P. 1
Trabalho Química Radioatividade

Trabalho Química Radioatividade

|Views: 26.235|Likes:
Publicado porLucas Petrelli

More info:

Published by: Lucas Petrelli on Aug 26, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/15/2013

pdf

text

original

Introdução

Radioatividade é o fenômeno físico-químico, natural ou artificial, aonde um átomo emite partículas elementares com características energéticas capazes de interagir com outros elementos, como realiza na do primeira experiência na qual partículas radioativas foram suadas para marcas uma lâmina fotográfica. Seu estudo tem sido importante para a comunidade humana, pois a manipulação benéfica da radioatividade é amplamente usada na medicina e na geração de energia, como é o caso da tecnol ogia da radiologia ou na geração de energia nuclear. Porém, seu uso também pode trazer malefícios ao ser humano. A exposição a certas emissões pode causar danos irreversíveis ao organismo, e a tecnologia nuclear já fora usada para fins bélicos, como o caso das bombas nucleares da II guerra mundial.

Descoberta da Radiação
A radiação atômica é um fenômeno descoberto pelo cientista Antoine -Henri Becquerel em 1896, e confirmado por Marie Curie em 1897. Realizando experimentos com diferentes sais, estudando materiais fosforescentes, observou que sais de urânio eram capazes de sensibilizar um filme fotográfico, sais que mesmo não sendo fosforescentes eram capazes de tornar o papel preto, notando-se que partículas capazes de atravessar o papel eram liberadas do sal. Os cientistas envolvidos no principio acharam que se tratava de um fenômeno semelhante aos raios x, radiações descobertas no mesmo período. Porém, as novas radiações setratavam de algo mais complexo.

O experimento de Rutherford

Rutherford buscou, com o experimento esquematizado na imagem, estudar a influência eletromagnética sobre as emissões radioativas recém descobertas. Foi observado que as partículas beta ( ) eram altamente influenciadas pelo anteparo carregado positivamente, deduzindo-se que estas partículas possuem caráter negativo. Analogicamente deduz-se que as partículas alfa ( ) possuem caráter positivo, sendo levemente atraídas pelo anteparo carregado negativamente. Já as partículas gama ( ) não sofrem desvio em seu trajeto, concluindo-se que estas não possuem carga elétrica.

Partículas radioativas Alfa   Partícula de constituição igual à do núcleo de He. acarretando a formação de deformidades em seus descendentes.Possuem médio poder de penetração. ele sofreu uma transmutação natural. de velocidade aproximadamente igual à da luz. concreto e certas pedras. com caráter negativo. o que ao decorrer do tempo acarreta na mudança de caráter químico do material. Um exemplo de transmutação é a transformação de Urânio 238 em Radio 226 Estas transmutações seguem as seguintes leis listadas abaixo: . Beta Partícula proveniente da fissão de um nêutron. A exposição às partículas gama pode causar alteração no material genético de um ser humano. madeira. Gama Não é partícula. Assim. possui elevada velocidade. um elemento químico pode se transformar em outro. é uma onda eletromagnética de alta energia. elétrons e nêutrons. são perdidos prótons. sendo somente barrada por chumbo. desprovida de prótons/nêutrons. plásticos. se assemelhando à velocidade da luz (9/10 da velocidade). dois prótons e dois nêutrons. de acordo com as leis da radioatividade. sendo barrada por quase qualquer material. sendo repelido por materiais densos como agasalhos. quando um elemento emite uma radiação de forma natural. devido à sua baixa velocidade (1/10 da velocidade da luz) possui baixo poder de penetração. Sobre a emissão de partículas De acordo com a emissão de partículas que os elementos realizam. Leis da Radioatividade Transmutações Diz-se que.

