P. 1
Cont Controladoria 2008.2

Cont Controladoria 2008.2

|Views: 3.400|Likes:
Publicado porzeramentocontabil

More info:

Published by: zeramentocontabil on Aug 01, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

02/13/2013

pdf

text

original

A Controladoria tem como função principal a responsabilidade pelo processo de
gestão da empresa como um todo (planejamento estratégico, planejamento
operacional, programação, execução e controle), ao mesmo tempo em que auxilia
subsidiariamente as demais atividades da companhia em seus processos de gestão
específicos (PADOVEZE, 2005, p.35).

[...] a Controladoria serve como órgão de observação e controle da cúpula
administrativa, preocupando-se com a constante avaliação da eficácia e eficiência
dos vários departamentos no exercício de suas atividades. É ela que fornece os
dados e as informações, que planeja e pesquisa, visando sempre mostrar a essa
mesma cúpula os pontos de estrangulamento presentes e futuros que põem em
perigo ou reduzem a rentabilidade da empresa (OLIVEIRA et. al. 2008).

Controladoria

10

Sendo assim, de acordo com o Financial Executive Institute transcrita por Heckert e Wilson
(1963) apud Oliveira et. al. (2008, p. 17), as principais funções da Controladoria
compreendem:

♦ Estabelecer, coordenar e manter o plano integrado para o controle das
operações;
♦ Medir a performance entre os planos operacionais aprovados e os padrões,
reportar e interpretar os resultados das operações dos diversos níveis
gerenciais;
♦ Medir e reportar a eficiência dos objetivos do negócio e a efetividade das
políticas, estrutura organizacional e procedimentos para atingimento desses
objetivos;
♦ Prover proteção para os ativos da empresa. Isso inclui adequados controles
internos e cobertura de seguros;
♦ Analisar a eficiência dos sistemas operacionais;
♦ Sugerir melhorias para a redução de custos;
♦ Verificar sistematicamente o cumprimento dos planos e objetivos traçados
pela organização;
♦ Analisar as causas de desvios e sugerir correção desses planos ou dos
instrumentos e sistemas de controle;
♦ Analisar a adequação na utilização dos recursos materiais e humanos da
organização;
♦ Revisar e analisar os objetivos e métodos de todas as áreas da organização,
sem exceção.

Os próprios autores Heckert e Wilson (1963) apud Mosimann e Fisch (2008), estabelecem
as seguintes funções para a Controladoria:

a. A função de planejamento, que inclui o estabelecimento e a manutenção de
um plano operacional integrado por meio de canais gerenciais autorizados,
de curto e de longo prazo, compatível com os objetivos globais, devidamente
testado e revisado, e abrangendo um sistema e os procedimentos exigidos;
b. A função de controle, que inclui o desenvolvimento, o teste e a revisão por
meios adequados dos padrões satisfatórios contra os quais deve-se medir o
desempenho real, e a assistência à administração no incentivo à
conformidade dos resultados reais com os padrões;
c. A função de relatar, que inclui preparação, análise e interpretação dos fatos
financeiros e números para o uso da administração, envolve uma avaliação
desses dados em relação aos objetivos e métodos da área e da empresa como
um todo, e influências externas e preparação e apresentação de relatórios a
terceiros, como órgãos governamentais, acionistas, credores, clientes, público
em geral, conforme suas exigências;
d. A função contábil, que inclui o estabelecimento e a manutenção das
operações da contabilidade geral e da contabilidade de custos da fábrica, da
divisão e da empresa como um todo, juntamente com os sistemas e métodos
referentes ao projeto, instalação e custódia de todos os livros contábeis, os
registros e formas requeridos para registrar objetivamente as transações
financeiras e adequá-las aos princípios contábeis, com o respectivo controle
interno; e
e. Outras funções relacionadas, de responsabilidade primária, que incluem
supervisão e operação de tais áreas como: impostos, abrangendo questões
locais, estaduais e federais, relação com o fisco e a auditoria independente ;
seguros, em termos de adequação da cobertura e manutenção dos registros;
desenvolvimento e manutenção de instruções padrão, procedimentos e

Controladoria

11

sistemas; programas de conservação de registros; relações públicas com o
mercado financeiros; e, finalmente, a coordenação de todos os sistemas e
instrumentos de registro dos escritórios da empresa.

Figueiredo e Caggiano (2006, p. 27) corroboram com as funções apresentadas pelos autores
Heckert e Wilson (1963) apud Mosimann e Fisch (2008), como segue:

a. Planejamento – estabelecer e manter um plano integrado para as operações
consistentes com os objetivos e as metas da companhia, a curto e a longo
prazo, que deve ser analisado e revisado constantemente, comunicado aos
vários níveis de gerência por meio de um apropriado sistema de
comunicação.
b. Controle – desenvolver e revisar constantemente os padrões de avaliação de
desempenho para que sirvam como guias de orientação aos outros gestores
no desempenho de suas funções, assegurando que o resultado real das
atividades esteja em conformidade com os padrões estabelecidos.
c. Informação – preparar, analisar e interpretar os resultados financeiros para
serem utilizados pelos gestores no processo de tomada de decisão, avaliar os
dados, tendo como referência os objetivos das unidades e da companhia;
preparar as informações para uso externo para que atendam às exigências do
governo, aos interesses dos acionistas, das instituições financeiras, dos
clientes e do público em geral.
d. Contabilidade – delinear, estabelecer e manter o sistema de contabilidade
geral e de custos em todos os níveis da empresa, inclusive em todas as
divisões, mantendo registros de todas as transações financeiras nos livros
contábeis de acordo com os princípios de contabilidade e com finalidades de
controle interno. Preparar as demonstrações financeiras externas de acordo
com as exigências do governo.
e. Outras funções – administrar e supervisionar cada uma das atividades que
impactam o desempenho empresarial, como impostos federais, estaduais e
municipais, envolvendo-se até mesmo como negociações com as autoridades
fiscais, quando necessário. Manter relacionamento adequado como os
auditores internos e externo; estabelecer planos de seguro; desenvolver e
manter sistemas e procedimentos de registro; supervisionar a tesouraria;
instituir programas de financiamento; e muitas outras atividades.

Observa-se que as funções da área de Controladoria não sofreram grandes alterações no
decorrer dos anos e são similares em muitos casos. O órgão Controladoria tem a capacidade
de prestar contas e oferecer uma série de informações cada vez mais transparentes e seguras
(por meio do Sistema de Informação Contábil1

), que vem de encontro às exigências

advindas do atual cenário dos negócios em constante evolução.

Diante do exposto, segundo Peters (2004), a Controladoria pode ser visualizada por meio
de dois pilares:

a) a função de executora do princípio de Prestação de Contas (Accountability),
por meio do Sistema de Informação Contábil e de executora técnica das

1

Conforme definem a CVM (Comissão de Valores Mobiliários) e o IBRACON (Instituto Brasileiro de
Contadores), “A Contabilidade é, objetivamente, um Sistema de Informação e Avaliação destinado a prover
seus usuários com demonstrações e análises de natureza econômica, financeira, física e de produtividade, com
relação à entidade objeto de contabilização (PADOVEZE, 2004)”.

Controladoria

12

exigências fiscais embutidas nas obrigações acessórias tributárias; e b) a função
de apoio à Gestão Econômica de Entidade, por muitos conceituada como
Contabilidade Gerencial (Management Accounting).

Tais pilares estão implícitos nas empresas que adotam as boas práticas de Governança
Corporativa.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->