P. 1
tip_magis_1506

tip_magis_1506

|Views: 6.398|Likes:
Publicado porDouglasCastro

More info:

Published by: DouglasCastro on Aug 13, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/12/2013

pdf

text

original

TREINAMENTO INTENSIVO PARA PROVAS Prova Objetiva – Caderno de Questões Data: 15/6/2009

Caro Aluno: Este material foi elaborado para complementar seus estudos. Portanto, siga as instruções com atenção: 1. Imprima a prova e faça os testes com tranqüilidade, sem consulta. 2. Reserve 04 horas para realização das 100 (cem) questões objetivas, sem nenhum tipo de interrupção (desligue o celular e avise as pessoas próximas para não incomodarem). 3. O gabarito estará disponível na secretaria de sua Unidade a partir do dia 22.6.2009. Ótimos estudos.

CRONOGRAMA Data para retirada do Gabarito na sua Unidade

22/6/2009

AGUARDE A ORDEM DO FISCAL PARA ABRIR ESTE CADERNO DE QUESTÕES. NOME DO CANDIDATO: Registro Acadêmico:

Espaço para anotação das respostas do examinando:
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

41

42

43

44

45

46

47

48

49

50

51

52

53

54

55

56

57

58

59

60

61

62

63

64

65

66

67

68

69

70

71

72

73

74

75

76

77

78

79

80

81

82

83

84

85

86

87

88

89

90

91

92

93

94

95

96

97

98

99

100

TIP MAGISTRATURA

DIREITO CIVIL 1

TIP 01M – 28/02/09

01. Considere as seguintes afirmações: I. em regra o período de vacatio legis de uma lei é de 90 dias. II. a lei nova, que estabeleça disposições gerais e especiais a par das já existentes, não revoga nem modifica a lei anterior; III. a lei brasileira, quando admitida em território estrangeiro cumprirá vacatio legis de 03 meses; IV. as correções a texto de lei já em vigor consideram-se lei nova. Pode-se afirmar que são corretas apenas (A) II, III e IV. (B) II e IV. (C) II. (D) I, II e IV. 02. Considere as seguintes afirmações sobre responsabilidade civil: I. a indenização devida pelo incapaz não terá lugar se privar do necessário as pessoas que dele dependem; II. o empregador responde pelos atos dos seus empregados, no exercício do trabalho que lhes competir, ou em razão dele, ainda que não haja culpa de sua parte; III. na hipótese de indenização que deva em princípio ser medida pela extensão do dano, se houver excessiva desproporção entre a gravidade da culpa e o dano, o juiz poderá reduzir, eqüitativamente, seu valor. IV. diante de sua especial situação de incapacidade o incapaz não pode ser devedor de indenização. Pode-se dizer que são verdadeiras (A) apenas as assertivas I e III (B) apenas as assertivas I e II. (C) todas as assertivas. (D) apenas as assertivas I, II e III. 03. No que se refere ao negócio jurídico: I. sua validade requer agente capaz, objeto lícito e forma prescrita em lei; II. o prazo para alegação de anulabilidade da partilha de bens por vícios de consentimento é de 01 ano; III. a resolução negocial por lesão toma distinção da teoria da imprevisão por poder ser alegada em casos de negócio jurídico com execução instantânea; IV. o dolo acidental, em regra, possibilita anulação do negócio jurídico. Aponte as assertivas incorretas. (A) I e II, somente. (B) III e IV, somente. (C) II e III, somente. (D) IV, somente. 04. Assinale as assertivas, considerando as normas do Código Civil: I. Tratando-se de responsabilidade por ato jurídico anulado pelo vício do dolo, a responsabilidade do representado será limitada ao proveito que teve, se for representação legal; se a representação for convencional, o representado responderá solidariamente com ele por perdas e danos. II. A verificação da existência de coação, para viciar a declaração da vontade, envolve elementos de natureza subjetiva, que digam respeito à pessoa coagida. Porém é certo que não se considera coação o simples temor reverencial, mas a ameaça do exercício normal de um direito sim. III. É de quatro anos o prazo para pleitear a anulação do negócio jurídico, contado do dia em que se realizou o negócio jurídico, no caso de coação, erro, dolo, fraude contra credores, estado de perigo ou lesão. IV. A anulabilidade por vício resultante de erro, dolo, coação, estado de perigo, lesão ou fraude contra credores não tem efeito antes de julgada por sentença, nem se pronuncia de ofício; só os interessados a podem alegar, e aproveita exclusivamente aos que a alegarem, salvo o caso de solidariedade ou indivisibilidade. V. Tratando-se de negócio jurídico nulo, as nulidades podem ser alegadas por qualquer interessado, ou pelo Ministério Público, quando lhe couber intervir. Independentemente de requerimento das partes, será pronunciada pelo juiz, quando conhecer do negócio jurídico ou dos seus efeitos e as encontrar provadas, não lhe sendo permitido supri-las, ainda que a requerimento das partes. Além disso, o negócio jurídico nulo não é suscetível de confirmação, nem convalesce pelo decurso do tempo, mas pode ser convertido em outro válido. Estão incorretas (A) I, III e V, apenas. (B) II e III, apenas. (C) I, II e III, apenas. (D) II, III e V. 05. Assinale a opção CORRETA. (A) A compra e venda, quando pura, considerar-se-á obrigatória e perfeita, desde que as partes acordarem no objeto, que poderá ter coisa atual ou futura, e no preço. (B) Nas obrigações alternativas, na ausência de estipulação diversa, a escolha caberá ao credor, não podendo este escolher a pior nem a melhor que estiver à disposição para escolha (C) Pode se repetir o que se pagou para solver dívida prescrita, mas não terá o direito à repetição aquele que deu alguma coisa para obter fim ilícito, imoral ou proibido por lei. (D) O possuidor de boa-fé tem direito à indenização das benfeitorias necessárias e úteis bem como quanto às voluptuárias, se não lhe forem pagas, a levantá-las, quando o puder sem detrimento da coisa, e poderá exercer o direito de retenção pelo valor de quaisquer das referidas benfeitorias. 06. Nas obrigações de coisa certa, é incorreto afirmar que
TIP MAGISTRATURA

2

TIP 01M – 28/02/09

(A) o cumprimento pode ser por restituição ou entrega, diferenciam-se as situações, pois na entrega até o momento da efetiva tradição o devedor poderá cobrar o aumento no preço da coisa independentemente de seu trabalho. (B) deteriorada a coisa, sendo culpado o devedor, poderá o credor resolver a obrigação, aceitando-a, mas sem abatimento de seu preço, arcando com o valor que perdeu. (C) responsável o devedor pela danificação da coisa, mas sem destruição total, terá o credor o direito de reclamar indenização por perdas e danos. (D) tendo o devedor deteriorado a coisa, poderá o credor desistir do negócio e receber a devolução do valor equivalente ao bem no estado em que recebeu. 07. Assinale a alternativa correta. (A) A dissolução do vínculo conjugal se faz possível pela ausência, desde a abertura da sucessão provisória referida na lei, independentemente da idade do ausente e do tempo das últimas notícias. (B) Na cessão de crédito, em regra, o cessionário, caso reste inadimplente o cedido, poderá se voltar contra o cedente. (C) Mesmo que venha a ocorrer o retorno do ausente em até dez anos seguintes à abertura da sucessão definitiva, não haverá para si bem nenhum dos que antes constituíam seu patrimônio. (D) Na hipótese de assunção de dívida, em regra, notificado o credor, restando silente em trinta dias presume-se que não aceitou a assunção 08. Analise as assertivas abaixo e responda: I. As pertenças que são destinadas a conservar ou a facilitar o uso de outro bem, ou a prestar serviço, ou, ainda, a servir de adorno ao bem principal conservam sua individualidade e autonomia, por isso não seguem necessariamente o bem principal; II. Os bens divisíveis são os que podem ser repartidos em porções reais e distintas, formando cada uma delas um todo perfeito, sem que isso altere sua substância. A indivisibilidade do bem pode resultar da própria natureza do objeto ou da determinação da lei ou, ainda, da convenção das partes; III. Se João e José devem um cavalo ao amigo Caio e, na data aprazada Caio exige o cavalo de José, este não poderá alegar a falta de João para adimplemento da obrigação, pois, neste caso, a obrigação é solidária; IV. À sub-rogação convencional ativa não podem ser aplicadas as regras da cessão de crédito, eis que a cessão é meio de transmissão e a sub-rogação é meio de extinção satisfativo da obrigação. Estão corretas: (A) I e II, somente. (B) II e III, somente. (C) I, II, III e IV. (D) II, III e IV, somente. 09. Assinale a alternativa incorreta a respeito de locação residencial. (A) Seja qual for o fundamento do término da locação, a ação do locador para reaver o imóvel é a de despejo. (B) O direito de preferência à aquisição do imóvel só é admitido se o contrato de locação estiver averbado 60 dias antes da venda na matrícula do imóvel. (C) Na falta de disposição contratual, as benfeitorias necessárias introduzidas pelo locatário serão indenizáveis e permitem o exercício do direito de retenção, ainda que não autorizadas pelo locador. (D) Não estando a locação garantida, o locador poderá exigir do locatário o pagamento de aluguéis e encargos até o sexto dia do mês vincendo. 10. Em um negócio de compra e venda de imóvel, com pagamento à vista, o vendedor, premido da necessidade de salvar-se de grave mal de saúde, conhecido pela outra parte, acaba por transferi-lo a esta por valor bem inferior ao de mercado. Sobre o assunto em questão, assinale a alternativa correta. (A) Restou configurado vício de consentimento consistente em coação. (B) No caso, o negócio deve ser anulado, ainda que oferecido pelo beneficiado suplemento suficiente ou redução do seu proveito. (C) A anulação do negócio jurídico, se pedida, não seria devida, se oferecido pelo adquirente suplemento suficiente ou redução do seu proveito. (D) trata-se de claro caso de hipótese de cabimento da teoria da objetivação do negócio jurídico 11. Sobre o direito de família, assinale a alternativa correta: (A) A pluralidade familiar, apreendida pelo Direito por meio da Constituição da República, somente se refere a direitos exigíveis perante o Estado, como, por exemplo, aqueles de caráter previdenciário, não sendo, todavia, admissível, cogitar da imposição de efeitos próprios da família legítima para entidades que não forem constituídas pelo casamento. (B) O Código Civil admite hipótese em que a união estável entre homem e mulher será reconhecida e protegida como tal, mesmo que um dos companheiros esteja impedimento para casar. (C) O contrato de convivência versará sobre as questões patrimoniais atendendo, sempre, ao regime de comunhão parcial de bens entre os companheiros. (D) É impossível haver união estável quando o casal não reside sob o mesmo teto.

