P. 1
EMBRIOLOGIA COMPARADA - Biologia Do Desenvolvimento

EMBRIOLOGIA COMPARADA - Biologia Do Desenvolvimento

5.0

|Views: 8.915|Likes:
Introdução a Embriologia bem detalhada
Introdução a Embriologia bem detalhada

More info:

Categories:Types, School Work
Published by: tatiane-klossoski-2433 on Jun 19, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

04/14/2013

pdf

text

original

EMBRIOLOGIA COMPARADA

BIOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO

Aula 1 Tatiane Alta Floresta - MT

BIOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO
Como as células derivadas da divisão do ovo fertilizado se diferenciam umas das outras? Como elas se organizam em estruturas tais como membros e cérebros? O que controla o comportamento de células individuais de modo que sejam gerados padrões tão altamente organizados? Como os princípios organizadores do desenvolvimento estão incluídos dentro do ovo e, particularmente, dentro do material genético ± o DNA?

AS ORIGENS...
Aristóteles  

Tudo no embrião estava pré-formado (idéia preformacionista) desde o início e simplesmente ficava maior durante o desenvolvimento; Novas estruturas surgem progressivamente, num processo que ele chamou de epigênese (que significa ³no momento da formação´);

Resolvida com o reconhecimento de que as coisas vivas, incluindo embriões, eram compostas por células; ³uma galinha é apenas o modo de um ovo fazer outro ovo´.

UMA INTRODUÇÃO...
Um dos campos mais interessantes da biologia e o que mais cresce; Papel unificador que assume nas ciências biológicas; O estudo do desenvolvimento é essencial para entender qualquer outra área da biologia. Cria uma estrutura que integra: 
     

biologia molecular, fisiologia, biologia celular, anatomia, pesquisa sobre câncer, Imunologia, estudos sobre evolução e ecologia.

Os Principais Aspectos do Desenvolvimento
Duas funções:  

Gerar a diversidade e a ordem celular dentro de cada geração assegurando a continuidade da vida, de uma geração para a próxima; Gerar continuamente novos indivíduos da espécie, através da reprodução.

Os Principais Aspectos do Desenvolvimento
Fecundação: fusão do material genético do espermatozóide com o óvulo; Clivagens (Segmentações): período de divisões mitóticas, extremamente rápidas, através das quais o ovo divide-se em um grupo de células menores denominadas blastômeros; Gastrulação: rearranjos celulares. 
 

estimula o ovo a iniciar o desenvolvimento;

originam uma esfera chamada blástula.

Organogênese: formação órgãos do corpo;

Resulta um embrião formado por três regiões de células, denominadas camadas germinativas: ectoderme (externa), endoderme (interna) e mesoderme (intermediária).

Clivagens (Segmentações)
Clivagens transformam o zigoto em uma blástula composta por blastômeros.

Gastrulação
Rearranjos celulares

Organogênese
Formação órgãos do corpo;

Aparelho Reprodutor Masculino

Aparelho Reprodutor Masculino

Aparelho Reprodutor Feminino

Aparelho Reprodutor Feminino

Aparelho Reprodutor Feminino

Formação dos Gametas
Espermatogênese:
Espermatogônios q Espermatócitos q Espermátides q Espermatozóides

Formação dos Gametas
Ovogênese: Oogônios q Ovócitos q Óvulo

Espermatozóide e óvulo humano

Modificações da espermátide para formar o espermatozóide

Óvulo: células foliculares e zona pelúcida

Classificação dos óvulos
Oligolécitos; Heterolécitos; Telolécitos; Centrolécitos.

Oligolécitos, isolécitos ou alécitos
Pequena quantidade de vitelo, distribuída de maneira mais ou menos uniforme no citoplasma. Óvulos do equinodermos (ouriço-do-mar, estrela-do-mar) e mamíferos.

Heterolécitos, telolécitos incompletos ou mediolécitos
Apresentam quantidade moderada de vitelo; Óvulos de anelídeos (minhocas), moluscos (caramujos, caracóis, lesmas, ostras, mariscos) e anfíbios.

Telolécitos ou megalécitos
Possuem grande quantidade de vitelo; Óvulos dos moluscos, peixes ósseos, répteis e aves.

Centrolécitos
O vitelo localiza-se no centro do ovo e separa o citoplasma em duas partes: uma central, ao redor do núcleo, e outra periférica; São os óvulos dos artrópodes (Crustáceos; Insetos; Aracnídeos; Quilópodes e Diplópodes).

Tipos de óvulos

Oligolécito

Heterolécito

Telolécito

Centrolécito

Fecundação
Contato e reconhecimento entre espermatozóide e óvulo; Regulação da entrada do espermatozóide no óvulo; Fusão do material genético do espermatozóide e do óvulo; Ativação do metabolismo do óvulo para iniciar o desenvolvimento.

