Você está na página 1de 2

Fale conosco www.portalimpacto.com.br

VESTIBULAR – 2009

2 CONTEÚDO 05 Globalização e fragmentação PROFº: GEORGINA A Certeza de Vencer KL 140408
2
CONTEÚDO
05
Globalização e fragmentação
PROFº: GEORGINA
A Certeza de Vencer
KL 140408
O processo de Globalização trouxe grandes “No passado, a prioridade do Estado era o bem-estar
O processo de Globalização trouxe grandes
“No passado, a prioridade do Estado era o bem-estar
O mundo transformou-se ao longo dos séculos. Não se
Edison Antonio Alberti
Janete Teresinha Reis
Meri Lourdes Bezzi
No início da década de 90, os processos de
fragmentação de territórios se intensificaram especialmente no
leste da Europa, foram surgindo países, as fronteiras tiveram
uma significativa alteração tanto em resposta as mudanças
econômicas quanto por questões políticas e étnicas.O fim da
URSS por exemplo, gerou o surgimento de 15 novos países
euro-asiáticos.
Além das mudanças na ex-URSS, outros territórios
foram alterados como, por exemplo, a ex-Iugoslávia e a ex -
Tchecoslováquia, cujo fim da era socialista foi marcado também
pelo processo de desintegração em resposta a reivindicações de
etnias.
“O nacionalismo no final do século XX
http://www.geo.uel.br/revista
acesso em 09/04/08 às 22:30 h
) (
suponhamos, como finalidade do argumento, que
uma nova ‘Europa das nações’ no sentido wilsoniano 1 fosse
emergir, ou uma ásia ou África das nações. (
).
A Espanha seria
O processo de fragmentação surge paralelamente ao
A natureza excludente do capitalismo foi acentuada a

transformações em escala mundial. Segundo os cientistas o momento que vivemos hoje não encontra paralelo na história da humanidade, o principal eixo do mundo atual emerge exatamente dos avanços tecnológicos especialmente nos setores de comunicação e de transporte eis porque a globalização está fortemente relacionada à noção de espaço-tempo. Paralelamente ao processo de globalização estabelece- se o processo de fragmentação.

social, no entanto há décadas esta prioridade se modificou e as

economias nacionais passaram a se adaptar às exigências da economia mundial.

possui apenas uma coleção de Nações agrárias ou industrializadas, ricas ou pobres, colônias ou metrópoles, submissas ou dominantes, arcaicas ou modernas. A partir da Segunda Guerra Mundial se desenvolveu um amplo processo de mundialização, assim como de relações, de processos e de estruturas, tanto de dominação e apropriação como de antagonismo e integração. Aos poucos, todos os problemas e dilemas da globalização atingem todas as esferas da vida social, coletiva e individual. Neste contexto, os movimentos do capital, da tecnologia, da força de trabalho, em escala mundial, passaram a transformar as sociedades nacionais em dependências da sociedade global. Estas forças produtivas engajadas no desenvolvimento extensivo e intensivo do capital passaram a produzir tanto a integração como a fragmentação. Em conseqüência, a globalização jamais pode ser considerada como um processo histórico social de homogeneização, embora sempre estejam presentes forças que estão à busca desta finalidade.”

processo de globalização, da mesma forma que a globalização se manifesta de várias maneiras a fragmentação se revela especialmente nos lugares e quase sempre é lida como conseqüência do próprio modo de produção capitalista.

partir da globalização, pois o movimento é delineado especialmente pelo avanço dos fluxos de capitais dentro desse quadro financeiro e tecnológico nações inteiras são excluídas desse processo. A marginalização socioeconômica desses povos desencadeia impressionantes movimentos migratórios no sentido sul-norte esses fluxos tendem a acentuar a fragmentação cultural, ou seja, o rompimento com o lugar de origem, com a sua paisagem, a família, os amigos. A vida no outro país é quase sempre muito difícil, pois a sensação de viver no desconhecido, no estranho é quase sempre traumática gerando insegurança para os milhões de refugiados no mundo.

reduzida pela separação de Euzkadi 2 e Catalunha; a Grã Bretanha pela cisão da Escócia e País de Gales; a França pela separação da Córsega; a Bélgica se dividiria em dois países; enquanto mais para o leste os Estados da atual esfera de influência soviética seguiriam seu próprio caminho, talvez com os eslovacos separando-se dos tchecos, e os Bálcãs sendo redivididos entre os eslovenos, croatas e sérvios, e os Estados albaneses aumentados, com uma Estônia, uma Letônia e uma Lituânia, independentes reemergindo ao longo do Báltico. Poderíamos seriamente supor que tal balcanização ampliada para a escala mundial proporcionaria um sistema estável? De fato a primeira e mais provável coisa que os novos Estados europeus fariam, com toda certeza, seria solicitar a admissão na

1 Woodrow Wikson (1856-1924), presidente dos Estados Unidos durante a 1ª Guerra Mundial defendia a idéia de que cada nação européia tivesse eu Estado.

2 País Basco

FAÇO IMPACTO - A CERTEZA DE VENCER!!!

Fale conosco www.portalimpacto.com.br

Comunidade Econômica Européia, que iria mais uma vez limitar seus direitos soberanos, todavia de uma
Comunidade Econômica Européia, que iria mais uma vez limitar
seus direitos soberanos, todavia de uma maneira diferente da
situação anterior”.
A
ameaça da globalização se transforma em resistência
HOBSBAWN, Eric. Nações e Nacionalismo desde 1870:
programa, mito e realidade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1990.
p.209.
NOS LUGARES, por isso tantos movimentos sociais e o
recrudescimento dos movimentos separatistas.
A ciência reconhece, a globalização tende a uma
homogeneização do comportamento e como tal de aumento do
consumo, dentro desse processo é comum que as empresas
ENTENDENDO O TEXTO
transnacionais interfiram nos países pressionando por mercados
consumidores.
01.
Quais as previsões feitas pelo autor se concretizaram nos
A
exclusão social se amplia a resistência dos grupos
anos 1990 e quais não se concretizaram? Ainda há movimentos
nacionalistas atuantes nos países citados?
sociais também, com isso torna-se mais comum os movimentos
de retorno as raízes, o sentido de lugar uma das mais
importantes categorias de análise da geografia ganha espaço.
A
fragmentação da cultura e dos territórios está entre
os principais processos dessa natureza existentes no mundo.
02.
Como o texto é datado que outras reparações você faria
nele?
03.
Que unificação foi importante na década de 90?
ANALISE O MAPA ABAIXO E EM SEGUIDA LEIA O TEXTO.
ANOTAÇÕES:
TEXTO 2
O PROCESSO DE FRAGMENTAÇÃO
Pensar a fragmentação como vimos anteriormente nos
remete a uma outra situação que é a de globalização, não há
como entendê-los em separado.
Quando a globalização se instala ela nada mais é do
que um resultado do avanço do modo de produção capitalista,
por isso é necessário que nos voltemos para observar que seus
desdobramentos de alguma forma representarão as mudanças e
que essas se traduziram em avanço e agravamento das
diferenças.
Enquanto o processo de globalização nos remete a
certa homogeneização, a fragmentação é exatamente o
resultado da diferença produzida pela própria aceleração do
capital.
VESTIBULAR – 2009