TIP MAGISTRATURA

3

TIP 01M – 28/02/09

12. Analise os itens a seguir. I. Até o momento da celebração do casamento, qualquer pessoa capaz pode opor os impedimentos por meio de declaração escrita, assinada e instruída com as provas do fato alegado ou com a indicação do lugar onde possam ser obtidas. II. O casamento efetuado com infringência dos impedimentos é válido, havendo apenas a imposição do regime da separação de bens. III. O divórcio poderá ser concedido sem a prévia partilha de bens, mas a separação não. Assim, será possível divórcio sem partilha de bens nos casos de divórcio direto e divórcio conversão. IV. Os atos de aceitação e renúncia da herança são irrevogáveis. Estão corretos: (A) I e III. (B) II e III. (C) I e IV. (D) II, III e IV. 13. Considere as seguintes situações: I. João morreu sem deixar cônjuge, convivente, descendentes e mãe, mas tendo irmãos, pai e avó materna vivos; seus únicos herdeiros legítimos são seus avós; II. Antonio faleceu sem deixar descendentes, cônjuge, convivente e ascendentes; dois de seus irmãos eram ainda vivos; Pedro, filho de irmão já falecido, também é herdeiro legítimo de Antonio por representação; III. Paulo faleceu sem deixar descendentes, cônjuge, convivente, ascendentes, irmãos e sobrinhos; seus herdeiros legítimos são dois tios e filho de terceiro tio já falecido; IV. Joaquim, José e Manoel são os únicos sobrinhos de Luís, que morreu sem deixar descendentes, cônjuge, convivente, ascendentes e irmãos; os dois primeiros são irmãos e o terceiro primo deles e, como sucessores legítimos, herdam por cabeça. Estão corretas (A) todas as conclusões. (B) apenas as conclusões II e III. (C) apenas as conclusões II e IV. (D) apenas as conclusões I, II e IV. 14. Relativamente ao inadimplemento das obrigações, indique a afirmativa equivocada. (A) Nas obrigações provenientes de ato ilícito, os juros de mora se contam desde a citação. (B) É inadmissível haver mora accipiendi e solvendi concomitantemente (C) Não havendo fato ou omissão imputável ao devedor, não incorre ele em mora, eis que a mora solvendi toma fundamento na culpa do devedor. (D) Ainda que haja hipótese excludente da responsabilidade civil, se por eles expressamente se responsabilizou, responde o devedor pelos prejuízos resultantes de caso fortuito e força maior. 15. Analise as assertivas. I. Se, na venda ad mensuram de um imóvel, se verificar que há excesso superior a um vigésimo do total da área enunciada e se o vendedor comprovar que tinha motivos para ignorar a medida exata da área vendida, pode o comprador completar o valor correspondente ou simplesmente devolver o excesso. II. No caso de separação de bens convencional, é lícita a compra e venda, entre cônjuges, de bens excluídos da comunhão, mas, neste caso, há necessidade de autorização dos descendentes. III. É anulável a venda de ascendente a descendente quando nem os outros descendentes nem o cônjuge do alienante deram expresso consentimento. IV. É anulável o contrato de compra e venda em que se deixa ao arbítrio exclusivo de uma das partes a fixação do preço. Pode-se afirmar que são corretas (A) I e IV, somente. (B) II e III, somente. (C) I e III, somente. (D) II, III e IV, somente. DIREITO PROCESSUAL CIVIL 16. a situação em que o magistrado deva verificar as condições da ação no início da lide levando em consideração somente as alegações apresentadas pelo autor é premissa da teoria: (A) eclética pura (B) abstrata (C) assercionista (D) concreta 17. com a propositura da demanda, o magistrado verifica a existência de convenção de arbitragem entre as partes, nesse caso: (A) deverá decretar, oficiosamente, a extinção do processo sem resolução de mérito, à luz do artigo 267, VII do CPC (B) remeterá os autos ao árbitro competente para o julgamento conforme estipulado em contrato em atenção à economia e efetividade processual. (C) determinará a nulidade dos atos processuais praticados em atenção ao princípio da concatenação intimando as partes para se manifestarem no prazo de cinco dias (D) a despeito de constituir preliminar, a convenção de arbitragem constitui matéria dispositiva não podendo o judiciário decretá-la de ofício.
TIP MAGISTRATURA

4

TIP 01M – 28/02/09

18. Sobre a tutela antecipada: (A) em nenhuma hipótese será permitida a antecipação de tutela quando a decisão for irreversível (CPC, art. 273, 2º). (B) de acordo com a lei, a fungibilidade entre as medidas de urgência pode tanto ser de tutela antecipada para cautelar, como em sentido contrário. (C) a antecipação de tutela pelo incontroverso constitui modalidade de julgamento antecipado parcial da lide, pois a decisão concedida se torna irreversível, não podendo o magistrado alterá-la em sede de sentença. (D) é possível a antecipação de tutela pelo incontroverso mesmo quando os pedidos sejam dependentes entre si e o réu confessou somente um deles. 19. decisão subjetivamente complexa: (A) é aquela que, para sua formação, deve haver a vontade de mais de um órgão jurisdicional. (B) quando houver julgamento de causas conexas com partes diversas como processo principal e denunciação da lide (C) é vedada em nosso ordenamento (D) quando houver julgamento de reconvenção e ação originária na mesma sentença 20. Extromissão processual: (A) é a forma de ingresso do opoente em processo alheio após a audiência de instrução e julgamento. Nesse caso haverá sobrestamento do feito principal para que a oposição seja julgada em conjunto com o processo principal. (B) é a substituição processual exercida na nomeação a autoria entre nomeante e nomeado. (C) é o nome dado ao chamamento ao processo efetivado no direito de família com o ingresso dos parentes em linha reta para complementar o quantum alimentar. (D) é o efeito externo conferido ao assistente simples, por sofrer a justiça da decisão e não a coisa julgada. 21. Considere as seguintes afirmações: I. a outorga do cônjuge para o ingresso de demanda depende de ato solene previsto na lei civil II. o ônus da prova somente será aplicado se não houver provas suficientes nos autos para o julgamento III. é admissível a ação declaratória ainda que tenha ocorrido a violação do direito Estão corretas: (A) todas as afirmações; (B) somente a I (C) somente a I e a III (D) somente a II e a III 22. Assinale a assertiva correta. (A) Na duplicidade de intimações da sentença, o prazo para a interposição do recurso de apelação deve fluir da primeira. (B) Se a parte a ser intimada possuir vários procuradores constituídos nos autos e a publicação mencionar o nome de apenas um deles, será válido o ato intimatório. (C) A intimação dos atos processuais no Distrito Federal, Capitais dos Estados e dos Territórios, considera-se realizada somente com a publicação no órgão oficial no que diz respeito à intimação das partes. (D) As intimações dependem de provocação das partes, em processos pendentes, salvo disposição em contrário. 23. Sobre os efeitos materiais da revelia é correto dizer: (A) constitui na presunção de veracidade dos fatos alegados pelo autor (B) constitui na consequência da não intimação do réu revel dos atos do processo (C) constitui na perda da possibilidade de produzir provas de seu direito (D) constitui na sentença de procedência para o autor, em qualquer hipótese já que os fatos incontroversos independem de prova. 24. Sobre as ações possessórias, é correto afirmar que (A) é permitido ao autor cumular ao pedido possessório ao pedido petitório mesmo sendo o dono do bem. (B) na dependência do processo possessório é lícito, assim ao autor como ao réu, intentar ação de reconhecimento do domínio. (C) nas liminares possessórias é irrelevante o periculum in mora, bastando a comprovação dos requisitos da posse, agressão, data e estado atual. (D) contra as pessoas jurídicas de direito público será deferida a manutenção ou a reintegração liminar sem prévia audiência dos respectivos representantes judiciais.

