Você está na página 1de 1

AVALIAÇÃO DA CIRCUNFERÊNCIA DA CINTURA E RISCO DE DOENÇAS

CARDIOVASCULARES EM IDOSOS

Fagner Alfredo Ardisson Cirino Campos1; Marcos Ribeiro dos Santos¹; Claudia
Soares¹, Suellen Alves de Marcedo¹, Suellen Cristina Santos Almeida ¹, Glauber
Lameira de Oliveira2, Talita Adão Perini2

A obesidade, precisamente o acúmulo de tecido adiposo na região abdominal deixou de


ser apenas uma alteração estética e passou a apresentar um forte indicativo de risco de
doenças cardiovasculares com a presença de importantes alterações metabólicas como
dislipidemias, intolerância a glicose e hipertensão arterial. O objetivo do presente estudo
foi avaliar a circunferência da cintura (CC) e conseqüente risco de doenças
cardiovasculares em idosos. Para tanto, foram avaliados 31 idosos de ambos os sexos,
sendo 15 (67 ± 6,7 anos) do sexo feminino e 16 (66 ± 6,8 anos) masculinos, todos
residentes na cidade de Ji-Paraná, no estado de Rondônia. Todos os voluntários foram
submetidos à avaliação da circunferência da cintura através da avaliação
antropométrica, segundo as padronizações da International Society for Advancement in
Kinanthropometry-ISAK (fita métrica flexível e inelástica - CARDIOMED). O presente
estudo adotou os pontos de cortes preconizados por Lean (1995), de acordo com o grau
de risco para doenças cardiovasculares: risco aumentado= CC>80 cm para mulheres e
CC>94 cm para homens; e risco muito aumentado= CC>88 cm para mulheres e
CC>102 cm para homens. A tabulação dos dados foi feita no programa Excel 2000.
Foram apresentados valores médios de CC de 97cm entre os idosos do sexo masculino e
95 cm entre idosos do sexo feminino, classificando-os com risco aumentado e risco
muito aumentado, respectivamente. Este resultado denota maior vulnerabilidade para
desenvolvimento de doenças do coração entre as mulheres, embora não esteja
descartado risco entre os homens. Considerando a tendência crescente do sobrepeso e
obesidade na população brasileira, principalmente em mulheres e a sua associação com
fatores de risco cardiovasculares reforça-se nesse estudo, a necessidade de intervenções
precoces visando à redução da massa corporal total, em especial a gordura central em
idosos. Ressalta-se a importância de implantações de programas de atividade física em
espaços públicos para a população de idosos a fim de possibilitar uma medida de
intervenção eficaz para promoção da saúde nesta população.

Palavras-chave: Circunferência da cintura. Doenças cardiovasculares. Obesidade.

1
Acadêmicos de enfermagem do CEULJ/ULBRA - e-mail: ardissonfagner@yahoo.com
2
Docentes orientadores do curso de Educação Física do CEULJI/ULBRA - e-mail:
talitaperini@ig.com.br