Você está na página 1de 3

BIOGRAFIA DA BANDA BON JOVI

A história desta banda começa com o sonho de um garoto de se


tornar um rock star, mas provavelmente não pensaria que chegaria tão longe.
O garoto em questão é Jon Bon Jovi, líder e fundador de uma das bandas mais
bem sucedidas de todos os tempos.

O americano John Francis Bongiovi Jr., seu nome de batismo,


nasceu na pequena cidade de Perth Amboy situada em New Jersey, em 2 de
março de 1962, às 20:45, sob o signo de Peixes. Ele ganhou a sua primeira
guitarra aos sete anos de idade, porém só começou a dar valor ao instrumento,
quando completara quatorze, já pensando em tirar proveito de seus dotes
musicais para atrair as garotas. Aos dezesseis, formou a banda Startz, onde
tocava covers de bandas como Kiss, com alguns amigos de colégio.

Após passar por inúmeras bandas, e até se tornar faxineiro do


estúdio de seu primo, ele começou a ver uma luz no fim do túnel, quando
ganhou um concurso de uma rádio local, intitulado "Rock to Riches" com a
música Runaway, que além de entrar para uma coletânea passou a fazer parte
da programação normal da rádio. Com isso, chamou a atenção de duas
grandes gravadoras, que passaram a assediar o seu passe. A Polygram
acabou vencendo a disputa, sendo que a principio Jon assinaria um contrato
como artista solo, mas com o tempo resolveu que seria melhor montar uma
banda fixa, e o primeiro a ser convocado seria o seu amigo de longa data (e
bandas), David Brian. A banda Bon Jovi assinou o contrato em junho de 1983,
permanecendo na gravadora até os dias de hoje.

Somente em janeiro de 1984 gravaram o seu álbum de estréia, Bon


Jovi, escolhendo como primeiro single aquela mesma Runaway, que tinha
conseguido êxito regionalmente, e que mais tarde conquistou o país, porém o
álbum não teve a repercussão esperada. Com o seu segundo cd, 7800
Fahrenheit, receberam o primeiro disco de ouro, e com isso começaram a abrir
shows de grandes nomes, chamando a atenção da imprensa musical e
adquirindo a experiência necessária para uma banda que iniciava uma
trajetória repleta de sucessos e recordes.

A grande virada se deu com o lançamento do terceiro álbum, o multi-


platinado Slippery When Wet, um marco na história fonográfica mundial,
vendendo mais de 18 milhões de cópias e colocando a banda entre as maiores
vendagens de todos os tempos. Nele encontramos os big hits: You Give Love a
Bad Name, Livin' on a Prayer, Wanted Dead or Alive e Never Say Goodbye.

A partir deste momento a banda deixou de abrir os shows para ser a


atração principal, e o seu vocalista passou a ser visto como símbolo sexual
perante os fãs e imprensa, que não conseguiam encontrar nenhum talento
nele, a não ser a sua aparência.

Depois de uma turnê bem sucedida e com o cd mais vendido de


1987, eles voltaram a se reunir para compor o que seria uma verdadeira prova
de fogo, e parece que venceram o desafio com New Jersey, onde vieram mais
sucessos e em conseqüência as vendagens continuavam altas. Em 1989, em
meio a turnê de New Jersey, Jon Bon Jovi e Richie Sambora, foram convidados
a se apresentar no Video Music Awards, e nela incluíram as versões acústicas
de Livin' on a Prayer e Wanted Dead or Alive. A apresentação surpreendeu a
todos na MTV, que resolveu fazer um programa nos mesmos moldes, e assim
surgiu o Unplugged (Acústico MTV), hoje em dia tão em moda.

Após anos de estrada era hora de dar um tempo. Alguns


aproveitaram para descansar, enquanto outros, iniciaram os seus trabalhos
solos. Foi neste período que Jon Bon Jovi aproveitou e lançou o seu primeiro
álbum, Blaze of Glory, servindo de trilha sonora para o filme Young Guns II, e
começa a estudar arte dramática. No ano seguinte é a vez do guitarrista ousar
um vôo solo, porém não tão bem sucedido como o de Jon, e neste meio
tempo, começaram a surgir boatos de que a banda acabaria para que seu
vocalista seguisse em carreira solo.

