P. 1
NR10 - Novo texto

NR10 - Novo texto

|Views: 2.047|Likes:

More info:

Categories:Types, Resumes & CVs
Published by: Marco Antonio Souza Silva on Aug 12, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/06/2013

pdf

text

original

NR10 ATUALIZADA

NOVO TEXTO DA NR 10
IMPACTO NOS SERVIÇOS E INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 G A1 A2

NR10 ATUALIZADA

NOVO TEXTO DA NR 10
IMPACTO NOS SERVIÇOS E INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 G A1 A2

NR10 ATUALIZADA

TEXTO ORIGINAL – 1978 ALTERAÇÃO - 1983

TRANSFORMAÇÃO ORGANIZACIONAL

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 G A1 A2

NR10 ATUALIZADA

TRANSFORMAÇÃO ORGANIZACIONAL
ATUALIZAÇÃO DE PROCESSOS E EQUIPAMENTOS
AUTOMAÇÃO / INFORMATIZAÇÃO / TELESUPERVISÃO / TELECONTROLE. NOVOS MATERIAIS E EQUIPAMENTOS

REDUÇÃO DE MÃO DE OBRA
REENGENHARIA, DOWNSIZING, PDV

TERCEIRIZAÇÃO / COOPERATIVAÇÃO DOS SERVIÇOS
PRECARIZAÇÃO DE CONDIÇÕES DE TRABALHO

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 G A1 A2

NR10 ATUALIZADA

Acidentes no trabalho

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 G A1 A2

NR10 ATUALIZADA

ACIDENTES NO TRABALHO (comparativo)

(Fonte: INSS / 2003 )
39% da população economicamente ativa (empregados segurados na Previdência Social)

390 mil acidentes de trabalho 2.582 acidentes fatais
13,5 óbitos para cada 100 mil trabalhadores segurados, houve redução de 32% em relação a 1998, mas ainda estamos cerca de 2,7 vezes acima da média mundial (dos paises desenvolvidos 5/100.000)

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 G A1 A2

NR10 ATUALIZADA

Panorama nacional de óbitos no trabalho
Levantamento sobre a massa registrada informações INSS

Ano 2000 Massa trabalhadora registrada

Ano 2001

Ano 2002

Ano 2003

20 milhões 19 milhões 19 milhões 19 milhões 3.091 óbitos 0,015% 2.753 óbitos 0,014% 2.898 óbitos 0,015% 2.582 obitos 0,013%

Mortes no trabalho % Morte X Massa trabalhadora

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 G A1 A2

NR10 ATUALIZADA

Panorama de óbitos no trabalho com trabalhadores do setor elétrico.
Informações Fundação COGE. COGE

Ano 2000 Massa trabalhadora registrada Mortes no trabalho % Morte X Massa trabalhadora 101 mil 64 óbitos 0,063%

Ano 2001 97 mil 77 óbitos 0,080%

Ano 2002 96 mil 85 óbitos 0,088%

Ano 2003 96 mil 88 óbitos 0,091%

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 G A1 A2

NR10 ATUALIZADA

COMPARAÇÃO
ÓBITOS NO SETOR ELÉTRICO X INDICE GERAL (NACIONAL) 2000 2001 2002 2003

4,2
VEZES MAIOR

5,7
VEZES MAIOR

5,9
VEZES MAIOR

7,0
VEZES MAIOR

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 G A1 A2

NR10 ATUALIZADA

Normalização Saúde e Segurança no Trabalho
Capítulo V da CLT Lei 6.514/77 - Portaria 3.214/78: 32 Normas Regulamentadoras (NRs), 2 NR’s em elaboração
(ESPAÇOS CONFINADOS / RADIAÇÕES IONIZANTES)

NR-10
SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS COM ELETRICIDADE
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 G A1 A2

NR10 ATUALIZADA

ELABORAÇÃO
Grupo de Profissionais Engenheiros Eletricistas e de Segurança no Trabalho do Ministério do Trabalho e outras Instituições Governamentais de diversas unidades do País, diretamente envolvidos com o assunto, “SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS COM ELETRICIDADE“.

CONSULTA PÚBLICA DISCUSSÃO E NEGOCIAÇÃO
CTPP- Comissão Tripartite Paritária Permanente GTT-10- Grupo Técnico Tripartite.

