P. 1
Miopia

Miopia

|Views: 1.105|Likes:
Publicado porEvandro Magno

More info:

Categories:Types, School Work
Published by: Evandro Magno on Jul 13, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPTX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/17/2012

pdf

text

original

Escola Secundária do Padrão da Légua

PAP COMPENSAÇÕES DA MIOPIA

Evandro Gabriel nº7 3ºA

Introdução
Neste trabalho, tenho o objetivo de dar a conhecer um dos defeitos refrativos mais comuns nas populações, que é a miopia, identificar e explicar as formas mais comuns de compensações conhecidas (Lentes oftálmicas, lentes de contato e lentes de uso noturno).

Olho Humano
‡ Córnea

‡ Cristalino

‡ Retina

Córnea 
É a parte saliente e anterior do globo ocular, protuberante e visível.  Tem uma curvatura acentuada (cerca de +44,00 dioptrias, em média)  A sua espessura central é muito pequena. Tendo 0,6mm., possuindo 6 camadas que são: Epitélio (a camada externa), Bowman (a meio externa), Estroma (a do meio), Descemet (a meio interna), Endotélio (a camada interna).  É portanto a córnea um elemento de suma importância no sistema dióptrico do aparelho visual

Cristalino 
Corpo aproximadamente biconvexo, em forma de lente.  com um poder dióptrico de perto de +14,00 D.  A função principal do cristalino é permitir a visão nítida em todas as distâncias.  Quando se olha para perto, o cristalino torna-se mais convergente, aumentando o seu poder de refração e quando se olha para longe, torna-se menos convergente, diminuindo seu poder dióptrico.

Retina 
É a camada que envolve internamente ¾ do globo ocular.  Ela é composta de milhares de células sensíveis à luz, conhecidas como fotossensoras.  Cones (pertinentes à visão a cores) e Bastonetes (são os que proporcionam a visão em preto e branco e visão noturna).

Sistema lacrimal
‡ As lágrimas não são compostas apenas de água. Numa gota pode haver mais e 60 combinações proteicas, além de minerais e substâncias bactericidas, que protegem o olho de infeções. Quando piscamos, as lágrimas banham os olhos, conservando a córnea húmida. O fluido é drenado pelo canto interno do olho para um saco lacrimal e daí para o nariz.

Exames necessários para o diagnóstico da miopia
Auto-refratometro
Aparelho utilizado para medir a acuidade visual e verificar o graduação aproximado do paciente.

Oftalmoscópio
Instrumento com que se examina a parte interior do olho.

Retinoscópio
Instrumento destinado a verificações de refração ocular objetiva

Queratômetro
Esse destina-se a determinar o raio de curvatura da córnea.

Tabela de Optotipos luminosos
Permitem a avaliação subjetiva da acuidade visual.

Caixa de provas de lentes côncavas, cilíndricas e convexas
Destinam-se à aferição da graduação do paciente

Foróptero
Serve para medir a prescrição de visão de um paciente

Erro Refrativo Miopico
Distorção caracterizada pela formação da imagem antes da retina.
Os indivíduos com miopia apresentam baixa acuidade visual para longe e, para poderem compensar a deficiência, comprimem as pálpebras para melhorar a imagem desfocada e difusa. A sua visão para perto é geralmente boa.

Classificação da miopia
‡ Muito Baixo - Até 1,00D ‡ Baixa -> 1,25 até 3,00D ‡ Média -> 3,25 até 6,00D ‡ Alta -> 6,25 até 9,00D ‡ Muito Alta -> 9,25D

Diferentes tipos de miopia
‡ Axial O olho e maior que o normal. ‡ Miopia simples Normalmente começa na idade 10 12 anos, fica normalmente abaixo de - 6 D ‡ Miopia progressiva benigna Provavelmente provocada por defeitos estruturais bioquímicos do olho, que pode ser diagnosticados ‡ Miopia maligna Que não pára de progredir. Pode atingir valores até - 30 D, com graves consequências, que podem levar à cegueira. ‡ Miopia patológica Se houver alterações patológicas no olho, independente do erro de refração. ‡ Refractiva Há aumento do índice de refração dos meios transparentes ‡ Patológica, degenerativa e progressiva Causada por distúrbios de tiróide e por sarampo, podendo provocar o descolamento da retina.

