mensagem. Para isso, tire cópias das primeiras ministrações e aj ude-o a preparar um esboço dos primeiros textos. Vamos fazer isso com a primeira M inistração: Atos Proféticos. a) Ato profético do sacrifício Gn.4:1-6 e Hb.11:4. Leia os te xtos com ele e ajude-o a fazer um resumo, ou mostrar o que estes textos têm em com um com o título: Ato profético do sacrifício. b) Ato profético do livramento Ex.11:4-6; 12:5-13 e Jo.1.29. Faça junto com ele um resumo da Páscoa judaica, dê mais detalhes de cada elemento dela. c) Ato profético da provisão (dízimo e ofertas) Gn.14:18-20; Hb.7 :5,12; Ml.3:10; Mt.23:23 e Lc.11:42. verifique se seu discípulo está dizimando, prim iciando e ofertando. Caso não esteja, mostre os textos para ele e exorte-o com amo r. Se ele está, anote as bênçãos que ele está recebendo e que isto sirva de testemunho. d) Ato profético da consagração Jz.13 a 16. Caso seja possível, faça um resumo da vida de Sa nsão junto com seu discípulo. O que cada capítulo traz, etc. e) Ato profético de cura Mc .7:32-33. Leia os textos com ele e ajude-o a fazer um resumo, ou mostrar o que e stes textos têm em comum com o título: Ato profético de cura. f) Ato profético de salvação m.10:9-10. Leia os textos com ele e ajude-o a fazer um resumo, ou mostrar o que estes textos têm em comum com o título: Ato profético de salvação. Líder, ministre na vida e seu discípulo, unja-o e ore por ele. Faça-o lembrar de tudo o que Deus já fez por el e e levantem um clamor de gratidão. Semeie em seu discípulo o desejo de aliançar pessoas e de fazer a Escola de Líderes no final das 10 ministrações. Com amor, pergunte se ele está dizimando, primiciando e of ertando (mas, e quanto a você?). 30

Igreja Batista do Caminho – TENDA Células de Aliança

Ministração 09 – Como ministrar com segurança (Liderança) Só podemos ministrar com segurança se estivermos com a unção e o poder de Deus sobre nos sas vidas. Se estamos bem com Deus, o Espírito Santo vai ajeitar tudo: Atos 1:8: M as recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samária, e até os confins da terra. Seu dis cípulo recebeu poder, ele vai pregar no poder de Deus. Atos 2:17: E acontecerá nos últ imos dias, diz o Senhor, que derramarei do meu Espírito sobre toda a carne; e os v ossos filhos e as vossas filhas profetizarão, os vossos mancebos terão visões, os voss os anciãos terão sonhos; e sobre os meus servos e sobre as minhas servas derramarei do meu Espírito naqueles dias, e eles profetizarão. Seu discípulo recebeu o poder de D eus e pode profetizar, ter sonhos, visões, pois, o Espírito foi derramado sobre ele. Atos 4:8: Então Pedro, cheio do Espírito Santo, lhes disse: Autoridades do povo e vós , anciãos,. Seu discípulo está cheio do Espírito, pode falar com autoridade. Atos 6:10: e não podiam resistir à sabedoria e ao Espírito com que falava. Seu discípulo está cheio d a sabedoria de Deus dada pelo Espírito. Ninguém vai resistir-lhe. Atos 10:44: Enquan to Pedro ainda dizia estas coisas, desceu o Espírito Santo sobre todos os que ouvi am a palavra. Seu discípulo vai falar e as pessoas ficarão cheias do Espírito Santo. M inistre estas palavras sobre seu discípulo e atire-o como uma flecha polida para s aquear o inferno. Não há lugar para a insegurança. Seu discípulo é uma bênção, contudo, com , não pode ficar só! Semeie em seu discípulo o desejo de aliançar pessoas e de fazer a Escola de Líderes no final das 10 ministrações. Com amor, pergunte se ele está dizimando, primiciando e of ertando (mas, e quanto a você?). 31

