Você está na página 1de 3

EXMO(A). SR(A). DR(A). JUIZ(A).

DE DIREITO DA 1ª VARA DE CÍVEL DA


COMARCA DE CAMAQUÃ-RS.

DISTRIBUIÇÃO POR DEPENDÊNCIA AO AUTOS Nº: 1.08.0004756-2

EDGAR FRIAS, menor impúbere e EDSON FRIAS, menor


impúbere, ambos representados por sua genitora, MARIA
CLARA LISBOA, brasileira, solteira, desempregada,
portadora do Documento de Identidade 9008768487, CPF
009.837.389-25, todos residentes e domiciliados na Rua X,
nº. 15, Bairro Centro, em Eldorado do Sul/RS, por seu
procurador infra-assinado consoante instrumento de
mandato, em anexo, vêm, à presença de V. Exa., propor a

EXCEÇÃO DE INCOMPETÊNCIA EM RAZÃO DO LUGAR

com base nos arts. 100, II, e 112, do Código de Processo Civil, em face de PEDRO
MANOEL FRIAS, brasileiro, solteiro, motorista, portador da CI/RG nº 323124345333,
residente e domiciliado na Rua Bento Gonçalves, nº 321, bairro Centro, Camaquã/RS,
pelas razões consoante seguem:

1. O excepto propôs perante esse MM. Juízo, Ação de Revisão de Alimentos,


autos nº 1.08.0004756-2, em face dos excipientes, os quais foram citados por
carta precatória, através de sua genitora.

2. No entanto, os excipientes mudaram-se dessa comarca há cerca de um ano, se


encontrando domiciliados na cidade de Eldorado do Sul/RS, conforme
comprovam as contas de energia, telefone e água, em nome da genitora dos
excipientes, todas anexas.

3. Deste modo, as ações que versem acerca de alimentos devem ser propostas no
foro de domicílio dos alimentandos, conforme preceitua o artigo 100, II do CPC,
in verbis:

"Art. 100. É competente o foro:


II - do domicílio ou da residência do alimentando, para a
ação em que se pedem alimentos;"

4. Com efeito, o juízo competente para processar e julgar a presente ação de


revisão de alimentos é o do atual domicílio dos excipientes, qual sejam, o da
comarca de Eldorado do Sul/RS.

5. Por fim, para corroborar com as assertivas acerca da exceção de incompetência,


traz os acórdãos:

AGRAVO DE INSTRUMENTO. EXCEÇÃO DE


INCOMPETÊNCIA. AÇÃO DE REVISÃO DE ALIMENTOS.
REGRAS DE COMPETÊNCIA DO ART. 100, II, DO CPC E DO
ART. 147, I, DO ECA. PREVALÊNCIA DOS INTERESSES DO
MENOR. COMPETÊNCIA ABSOLUTA DO FORO DO
DOMICÍLIO DO INFANTE. RECURSO DESPROVIDO.
O princípio da proteção dos interesses da criança e do
adolescente, fundado na garantia de proteção integral do menor
de que trata o artigo 227 da Constituição Federal, sobre o qual
está fulcrada a regra de competência tratada nos artigos 100, II,
do CPC e 147, I, do ECA, é de observância obrigatória e deve
prevalecer sobre outras regras de competência relativa e de
menor relevância.
TJSC - Agravo de Instrumento: AG 55315 SC 2008.005531-5
.............................
AGRAVO DE INSTRUMENTO - EXCEÇÃO DE
INCOMPETÊNCIA -ALIMENTOS - FORO DO DOMICÍLIO DOS
ALIMENTANDOS - NECESSIDADE DE PROVA -
CERCEAMENTO DE DEFESA.
Aplica-se ao presente caso, por não se tratar de matéria
exclusiva de direito, a disposição contida no artigo 309 do CPC,
que trata da exceção, devendo ser deferida a pleiteada
oportunidade de produção de provas.
TJMG: 102730900607430011 MG 1.0273.09.006074-3/001(1)
..............................
AGRAVO DE INSTRUMENTO - EXCEÇÃO DE
INCOMPETÊNCIA - REVISIONAL DE ALIMENTOS - FORO
COMPETENTE - FORO DO DOMICÍLIO DO ALIMENTANDO -
DECISÃO MANTIDA - RECURSO NÃO-PROVIDO.
Correta é a decisão do magistrado que, com fulcro no artigo 100,
II, do CPC, acolhe exceção de incompetência ajuizada pelo
alimentando, em revisional de alimentos proposta pelo
alimentante no foro de seu domicílio.
TJMS - Agravo: AGV 13022 MS 2005.013022-9

Portanto, tão somente a legislação indica a comarca competente


para processar e julgar corretamente a ação de alimentos e suas revisões, bem como,
os julgados evidencia tal exceção para o presente feito.

ANTE O EXPOSTO, requerem:

a) Recebimento e Processamento da presente ação em todos os seus


termos;

b) Seja intimado o digno representante do Ministério Público;

c) Ao final seja julgada procedente a exceção argüida, sendo suspenso


o andamento da ação principal e determinada a remessa dos autos
para o juízo competente, qual seja o de Eldorado do Sul.

d) Condenação em custas e honorários advocatícios

e) O processamento da presente exceção de incompetência em


apartado, ordenando a suspensão da ação principal e, após ouvida a
parte contrária sejam as razões acatadas, remetendo os autos à
comarca de Eldorado do Sul/RS, foro de residência e domicílio dos
excipientes.

Dá-se à causa o valor de alçada.

Pede deferimento.

Guaíba/RS, 15 de junho de 2010.

Advogado Advogado
OAB OAB