por Chadwick . Exemplos: Primeira transmutação.Lei da Emissão de Raios Alfa Quando um átomo emite uma partícula alfa. porém de numero atômico com uma unidade a mais . realizada por Rutherford:  Transmutação resultante na descoberta do nêutron. que é emitido em forma de radiação. segundo a equação abaixo:   Como dito anteriormente. segundo a equação abaixo:   Nota-se que uma emissão de partículas não caracteriza uma reação química! Exemplos: Urânio se transforma em Tório Amerício se transforma em Neptúnio Lei da Emissão de Raios Beta Quando um átomo emite uma partícula beta. a geração de uma partícula beta provém da fissão de um nêutron. Também é gerado um antineutrino (v). diz-se que se realiza uma transmutação artificial. Exemplos: Carbono se transforma em nitrogênio Transmutação Artificial Quando uma transmutação ocorre devido ao bombardeamento de partículas a ou beta em um átomo lfa estável. se transforma em um novo átomo de umelemento de numero de massa igual. e um elétron. que permanece ligado ao núcleo do átomo primordial. Este origina um próton. antipartícula elementar do nêutron. se transforma em um novo átomo de um elemento de numero de massa com quatro unidades a menos e numero atômico com duas unidades a menos . partícula simétrica ao nêutron.

a de carbono-14 e a meia vida do C-14. diminui a massa inicial pela metade. ela emite partículas que por conseqüência. obtemos a Velocidade de Desintegração. Nos estudos das desintegrações.A cada ano. falamos que são processos nos quais ocorrem Desintegrações nucleares. pode-se observar que uma dada substância radioativa perde sua massa ao longo do tempo devido à liberação das partículas e que essa liberação leva um determinado tempo para que ocorra. Ela estará a todo momento emitindo partículas que diminuirão a sua massa. a massa inicial de 10g caiu a 5g. por isso quando se estuda algo sobre elas. que subtraindo a inicial (N0). . Fómulas para o cálculo No qual. Vamos supor. Por exemplo Temos 10g de uma : substância Y radioativa. X é o número de períodos que já ocorreram.Desintegrações radioativas As emissões . provém somente do núcleo atômico. Ao final desse tempo. que depois de 1 ano. diminuem a sua massa inicial esse período de tempo pode ser denominado t. a massa da substância vai reduzir à metade. Dizemos então. ou seja. obtemos um novo número de átomos daquela substância X. obtemos a variação do número de átomos dessa substância. que por sinal é radioativo. e . Sabendo a quantidade de carbono-12. Meia vida ou Período de Semi-desintegração Meia vida é basicamente uma denominação à um período de tempo no qual uma amostra radioativa leva para reduzir a sua massa pela metade emitindo partículas e . E essa redução da massa pela metade ocorre até a massa final da substância ficar desprezível. essa substância ao longo de um determinado tempo. Dividindo essa variação do número de átomos com a variação de tempo. M é igual a massa final da substância. O estudo da Meia Vida é bastante utilizada nas datações por carbono -14. que a Meia vida da substância Y é de 1 ano. M0 é a massa inicial. que ocorrem em substâncias radioativas. podemos saber quando houve o falecimento do organismo. Velocidade de desintegração Ao considerar uma substância radioativa X que contenha um número N0 de átomos iniciais.

A fiss o é um processo que libera energia. § Duas rea õ es da fissão do urânio ¢ ¤ ¥ ¤ £¢ ¤ ¤ ¤ ¤ ¤ ¤ ¤ ¦ ¤ ¤ ¡  ¥ . Emílio Se rê. através do bombardeamento de nêutrons no átomo primário. t1/2 é o tempo tabelado de meia vida para determinada substância. Nota-se que é alta a probabilidade de uma reaç o de fiss o em cadeia. Mf e M0 s o as massas final e inicial.Ž No qual: t é o te o que levou desde o início da desinte a ç o nuclear. F ssão Nuc ea Fenômeno descoberto e estudado pelos cientistas Enrico Fermi. sendo necessária a provocaç o deste processo a partir do bombardeamento de um átomo instável com nêutrons. O processo de fiss o mais estudado e utilizado é o do Urânio 235. disparados em direç es opostas. já que a fiss o de um átomo de urânio gera novos nêutrons. no qual ocorre a fiss o (divis o) do núcleo de um átomo grande. Um processo de fiss o raramente ocorre espontaneamente na natureza. que está sendo amplamente discutida e usada com fonte de o energia nas usinas nucleares. em átomos menores. Esta energia é proveniente das ligaç es entre as partículas internas do núcleo. Otto Hahn e Fritz Strassman.

