P. 1
Argumentos Do Evolucionismo

Argumentos Do Evolucionismo

|Views: 629|Likes:
Publicado porHélder Wafunga
Texto de Apoio à 11ª Classe do Curso de Ciências Físicas e Biológicas do Ensino Secundário - Angola
Texto de Apoio à 11ª Classe do Curso de Ciências Físicas e Biológicas do Ensino Secundário - Angola

More info:

Categories:Topics, Art & Design
Published by: Hélder Wafunga on Jun 25, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPTX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

01/13/2013

pdf

text

original

11ª Classe ² Ciências Físicas e Biológicas

ARGUMENTOS DO EVOLUCIONISMO
Prof. Hélder Wafunga

Hél er af nga

ARGUMENTOS PALEONTOLÓGICOS
A Paleontologia o est o os fósseis e estes po em correspon er a formas já extintas o a formas vivas. ´ Consi eram-se três tipos e fósseis: - fósseis de formas extintas; - fósseis de transição ou formas sintéticas - ´fósseis vivosµ
´

¢

¡  

2

Hélder af nga

Fósseis e formas extintas - São fósseis q e não têm representantes act ais, contrarian o assim a im tabili a e as espécies, na me i a em q e levam a a mitir q e a Terra foi habita a, ao longo o tempo, por formas iferentes e seres vivos. Fósseis e Transição - Correspon em à formas q e poss íam características intermédias de gr pos act almente existentes. São doc mentos q e permitem concl ir q e as espécies não são independentes q anto à s a origem, contrariando as ideias fixistas. ´Fósseis vivosµ - Tratam-se de seres vivos q e ao longo de milhões de anos permaneceram inalterados, como representantes de m gr po q e vive no se tempo. Na realidade, ho ve fixistas q e saram este fósseis como arg mentos fixistas« Ex: Gingko biloba, Nautilus

¤

£

3

Hélder af nga

Res mindo:
A s cessão de formas fósseis é compatível com o conhecimento q e se tem de o tras evidências em relação aos principais ramos da árvore da vida. Por exemplo, evidências da Bioq ímica, Biologia Molec lar, e Citologia colocam os procariontes como os ancestrais de toda a vida, e na verdade, os fósseis mais antigos q e se conhecem são de organismos procariontes. O tro exemplo é o aparecimento cronológico das diferentes classes de vertebrados nos registos fósseis. Os fósseis dos peixes antecedem os de todos os o tros vertebrados, seg idos pelos anfíbios, répteis, e depois os mamíferos e aves.

¦

¥

4

Hélder af nga

ARGUMENTOS DE ANATOMIA COMPARADAComparada baseiam-se na existência de: Os arg mentos de Anatomia
‡ órgãos análogos - são órgãos q e têm origem, estr t ra e posição relativa diferentes desempenhando a mesma f nção; Por exemplo: as asas de uma borboleta e as asas da águia. ‡ órgãos homólogos - são órgãos q e têm a mesma origem, a mesma estr t ra básica e posição idêntica no organismo, podendo desempenhar f nções diferentes; Por exemplo: os mesmos elementos esqueléticos formam os membros anteriores dos gatos, morcegos, baleias, humanos e outros mamíferos, apesar de desempenharem funções diferentes. ‡ órgãos vestigiais - são remanescentes históricos de órgãos q e desempenharam f nções importantes nos ancestrais, mas q e já não são essenciais; Por exemplo: os esqueletos de algumas cobras retêm vestígios da pélvis e dos ossos das patas dos seus ancestrais.

¨

§

5

ARGUMENTOS EMBRIOLÓGICOS
A comparação das diferentes fases do desenvolvimento embrionário de diferentes organismos, permite estabelecer relações de parentesco entre os seres vivos. Assim, q anto mais semelhantes forem as fases do desenvolvimento embrionário, mais próximos estes são, isto é, menor a distância filogenética entre eles. Por exemplo: todos os embriões dos vertebrados passam por um estágio no qual apresentam fendas branquiais em ambos os lados da garganta. Nos peixes, as fendas branquiais desenvolvem-se em brânquias; enquanto nos vertebrados terrestres essas estruturas se modificam para outras funções, tais como os tubos de Eustáquio, que ligam o ouvido médio à garganta nos humanos. Inspirados pelo princípio darwiniano da descendência com modificação, m itos embriologistas do séc. XIX prop seram a ideia de q e ´a ontogênese recapitula a filogêneseµ. Esta noção defende q e o desenvolvimento embrionário de m indivíduo (ontogênese) é a recapitulação da história evolutiva da sua espécie (filogênese).

Hélder afunga

©

6

Hélder afunga

ARGUMENTOS CITOLÓGICOS
´

´

Consiste na constatação de que todos os organismos são constituídos pelas mesmas unidades básicas: as células. A uniformidade dos processos e mecanismos celulares pressupõe também uma unidade evolutiva (ex: as semelhanças entre as estrutura das membranas celulares e os processos de divisão celular) 

7

ARGUMENTOS BIOQUÍMICOS
Baseiam-se no facto de: ‡ todos os seres vivos serem constituídos pelos mesmos tipos de biomoléculas (proteínas, lípidos, glícidos, ácidos nucleícos, aminoácidos, água e sais minerais); ‡ os mecanismos básicos serem idênticos em todos os seres vivos, a nível molecular (código genético, síntese proteica, etc.) O património hereditário de um organismo está documentado no DNA que constitui os seus genes e nas suas proteínas, que são produto dos genes Quanto mais próximas forem duas espécies taxonomicamente, maior será a percentagem de DNA comum. Espécies intimamente relacionadas possuem proteínas com semelhante sequência de aminoácidos, uma situação que é consistente com o princípio da descendência comum, já que as proteínas são designadas por genes hereditários. Se duas espécies possuírem patrimónios genéticos e proteínas em que as sequências de monómeros se assemelham, as sequências podem ter sido 8 copiadas a partir de um ancestral comum.

Hélder afunga 

RELAÇÕES FILOGENÉTICAS E SEMELHANÇAS NUMA CADEIA POLIPEPTÍDICA DE HEMOGLOBINA
Espécies Número de diferenças de aminoácidos na cadeia de hemoglobina, comparada com a hemoglobina humana (Comprimento total da cadeia = 146 aminoácidos) dos humanos 0 1 2 8 27 38 45 67 125 127 Extraído de Campbell, N. A. (1990)
9

Hélder afunga

Cadeia Gorila Gibão

Macaco Rhesus Rato Canguru cinzento Galinha Rã Lampreia Lesma marinha (molusco) 

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->