Você está na página 1de 3

.

- De 27 de Maio de 1913 a 13 de dezembro de 1914


- De 7 de Janeiro de 1932 a 25 de Julho de 1933
- De 18 de Agosto de 1950 a 7 de Março de 1952
- De 4 de Abril de 1969 a 15 de Outubro de 1970
- De 9 de Novembro de 1987 a 28 de Maio de 1989.

E chegamos finalmente ao final da nossa volta pelas doze posições


nodais, que estão associadas á essência do que a palavra “Destino”
traduz em nossas cartas natais. Não tenho a menor pretensão de
esgotar o assunto, nem me considero um especialista. Na verdade,
penso que eles ainda não existem, e não sei se cabem. Nossa ciência
espiritual é ainda um bebê que engatinha seus primeiros passos em
um mundo que começa a deixar para trás a ilusão de que a realidade
material é a última. Penso que, pelos avanços da Física Quântica e
pela encarnação de espíritos com mais Luz na consciência, como
Rupert Sheldrake, David Bohm e outros, à objetividade que adquirimos
nesses tantos anos de materialismo, se somará o respeito e a devoção
verdadeira à natureza, que são as ferramentas necessárias para quem
quiser navegar nas águas misteriosas do invisível. Ao longo de doze
meses, falamos a respeito das doze posições nodais, que são, ao meu
ver, o eixo do mapa Astrológico, de cuja compreensão pode depender
a nossa própria compreensão do que a Astrologia venha a ser e pode
oferecer á nossa caminhada evolutiva.E o porquê dessa ciência tão
antiga,ser ainda tão desconhecida.

O NODO EM PEIXES:
Esses nossos irmãos que vem para a re-torta-Terra viver a alquimia
que o Nodo Lunar Norte no signo de Peixes oferece, são no mínimo,
uns grandes corajosos. Essa é uma posição considerada difícil para
quem estuda o assunto. E por quê?

Depois de muito tempo disciplinando a sua mente para ser o mais


“objetivo” possível, depois de aprender a separar, analisar, classificar
e ordenar, os nossos compartimentados irmãos vem agora aprender
que tudo é um e o Um é todos. Sim, eu sei que na teoria todo mundo
já tá cansado de saber disso, mas VIVER isso na prática, adentrar o
oceano do inconsciente coletivo agarrado em uma jangada
improvisada, confiando somente na “sorte”, como fez o personagem
de Tom Hanks em “O náufrago”, não é bolinho.

Super-analítico,crítico, julgador, podem ter sido alguns dos exageros


virginianos do passado, que motivaram a volta do nosso irmão a essa
estação diluidora que é o Nodo Norte em Peixes. O excesso de
detalhes os fez perderem a visão do conjunto e do que é essencial. A
atenção demasiada na árvore os levou a esquecer que estavam em
uma floresta... Constantemente confrontados pela vida com situações
onde as suas explicações lógicas não podem resgatá-los da correnteza
do improvável, eles, mesmo assim, lutam o quanto podem contra ela.
São marinheiros disciplinados. Britânicos. Aprenderam como ninguém
a respeitar a ordem, a hierarquia, a seqüência dos passos em uma
situação de emergência...E a gora se vêem no meio delas...Uma atrás
da outra...Só que elas não se apresentam como nos livros....É o
Kaos!!!!!! ( E o que é o Kaos???) . Alguns, de tanto lutar contra a vida
chegam a desenvolver problemas físicos nos órgãos internos do centro
do corpo, devido à tensão excessiva. Problemas nervosos de toda a
natureza também estão sujeitos. E os menos favorecidos, os que não
tem a oportunidade de conhecer as disciplinas e práticas
espiritualistas, pessoas que nascem e crescem em um ambiente
menos esclarecido em relação a esses assuntos, estão sujeitos a
serem considerados e/ou se considerarem desequilibrados
mentalmente. Um exemplo é o vidente americano Edgar Cayce. Cayce,
chamado de o “profeta adormecido” foi considerado o maior vidente do
século vinte (um vidente com uma média de 50% de acerto é
considerado excelente. A de Cayce era de 90%).Hipnotizado e
desacordado,Cayce era capaz de falar á respeito de outras
encarnações, dizer qual o motivo espiritual da enfermidade de uma
pessoa e receitar o remédio, que podia ser um medicamento, ervas ou
uma mudança radical de algum comportamento... Apenas com o nome
da pessoa...Com 90% de casos resolvidos...Nem a medicina “séria”
apresenta esses índices...Só que...Quando estava acordado, Cayce era
ultra-católico e não acreditava na reencarnação...Achava aquilo tudo
uma bobagem, coisa do diabo, etc...Foi um grande revolucionário da
ciência Astrológica no século vinte, trazendo de volta conhecimentos
que estavam esquecidos há milênios...Dormindo. Penso que essa foi a
saída que esse grande espírito encontrou pra não “pirar” diante de sua
própria realidade espiritual... Cayce encontrou um jeito para poder dar
vazão a duas personalidades tão antagônicas que abrigava em seu
ser: a consciente e a inconsciente.

