Você está na página 1de 63

Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 1

Como Criar Gráficos Profissionais em Excel

RatIng

Fora do
padrão
Normal

Crítico

32,0%

Material elaborado pela


Argos Consulting
2004

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 2

INTRODUÇÃO.....................................................................................................................................4

O QUE É UM GRÁFICO ............................................................................................................................. 4


O EXCEL E OS GRÁFICOS....................................................................................................................... 4

COMO CRIAR RAPIDAMENTE GRÁFICOS NO EXCEL..........................................................5

USANDO TECLAS DE ATALHO.................................................................................................................... 5


COM O ASSISTENTE................................................................................................................................ 5

A INTERFACE DE GRÁFICOS NO EXCEL...................................................................................8

OS MENUS DE GRÁFICO........................................................................................................................... 8
O MENU FERRAMENTAS > OPÇÕES..........................................................................................................9
O MENU “OCULTO”.............................................................................................................................10

APRESENTAÇÃO DOS PRINCIPAIS GRÁFICOS DO EXCEL – E COMO ESCOLHÊ-LOS


..............................................................................................................................................................11

A ESCOLHA DA MENSAGEM.................................................................................................................... 12
A COMPARAÇÃO.................................................................................................................................. 14
TIPOS DE GRÁFICOS............................................................................................................................. 17
QUADRO-RESUMO DA RELAÇÃO GRÁFICOS X TIPO DE DADOS....................................................................... 23
CRIANDO UM GRÁFICO PADRÃO............................................................................................................ 23
CRIANDO GRÁFICOS PERSONALIZADOS..................................................................................................... 25

PERSONALIZANDO FORMATO DOS GRÁFICOS NO EXCEL..............................................27

INCLUINDO ÍCONES (TIMBRES, IMAGENS, ETC)..........................................................................................27


INSERINDO FIGURAS AO INVÉS DE BARRAS E COLUNAS................................................................................28

CRIANDO GRÁFICOS ESPECIAIS NO EXCEL.........................................................................30

(1) ÁREA AUTO-EXPANSÍVEL.................................................................................................................30


(2) TAMANHO VARIÁVEL....................................................................................................................... 33
(3) DETERMINANDO A SÉRIE DE DADOS DEPENDENDO DA LINHA..................................................................37
(4) CRIANDO UM GRÁFICO INTERATIVO................................................................................................... 39
(5) ADICIONANDO UMA LINHA HORIZONTAL AO GRÁFICO..........................................................................40
(6) ADICIONANDO UMA LINHA VERTICAL AO GRÁFICO............................................................................... 42
(7) GRÁFICO DE “TERMÔMETRO”.......................................................................................................... 45
(8) GRÁFICO DE “VELOCÍMETRO” (I)....................................................................................................46
(9) GRÁFICO DE “VELOCÍMETRO” (II)................................................................................................... 47
(10) FORMATAÇÃO CONDICIONAL DE GRÁFICOS.......................................................................................48
(11) GRÁFICOS DE GANTT..................................................................................................................... 49
(12) GRÁFICOS COM MÍNIMOS E MÁXIMOS...............................................................................................51
(13) GRÁFICOS DIFERENTES COMBINADOS...............................................................................................53

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 3

(14) GRÁFICOS DINÂMICOS ................................................................................................................... 54

EXPORTANDO GRÁFICOS DO EXCEL PARA OUTROS FORMATOS................................58

EXPORTANDO PARA OUTROS APLICATIVOS OFFICE....................................................................................58


EXPORTANDO PARA FORMATOS GRÁFICOS................................................................................................ 58

DICAS E TRUQUES..........................................................................................................................59

TIPOS DE FONTES................................................................................................................................ 59
CORES................................................................................................................................................ 59
LARGURA DE GRÁFICOS........................................................................................................................63

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 4

Introdução

O QUE É UM GRÁFICO

Um gráfico nada mais é do que a representação gráfica de valores numéricos.


O recurso de gráficos faz parte das planilhas desde a época do Lótus 1-2-3.
Com a evolução das planilhas eletrônicas, os recursos de gráficos oferecidos
também se desenvolveram, oferecendo hoje, no Excel, uma vasta gama de
opções.
Ao apresentar os dados de forma gráfica e organizadas, os gráficos são
particularmente úteis para sumarizar uma série de números e suas inter-relações.
Ao criar um gráfico você consegue evidenciar coisas que de outra forma não
conseguiriam ser evidenciadas.

O EXCEL E OS GRÁFICOS

Antes de criar um gráfico é preciso que você tenha uma série de valores,
conhecidos como dados.
Estes dados podem estar em uma planilha, em várias planilhas ou ainda em várias
pastas de trabalho (arquivos).
O gráfico é basicamente uma figura criada pelo Excel em virtude de um comando,
e apesar do Excel apresentar centenas de possibilidades, ele não é um sistema
especialista em gráficos. Por isso não é possível criar o estado-da-arte em
gráficos. Apesar desta limitação, você notará após a leitura deste material que
dificilmente você precisará de algo mais além do que o Excel oferece.

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 5

Como criar rapidamente gráficos no Excel

USANDO TECLAS DE ATALHO

A forma mais rápida de criar um gráfico é:


1. Crie a tabela com os dados;
2. Marque a área com todos os dados (incluindo títulos);
3. Aperte f11. Isso criará um gráfico padrão em sua planilha, que poderá
posteriormente ser alterado.
Veremos mais adiante como alterar o gráfico padrão que é criado pelo Excel.

COM O ASSISTENTE

1. Crie a tabela com os dados;


2. Clique em Inserir > Gráfico;
3. Em seguida selecione o tipo e subtipo de gráfico. Em nosso
exemplo, vamos criar um simples de colunas.

4. Em seguida, clique
em Avançar.
5. Em Intervalo de
dados, marque a
área total do
gráfico, incluindo os
títulos. No exemplo
da planilha, nossa
área é a de A2:D5.
6. Selecione a opção Linhas; desta forma o Excel
entenderá que a série de dados a ser plotada está localizada nas linhas e não
nas colunas
7. Na guia seqüência o Excel automaticamente já criou nossas séries. Basta
clicar em avançar

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 6

8. Em Título, acrescente os títulos conforme deseje (mais à frente detalharemos


como definir bons títulos para gráficos).

9. Em Eixos deixe selecionada


a exibição de eixos X e Y; assim o Excel
mostrará nos respectivos eixos seus
valores. A não marcação dele indica que
o gráfico não terá eixos com valores.

10. Em linhas de grade selecione onde


deseja ter linhas de grade aparecendo. Em
nosso exemplo, basta deixar o que o Excel
definiu:

11.Em legenda escolha a posição


onde deve aparecer a legenda
dos dados.

12. Em rótulo de dados selecione se deseja e que tipo de dados deseja ver no
gráfico. As opções são:
• Nome da série: aparece Produto A, Produto B,...
• Nome da categoria: aparecem os anos
• Valor: aparece o valor de cada barra

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 7

13. Em tabela de dados informe se deseja que apareça abaixo do gráfico a tabela
com os dados.

14. Depois basta clicar em


avançar e selecionar se deseja
que o gráfico fique na planilha
com os dado ou se deseja que o
Excel crie uma planilha somente
para o gráfico. Neste exemplo,
vamos colocar o gráfico na
planilha com os dados. Em
seguida, bata clicar em Concluir.

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 8

A interface de gráficos no Excel

OS MENUS DE GRÁFICO

Depois de criado o gráfico, o Excel


automaticamente adiciona um novo item de
menu à planilha. Para usá-lo, basta selecionar o
gráfico.

As opções não se alteram em virtude do item que


esteja selecionado no gráfico.

Porém há uma barra de menus específica para


gráficos. Para exibi-la, clique em Ferramentas >
Personalizar.

Em seguida, na guia Barra de ferramentas selecione a opção de menu Gráfico


e clique em OK.

1 2 3 4 5 6 7 8 9

Suas opções:

1: Corresponde ao item selecionado. Ao abrir esta opção o Excel mostra todos os


itens disponíveis para formatação;
2: Propriedades do item. Dado um item selecionado na opção 1, o Excel
apresenta ao clicar neste botão as opções de formatação do item selecionado;
3: Tipo de gráfico: nesta opção altera-se rapidamente o formato dos gráficos;
4: Legenda: se estiver pressionado mostra a legenda; se não, a oculta;
5: Tabela de dados: pressionado mostra, não pressionado, oculta;
6: Por linha: mostra os dados distribuídos na planilha por linhas;
7: Por coluna: mostra os dados distribuídos na planilha por colunas;
8: Inclinar sentido horário: disponível apenas para textos (títulos e eixos), ele
inclina os textos diagonalmente no sentido horário e
9: Inclinar sentido anti-horário: disponível apenas para textos (títulos e eixos), ele
inclina os textos diagonalmente no sentido anti-horário.