TIP MAGISTRATURA

5

TIP 01M – 28/02/09

25. Sobre as condições da ação é correto dizer: (A) A parte que possui legitimidade para a causa também possui para o processo. (B) A legitimação para o exercício do direito de ação não depende da efetiva existência e comprovação do direito material. (C) como a existência das condições da ação deve ser verificada no inicio do processo, nosso ordenamento não admite a carência de ação superveniente. (D) A contestação é o momento processual para a argüição de carência da ação por falta de interesse e legitimidade, sob pena de preclusão. 26. Leia as assertivas a seguir: No procedimento sumário, I. o réu poderá oferecer defesa oral na audiência de conciliação, apresentando documentos, rol de testemunhas e quesitos, se postular a realização de prova pericial. II. o réu, na contestação, pode formular pedido em seu favor, desde que fundado nos mesmos fatos narrados na inicial, mas não pode intentar ação declaratória incidental. III. não se admite a intervenção de terceiros, exceção feita ao chamamento ao processo. IV. não se admite o julgamento antecipado da lide. V. se for oferecida impugnação ao valor da causa, o juiz deverá suspender a audiência e dar vista dos autos ao autor para que se manifeste em 10 dias. Assinale a alternativa correta. (A) A assertiva V é falsa, mas a III é verdadeira. (B) A assertiva II é verdadeira, mas a III é falsa. (C) A assertiva I é falsa, mas a IV é verdadeira. (D) A assertiva IV é falsa, mas a V é verdadeira. 27. A respeito das normas que regem o litisconsórcio e a intervenção de terceiros, assinale a opção correta. (A) Em ação de mandado de segurança, as informações devem ser prestadas pessoalmente pela autoridade apontada como coatora, não se admitindo que sejam elas subscritas somente por advogado. (B) A adoção do litisconsórcio facultativo impede que o litisconsorte excluído ajuíze sozinho ação autônoma. (C) Quanto à obrigatoriedade de sua formação o litisconsórcio poderá ser ativo, passivo ou misto. (D) O chamamento ao processo tem por escopo retificar a ilegitimidade passiva da demanda judicial. 28. Analise os itens sobre o pedido: I. Considerando que a relação processual somente se completa com a citação válida do réu, nada impede que o autor adite ou altere o pedido até que ela ocorra. II. Tratando-se de obrigações periódicas, a lei processual considera incluídas no pedido as prestações vincendas, mesmo que não haja pedido expresso na petição inicial. III. Admite-se a cumulação de pedidos, desde que sejam compatíveis entre si; tenha o juiz competência relativa para apreciar todos eles e seja adequado a todos eles o mesmo tipo de procedimento. IV. Mesmo que o autor não tenha formulado pedido de pena pecuniária para o caso de descumprimento da ordem judicial da prática de algum ato, tolerância de uma atividade ou prestação de ato ou entrega de coisa, o juiz poderá determinar a respectiva pena na sentença ou decisão de tutela antecipada que proferir. Estão corretos os itens (A) I e II, apenas. (B) II e III, apenas. (C) III e IV, apenas. (D) I, II, e IV.

29. Analise as afirmações a seguir e assinale a correta: (A) Tanto na jurisdição voluntária como na contenciosa se faz coisa julgada material (B) o princípio do juiz natural determina que aquele que colheu a prova oral deverá proferir a sentença; (C) a falta de participação do MP no processo em que sua intervenção seja prevista em lei não acarreta nulidade, pois é a falta de intimação que gera a invalidade do ato. (D) o magistrado poderá indeferir o pedido de suspensão do processo proposto pelas partes. 30. Sobre o recurso de apelação é incorreto dizer: (A) quando o pedido ou a defesa tiver mais de um fundamento e o juiz acolher apenas um deles, a apelação devolverá o tribunal o conhecimento dos demais (B) somente será possível ao tribunal conhecer da matéria de mérito não apreciada pelo juízo a quo, se o réu tiver sido citado (C) a sentença somente pode ser retratada pelo juízo a quo excepcionais previstos em lei (D) não pode haver reformatio in pejus quando a matéria apreciada pelo tribunal for de ordem pública e subiu por força do efeito translativo.

TIP MAGISTRATURA

6

TIP 01M – 28/02/09

DIREITO PENAL 31. João da Silva ingressou num ônibus e anunciou o assalto, sendo certo que estava utilizando arma de fogo. Durante o evento delituoso, João subtraiu a carteira com dinheiro de apenas dois dos sete passageiros que ali se encontravam. Diante desses fatos, é correto afirmar: (A) João da Silva praticou dois crimes de roubo em concurso material com o delito de constrangimento ilegal (B) João da Silva praticou dois crimes de roubo em concurso formal com o delito de constrangimento ilegal (C) João da Silva praticou dois crime de roubo em concurso material (D) João da Silva praticou um crime de roubo em concurso formal 32. Com relação à reparação dos danos no crime de peculato culposo, é correto afirmar: (A) gera a extinção de punibilidade do criminoso se for realizada até o recebimento da denúncia (B) gera a extinção de punibilidade do criminoso se for realizada até o oferecimento da denúncia (C) gera a extinção de punibilidade do criminoso se precede à sentença irrecorrível (D) n.d.a. 33. No tocante à tentativa é incorreto afirmar: (A) não é possível para os crimes formais (B) não é possível para os crimes em que a lei impõe a ocorrência do resultado (C) não é possível para os crimes omissivos puros (D) não é possível para os crimes de empreendimento 34. Com relação ao início da contagem do prazo prescricional da pretensão punitiva, é correto afirmar que: (A) o Código Penal adotou a teoria da ubiqüidade (B) o Código Penal adotou a teoria do resultado (C) o Código Penal adotou a teoria da atividade (D) o Código Penal adotou a teoria da eclética 35. Com relação ao crime material é correto afirmar: (A) sempre admite tentativa (C) excepcionalmente não admite tentativa

(B) nunca admite tentativa (D) n.d.a.

36. Os desvios subjetivos entre os agentes ou cooperação dolosamente distinta, consoante art. 29, §2° do Código Penal, assim disposto: “se algum dos concorrentes quis participar de crime menos grave, ser-lhe-á aplicada a pena deste; essa pena será aumentada até a metade, na hipótese de ter sido previsível o resultado mais grave”, estão ligados à seguinte teoria: (A) do domínio do fato (B) pluralista (C) monista (D) igualitária 37. O arrependimento posterior, inserido no art. 16 do Código Penal, pode ter incidência nos seguintes crimes: (A) apenas consumados (B) apenas tentados (C) consumados e tentados (D) cometidos com violência à pessoa 38. São características das leis de vigência temporária: (A) apenas a retroatividade (C) ultra-atividade e retroatividade

(B) apenas a ultra-atividade (D) ultra-atividade e auto-revogação

39. O exaurimento do crime na corrupção ativa assume a seguinte conseqüência: (A) a de aumentar a pena por ser considerada causa de aumento de pena (B) a de aumentar a pena provisória por ser considerada agravante genérica (C) a de aumentar a pena-base por ser considerada circunstância judicial (D) traduzir uma quilificadora 40. A subtração de veículo automotor que venha a ser transportado a outro país, no crime de roubo, gera a seguinte conseqüência: (A) a de aumentar a pena-base por ser considerada circunstância judicial (B) a de aumentar a pena por ser considerada causa de aumento de pena (C) a de aumentar a pena provisória por ser considerada agravante genérica (D) a traduzir uma quilificadora
TIP MAGISTRATURA

7

TIP 01M – 28/02/09

41. O erro de proibição inevitável exclui: (A) o dolo e a culpa (B) apenas o dolo, podendo o agente responder por crime culposo se previsto em lei (C) acarreta a diminuição de pena (D) a potencial consciência da ilicitude 42. Podemos afirmar que a escusa absolutória pode ocorrer nos seguintes crimes: (A) no favorecimento real (B) no favorecimento pessoal (C) no exercício arbitrário das próprias razões (D) na fraude processual 43. Conforme súmula oriunda do STF, a consumação do crime de latrocínio ocorre: (A) com a subtração consumada da coisa alheia móvel, independentemente da morte da vítima (B) com a subtração tentada da coisa alheia móvel, independentemente da morte da vítima (C) com a subtração consumada da coisa alheia móvel aliada à morte da vítima em razão da grave ameaça (D) com a subtração tentada da coisa alheia móvel aliada à morte da vítima em razão do emprego de violência 44. Nos crimes contra a liberdade sexual, o fato da mulher ser virgem, menor de 18 e maior de 14 anos implica: (A) no surgimento de uma qualificadora do crime de estupro (B) no surgimento de uma qualificadora do crime de atentado violento ao pudor (C) no surgimento de uma qualificadora do crime de posse sexual mediante fraude (D) no surgimento de uma qualificadora do crime de atentado ao pudor mediante fraude 45. É correto afirmar que as penas serão somadas nos seguintes casos: (A) concurso formal impróprio e concurso material benéfico (B) concurso formal próprio e concurso formal impróprio (C) apenas concurso formal impróprio (D) concurso material benéfico e concurso formal próprio