não sendo possível realizar procedimentos proveitosos para a obtenção de energia a partir deste. O fenômeno de fusão nuclear mais observado por cientistas é a fusão de átomos de hidrogênio resultante na formação de átomos de Helio. como mostrado na figura ilustrativa abaixo:   Duas possibilidades para a fusão do hidrog nio ¨ © © © © ¨ © © ©  © © . processo que ocorre no Sol e em estrelas no universo. Se os átomos forem grandes. e são liberadas as radiaç es que fornecem energia para o nosso planeta. porém níveis muito maiores de energia s o liberadas após a fus o. Se os átomos forem pequenos.Fusão Nuc ear É o processo no qual dois átomos de menor tamanho. originando no final a fissão de um átomo de nitrogênio em um átomo de Helio e um de carbono. Hoje s o estudadas maneiras para o manejo e domínio do processo de fus o nuclear. no qual prótons e átomos de hidrogênio fundem-se a átomos de carbono e oxigênio. dependendo do tamanho dos átomos envolvidos. como o caso da fus o de isótopos de hidrogênio para obtenç o de Helio. O Sol e suas altas temperaturas fornecem energia suficiente para a ativação da fusão. Um estudo mais comple o da fusão nuclear ocorrente nas estrelas denota um ciclo chamado de CNO. se unem gerando um novo átomo maior. em condiç es de energia e velocidade favoráveis. é liberada energia. há a consumaç o de energia. É necessária muita energia para a ativaç o da fus o.

Usinas de energia nuclear transformam a energia liberada a partir de reações nucleares em corrente elétrica para o abastecimento de redes elétricas. O acidente na usina nuclear de Chernobyl afetou diversas vítimas e devastou uma cidade. Grande parte desse lixo permanecerá radioativo por milhares de anos. centros de pesquisas físicas e industriais que utilizam material nuclear. por exemplo. a radiação emitida por ele pode causar graves problemas de . Seguem alguns exemplos se aplicações comuns para a radioatividade: y y y y y A radiografia é uma técnica de diagnóstico médico feito por imagens obtidas com raios-X . Efeitos fisiológicos da radioatividade y y Quando expostas sobre humanos. que pode chegar em até mais de 100 mil anos. Aproximadamente 6 mil pessoas foram atingidas pela radiação e 60 morreram. mantê-lo em condições seguras e invioláveis por tanto tempo. as máquinas de raio X. A radioterapia consiste no tratamento de tumores a partir do uso da radiação ionizante. desde a mineração do urânio até o reprocessamento de combustível nuclear irradiado. Tipos de radiação ionizante. Os efeitos hereditários são decorrentes da mutação do DNA e se manifestam como doenças genéticas nos descendentes de alguém que foi exposto à radiação. O acid ente ocorrido em Goiânia. câncer. Lixo Nuclear O lixo nuclear é formado. mas também pode ser formado em industrias de tecnologia. são usadas para esterilizar matérias cirúrgicos ou outros: a radiação produz cargas fatais em células de micróbios eventualmente presentes. Os efeitos somáticos variam de queimaduras ou irritações na pele.Aplicações da radioatividade O fenômeno da radioatividade pode ser aproveitado em diversas aplicações. usinas brasileiras localizadas no estado do Rio de Janeiro. Segundo a Agência Internacional de Energia Atômica o que há de lixo radioativo. A bomba nuclear é uma arma capaz de destruir cidades pela liberação de energia pela fissão ou fusão nuclear. aparecimento de câncer. ele também representa um constante risco. no qual várias pessoas entraram em contato com cloreto de césio 137 encontrado em uma máquina de radioterapia e sofreram sintomas da Síndrome Aguda da Radiação. pois caso haja um vazamento. Toda produção de energia gera lixo e envolve riscos ao ser humano e ao meio ambiente. que abrangem áreas como a medicina e até a indústria bélica. sendo uma grande ameaça para as futuras gerações Portanto. por conseguinte. os quais se ligam a outras moléculas e causam danos somáticos ou hereditários. que tem o principio de matar células cancerígenas através da aplicação de radiações. Contudo. aquela que tem energia suficiente para alterar cargas elétricas de matérias. e. capazes de atravessar o corpo. Os descendentes das vítimas de Chernobyl nasceram com diversas anomalias. e vários outros distúrbios de pacientes. é possível detectar fraturas ósseas. a quantidade de lixo nuclear é pequena. o grande desafio é como . em sua maior parte. depois de 50 anos de uso comercial da energia nuclear. radiações ionizantes são capazes de romper ligações moleculares dentro das células formando radicais livres. Esta técnica torna possível visualizar diferentes tecidos do corpo de um paciente. O lixo radioativo é produzido em todos os estágios do ciclo de produção do combustível nuclear. e até óbito. em Usinas Nucleares como a de Angra I e II. não enche um estádio de futebol. como. Os principais problemas do lixo radioativo são: ele permanece contaminado por um longo período (como já foi mencionado acima).

