P. 1
Grupo x Equipe

Grupo x Equipe

5.0

|Views: 1.518|Likes:
Publicado porFernandoMichelini

More info:

Published by: FernandoMichelini on Aug 24, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/07/2013

pdf

text

original

Grupo x Equipe

Você trabalha em um GRUPO ou EQUIPE? Existe diferença? Sim. No grupo todos trabalham voltados para os mesmos objetivos e têm seus papéis e funções definidos. Não obstante, os resultados ficam aquém do esperado. Por que será? A realidade é a seguinte, ninguém sabe direito o que o outro pensa porque as pessoas ou não se comunicam ou falam de forma política sem dizer o que realmente pensam. Às vezes alguns falam, mas de forma descontrolada e sem habilidade. É também cada um por si, ninguém toma a iniciativa de ajudar o outro. Aliás, existem muitas divergências relacionadas a problemas do trabalho e também diferenças de valores pessoais. Em alguns casos essas divergências e problemas de relacionamentos são manifestados, nos outros casos são mascaradas por razões políticas. Há muito fingimento, faz-se de conta que está tudo bem. Você deve se perguntar, e os Líderes? Estes, para se diferenciarem e se afirmarem, mantêm-se distantes, aparecem somente para dar ordens. Ninguém tem a liberdade nem o clima para dizer o que pensa dos colegas e muito menos dos chefes. Já estes falam, às vezes, de forma muito franca e rude, e ninguém nesse ambiente toma a iniciativa para saber como é visto. Pelo contrário, todos são muito defensivos e tendem a sentir o Feedback (é o processo de fornecer dados a uma pessoa ou grupo ajudando-o a melhorar seu desempenho no sentido de atingir seus objetivos) como um ataque. Grupo é um conjunto de pessoas com objetivos comuns, em geral se reúnem por afinidades. O respeito e os benefícios psicológicos que os membros encontram, em geral, produzem resultados de aceitáveis a bons. No entanto este grupo não é uma equipe. "TODA EQUIPE É UM GRUPO, MAS NEM TODO GRUPO É UMA EQUIPE" Na equipe as coisas são um tanto diferentes. Além de ter os seus membros voltados para os mesmos objetivos com papéis e funções bem definidas, possui uma série de fatores positivos que a distinguem do grupo e garantem a obtenção de excelentes resultados com muita sinergia e criatividade. Por que será? Na equipe existe uma transparência muito grande entre todos. Ninguém esconde o jogo. Cada um sabe o que o outro pensa e sente sobre os assuntos do trabalho, mas tudo de forma muito construtiva! Além disso, o nível de mútua colaboração é ótimo, trabalham realmente em um time. Cada um pode contar com o outro que espontaneamente e prazerosamente se dispõe a dar o apoio e ajuda quando necessário. Nesse ambiente tão bom não quer dizer que não existam conflitos, eles fazem parte do relacionamento humano e se tornam até fator de crescimento se forem trabalhados através do debate conduzido da maneira certa e na hora certa. É isto que acontece na equipe, as lideranças não são distantes, atuam próximas e em conjunto com todos os seus membros que participam ativamente numa rica interação entre todos, favorecendo assim a criatividade e aumentando o comprometimento mútuo.

