Você está na página 1de 1

Data: 10/05/2010 e 24/05/2010*

Professor: Laís Aguiar da Silveira Mendes Série: 3º ano 012

PLANO DE AULA

Compreender os mecanismos básicos da hereditariedade, de expressão e transmissão


Competências
dos caracteres hereditários.
Compreender a Segunda Lei de Mendel.
Analisar e discutir interesses econômicos, políticos, aspectos éticos e bioéticos das
Habilidades
pesquisas que envolvem a manipulação genética.
Reconhecer os avanços biotecnológicos, principalmente os genéticos.
Segunda Lei de Mendel: Diibridismo; Formulação da Segunda
Conceitos
Lei de Mendel.

Fatos As ervilhas de Mendel.

Conteúdos
Procedimentos Atividade teórico-prática.

Reconhecer o grande trabalho de Mendel, feito sem a


biotecnologia existente hoje. Reconhecer que mesmo com os
Atitudes
avanços tecnológicos, a segunda lei ainda é usada e ensinada,
mas foi aperfeiçoada.
Na primeira lei, Mendel, na interpretação de seus experimentos,
analisou apenas um par de “fatores” (genes), que era transmitido
de uma geração para outra – Monoibridismo. Após a formulação
Problematização da primeira lei, Mendel passou a estudar de forma simultânea, o
processo de transmissão de dois ou mais diferentes pares de
“fatores” (genes) ao longo das gerações das ervilhas – (2 pares:
diibridismo; 3 pares: triibridismo; e assim sucessivamente.)
Metodologia
Jogo: vocês serão as ervilhas de Mendel, onde os alunos
Contextualização
deveriam colar as ervilhas no cartaz.

Teorização Diibridismo; Formulação da Segunda Lei de Mendel.

Atividades
Atividades extra-classe, jogo.
Teórico-prática
Recursos
Quadro Branco, apagador, pincel, livro didático, cartaz + “ervilhas”.
Didáticos

Avaliação Realização das atividades extra-classe, participação da aula.

Plano de aula do professor da Unidade Escolar.


Referências Livro didático: PAULINO, Wilson Roberto. Biologia, volume 3: genética / evolução /
ecologia, 1ª edição, São Paulo, Editora Ática, 2005.

* Uma aula foi sobre o assunto abordado, a outra correção das atividades propostas.