Outra manifestação da dificuldade em lidar com o seu próprio material


inconsciente pode se apresentar sob a forma de problemas de
natureza afetiva e sexual. Frigidez, impotência e puritanismo
altamente repressor, podem ser o resultado de uma não aceitação por
uma parte da psique, da outra parte. Da não aceitação pela razão,
daquilo que chamamos de instintivo.Pode existir também um medo
muito grande do sofrimento emocional que o envolvimento amoroso
decorrente da relação sexual pode trazer. Uma sexualidade doentia e
exacerbada também pode ser resultado do mesmo processo castrador.
O nativo pode virar uma “tia beata”, daquelas que dedicam sua vida a
encontrar nos outros o fantasma de sua sexualidade estrangulada.
Pode virar um sexólatra, pessoa que vê e cheira sexo em tudo...E
sofre, pois não consegue se permitir viver a imensa necessidade de
afeto e carinho que traz em seu coração torturado por si . E aí pode se
apresentar o “chorão”, que também é uma figura sombria de
compensação de um amor imenso que não pode se apresentar ainda
na plenitude, devido aos pavores que o ego tem, de ver suas
fronteiras derrubadas... O nativo se reprime... É frio, calculista,
impessoal...E chora feito criança em filme bobo ou diante de qualquer
estória triste...Chora de dó...De si mesmo. Não é á toa, que o grande
virginiano Roger Waters, assinou seu nome na calçada da fama do
século vinte, falando sobre “o muro”.

Outros sintomas clássicos do Nodo Norte em Peixes mal assimilado são


a hipocondria (real ou imaginária) e os casamentos infelizes, daqueles
que o nativo se pergunta: “Como é que eu fui casar com tal pessoa?”.
A primeira é resultado da paranóia da contaminação. O ego pressente
a iminente infiltração das águas diluidoras do inconsciente (e muitos
vivem sonhando com o mar invadindo e coisas semelhantes) e
questiona qualquer pessoa ou idéia estranha que queira entrar em sua
vida...Tudo representa ameaça de contaminação e por causa desse
pensamento, de tanto em tanto tempo, a doença pode se manifestar
mesmo no plano físico. Já os casamentos infelizes,vem pela não
aceitação de si mesmo por parte do nativo. Ele é tão crítico que
enxerga muito nitidamente seus próprios “defeitos” e não se tolera.
Prefere a companhia de qualquer um, a sua própria. E a resposta da
vida a esse desamor, é um deserto que o empurra de volta a si. Quem
prefere qualquer coisa a si mesmo, acaba arrumando é qualquer coisa
mesmo...

E assim, com um pé em cada mundo, caminhando sobre o gelo fino da


sanidade mental,nosso irmão vai saindo de uma ilha para o oceano
sem fim do Amor Cósmico Universal, seja lá o que isso for. A Paz de
espírito só será alcançada através de uma entrega total... Quem
mandou pedir: “ Meu Pai, eu quero aprender a confiar PLENAMENTE no
senhor...”