Você está na página 1de 12

• Química – Química orgânica

pg. 02
• Química – Oxidorredução

Vista aérea da praia de Pont pg. 04


a Negra, cartão postal da cap
ital amazonense • Biologia – Ciclo celular
pg. 06
• Biologia – Ciclos biogeoquímicos
pg. 08
• Literatura – Pré-modernismo
pg. 10

onda gigante
i,
a por tsunam ície do mar
ésia devastad ou na superf
on s
egião da Ind úrbios sísmico
R t
por dis
gerada
UEA gradua mais de Química
Quanto à disposição dos átomos
• Normal: quando o encaminhamento segue
uma seqüência única.
Professor MARCELO Monteiro Exemplo:

700 bacharéis em H
|

|
H
|

|
H
|

|
H
|
...–– C –– C –– C –– C ––...
|
Química orgânica
Ciência Política
H H H H
Química Orgânica é a parte da química que • Ramificada: quando na cadeia surgem
estuda os compostos do carbono. “ramos” ou “ramificações”.
Vale ressaltar que nem todos os compostos Exemplo:
formados por carbono são orgânicos, devido às CH3 –– CH2 –– CH –– CH2 –– CH2 –– CH3
características inorgânicas presentes em alguns |
Ministrado em 13 municípios do interior do CH2
Estado, o curso de Ciência Política da deles. Ex.: CO2, H2CO3, CO, HCN, etc. | ramificação
Universidade do Estado do Amazonas O átomo de carbono CH3
completa, até o fim de junho, o ciclo de • É Tetravalente Quanto aos tipos de ligações
formatura de seus novos bacharéis, ao • Forma Múltiplas Ligações. • Saturada: quando existem apenas ligações
todo, mais de 700. Inédito na região, o Sigma (σ) – É a primeira ligação entre dois átomos. sigmas.
curso foi o mais procurado no vestibular de Ocorre, neste caso, uma superposição de orbitais. Exemplo:
2002, com mais de 12 mil candidatos Pi (π) – São as segundas e terceiras ligações H H H H
inscritos. entre dois átomos. Agora, o que ocorre é uma | | | |
aproximação entre os orbitais. ...–– C –– C –– C –– C ––...
Oferecido em caráter especial para atender
Exemplo: | | | |
à necessidade específica de formação de H H H H
recursos humanos no interior do Amazonas, C–C C = C C C
• Insaturada: quando existe pelo menos uma
o curso teve início em agosto de 2002, e 1 ligação σ 1 ligação σ 1 ligação σ
ligação pi entre os átomos de carbono.
1 ligação π 2 ligações π
agora forma líderes e empreendedores • Exemplo:
• O carbono liga-se a várias classes de
políticos capazes de desenvolver um novo CH3 –– CH == CH –– CH2 –– CH3
elementos químicos.
estilo de gestão pública, com vistas à Quanto à natureza dos átomos
• Forma cadeias.
geração de novos conhecimentos e à
• Classifica-se em: • Homogênea: quando, na cadeia, só existem
introdução de procedimentos e técnicas Primário: quando está ligado somente a um átomos de carbono.
inovadoras nos diversos organismos do outro carbono. H H H H
Estado. Secundário: quando está ligado a dois outros | | | |
O curso foi ministrado nos municípios de carbonos. ...–– C –– C –– C –– C ––...
Tabatinga, Tefé, Maués, Boca do Acre, | | | |
Terciário: quando está ligado a três outros
H H H H
Itacoatiara, Humaitá, Manacapuru, Eirunepé, carbonos.
Exemplo:
Carauari, Coari, São Gabriel da Cachoeira, Quaternário: quando está ligado a quatro outros
CH3 –– CH2 –– CH –– CH2 –– CH3
Manicoré e Parintins com a mesma carbonos. |
metodologia do Programa Especial de Hibridização do carbono O ––
Formação de Professores (Proformar): • Heterogênea: quando, na cadeia, além dos
sp3 (tetraédrica)
transmissão simultânea, via satélite, a partir átomos de carbono, existem átomos de outro
• é a fusão de quatro orbitais (um do tipo s e
de um estúdio equipado com modernos três do tipo p) formando quatro orbitais do tipo elemento (heteroátomos).
recursos tecnológicos. sp3; Exemplo:
Nesse Sistema Presencial Mediado, as CH3 –– CH2 –– O –– CH2 –– CH3
• forma somente ligações simples;
aulas são ministradas por professores, a • ângulo entre as valências: 109° 28’; CLASSES FUNCIONAIS
partir de um estúdio montado em Manaus e • é característica dos alcanos; ALCANOS
transmitidas, ao vivo, via satélite, para todas • carbono liga-se a outros quatro átomos. São hidrocarbonetos acíclicos e saturados, isto
as salas de aula dos municípios, que são sp2 (trigonal)
é, têm cadeias abertas e apresentam apenas
equipadas com TV, linha telefônica, fax, • é a fusão de um orbital s com dois orbitais p
ligações simples entre seus carbonos.
computador e Internet. formando três orbitais do tipo sp2;
Nomenclatura: prefixo + ANO
As disciplinas do curso, oferecido em • forma duas ligações simples e uma dupla; Prefixos: Observe abaixo a tabela de prefixos
módulos, são preparadas por um grupo de • ângulo entre as valências: 120°; que servirá para determinar a nomenclatura de
especialistas, mestres e doutores de várias • é característica dos alcenos; todos os compostos orgânicos.
áreas, como Direito, Administração, • carbono liga-se a outros três átomos. Nº de
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
carbonos
Contabilidade, Economia e Ciências Sociais. sp (linear) Prefixo MET ET PROP BUT PENT HEX HEPT OCT NON DEC
Depois, são roteirizadas por uma equipe de • é a fusão de um orbital s com um p formando
produção e levadas ao ar com a Fórmula Geral: CnH2n+2
dois orbitais do tipo sp;
participação da mesma equipe. Exemplo: CH3 – CH2 – CH3 – propano
• pode formar:
Nas salas de aula, localizadas nas unidades – duas ligações simples e uma tripla; ALCENOS
da UEA, no interior, um professor – duas ligações duplas; São hidrocarbonetos acíclicos, contendo uma
especialista, que recebeu treinamento • ângulo entre as valências: 180°; única dupla ligação.
especial, acompanha o aluno, tirando • é característica dos alcinos e alcadienos; Nomenclatura: prefixo + ENO
dúvidas, controlando a freqüência, a • carbono liga-se a outros dois átomos. • A cadeia principal é a mais longa, contendo,
utilização dos recursos de comunicação e porém, a dupla ligação.
Tipos de cadeias carbônicas
fazendo avaliações preliminares. Para obter • A numeração da cadeia principal ocorre a
• Aberta, acíclica ou alifática: partir do carbono mais próximo da insaturação.
aprovação, cada aluno teve que atingir Exemplo:
média 6 e 75% de freqüência. Fórmula Geral: CnH2n
H H H H
As dúvidas que não podem ser esclarecidas | | | | Exemplos: CH2 = CH – CH3 – propeno
pelo professor local são encaminhadas para ...–– C –– C –– C –– C ––... ALCINOS
| | | | São hidrocarbonetos acíclicos, contendo uma
Manaus por telefone ou Internet. Um H H H H
sistema “call center”, com 16 atendentes, única ligação tripla.
• Fechada ou cíclica:
está preparado para receber as perguntas e Nomenclatura: prefixo + INO
Exemplo:
encaminhar aos professores, que CH2 As regras de nomenclatura seguem a dos
respondem em tempo real. CH2 CH2 alcenos.
| | Fórmula Geral: CnH2n - 2
CH2 ––––– CH2 Exemplo: CH ≡ C – CH3 – propino

2
ALCADIENOS Nomenclatura para hidrocarbonetos

Desafio
São os hidrocarbonetos que apresentam cadeia Veremos, agora, algumas regras para
aberta e insaturada, com duas ligações duplas. nomenclatura de todos os hidrocarbonetos
Nomenclatura: prefixo + DIENO estudados, seguindo as normas da IUPAC (União
Fórmula Geral: CnH2n – 2 Internacional de Química Pura e Aplicada).