DIREITO PROCESSUAL PENAL 46. São princípios constitucionais do processo: (A) devido processo legal; contraditório; identidade física do juiz; publicidade. (B) presunção ou estado de inocência; publicidade; identidade física do juiz; devido processo legal. (C) publicidade; devido processo legal; identidade física do juiz; ampla defesa. (D) devido processo legal; contraditório; presunção ou estado de inocência; publicidade. 47. Princípios – assinale a incorreta: (A) o contraditório exige dois requisitos fundamentais: ciência ao acusado (informação) e ampla reação (efetiva contrariedade). (B) contraditório virtual é aquele que ocorre durante a fase inquisitiva, em que o investigado pode requerer a produção de provas. (C) a ampla defesa pressupõe: autodefesa; defesa técnica; direito à prova. (D) o estado de inocência ou princípio da não culpabilidade carreia para a acusação o ônus de provar, isentando o réu de obrigação nesse sentido. 48. Assinale falso (F) ou verdadeiro (V): I. todo ato ilícito gera o dever de indenizar; como infrações penais são atos ilícitos (gênero/espécie), elas impõem o dever de indenizar ( ). II. embora o sistema seja o da independência entre jurisdição penal e civil, adota-se o princípio da primazia da jurisdição penal ( ). III. toda sentença condenatória impõe o dever de indenizar ( ). IV. cabe execução da sentença de homologação da transação penal ( ). Assinale a correta: (A) V V F F (B) V F F F (C) F V F F (D) V V V F
TIP MAGISTRATURA

8

TIP 01M – 28/02/09

49. Assinale a incorreta: (A) o processo penal brasileiro é do tipo acusatório, informado pela separação das funções de acusar, defender e julgar. (B) figuram, como sujeitos principais do processo, as partes (acusadora e acusada) e o juiz. (C) o juiz, para exercer validamente suas funções, deve estar investido regularmente no cargo (capacidade subjetiva). (D) o juiz deve ter capacidade objetiva consistente em ser o juiz competente para o julgamento da causa. 50. Assinale a alternativa correta: (A) Vícios no inquérito policial podem invalidá-lo como peça coercitiva, mas não contaminam a ação penal. (B) O inquérito policial, quando decretado o sigilo, gera o fenômeno da publicidade diferida, sendo relativo o acesso aos advogados. (C) O juiz, em nosso sistema, não pode fundamentar sua decisão valendo-se de elementos informativos colhidos na investigação. (D) O IP pode ser instaurado de ofício, por requisição do MP e Juiz, a requerimento do ofendido ou representante legal e mediante auto de prisão em flagrante, não havendo outra forma que possa levar à persecução. 51. Analise as afirmativas abaixo: I. o prazo para conclusão do IP, como regra, é de 10 dias, se o indiciado estiver preso, e de 30 dias, se estiver solto. II. Nos crimes de ação penal pública condicionada, basta, para a instauração, requisição do MP ou Juiz. III. no pedido de dilação de prazo, tratando-se de IP para apuração de crime de ação penal pública privada, o deferimento do prazo caberá ao titular da ação penal (ofendido/representante legal). IV. na Lei de Drogas o prazo para conclusão do IP é de 30 dias se o indiciado estiver preso e 90 dias se estiver solto, podendo tais prazos, porém, ser triplicados. V. na Justiça Federal o prazo para término do inquérito é de 15 dias se o indiciado estiver preso e 30 dias se estiver solto, podendo, no primeiro caso, ocorrer prorrogação por 30 dias a pedido da Autoridade Policial. Estão erradas as seguintes afirmativas: (A) II; III; V (B) III; IV; V (C) I; II; IV (D) II; IV; V 52. Assinale a alternativa incorreta: (A) a ação penal pública pode ser incondicionada ou condicionada à representação ou requisição do Ministro da Justiça. (B) a ação penal privada pode ser exclusivamente privada e subsidiária da pública, não havendo mais hipótese de privada personalíssima. (C) há, no nosso sistema, ação penal pública subsidiária da pública. (D) toda ação penal é pública, podendo ser de iniciativa pública ou privada. 53. Verifique as afirmativas abaixo: I. a prova tem natureza instrumental e é considerada um direito subjetivo constitucional das partes. II. no processo penal todos os fatos, controversos ou não, precisam ser demonstrados. III. fonte de prova é todo fato que necessita passar pelo crivo probatório. IV. embora o princípio aplicável seja o da liberdade dos meios de prova, tal princípio é relativo porque há provas que não podem ser produzidas e provas em que há limitação na sua produção. Aponte a alternativa correta: (A) há uma afirmativa errada. (B) há duas afirmativas erradas. (C) há três afirmativas erradas. (D) todas estão erradas. 54. Em matéria de prova pericial, aponte a correta: (A) atualmente, no processo penal, um único perito oficial deve realizar a prova pericial, e a única hipótese em que se admite mais de um é ocorrendo necessidade de peritos não oficiais. (B) a nova legislação processual admite que as partes possam arregimentar assistentes técnicos a qualquer momento. (C) o sistema de apreciação da perícia no processo penal é sempre liberatório; em qualquer situação o juiz é livre para apreciar o laudo pericial, cabendo apenas motivar sua decisão. (D) vigora, no processo penal, o princípio da perícia oficial. 55. Prisão – analise as afirmativas abaixo: I. a prisão em flagrante pode ocorrer em qualquer dia e a qualquer hora, em qualquer local, bastando, para tanto, prática delitiva em estado de flagrância. II. a prisão em virtude de ordem judicial sempre exige exibição do mandado respectivo. III. se alguém, perseguido pela polícia que busca cumprir mandado de prisão, adentrar residência de terceiro, poderá a polícia, sendo dia, depois da negativa do morador, arrombar portas e adentrar à força na presença de duas testemunhas. IV. na hipótese acima, se tal ocorrer à noite, caberá à polícia tornar a casa incomunicável, guardar todas saídas e, pela manhã, poderá adentrar à força, arrombando portas e efetuar a prisão. Aponte a alternativa correta: (A) são corretas III e IV (B) são corretas II, III e IV (C) são corretas II e IV (D) há apenas uma correta.
TIP MAGISTRATURA

9

TIP 01M – 28/02/09

56. João, Juan e Joaquim praticaram um roubo e apenas João foi preso em flagrante. Três dias depois, João contou para a polícia que Juan tinha participado e a polícia empreendeu buscas e prendeu Juan em flagrante. Em seguida, com as investigações, a polícia descobriu que Joaquim também tinha participado e representou ao Juiz pela decretação da prisão preventiva de Joaquim, encaminhando o inquérito policial. O Ministério Público opinou pela decretação da prisão preventiva de Joaquim e o Juízo deferiu o pedido, determinando que o inquérito retornasse e fosse concluído em 10 (dez) dias. Concluído o IP em 10 dias, os autos foram encaminhados ao MP e este requereu novas diligências, tendo o Juízo deferido o prazo de 05 dias para tanto, mantendo os roubadores presos. No retorno dos autos o MP ofertou denúncia contra todos. Pode-se dizer que (aponte Verdadeiro ou Falso - V ou F): I. a prisão de Juan foi regular porque houve perseguição e prisão em situação de flagrância ( ). II. a representação pela prisão preventiva de Joaquim foi regular ( ). III. o deferimento da prisão preventiva e o retorno dos autos do IP para conclusão em 10 dias têm consonância com a jurisprudência atual ( ). IV. o requerimento do MP para novas diligências e o deferimento judicial, por 05 dias, atende ao disposto na legislação, que contempla, para o MP, o prazo de 05 dias para ofertamento da denúncia ( ). V. está correta a manutenção da prisão dos roubadores enquanto as diligências eram realizadas ( ). Aponte a alternativa correta: (A) F V V F F (B) F F V F F (C) F V F F F (D) F V V V F 57. Aponte a alternativa correta: (A) a nova sistemática processual prevê que se o acusado for citado pessoalmente, não comparecer e não indicar defensor, o processo não pode prosseguir contra ele. (B) a nova sistemática processual prevê que o acusado poderá ser citado por hora certa se se ocultar para não ser citado, caso em que o processo prosseguirá, nomeando-se defensor ao réu. (C) a nova sistemática processual prevê que se o acusado não for citado pessoalmente, caberá, em primeiro lugar, a citação por hora certa, e somente depois a citação por edital. (D) a nova sistemática processual prevê que o acusado poderá ser citado por hora certa se se ocultar para não ser citado, todavia o processo somente prosseguirá se comparecer ou indicar defensor. 58. Aponte a alternativa correta: (A) a definição do rito aplicável – ordinário/sumário/sumaríssimo – tem relação com o máximo de pena privativa de liberdade cominada ao delito e com a espécie de pena privativa de liberdade – reclusão ou detenção. (B) no procedimento ordinário e sumário, oferecida a denúncia ou queixa, o juiz deve primeiramente abrir vista à defesa para responder. (C) no procedimento ordinário e sumário, depois de oferecida denúncia e queixa, caberá ao juiz rejeitá-la liminarmente e somente depois, não sendo o caso, recebê-la e ordenar a citação do acusado para responder em 10 dias. (D) no procedimento ordinário e sumário, caberá, depois de recebida a inicial, rejeição liminar, e, não sendo o caso, citação do acusado para resposta em 10 dias. 59. Procedimento dos Crimes Falimentares – verifique as afirmativas: I. a sentença que decreta a falência, concede recuperação judicial ou extrajudicial é considerada, na LF, condição de procedibilidade. II. para os crimes falimentares atuais (depois da Lei nº 11.101/05) aplica-se, em qualquer caso o novo rito, que é o rito sumário. III. os crimes na nova Lei de Falência são de ação penal pública incondicionada, não se admitindo ação penal privada subsidiária da pública. IV. a competência na nova LF para a ação penal é do juiz criminal do local do fato, que terá competência funcional e absoluta. Aponte a alternativa correta: (A) há uma afirmativa errada. (B) há duas afirmativas erradas. (C) há três afirmativas erradas. (D) todas estão erradas. 60. Execução Penal – assinale a alternativa errada: (A) cabe ao juízo das execuções, transitada em julgado a sentença condenatória, aplicar lei mais benéfica ao condenado, não podendo o condenado se valer de revisão criminal para tanto. (B) a progressão de regime exige o cumprimento de parte da pena (1/6 se o réu não for reincidente, ½ se for reincidente e 2/3 se se tratar de crime hediondo) e bom comportamento. (C) cabe ao juízo das execuções o procedimento de soma ou unificação de penas, inclusive a unificação prevista no CP, pela qual, se o agente for condenado a penas privativas de liberdade cuja soma superior 30 anos, devem tais penas ser unificadas para atender ao limite máximo indicado. (D) a progressão de regime independe da realização de exame criminológico, todavia, se realizado, o entendimento do STJ é que seu resultado deve ser levado em consideração para a concessão.
TIP MAGISTRATURA