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 G A1 A2

NR10 ATUALIZADA

PROCESSO DE ALTERAÇÃO
Encerrada a etapa de análise e aprovação no GTT-10
Governo MTE ( DSST); FUNDACENTRO; MME – ANEEL; SERT; CONFEA. Empregadores ABRADEE; CNI – ABIQUIM; ABRAGE ABRAT IBS. Trabalhadores CUT CGT FS SDS

(Comissão Tripartite Paritária Permanente - CTPP).

MTE / SIT - Assinatura da Atualização
PORTARIA 598 ( 07/12/2004) Publicação no DOU DE 08/12/2004.

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 G A1 A2

NR10 ATUALIZADA

• • • • • • • • • • • • • •

10.1. 10.2. 10.3. 10.4. 10.5. 10.6. 10.7. 10.8. 10.9. 10.10. 10.11. 10.12. 10.13. 10.14.

Objetivo e campo de aplicação Medidas de controle Segurança no projeto Segurança na construção, montagem,operação e manutenção Segurança em instalações desenergizadas Segurança em instalações energizadas Trabalho envolvendo alta tensão Habilitação e autorização dos profissionais Proteção contra incêndio e explosão Sinalização de segurança Procedimentos de trabalho Situações de emergência Responsabilidades Disposições finais Glossário. Anexo I - Distanciamento de segurança Anexo II - Treinamento

14 itens - 99 subitens - 2 anexos e 1 glossário

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 G A1 A2

NR10 ATUALIZADA

DESTAQUES

Requisitos e condições mínimas para implementação de medidas de controle do risco elétrico nas varias fases (projeto, construção, montagem, operação e manutenção) e quaisquer serviços realizados em suas proximidades. Estabelece as diretrizes de segurança para construção, montagem, operação e manutenção nas etapas de geração, transmissão, distribuição e consumo. Faz referência às normas técnicas.

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 G A1 A2

NR10 ATUALIZADA

DESTAQUES

Medidas de controle: Técnicas de análise de risco. Integração às demais iniciativas (GESTÃO). Esquemas unifilares e aterramento elétrico.

“Prontuário das instalações elétricas” . Relatório técnico das inspeções instalações elétricas – (auditoria). Atualização. Disponibilização.

realizadas

nas

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 G A1 A2

NR10 ATUALIZADA

DESTAQUES

Medidas de proteção coletiva: (Priorização) Desenergização das instalações elétricas. Aterramento. Isolação das partes vivas. Obstáculos. Barreiras. Seccionamento automático. Medidas de proteção individual (EPI) : NR-6 Vestimentas Adornos

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 G A1 A2

NR10 ATUALIZADA

DESTAQUES
Obriga a introdução de conceitos de segurança no projeto das instalações elétricas. Disponibilização. Iluminação e conforto (NR-17). Refere-se às atividades operação e manutenção. de construção , montagem,

Supervisão por profissional autorizado. Controle de riscos adicionais. Posição segura, membros superiores livres. Iluminação adequada ( NR-17). Obriga claramente a adoção do procedimento de DESENERGIZAÇÃO. Permite alterações, mediante análise de risco (documentada), para adequação às situações específicas.

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 G A1 A2

NR10 ATUALIZADA

DESTAQUES
Estabelece critérios para proteção em trabalhos com instalações elétricas energizadas. (V>50VCA/120VCC) Ensaios, testes e comissionamento , atendendo 10.6 e 10.7 Estabelece o distanciamento seguro, cria as zonas de “risco” e “controlada” no entorno de pontos ou conjuntos energizados. Treinamento. Acesso. Operações elementares.

