Você está na página 1de 1
© Pais, que perdura, 0 povo que existe, vai rein ventar 0 seu destino. & a partir de nés proprios, com 0 nosso trabalho, @ a nossa imaginacso aproveitando os recursos naturais e humanos 20 nosso alcance, que sera possivel reconstruir Portugal e dar-lhe o lugar a que tem direito entre as nagées: fiel & historia que fez ¢ no engeita, mas disposto a aceitar sem reservas os desafios do tempo presente, Para tanto, ha que assentar num projecto na- cional coerente ¢ que fomentar a coragem de 0 Or em prética em todos os lugares da Nacio e em todos os servicos do Estado. De que a Nagao. 6 valorosa sobejam provas. Mas o Estado ainda esté em crise, sem unidade de direcoo, quer por falta de solidariedade entre os seus érgdos, quer por n&o estarem claramente demarcadas as ‘competéncias de cada um. Como candidato a Presidéncia da Repiblica, que @ a suprema magistratura, considero que 0 seu titular tem de contribuir decisivamente para ‘ consolidac8o de um Estado verdadeiramente democratico, que garanta as liberdades civis € politicas ¢ estimule a iniciativa dos cidadéos e das colectividades, a qual os poderes publicos se nfo devem, por via de regra, substituir. Nesta ordem de ideias, nunca, como Presidente da RepGblica, mudarei de orientaotio 20 sabor das circunstancias ou por meras conveniéncias pessoais. Muito pelo contrario, assumirei per- manentemente 2s grandes linhas de accdo politica que constituem 0 meu compromisso perante os eleitores. © projecto nacional que vos apresanto @ sem 0 qual a minha candidatura nao faria sentido baseia-se em duas consideracdes.primordiais: uma avaliactio daquilo que somos ¢ uma sélida certeza sobre a capacidade de fazermos de Por- tugal um pais mais justo, mais préspero e mais livre. few beecs Caaas SOARES CARNEIRO Garantir a liberdade e @ seguranca de todos os portugueses @ uma conduta politica, leal e honesta, conforme com as expectativas dos eleitores. Reforcar a estabilidade governativa, que no € possivel sem solidariedade institucional e politica entre a maioria parlamentar, o Governo e 0 Presidente da Repiiblica Contribuir decisivamente para a construgéo de um Portugal mais livre, mais préspero e mais justo, em que 2 distribuico da riqueze assenta no equillbrio entre 2 progressiva eliminac3o das desigualdades sociais e 2 manutenc&o de es- timulos 20 trabalho e @ criatividade de cada um. Reforcar a unidade nacional, através de uma crescente solidariadade entre os portu- gueses que vivem no continente europeu, nas Regides Auténomas, nos paises de emigragéo, e nas Comunidades espalhadas pelo Mundo. Assegurar uma reviséo profunda da Cons- tituigSo, que liberte a sociedade civil da asfixia do Estado colectivista, devolvendo aos Por- tugueses @ possibilidade de, sem limites ¢ sem tutolas, escolherem livrements 0 modelo de sociedade em que querem viver e educar os seus filhos.