A vantagem deste menu é a facilidade com que podemos acessar as propriedades


/ formatos dos itens de um gráfico (para alterar dados, adicionar linhas de
tendência, use o menu que está no Excel ou o botão direito do mouse)

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 9

É comum usuário se perder e não conseguir encontrar onde formatar determinado


item; por isso, recomendo usar sempre este menu para acessar rapidamente as
opções de gráfico.

O MENU FERRAMENTAS > OPÇÕES

Se o gráfico estiver selecionado e


clicar-se no menu acima, aparecerá a
seguinte opção:
Ela é útil em gráficos onde se tenham
valores zero.
As opções disponíveis são:
Não plotadas: neste caso, o gráfico é
interrompido onde tiver um zero
Zero: neste caso, o gráfico “desce”
até o zero e em seguida volta ao
próximo valor.
Interpolado: Neste caso, quando
tiver um zero, o gráfico continua até o
próximo ponto.
As opções de dicas servem para indicar se queremos ver os pontos onde o cursor
estiver.

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 10

O MENU “OCULTO”

Quando você desejar copiar um gráfico para, por exemplo, colá-lo em um arquivo
de Word , PowerPoint, etc, tem a opção de copiar o gráfico como uma figura.

Para fazê-lo, clique sobre o gráfico com a tecla shift pressionada e em seguida
clique no meu Editar. Lá aparecerá uma opção chamada Copiar Figura...
Clique sobre ela e aparecerão as seguintes
opções:
Aparência: esta opção afeta a aparência do
gráfico. As opções são para resolução de tela ou
de impressão.
Tamanho: se for escolhido “como será quando
impresso" tamanho do gráfico será diferente do
original. Seu tamanho será como se ele estivesse
em uma planilha de gráfico exclusiva; caso
contrário será do tamanho mostrado na tela.
Formato: disponível somente se a opção como
mostrada na tela estiver selecionada. A
opção Figura tem qualidade superior ao bitmap.

O seguinte menu:É comum usuário se perder e não conseguir encontrar onde


formata determinado item; por isso, recomendo usar sempre este menu para
acessar rapidamente as opções de gráfico.

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 11

Apresentação dos principais gráficos do Excel – e como


escolhê-los

A seguir apresentaremos os principais gráficos disponíveis no Excel e suas


principais aplicações.
Nada impede que você use um determinado gráfico para uma finalidade não
indicada para ele; o único inconveniente é a (grande) possibilidade do gráfico não
conseguir transmitir as informações da melhor forma possível.
O processo de definição do tipo de gráfico contempla um processo de 3 etapas:

mensagem comparação Escolha do


gráfico

Nota-se pelo quadro acima que a escolha do tipo de gráfico não ocorre antes da
mensagem, e sim após, posto que ele depende da mensagem a ser transmitida.
A escolha do gráfico depende diretamente do quão você seja claro com relação à
sua mensagem.
Imagine o quadro a seguir:

2001 2002 2003


R$ R$ R$
Produto A 1.150 1.900 1.350
R$ R$ R$
Produto B 1.040 1.350 1.920
R$ R$ R$
Produto C 1.690 1.330 1.080 Se não soubermos a mensagem,
podemos fazer vários tipos de gráficos,
por exemplo, um mostrando que as vendas de 2002 foram maiores que as dos
anos anteriores, ou mostrando que o produto a foi o que mais vendeu em todos os
anos; ou ainda que a maior venda obtida foi com o produto B em 2003.

Dá para notar que poderíamos fazer, só neste exemplo, 3 gráficos diferentes.

Por isso, antes do gráfico, saiba sua mensagem.

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 12

A ESCOLHA DA MENSAGEM

Na maioria dos casos (para não dizer na totalidade), os gráficos começam com um
título:
“vendas totais”
“volume vendido”
etc, etc.

Isso não é mensagem.

Mensagem é:
“Vendas de 2003 foram maiores que dos anos anteriores”
“O produto x teve uma perda de receita no último ano”
etc

Por isso, ao se criar um gráfico, é preciso que se saiba o que se deve transmitir.

É melhor um gráfico assim:

resultados 1997-2003

4000
3000
2000
1000
0
-1000 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003
-2000
-3000
-4000
-5000
-6000

Ou assim ?

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 13

O lucro aponta tendência de crescimento

4000
3000
2000
1000
0
-1000 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003
-2000
-3000
-4000
-5000
-6000

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 14

A COMPARAÇÃO

Uma vez definida a mensagem, é necessário saber-se o que comparar.


Esta etapa é a que une a mensagem ao gráfico a ser criado.

E independente do tipo de mensagem, ela levará a um dos 5 tipos de


comparação:

 Componente
Usada quando se deseja mostrar um pedaço de um todo, tal como um
percentual. Sempre que sua mensagem contiver palavras tais como
percentual do total, parcela, market share deve-se usar a comparação.
Exemplo: vendas de produtos em relação ao total.
 Item
Para ser usada quando se querem comparar como as coisas se comparam do
tipo maior, menor, igual . Palavras como maior do que, menor do que, igual
são indicativos de um gráfico de item.
 Série temporal
Neste caso estamos interessados em como os números mudam em relação
ao tempo. Palavras como mudança, crescimento, declínio, aumento, flutuação
são indicativos de um gráfico de série temporal.
 Distribuição de freqüência
Este tipo de comparação mostra quantos;itens pertencem à determinada
faixa de dados. Por isso, usamos a distribuição de freqüência quando
queremos indicar quantas vendas superaram determinada meta, etc.
Palavras como concentração, freqüência, distribuição são indicativos de um
gráfico de distribuição de freqüência.
 Correlação
Mostra se há relação entre duas variáveis, ou se duas variáveis seguem
determinado comportamento esperado.
Palavras como cresce com, muda com,variam com, ou ainda não varia com,
não cresce com, etc. relacionam-se a comparações de correlação.

Podemos resumir na pequena tabela abaixo os tipos de comparação:

Componente Percentual do total


Item Ranking de itens
Série temporal Muda com o tempo
Distribuição Itens em faixas
Correlação Relação entre variáveis

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 15

Exercício

Indique abaixo o tipo de comparação melhor indicada para os seguintes casos:

a) As vendas projetam-se crescer nos próximos 12


meses:

b) A maior parte das vendas foram do modelo XY:

c) Em janeiro, as vendas superaram dezembro em


10%:

d) Os vendedores gastam apenas 20% do tempo


em campo:

e) A maior parte das despesas são administrativas:

f) Em agosto, as despesas financeiras foram as


menores do ano de 2003:

g) Há uma forte relação entre o preço do petróleo e


do plástico:

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 16

Respostas:

a) série temporal
b) freqüência / item
c) item
d) componente
e) componente
f) item
g) correlação

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 17

TIPOS DE GRÁFICOS

Os tipos mais comuns de gráficos são os seguintes:

 Pizza
O gráfico de pizza é mais bem aplicado em dados do tipo comparação já que
ele mostra visualmente uma parte em relação ao todo.
Para a sua maioria, deve-se não utilizar mais do que seis componentes.
Caso tenha mais do que 6, crie os 5 mais importantes e o restante
classifique-os como “ outros”.
Pelo fato do olho humano estar acostumado a uma visão em sentido horário,
coloque o segmento principal na linha das 12 horas, e coloque uma cor de
contraste. (por exemplo, amarelo contra um fundo preto) ou no caso de um
gráfico em preto e branco use o padrão mais intenso.
Porém o gráfico de pizza serve apenas para se comprar um componente no
total. Caso haja mais do que dois componentes a serem comparados então
use um gráfico de barras. Veja o exemplo:

Assim fica melhor:

2001 2002 2003

100%
90%
80%
70%
60%
50%
40%
30%
20%
10%
0%
Produto A Produto B Produto C

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 18

 Barras
O gráfico de barras representa melhor comparação de itens.
Nele, o eixo vertical não é uma escala, somente rótulos de itens. Por isso,
você pode alinhar as barras da forma que melhor mostra a comparação dos
itens, que ocorre no eixo horizontal.
Num gráfico de barras, o espaço entre elas deve ser menor do que sua
largura, e certifique-se de contrastar a barra do item base da melhor maneira
possível, de forma a reforçar a mensagem do título.
Para identificar os valores use um escala acima (ou abaixo) ou ainda números
ao final das barras; nunca ambos.
Use uma escala, se for importante mostrar as relações, e use números se
forem importantes para a sua mensagem.
Também é razoável usar a escala e o número que precisa ser enfatizado.
Há seis variações importantes no gráfico de barras:

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 19

Legenda:
(1) o primeiro tipo serve para indicar valores positivos e negativos
(2) identifica o mix de dois componentes, por exemplo, vendas mercado
interno e externo
(3) mostra os componentes que perfazem um total
(4) compara vários aspectos de um mesmo item
(5) mostra a diferença entre valores mínimos e máximos
(6) mostra a correlação entre dois itens

Há duas principais razões de se usar um gráfico de barras ao invés de


colunas:
• evita que o usuário se confunda achando que representa uma série histórica
• no caso de itens com nomes extensos, evita que fiquem desalinhados por não
caberem na largura das colunas

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 20

 Colunas
Quando os dados mostram-se relacionados a um período de tempo, a
utilização do gráfico de colunas torna-se necessário.

Uma série de tempo Pode ser mais bem demonstrada com ou um gráfico de
colunas ou de linhas.
Caso tenha poucos dados (7, 8) use o de colunas; para maiores quantidades
use o de linhas.
As sugestões para um gráfico de colunas são as mesmas para o gráfico de
barras:
• Faça o espaço entre as colunas menor do que suas larguras
• Use cores ou tons de preto para enfatizar um ponto no tempo em relação aos demais
ou para distinguir historio de projetado.
Tal como no de barras, há vários subtipos de gráficos:

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 21

Legenda:
(1) o primeiro tipo serve para indicar ao longo do tempo, valores positivos e
negativos
(2) mostra a diferença entre valores mínimos e máximos ao longo do tempo
(3) o agrupado, onde as colunas ficam agrupadas, compara dois itens no
mesmo período de tempo e mostra suas evoluções ao longo de um
período de tempo
(4) mostra como os componentes contribuíram para o total ao longo do
tempo
(5) de degraus, sem espaço entre as colunas é mais bem utilizado em casos
onde os dados mudam abruptamente em intervalos de tempo irregulares.

 Linhas
Sem dúvida, o gráfico de linhas é o mais utilizado, além de ser o mais claro e
o mais fácil de discernir se a tendência é de crescimento ou de queda, ou
ainda, se mantém constante.
Quando preparar um gráfico e linhas, certifique-se de que a linha seja mais
grossa que a linha base, e que esta seja um pouco mais Gross que as linhas
dos eixos x e y.
As linhas de grade em um gráfico do tipo devem servir apenas de referência,
e não como atenção principal.
No caso do gráfico de linhas, há somente dois tipos: linhas agrupadas e de
superfície.
O gráfico de linhas compara a performance de dois ou mais itens. Neste tipo,
deve-se distinguir com cores contrastantes a linha principal das demais.
O desafio é decidir quantas linhas devem ser mostradas simultaneamente
para que o gráfico não vire um prato de espaguete.
Uma técnica de evitar a bagunça é criar gráficos com duas em duas linhas,
nas quais a linha principal aparece em todos eles. Pro exemplo, mostraríamos
3 gráficos, mostrando a receita em todos e comprando-os com tipos de
despesa.
O gráfico de superfície mostra na forma de uma área demarcada os valores
de cada item. É preciso atenção neste tipo de gráfico para que alguns valores
não fiquem “escondidos” atrás das superfícies.

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 22

 XY
O gráfico XY serve par mostrar a correlação –ou a ausência - entre variáveis.
Sua principal característica é que ao contrário do que imagina, o eixo X não é
de tempo, e sim de valores.

Há relação entre o preç o e o volume vendido

300
Unidades Vendidas

250
200

150
100

50
0
150 160 170 180 190
Preço de Venda

Além disso, é possível acrescentar linhas de tendência, para verificar a


efetiva relação – ou não - entre as variáveis.

Há relação entre o preço e o volume vendido

300
Unidades Vendidas

250

200

150
y = -2,1914x + 601,4
100 R2 = 0,94
50
0
150 160 170 180 190
Preço de Venda

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 23

QUADRO-RESUMO DA RELAÇÃO GRÁFICOS X TIPO DE DADOS

Abaixo segue um quadro resumo para facilitar a escolha do melhor tipo de


gráfico para cada tipo de dados existente:

Componente Item Série temporal Freqüência Correlação


Pizza
Barras
Colunas
Linhas
XY

CRIANDO UM GRÁFICO PADRÃO

Toda vez que criamos rapidamente um gráfico no Excel, ele cria um determinado
tipo de gráfico.

Porém é possível criarmos um novo gráfico e defini-lo com padrão, ou ainda usar
outro gráfico existente no Excel e também torná-lo padrão.

Além disso, é possível criarmos outros vários gráficos personalizados e os


deixarmos “armazenados” no Excel.

Inicialmente vamos criar um padrão para ser criada toda a vez em que clicarmos
na tecla F11.

Começamos criando-o conforme explicado no início da apostila.

Em nosso exemplo, criamos o gráfico abaixo:

2001

R$ 1.800
R$ 1.600
R$ 1.400
R$ 1.200
R$ 1.000
R$ 800
R$ 600
R$ 400
R$ 200
R$ 0
Produto A Produto B Produto C

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 24

Em seguida, clicamos nele e no menu Gráfico > Tipo de Gráfico.

Após isso, clique no botão Definir como padrão. Responda afirmativamente à


confirmação, dê um nome para ele, uma explicação (veja a tela) e em seguida
clique em OK.

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 25

CRIANDO GRÁFICOS PERSONALIZADOS

Além do gráfico padrão, também podemos criar gráficos personalizados para


serem escolhidos e usados dependendo de sua necessidade.

A principal vantagem em se criar um gráfico personalizado é não perder mais


tempo criando gráficos com cores, timbres, fontes toda a vez em que precisamos
criar um novo.

Neste caso, bastaria selecionar na biblioteca de gráficos e ele é criado


automaticamente.

Depois de criado um gráfico com todas suas características desejadas (conforme


já visto anteriormente); depois de concluí-lo clique sobre ele e em seguida no
menu Gráfico > Tipo de Gráfico.

Em seguida, selecione a guia Tipos Personalizados.

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 26

Marque a caixa Definido pelo usuário e em seguida clique em Adicionar:

Em seguida clique em OK até ele ser armazenado.

Agora, toda a vez em que se precisar usá-lo, basta selecionar na guia Tipos
Personalizados a opção Definido pelo usuário e aplicá-lo a qualquer outro
gráfico criado.

DICAS
1) Para excluir um gráfico personalizado, clique em qualquer gráfico criado no
excel, em seguida em Tipo de Gráfico > Tipos Personalizados > Definido
pelo usuário. Selecione o gráfico que deseja excluir e em seguida clique no
botão Excluir.
2) Ao se criar um gráfico personalizado, o Excel cria uma pasta com o nome
xlusrgal.xls que é o local onde o excel armazena os gráficos personalizados.
Se quiser disponibilizar para outro usuário, basta copiá-lo e colar no mesmo
diretório onde estava no micro original.

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 27

Personalizando formato dos gráficos no Excel

INCLUINDO ÍCONES (TIMBRES, IMAGENS , ETC)

Para inserir-se uma figura de fundo no gráfico, clique sobre o mesmo com o botão
direito e selecione Formatar área do gráfico (isso também pode ser feito pelo
menu de gráficos, em Formatar > Área do Gráfico Selecionada ou ainda pela
barra de ferramentas).

Na opção padrões clique no botão efeitos de preenchimento.

Na guia gradiente selecione a


forma com que quer que apareça o
fundo do gráfico, se com duas
cores, com padrões pré-
formatados, etc.
Em textura, selecione uma textura
que queira utilizar.
Em padrão selecione o padrão de
cores que quer ver
Finalmente em figura, é onde se
seleciona um timbre, imagem, etc
para se incluir o fundo do gráfico.
Clique no botão selecionar figura
e selecione uma figura. Depois vá
clicando em OK até o gráfico conter
sua figura.