Químico
Exemplo: CH2 = C = CH2 – propadieno Para dar nome a um composto com cadeia
CICLANOS ramificada, damos os seguintes passos:
São hidrocarbonetos que apresentam cadeia • Determinamos a cadeia principal e seu nome.
fechada ou mista e saturada. • Numeramos os carbonos da cadeia principal.
Nomenclatura: CICLO + prefixo + ANO • Identificamos o(s) radical(ais) e sua
Fórmula Geral: CnH2n localização.
Exemplo: Localização dos radicais na cadeia principal
CH2 –– CH2 01. AZT (3–azido–3–deoxitimidina), que
A localização dos radicais deve ser dada pela possui a capacidade de inibir a
| | ou ciclobutano numeração dos carbonos da cadeia principal, infecção e os efeitos citopáticos do
CH2 –– CH2 segundo as regras já estudadas. vírus da imunodeficiência humana do
CICLENOS • Iniciar pela extremidade mais próxima da tipo HIV–1, o agente causador da AIDS,
São hidrocarbonetos que apresentam cadeia característica mais importante dos apresenta a seguinte estrutura:
cíclica ou mista e insaturada, com uma ligação compostos, na ordem:
dupla. grupo funcional > insaturação > radical.
Nomenclatura: CICLO + prefixo + ENO
• A numeração deve seguir a regra dos
Fórmula Geral: CnH2n - 2
menores números possíveis.
Exemplo: • Se, após as regras anteriores, ainda restar
CH2 –– CH mais de uma possibilidade, iniciar a
| || ou ciclobuteno numeração pela extremidade mais próxima do
CH2 –– CH radical mais simples (o menos complexo).
Hidrocarbonetos aromáticos • Em caso de dois ou mais radicais iguais na a) Quantos átomos de carbono estão
São os hidrocarbonetos que possuem um ou mesma cadeia, usar os seguintes prefixos para presentes em uma molécula de AZT?
mais anéis benzênicos (também chamados b) E de oxigênio?
indicar a quantidade, ligados ao nome dos ra-
aromáticos). dicais: di (2 radicais iguais), tri (3 radicais iguais), 02. Um composto é representado pela seguinte
Nomenclatura: .......... BENZENO tetra (4 radicais iguais). Não se esqueça de que fórmula estrutural:
Fórmula estrutural: os números (numeração dos carbonos) indicam H H H
a localização e não a quantidade de radicais. | | |
H –– C –– C –– C –– C –– H
• O nome do último radical mencionado deve | || | |
vir ligado ao nome da cadeia principal, exceto H O H H
nos casos em que o nome da cadeia principal As hibridizações dos átomos de
começar com a letra h (hex, hept), caso em carbono do composto, contados da
1,2 – dimetil – 3 – etil – benzeno
que deve vir precedido de hífen. esquerda para a direita, são:
Formula Geral: CnH2n – 6 • Os radicais podem ser mencionados em a) sp3, sp, sp2, sp3. b) sp3, sp2, sp, sp3.
RADICAIS ordem de complexidade (por exemplo: metil c) sp3, sp2, sp3, sp3. d) sp2, sp, sp2, sp2.
antes de etil), ou ainda em ordem alfabética e) sp3, sp2, sp2, sp3.
• 1 carbono: CH3 – metil(a)
(etil antes de metil). A ordem alfabética é 03. (PUC) Quantas ligações π, no total,
• 2 carbonos: CH3 – CH2 – etil
bem menos usada. existem no composto representado
• 3 carbonos: CH3 – CH2 – CH2 – n-propil
pela fórmula abaixo?
• 4 carbonos:
CH3 – CH2 – CH2 – CH2 – n-butil CH ≡ C – C = C = CH – C ≡ CH
Exercícios |
CH3 – CH2 – CH – sec butil CH3
I 01. Na estrutura:
CH3 a) 2 b) 3 c) 4
CH3 H H C d) 5 e) 6
| | | | |
CH3 –– C –– CH3 terc-butil ou t-butil CH3 –– C –– C –– C –– C –– CH3 04. (UFF) O indol, uma substância formada
| | | | | durante o processo de decomposição
H CH3 H CH3
CH3 de proteínas, contribui para o odor
As quantidades totais de átomos de característico das fezes:
CH3 – CH – CH2 – sec butil carbono primário, secundário e
I
CH3
terciário são respectivamente:
Radicais arilas a) 2, 3 e 4; b) 2, 4, e 3; c) 3, 3, e 2;
d) 5, 1 e 3; e) 5, 2 e 2.
A valência livre encontra-se num carbono perten-
cente a um núcleo aromático. 02. (UFF) Considerando-se o composto:
São eles: A fórmula molecular e o número de
ligações π, presentes na estrutura do
indol, são, respectivamente:
a) C8H7N; quatro. b) C8H3N; uma.
c) C8H7N; três. d) C9H5N; quatro.
Indique, respectivamente, o número de e) C6H9N; uma.
ligações sigma, π e o tipo de hibridiza- 05. (UERJ) Na composição de corretores
ção do composto: do tipo Liquid Paper, além de
a) 6; 1; sp3 b) 10; 1; sp3 c) 11; 2; sp3 hidrocarbonetos e dióxido de titânio,
d) 14; 4; sp2 e) 14; 1; sp2 encontra-se a substância isocianeto de
alila, cuja fórmula estrutural plana é
03. Determine o número de hidrocarbonetos representada por:
diferentes de massa molecular igual a 70. CH2 = CH – CH2 – N = C = O
Com relação a esta molécula, é correto
04. Qual dos compostos abaixo não
afirmar que o número de carbonos com
existe? hibridização sp2 é igual a:
a) propino; b) 2–metil propino; a) 1 b) 2 c) 3
c) 2–metil propeno; d) 2–metil propano; d) 4
e) etano.

3
Desafio Química

Químico
Professor CLÓVIS Barreto
H2O2 →

Oxidorredução
Significa transferência de elétrons e, conseqüen- b) Nos superóxidos vale –1/2 (O4-2)
temente variação do n.° de oxidação (nox).
Conceitos
1. Oxidação: oxidar significa perder elétrons e,
01. Os estados de oxidação (Nox) dos conseqüentemente, aumentar o nox.
elementos destacados nas fórmulas: 2. Redução: reduzir significa, ganhar elétrons e c) Nos flutores vale +2

ácido metanóico, HCOOH, peróxido de conseqüentemente, diminuir o nox. O2F2 →


bário, BaO2, hidreto de berílio, BeH2, 3. Agente oxidante: é a espécie química que
sulfeto de potássio, K2S, são, respecti- contém o elemento que sofre redução. O
vamente: oxidante provoca a oxidação de outra
espécie química na reação. 5. O somatório das cargas de uma molécula
a) –2 ; +4 ; +1 ; –2
4. Agente redutor: é a espécie química que vale sempre zero.
b) +2 ; +2 ; –1 ; +2
contém o elemento que sofre oxidação. O Ex.:
c) –2 ; +2 ; +1 ; –2 redutor provoca a redução de outra espécie
d) +2 ; +2 ; –1 ; –2 química na reação.
e) +2 ; +4 ; +1 ; +2 Observações:
1 Quem oxida ou quem reduz é sempre
02. Descobertas recentes da medicina elemento químico. 6. O somatório das cargas de um agrupamento
indicam a eficiência do óxido nítrico, 2 O agente oxidante e o agente redutor iônico (reunião de átomos em desequilíbrio
NO, no tratamento de determinado tipo sempre estão do lado dos reagentes da elétrico) é igual à carga do agrupamento.
de pneumonia. Sendo facilmente reação. Ex.:
oxidado pelo oxigênio a NO2, quando 5. Número de oxidação: é a carga que o
preparamos, em laboratório, o óxido elemento tem ou adquire durante a reação.
nítrico deve ser recolhido em meio que Tipos de nox:
7. O nox dos halogênios, quando estão na
não contenha O2. O nox do nitrogênio a) Nox real: é a carga que o elemento já
extremidade mais eletronegativa (direta), vale
no NO e NO2 são respectivamente : possui. É característica de compostos
–1. Quando estão em outra posição, o nox é
iônicos.
a) +3 e +6 variável.
b) +2 e +4 • Nox mínimo: é a carga que o elemento
Ex.: necessita para atingir o octeto.
c) +2 e +2
• Nox máximo: é a carga que o elemento
d) zero e +4
adquire quando perde todos os elétrons da
e) zero e +2 última camada. O nox máximo coincide com
b) Nox aparente: é a carga que o elemento o n.° do grupo.
03. Desafio – Indique o número de oxidação adquire quando suas ligações forem Obs.: 4A, 5A, 6A, 7A NOX MÍNIMO
(NOX) de cada elemento no íon a seguir; rompidas durante a reação. É característica
PtCl6 –2
de compostos covalentes. NOX MÁXIMO

a) +2 ; –2 Obs.: Nox na ligação covalente dativa ou


b) + 4 ; –1 coordenada.
c) +3 ; –6 Situação “A” Aplicação
d) +2 ; –4 Ex.1.: CO Ex.2: (UFG–RJ) O nox dos halogênios nos
e) –2 ; +2 compostos KBr ; NaIO3; F2: Cl2O3; é
respectivamente :
04. Nas opções seguintes, estão representa- a) – 1; +5; 0; +3
das equações químicas de reações que b) –1; –5; –2; –3
podem ocorrer, em soluções aquosas, d) +1; +3; 0; +5
com os diversos óxidos de crômio. c) +1 ; –1 ; –2 ; +2
Qual dessas opções contêm a equação Situação “B” e) –1 ; - 1 ; -1 ; -1
que representa uma reação de óxidorre- Ex.3: HClO4 Solução:
dução?
a) 2CrO4–2 + 2H3O+1 → 1Cr2O7–2 + 3H2O
b) 1Cr2O3 + 6H3O+1 → 2Cr+3 + 9H2O
c) 2Cr2O3 + 2OH–1 → 1Cr2O4–2 + 1H2O
d) 2Cr2O7–2 + 2H3O+1 → 1CrO3 + 3H2O
e) 2Cr2O7–2+16H3O+1 → 4Cr+3+3O2+24H2O