a qualidade e a produtividade são grandes e todos lucram: a empresa tem muito mais resultados e os seus membros são muito mais felizes e tem muito mais qualidade de vida no trabalho. Em uma equipe:    Assumem-se riscos A equipe investe constantemente em seu próprio crescimento.Os líderes são suficientemente seguros para não se sentirem ameaçados pelas idéias de valor que venham de baixo. com grande colaboração entre equipes e áreas. existe a prática constante do Feedback que é dado de forma transparente. É isso que torna o trabalho desse grupo um verdadeiro trabalho em equipe. havendo então muita empatia. Os resultados é que se destacam como em um bom time de futebol. A comunicação entre os membros é verdadeira e as opiniões diferentes são estimuladas. deve favorecer ainda os resultados das outras equipes e da organização como um todo. O grupo transforma-se em equipe quando passa a prestar atenção à sua própria forma de operar e procura resolver os problemas que afetam o seu funcionamento. mas se o relacionamento é muito bom dentro da equipe que é muito unida. como já foi visto. Elas se conhecem e se sentem mais profundamente. O respeito aos princípios da equipe. A formação da equipe deve considerar as competências individuais necessárias para o desenvolvimento das atividades e o alcance das metas. e sobretudo construtiva. a equipe toda vibra com o gol do colega porque o time todo sai ganhando. Em função de tudo isso. Como acontece a comunicação na Equipe? A comunicação entre todos é ótima e o que é básico. a interação entre seus membros e especialmente o reconhecimento da interdependência entre seus membros no alcance dos resultados da equipe. pelo contrário. a partir da ótima interação existente. Líderes e liderados dão e recebem Feedback. isto não a torna fechada na interação com as outras equipes e áreas da empresa. com a receptividade de todos. . Somente alguém não deve gostar porque sai perdendo com isto: o concorrente! Equipe é um grupo que compreende seus objetivos e está engajado em alcançá-los de forma compartilhada. Ninguém pretende sobressair-se isoladamente. a empresa funciona como um time. Isto aumenta a compreensão mútua e evita os preconceitos e julgamentos superficiais indevidos. a criatividade. o lugar onde se passa a maior parte do tempo acordado. Trabalhar efetivamente em equipe compensa para os dois lados: empresa e funcionários. as pessoas se constituem no valor mais importante. assim fica evidente que na equipe.

as equipes são fruto de intenções gerenciais. Da equipe se esperam o desempenho de funções impossíveis para indivíduos isolados e uma eficiência superior à obtida na execução individualizada. Normalmente.1 I NTRODUÇÃO As equipes são formas mais aprimoradas dos grupos de trabalho. reduz o sentimento de isolamento e de abandono. Por exemplo. Em comparação com a individualização do trabalho. portanto. devem atuar em conjunto. A existência de uma verdadeira equipe se nota pela integração gerencial de habilidades e talentos individuais em uma habilidade coletiva para produzir serviços de maneira mais eficiente e efetiva. Mas o fato de pertencer a uma equipe não reduz os desejos e as intenções individuais em relação ao trabalho e à carreira ou profissão. Possuem todas as vantagens dos grupos. facilitam para pessoas de diferentes áreas trocar informações. de afiliação ² interligação social. e as interações não-programadas são as informais. bem como a espontaneidade individual. apatias e rejeições. poder ² maior capacidade de enfrentar adversidades e consciência sobre união de vontades e interesses. Expectativas e conflitos existentes em qualquer organização estão presentes também nas equipes. desenvolver novas idéias e resolver problemas. Procuram um desempenho coletivo. No grupo. além de criarem um espírito único para o trabalho coletivo. e as habilidades individuais são variadas e se juntam quase ao acaso. É uma simples soma das partes. as pessoas geram um espírito comum e positivo através de esforços coordenados. A existência e a ação de uma equipe independem das intenções particulares de qualquer de seus membros. sentido de pertencimento. e o resultado é maior que a soma das partes individuais. A responsabilidade permanece individual. a imprevisibilidade. tendo em vista razões intrínsecas às tarefas ou motivos de organização do trabalho. desempenhando melhor suas tarefas individuais. Na equipe. A responsabilidade é tanto individual quanto coletiva. equipes de saúde em áreas altamente especializadas requerem habilidades superiores na arte de juntar as pessoas. em que se formam alianças. tendo como ponto de união determinado objetivo ou função: são pessoas que. os grupos possuem as seguintes vantagens: segurança ² mais apoio e menos ameaça ou falta de proteção.Grupos e equipes 5. Um grupo formal significa a interação semiprogramada entre duas ou mais pessoas para atingir objetivos que normalmente não se alcançariam isoladamente. Especialistas conscientes de seus talentos tendem ao individualismo e a . possibilidade de concretizar ² maior possibilidade de atingir resultados pela força coletiva. as pessoas interagem para compartilhar informações e tomar decisões. e as habilidades são vistas como complementares. os acidentes de percurso e. as equipes se justificam pela sua flexibilidade: definições rígidas de funções contradizem a autonomia necessária para respostas imediatas. A designação das tarefas e as interações programadas são a parte formal do grupo. Estruturalmente. As equipes de trabalho se formam por competências. A própria idéia da equipe precede a de seus membros: estes são designados após exame de suas competências e habilidades. No sentido funcional.