Contato, Reconhecimento e Regulação da entrada do espermatozóide no óvulo
Atração e ativação espécie-específica: quimiotatismo;

Desenvolvimento Embrionário
Ovíparos: Quando a embriogênese é externa (invertebrados aquáticos, a maioria dos insetos e peixes, anfíbios e répteis e todas as aves); Vivíparos: Quando a embriogênese é interna. Produzem ovos pequenos que são retidos e nutridos no útero da fêmea, como ocorre nos mamíferos e em alguns outros animais.

Ovíparos

Vivíparos

Períodos de desenvolvimento
Fecundação p segmentação ou clivagem p gastrulação p organogênese. Segmentação: divisão do ovo até a formação do estágio de blástula, geralmente passando por um estágio intermediário denominado mórula. Gastrulação: desenvolvimento até a formação do estagio de gástrula. Organogênese: é o período em que há formação dos órgãos do animal.

Segmentação

Segmentação ou Clivagem
Zigoto p Blastômeros p Mórula p Blástula (Blastoderme + Blastocele)

A segmentação depende da quantidade de vitelo do ovo: 


Ovos que possuem pouco vitelo sofrem divisão total (holoblástica). Ovos que apresentam muito vitelo tem divisão parcial (meroblástica), pois o vitelo não participa da divisão.

Segmentação holoblástica ou total
Quanto ao tamanho dos blastômeros: 

Holoblástica igual:
Os blastômeros resultantes são do mesmo tamanho. Ocorre em ovos oligolécitos, como os de equinodermos, por exemplo, o pepino-do-mar e do protocordado anfioxo.

Segmentação holoblástica ou total
Quanto ao tamanho dos blastômeros: 

Holoblástica desigual:
Formam-se blastômeros de pequeno tamanho, denominados micrômeros, e blastômeros maiores, os macrômeros. Ocorre principalmente em ovos heterolécitos.

Segmentação holoblástica ou total
Quanto à disposição dos blastômeros: 

Holoblástica radial:
A partir de divisões verticais e horizontais forma-se a blástula.

Segmentação holoblástica ou total
Quanto à disposição dos blastômeros: 

Holoblástica espiral:
Divisões em planos oblíquos em relação ao eixo do ovo. Os micrômeros aparecem formando um ângulo de 45º com os macrômeros.

Segmentação holoblástica ou total
Quanto à disposição dos blastômeros: 

Holoblástica rotacional:
As divisões (meridionais e equatoriais) são assincrônicas, ou seja, os blastômeros não se dividem todos ao mesmo tempo e, por isso, o ovo pode conter número ímpar de células.

Segmentação meroblástica ou parcial
Meroblástica discoidal: 


Ocorre em ovos telolécitos completos como os das aves. As divisões ocorrem apenas nas regiões do pólo animal, pois o pólo vegetativo não participa da divisão.

Segmentação meroblástica ou parcial
Meroblástica superficial: 


Ocorre nos ovos centrolécitos como os dos insetos. O núcleo se divide e os núcleos resultantes migram para a periferia do ovo.

Gastrulação
Embora os padrões de gastrulação variem muito em todo o reino animal, há movimentos básicos envolvidos nesse processo: 
   

epibolia, invaginação, involução, ingresso de células, delaminação.

Movimentos da Gastrulação
Epibolia: 
 

As células sofrem um achatamento. Os macrômeros vão ser rodeados pelos micrômeros, devido às mitoses aceleradas destes. Os macrômeros formam a endoderme e os micrômeros a ectoderme. Ocorre em ovos de anfíbios. 

Movimentos da Gastrulação
Invaginação (embolia): 
 

Macrômeros se invaginam, afundando-se ativamente até chegar ao contato com a zona oposta. A parte invaginada forma a endoderme e a externa a ectoderme. No interior da parte invaginada forma-se o arquêntero e os limites externos deste, o blastóporo. Esta situação, considerada primitiva, ocorre nos cordados inferiores e nos equinodermos 

Movimentos da Gastrulação
Ingressão:  

As células mudam de forma, geralmente assumem o aspecto de garrafa, desprendem-se de suas vizinhas e migram individual e ativamente para o interior do embrião. Representa a formação do mesênquima primário no ouriço-do-mar

Movimentos da Gastrulação
Involução:  

Esse movimento ocorre quando uma camada em expansão dobra sobre si mesma e forma uma segunda camada, que continua se estendendo em sentido contrário ao da primeira. Faz parte dos movimentos de gastrulação dos anfíbios

Movimentos da Gastrulação
Delaminação: 

Células da blastoderme dividem-se, segundo um plano paralelo à superfície, formando a endoderme

Organogênese
eurulação

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->