05. Para a equação não-balanceada: Regras para o cálculo de nox.


MnO2+KClO3+KOH → KMnO4+KCl+ 1. O nox de uma substância simples ou de um Resposta: a) – 1; +5 ; 0; +3
H2O elemento químico vale sempre zero.
8. O nox dos calcogênios (O, S, Se, Te, Po),
Assinale a opção incorreta: 2. O nox de íon é igual à sua própria carga.
quando estão na extremidade mais
3. O nox do hidrogênio vale geralmente +1,
a) A soma de todos os coeficientes este- eletronegativa (direta), vale –2. Quando estão
exceto nos hidretos metálicos (hidrogênio
quiométricos, na proporção mínima de em outra posição, o nox é variável.
ligado a metal) que vale –1.
números inteiros, é 17. Ex.: Obs.: Na pirita (FeS2), embora o enxofre
b) O agente oxidante é o KClO3 . esteja na extremidade mais eletronegativa,
c) O agente redutor é o MnO2 . seu nox não é –2 e sim –1.
d) O número de oxidação do manganês no 4. O nox do oxigênio vale geralmente –2;
MnO2 é duas vezes o número de oxidação exceto:
do hidrogênio. a) Nos peróxidos vale –1 (O2–2)
e) Cada átomo de cloro ganha seis elétrons.
Balanceamento de equações pelo método

4
redox: Obs.:

Desafio
1. A substância que sofre dupla oxidação ou
dupla redução necessariamente vai para o
quadro.
2. Antes de inverter o delta, devem-se somar

Químico
os deltas da dupla oxidação ou da dupla
redução para depois inverte-los.
Passos para o balanceamento de equações Ex.: As2S3+HNO3+H2O → H2SO4+ H3AsO4+
pelo método redox: NO
1.° Calcular o nox de cada elemento na equação.
2.° Verificar quem varia o nox de um lado para 3.° Quando aparece equação iônica.
outro na reação e traçar os ramais oxi-red. Obs.:
3.° Montar dois quadros. Um para oxidação e 1. O nox de um íon é igual à sua própria carga.
outro para redução. É necessário que a 2. O somatório das cargas de um agrupamen- 01. Faça o balanceamento das reação
substância candidata a ir para um dos to iônico é igual à carga do agrupamento. abaixo:
quadros não tenha nox repetido na equação. 3. Se durante o balanceamento de uma eq. Ca3(PO4)2 + (SiO2)n+C → CaSiO3 + CO
Caso ambas as substâncias não tenham nox
Iônica houver necessidade de se +P
repetido na equação, vai para o quadro, na
balancear um elemento carregado, coloca- a) 1,3, 2,3, 2 e 1
seguinte sequência:
1. A substância de maior atomicidade (é o se uma incógnita x diante desse elemento b) 2, 6,10, 6,8 e 1
número de átomos do elemento que e monta-se a equação das cargas. c) 1,3, 5,3, 5 e 1
constitui a substância). Σ carga dos reagentes = Σ carga dos d) 2,6, 10,6, 10 e 1
2. A substância de maior número de produtos e) 4, 12, 20, 12, 10 e 1
elementos diferentes.
Ex.: Bi+3+SnO2–2+OH– → SnO3–2+ Bi +H2O 02. Os coeficientes que ajustam correta-
4.° Calcular, inverter e, se possível, simplificar o
4.° Balanceamento independente do elemento mente as equações abaixam são:
delta (∆).
Obs.: Cálculo do delta (∆). químico enxofre (S) quando nos reagentes I) NaNO3 → NaNO2 +O2
aparecer ácido sulfúrico (H2SO4) e ácido II) Al + H2SO4 → Al2(SO4)3 + H2
sulfídrico (H2S) simultaneamente. a) I: 2, 2,1 II: 2, 3, 3, 2
Obs.: b) I: 1, 2, 1 II: 2, 3, 1, 3
5.° Prosseguir o balanceamento por tentativa, 1. O ramal do elemento químico enxofre é c) I: 1, 2, 2 II: 2, 3, 3, 2
sendo que o último elemento a ser balanceado sempre traçado com o ácido sulfídrico. d) I: 2, 2, 1 II: 2, 3, 1, 3
é o oxigênio, e o penúltimo o hidrogênio. 2. O ácido sulfídrico necessariamente vai
Ex.: 1. KMnO4 + H2C2O4 + H2SO4 → K2SO4 03. (Vunesp) Os números de oxidação do
para o quadro.
+ MnSO4 + CO2 + H2O enxofre nas espécies SO2 e são,
3. O coeficiente estequimétrico do ácido
2. Cu + HNO3 → Cu(NO3)2 + NO + H2O respectivamente:
sulfídrico deve ser repetido diante do
a) zero e +4
elemento químico enxofre produzido na
b) +1 e – 4
reação, pois todo o enxofre produzido na
Aplicação c) +2 e +8
reação é proveniente do ácido sulfídrico e
Faça o balanceamento da reação abaixo : d) +4 e +6
não do ácido sulfúrico. Isso deve ser feito
Cl2(g)+C(s)+H2O(l) → CO2(g)+H3Oa+1q+ Cl(aq)–1 e) – 4 e – 8
no início do balanceamento.
Solução: 1.° Passo Ex.: KMnO4+H2SO4+H2S → K2SO4+ MnSO4 04. (UFSE) Dentre as equações que se
+ S + H2O seguem, qual envolve o fenômeno da
oxirredução?
5.° Quando aparece peróxido de hidrogênio
(H2O2). a) Na2O(S) + 2H+(Hq) → H2O( l ) + 2Na+(aq)
2.° Passo : Obs.: b) NH3(g) + HCl(g) → NH4Cl(s)
1. O nox do oxigênio do peróxido vale c) CaC2(s) + 2H2( l ) → Ca2+(aq) + 2OH-(aq) +
sempre –1. C2H2(g)
2. Antes de traçar o ramal dos peróxidos de d) CuSO4 . 5H2O(s) → CuSO4(s) + 5H2O(g)
e) KClO3(s) → KCl(s) + 3/202(g)
hidrogênio, deve-se traçar primeiro o ramal
3.° Passo: da outra substância que esteja oxidando 05. (UERJ) A equação Au3+ + Ag → Ag+ +
ou reduzindo na reação, pois o peróxido Au representa uma reação possível pelo
de hidrogênio é sempre subordinado a contato, em presença de saliva, de uma
outra substância da reação que esteja obturação de ouro e outra de prata.
oxidando ou reduzindo. Nessa equação, após ajustada, a soma
3. O ramal do peróxido de hidrogênio é de todos os coeficientes (reagentes e
sempre traçado ou com água ou com o produtos), considerando os menores
oxigênio molecular (O2), isso vai depender inteiros, é:
4.° Passo da outra substância na reação. a) 4 b) 6 c) 8
4Cl2(g)+C(s)+H2O(l) → 2CO2(g)+H3O(a+1q+ Cl(aq)–1 4. O peróxido de hidrogênio necessariamente d) 12 e) 16
4Cl2(g)+2C(s)+H2O(l) → 2CO2(g)+8H3O(a+1q+ vai para o quadro.
4Cl(aq)–1 06. KMnO4 + H2O2 + H2SO4 → MnSO4 +
5. Quando, na reação com o peróxido de
+1 K2SO4 + O2 + H2O
2Cl2(g)+1C(s)+6H2O(l) → 1CO2(g)+4H3O(a q+ hidrogênio, houver formação de oxigênio
4Cl(aq)–1 Da equação acima, afirma-se que:
molecular, o coeficiente estequiométrico
I. Após o balanceamento, o coeficiente
Casos particulares de balanceamento por do peróxido de hidrogênio deve ser
mínimo inteiro da água é igual a 8.
oxidorredução. repetido diante do oxigênio molecular II. O peróxido de hidrogênio atua como
1.° Quando ocorre auto oxidorredução. produzido na reação, pois é proveniente oxidante.
Obs.: do peróxido de hidrogênio. Isso deve ser III. No MnSO4, o número de oxidação
1. A substância ou o elemento que sofre auto feito no início do balanceamento. do manganês é igual a +1.
oxirredução não vai para o quadro. Nota: essas observações sobre o peróxido IV. O permanganato de potássio é o
2. A substância ou o elemento que sofre auto de hidrogênio só tem valor se esse não
oxirredução pode funcionar tanto como
agente oxidante.
estiver sofrendo auto oxirredução, ou seja, Das afirmações feitas, são corretas
oxidante quanto como redutor, desde que
esteja no lado dos reagentes. ele sozinho na reação oxidando e reduzindo apenas:
ao mesmo tempo (simultaneamente). a) I e II b) I e IV c) II e III
Ex.: 1. Cl2+NaOH → NaCl+NaClO3+H2O
Ex.: KMnO4 + H2SO4 + H2O2 → K2SO4 + d) I e III e) III e IV
2.° Quando ocorre dupla oxidação e ou dupla
redução. MnSO4 + H2O + O2