ressaltando as reinterpretações sobre fatos que os esquemas profissionais dos membros deixam passar despercebidos ou julgam com outra relevância. seja para uma ação mais interna nos serviços de saúde (como em ministérios. hospitais. em que se compartilhem expectativas. obstáculos. Uma equipe possui como principais características: sistema social comum ² as pessoas não são vistas prioritariamente como indivíduos isolados. reduzindo as possibilidades de articulação com os colegas e impedindo construções sistemáticas do cooperativo. Impõe -se uma forma de agir de maneira genérica. o debate. deve-se evitar codificar e normatizar as relações entre membros de uma equipe. as pessoas desempenham vários papéis e funções. espaço para a criatividade ² é possível desenvolver modos próprios e variados de execução das tarefas. Assim.ressaltar suas próprias habilidades. interesses. polivalência funcional ² há diversidade nos conhecimentos e habilidades. Equipes de saúde são todos os grupos assim formados. a reflexão. A interação fornece informações e perspectivas impossíveis de serem obtidas individualmente. Qualquer tentativa de codificação é menos útil do que a aprendizagem coletiva e periódica sobre os novos significados e possibilidades da equipe. Quando se tornam membros da equipe. Para fortalecer o espírito de equipe. Normas em excesso caem imediatamente no esquecimento e no desuso e. A prática de uma equipe é uma redescoberta cotidiana das possibilidades do trabalho. Quanto mais especializados os membros da equipe. centros e postos). relativa autonomia de auto-organização ² é possível estabelecer padrões internos de gestão nos limites das diretrizes gerais comuns. Assim. para manter sua flexibilidade. seja para atividade comunitária ² normalmente grupos de ação preventiva ². inclusive equipes de apoio logístico e de direção. são reativadas apenas quando se deseja sancionar algum membro do grupo. . mas como membros cooperadores de uma atividade comum. o confronto de experiências e de expectativas. isto força a diversidade e a especialização das ações de trabalho. esperanças e objetivos. Nesses casos. normalmente. A equipe se torna mais fluida e adaptável às condições mutantes da realidade. a designação de tarefas a uma equipe de saúde precede o conhecimento sobre as características das pessoas. e o fazem às suas características pessoais. deve-se preferir construir relações mais fortes através de reflexões periódicas e programadas. Os modelos organizacionais mais flexíveis procuram estruturar a equipe antes da própria definição de tarefas: a diferenciação e a especialização do trabalho emergem da atividade grupal. Usualmente. possibilidades de êxito e fracasso. é necessário motivar esses profissionais para o progresso coletivo e a ação em equipe. mais individualidades e acomodação às características pessoais. as pessoas tendem a adaptar o que sabem. deve-se sempre recorrer a propostas de cooperação e de ajuda mútua. e não de imposições burocráticas. reelabora sucessivamente as tarefas e as inter-relações pessoais. além do reconhecimento individual.