faltando lugar para armazenar esse material. como nos Estados Unidos. O resíduo de alto nível consiste principalmente em combustível irradiado proveniente dos núcleos de reatores nucleares e de rejeitos líquidos de alta atividade produzidos durante o rep rocessamento (processo em que o isotópo radioativo de plutônio é separado do combustível nuclear irradiado por meio de tratamento químico). Acidentes Radioativos Os acidentes nucleares são acidentes decorrentes da liberação de radiação em instalaç es que possam fornecer a mesma. O lixo nuclear com maior carga radioativa (de nível intermediário) é estocado como líquido concentrado em tanques de aço inoxidável. onde é liberada grande quantidade de material radioativo. isolados da população. É de grande importância armazenar esse lixo em locais que não ofereçam risco. 31 pessoas haviam morrido. é mil vezes mais radioativo que o resíduo de baixo nível. causado por falha humana: problemas em hastes de controle do reator que foram mal projetadas e por erro no manuseio da máquina. Há três categorias de lixo radioativo: resíduo de alto nível. Estes rejeitos de baixo nível podem ser definidos como os resíduos que não requerem blindagem durante o manuseio normal e o transporte.Nesse acidente centenas de pessoas foram direta ou indiretamente contaminadas. Após o acidente foi construída uma estrutura de concreto e aço sobre o local acidentado e contaminado. depois são guardados em locais que possuam vigilância constante e que monitorem a radiação do lixo. geram campos de intensa radiação não intencional. Abaixo seguem dois dos principais e mais graves acidentes radioativos conhecidos: O acidente de Chernobyl.  Chernobyl ( tu l Ucrânia). resíduo de nível intermediário e resíduo de baixo nível. considerado o maior acidente nuclear da história. ao final de 8 meses. O lixo nuclear considerado ainda mais perigoso (de alto nível) é transformado em blocos de gelo. câncer. sendo que 115 pessoas sofreram síndrome aguda da radiação. Dentre as conseqüências do acidente cita-se a poeira radioativa que tomou conta do local e a contaminação das pessoas da região através de água e verdura contaminadas. O sarcófago tem a finalidade de impedir a liberação dos 95% do combustível nuclear ainda existente no local. A remoção de plutônio pelo reprocessamento resulta num imenso volume de rejeito líquido radioativo. que recebeu o nome de sarcófago. o que causa sérios acidentes. Assim os resíduos de baixo nível são armazenados em tambores e lacrados.o lixo é armazenado em túneis profundos localizados no deserto. foi decorrente da explosão do núcleo do reator de uma usina nuclear que existia a 18 km da cidade. a morte e danos sérios ao meio ambiente. São caracterizados por causarem sérios danos à saúde humana ou. como queimaduras.saúde nas pessoas que forem expostas. Os resíduos de baixo nível consistem principalmente de itens como roupas de proteção e equipamentos de laboratório que possam ter entrado em contato com material radioativo. má formação de crianças e pode até. Em alguns países. dependendo do grau de radiação. Os depósitos de lixo nuclear em alguns países ainda apresentam condiç es precárias. até mesmo. rodeado por concreto.     . de maneira geral. O resíduo intermediário. Houve liberação de produtos radioativos por duas semanas. causando sérios danos às pessoas a ao meio ambiente. que devem ser estocados em minas profundas sob o solo. em 26 de bril de 1986. levar a morte. notadamente usinas nucleares.