5
Desafio Biologia
nucléolos reaparecem por orientação dos genes
presentes na zona SAT ou zona organizadora do
nucléolo. Esse fenômeno de reorganização do
núcleo chama-se cariocinese (cinese quer dizer
Professor JONAS Zaranza movimento). Antes mesmo de a cariocinese ser

Biológico
concluída, o citoplasma da célula começa a ser
dividido. Uma força centrípeta (célula animal),
isto é, de fora para o centro, como uma cinta,
aos poucos, vai separando a célula-mãe em
Ciclo celular duas células-filhas ou força cetrífuga (célula
Interfase vegetal),isto é de dentro para fora. Chamamos
A interfase é o intervalo entre uma mitose e outra. esse movimento de citocinese.
Na interfase, a célula está em grande atividade,
realizando as tarefas necessárias ao seu desen-
volvimento. Seu núcleo, nesse momento, é
01. A contagem e a análise morfológica dos chamado núcleo interfásico ou metabólico, pois
cromossomos de uma linhagem de trabalha em intenso metabolismo, preparando-se
para a divisão celular. É constituída de três
células são feitas a partir do exame de
períodos G1, S, G2. Onde G de gap significa
células com essas estruturas intervalo. Célula animal Célula vegetal
evidenciadas, o que ocorre durante o G1– Intensa síntese de RNA e proteínas.
S – Duplicação do DNA. Meiose
processo de divisão celular. A etapa do
G2 – Pouca síntese de RNA e proteína. A diversidade entre os seres vivos, mesmo que
ciclo celular escolhida é aquela em que pertençam a uma mesma espécie, é muito
Mitose
os cromossomos exibem o máximo de A mitose é uma divisão de uma célula-mãe em importante.
condensação e estão constituídos por duas células-filhas com omesmo numero de Nos seres de reprodução sexuada, a partir de uma
célula são formadas quatro células, cada uma com
duas cromátides. cromossomos.
a metade do número de cromossomos da célula
A fase do ciclo celular que deve ser Prófase que lhe deu origem. Na espermatogênese, serão 4
observada é a: Cada cromossomo apresenta duas cromátides- espermatozóides, e na ovogênese, serão 1 óvulo,
irmãs, que começam a espiralar e tornam-se mais se for fecundado, e três glóbulos polares.
a) interfase; b) prófase; c) metáfase; curtas, grossas e visíveis. Com isso, o cromosso- Importância da meiose – Além de formar
d) anáfase; e) telófase. mo começa a condensar-se. O centríolo duplica- gametas para uma reprodução sexuada,
se, e cada um deles começa o migrar para um também mantém o número de cromossomos da
02. UEA(2006) pólo da célula. Ao redor de cada centríolo, espécie e a variabilidade genética, conseqüência
aparece o áster, conjunto de proteínas, e entre os de uma caracteristica exclusiva da meiose
dois centríolos, surgem fibras, que irão formar o chamada de crossig-over ou permuta gênica. Ex:
fuso mitótico ou acromático. Células animais
formam o áster, por isso, sua mitose é astral. O
núcleo começa a ganhar água do citoplasma, os
nucléolos desmancham-se, a carioteca
despedaça-se e os cromossomos, já bem
condensados, esparramam-se pelo citoplasma.

Os esquemas acima representam as A meiose, embora dinâmica, para efeito de


Metáfase melhor compreensão, pode ser definida em
alterações ocorridas em uma célula de Os cromossomos atingem o grau máximo de duas divisões celulares.
peixe durante seu processo de divisão condensação. Ficam muito mais visíveis, e esse Divisão l – Com a divisão dos cromossomos,
mitótica. A seqüência correta de eventos é o melhor momento para estudá-los(cariótipo). formam-se duas células, com metade dos
O fuso completa-se, e os cromossomos ligam- cromossomos da céula-mãe mais ainda
observados pelo autor dos desenhos se às suas fibras pelos seus centrômeros duplicados.
que desastradamente foram (constrição primária) no equador da célula, Divisão II – Com a divisão das cromátides,
embaralhados é: apresentando uma disposição chamada placa formam-se quatro células, mantendo-se o
a) I, II, IV, III. b) I, IV, III, II. c) II, IV, III, I. equatorial. Ligados às fibras do fuso, os número (n) de cromossomos simples(veja no
cromossomos duplicados dispõem cada uma esquema).
d) IV, II, III, I. e) IV, III, I, II. de suas cromátides-irmãs voltada para um dos
pólos da célula. Divisão I
03. (Fuvest) Analise os eventos mitóticos A célula que irá dividir-se por meiose é uma
relacionados a seguir: célula diplóide com dois pares de cromossomos
I. Desaparecimento da membrana nuclear. homólogos (2n=4). Os cromossomos já estão
duplicados, embora continuem finos e longos.
II. Divisão dos centrômeros.
Ao final da meiose, essa célula deverá ter
III. Migração dos cromossomos para os originado quatro células-filhas com a metade do
pólos do fuso. seu número cromossômico(n=2).
IV. Posicionamento dos cromossomos na
região mediana do fuso. Anáfase
Qual das alternativas indica As cromátides-irmãs são definitivamente separa-
das e migram para os pólos, conseqüência do
corretamente sua ordem temporal? encurtamento das fibras do fuso. Cada pólo da
a) IV - I - II - III. b) I - IV- III - II. c) I - II - IV - III. célula receberá um lote de cromátides em
número igual ao da célula-mãe. A anáfase
d) I - IV - II - III. e) IV - I - III - II.
termina quando as cromátides, agora cromos-
A célula diplóide prestes a se dividir.
04. (Fuvest) Pontas de raízes são utilizadas somos-filhos, chegam aos pólos.
A prófase I é dividida em cinco etapas:
para o estudo dos cromossomos de leptóteno, zigóteno, paquíteno, diplóteno,
plantas por apresentarem células diacinese.
a) com cromossomos gigantes do tipo Leptóteno
politeníco; (do grego leptos, fino; tainia, fita) os cromosso-
b) com grande número de mitocôndrias; mos estão finos e longos e é nessa etapa que
eles começam a espiralizar-se. A espiralização
c) dotadas de nucléolos bem desenvolvidos;
dos cromossomos não ocorre de uma vez. Por
d) em divisão mitótica; Telófase
isso, há regiões que se condensam antes de
e) em processo de diferenciação. Ao chegarem aos pólos, os novos cromossomos outras, formando pequenos nós chamados
desespiralam-se. A carioteca reorganiza-se em cronômeros. Em cromossomos homólogos, os
torno de cada lote de cromossomos, e os cronômeros situam-se nas mesmas regiões.

6
Desafio
Anáfase I
As fibras do fuso rompem-se e cada
cromossomo homólogo migra para um pólo da
célula. Os centrômeros não se rompem e o
cromossomo inteiro migra com suas duas

