P. 1
Geografia - Caderno de Resoluções - Apostila Volume 2 - Pré-Universitário - geo2 aula08

Geografia - Caderno de Resoluções - Apostila Volume 2 - Pré-Universitário - geo2 aula08

4.0

|Views: 5.331|Likes:

More info:

Published by: Geografia Caderno de Resoluções História on Jun 24, 2008
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/09/2014

pdf

text

original

Geografia 2

COMENTÁRIOS – ATIVIDADES
1.

aula 8
PARA

COMENTÁRIOS – ATIVIDADES PROPOSTAS
1. • • Nordeste (I) – Região em que, historicamente, ocorreram perdas, tanto de importância na economia nacional, como no contingente populacional. Centro-Sul (II) – Região núcleo da economia urbanoindustrial brasileira, embora hoje praticamente saturada e em processo de estabilização como receptora de migrantes. Amazônia (III) – Região anteriormente conhecida como vazio demográfico. Atualmente, é aquela que apresenta o mais elevado incremento populacional resultante da imigração, principalmente após tornar-se área de fronteira agrícola e agroindustrial.

SALA

A recessão econômica no Brasil ocorreu na década de 80 quando os juros internacionais foram ampliados provocando uma elevação brutal da dívida externa brasileira e um processo de inflacionamento no mercado interno.
Resposta correta: C.

Resposta correta: B

2.

A divisão geo-econômica do Brasil não respeita os limites estaduais, como se pode verificar na expansão do complexo amazônico que chega a dominar parte do Estado do Maranhão e Mato Grosso, por exemplo.
Resposta correta: A

2. •

3.

Analisando-se os mapas percebe-se que o 1 representa uma divisão geo-econômica onde os limites estaduais não são respeitados. Nesse caso verificam-se algumas peculiaridades, como por exemplo o fato de parte do Estado do Maranhão e Mato Grosso incluídos no complexo Amazônico; o norte de Minas Gerais incluso no contexto semi-árido nordestino; o Sul do Estado de Tocantins e parte de Mato Grosso que compõe o complexo do Centro-Sul. Portanto, analisando os itens da questão, verifica-se que o item D é correto.
Resposta correta: D

Nordeste(2): Sua principal atividade econômica já foi a agricultura monocultora, praticada em grandes propriedades. Esta atividade, porém, foi perdendo importância no cenário nacional, em virtude da concorrência externa e, no cenário regional, com a ampliação da atividade industrial nas décadas de 1960 e 1970, fruto dos programas de desenvolvimento regional. Centro-Sul(3): Concentra o maior número de habitantes, de áreas metropolitanas e de recursos econômicos do país e, por este motivo, apresenta igualmente os maiores contrastes internos. Amazônia(1): Os projetos agropecuários, implantados a partir da década de 1970, impulsionaram a instalação de uma atividade pecuária extensiva de baixa produtividade. A mineração, sua principal atividade, tem sido realizada, em geral, por empresas multinacionais.

4.

A divisão do Brasil caracterizada no mapa baseia-se no critério socioeconômico a partir do longo processo histórico de ocupação e exploração que sofreu o país.
Resposta correta: D

Resposta correta: D

3.

5.

Analisando o mapa, temos: Centro-Sul: Região mais dinâmica, mais urbanizada e industrializada do país, forte mecanização do setor primário e de melhor IDH. Nordeste: Apresenta sérios problemas sociais caracterizando-se como uma região repulsiva, foi a primeira região do Brasil a ser povoada e explorada. Amazônia: Última fronteira de ocupação no Brasil, embora sua ocupação remonte ao período colonial, foi efetivamente o ciclo da Borracha ao final do século XIX e, principalmente na segunda metade do século XX que foi povoada.
Resposta correta: A

Com a industrialização e a expansão da rede de transportes, a partir de 1950, aumentou o intercâmbio comercial entre as diversas regiões do país, que, até então, estavam com suas atividades produtivas voltadas para o mercado externo. As diferenciações regionais ligadas ao processo histórico de ocupação do território foram intensificadas com a industrialização e a conseqüente divisão inter-regional do trabalho, comandada pela região Centro-Sul. A concentração industrial nesta região, especialmente em São Paulo, organiza o espaço brasileiro num modelo do tipo “centroperiferia”, em que o Centro-Sul se constitui como a maior concentração econômica, enquanto as demais regiões são fornecedoras de matérias-primas, produtos agrícolas e de mão-de-obra.
Resposta correta: A

4.