Também se podem inserir figuras dentro das barras / colunas do gráfico. Desta
forma, ao invés de aparecer uma barra contínua, insere-se uma figura que
represente, por exemplo, mil unidades.

Depois de clicar sobre as colunas (e não sobre o gráfico), clicamos em Formatar


seqüência de dados e em seguida na guia padrões e em Efeitos de
Preenchimento clicamos na guia figura.

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 28

Depois de selecionarmos a 2001

figura, marcamos à esquerda a R$ 1.800


opção empilhar e R$ 1.600
dimensionar e informamos a R$ 1.400
quantidade, por exemplo, 200. R$ 1.200
R$ 1.000
Isso significa que cada imagem R$ 800
representa duzentas unidades. R$ 600
Se sua coluna tiver um valor R$ 400
de, por exemplo, 1.000, irão R$ 200
R$ 0
aparecer 5 figuras. Veja o Produto A Produto B Produto C
exemplo:

INSERINDO FIGURAS AO INVÉS DE BARRAS E COLUNAS

Uma alternativa às colunas e barras que aparecem nos gráficos são as chamadas
autoformas do Excel. Suas principais vantagens são a de oferecer formatos além
de um retângulo e permitirem a transparência, o que auxilia na criação de
gráficos com lay-outs diferenciados.

Vamos a um exemplo:

2003
Para alterarmos o lay-out do gráfico, é
R$ 1.800
R$ 1.600
preciso inserir na planilha, em qualquer
R$ 1.400 lugar, uma autoforma.
R$ 1.200
R$ 1.000
R$ 800
No exemplo, vamos utilizar uma seta para
R$ 600 cima na categoria Setas
R$ 400
R$ 200 Largas (não se preocupe com o
R$ 0
Produto A Produto B Produto C tamanho dela)

2003
Depois, clique sobre ela, copie-a, clique
sobre as barras no gráficos (certifique-se R$ 1.800
R$ 1.600
de que todas foram marcadas) e clique R$ 1.400
R$ 1.200
em colar. O gráfico ficará como ao lado. R$ 1.000
R$ 800
Para aplicar cores e transparência a ela, R$ 600 é
preciso fazê-lo antes de colá-la no R$ 400
R$ 200
gráfico. R$ 0
Produto A Produto B Produto C

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 29

Depois de criar a autoforma, clique sobre ela com o botão direito do mouse e
selecione a opção Formatar AutoForma. Em seguida aplique as cores que
desejar. Se quiser que ela fique transparente, selecione a opção Semi-
transparente. Depois disso, cole-a no gráfico conforme explicado acima. Ficará
assim:
2003

R$ 1.800
R$ 1.600
R$ 1.400
R$ 1.200
R$ 1.000
R$ 800
R$ 600
R$ 400
R$ 200
R$ 0
Produto A Produto B Produto C

Agora, toda a vez em que se precisar usá-lo, basta selecionar na guia Tipos
Personalizados a opção Definido pelo usuário e aplicá-lo a qualquer outro
gráfico criado.

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 30

Criando gráficos especiais no Excel

Estes exemplos fazem parte da pasta chamada Exemplos.xls.

(1) ÁREA AUTO-EXPANSÍVEL

Estes gráficos não são os criados através de tabelas dinâmicas, mas que se
ajustam automaticamente de acordo com o tamanho da faixa de dados:

Provavelmente você já se precisou montar gráficos cujas áreas iam aumentando à


medida que o tempo passava; por exemplo, gráficos de vendas no mês, onde no
dia 1º só há um dado e no 30º, 30 dados.

Desta forma, ou ajusta-se a cada novo dado o gráfico, ou então se cria um gráfico
fica assim:

Porém há uma forma de se criar um gráfico que se ajusta automaticamente.

Primeiramente, vamos nomear a faixa de dados de datas e valores.

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 31

Vamos criar um novo nome: gráfico

No campo “refere-se a:” vamos inserir uma fórmula que “entenda” o número de
linhas utilizadas pelos nossos dados.

A fórmula ficará:

=DESLOC(exemplo!$A$4;0;0;CONT.VALORES(exemplo!$B:$B)-1;2)

Para entendê-la:

Cont.valores(b:b) irá contar quantas células estão preenchidas na coluna B. Como


temos o título, descontamos 1. Em nosso exemplo, temos 2 linhas de valor.

A função DESLOC tem a seguinte sintaxe:

Desloc(célula inicial;linhas abaixo;colunas à direita;altura;largura)

Em nosso exemplo, começamos na célula B4. Vamos começar dela mesma, por
isso, colocamos zero em linhas à direita e colunas abaixo. Em seguida, colocamos
o total de linhas ocupadas menos 1.

Isto significa que da célula B4, vamos 2 linhas para baixo (começando na 4). Por
isso, vamos até a linha 5.

Na largura, informamos 2, pois queremos 2 colunas à direita (começando na A).

Em resumo, a função desloc trará, como resposta: A4:B5, que é área deste
gráfico. Ao inserirmos novos dados, esta área automaticamente muda de
tamanho.

Em seguida, vamos criar outro nome: x_grafico. Sua função será:

=(DESLOC(exemplo!$A$4;0;0;CONT.VALORES(exemplo!$A:$A)-1;1))

Ele é parecido com o anterior, mas trabalha apenas com a coluna ª

E finalmente, criamos o y_grafico:

=(DESLOC(exemplo!$B$4;0;0;CONT.VALORES(exemplo!$B:$B)-1;1))

Que trabalha somente com a coluna B.

Agora, vamos criar nosso gráfico.

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 32

No Excel, clicamos em Inserir > Gráfico:

Selecionemos o de colunas e em seguida, clicamos em Avançar.

Em intervalo de dados, digitamos:

=exemplo!gráfico

Ou seja, a área variável que chamamos de gráfico.

Seriem, marcamos como Colunas.

Em seqüência:

Em nome: Volume de Vendas


Em valores: =exemplo!y_grafico
Em Rótulos do Eixo das categorias: =exemplo!x_grafico

Não vamos nos ater nas outras particularidades (título, cores, etc). Clicamos em
OK e teremos o seguinte gráfico:

Se inserirmos novos dados na tabela original, o gráfico automaticamente se


adaptará.

Como Não limitamos o total de linhas, podemos ter 300, 400 linhas que o gráfico
muda automaticamente.

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 33

(2) TAMANHO VARIÁVEL

Estes gráficos são particularmente úteis em casos de grande volume de dados,


onde se deseja “ver” apenas uma parte deles.

É possível pelo Excel criar um gráfico de adapta-se à área desejada. Sua diferença
em relação ao que vimos no anterior é que neste definimos um valor mínimo, um
máximo e a quantidade de valores dentro dele, enquanto que no visto em nosso
exe4mplo anterior se alterava em relação ao valor máximo.

Vamos criar uma tabela como a que está na planilha de exemplo:

Tamanho da faixa: É variável. Em nosso exemplo, vamos usar 10. Isto significa
que nosso gráfico mostrará 10 registros de cada vez.

Mínimo: usamos 0.
Máximo: Usamos a função cont.valores para verificar o total de itens em nossa
lista. Desta forma, o número máximo de registros no gráfico é a quantidade de
registros da lista.

Na coluna F temos os valores que serão usados pelo gráfico. Sua função será
explicada a seguir.

A primeira coisa a fazer é criarmos uma barra de rolagem para usarmos em nosso
gráfico. Clique em Exibir > Barra de ferramentas > Formulários.

Irá aparecer o seguinte menu:

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 34

Selecione o item
marcado com a
seta e desenhe-o
em sua planilha.

Depois de criado, clique sobre ele com o botão direito do mouse e clique na opção
Formatar Controle

Na guia Formatar Controle Coloque os seguintes valores:

Valor mínimo: 0
Valor máximo: é o total de registros na planilha. Digite o valor calculado na
planilha (em textos futuros mostraremos como vincular este valor ao da planilha).
Vínculo da célula:é uma célula qualquer que receba o valor mostrado pelo
controle. No exemplo, selecionamos a célula F5.

Não precisa fazer mais nada. Basta clicar em OK.