Biológico
cromátides. Na mitose, cada pólo da célula
recebia uma cromátide-irmã. Aqui, na meiose,
cada pólo recebe um cromossomo homólogo
Zigóteno de cada par.
(do grego zigós, emparelhamento) os cromosso-
mos homólogos emparelham-se colocando os
cronômeros lado a lado. O emparelhamento entre
os cromossomos homólogos é chamado sinapse.
Os cromossomos continuam se espiralizando.
01. (Fuvest) Qual dos seguintes eventos
ocorre no ciclo de vida de toda espécie
com reprodução sexuada?
Telófase I a) Diferenciação celular durante o
Os cromossomos desespiralizam-se, a carioteca e desenvolvimento embrionário.
os nucléolos reorganizam-se e o fuso desfaz-se.
b) Formação de células reprodutivas
dotadas de flagelos.
Paquíteno c) Formação de testículos e de ovários.
(do grego pachys, grosso) os cromossomos d) Fusão de núcleos celulares haplóides.
estão bem condensados, portanto, mais curtos e) Cópula entre macho e fêmea.
e mais grossos. Agora, totalmente emparelha-
dos, eles formam conjuntos de bivalentes (dois 02. (Fuvest) A vinblastina é um quimioterá-
cromossomos homólogos) ou tétrades (quatro pico usado no tratamento de pacientes
cromátides). E é nessa etapa que as cromátides com câncer. Sabendo-se que essa
de cromossomos homólogos, ao tocarem-se, substância impede a formação de
podem quebrar, soldando-se em seguida. Ao CIntercinese
microtúbulos, pode-se concluir que
serem soldadas, segmentos de uma cromátide Entre a primeira e a segunda divisão, às vezes,
soldam-se na cromátide do outro cromossomo pode existir um pequeno intervalo de tempo sua interferência no processo de
homólogo, estabelecendo uma permutação ou chamado intercinese. Portanto, a intercinese não multiplicação celular ocorre na
crossing-over. constitui uma fase, mas sim um intervalo entre a) condensação dos cromossomos;
uma e outra divisão da meiose. b) descondensação dos cromossomos;
Prófase II c) duplicação dos cromossomos;
d) migração dos cromossomos;
Os cromossomos voltam a condensar-se e,
novamente, forma-se o fuso. A carioteca e os e) reorganização dos nucléolos.
nucléolos, progressivamente, desaparecem. 03. (Fuvest) Os dois processos que
ocorrem na meiose, responsáveis pela
Diplóteno variabilidade genética dos organismos
(do grego diploós, duplo) os cromossomos que se reproduzem sexuadamente, são:
estão mais condensados e, portanto, mais a) duplicação dos cromossomos e parea-
visíveis. Tão visíveis que é possível perceber mento dos cromossomos homólogos;
que cada um deles possui duas cromátides. Por b) segregação independente dos pares de
isso, essa fase se chama diplóteno. O ponto de cromossomos homólogos e permutação
cruzamento entre duas cromátides homólogas Metáfase II entre os cromossomos homólogos;
chama-se quiasma. No diplóteno aparecem os
quiasmas, conseqüência do crossing-over. Os cromossomos, já espiralizados ao máximo, c) separação da dupla-hélice da molécula de
prendem-se às fibras do fuso por meio dos DNA e replicação de cada umas das fitas;
centrômeros, e cada uma das cromátides volta- d) duplicação dos cromossomos e
se para um dos pólos da célula. segregação independente dos pares de
cromossomos homólogos;
e) replicação da dupla-hélice da molécula
de DNA e permutação entre os
cromossomos homólogos.
Diacinese
(do grego dia, separação; kinesis, movimento)
os cromossomos homólogos separam-se,
deslizando uma cromátide sobre a outra. A
Anáfase II Anota aí!
impressão que se tem é de que os quiasmas Os centrômeros partem-se e as cromátides- Síndrome de Down
deslizam. Esse fenômeno é a terminalização dos irmãs, agora cromossomos-irmãos, migram para
os pólos, onde formarão os núcleos das futuras Histórico
quiasmas. A carioteca desfaz-se e os cromosso-
células. Em 1866, John Langdon Down notou que havia
mos homólogos vão para o equador da célula,
finalizando a prófase I. nítidas semelhanças fisionômicas entre certas
crianças com atraso mental. Utilizou-se o termo
“mongolismo” para descrever a sua aparência.
Segundo o Dr. John, os mongóis eram conside-
rados seres inferiores.
O número de cromossomos presentes nas
Telófase II células de uma pessoa é 46 (23 do pai e 23 da
mãe), dispondo em pares, somando 23 pares.
Os cromossomos desespiralizam-se, tornando-
se longos e finos. Os nucléolos e a carioteca Em 1958, o geneticista Jérôme Lejeune verificou
Metáfase I
A condensação dos cromossomos é máxima e reorganizam-se. Em cada pólo, de cada uma que no caso da Síndrome de Down há um erro
eles estão presos às fibras do fuso, formado das células, há um núcleo com (n) na distribuição e, ao invés de 46, as células
durante a prófase I. Cada cromossoma homólo- cromossomos simples. As fibras do fuso recebem 47 cromossomos e este cromossomo a
go, por meio de seus centrômeros, liga-se a desaparecem e as células começam a mais se ligava ao par 21. Então surgiu o termo
uma fibra do fuso, dispondo-se na região central citocinese (divisão do seu citoplasma). Trissomia do 21, que é o resultado da não
da célula, formando a placa equatorial. disjunção primária, que pode ocorrer em ambas
as divisões meióticas e em ambos os pais. O
processo que ocorre na célula é identificado por
um não pareamento dos cromossomos de forma
apropriada para os pólos na fase denominada
anáfase, por isso um dos gametas receberá dois
cromossomos 21 e o outro nenhum.

7
Biologia
Desafio Professor GUALTER Beltrão

Biológico Ciclos biogeoquímicos


1. Ciclos da Matéria
Discutiremos aqui quatro ciclos biogeoquímicos:
o da água, o do gás carbônico, o do oxigênio
e o do nitrogênio. Representação esquematica do ciclo do carbono.
01. (FGV) O ciclo do carbono é relativa- Foram representados apenas os níveis dos produtores
2. Ciclo da água e dos herbívoros, mas a passagem do carbono para os
mente rápido, exceto quando é:
demais níveis tróficos é semelhante.
a) dissolvido em ecossistemas aquáticos; O ciclo da água na natureza está resumido no
b) liberado pela respiração; esquema abaixo: 4. Ciclo do oxigênio
c) convertido em açúcares; Os seres vivos absorvem ou ingerem água, pois O oxigênio participa da composição da água, do
d) armazenado em madeira; ela é uma substância fundamental para sua gás carbônico e de numerosos compostos
e) liberado como CO. sobrevivência. Essa ingestão ou absorção pode orgânicos e inorgânicos. Na atmosfera e na
02. (FGV) O reservatório principal de ser direta ou por meio de alimentos. Na hidrosfera, é encontrado livre, como substância
carbono inorgânico acessível a respiração celular, por exemplo, o alimento é pura, simples, de fórmula O2. É um gás liberado
organismos é: usado como fonte de energia num processo em pelos organismos fotossintetizantes, por meio do
a) celulose. b) carvão. c) dolomita. que há formação de água: processo de fotossíntese. É utilizado para a
d) dióxido de carbono. glicose + O2 → CO2 + água. respiração de plantas e de animais, em processo
e) organismos mortos. O excesso de água absorvido, ingerido ou que resulta na produção de gás carbônico.
proveniente do metabolismo é eliminado do O oxigênio pode participar também da formação
03. (Fuvest-GV) O elemento carbono
presente nas moléculas que corpo dos indivíduos de diversas formas. Dentre da camada de ozônio (O3) na atmosfera, de
constituem os seres vivos é restituído elas, podemos citar a evaporação, a extrema importância, como filtro das radiações
ao ambiente, em forma aproveitável transpiração e a excreção. Quando em ultravioleta. Estas, embora sejam úteis em
pelas plantas, através da decomposição, após a morte, o corpo dos determinada intensidade, são nocivas em
a) ação desnitrificadora de bactérias do solo; indivíduos também passa por um processo em intensidades maiores, estando associadas a
b) ação fotossintetizante de organismos que há liberação de água. doenças como o câncer de pele e a alterações
produtores; genéticas, por induzirem mutações.
A água liberada do corpo dos seres vivos e a
c) respiração celular de produtores e A camada de ozônio vem sendo progressivamente
água resultante do processo de evaporação em
consumidores;
rios, lagos e solos passam para a atmosfera. Há destruída, principalmente por ação de um gás
d) transformação da amônia em nitritos;
condensação, e a água pode retornar para a conhecido por clorofluorcarbono, também
e) liberação de gás oxigênio pelas algas.
Terra principalmente sob a forma de chuva. designado por suas iniciais, CFC. O clorofluor-
04. O ciclo do elemento químico Carbono carbono é utilizado em sprays (aerossóis), condici-
3. Ciclo do gás carbônico
na natureza envolve os seguintes onadores de ar, geladeiras, espuma plástica,
fenômenos bioquímicos: O gás carbônico é encontrado na atmosfera em componentes eletrônicos e outros produtos.
a) Decomposição e evaporação. proporção aproximada de 0,03% e também, em Atualmente, o CFC tem sido substituído por
b) Evaporação e precipitação. proporção semelhante, dissolvido nas águas substâncias menos danosas ao meio ambiente.
c) Absorção e precipitação. superficiais de mares, rios e lagos. O gás
d) Transporte e decomposição. carbônico é retirado do ar ou da água pelo
e) Fotossíntese e respiração. processo de fotossíntese e a eles devolvido pela
05. O elemento carbono presente nas respiração.
moléculas orgânicas que constituem A decomposição do corpo de organismos
os seres vivos é restituído ao ambiente, mortos também participa do ciclo do CO2, pois
em forma aproveitável pelos vegetais, nesse processo os microrganismos oxidam a
através da matéria orgânica, liberando CO2 para a
a) desnitrificação pelas algas cianofíceas atmosfera.
do solo;
Outro fator de liberação de gás carbônico para a
b) fotossíntese de organismos produtores.
atmosfera é a queima de combustíveis fósseis, Representação esquemática do ciclo do oxigênio.
c) respiração celular de produtores e Foram representadas apenas algumas das mais
consumidores; representados principalmente pelo carvão-de-
importantes vias de ultilização e liberação desse
d) transformação de amônia em nitratos; pedra e pelo petróleo. elemento.
e) liberação de gás oxigênio pelas algas
marinhas.
06. (FGV) O fornecimento de água potável
de boa qualidade está se tornando
cada vez mais difícil. Uma das razões
para esta situação é:
a) A água na Terra é insuficiente para
fornecer suprimentos adequados a todos.
b) É muito caro produzir água de boa
qualidade, e muitos países não têm
condições financeiras para isso.
c) Os investimentos para o fornecimento de
água potável a todos não são adequados.
d) Os engenheiros não sabem o que fazer
com a água desperdiçada resultante e,
por isso, abstêm-se de aumentar a
produção de água potável.
e) Para os países é mais vantajoso comprar
computadores. Representação esquemática do ciclo da água na natureza. O ciclo curto é o das chuvas. Do ciclo longo participam
os seres vivos. As plantas absorvem a água infiltrada no solo e eliminam-na forma de vapor pela transpiração,
mantendo a umidade do ar e criando um clima favorável à manutenção da vida.