10

TIP 01M – 28/02/09

DIREITO CONSTITUCIONAL 61. Marque a assertiva correta. (A) O Ministério Público é parte legítima para propor ação popular que vise anular ato lesivo ao patrimônio público ou de entidade de que o Estado participe, à moralidade administrativa e ao meio ambiente. (B) Não cabe o habeas data se não houve recusa de informações por parte da autoridade administrativa. (C) Caso o Congresso Nacional deixe de elaborar norma regulamentadora, tornando inviável o exercício de direitos e liberdades constitucionais, cabe mandado de injunção, que por ser um mecanismo de controle difuso da inconstitucionalidade por omissão pode ser julgado por qualquer juiz. (D) O mandado de segurança coletivo pode ser impetrado por partido político com representação parlamentar e por organização sindical, entidade de classe ou associação legalmente constituída e em funcionamento há pelo menos um ano, em defesa dos interesses de seus membros. 62. Marque a assertiva correta. (A) Compete privativamente ao Senado Federal processar e julgar os membros do Conselho Nacional de Justiça e do Ministério Público, nos crimes de responsabilidade e ao Supremo Tribunal Federal nos crimes comuns. (B) Compete privativamente ao Senado Federal processar e julgar o Advogado Geral da União nos crimes de responsabilidade e ao Supremo Tribunal Federal nos crimes comuns. (C) Os Tribunais Superiores, Regionais e de Justiça têm iniciativa de projetos de leis complementares e ordinárias federais. (D) O Presidente da República pode apor veto a proposta de Emenda à Constituição, aprovada pelo Congresso Nacional, se a considerar inconstitucional. 63. É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança e ao adolescente, com absoluta prioridade, o direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária, além de colocá-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão. Para tanto, o direito à proteção especial das crianças e adolescentes abrangerá os seguintes aspectos: (A) idade mínima de quatorze anos para admissão ao trabalho, observado o disposto no Art. 7º, XXXIII. (B) garantia de pleno e formal conhecimento da atribuição de ato infracional, igualdade na relação processual e defesa técnica por profissional habilitado, segundo dispuser a legislação tutelar específica. (C) programas de internação compulsória e atendimento especializado à criança e ao adolescente dependente de entorpecentes e drogas afins. (D) dever dos pais de assistir, criar e educar os filhos menores, sendo que os filhos maiores têm o dever de ajudar e amparar os pais na velhice, carência ou enfermidade. 64. Ainda em relação aos direitos das crianças e adolescentes assegurados na Lei Maior, assinale a alternativa incorreta. (A) A adoção será assistida pelo Poder Público, que estabelecerá casos e condições de sua efetivação por parte de estrangeiros. (B) Os filhos, havidos ou não da relação do casamento, ou por adoção, terão os mesmos direitos e qualificações, proibidas quaisquer designações discriminatórias relativas à filiação. (C) São penalmente inimputáveis os menores de dezoito anos, sujeitos às normas da legislação especial. (D) A lei punirá severamente o abuso, a violência e a exploração sexual da criança e do adolescente. 65. Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações. Para assegurar a efetividade desse direito, não incumbe ao Poder Público: (A) preservar e restaurar os processos ecológicos essenciais e prover o manejo ecológico das espécies e ecossistemas; (B) definir, em todas as unidades da Federação, espaços territoriais e seus componentes a serem especialmente protegidos, sendo a alteração e a supressão permitidas somente através de lei, vedada qualquer utilização que comprometa a integridade dos atributos que justifiquem sua proteção. (C) controlar a produção, a comercialização e o emprego de técnicas, métodos e substâncias que comportem risco para a vida, a qualidade de vida e o meio ambiente. (D) proteger a fauna e a flora, impondo-se, na forma da lei, estudo prévio de impacto ambiental para as práticas que coloquem em risco sua função ecológica.

TIP MAGISTRATURA

11

TIP 01M – 28/02/09

66. São princípios da ordem econômica: (A) soberania nacional; propriedade privada; defesa do consumidor; redução das desigualdades regionais e sociais; livre concorrência. (B) soberania popular; defesa do meio ambiente; eliminação das desigualdades regionais e sociais. (C) soberania nacional; livre iniciativa; valorização do trabalho humano; redução das desigualdades regionais e sociais; busca do pleno emprego; (D) busca do pleno emprego; defesa do meio ambiente, inclusive mediante tratamento diferenciado conforme o impacto ambiental dos produtos e serviços e de seus processos de elaboração e prestação; tratamento favorecido para todas as empresas de pequeno porte que atuem no País. 67. Relativamente ao Sistema Eleitoral, pode-se afirmar. (A) O Senado Federal compõe-se de representantes dos Estados e do Distrito Federal, eleitos consoante o sistema majoritário simples. (B) Será considerado eleito o candidato a Presidente, Governador ou Prefeito que obtiver a maioria absoluta de votos válidos, não computados os em branco e os nulos. (C) Nos municípios com mais de duzentos mil habitantes adota-se o sistema majoritário absoluto para a eleição do Prefeito. (D) Nas eleições proporcionais, contam-se como válidos os votos em branco e os dados a candidatos regularmente inscritos e às legendas partidárias. 68. Em relação ao processo legislativo, aponte a assertiva correta. (A) A Emenda à Constituição será promulgada pela Mesa do Congresso Nacional, com o respectivo número de ordem. (B) Presentes os requisitos de relevância e urgência, o Presidente da República poderá editar Medida Provisória relativa ao número de juízes na unidade jurisdicional, que deverá ser proporcional à efetiva demanda judicial e à respectiva população. (C) Aprovado projeto de lei de conversão alterando o texto original da medida provisória, esta manter-se-á integralmente em vigor até que seja sancionado ou vetado o projeto. (D) As leis complementares serão aprovadas por maioria dos votos, presente a maioria absoluta de seus membros. 69. São brasileiros: (A) natos, os nascidos na República Federativa do Brasil, ainda que de pais estrangeiros, desde que estes não estejam a serviço de um país. (B) natos, os nascidos no estrangeiro, de pai brasileiro ou de mãe brasileira, desde que venham a residir na República Federativa do Brasil e optem, em qualquer tempo, pela nacionalidade brasileira. (C) natos, os nascidos no estrangeiro entre 7 de junho de 1994 e 20 de setembro de 2007, filhos de pai brasileiro ou mãe brasileira, se registrados em repartição diplomática ou consular brasileira competente ou em ofício de registro, se vierem a residir na República Federativa do Brasil. (D) naturalizados, os portugueses com residência permanente no País, se houver reciprocidade em favor de brasileiros. 70. O Conselho Nacional de Justiça: I. Pode receber e conhecer das reclamações contra membros ou órgãos do Poder Judiciário, inclusive contra seus serviços auxiliares, serventias e órgãos prestadores de serviços notariais e de registro que atuem por delegação do poder público ou oficializados, sem prejuízo da competência disciplinar e correicional dos tribunais, podendo avocar processos disciplinares em curso e determinar a remoção, a disponibilidade ou a aposentadoria com subsídios ou proventos proporcionais ao tempo de serviço e aplicar outras sanções administrativas, assegurada ampla defesa. II. Tem poderes jurisdicionais, podendo rever, de ofício ou mediante provocação, os processos disciplinares de juízes e membros de tribunais julgados há menos de um ano. III. Pode ter seus atos questionados, competindo ao Supremo Tribunal Federal processar e julgar, originariamente, as ações contra o este órgão. Está correto o contido em (A) I, apenas. (B) II, apenas. (C) III, apenas. (D) I e III.