Em seguida, vamos criar os nomes a serem usados no gráfico:

gráfico: =DESLOC(exemplo!$A$4;exemplo!$F$5;0;exemplo!$E$4;2)
eixo_x: =DESLOC(exemplo!$A$4;exemplo!$F$5;0;exemplo!$E$4;1)

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 35

eixo_y: =DESLOC(exemplo!$A$4;exemplo!$F$5;1;exemplo!$E$4;1)

Note que:

A célula F5 corresponde à primeira linha da faixa que estará no gráfico.


A célula E4 corresponde ao tamanho do gráfico. No exemplo, ele mostra de 10 em
10 valores.

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 36

Agora, vamos criar nosso gráfico.

No Excel, clicamos em Inserir > Gráfico:

Selecionemos o de linhas e em seguida, clicamos em Avançar.

Em intervalo de dados, digitamos:

=exemplo!gráfico

Ou seja, a área variável que chamamos de gráfico.

Seriem, marcamos como Colunas.

Em seqüência:

Em nome: receita total


Em valores: =exemplo!eixo_y
Em Rótulos do Eixo das categorias: =exemplo!eixo_x

Não vamos nos ater nas outras particularidades (título, cores, etc). Clicamos em
OK e teremos o seguinte gráfico:

Para ele alterar, basta clicar sobre o botão que ele automaticamente mudar a
faixa de dados.

Se quiser pegar mais que 10 registros por vez, basta alterar o valor que está na
célula E4.

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 37

(3) DETERMINANDO A SÉRIE DE DADOS DEPENDENDO DA LINHA

Este é um dos gráficos mais interessantes do Excel, pois permite alterar os dados
somente selecionando uma nova linha de dados.
Ele é bem útil em casos onde temos muitos dados e não queremos mostrá-los
simultaneamente no gráfico. Vamos a ele:

Primeiramente temos uma tabela com dados. Em nosso exemplo, temos várias
cidades e volumes de venda para 4 produtos diferentes:

Produto A Produto B Produto C Produto D


São Paulo 1300 2000 3000 1700
Rio de Janeiro 1900 1900 3800 1800
Curitiba 1300 1800 3000 1600
Salvador 1300 1900 2600 1700
Ribeirão Preto 1100 1600 3600 1800
Santos 1900 1700 3100 1700
Sorocaba 1100 1700 3400 1800
Manaus 1600 1600 3600 1500
Fortaleza 1600 1700 3400 1500

Para criarmos o gráfico, vamos criar 3 nomes:

Grafico: será a área de dados do gráfico. Em nosso exemplo será a linha


selecionada, da coluna A até a E
Eixo_y: será a área com os 4 valores dos produtos
Título: corresponde ao nome da cidade que selecionarmos

Para criarmos os nomes, vamos usar a função DESLOC, já explicada:

Para gráfico: =DESLOC(Plan8!$A8;0;0;1;5). Importante: esteja com o cursos


em cima da célula A8 de nosso exemplo; caso contrário não funcionará.

Para eixo_y: =DESLOC(Plan8!$A8;0;1;1;4)

Para título: =DESLOC(Plan8!$A8;0;0;1;1)

O “pulo-do-gato” está no fato de não travarmos a linha no primeiro componente


do desloc. Desta forma, à medida que descermos pelas linhas, o A8 vira A9, A10 e
daí por diante.

Agora, basta criarmos o gráfico.

Em intervalo de dados coloque =Plan8grafico

Na guia Seqüência :

Em nome coloque =Plan8!titulo


Em valores =Plan8!eixo_y
Em Eixo das categorias X marque as células B7:E7.

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 38

Depois o gráfico está criado.

Para exibir cada item, basta selecionar um nome de cidade e clicar em F9.

O gráfico automaticamente será alterado para a cidade selecionada.

Há uma forma de automatizar e não ser mais necessário clicarmos em F9. Basta
inserir uma macro.

Na planilha onde o gráfico foi criado, clique com o botão direito do mouse e
selecione a opção Exibir código.

Em seguida coloque o seguinte código na tela me branco que aparecerá:

Private Sub Worksheet_SelectionChange(ByVal Target As Range)

If ActiveCell.Row > 7 And ActiveCell.Row < 17 Then ActiveSheet.Calculate

End Sub

Basicamente o código recalcula a planilha se o cursos estiver entre as células 8 e


16, que em nosso exemplo são as linhas com nossos dados.

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 39

(4) CRIANDO UM GRÁFICO INTERATIVO

Vamos criar agora um gráfico interativo, onde o usuário seleciona em uma caixa
de texto o produto que deseja ver.

Para tanto, é preciso inicialmente criar este pequeno formulário.

Clique em Exibir > Formulários

Em seguida clique no botão denominado Caixa de Seleção:

Depois, desenhe-o em algum lugar na planilha. Clique dentro dele e


escreva Produto A.

Em seguida, clique com o botão direito do mouse e selecione a opção


Formatar Controle. Na guia Controle no item vínculo de célula
selecione a célula B4 e clique em OK.

Isto significa que ao selecionar-se esta opção, aparecerá na célula B4 o valor


VERDADEIRO, e se desmarcar, aparece FALSO.

Faça o mesmo com os demais produtos, e lembre-se de que o Produto B


relaciona-se à célula C4 e daí por diante.

Depois de criados os 4 itens, vamos criar o gráfico.

Em Inserir > Nome > Definir vamos criar um chamado serie_a Sua fórmula
será:

=SE('(4)'!$B$4=FALSO;'(4)'!$F$6:$F$14;'(4)'!$B$6:$B$14)

Traduzindo: se o produto não estiver selecionado, ele pega uma faixa de dados
em branco (no caso, F6 até F14, senão pega a área de dados com os valores do
referido produto).

Depois basta fazer para os demais, lembrando-se de trocar as células B$ por C$,
etc e as áreas de B6:B14 para C6:C14, etc.

Após isso, basta criar um gráfico de linhas. Na guia Seqüência crie 4 seqüências
e em cada uma delas coloque:

='(4)!serie_a
='(4)!serie_b
etc

Depois de concluído, Crie o gráfico e basta clicar sobre o nome dos produtos para
poder mostrar e ocultar os produtos desejados.

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 40

(5) ADICIONANDO UMA LINHA HORIZONTAL AO GRÁFICO

Isso é diferente da linha de grade, que é padrão. Neste caso, você irá criar uma
linha horizontal para, por exemplo, indicar um valor limítrofe.

Vamos usar o mesmo quadro a seguir e vamos adicionar uma linha para indicar o
limite de volume de 1.250.

Para tanto, basta colocarmos em uma tabela ao lado dos dados valores de 1.250
repetidos, como abaixo:

Volume de
Vendas Valor Limite
janeiro 1300 1250
fevereiro 1900 1250
março 1300 1250
abril 1300 1250
maio 1100 1250
junho 1900 1250
julho 1100 1250
agosto 1600 1250
setembro 1600 1250
outubro 1600 1250
novembro 1700 1250
dezembro 1600 1250

Depois, basta criar o gráfico (de linhas) colocando ambas as seqüências.

Para que ele fique melhor apresentável, clique com o botão direito do mouse
sobre o eixo x (das datas), selecione formatar eixo e na guia escala,
desmarque a opção Eixo dos valores (y) cruza entre as categorias. Desta forma,
o mês de janeiro irá se situar no eixo, e não começando à direita. Isso permite que
a linha horizontal de limite comece junto ao eixo Y e não fique desconectada do

2.000
1.800
1.600
1.400
1.200
1.000
800
600
400
200
0
iro

o
o
o
ro

ho
r il

ho

to
o

br

br
br
br
ai
re

ab
ei

os
n

m
tu
ju

m
m
n

ju
ve

ag

ve

ze
ou
ja

te
fe

se

no

de

eixo:

Pelo mesmo critério pode-se criar quantos eixos forem precisos.

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 41

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 42

(6) ADICIONANDO UMA LINHA VERTICAL AO GRÁFICO

Neste exemplo, vamos separar as colunas de realizado e planejado por uma linha,
e também vamos colorir com cores diferentes a área de planejado e a área de
realizado.

1. Primeiramente, crie um gráfico de colunas padrão e retire sua legenda.

2. Em seguida crie na coluna ao lado uma faixa de valores (iguais ao valor


máximo da lista original).

3. Na coluna ao lado, coloque letras R e P, para indicar realizado e planejado.


Neste caso, quando tivermos valores planejados, a coluna mudará de cor.