8
Desafio
04. (UFRS) Relacione os processos
biológicos listados (1, 2 e 3) com um
Exercícios ou mais dos ciclos biogeoquímicos na
01. (Enem) A falta de água doce no coluna a seguir (a, b e c).

Biológico
Planeta será, possivelmente, um dos 1. Fotossíntese.
mais graves problemas deste século. 2. Respiração vegetal.
Prevê-se que, nos próximos vinte 3. Decomposição aeróbica de restos
anos, a quantidade de água doce orgânicos por microorganismos.
disponível para cada habitante será (a) Ciclo do carbono.
drasticamente reduzida. (b) Ciclo do oxigênio.
Por meio de seus diferentes usos e (c) Ciclo do nitrogênio.
consumos, as atividades humanas Assinale a alternativa que melhor 01. (UFSM) Pode-se relacionar a formação
interferem no ciclo da água, alterando representa estas relações: da camada de ozônio com o ciclo do
a) a quantidade total, mas não a qualidade a) 1 (a) (b) - 2 (a) (b) - 3 (a) (b) (c) a) nitrogênio; b) carbono; c) oxigênio;
da água disponível no Planeta; d) enxofre; e) fósforo.
b) 1 (a) (b) - 2 (a) (b) - 3 (c)
b) a qualidade da água e sua quantidade c) 1 (b) - 2 (a) - 3 (a) (b) 02. (Unesp) Em um lago, onde está
disponível para o consumo das d) 1 (b) - 2 (a) - 3 (b) (c) eliminada a possibilidade de contami-
populações; e) 1 (b) (c) - 2 (c) - 3 (b) (c) nação por agrotóxico, os peixes
c) a qualidade da água disponível, apenas morreram em grande número, da noite
no sub-solo terrestre; 05. (Puccamp) Considere o esquema a para o dia.
d) apenas a disponibilidade de água seguir. A mais provável causa direta da
superficial existente nos rios e lagos; mortalidade a ser analisada é:
a) falta de oxigênio dissolvido na água;
e) o regime de chuvas, mas não a quanti-
b) falta de alimento no ambiente;
dade de água disponível no Planeta.
c) competição entre as espécies de peixes;
02. (UFMG) Leia atentamente o texto. d) excesso de predadores no lago;
O crescimento da raça humana alterou Ele representa parte do ciclo biogeo- e) elevado índice de parasitismo nos peixes.
a biosfera de várias maneiras. Infeliz- químico do 03. (FGV) Qual dos seguintes fenômenos é
mente, essas mudanças geralmente a) nitrogênio apenas; um resultado do efeito estufa?
foram para pior. Reduzimos a produtivi- b) oxigênio apenas; a) Aumento das concentrações de ozônio a
dade primária mundial, praticamente c) gás carbônico apenas; nível de rua.
monopolizamos a cadeia alimentar, d) nitrogênio e do gás carbônico apenas; b) Diminuição da camada de ozônio na
provocamos todos os tipos de extinção e) nitrogênio, do gás carbônico e do estratosfera superior.
de espécies de plantas e animais. oxigênio. c) Mudança nas condições meteorológicas
Influenciamos a maneira como as globais.
florestas regulam o ciclo da água, 06. (UEL) Na biosfera, contribuem para d) Aumento da poluição oceânica.
como as terras úmidas filtram os maior e menor produção de oxigênio e) Desmatamento.
poluentes e como a camada de ozônio atmosférico, respectivamente, 04. (UEL) Uma diminuição de CO‚ na
filtra os raios ultravioleta. a) as florestas pluviais tropicais e os atmosfera, contribuindo para amenizar o
Do ponto de vista biológico, esse texto oceanos; efeito estufa, pode ocorrer através do
contém várias incorreções quanto aos b) as comunidades clímax e as terras aumento da
conceitos apresentados. cultivadas; a) respiração; b) fotossíntese;
Considerando as seguintes afirmativas, c) as comunidades clímax e as florestas c) transpiração; d) fermentação;
todas retiradas do texto, assinale a e) combustão.
tropicais;
ÚNICA CORRETA. d) os oceanos e as comunidades clímax; 05. (UFC) A grande importância ecológica
a) Influenciamos a maneira como as e) os oceanos e as florestas tropicais. das algas planctônicas é devida ao fato
florestas regulam o ciclo da água. de elas proporcionarem:
b) O crescimento da raça humana alterou a 07. (UFMG) Todas as alternativas a) o equilíbrio da temperatura dos oceanos;
biosfera. expressam fenômenos relacionados b) a produção de oxigênio na Terra;
c) Provocamos todos os tipos de extinção com a reposição do oxigênio na c) a ciclagem do nitrogênio nos oceanos;
de espécies de plantas e animais. atmosfera, EXCETO d) o equilíbrio da salinidade dos oceanos;
d) Reduzimos a produtividade primária e) o equilíbrio da temperatura na Terra.
a) A alta produtividade de comunidades
mundial. em fase inicial de sucessão autotrófica. 06. (UFF) A fotossíntese é o processo
b) A fotólise de vapor d’água por radiação biológico predominante para a produção
03. (PUC–SP) O esquema a seguir
ultravioleta. do oxigênio encontrado na atmosfera.
representa um dos ciclos biogeoquí- Aproximadamente, 30% do nosso
micos que ocorrem nos ecossistemas. c) A oxidação do ferro nas rochas por
planeta é constituído por terra, onde se
intemperismo oxidativo.
encontram grandes florestas, e 70% por
d) As atividades fisiológicas dos organismos água, onde vive o fitoplâncton.
do fitoplâncton. Considerando-se estas informações e o
e) A transformação da camada do ozônio ciclo biogeoquímico do oxigênio, pode-
(Oƒ) em oxigênio (O2). se afirmar que:
a) as florestas temperadas e a Floresta
08. (UFRN) A incidência da radiação UV
Amazônica produzem a maior parte do
sobre a Terra é atenuada pela ação oxigênio da Terra;
das moléculas de ozônio existentes na b) a Floresta Amazônica é a principal
alta atmosfera. A redução da camada responsável pelo fornecimento de
Nesse esquema, os espaços I e II
de ozônio existente em algumas oxigênio da Terra;
devem ser substituídos correta e
respectivamente por: regiões da atmosfera c) as algas microscópicas são as principais
fornecedoras de oxigênio do Planeta;
a) oxigênio e consumidores primários; a) aumenta a concentração de CFCs no ar;
d) a Mata Atlântica é a maior fonte de
b) água e consumidores primários; b) intensifica o degelo das regiões polares;
oxigênio do Brasil;
c) dióxido de carbono e produtores; c) aumenta a mortalidade de microrganis- e) os manguezais produzem a maior parte
d) oxigênio e produtores; mos; do oxigênio da atmosfera.
e) dióxido de carbono e consumidores d) intensifica o efeito de queimadas e
primários. incêndios.

9
Desafio Literatura
contemporâneos, diminuindo a distância
entre realidade e ficção. Vejamos obras e
autores que exemplificam isso:
Professor João BATISTA Gomes a) Triste fim de Policarpo Quaresma, de Lima

literário
Barreto – Retrata o governo de Floriano
Peixoto e a Revolta da Armada.