DIREITO ADMINISTRATIVO 71. A forma de retirada do ato administrativo em razão de conduta culposa do destinatário dos efeitos do ato é chamada: (A) Anulação (B) Revogação (C) cassação (D) caducidade
TIP MAGISTRATURA

12

TIP 01M – 28/02/09

72. Consideradas as previsões constitucionais relativas à Administração Pública, indique a alternativa correta: (A) os princípios constitucionais administrativos expressos são aplicáveis apenas ao Poder Executivo federal, estadual, municipal e do Distrito Federal, porque é este o Poder que desempenha a função administrativa típica. (B) as regras e os princípios administrativos previstos no ordenamento positivo brasileiro disciplinam exclusivamente o interesse público propriamente dito. (C) a acumulação remunerada de cargos, empregos e funções públicas é admitida quando se tratar de dois cargos ou empregos na área da saúde, salvo dois cargos ou empregos de médico. (D) a remuneração e o subsídio dos ocupantes de cargos, funções e empregos públicos da administração direta, autárquica e fundacional, dos membros de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, dos detentores de mandato eletivo e dos demais agentes políticos e os proventos, pensões ou outra espécie remuneratória, percebidos cumulativamente ou não, incluídas as vantagens pessoais ou de qualquer outra natureza, salvo as indenizatórias, não poderão exceder o subsídio mensal, em espécie, dos Ministros do Supremo Tribunal Federal. 73. A recente Emenda Constitucional 45/2007, incluiu no texto constitucional a figura das súmulas vinculantes, estabelecendo que o Supremo Tribunal Federal poderá, de ofício ou por provocação, mediante decisão de dois terços dos seus membros, após reiteradas decisões sobre matéria constitucional, aprovar súmula que, a partir de sua publicação na imprensa oficial, terá efeito vinculante em relação aos demais órgãos do Poder Judiciário e à administração pública direta e indireta, nas esferas federal, estadual e municipal, bem como proceder à sua revisão ou cancelamento, na forma estabelecida em lei. Das súmulas vinculantes já aprovadas, pertinem ao estudo do Direito Administrativo algumas delas. Considerado isso e analisadas as assertivas infra, marque a alternativa correta. I. Nos processos perante o tribunal de contas da união asseguram-se o contraditório e a ampla defesa quando da decisão puder resultar anulação ou revogação de ato administrativo que beneficie o interessado, incluída a apreciação da legalidade do ato de concessão inicial de aposentadoria, reforma e pensão. II. A falta de defesa técnica por advogado no processo administrativo disciplinar não ofende a constituição. III. Só é lícito o uso de algemas em casos de resistência e de fundado receio de fuga ou de perigo à integridade física própria ou alheia, por parte do preso ou de terceiros, justificada a excepcionalidade por escrito, sob pena de responsabilidade disciplinar, civil e penal do agente ou da autoridade e de nulidade da prisão ou do ato processual a que se refere, sem a responsabilidade civil do Estado. IV. A nomeação de cônjuge, companheiro ou parente em linha reta, colateral ou por afinidade, até o terceiro grau, inclusive, da autoridade nomeante ou de servidor da mesma pessoa jurídica investido em cargo de direção, chefia ou assessoramento, para o exercício de cargo em comissão ou de confiança ou, ainda, de função gratificada na administração pública direta e indireta em qualquer dos poderes da união, dos estados, do distrito federal e dos municípios, compreendido o ajuste mediante designações recíprocas, viola a Constituição Federal. (A) I, II e IV estão corretas (B) II e IV estão corretas (C) I, II e IV estão corretas (D) I e II estão incorretas 74. O poder hierárquico congrega poderes exceto de: (A) de mando e de comando (incluindo o poder de dar ordens e o poder de coordenar a atuação administrativa dos diferentes órgãos sujeitos ao poder hierárquico) e de fiscalização; (B) de revisão (que lhe permite, dentro dos limites legais, controlar atos praticados pelos órgãos públicos subordinados, situados em posição inferior na relação vertical, podendo, por exemplo, anular atos ilegais e revogar atos inconvenientes e ou inoportunos); (C) de resolução conflitos de competências (conflitos positivos, quando mais de um órgão se considera competente para o exercício de dado poder administrativo, e negativos, quando nenhum órgão se reputa competente) e de delegação ou de avocação de competências; (D) de expedir instruções normativas, o de editar resoluções e regimentos e o de baixar portarias e ordens de serviço. 75. A respeito da improbidade administrativa, prevista constitucionalmente no art. 37, §§ 4º e 5º, regulada por meio da Lei nº. 8.429/92, é incorreto afirmar: (A) Reputa-se agente público, para os efeitos de improbidade administrativa, todo aquele que, mesmo não sendo agente público, induza ou concorra para a prática do ato de improbidade ou dele se beneficie sob qualquer forma direta ou indireta. (B) O sucessor daquele que causar lesão ao patrimônio público ou se enriquecer ilicitamente está sujeito às cominações desta lei até o limite do valor do ressarcimento integral. (C) Na fixação das penas previstas na lei de improbidade administrativa o juiz levará em conta a extensão do dano causado, assim como o proveito patrimonial obtido pelo agente. (D) Qualquer pessoa poderá representar à autoridade administrativa competente para que seja instaurada investigação destinada a apurar a prática de ato de improbidade, sendo vedado o anonimato.

TIP MAGISTRATURA

13

TIP 01M – 28/02/09

76. Analise as assertivas abaixo e indique a alternativa correta: I. Órgãos independentes são os originários da Constituição e representativos dos Poderes Legislativo, Judiciário e Executivo, colocados no ápice da escala governamental, sem qualquer subordinação hierárquica, e só sujeitos a controles constitucionais à luz do sistema constitucional dos freios e contrapesos, para garantia da independência e da harmonia entre os Poderes. São exemplos de órgãos independentes o Congresso Nacional, a Câmara dos Deputados, o Senado Federal, a Presidência da República, o Supremo Tribunal Federal, entre outros. II. Órgãos autônomos são órgãos localizados na cúpula da Administração, imediatamente abaixo dos órgãos independentes e diretamente subordinados a seus chefes. Participam das decisões governamentais e executam com autonomia suas atribuições específicas, mas segundo diretrizes dos órgãos independentes. Para exemplificar, temos os Ministérios e as Secretarias estaduais e municipais e a Advocacia-Geral da União. III. Órgãos superiores detêm poder de direção, controle, decisão e comando dos assuntos de sua competência, mas sempre sujeitos à subordinação e ao exercício de poder hierárquico. Não gozam de autonomia administrativa e financeira de que são titulares os órgãos independentes e os autônomos. A liberdade funcional restringe-se a planejamento e soluções técnicas na esfera de competência que lhe fora atribuída pela lei. Para exemplificar, os Gabinetes, as Secretarias-Gerais e as Coordenadorias. IV. Órgãos subalternos são os que tenham restrito poder decisório e predominância de atribuições de execução, de operacionalização, para serviços de rotina, de formalização de atos administrativos, cumprimento de decisões superiores. Para exemplificar, temos as seções de atendimento ao público para informações e primeiro encaminhamento em repartições públicas. (A) todas as assertivas são corretas. (B) as assertivas I, II e IV são corretas. (C) as assertivas II e IV são corretas. (D) apenas a assertiva IV é correta. 77. Com base na ementa do julgado do RECURSO EXTRAORDINÁRIO RE 109615 / RJ, sob relatoria do Min. CELSO DE MELLO, julgado aos 28/05/1996 pela Primeira Turma da Corte Suprema (DJ 02-08-1996 PP-25785), e em consonância com doutrina e jurisprudência pátrias, marque a alternativa correta acerca da responsabilidade civil do Estado: E M E N T A: INDENIZAÇÃO - RESPONSABILIDADE OBJETIVA DO PODER PÚBLICO - TEORIA DO RISCO ADMINISTRATIVO - PRESSUPOSTOS PRIMÁRIOS DE DETERMINAÇÃO DESSA RESPONSABILIDADE CIVIL DANO CAUSADO A ALUNO POR OUTRO ALUNO IGUALMENTE MATRICULADO NA REDE PÚBLICA DE ENSINO - PERDA DO GLOBO OCULAR DIREITO - FATO OCORRIDO NO RECINTO DE ESCOLA PÚBLICA MUNICIPAL - CONFIGURAÇÃO DA RESPONSABILIDADE CIVIL OBJETIVA DO MUNICÍPIO - INDENIZAÇÃO PATRIMONIAL DEVIDA - RE NÃO CONHECIDO. RESPONSABILIDADE CIVIL OBJETIVA DO PODER PÚBLICO PRINCÍPIO CONSTITUCIONAL. - A teoria do risco administrativo, consagrada em sucessivos documentos constitucionais brasileiros desde a Carta Política de 1946, confere fundamento doutrinário à responsabilidade civil objetiva do Poder Público pelos danos a que os agentes públicos houverem dado causa, por ação ou por omissão. Essa concepção teórica, que informa o princípio constitucional da responsabilidade civil objetiva do Poder Público, faz emergir, da mera ocorrência de ato lesivo causado à vítima pelo Estado, o dever de indenizá-la pelo dano pessoal e/ou patrimonial sofrido, independentemente de caracterização de culpa dos agentes estatais ou de demonstração de falta do serviço público. - Os elementos que compõem a estrutura e delineiam o perfil da responsabilidade civil objetiva do Poder Público compreendem (a) a alteridade do dano, (b) a causalidade material entre o eventus damni e o comportamento positivo (ação) ou negativo (omissão) do agente público, (c) a oficialidade da atividade causal e lesiva, imputável a agente do Poder Público, que tenha, nessa condição funcional, incidido em conduta comissiva ou omissiva, independentemente da licitude, ou não, do comportamento funcional (RTJ 140/636) e (d) a ausência de causa excludente da responsabilidade estatal (RTJ 55/503 - RTJ 71/99 - RTJ 91/377 - RTJ 99/1155 - RTJ 131/417). - O princípio da responsabilidade objetiva não se reveste de caráter absoluto, eis que admite o abrandamento e, até mesmo, a exclusão da própria responsabilidade civil do Estado, nas hipóteses excepcionais configuradoras de situações liberatórias como o caso fortuito e a força maior - ou evidenciadoras de ocorrência de culpa atribuível à própria vítima (RDA 137/233 - RTJ 55/50). RESPONSABILIDADE CIVIL DO PODER PÚBLICO POR DANOS CAUSADOS A ALUNOS NO RECINTO DE ESTABELECIMENTO OFICIAL DE ENSINO. - O Poder Público, ao receber o estudante em qualquer dos estabelecimentos da rede oficial de ensino, assume o grave compromisso de velar pela preservação de sua integridade física, devendo empregar todos os meios necessários ao integral desempenho desse encargo jurídico, sob pena de incidir em responsabilidade civil pelos eventos lesivos ocasionados ao aluno. - A obrigação governamental de preservar a intangibilidade física dos alunos, enquanto estes se encontrarem no recinto do estabelecimento escolar, constitui encargo indissociável do dever que incumbe ao Estado de dispensar proteção efetiva a todos os estudantes que se acharem sob a guarda imediata do Poder Público nos estabelecimentos oficiais de ensino. Descumprida essa obrigação, e vulnerada a integridade corporal do aluno, emerge a responsabilidade civil do Poder Público pelos danos causados a quem, no momento do fato lesivo, se achava sob a guarda, vigilância e proteção das autoridades e dos funcionários escolares, ressalvadas as situações que descaracterizam o nexo de causalidade material entre o evento danoso e a atividade estatal imputável aos agentes públicos. (A) entidades administrativas de direito público, apenas se prestadoras de serviços públicos, respondem objetivamente pelos danos causados por seus agentes, nessa qualidade. (B) as concessionárias e as permissionárias de serviços públicos respondem objetiva e subsidiariamente por danos causados aos usuários durante a execução contratual. (C) a responsabilidade civil do Estado é, em regra, regida pela teoria do risco integral. (D) não é admitida a denunciação da lide do agente causador do dano em ação de indenização proposta pela vítima em face do Estado, porque a natureza da responsabilidade civil estatal é objetiva e a natureza da responsabilidade civil do servidor é sempre subjetiva, mas é assegurado o direito de regresso ao Poder Público.
TIP MAGISTRATURA