4. Na coluna ao lado, insira uma função que, caso a letra seja P, aparece o valor
da coluna C, senão mostra zero. Veja abaixo:
A B C D E
Volume de
Vendas
200 200
janeiro 1300 0 p 0
fevereir 200 200
o 1900 0 p 0
200 200
março 1300 0 p 0
200 200
abril 1300 0 p 0
200 200
maio 1100 0 p 0
200 200
junho 1900 0 p 0
200 200
julho 1100 0 p 0
200 200 5. Depois, marque a área de dados da coluna
agosto 1600 0 p 0
setemb 200 200
E, copie, clique sobre o gráfico e clique em
ro 1600 0 p 0 Editar > Colar especial. Marque a opção
200 200 Novas seqüências e em Valores de Y
outubro 1600 0 p 0 em marque Colunas. Depois clique em
novemb 200 200 OK.
ro 1700 0 p 0
dezemb 200 200
ro 1600 0 p 0

6. Depois, clique sobre os dados originais, clique em Formatar > Seqüência


de dados adicionada na guia Eixo marque a opção Eixo secundário. Depois
clique em OK.

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 43

7. Agora, clique sobre a 2a seqüência de dados criada, faça o mesmo de cima,


mas vá até a guia opções. No item espaçamento coloque zero e em seguida
vá até a guia Padrões e selecione uma cor para estas colunas e na opção borda
coloque Nenhuma. Dê OK.

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 44

8. Clique sobre o eixo do lado esquerdo com o botão direito do mouse,


Formatar Eixo e na guia Escala coloque no item máximo o valor que está na
coluna B da tabela (em nosso exemplo, 2.000). Dê OK.
9. Clique sobre o eixo do lado direito com o botão direito do mouse, Formatar
Eixo e na guia Padrões selecione em todos os itens o valor nenhum. Isso
ocultará o eixo do lado direito. Dê OK.
10.Pronto, agora você tem um gráfico que separa dados planejados de realizados.

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 45

(7) GRÁFICO DE “TERMÔMETRO”

Criaremos agora um gráfico com apenas um único ponto de dados, conhecido tam
´bm Omo “termômetro”.

Usaremos a seguinte tabela:

Volume de
Vendas
janeiro 1.100
fevereiro 1.600
março 1.600
abril 1.600
maio 1.700
junho 1.600
julho 1.700
agosto
setembro
outubro
novembro
dezembro

Meta de
Vendas 15.000
Já obtido 72,7%

Nosso gráfico indicará através de um indicador o quanto da meta já foi atingida.

1. Crie um gráfico de colunas e retire dele o eixo x e a legenda. Crie um título


qualquer
2. Em seguida, clique sobre a única coluna com o botão direito e selecione a
opção formatar seqüência de dados.
3. Na guia Opções, no item espaçamento, coloque zero.
4. Em Padrões vá a efeito de preenchimento e na guia Gradiente selecione
um sombreamento qualquer (no exemplo usamos vertical). Dê OK.
5. Depois clique com o botão direito sobre a área do gráfico, na opção formatar
área de plotagem e faça o mesmo em efeito de preenchimento. Para criar
um padrão, se usou vertical na coluna, use também na área de plotagem. Dê
OK.
6. Clique sobre o eixo Y com o botão direito e selecione Formatar eixo. Em
seguida na guia escala coloque no valor mínimo 0 e no máximo 1. Dê OK.
7. Em seguida crie em uma célula qualquer a seguinte fórmula: ="Percentual
Completado "&TEXTO(B20;"0,0%") onde B20 é a célula que contém o
percentual completado.
8. Clique sobre a coluna no gráfico e irá aparecer na barra de fórmulas a seguinte
fórmula: =SEQÜÊNCIAS(;'(7)'!$A$20;'(7)'!$B$20;1). Note que há um ponto-
e-vírgula logo após o parêntese. Antes do ponto-e-vírgula digite a célula que
contém a fórmula que você criou no item acima. Desta forma, irá aparecer no
titulo do gráfico o valor mostrando o percentual já completado.

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 46

(8) GRÁFICO DE “VELOCÍMETRO” (I)

Outro tipo de gráfico que pode ser criado é o de velocímetro. Mostraremos dois
exemplos dele:

Vamos usar os mesmos dados do exemplo de gráfico anterior.

1. Para isto, precisamos criar em um local da planilha uma tabela com os


seguinte valores:

a) valor completado / 2
b) 0,5 menos o valor de (a)
c) 0,50

2. Isso porque nosso velocímetro nada mais é do que um gráfico de pizza pela
metade. Por ser apenas metade, é preciso dividir o valor calculado por dois,
para que a metade represente efetivamente a proporção completada da meta.
3. Depois disso, crie um gráfico de pizza e coloque como seus dados os valores
destas três células indicadas acima.
4. Depois de criado, clique sobre a pizza com o botão direito e selecione
Formatar seqüência de dados.
5. Na guia opções selecione um ângulo de 270 graus, de modo que à parte da
pizza correspondente aos 50% fique para baixo.
6. Depois disso, clique somente sobre a parte dos 50% da pizza (atenção para
não selecionar a pizza toda) e clique com o botão direito e selecione a
opção formatar ponto de dados. Nas opções área e borda, selecione
Nenhum. Dê OK.
7. Depois de “ escondida” à parte dos 50%, formate a área de plotagem como
preferir e crie no local onde a fatia de 50% está escondida uma caixa de texto
(que se localiza na barra de ferramentas desenho).
8. Desenhe um retângulo e selecione-o. Na barra de fórmulas coloque uma
fórmula vinculando-o à célula do texto “Percentual completado:...” Dê um
enter .
9. Selecione a caixa de texto com o botão direito e selecione a opção formatar
caixa de texto. Aplique as cores e fontes que desejar e dê OK.

Importante por ser a caixa de texto externa ao gráfico, agrupe ambos os


objetos para evitar que fiquem desconfigurados em caso de
redimensionamento / mudança de local.

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 47

(9) GRÁFICO DE “VELOCÍMETRO” (II)

Outro tipo de gráfico de “velocímetro” pode ser criado e incluir além do valor um
quadro indicando sua posição relativa a um parâmetro.

1. Depois de criada a tabela como no exemplo acima, acrescente mais uma com
as categorias de valores, conforme exemplo abaixo:

0,363333 0,125 Péssimo


0,136667 0,125 Ruim
0,5 0,125 Regular
0,125 Acima da meta
0,5

2. Em seguida, crie um gráfico do tipo rosca: nele acrescente duas seqüências,


uma com os valores 0,36 até 0,5 e a outra com os 0,125 até o 0,5 (marque
também os rótulos das categorias).
3. Depois clique com o botão direito sobre a rosca e selecione a opção formatar
seqüência de dados. Na guia Ordem da categoria certifique-se de que os
valores das categorias estejam em segundo lugar. Na guia opções certifique-
se de que o ângulo seja de 270 graus. Ajuste o item tamanho do diâmetro
interno da rosca se desejar aumentar a espessura das fatias. Dê OK.
4. Depois clique em cada uma das duas fatias de 50% e na opção formatar
ponto de dados guia padrões selecione nenhum para área e borda. Dê OK.
5. Quando estiver na rosca externa, clique também na opção rótulos de dados
e marque a opção mostrar rótulo para que apareçam dentro dos pedaços da
pizza os nomes das respectivas categorias. Dê OK.
6. Acrescente uma caixa de texto conforme explicado no item 7 em diante do
exemplo anterior. Dê OK.

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 48

(10) FORMATAÇÃO CONDICIONAL DE GRÁFICOS

É possível também criar gráficos cujas cores das colunas variam dependendo dos
valores obtidos.

1. Para tanto, basta criar ao lado da coluna com os dados originais n colunas com
as faixas de valores desejados e em seguida colocar fórmulas para separar os
valores pelas categorias desejadas.