Pré-modernismo b) Os Sertões, de Euclides da Cunha – Faz


um relato da Guerra de Canudos,
1. ASPECTOS GERAIS mostrando-a como uma das primeiras
Cronologia – No Brasil, cronologicamente, manifestações pela terra no Brasil.
o Pré-Modernismo dura de 1902 a 1922. c) Cidades Mortas, de Monteiro Lobato –
Obras inauguradoras – As primeiras obras Mostra a passagem do café pelo Vale do
01. (PUC–RS) É um dos traços mais do Pré-Modernismo são: Paraíba paulista.
característicos do Pré-Modernismo, a) Os Sertões (romance, 1902), de Euclides d) Canaã, de Graça Aranha – Exibe um
época literária que abrange o início da Cunha. documento sobre a imigração alemã no
do século XX:
b) Canaã (romance, 1902), de Graça Espírito Santo.
a) ênfase dada a temas universais, em
Aranha.
detrimento dos nacionais;
Nome – O que se convenciona chamar de 3. AUTORES E OBRAS
b) o culto do subjetivismo, a ênfase dada
Pré-Modernismo não é propriamente uma
ao individualismo do autor; EUCLIDES DA CUNHA
escola literária. Não há manifesto em jornais
c) a busca de motivos e temas bucólicos nem grupo de autores em torno de uma Nascimento e morte – Euclides Rodrigues
e pastoris que denunciassem o proposta una ou de um ideário. O nome, Pimenta da Cunha nasce em 20 de janeiro de
crescimento vertiginoso das cidades com o tempo, passa a designar a produção 1866, na Fazenda Saudade, Cantagalo, Rio
industrializadas; literária do Brasil nas duas primeiras de Janeiro. Falece no Rio de Janeiro, em 15
d) a despreocupação de problemas décadas do século XX. de agosto de 1909.
referentes à realidade cotidiana; Período eclético – Depois do Realismo- Infância – Com a morte da mãe, Euclides
e) a problematização de nossa realidade Naturalismo-Parnasianismo, o Brasil vive um passa a viver com as tias. Em São Fidélis
social e cultural. período eclético. As diversas tendências (RJ), aos dez anos de idade, inicia os
literárias misturam-se. Os movimentos não primeiros estudos. Ele permanece lá até
02. (PUC–SP) Durante os anos que se sucedem, eles passam a coexistir. 1879, quando completa 14 anos de idade.
antecederam o Movimento Primeiros escritos – Euclides publica, no
Tendências – Duas tendências básicas
Modernista, o nacionalismo alcançou Colégio Aquino, os primeiros artigos no jornal
podem ser notadas entre os autores da
expressão literária das mais O Democrata, fundado por ele e seus
época:
significativas. Aponte a alternativa que colegas.
não é verdadeira quanto às a) Conservadora – Percebida na produção
manifestações de nacionalismo poética de Olavo Bilac (e de todos os Escola militar – Em 20 de fevereiro, aos 21
próprias do Pré-Modernismo. outros parnasianos) e de Cruz e Sousa anos de idade, Euclides assenta praça na
(representante da estética simbolista). A Escola Militar da Praia Vermelha, sendo aluno
a) Pesquisa de linguagem,
poesia é elaborada dentro dos moldes de Benjamin Constant, conhecido positivista.
antipassadismo e abandono dos
de perfeição, obediente a normas e Casamento – Aos 25 anos de idade,
lusitanos, na prosa de Coelho Neto.
presa a temas alheios à realidade Euclides matricula-se na Escola Superior de
b) Denúncia do subdesenvolvimento, brasileira. Guerra, atingindo o posto de segundo-
especialmente do sertão, em Os
b) Inovadora – Presente nas obras de tenente em abril. Em 10 de setembro, casa-
Sertões, de Euclides da Cunha.
Euclides da Cunha, Lima Barreto, Graça se com Anna Emília, a “Saninha”, como a
c) Visão profunda acerca da questão Aranha, Monteiro Lobato, Afonso Arinos. chamavam.
racial, com ambientação nos subúrbios As várias realidades do Brasil são
cariocas, na obra de Lima Barreto. Estréia – Em 1902, publica Os Sertões,
expostas, e o leitor começa a perceber
sucesso imediato de público e de crítica.
d) Teses filosóficas em confronto, que vive em um país de contrastes. A
problematizando a imigração, em linguagem pomposa e artificial começa a Impacto – A publicação de Os Sertões é um
Canaã, de Graça Aranha. perder terreno para uma expressão mais marco na vida mental do Brasil. Livro único,
simples, fiel à fala cotidiana. Nesse sem igual em outras literaturas, consegue
e) Apresentação do caipira sem
aspecto, Lima Barreto é o legítimo misturar o ensaio, os fatos da História, as
idealização (Jeca Tatu), na obra de
representante das classes iletradas. ciências naturais, a epopéia, o lirismo, o
Monteiro Lobato.
drama, mostrando a definitiva conquista da
03. (Desafio da TV) Opte pelo item de consciência de brasilidade pela vida
2. CARACTERÍSTICAS DO
correlação incorreta. intelectual do País.
PRÉ-MODERNISMO
a) Os Sertões: Antônio Conselheiro. Reconhecimento imediato – A importância
Ruptura com o passado – Os autores
b) Canaã: Milkau, Lentz, Maria. literária e científica de Os Sertões é
adotam inovações que ferem o
c) Urupês: Jeca Tatu. reconhecida logo de início, e o autor passa a
academicismo.
d) Triste Fim de Policarpo Quaresma: ser tratado como gênio pela crítica
Regionalismo – A realidade rural brasileira é especializada.
Floriano Peixoto.
exposta sem os traços idealizadores do
e) Recordação do Escrivão Isaías ABL – Um ano depois de publicar Os Sertões
Romantismo. A miséria do homem do
Caminha: Ricardo Coração dos Outros. (1903), é eleito para a Academia Brasileira de
campo é apresentada de forma chocante.
Letras.
04. (Desafio do Rádio) Opte pelo item Literatura-denúncia – Os livros são escritos
de correlação incorreta. Morte trágica – Em 1909, Euclides é
em tom de denúncia da realidade brasileira.
O Brasil oficial (cidades da Região Sul, assassinado, aos 43 anos, por Dilermano de
a) Os Sertões: romance.
belezas do litoral, aspectos positivos da Assis, amante de Saninha, numa estação de
b) Canaã: romance.
civilização urbana) é substituído por um Brasil trem.
c) Urupês: romance.
d) Triste Fim de Policarpo Quaresma: não-oficial (sertão nordestino, caboclos OBRAS
romance. interioranos, realidade dos subúrbios). 1. Os Sertões (romance, 1902)
e) Pelo Sertão: contos.z Contemporaneidade – A literatura retrata 2. Contrastes e Confrontos (1904)
fatos políticos, situação econômica e social 3. Peru versus Bolívia (1907)

10
Momento
GRAÇA ARANHA Hospício nacional – A vida medíocre que
Nascimento e morte – José Pereira da leva, o pouco progresso no campo social, a
falta de reconhecimento público, os
Graça Aranha nasce em São Luís,
preconceitos de que se sente vítima
Maranhão, em 1868. Falece no Rio, em
impulsionam Lima Barreto para o álcool.

