Você está na página 1de 1
UTILIZAÇÃO DE ANFÍBIOS ANUROS COMO BIOINDICADORES DA DEGRADAÇÃO AMBIENTAL Renata Vieira da Silva¹ ¹Centro

UTILIZAÇÃO DE ANFÍBIOS ANUROS COMO BIOINDICADORES DA DEGRADAÇÃO AMBIENTAL

Renata Vieira da Silva¹

¹Centro Universitário Fundação Santo André, Laboratório de Zoologia, Grupo de Estudos Herpetológicos – vieira_renata@yahoo.com.br

13
13

Atualmente a crescente destruição e fragmentação de habitats, as mudanças nas condições ecológicas e a perda da biodiversidade tem se tornado uma rotina nas Florestas Tropicais. Infelizmente a solução não é tão simples, no entanto, tem se analisado a magnitude do grau de perturbação nesses ambientes usando espécies mais sensíveis e primeiramente afetadas, denominadas como bioindicadoras. Os bioindicadores podem ser usados para muitos propósitos, como verificar a condição e monitoramento do ambiente providenciando em alguns casos a causa do problema. Nem todas as espécies têm os requisitos necessários para serem utilizadas como bioindicadoras, pois precisam ser facilmente amostradas, fornecer informações sobre as alterações ao sistema biológico como um todo ao invés de um ou alguns habitats locais e ter uma resposta evidente as pressões antrópicas e aos distúrbios naturais. Diversas características biológicas e ecológicas dos anfíbios anuros fazem deles mais vulneráveis aos efeitos da degradação do ambiente do que a maioria dos outros grupos de vertebrados e são justificativas freqüentemente utilizadas por diversos autores para o uso de anuros como bioindicadores e como explicação de seu crescente declínio. Anfíbios anuros são sensíveis as perturbações nos ambientes terrestre e aquático pelo seu ciclo de vida ser bifásico; sua adaptação fisiológica altamente especializada; pele semipermeável a gases e líquidos, podendo absorver contaminantes inclusive no estágio de ovos e girinos; migração ao ponto de reprodução; microhabitat especifico; malformação devido a poluição; sensibilidade nas mudanças de temperatura e precipitação. Além da destruição de habitats, outros fatores como as mudanças climáticas, doenças infecciosas emergentes, infecções parasitárias, radiação UV, poluição química e introdução de predadores também tem sido as causas para o declínio da população de anuros. Recentemente, as comunidades das espécies de anfíbios anuros têm sido adequadas como indicadores em muitas situações. Alguns estudos apontam os anuros como indicadores da contaminação ou poluição do ambiente, outros utilizam a assembléia de espécie ou a abundância da população para avaliar a qualidade ambiental. Esta apresentação tem como objetivo demonstrar a alta sensibilidade dos anfíbios anuros às mudanças em seu habitat e a sua utilização como bioindicadores na degradação das Florestas Tropicais.

Palavras-chave: anfíbios anuros; bioindicadores; declínio populacional.

MOSTRA CIENTÍFICA E CULTURAL DO CENTRO DE ESTUDOS E FORMAÇÃO SOCIOAMBIENTAL DE PARANAPIACABA “Em busca da conservação do patrimônio natural e cultural da Serra do Mar” Julho de 2010, Santo André, SP, Brasil