Você está na página 1de 1

Colégio HMS –Sociologia 2º ano

Prof. Cláudio Almeida


e-mail:
http://claudiouff.blogspot.com http://profclaudio.wordpress.com
Assunto – Karl Marx (continuação)

I – Principais características
• Sintetizou diferentes concepções políticas, filosóficas e científicas de sua época. Via a
História como um processo não-linear, resultando do acúmulo de contradições (a dialética
hegeliana);
• Além de Weber: só as Ações Sociais, eram incapazes de dar conta a dinâmica das relações
sociais, pois as mesmas implicavam relações de produção, o Modo de Produção, a religião,
as atividades econômicas, etc;
• Admirava o pioneirismo dos Socialistas Utópicos e seu ideal de supressão da propriedade
privada, porém criticava seu descarte sobre papel do proletariado e da luta de classes.
II – Desenvolvimento dos conceitos

Alienação – privado da participação efetiva na fábrica e na sociedade, pela Divisão Social de


Trabalho, com a consequência de que ao “não fazer” deixava-se de “se fazer”, o que tornava
homem mera extensão da máquina e dependente dela;

Classes Sociais – a “falsa” igualdade política e jurídica do liberalismo mascarava as desigualdades


sociais nascidas nas relações de produção assimétricas. A divisão entre proletários e capitalistas
era dominada pela exploração e pelo conflito (Luta de Classes), e que permeava todas as relações
sociais;

Salário – mercadoria variável segundo o tipo de trabalho executado, tempo despendido, habilidade
requerida, etc;

Valor – incorporação de todo o trabalho gasto para a produção de algo, assim sendo, uma
mercadoria incorporava diferentes habilidades profissionais ou trabalhos distintos;

Mais Valia – a valorização de uma mercadoria não se dá na venda, mas na produção da mesma,
permitindo que o trabalho não-pago (sobretrabalho) se apresente sob a forma da extensão do tempo
de trabalho além do requerido para a remuneração da mão-de-obra (mais valia absoluta) ou pelo
ganho de produtividade (mais valia relativa).
No 1º caso, se um operário ganha uma remuneração equivalente a 6 horas trabalhadas, mas
trabalha por mais duas, é mais valia absoluta. No 2º, se um trabalhador é remunerado a partir da
produção de X objetos (base = 100), o aumento da produtividade de cada empregado (produção =
300) é mais valia relativa.

III – Modo-de-Produção

Forças Produtivas Relações de Produção


Natureza+Técnicas+Ferramentas Organização da Produção

Modo-de-Produção
(Leis, Famílias, Religião, Moral, etc, condicionadas economicamente)