Em 1992, a banda retorna surpreendendo a todos, pois, além de Jon


ter cortado a sua vasta cabeleira, o som do álbum havia se adequado aos anos
90. Mudando a sua maneira de compor foram uma das únicas bandas da
década de 80 que consegiram sobreviver ao movimento grunge, e o melhor,
prosseguiram vendendo, e cada vez mais, conquistando novos mercados.
Keep the Faith, foi a segunda turnê que passou pelos palcos brasileiros, desta
vez em uma única apresentação em São Paulo, para um Pacaembú abarrotado
de fãs ansiosas em ver o resultado do álbum ao vivo e conferir o visual novo do
vocalista. A primeira foi em 1990, em duas apresentações, sendo a atração
principal do Holywood Rock daquele ano.

Foi no ano de 1994, que aconteceria a primeira substituição na


banda. Alec John Such sede o seu lugar a Hugh Mcdonald, amigo do vocalista,
que havia colaborado na primeira versão de Runaway. Apesar de não ter sido
oficializado, ele acompanhou a banda nas turnês subseqüentes e nas
gravações dos álbuns. Neste mesmo ano foi lançada, em comemoração aos 10
anos de banda, uma coletânea que englobava alguns de seus maiores
sucessos, sendo acompanhada de duas faixas inéditas, que logo se juntariam
aos hits: Always (o single mais vendido da banda) e Someday I'll be Saturday
Night. Fora a versão 94 de Livin' on a Prayer. Comemoraram uma década de
existência com a vendagem superior há 12 milhões de cópias de sua coletânea
e uma grande turnê, que incluiu a sua primeira visita a Thailândia, onde é raro
a passagem de grandes bandas. Nesta mesma época Jon resolve colocar em
prática as suas aulas de interpretação no filme Moonlight and Valentino, o que
lhe rendeu críticas elogiosas, coisa rara em se tratando de Jon Bon Jovi, e um
prêmio de melhor estréia em filme, no ano de 1996.

Após um período de três anos sem lançar material inédito, Jon e sua
banda, se reuniram e compuseram cerca de cinquenta músicas nos onze
meses que passaram no estúdio,produzindo, o que para muitos críticos foi o
trabalho mais maduro da banda, onde aboradavam temas sociais deixando um
pouco de lado as suas tradicionais letras de amor. Este cd gerou uma turnê
ainda maior que a anterior, aportando pela terceira vez em terras brasileiras,
com as três datas agendadas completamente lotadas. O ápice da tour de
These Days aconteceu nas três apresentações no estádio de Wembley super
lotadas, privilégio somente dos Roling Stones.
A tour foi interrompida para que Jon começasse a sua segunda
investida no cinema, agora como protagonista de uma produção londrina
intitulada The Leading Man. Ficou por três meses na Inglaterra onde acbou
compondo a maior parte do repertório de Destination Anywhere, sob a
influência do pop local, se diferenciando bastante de tudo o que havia feito com
sua banda. O cd acabou sendo lançado com um média metragem de mesmo
nome, onde ele pode colocar em prática as suas duas paixões, em meio a
convidados ilustres, como Demi Moore e Whoopi Goldberg. Percorreu o mundo
divulgando, e em outubro de 97 apareceu por aqui provando que sua
popularidade estava em alta, pois aquele final de semana foi bem tumultuado
com todos querendo chegar perto dele.

Após a segunda parte da turnê européia de These Days, que


aconteceu em meados de 96, a banda resolveu que era hora de para
novamente para que seus integrantes desenvolvessem os seus projetos
paralelos. Fora o álbum solo, Jon continuou a fazer filmes conseguindo a cada
dia que passa um maior reconhecimento de seu talento, sendo até comparado
ao ator Tom Cruise. Richie Sambora e David Brian, seguiram os passos do
vocalsta fazendo trabalhos individuais, e Tico Torres, o baterista, se dedicou a
pintura.

Conseguindo em apenas 15 anos ter uma vendagem superior há 80


milhões de cópias, provaram que, ao contrário das previsões de muitos críticos,
se consolidaram em um mercado tão efêmero e competitivo como o da música.
Prometeram para 1999, o lançamento de seu oitavo cd, que todos os seus
milhões de fãs espalhados pelo mundo aguardam com muita ansiedade.

Texto gentilmente cedido por Rosemeire Abud (abud@sti.com.br)

www.sti.com.br

Interesses relacionados