‡ Conata O indivíduo já nasce míope. ‡ Espasmódica, transitória ou pseudomiopia Após leituras prolongadas, ou como resultado de diabetes, do uso de certos medicamentos, de contusões oculares, ‡ Noturna É quando o olho se ajusta no escuro ou quando há pouca luz, ou devido à falta de contraste da imagem. ‡ Especial Ocorre quando não há objetos para fixar ‡ De curvatura Aparece associado ao queratocone (na córnea) ao lenticone (do cristalino). ‡ Senil Aparece quando há mudança de refração devido à idade avançada e à flacidez dos tecidos oculares

Compensações da miopia
‡ Óculos

‡ Lentes de Contato

‡ Lentes de Contato Noturnas

óculos
A sua compensação é feita através de lentes divergentes de tal modo que o encontro focal ocorra exactamente na retina. Inconveniente é que a distancia vertex aumenta, diminuindo assim a qualidade de visão e Os óculos são "instrumentos" versáteis, reduzindo a imagem em práticos e económicos. O único comparação com a imagem real. inconveniente dos óculos é a limitação imposta para o exercício de algumas atividades profissionais e desportivas, além da redução do campo visual e dos reflexos do indivíduo, nomeadamente nos casos de miopia elevada. Quanto mais Distancia Vertex é a elevada for a miopia, mais espessas são as distancia que vai da lentes nos bordos e mais pesadas. córnea a superfície
anterior da lente.

lentes de contato
A s lentes de contacto podem ser de vários tipos, nomeadamente rígidas ou gelatinosas. Estas sustentam-se na camada lacrimal que cobre a córnea. Seu inconveniente é que necessita de um cuidado especial na sua higiene. Mas como esta colocada sobre a córnea, a distancia vertex não se altera e a o tamanho da imagem mantêm-se.

lentes de contato noturnas
COMO FUNCIONA A LENTE As lentes são usadas durante a noite, quando moldam a córnea do míope 1 - Miopia A imagem se forma antes da retina. Má visão de longe 2 - Visão normal A luz passa pela córnea e forma imagem na retina Com a lente O filme de lágrimas que normalmente protege os olhos é usado pela lente para se apoiar nos olhos e moldar a córnea. A lágrima entra pelas bordas, acumula-se nas curvas reversas e pressiona a córnea. Com o olho mais curto, a miopia é corrigida 1 - Por onde entra a lágrima 2 - Lágrima 3 - Lente

Rastreio Visual

Rastreio realizado a 41 pessoas voluntarias. Todos os casos de hipermetropia ou astigmatismos puros foram desprezáveis. Das 41 pessoas rastreadas, cerca de 15 utiliza algum tipo de compensador ocular. Quatro casos de pessoas que utilizam lentes de contato e 11 que utilizam óculos.

Parte Pratica
Classificação da miopia
Muito Baixa: de -0,25 até -1,00 Baixa: de -1,25 até -3,00 Média: de -3,25 até -6,00 Alta: de -6,25 até -9,00 Muito Alta: a partir de -9,25 OD 18 6 1 0 0 OE 18 4 1 0 1 Media Mínimo e máximo OD 90% 70% à 100% OE 88.53659 50% à 100%

A margem de acerto que o Auto-Refratometro assume é em media é de 90% para o olho direito e de 88.53659 para o olho esquerdo. Relativamente em relação a classificação da miopia e os dados recolhidos pode identificar que: para o olho direito, houve 18 casos muitos baixos, 6 casos baixos e 1 caso médio de miopia. Para o olho esquerdo, registou-se 18 casos muitos baixos, 4 casos baixos, 1 caso médio e 1 caso muito alto de miopia. Das 28 pessoas que tem miopia, cerca de 16 desta necessitam de compensar este defeito refrativo, e as outras 12 pessoas ainda conseguem acomodar o cristalino para obter uma boa visão.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->