2. Em seguida, basta criar um gráfico e criar n seqüências:

Volume de 200 250 300 350


Vendas 0 0 0 0
170
janeiro 1.700 0 0 0 0
fevereir 190
o 1.900 0 0 0 0
210
março 2.100 0 0 0 0
250
abril 2.500 0 0 0 0
300
maio 3.000 0 0 0 0
350
junho 3.500 0 0 0 0
340
julho 3.400 0 0 0 0
300
agosto 3.000 0 0 0 0
setemb 250
ro 2.500 0 0 0 0
200
outubro 2.000 0 0 0 0
novemb 170
ro 1.700 0 0 0 0
dezemb 150
ro 1.500 0 0 0 0

3. Em nosso exemplo, criamos 4 categorias.

4. Depois de criadas com as fórmulas, basta criar as 4 seqüências de um gráfico


de colunas para cada seqüência formatar uma determinada cor. O resultado
seria:

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 49

4000
3500
3000
2500
2000
1500
1000
500
0
fevereiro

novembro

dezembro
outubro
setembro
janeiro

março

junho
abril

agosto
julho
maio

(11) GRÁFICOS DE GANTT

Vamos criar um gráfico de Gantt, que representa um gráfico de tarefas ao longo


de um período de tempo:
Duração
Data início (dias)
Reunião de planejamento 10/1/2004 2
Definição de metas para as
equipes 12/1/2004 7
Acompanhamento das vendas 25/1/2004 7
Tabulação do realizado 5/2/2004 5
Acompanhamento do planejado 10/2/2004 2
Redefinição de metas 12/2/2004 5
1. Crie um gráfico
de barras empilhadas marcando as duas colunas como áreas de dados. Apague
as legendas e finalize o gráfico.
2. Formate o gráfico para as datas aparecerem legíveis.
3. Clique sobre o eixo x com o botão direito e selecione formatar eixo. Na guia
escala, coloque o valor mínimo como o menor valor da tabela de datas e o
máximo como a última data do projeto (corresponde à última data somada do
número de dias para sua conclusão. Formate a unidade principal para 7, para
representar semanas).
4. Clique sobre o eixo y com o botão direito e selecione formatar eixo. Na guia
escala, marque as 3 opções disponíveis. Dê OK e o gráfico é criado.

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 50

Reunião de planejamento
Definição de metas para as equipes
Acompanhamento das vendas
Tabulação do realizado
Acompanhamento do planejado
Redefinição de metas
10/1/2004

17/1/2004

24/1/2004

31/1/2004

14/2/2004
7/2/2004

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 51

(12) GRÁFICOS COM MÍNIMOS E MÁXIMOS

Vamos criar um gráfico que automaticamente indica o valore mínimo e máximo.


Períodos Receita
1 2000
2 1200
3 2700
4 2500
5 2900
6 2200
7 2925
8 1100
9 2600
10 1300
11 2400
12 1600

1. O mais importante neste tipo de gráfico é criar as colunas que extrairão os


valores máximo e mínimo.
2. na coluna ao lado do valor original, iremos acrescentar uma fórmula que nos
trará o maior valor da lista. A fórmula será:
=SE(MÁXIMO($B$5:$B$16)=B5;B5;NÃO.DISP()). O NÃO.DISP() ao final indica
que, se o valor da célula ao lado não for o máximo,a ele retorna o valor #n/d
isso é importante porque se trouxermos o valor zero, irá aparecer por todo o
gráfico pontos indesejados.
3. Depois faça o mesmo com o valor mínimo, usando a função
=SE(MÍNIMO($B$5:$B$16)=B5;B5;NÃO.DISP()). Nossa tabela ficará:

Períodos Receita Máximo Mínimo


1 2000 #N/D #N/D
2 1200 #N/D #N/D
3 2700 #N/D #N/D
4 2500 #N/D #N/D
5 2900 #N/D #N/D
6 2200 #N/D #N/D
7 2925 2925 #N/D
8 1100 #N/D 1100
9 2600 #N/D #N/D
10 1300 #N/D #N/D
11 2400 #N/D #N/D
12 1600 #N/D #N/D

4. Agora, basta criar um gráfico de linhas e usarmos as três colunas para três
seqüências.
5. para finalizar, clique com o botão direito do mouse sobre cada um dos pontos
máximo e mínimo e selecione a opção formatar seqüência de dados. Na
guia Padrões, opção marcador, selecione um marcador personalizado e
escolha um estilo para ela (quadrado vazado, preenchido, etc. Depois em
linha marque nenhuma. Faça o mesmo com o outro ponto de dado, e use
um marcador diferente).

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 52

6. Depois ao final teremos um gráfico parecido com o abaixo, e sempre que a


tabela de dados tiver seus valores alterados, ele automaticamente redefine
os pontos máximo e mínimo.

R$ 3.500

R$ 3.000

R$ 2.500

R$ 2.000

R$ 1.500

R$ 1.000

R$ 500

R$ 0
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 53

(13) GRÁFICOS DIFERENTES COMBINADOS

Ao contrário do que se supõe, de que somente pode-se colocar gráficos


combinados que estiverem disponíveis no menu de gráficos do Excel, é possível
conjugar gráficos diferentes em um mesmo.
Para isto, cria-se um padrão com os dados a serem usados em seguida clica-se
separadamente em cada seqüência de dados e altera-se o tipo de gráfico na
opção Gráfico . Tipo de gráfico

No exemplo abaixo, vamos criar um gráfico de linhas em conjunto com o de


colunas. Então, primeiramente, criamos um com duas colunas:

3500

3000

2500

2000
Depois bata clicar sobre uma das
1500
duas colunas e alterá-lo para linhas.
1000
Daí ele ficará assim:
500

0 3500
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12
3000

2500

2000

1500

1000

500

0
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 54

(14) GRÁFICOS DINÂMICOS

IMPORTANTE: A OPÇÃO DE GRÁFICO DINÂMICO SOMENTE ESTÁ DISPONÍVEL NA


VERSÃO 2000 E XP.

O recurso de tabela dinâmica do Excel permite aos usuários com razoável


conhecimento de banco de dados e planilhas eletrônicas “fazer miséria” com
informações disponíveis em banco de dados e planilhas da empresa. É uma
ferramenta extremamente poderosa para se organizar e analisar dados das mais
variadas formas possíveis.

É possível inclusive acessar bancos de dados em Oracle e SQL. Exemplo:

A B C
1 Produto Região Receita
2 A S R$ 15.000
3 B NE R$ 20.000
4 C N R$ 25.000
5 C SE R$ 30.000
6 C NE R$ 8.500
7 A N R$ 12.000
8 A N R$ 13.000
9 B S R$ 15.000
1
0 C SE R$ 30.000
1
1 A SE R$ 35.000
1
2 B SE R$ 32.500
1
3 C SE R$ 41.500
1
4 C SE R$ 17.000
1
5 B S R$ 19.000
1
6 B N R$ 20.500
1
7 B CO R$ 21.800
1
8 B NE R$ 13.000
1
9 A CO R$ 12.000
2 R$ 10.000
0 C N

Para montar a tabela dinâmica,


clique em Dados > Relatório de
Tabela e Gráfico Dinâmicos.

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 55

Há 4 opções:
1ª) Banco de dados ou listado Microsoft Excel: neste caso, as fontes de dados são
planilhas ou banco de dados do próprio Excel;
2ª) Fonte de dados externo: neste caso são bancos de dados em Access, Oracle,
SQL, FoxPro, etc.

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 56

3ª) Vários intervalos de consolidação: use esta opção se tiver mais de uma
planilha para montar uma tabela dinâmica,por exemplo, várias planilhas com
movimentação de financiamentos que serão agrupadas em uma única tabela para
visualização de valores de juros e amortizações e
4ª) Outra tabela ou gráfico dinâmicos: use esta opção se tiver uma tabela
dinâmica que será fonte de outra tabela dinâmica.

Após, clique em Avançar.

Selecione a área de planilha onde estão os dados, incluindo os títulos. Em nosso


exemplo é a área que vai de a1 até c20.

Depois clique em Avançar.

Depois, selecione onde a tabela dinâmica será inserida, se numa planilha nova ou
em uma já existente. No exemplo, será na planilha existente chamada tabela
dinâmica, célula E1.

Depois disto, aparece uma tela


com a de cima, e uma tabela atrás
desta tela. Basta arrastar os 3
campos criados para coluna, linha
e meio da tabela, de forma a criar
a tabela dinâmica. Desta forma,

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 57

arrastamos Produto para o campo de linha, Região para campo de coluna e


Receita para o meio da tabela.

Depois aparecerá a seguinte tabela:

Veja que aparece a contagem dos produtos distribuídos


por receita, mas o que queremos ver é a receita total
dos produtos distribuídas por regiões.

Para corrigir isto, clique com o botão direito do mouse


sobre o campo Contar de Receita.

Selecione a opção Configurações de campo do menu e


a seguir clique em Soma. Depois clique em OK e a
tabela agora mostrará a distribuição por receita.