Igreja Batista do Caminho – TENDA Células de Aliança

Ministração 10 – Próximos passos (Liderança) Amado líder, 20 semanas se passaram desde que você aliançou seu discípulo. Se você chegou até aqui com essa pessoa, é porque você a ama e ela ama você. Esta última ministração é uma vra de estímulo ao seu discípulo. Ministre no coração dele a gratidão a Deus, a confessar seus pecados, a receber o perdão e a purificação. Unja-o com óleo para que ele seja queb rantado. Deixe o Espírito Santo ministrar profundamente em vocês dois. Deixe Deus fa lar. Chorem e clamem a Deus. Após um longo momento de oração e quebrantamento faça muita s recomendações a ele. Seu discípulo deverá: a) participar do Encontro como encontreiro, para que seja ministrado novamente. Ao trabalhar no Encontro, o discípulo será trem endamente usado por Deus. Deus vai trabalhar novamente na vida dele. Ele se lemb rará da libertação e da vitória; b) participar da sua célula de discipulado para que haja crescimento espiritual. As ministrações desse Manual são bênçãos, mas, são limitadas. Há mu ais de Deus. As Células de Aliança tem prazo de validade: 20 semanas (10 semanas mai s 10 semanas). As células de discipulado não têm prazo de validade, são para toda a vida ; c) ser estimulado a aliançar pessoas e a cuidar delas. Como líder, você deverá levar s eu discípulo a ganhar pessoas e a ministrar sobre elas. Você vai supervisioná-lo: se e le está orando pelo aliançado, se está indo à célula de aliança, se está pregando as mensag certas, etc. Você não pode abandoná-lo; d) adquirir este manual para ministrar a Célula de aliança; e) ser dizimista fiel (10%), dar primícias (1/30) e ofertar a missões (2% ); f) participar das redes da igreja: jovens, RMI, adolescentes, crianças, homens, etc; g) participar mais ativamente da Gincana na Escola Bíblica Dominical, trazer ofertas, produtos e visitantes, responder as perguntas, participar dos provões bíbl icos, etc; h) freqüentar a Escola Bíblica Dominical na sala de aula correta para ele . Enquanto tantas igrejas estão fechando a EBD, a nossa está avançando. A EBD da Tenda conta com excelentes professores e aulas com conteúdo inspirado; i) participar de todas as programações da igreja; j) Freqüentar a Escola de Líderes. A Escola de Líderes é coração da visão, seu objetivo é o tratamento de caráter. A Escola de Líderes acontece em meses, 3 níveis. 3 meses por nível. O primeiro nível trata de doutrinas: Visão celular, Igreja, Bíblia, Trindade, Homem, Pecado, Salvação, Morte e Vida. O segundo nível trata de vida cristã: Fé, Nome de Jesus, Palavra, Oração, Jejum, óleo de Unção, Armadura de Deus, os proféticos, cura, libertação, batalha espiritual, intercessão, seitas e heresias. O nív el 3 trata do discipulado de liderança: as visões de amor, autoridade, submissão, meta s, etc. Amado líder, você já fez a Escola de Líderes? Já recebeu seu certificado? k) Parti cipar ativamente das atividades da Macrocélula; l) Participar de algum satélite para desenvolver seus dons espirituais e ministeriais; m) Estudar no ETEMA (Escola T eológica Missões e Adoração). Os módulos ensinam a Palavra de Deus mais profundamente; n) Amar missões. A Tenda é missionária, logo, seu discípulo é um missionário: seja para orar, eja para contribuir mais intensamente, seja para ir ao campo missionário; o) Visit ar o campo missionário nos Avanços; p) Etc. Amado, Deus abençoe a sua vida, aliance ma is pessoas. Você é uma bênção, Deus diz a você: Disse-lhe o seu senhor: Muito bem, servo bo e fiel; sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do te u senhor. Mateus 25:23. Mas, também: Assim também vós, quando fizerdes tudo o que vos for mandado, dizei: Somos servos inúteis; fizemos somente o que devíamos fazer. Luca s 17:10. 32

Igreja Batista do Caminho – TENDA Células de Aliança

Bibliografia e Direitos Autorais Este Manual de Célula de aliança é de uso exclusivo da Igreja Batista do Caminho - TEN DA e destina-se aos discípulos dela que desejam seguir as estratégias e que aguardam a compra dos livros indicados no Congresso de Células de Aliança, ministrado pelo P r. Luiz Carlos da Igreja do Nazareno de Brasília. Este manual não substitui o uso de tais livros, a saber, “Células de Aliança” e “Discipulado de Batalha Espiritual” do pastor Luiz Carlos Rocha de Oliveira. O objetivo deste manual é acelerar e explicar mais satisfatoriamente o processo de implantação das Células de Aliança na nossa igreja e dev e ser usado somente no âmbito dela. Nenhum trecho dos livros foi extraído na íntegra, apenas breves citações indicadas entre parênteses no decorrer do texto. O conteúdo deste Manual foi extraído do site www.célulasdealiança.com.br. As ministrações foram adaptadas a partir do arquivo “Tarefas_co-lideres_Alianca_Oracao.pdf” encontrado no site, cada trecho deste arquivo foi modificado para encaixar-se na formatação deste manual com os devidos acréscimos. A ministração Ponto de Contato foi extraída do site e apresenta pequenas modificações. As devocionais foram extraídas na íntegra do site e formatadas pa ra harmonizar-se com o manual. Todo o conteúdo do site referido está sobre licença de livre uso conforme orientações do próprio site na data do acesso 20 de março de 2006. Es te manual, contudo, não deve ser copiado por discípulos de outras igrejas que não part iciparam do Congresso de Células de Aliança. Igrejas interessadas nesta estratégia dev em contatar o Pastor Luiz Carlos através de e-mail no próprio site acima indicado. O presente material é de uso exclusivo da Igreja Batista do Caminho. As demais igre jas também não deverão copiar. As ilustrações da Devocional 8 foram extraídas do site www.a faeomega.zip.net, com autorização do autor. Na terceira e na quinta ministração do Pós-Enc ontro foi usado um trecho do material da Apostila da Escola de Líderes da Igreja B atista do Caminho - Tenda, Nível 2, lição 2 e 4, respectivamente, “O nome de Jesus” e “As a mas da nossa milícia II”. Este material tem o seu preço estipulado para cobrir os cust os do material, mais uma pequena oferta para o trabalho missionário da nossa igrej a, não representando fonte de lucro para qualquer parte. 33

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->