Você está na página 1de 2

3. Em que se baseiam os métodos de Mohr, Volhard e Fajans?

Explique cada
um.
Método de Mohr: é um método argentimétrico aplicável à determinação de
cloreto ou brometo. A solução neutra do haleto é titulada com nitrato de prata
em presença de cromato de potássio como indicador. Os haletos são
precipitados como sais de prata, o cloreto de prata é branco e o brometo de
prata branco-amarelado. O ponto final é assinalado pela formação de cromato
de prata, vermelho. Ocorre uma precipitação fracionada, primeiro o haleto de
prata e depois o cromato de prata. Existem fatores importantes a serem
considerados no método de Mohr, uma delas é a concentração do indicador e o
pH da solução. Se o pH da solução for inferior a 6,5, a concentração do íon
cromato é de tal ordem que o produto de solubilidade do cromato de prata, já
não é mais atingido e, consequentemente, o indicador deixa de funcionar, uma
vez que este sal é muito solúvel em solução ácida. Por outro lado, o pH da
solução não deve ser superior a 10,5, porque então precipita hidróxido de
prata que posteriormente se decompõem em Ag2O, um precipitado preto.

Método de Volhard: é um método argentimétrico indireto; a solução nítrica


contendo o íon prata é titulada com tiocianato de amônio ou potássio, em
presença de íon Fe III, que é adicionado na forma de solução saturada de
sulfato de amônio e ferro III. A forma mais simples de aplicação deste método é
a determinação de Ag+ por meio da titulação com tiocianato.
O método é aplicado a determinação de Cl-, Br- e I- em meio ácido. A solução
nítrica contendo os halogenetos é tratada com nitrato de prata em excesso e o
excesso de prata é titulado com uma solução de tiocianato.
A vantagem com relação ao método de Mohr, reside no fato de que a titulação
tem lugar em meio ácido, o que assegura um campo de aplicação mais amplo.

Método de Fajans: É um método direto, baseado na propriedade que certos


compostos orgânicos apresentam ao serem adsorvidos sobre determinados
precipitados, sofrendo mudança de cor. O indicador existe na forma de ânion.
De um modo geral ânion do indicador será atraído e adsorvido por uma
camada carregada positivamente. O método apresenta vantagens e
desvantagens. A vantagem do método é que é possível determinar iodeto. A
grande desvantagem é o alto custo do indicador e em certos indicadores
utilizados, o ponto de viragem não é perceptível, pois a cloração vai de amarelo
limão a verde limão. A cor do indicador adsorvido sobre o precipitado é
diferente daquela do indicador livre e é exatamente esta diferença que indicará
o ponto final.

4. Escreva as reações envolvidas no procedimento para determinação de


haletos que precipitam com a prata usando o método de Volhard.
O excesso de AgNO3 é titulado com SCN-.
Ag+ + SCN- → AgSCN
Indicador Fe3+
Fe3+ + SCN- → FeSCN2+
vermelho

O Fe3+ reage com o SCN- mesmo em concentrações muito pequenas, logo é


despresível.

5. Por que se utiliza uma titulação em branco na titulação pelo método de


Mohr?
Como um excesso de nitrato de prata é necessário antes que a precipitação se
inicie, um excesso adicional do reagente também deve ser adicionado para
produzir cromato de prata suficiente para ser visto. Esses dois fatores geram
um erro sistemático positivo no método de Mohr que se torna significante em
concentrações de reagentes menores que 0,1mol/L. Uma correção para esse
erro pode ser facilmente realizada por titulação de um branco constituído por
uma suspensão de carbonato de cálcio livre de cloreto.

Você também pode gostar