Para montar um gráfico dinâmico, basta clicar com o botão direito sobre a tabela
criada e clicar em Gráfico Dinâmico. Depois basta seguir os mesmos passos da
tabela, isto é, selecionar que campo vai ao eixo X, qual campo vai ao Eixo Y e os
dados que serão vistos no gráfico.

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 58

Exportando gráficos do Excel para outros formatos

EXPORTANDO PARA OUTROS APLICATIVOS OFFICE

Para que o gráfico mantenha-se vinculado aos dados de origem, no Excel copie-o
e no aplicativo de origem com a opção Colar Especial > Colar Vinculado >
Gráfico do MS Excel. Isso manterá o gráfico vinculado ao arquivo original.

Outra opção é a de Colar especial > Colar > Gráfico do MS Excel. Neste caso
ele pode ser editado em uma planilha Excel,mas não o arquivo original.

Caso deseje colar apenas a figura, na opção Colar Especial > Figura.

Porém recomendamos que ao invés de copiar na origem, que clique sobre o


gráfico pressionando a tecla shift e daí clique em copiar figura. Desta forma o
gráfico colado terá uma qualidade melhor.

EXPORTANDO PARA FORMATOS GRÁFICOS

Caso deseje exportar os gráficos para serem usados em outros programas gráficos
(flash, fireworks, etc.), há a possibilidade de exportá-lo no formato .gif (que é o
formato padrão para programas gráficos).

Para tanto, há duas maneiras:

1) Salve o arquivo como HTML. O Excel criará um diretório junto ao arquivo


HTML criado. Dentro dele estarão todos os gráficos criados. Basta copiar
os arquivos .gif e usá-los onde desejar.
2) Outra forma é clicando em shift + copiar bitmap e em seguida colar o
gráfico diretamente no programa gráfico.

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 59

Dicas e truques

TIPOS DE FONTES

Dependendo do uso do gráfico, deve-se usar dois tipos básicos de fontes:


serifadas e não serifadas.
Serifadas: Chamamos de serifa os detalhes que encontramos
nas extremidades das letras. São encontradas principalmente na
imprensa, sendo que a mais famosa é conhecida como Times.
Elas passam uma sensação de solidez, de verossimilhança.
Dependendo da forma da fonte e da serifa, conseguimos
também uma sensação de elegância e tradição. Elas são mais
bem utilizadas em materiais impressos do que para leitura em
tela. Exemplo: Times

Não serifadas: São fontes mais cruas, mais simples,


como a que estamos utilizando neste texto (tahoma).
Sua principal característica é a facilidade e rapidez
de leitura: a falta de serifas ou rebuscamentos
tornam-na bem simples e eficiente e, portanto é
melhor para ser usada para leitura em tela e à
distância. Ex.: Tahoma, Verdana

CORES

A cor é uma importante propriedade estética em gráficos. Devido a suas


qualidades atrativas, podemos usar a cor para identificar os elementos que devem
atrair a atenção do usuário.

Quando usada indiscriminadamente, a cor pode ter um efeito negativo ou de


distração. Isso pode afetar não somente a reação do usuário, mas afetar a
produtividade, pois se torna difícil focalizar na tarefa.

Percepção e Efeitos da Cor

Recomendações

Recomenda-se que as cores usadas não sejam selecionadas separadamente, e


sim, dentro de um contexto geral.

A aparência de uma janela pode ser alterada quando outras janelas são abertas
na mesma tela.

Recomenda-se que sejam respeitadas as diferenças culturais e fisiológicas entre


os indivíduos.

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 60

Pessoas idosas têm uma sensibilidade reduzida para cores, o que, por sua vez,
pode requerer o uso de cores mais brilhantes.

Evite usar azul para pequenas áreas. Uma pequena área em azul vai parecer mais
desbotada do que uma grande área da mesma cor.

Evite o uso do azul e do vermelho, simultaneamente. O azul e o vermelho têm


diferentes profundidades de foco e esse processo é fatigante para o olho humano.

Código de Cores

Recomendações

As cores que você usar devem satisfazer as propostas do seu gráfico. As cores não
devem ser usadas indiscriminadamente, somente como elemento decorativo.

Recomenda-se o uso de um grupo limitado de cores, dando ao usuário a opção de


mudá-las.
Desse modo os gráficos estarão mais propensos a terem um "padrão"
consistente.

Use a cor como uma forma de informação adicional ou aumentada. Evite confiar
na cor como o único meio de expressar um valor ou uma função particular.

Use cor para realçar ao invés de usar sublinhado.

Sempre que possível, evite usar cores muito quentes, tais como o rosa e o
magenta. As cores muito quentes parecem pulsar na tela e ficam difíceis de
focalizar.

Se for usado um fundo colorido, selecione as cores do texto de modo a obter o


contraste mais forte entre o texto e o fundo. Isso aumenta a visibilidade e a
legibilidade do texto.

Não use várias cores em uma única página. Isso distrai a atenção do usuário e
causa a perda de foco na atividade principal.

Sobre um fundo escuro, recomenda-se o uso da cor verde para o texto. O verde
está no meio do espectro solar e o comprimento de onda que produz a sensação
do verde é o ponto mais alto de sensibilidade do olho humano.

Use cores brilhantes e contrastantes com cautela. Esses elementos atraem a


atenção do usuário e o seu emprego deve ser reservado para áreas importantes,
caso contrário o usuário pode achar mais difícil saber para onde olhar e ficar
confuso.

Use cores monocromáticas para o texto sempre que for possível. As cores
monocromáticas são mais nítidas aumentando a legibilidade e visibilidade do
texto.

Recomenda-se o uso de uma cor neutra para fundos. As cores neutras ( por
exemplo, cinza-claro) aumentam a visibilidade das outras cores.

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 61

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 62

Recomenda-se usar o máximo de "cinco mais ou menos duas" cores. No que diz
respeito à cor é melhor ser conservador. Para usuários novatos o uso de quatro
cores distintas é mais apropriado. Esta quantidade permite espaço extra na
memória de curto termo.

Use um código de cores consistente e familiar, com referências apropriadas.


(Marcus, 1992)
As denotações comuns no ocidente são as seguintes:

Vermelho: pare, perigo, quente, fogo;


Amarelo: cuidado, devagar, teste;
Verde: ande, OK, livre, vegetação, segurança;
Azul: frio, água, calmo, céu;
Cores quentes: ação, resposta requerida, proximidade;
Cores frias: status, informação de fundo, distância;
Cinzas, branco e azul: neutralidade.

Se possível, use um código redundante de forma e cor. Esta abordagem auxilia os


usuários com deficiência em visualizar cores, pois a forma é a variável visual mais
fácil de ser reconhecida.

Use a cor para aumentar a informação mostrada em preto e branco. No que


concerne ao aprendizado e compreensão, a cor é superior ao preto e branco em
termos do tempo de processamento e de reações emocionais, mas não há
diferença na habilidade em interpretar a informação. A cor é mais apreciável e a
memória para informação colorida também parece ser superior do que aquela em
preto e branco.

Recomenda-se projetar primeiramente em preto e branco, e então, adicionar a


cor.
A cor aumenta o processamento cognitivo e visual de uma informação que
funciona bem em preto e branco, pois ajuda a localizar, classificar e associar
imagens.

Texto adaptado de http://www.labiutil.inf.ufsc.br/estilo/cores.htm

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida


Como Criar Gráficos Profissionais no Excel 63

LARGURA DE GRÁFICOS

Os dois gráficos mostram os mesmos valores.

Note que no primeiro gráfico os valores parecem constantes, mas se reduzirmos a


faixa da escala, eles na verdade não são constantes.

Portanto, atenção quando criar um gráfico: ele deve estar de acordo com a
mensagem, mas não pode transmitir uma mensagem errada.

1.100 1.020
1.080 1.018
1.060 1.016
1.040 1.014
1.020 1.012
1.000 1.010
980 1.008
960 1.006
940 1.004
920 1.002
900 1.000
5/8/04

5/6/04

5/8/04
5/1/04

5/2/04

5/3/04

5/4/04

5/5/04

5/6/04

5/7/04

5/9/04

5/10/04

5/12/04

5/1/04

5/2/04

5/3/04

5/4/04

5/5/04

5/7/04

5/9/04

5/11/04

5/12/04
5/11/04

5/10/04

© Argos Consulting – 2004 – Reprodução Proibida

Você também pode gostar