O Centro-Sul, apesar de possuir contrastes internos, é a região mais industrializada, povoada e urbanizada, constituindo-se o centro econômico e técnico-científico informacional do país. Cerca de dois terços dos habitantes do país estão concentrados na região.
Resposta correta: B

3ª SÉRIE E EXTENSIVO

|

VOLUME 2

|

GEOGRAFIA 2

1

5.

De acordo com as características físicas e políticoeconômicas relacionadas, a seqüência correta é: A – Nordeste; B – Centro-Oeste e C – Sul.
Resposta correta: A

Ribeira; do Iguape; Zona canavieira e Sertão do Nordeste.
Resposta correta: C

6.

O mapa mostra a divisão geoeconômica do Brasil.
Resposta correta: B

7.

Sertão (zona de clima semi-árido, solos rasos e pedregosos, vegetação de caatinga, agricultura de subsistência e pecuária extensiva) – apresenta baixa qualidade de vida para a maioria da população e grandes vazios demográficos, embora ocupe a maior área do Nordeste.
Resposta correta: B

12. Com a industrialização e a expansão da rede de transportes, a partir de 1950, aumentou o intercâmbio comercial entre as diversas regiões do país, que, até então, estavam com suas atividades produtivas voltadas para o mercado externo. A concentração industrial nesta região, especialmente em São Paulo, organiza o espaço brasileiro num modelo do tipo “centro-periferia”, em que o Centro-Sul se constitui como a maior concentração econômica enquanto as demais regiões são fornecedoras de matérias-primas, produtos agrícolas e de mão-de-obra.
Resposta correta: D

8.

O Centro-Sul, apesar de possuir contrastes internos, é a região mais industrializada, povoada e urbanizada, constituindo-se o centro econômico e técnico-científico informacional do país. Cerca de dois terços dos habitantes do país estão concentrados na região.
Resposta correta: A

13. Vários são os elementos importantes a serem ressaltados para dividir o Brasil em três complexos regionais, ajustando-se melhor o processo de formação histórico-territorial do Brasil, o grau de dinamismo e a modernização das atividades econômicas.
Resposta correta: E

9.

Analisando os itens I e II verifica-se que estão corretamente caracterizados. O item III é falso, pois o Centro-Sul vem modernizando a produção agropecuária desde a década de 60 e, embora venha reduzindo o número de PEA no setor, a mecanização do setor permitiu à região manter uma elevada produtividade e, portanto, ainda é o centro agropecuário do país.
Resposta correta: A.

14. Com a industrialização e a expansão da rede de transportes, a partir de 1950, aumentou o intercâmbio comercial entre as diversas regiões do país, que, até então, estavam com suas atividades produtivas voltadas para o mercado externo. As chamadas “ilhas de desenvolvimento”. A concentração industrial nesta região, especialmente em São Paulo, organiza o espaço brasileiro num modelo do tipo “centro-periferia”, em que o Centro-Sul se constitui como a maior concentração econômica, enquanto as demais regiões são fornecedoras de matérias-primas, produtos agrícolas e de mão-de-obra, sendo interligadas entre si.
Resposta correta: E

10. As afirmativas que melhor explicam as disparidades regionais nos últimos 50 anos estão representadas no I e III. O item II é falso, pois com a criação da SUDENE, em 1959, verificou-se uma ampliação do setor industrial no Nordeste, principalmente nas duas últimas décadas caracterizando uma forte tendência à descentralização industrial no País. O item IV é falso, pois remonta as idéias deterministas onde a natureza era determinante no processo de desenvolvimento das sociedades.
Resposta correta: B.

15. A divisão do IBGE usa como critérios as regiões naturais, baseados no clima, relevo, vegetação, hidrografia etc., para regionalizar o Brasil, enquanto a divisão geoeconômica usa o critério socioeconômico e o processo de formação histórico-territorial do Brasil.
Resposta correta: C

11. Milhões de brasileiros vivem abaixo da linha de miséria, sofrendo com a desnutrição, baixa renda, analfabetismo e o descaso dos governantes. A necessidade de desenvolver a economia e conseguir empréstimos internacionais obriga o Brasil a desenvolver políticas que possam minimizar as drásticas condições sociais, tais políticas partem de investimentos no crescimento econômico, na educação e na saúde. Mesmo assim, ainda existem muitas áreas onde as condições sociais são alarmantes, como: Vale do Jequitinhonha; Região do

2

3ª SÉRIE E EXTENSIVO

|

VOLUME 2

|

GEOGRAFIA 2

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->