14

TIP 01M – 28/02/09

78. Correlacione as duas colunas e indique a alternativa correta: ( 1 ) concessão de serviços públicos ( 2 ) parceria público-privada ( ( ( ( por conta e risco do particular (concessionário), sem qualquer garantia prestada pelo poder concedente não há fixação de prazo mínimo ou de prazo máximo para o contrato a remuneração é paga diretamente pelo usuário, por meio de tarifa (além, se o caso, das receitas alternativas) com compartilhamento de riscos, com repartição objetiva de riscos entre o parceiro público (concedente) e o arceiro privado (concessionário), com garantia prestada pelo poder concedente ( ) há fixação do prazo mínimo de 5 anos e de prazo máximo de 35 anos para o contrato ( ) a remuneração do concessionário far-se-á com contraprestação pecuniária paga pelo Poder concedente. (A) 1 2 2 2 1 1 (B) 1 1 1 2 2 2 (C) 2 2 2 1 1 1 (D) 2 1 1 1 2 2 ) ) ) )

79. Os principais vícios de competência, apontados por MARIA SYLVIA ZANELLA DI PIETRO (in Direito Administrativo, São Paulo, Atlas, 2008, pp. 225/227), são usurpação de função, excesso de poder e função de fato. Considerando a afirmativa, analise as definições infra e marque a alternativa correta: I. A usurpação de função é crime, definido no art. 328 do Código Penal, e ocorre quando a pessoa que pratica o ato não foi por qualquer modo investida no cargo, emprego ou função pública. Nesse caso, não há ato perfeito, vez que não há o requisito da competência. Logo, não há propriamente que falarmos em vício de competência, mas de inexistência de competência; não há falarmos em ato viciado, mas em ato imperfeito (inexistente). II. O excesso de poder ocorre quando o agente excede os limites de sua competência (e.g., o agente competente para aplicar pena disciplinar de suspensão aplica pena de demissão). Nesse caso há que falarmos em ato perfeito e inválido, vez que há propriamente vício de competência. III. A função de fato ocorre quando a pessoa que pratica o ato está irregularmente investida no cargo, emprego ou função pública, mas a sua situação tem toda a aparência de legalidade (e.g., ato praticado por servidor que já completou 70 anos de idade e, por isso, deveria já ter sido aposentado compulsoriamente e não poderia mais praticar o ato administrativo), caso em que, apesar do vício, o ato deve ser considerado válido em razão da aparência de legalidade, em nome da proteção da boa-fé do administrado destinatário do ato. (A) todas são corretas (B) todas são incorretas (C) apenas a II é correta (D) I e II são corretas 80. João da Silva nunca contribuiu para a previdência social. Aos 63 anos de idade, participou de concurso público para preenchimento de cargo público vago. Nomeado, tomou posse e entrou em exercício, e só então passou a contribuir para o regime próprio do servidor público, ante o regime estatutário disciplinador de sua situação funcional. Considerando essa situação hipotética e as regras constitucionais pertinentes, é correto afirmar: (A) João da Silva não adquirirá direito a qualquer espécie de aposentadoria porque antes de completar 70 anos de idade não terá completado 10 (dez) anos na carreira ao qual pertença o cargo por ele ocupado. (B) João da Silva poderá ser aposentado por idade quando completar 65 anos. (C) João da Silva será aposentado compulsoriamente quando completar 70 anos de idade e o valor do provento será proporcional e igual à média dos oitenta por cento maiores valores de remuneração em todo o período contributivo, com o piso equivalente ao salário mínimo. (D) João da Silva será aposentado compulsoriamente quando completar 70 anos de idade e o valor do provento será integral e igual ao valor da última remuneração percebida no cargo. DIREITO TRIBUTÁRIO 81. Os empréstimos compulsórios: (A) tem por fato gerador a declaração de guerra externa ou sua iminência. (B) assim como os impostos extraordinários em caso de guerra, são criados somente por intermédio de lei complementar. (C) pode ter por fato gerador a circulação de mercadorias. (D) suas receitas podem ser livremente dispostas pelo orçamento federal. 82. Sobre o princípio da anterioridade, é correto afirmar que (A) não será aplicável no caso de tributos criados por medida provisória, na medida em que por previsão constitucional tal espécie normativa tem vigência imediata. (B) dependerá da expressa previsão na lei instituidora do tributo. (C) pela previsão constitucional de sua regra geral e suas exceções, impede a vigência de todos os impostos estaduais antes de decorrido, ao menos, 90 dias da data de sua lei instituidora ou modificadora. (D) todas as afirmativas acima são incorretas.
TIP MAGISTRATURA