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 G A1 A2

NR10 ATUALIZADA

DESTAQUES
Estabelece condições para atividades realizadas envolvendo alta tensão. (V > 1000VCA / 1500 VCC) Treinamento ( consumo ) Treinamento ( SEP ) Procedimentos. Testes e ensaios de ferramental. ( mínimo anualmente) Comunicação permanente. (SEP ou AT) Define o entendimento quanto a “profissional qualificado e habilitado”, “ pessoa capacitada” e “autorização” NR-7. Reciclagem. modulo básico básico + complementar

Trabalho isolado proibido - (SEP ou AT)

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 G A1 A2

NR10 ATUALIZADA

DESTAQUES
Proteção contra incêndio e explosão. Remete a NR-23. Ratifica a obrigatoriedade de certificação de equipamentos, dispositivos e materiais destinados à aplicação em áreas classificadas. Exige complementação por dispositivos para prevenir sobrecorrentes e sobretensões) Prevenção e descarga de eletricidade estática

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 G A1 A2

NR10 ATUALIZADA

DESTAQUES

Sinalização de segurança. Remete a NR-26. Identificação de circuitos; Bloqueios; Acessos; Delimitação de áreas; Impedimentos; (comando e equipamento) Torna obrigatória a elaboração de procedimentos operacionais contendo as instruções de segurança. Participação do SEESMT.

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 G A1 A2

NR10 ATUALIZADA

DESTAQUES
Ações em emergências com eletricidade devem constar dos planos da empresa. Torna obrigatório o treinamento para autorizar profissionais a intervir em instalações elétricas - básico (mínimo 40 hs) e complementar (mínimo 40 hs). Estabelece responsabilidades contratados e trabalhadores dos contratantes,

Ratifica direito de recusa (Conv. 155 OIT art. 13) Decreto 1254 de 29/09/1994

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 G A1 A2

NR10 ATUALIZADA

TRANSITORIEDADE ANEXO IV
10.3.1 – Segurança em projetos – recursos de bloqueio; sinalização e condição operativa. 10.3.6 – Segurança em projetos – previsão de aterramento temporário 10.9.2 – Proteção contra incêndio e explosão -materiais em áreas classificadas – avaliação pelo S. B. C. 10.2.3 – Medidas de controle - manter esquemas unifilares, aterramento, dispositivos de proteção. 10.7.8 – Trabalhos envolvendo alta tensão - testes e ensaios periódicos de ferramentas e equipamentos usados em AT. 10.12.3 – Situação de emergência - metodos de resgate apropriados.. 6 meses (08/06/2005)

9 meses (08/09/2005)

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 G A1 A2

NR10 ATUALIZADA

TRANSITORIEDADE ANEXO IV
10.2.9.2 - Medidas de proteção individual – vestimentas de trabalho – condutibilidade/ inflamabilidade/influências eletromagnéticas 10.3.9 – Segurança em Projetos – referências de segurança no memorial descritivo. 10.7.3 – Trabalhos envolvendo alta tensão - trabalhador isolado (desacompanhado) em AT e no SEP. 10.2.4 – Medidas de controle – prontuário para estabelecimentos com potência instalada > 75 kW. 10.2.5 - Medidas de controle – prontuário para empresas que operam no SEP. 10.2.5 - Medidas de controle – prontuário para empresas que operam nas proximidades do SEP. 10.2.6 – Medidas de controle – indicação de responsável e disponibilização do prontuário.

12 meses (08/12/2005) 15 meses (08/03/2006)

18 meses (08/06/2006)

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 G A1 A2

NR10 ATUALIZADA

TRANSITORIEDADE ANEXO IV
10.6.1.1- Segurança em instalações energizadas – trabalhadores devem receber treinamento de acordo com o anexo II ( básico). 10.7.2 – Trabalhos envolvendo alta tensão - trabalhadores devem receber treinamento de acordo com o anexo II. (complementar). 10.8.8 – Habilitação; qualificação;capacitação; autorização, exigência de treinamento em segurança, para autorização pela empresa. 10.11.1 – Procedimentos de trabalho planejamento, detalhamento e indicação de responsável autorizado.

24 meses (08/12/2006)

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 G A1 A2

NR10 ATUALIZADA

CPNSEE

PORTARIA 598 DE 7/12/2004 .................................. ART 3º Criar a Comissão Permanente Nacional sobre Segurança em Energia Elétrica, CPNSEE, com o objetivo de acompanhar a implementação e propor as adequações necessárias ao aperfeiçoamento da Norma Regulamentadora nº 10.

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 G A1 A2

NR10 ATUALIZADA

CONSULTA Site: www.mte.gov.br

Inspeção do Trabalho Segurança e Saúde Legislação Normas Regulamentadoras NR.10

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 G A1 A2

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->