Você está na página 1de 2

Fale conosco www.portalimpacto.com.br

VESTIBULAR – 2009

3 CONTEÚDO 04 FORMAÇÃO HISTÓRICO TERRITORIAL BRASILEIRA - EXERCÍCIO PROFº: FRANCO A Certeza de Vencer
3
CONTEÚDO
04
FORMAÇÃO HISTÓRICO TERRITORIAL BRASILEIRA -
EXERCÍCIO
PROFº: FRANCO
A Certeza de Vencer
GE080408 – AB(N)

01.

"Quem me dera, ao menos uma vez, provar que quem tem mais do que precisa ter Quase sempre se convence que não tem o bastante E fala demais por não ter nada a dizer"

(índios - Legião Urbana)

O trecho faz referência a dinâmica de relação vivenciada

pelo nativo com o colonizador, dessa relação é possível

afirmar que:

a) Proporcionou o aparecimento da Xenofobia do colonizador em relação ao nativo.

c) O deslocamento de levas sucessivas de nordestinos

para a construção de Brasília no centro oeste no final do século XIX.

d) A penetração do gado bovino seguindo em direção

oeste paulista.

e) A ocupação do planalto meridional no século XVIII,

principalmente pela população da Amazônia durante a fase áurea da mineração.

04. (Unicamp – 96) Examinando o mapa abaixo, identifique, entre as alternativas que se seguem, aquelas que destacam corretamente a relação entre a ocupação do território e as atividades econômicas respectivas do período colonial:

produziu a valorização da cultura do povo local. 1 A utilização do índio enquanto mão-de-obra
produziu a valorização da cultura do povo local.
1
A utilização do índio enquanto mão-de-obra foi um
5
3
não se verificam mais nos dias atuais.
A exploração econômica do Brasil foi pontuada pela
2
4
Quanto á organização espacial a partir do "ciclo" da
6
1. Na região 1 houve o plantio da cana-de-açúcar e do
café. Utilizando-se escravos negros e índios, estes últimos
oriundos das Missões organizadoras pelas ordens
religiosas.
2. Na região 2 o povoamento foi basicamente rural,
assentando-se a colonização na grande lavoura
açucareira, que utilizou principalmente a mão-de-obra
escrava trazida da África.
3. Nas regiões assinaladas pelo nº 3 predominou a
criação de gado, em grande parte, ao abastecimento de
Se somente l for correta
diversas regiões da própria colônia.
Se somente l e II forem corretas.
4. Na região 4 o desenvolvimento da mineração levou à
Se somente III for correta.
Se somente l e III forem corretas
Se l, II e III forem corretas.
criação de diversos núcleos urbanos ao longo do século
XVIII, com a acentuada presença de contingente
lusitanos.
5. Na região 5, correspondente ao Estados do Maranhão,
(UEPA – 94) No processo de povoamento do Brasil,
a atividade econômica básica era o cultivo do arroz e do
algodão pela mão-de-obra indígena reduzida à
escravidão.

b)

c) Deu margem para uma relação permeada de estereótipos, onde se verifica a discriminação e

exploração do índio, principalmente durante a segunda metade da atividade cafeeira.

d)

processo marcado pelo genocídio e etnocídïo práticas que

e)

utilização "do povo nativo como mão-de-obra na retirada das riquezas da terra conquistada, resultando em genocídio e etnocídio.

02.

mineração:

I. A atividade mineral, em termos econômicos, passa a ser no século XVIII mais importante que a agricultura da cana- de-açucar no Brasil. II. Promove uma organização espacial nos seguintes aspectos: exploração (degradação ambiental) povoamento (colonização) e expansão do território colonial brasileiro. III. Altera a geografia brasileira do interior para o litoral.

Marque:

a)

b)

c)

d)

e)

03.

as migrações internas tiveram um papel de destaque, uma vez que existe grande mobilidade na população do Brasil.

Destaca-se como resultado desses movimentos migratórios:

As únicas afirmativas corretas são:

a) O povoamento da região sul no início do século por

trabalhadores oriundos das regiões norte e nordeste.

b) A ocupação das áreas marginais à zona açucareira

nordestina, no período de expansão do produto, ao final do século XVI.

a) 1 e 3.

b) 2 e 5.

c) 2, 3 e 4.

d) 1, 2 e 5.

e) 1, 3 e 4.

Fale conosco www.portalimpacto.com.br

VESTIBULAR – 2009

05. “Uma explicação convincente das transformações que

permitiam a atual configuração geográfica do território brasileiro deve passar pelo processo da produção econômica, cultural e das relações sociais de trabalho. A maneira como ocorreu a valorização do território brasileiro pelo trabalho social é resultado de processos que de diferenciam através dos tempos. Cada momento, ao invés de desaparecer por completo, acabou deixando sua marca nos períodos posteriores, inserindo-se, assim, na reprodução das novas relações sociais e no novo espaço construído”.