Poético
1931, aos sessenta e dois anos de idade.
Vêm as crises de depressão e a necessidade
Estudos – Ainda bem jovem vai para o de internar-se no Hospício Nacional por duas
Recife estudar Direito. Forma-se em 1886, vezes (em 1914 e em 1919).
seguindo a magistratura no estado do Rio Morte aos 41 – Lima Barreto falece em 1922,
de Janeiro. É como juiz municipal em Porto minado pelo alcoolismo e vítima de colapso
do Cachoeiro, no Espírito Santo, em 1890, cardíaco. Tem apenas 41 anos de idade.
que colhe dados para seu futuro romance
Contra a linguagem pomposa – Lima
Canaã, publicado em 1902. Barreto combate a linguagem prolixa e
Profissão de Fé
ABL sem livro – Em 1897, sem ter enfeitada de Rui Barbosa e Coelho Neto, Olavo Bilac
publicado livros, entra precocemente para a símbolos de uma cultura parnasiana. O
Invejo o ourives quando escrevo:
recém-fundada Academia Brasileira de escritor elege para suas crônicas, para os
Imito o amor
Letras. seus livros a linguagem simples, às vezes
Com que ele, em ouro, o alto relevo
desleixada, legítima representante da alma
Carreira diplomática – Em 1900, entra para Faz de uma flor.
brasileira. Nisso, o autor preconiza
o Itamarati. Nos vinte anos em que fica fora
procedimentos conquistados pelo
do Brasil, em missões diplomáticas por Torce, aprimora, alteia, lima
movimento modernista que só vai eclodir no
diversos países, acompanha também os ano de sua morte. A frase; e, enfim,
rumos da arte moderna lá fora. No verso de ouro engasta a rima,
OBRAS
Modernismo – De volta ao Brasil, participa Como um rubim.
1. Recordações do Escrivão Isaías Caminha
da Semana de Arte Moderna em 1922. Em
(romance, 1909) Quero que a estrofe cristalina,
1924, rompe com a Academia, após a
2. Triste Fim de Policarpo Quaresma
conferência “O Espírito Moderno”, na qual Dobrada ao jeito
(romance, 1915)
condena a imobilidade da literatura oficial. Do ourives, saia da oficina
3. Numa e Ninfa (romance, 1915)
Sem um defeito:
OBRAS 4. Vida e Morte de M. J. Gonzaga de Sá
1. Canaã (romance, 1902) (romance, 1919)
Porque o escrever – tanta perícia,
5. Clara dos Anjos (romance)
2. Malazarte (teatro, 1902) Tanta requer,
6. Histórias e Sonhos (contos)
3. O Espírito Moderno (conferência, 1925). Que ofício tal... nem há notícia
7. Os Bruzundangas (sátiras, 1923)
CANAÃ 8. Feiras e Mafuás (crônicas) De outro qualquer.
a) Cenário: Porto do Cachoeiro, no Espírito 9. Cemitério dos Vivos (memórias)
Assim procedo. Minha pena
Santo, centro de imigração alemã.
MONTEIRO LOBATO Segue esta norma,
b) Temática: Imigração alemã no Brasil. Por te servir, Deusa serena,
Nascimento e morte – José Bento
b) Personagens: Monteiro Lobato nasce em Taubaté, em Serena Forma!
Milkau – Imigrante alemão; prega justiça 1882. Morre quase repentinamente em São
1. Apologia à perfeição – As estrofes
e paz. Paulo, em 1948.
selecionadas são antológicas porque fazem
Lentz – Imigrante alemão; amigo de Direito – Após estudos elementares em sua apologia à perfeição formal. Olavo Bilac faz
Milkau. terra natal, ruma para São Paulo, onde analogia entre o ato de escrever e o ofício
Maria – Tem o filho recém-nascido estuda Direito. do ourives: ambos artistas em busca da
devorado pelos porcos. Escapa de ser Agricultura – Após algum tempo na perfeição.
linchada graças a Milkau. promotoria de Areias, pequena cidade
paulista do Vale do Paraíba, passa a se 2. Metalinguagem – Questionando o ato de
LIMA BARRETO dedicar à agricultura, graças à fazenda criar um poema, discutindo o empenho do
Nascimento e morte – Afonso Henriques herdada do avô em 1911. poeta em busca da melhor frase ou da
melhor palavra, Olavo Bilac faz uso da
de Lima Barreto nasce em 13 de maio de Paranóia ou Mistificação? – Em 1917,
metalinguagem, recurso comum nas obras
1881, no Rio de Janeiro, filho de pais Lobato publica o contundente artigo Paranóia
de Machado de Assis e de Carlos
mulatos. Falece em 1922. ou Mistificação?, em que critica uma
exposição de Anita Malfatti. O escritor não Drummond de Andrade, por exemplo.
Órfão – Em dezembro de 1887, morre-lhe a
gosta quando Anita se deixava seduzir pelas 3. Métrica – Cada estrofe do poema contém
mãe. Seu pai, o tipógrafo João Henriques,
vanguardas européias, assumindo, segundo dois versos maiores (octossílabos) e dois
funcionário da Imprensa Nacional, fica
ele, “uma atitude estética forçada no sentido versos menores (tetrassílabos).
sozinho, com a responsabilidade de criar
das extravagâncias de Picasso & Cia.”
quatro filhos pequenos. 4. Enjambement – Processo poético de pôr
Estréia – Publica seu primeiro livro, Urupês
Demissão do pai – Com a proclamação da (contos), em 1918. no verso seguinte uma ou mais palavras
República, o pai de Lima Barreto é demitido que completam o sentido do verso anterior.
Editora – Funda a Monteiro Lobato & Cia., a
da Imprensa Nacional. O termo francês pode ser substituído por
primeira editora nacional, que mais tarde
Escola Politécnica – Aos 16 anos (1897), cavalgamento ou encadeamento. Nas
vai-se tornar a Companhia Editora Nacional.
Lima Barreto, ainda sob a proteção de seu duas estrofes seguintes, percebe-se esse
Petróleo – Como adido comercial, mora em recurso entre o primeiro e o segundo
padrinho, o Visconde de Ouro Preto, conclui Nova Iorque, de 1927 a 1931. Ao regressar,
o curso secundário e matricula-se na Escola versos:
funda o Sindicato do Ferro e a Companhia
Politécnica. de Petróleos do Brasil, provocando ira nas Torce, aprimora, alteia, lima
Loucura do pai – O pai de Lima Barreto multinacionais e certo mal-estar no Governo. A frase; e, enfim,
enlouquece e é recolhido à própria Colônia Exílio – Exila-se voluntariamente em Buenos No verso de ouro engasta a rima,
de Alienados em que trabalha como Aires por algum tempo, de onde escreve Como um rubim.
almoxarife. para jornais brasileiros e argentinos. Quero que a estrofe cristalina,
Funcionário público – Por meio de OBRAS Dobrada ao jeito
concurso, Lima Barreto torna-se funcionário 1. Urupês (contos, 1918) Do ourives, saia da oficina
da Secretaria da Guerra, ocupando posição 2. Cidades Mortas (contos) Sem um defeito.
subalterna e odiando o ambiente em que 3. Idéias de Jeca-Tatu (contos)
trabalha. 4. Negrinha (contos)

11
Encarte referente ao curso pré-vestibular
Aprovar da Universidade do Estado do
Amazonas. Não pode ser vendido.
EXERCÍCIO (p. 3)
01. C;
02. E;
Governador 03. A;
Eduardo Braga 04. A;
AMABIS, José Mariano; MARTHO, 05. C;
Vice-Governador
Gilberto Rodrigues. Conceitos de DESAFIO QUÍMICO (p. 3)
Omar Aziz 01. D;
Biologia das células: origem da vida.
Reitor 02. A;
São Paulo: Moderna, 2001. 03. B;
Lourenço dos Santos Pereira Braga 04. E;
Vice-Reitor CARVALHO, Wanderley. Biologia em 05. E;
DESAFIO QUÍMICO (p. 4)
Carlos Eduardo Gonçalves foco. Vol. Único. São Paulo: FTD, 2002.
01. A;
Pró-Reitor de Planejamento e Administração 02. A;
COVRE, Geraldo José. Química Geral: 03. E;
Antônio Dias Couto
o homem e a natureza. São Paulo: 04. D;
Pró-Reitor de Extensão e 05. E;
FTD, 2000. DESAFIO BIOLÓGICO (p. 6)
Assuntos Comunitários
Ademar R. M. Teixeira FELTRE, Ricardo. Química: físico- 01. E;
02. A;
Pró-Reitor de Pós-Graduação e Pesquisa química. Vol. 2. São Paulo: Moderna, 03. A;
Walmir Albuquerque 04. E;
2000. 05. C;
Coordenadora Geral
LEMBO, Antônio. Química Geral: DESAFIO BIOLÓGICO (p. 7)
Munira Zacarias Rocha 01. D;
realidade e contexto. São Paulo: Ática, 02. D;
Coordenador de Professores
2000. 03. B;
João Batista Gomes 04. C;
Coordenador de Ensino LEVINE, Robert Paul. Genética. São DESAFIO BIOLÓGICO (p. 8)
Carlos Jennings 01. A;
Paulo: Livraria Pioneira, 1973. 02. D;
Coordenadora de Comunicação 03. E;
Liliane Maia LOPES, Sônia Godoy Bueno. Bio. Vol. DESAFIO BIOLÓGICO (p. 9)
Coordenador de Logística e Distribuição
Único. 11.a ed. São Paulo: Saraiva. 01. A;
02. E;
Raymundo Wanderley Lasmar 2000. 03. E;
Produção MARCONDES, Ayton César; DESAFIO GRAMATICAL (p. 10)
Renato Moraes 01. E;
LAMMOGLIA, Domingos Ângelo. 02. C;
Projeto Gráfico – Jobast Biologia: ciência da vida. São Paulo: 03. E;
Alberto Ribeiro
Atual, 1994. ARAPUCA (p. 10)
Antônio Carlos 01. B;
Aurelino Bentes REIS, Martha. Completamente Química: DESAFIO GRAMATICAL (p. 11)
Heimar de Oliveira físico-química. São Paulo: FTD, 2001. 01. D;
Mateus Borja 02. C;
Paulo Alexandre SARDELLA, Antônio. Curso de Química: 03. E;
04. B;
Rafael Degelo físico-química. São Paulo: Ática, 2000. 05. B;
Tony Otani

Editoração Eletrônica
Horácio Martins

Este material didático, que será distribuído nos Postos de Atendimento (PAC) na capital e Escolas da Rede Estadual de Ensino, é
base para as aulas transmitidas diariamente (horário de Manaus), de segunda a sábado, nos seguintes meios de comunicação:
• TV Cultura (7h às 7h30); sábados: reprise às 23h Postos de distribuição:
• Amazon Sat (21h30 às 22h)
• RBN (13h às 13h30) reprise: 5h30 e 7h (satélite) • PAC São José – Alameda Cosme Ferreira – Shopping São José
• Rádio Rio Mar (19h às 19h30) • PAC Cidade Nova – Rua Noel Nutles, 1350 – Cidade Nova I
• Rádio Seis Irmãos do São Raimundo • PAC Compensa – Av. Brasil, 1325 – Compensa
(8h às 9h e reprise de 16h às 16h30) • PAC Porto – Rua Marquês de Santa Cruz, s/n.°
• Rádio Panorama de Itacoatiara (11h às 11h30) armazém 10 do Porto de Manaus – Centro
• Rádio Difusora de Itacoatiara (8h às 8h30) • PAC Alvorada – Rua desembargador João
• Rádio Comunitária Pedra Pintada de Itacoatiara Machado, 4922 – Planalto
(10h às 10h30) • PAC Educandos – Av. Beira Mar, s/nº – Educandos
• Rádio Santo Antônio de Borba (18h30 às 19h)
• Rádio Estação Rural de Tefé (19h às 19h30) – horário local
• Rádio Independência de Maués (6h às 6h30)
• Rádio Cultura (6h às 6h30 e reprise de 12h às 12h30)
• Centros e Núcleos da UEA (12h às 12h30)

www.uea.edu.br e www.linguativa.com.br
Endereço para correspondência: Projeto Aprovar – Reitoria da UEA – Av. Djalma Batista,
3578 - Flores. CEP 69050-010. Manaus-AM