15

TIP 01M – 28/02/09

83. O Imposto sobre a propriedade de veículos automotores: (A) poderá incidir sobre a propriedade de aeronaves. (B) será de competência do estado no qual se dá a utilização usual do veículo. (C) poderá variar pela destinação específica do veículo. (D) tem suas alíquotas máximas fixadas pelo Senado Federal. 84. O Imposto sobre serviços: (A) é devido em prestações de serviço realizadas em relações de emprego. (B) é de competência exclusiva do local da realização do serviço. (C) não incidi sobre as prestações de serviço destinadas ao exterior. (D) tem suas alíquotas definidas livremente pelos municípios. 85. A respeito das regras especiais aplicadas ao crédito tributário, é correto afirmar que (A) não responde pelo crédito tributário bens gravados por ônus real ou cláusula de inalienabilidade, em virtude da preferência de tais garantias sobre a tributária. (B) a alienação de bens ou direitos do sujeito passivo tributário será considerada fraudulenta toda vez que existirem créditos tributários já constituídos pelo lançamento, regularmente notificado ao sujeito passivo. (C) Na falência, o crédito trabalhista ordinário sempre terá preferência sobre o tributário, limitado a determinado montante. (D) a multa tributária, na falência, não tem prioridade em relação ao crédito quirografário. 86. O lançamento tributário: (A) como atividade praticada pela administração, é condição necessária, sempre, para a cobrança do crédito tributário. (B) não será realizado, necessariamente, com base na lei vigente no momento de sua realização. (C) poderá ser alterado pela autoridade administrativa, de ofício, mediante procedimento de revisão, em face de alteração de critérios jurídicos relevantes, reconhecidos em entendimento constante de súmula vinculante. (D) todas as afirmativas acima são corretas. 87. Nos termos das regras gerais do Código Tributário Nacional: (A) a legislação tributária pode ser alterada por ato infralegal. (B) atualização monetária de base de cálculo de tributo somente pode ser disciplinada em lei, na medida em que implica majoração de carga tributária. (C) os crimes tributários estão sujeitos a regra da responsabilidade objetiva. (D) todas as alternativas estão incorretas. 88. Sobre as regras constitucionais tributárias, podemos afirmar que: (A) há imunidade de ISS sobre as operações de exportação de serviços. (B) a imunidade recíproca jamais será aplicada a empresas públicas. (C) a imunidade dos partidos políticos afasta a possibilidade de tributação, por Imposto predial e territorial urbano, dos imóveis locados aos partidos políticos para a realização de suas atividades essenciais. (D) não incidirá imposto municipal sobre transmissão de bens imóveis nas operações de cisão societária. 89. A remissão tributária: (A) é causa de extinção do crédito. (B) somente é aplicável a penalidades tributária. (C) pode ser instituída por lei federal, desde que em caráter geral, o que significa atingir os tributos federais, estaduais, municipais e as obrigações de caráter privado. (D) todas as alternativas estão corretas. 90. Sobre as causa de suspensão as exigibilidade do crédito tributário, é correto afirmar que: (A) somente podem gerar efeitos após a realização de lançamento tributário regularmente notificação ao sujeito passivo. (B) impedem a configuração da prescrição do crédito tributário, enquanto gerarem seus efeitos. (C) impedem a realização do lançamento, se concedida entes de sua realização. (D) impedem a contratação com o poder público do sujeito passivo com débitos junto as fazendas públicas.
TIP MAGISTRATURA TIP 01M – 28/02/09

16

DIREITO COMERCIAL 91. O “direito de dissidência” nas companhias abertas é (A) a faculdade legal do acionista de retirar-se da companhia, mediante o reembolso do valor patrimonial de suas respectivas ações, quando, embora contrário à aprovação da mudança do objeto da sociedade, a matéria seja aprovada pela Assembléia Geral. (B) a faculdade de qualquer de seus administradores licenciar-se temporariamente de suas funções na administração da companhia. (C) a faculdade estatutária assegurada ao acionista dissidente em Assembléia Geral que houver aprovado a redução do dividendo mínimo obrigatório de retirar-se da companhia, mediante o reembolso do valor patrimonial de suas respectivas ações. (D) a prerrogativa legal atribuída aos acionistas minoritários de exigirem a suspensão temporária dos efeitos de deliberação da assembléia geral em razão de indícios de abuso de poder de controle por parte do acionista controlador. 92. A responsabilidade dos sócios pelas obrigações contraídas pela sociedade é solidária (A) em qualquer tipo de sociedade personificada, tenha ou não sido integralizado o capital social e independentemente da desconsideração da personalidade jurídica. (B) quando se tratar de sociedade em comum. (C) em qualquer tipo de sociedade personificada, exceto nas sociedades anônimas em que os acionistas respondem tão somente pelo preço de emissão de suas respectivas ações, não havendo solidariedade entre eles. (D) apenas se ocorrer a desconsideração da personalidade jurídica. 93. Assinale a afirmativa correta. (A) É válida a emissão de toda e qualquer espécie de título de crédito ao portador. (B) É vedado o aval parcial para todo e qualquer título de crédito. (C) No vencimento do título de crédito, o credor não pode recusar o pagamento, salvo se for parcial. (D) O pagamento do cheque pode ser garantido, no todo ou em parte, por aval prestado por terceiro, exceto o Banco Sacado. 94. Determinado empresário aliena seu estabelecimento a outro e, em decorrência dessa operação, não permanece com bens suficientes para saldar todas as suas dívidas. Nessa hipótese, é opção que assiste ao credor que se sentir lesado com a operação: (A) requerer a anulação do trespasse ou requerer a falência do adquirente do estabelecimento. (B) ajuizar ação de execução em face do alienante e, caso este não realize o pagamento no prazo legal, nomear a penhora bens integrantes do estabelecimento. (C) requerer a falência tanto do alienante quanto do adquirente do estabelecimento. (D) ajuizar ação de execução em face do adquirente do estabelecimento ou requerer a anulação do trespasse. 95. Não será extinto pela caducidade o direito sobre: (A) a patente de uma invenção. (C) o registro de um desenho industrial.

(B) a patente de um modelo de utilidade. (D) o registro de uma marca.

96. No que tange à representação comercial, pode-se afirmar que (A) o contrato de representação comercial é regido por lei especial; a atividade é fiscalizada pelos Conselhos Federal e os Regionais dos Representantes Comerciais; o crédito de representante comercial em processo falimentar é equiparado ao crédito de natureza trabalhista, muito embora não haja vinculo empregatício entre o representante e o representado. (B) o contrato de representação comercial é regido pela legislação trabalhista; a atividade é fiscalizada pelas Delegacias Regionais do Trabalho e pela Justiça do Trabalho; o crédito de representante comercial em processo falimentar é de natureza trabalhista, uma vez que há vinculo empregatício entre o representante e o representado. (C) o contrato de representação comercial é regido pelas disposições não revogadas do Código Comercial; a atividade é fiscalizada pelo Conselho Federal dos Representantes Comerciais; o crédito de representante comercial em processo falimentar é classificado como quirografário, uma vez que não existe vinculo empregatício entre o representante e o representado. (D) o contrato de representação comercial passou a ser regido pelo Novo Código Civil em vigor; a atividade é fiscalizada pelo Conselho Federal dos Representantes Comerciais; o crédito de representante comercial em processo falimentar é classificado como privilégio especial, uma vez que há vinculo empregatício entre o representante e o representado.
TIP MAGISTRATURA TIP 01M – 28/02/09

17

97. A Circular de Oferta de Franquia deverá ser entregue ao candidato a franqueado no mínimo 10 (dez) dias antes da assinatura do contrato ou pré-contrato de franquia ou ainda do pagamento de qualquer tipo de taxa pelo franqueado ao franqueador ou a empresa ou pessoa ligada a este. O não-recebimento da circular de oferta de franquia (A) acarreta na ineficácia do contrato que não produzirá efeitos até que seja sanada a irregularidade. (B) permite ao franqueado o direito de obter a revisão das cláusulas contratuais, desde que demonstre o prejuízo relativo ao negócio. (C) permite ao franqueado argüir a anulabilidade do contrato e exigir devolução de todas as quantias que já houver pago ao franqueador ou a terceiros por ele indicados, a título de taxa de filiação e royalties, devidamente corrigidas, pela variação da remuneração básica dos depósitos de poupança mais perdas e danos. (D) assegura, pelo prazo de um ano, a resolução imotivada do contrato de franquia, por parte do franqueado, que, durante esse período e mediante prévia notificação, poderá exigir devolução de todas as quantias que já houver pago ao franqueador ou a terceiros por ele indicado, a título de taxa de filiação e royalties, devidamente corrigidas, pela variação da remuneração básica dos depósitos de poupança mais perdas e danos. 98. É ineficaz em relação à massa falida, independentemente de haver sido praticado com ou sem a intenção de fraudar credores, (A) a constituição de direito real de garantia, dentro do termo legal da falência, por dívida contraída anteriormente. . (B) o pagamento de dívidas não vencidas, quando realizado em até 02 (dois) anos antes da decretação da falência. (C) o pagamento de qualquer dívida vencida e exigível, desde que realizado dentro do termo legal da falência. (D) a prática de atos a título gratuito, quando realizado em até 02 (dois) anos antes do termo legal da falência. 99. A debênture é um título emitido (A) somente por sociedades anônimas abertas e fechadas e confere aos seus titulares direito de crédito contra ela, nas condições estabelecidas na escritura de emissão e, se houver, no certificado de debênture. (B) somente por sociedades anônimas fechadas e por sociedade em comandita por ações e confere aos seus titulares direito de crédito eventual consistente em uma participação de até 10% nos lucros sociais. (C) somente por sociedade anônimas abertas e sociedades em comandita por ações e confere aos seus titulares direito de crédito contra ela, nas condições estabelecidas na escritura de emissão e, se houver, no certificado de debênture. (D) por sociedades anônimas abertas e fechadas e por sociedades em comandita por ações e confere aos seus titulares direito de crédito, nas condições estabelecidas na escritura de emissão e, se houver, no certificado de debênture. 100.Podem ser consideradas exceções ao princípio da universalidade do juízo falimentar: (A) ações trabalhistas e execução de título extrajudicial contra a massa. (B) ações fiscais e execução de sentença arbitral contra a massa. (C) ações fiscais e execução proposta pela massa contra devedor solvente domiciliado em outra praça. (D) ações trabalhistas e execução de título judicial contra a massa.

TIP MAGISTRATURA

18

TIP 01M – 28/02/09

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->