(SCARLATO, Francisco Capuano. O espaço industrial brasileiro. In. ROSS, Jurandy L. Sanches (Org.) Geografia do Brasil. São Paulo:

EDUSP, 1996.P.338)

Dentre essas marcas, registradas pelo tempo, que ainda persistem na atual configuração do espaço brasileiro, temos como exemplo a(s)

a) Predominância do setor primário da economia,

responsável por definir uma paisagem agrária peculiar e por manter a condição de subdesenvolvimento brasileiro.

b)

usina como principais elementos da organização espacial agrária da região Centro-Sul.

c)

nacional decorrente da política de integração interna

Constata-se que:

a) A abolição da escravatura na realidade trouxe graves

problemas de ordem social ao negro: o que não ocorria quando ainda estavam no sistema escravocrata. b) A tão famosa “libertação” apresenta inúmeras

contradições: o negro não tinha terra para cultivar, estava totalmente afastado dos meios de produção.

c) Trabalhando como assalariados os ex-escravos tinham

mais possibilidades de vencer economicamente e ter condições de acesso aos extratos mais elevados da população.

d) Como moradores das fazendas e engenhos, os ex-

escravos podiam ter seus buracos, plantar, colher, construir família, sem qualquer pagamento aos proprietários rurais.

e) Aos poucos os negros, antes escravos, tornaram-se

pequenos proprietários e comerciantes.

08. (Fuvest – SP – 95) No século XVIII a produção do

Presença da casa-grande, do engenho e da grande a) tabaco, a introdução do trabalho livre
Presença da casa-grande, do engenho e da grande
a)
tabaco, a introdução do trabalho livre com os imigrantes.
Altas densidades demográficas no interior do território
b)
desarticulação das relações com a Inglaterra.
c)
Importância da região Nordeste no processo de
d)
e)
Presença do latifúndio na organização espacial do país,
mudança do eixo econômico para o sudeste.
09.
(UFPA) No processo de ocupação e organização do
A grande participação de imigrantes europeus, que
a) Pastoril e agroexportadora.
Foi a tritlcultura, que introduzida na região pelos
b) Urbano-industrial e agropastoril.
c) Agroexportadora e urbano-industrial.
d) Agroexportadora e mercantil.
As missões jesuíticas estabelecidas na região,
e) Urbano-industrial e exportadora.
Em decorrência das condições de clima e solo,
Para atrair povoadores para a região, durante o período

ouro provocou muitas transformações na colônia. Entre elas podemos destacar:

A urbanização da Amazônia, o início da produção do

A introdução do tráfico africano, a integração do índio, a

A industrialização de São Paulo, a produção de café no

Vale do Paraíba, a expansão da criação de ovinos em Minas Gerais.

A preservação da população indígena, a decadência da

produção algodoeira, a introdução de operários europeus.

O aumento da produção de alimentos, a integração de

novas áreas por meio da pecuária e do comércio, a

(Fuvest-SP) As ferrovias formam uma rede que se

irradia a partir do eixo São Paulo-Santos em todas as direções, com poucas interligações. As rodovias formam uma malha mais completa, pois além das estradas radiais existem muitas transversais de interligação. Essas duas formas de rede são características, respectivamente das seguintes fases da economia paulista:

10. (Cesgranrio) A expansão da produção cafeeira no final do século XIX transformou o Sudeste na região mais dinâmica do desenvolvimento capitalista no Brasil. Assinale a única opção que não justifica a afirmativa acima.

a) A eficiência da infra-estrutura instalada garantia o rápido retorno dos investimentos no setor industrial.

b) A maior inversão de capital em atividades urbanas

ampliava o mercado de trabalho.

c) A expansão da rede bancária e financeira permitia uma

maior circulação de capitais.

d) A ampliação da circulação monetária diversificava as

atividades econômicas e ampliava os mercados consumidores.

e) A forte concentração de escravos permitia uma grande

margem de lucros e de acumulação de capitais.

herdada do período colonial.

d)

organização do espaço brasileiro e no direcionamento da

atual Divisão Territorial do Trabalho, devido à organização espacial de capitais, que culminou com a industrialização do país.

e)

expressando a concentração da propriedade rural nas mãos de poucos e a distorção na estrutura agrária brasileira.

06.

espaço geográfico da Região Sul do Brasil ressalta-se:

a)

dotaram a região de aspectos peculiares como uma harmoniosa estrutura fundiária onde predominam

pequenas e médias propriedades.

b)

espanhóis, proporcionou a ocupação de importantes

áreas como o Vale do Itajaí.

c)

desempenharam um papel de reduzida importância

devido ao pouco tempo que aí permaneceram.

d)

estabeleceu-se na região o cultivo de produtos

tipicamente tropicais, como a cana-de-açúcar e o cacau.

e)

colonial o governo ofereceu algumas vantagens como o direito de posse a terra em grandes extensões originando os atuais latifúndios.

07. (UFPA) Com referência ao texto abaixo:

“A abolição da escravatura ampliou a massa formada pelos pobres do campo, uma vez que, nas terras apropriadas e povoadas do Nordeste, os ex-escravos por não disporem de áreas para onde se transferir, tornaram- se moradores de engenhos e fazendas”.

(Manoel Correia de Andrade – Em lutas caponesas no Nordeste – Série principio, pág. 16)