A estruturação por equipe se fundamenta no reconhecimento de potenciais individuais e coletivos e na adesão do grupo. em grande parte. plural e alternante. Na prática. sentindo-se mais à vontade em criticá-la mais tarde. Não se trata de construir homogeneidade nem de forçar a conformidade. Consideram-se as habilidades. é importante observar os pontos apresentados a seguir. Valoriza-se a redundância de habilidades quando um maior número de pessoas adquire as mesmas técnicas e habilidades para manter a idéia de autonomia da equipe. durante os percalços da implementação. sem discriminar tarefas que não são tão interdependentes e. portanto. a qual passa a ser também emergente e eventual. Para aumentar a coesão do grupo e o espírito de equipe. 5. baseada até na voluntariedade. A participação se torna desequilibrada: alguns poucos contribuem ou se comprometem com a decisão coletiva. A maior autonomia de decisão do grupo decorre não só da definição prévia de auto-organização. a Grupos e equipes 63 liderança pode ser alternada e variável e. pela possibilidade real de uso das habilidades individuais. O fato de ser pluralizada não significa que não se produzam líderes com reconhecimento amplo e permanente. excessos na definição de interdependências ² as inter-relações são genericamente definidas. as principais dificuldades na criação de equipes encontram-se nos seguintes fatores: cultura do individualismo ² há práticas administrativas de valorizar a diferença e a competição entre as pessoas. A liderança se torna mais compartilhada. entusiasmamse na ação e se orgulham da concretização. Portanto. e sobrevalorização das relações pessoais ² as inter-relações humanas são consideradas mais importantes que qualquer outra dimensão do trabalho. mas do poder conquistado pelo desenvolvimento individual e coletivo. grande parte de imprevistos teria maior possibilidade de solução. Grupos menos coesos têm dificuldade de se fixar e agir segundo metas coletivas. . inclusive as próprias tarefas e as pessoas. O sentido da autoridade e da responsabilidade compartilhada retira. mas de expandir a diversidade das habilidades individuais no sentido de criar mais alternativas ao alcance do objetivo comum. em alguns casos. A conquista da visão de objetivos comuns e o reconhecimento de habilidades mútuas ajudam na solução de problemas e conflitos no próprio grupo. geram mais informações sobre o trabalho e sentem-se seguros na auto-avaliação. Assim. não necessitam de interação constante. os talentos e os interesses individuais na própria distribuição do trabalho.2 D ESENVOLVENDO O ESPÍRITO DE EQUIPE E A COESÃO DO GRUPO Grupos coesos produzem melhores resultados. sentimento de perda dos dirigentes ² os gestores sentem-se ameaçados ao perderem as funções tradicionais de direção e supervisão. idéias claras sobre o desenvolvimento da equipe ² há critérios de êxito e visão de futuro. o sentido de unicidade da liderança.sentido de afiliação ² as pessoas desenvolvem o sentimento de pertencer a um grupo com identidade própria e compromissos comuns. conforme a natureza do trabalho.

2 I NCENTIVAR A REFLEXÃO ESTRATÉGICA EM CONJUNTO É o processo coletivo de buscar consenso entre opções que prejudicam as tentativas individuais de fazer prevalecer escolhas individuais unilaterais. por vezes tende a buscar eqüidade. Permitir tempo maior para a decisão (salvo emergências) ajuda o aprendizado coletivo. agir e se desfazer rapidamente.5 CONSIDERAR O BENCHMARKING COM OUTROS GRUPOS Deve-se procurar não isolar demasiadamente o grupo. em decorrência. com diversidade de profissões e de conhecimentos. através da diversidade de opiniões e das lutas normais e saudáveis para se chegar ao consenso. 5. Equipes pequenas com visão do todo são mais eficientes que pessoas porque: utilizam melhor os talentos individuais. e não discordância. tornando mais problemática a decisão e a ação coletivas.2. facilitam a crença de que uns trabalham menos do que outros e.1 M ANTER O GRUPO PEQUENO Há evidências de que grupos menores são mais eficientes. 5.7 I NCENTIVAR O DESENVOLVIMENTO DE HABILIDADES E CONHECIMENTOS Novas idéias criam uma base para novas divergências e a necessidade dereconstruir consensos. reduzindo o próprio esforço.2. em que prevalecem profissões e habilidades similares. suas habilidades e. 5. há uma certa pressão coletiva para todos se unirem em torno de uma decisão conjunta. 5.6 I NCENTIVAR A HETEROGENEIDADE DE TALENTOS E HABILIDADES Grupos heterogêneos. são mais flexíveis que os departamentos tradicionais. conflitos de interesses e de vaidades. principalmente porque grupos grandes: perdem a idéia de equipe e se tornam grandes departamentos organizacionais. para que as pessoas fiquem mais tempo juntas. Ade mais.5. possuem mais quantidade e diversidade de insumos (informações e interesses). .2.2. pois isto o faz perder de vista os objetivos e as referências normais sobre desempenho e êxito. sobre suas possibilidades.3 DESENVOLVER ATIVIDADES COLETIVAS REGULARES Consiste em facilitar a interação. quando alguém acha que se está esforçando mais.2. aumenta a consciência do grupo sobre sua diversidade. portanto. podem se juntar. se encostam no grupo e produzem menos. normalmente têm melhor desempenho do que os grupos homogêneos. No processo autenticamente coletivo. Grupos e equipes 65 5. Nestes aparecem mais comparações e rivalidades entre pares e.4 F AZER OS INCENTIVOS DE GRUPO PREVALECEREM SOBRE OS INDIVIDUAIS Mesmo que haja prêmios e benefícios individuais. o silêncio tende a significar apoio.2. mesmo. 5.2. deve-se associálos o máximo possível às tarefas coletivas.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->