que foram condicionados em contêineres fechados hermeticamente. muitas técnicas ainda são buscadas visando o domínio do conhecimento para maior proveito dos fenômenos. sem proteção adequada. onde pessoas que trabalhavam de catadores de sucata abriram a golpes de marreta uma peça de equipamento hospitalar p ara radioterapia que pesava 120 quilos.org/wiki/Bomba_nuclear http://pt. estes também se contaminaram. Os trabalhadores que fizeram a demolição e o transporte também se contaminaram.com/historia/chernobyl-acidente-nuclear.000 pessoas e alguns lugares próximos à usina não foram novamente ocupados. a medicina etc. Conclusão O estudo da radioatividade e de suas características é algo recente na área da química.. enterrados em uma vala de aproximadamente 30 metros de profundidade e revestida por uma parede de concreto e chumbo de 1 metro de espessura.com/quimica/acidente-cesio137.brasilescola. a engenharia. devido à alta contaminação de certos locais (raio maior que 30 km)..Até hoje inúmeras pessoas possuem graves seqüelas daquele acidente. o governo soviético evacuou cerca de 50.br/~fma0374d/aula10/node3. Referências Bibliográficas http://pt. ainda foi construída uma montanha sobre a vala.org/wiki/Radioterapia http://www. Seu estudo tem se mostrado muito útil para a humanidade. como a obtenção de energia elétrica a partir de fusão ou fissão nuclear. aconteceu o acidente de Goiânia. Calcula-se que mais de 60 pessoas foram vítimas fatais e em torno de 6 mil foram contaminadas. Um ano e meio após o acidente em Chernobyl.html       Goiânia Brasil). Nas proximidades do ferro. Este. Porém este estudo ainda apresenta muitas características intrínsecas para os químicos.htm http://www.wikipedia. que estava abandonada em um terreno que continha aproximadamente 19 gramas de césio-137.if. perigoso ao meio ambiente por mais de 180 anos.org/wiki/Energia_nuclear http://pt. com fins aplicados à diversas áreas da tecnologia. As vítimas tiveram suas residências e pertences destruídos e levados para um aterro.brasilescola.org/wiki/Desintegra C3 A7 C3 A3o_radioativa http://plato. que se apresenta na forma de pó.htm http://pt. contaminando ainda mais vítimas. Na época. Quando o acidente foi descoberto. autoridades enviaram policiais e bombeiros. foi vendido a um ferro-velho.wikipedia.wikipedia.wikipedia.velho foi coberto por 7 metros de espessura de concreto para impedir possíveis vazamentos de radiação.4 toneladas de lixo atômico. encantado com o pó azul que brilhava na falta de luz.usp. para isolar a área. o dono. fez um anel para sua esposa e distribuiu o pó para amigos e familiares. como a farmácia. em 13 de Setembro de 1987 . produziu-se cerca de 13.

Lucas Petrelli Rafael Bernardelli Raul Grossi Soraia Gatti Radioatividade Curitiba Junho/2010 .Universidade Tecnológica Federal do Paraná Química 4 M51 Profª Kely S.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->