P. 1
Regras Integral (Primitivação)

Regras Integral (Primitivação)

|Views: 891|Likes:
Publicado porzbonfim

More info:

Published by: zbonfim on Aug 28, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/19/2012

pdf

text

original

CÁLCULO INTEGRAL

Definição: Chama-se primitiva de uma função f (x) definida num intervalo ]a, b[ à função F ( x) tal que F ′( x) = f ( x) e escreve-se

F = P f ou F ( x) = ∫ f ( x) dx

Teorema: Se F (x) é primitiva de f (x) , então F ( x) + C , com C constante real qualquer, também é uma primitiva de f ( x) .

Teorema: Se F1 ( x) e F2 ( x) são duas primitivas de f ( x) em ]a, b[ , então existe uma constante C tal que F2 ( x) = F1 ( x) + C .

REGRAS DE PRIMITIVAÇÃO
1. ∫ 1 dx = x + C 2. ∫ (u + v) dx = ∫ u dx + ∫ v dx + C 3. ∫ (k u ) dx = k ∫ u dx
u k +1 4. ∫ (u u ′) dx = +C k +1
k

k ≠ −1

5. ∫ dx = ln u + C u

u′

v − P [(P u ).v′] Exemplo: Calcule as seguintes primitivas: a) ∫ x cos( x) dx b) ∫ ln( x) dx c) P arcsen( x) .Exemplo: Calcule as seguintes primitivas: a) ∫ x 6 + 1 dx 2 d) ∫ ( x + 1)e 3 x + 6 x dx b) ∫ sen( x) cos( x) dx 1  c) P 5 x 2 +  x   − 4 x + 10   f) P  ( x 2 − 5 x) 3     1  e) P   x2  PRIMITIVAÇÃO POR PARTES ∫ uv dx = Uv − ∫Uv′ dx P (uv ) = (P u ).

n ( x) + B n ( x) B n ( x) em que R p ( x) é uma função racional própria.PRIMITIVAÇÃO DE FUNÇÕES RACIONAIS Função Racional: A m ( x) B n ( x) com A m (x) e B n ( x) polinómios de grau m e n respectivamente. B n ( x) Exemplo: Calcule as seguintes primitivas: a) ∫ ∫ ∫ x3 x −1 2 3 dx b) ∫ ∫ ∫ 1 t −1 2 dt c) ∫ x x − 5x + 6 2 dx d) 2 x 2 − 3x + 3 x − 2x + x 2 dx e) t+2 t −1 3 3 dt f) ∫ x −1 ( x + 1)( x + 1) 2 dx g) x −1 ( x + 1)( x + 1) 2 2 dx h) x −1 x − 2x + 2x 2 dx . Função Racional Própria: m<n Função Racional Imprópria: m ≥ n Então R p ( x) A m ( x) = Q m .

2 2 3º Caso: Potências com tangentes ou co-tangentes: Decompõe-se a função num produto de potências. fazendo aparecer o expoente 2.PRIMITIVAÇÃO DE FUNÇÕES TRIGONOMÉTRICAS 1º Caso: Potências ímpares de senos ou co-senos: Decompõe-se a função num produto. aplicando-se de seguida as fórmulas sec 2 ( x) = tan 2 ( x) + 1 ou cosec 2 ( x) = cotan 2 ( x) + 1 . aplicando-se de seguida a Fórmula Fundamental da Trigonometria. Exemplo: Calcule as seguintes primitivas: a) ∫ sen 3 ( x) dx d) ∫ cos 2 ( x) dx b) ∫ cos 5 ( x) dx e) ∫ x sec 4 ( x 2 ) dx c) ∫ sen 4 ( x) dx f) ∫ sen(3 x) cos(5 x) dx . fazendo aparecer uma potência de expoente par. fazendo aparecer o expoente 2. aplicando-se de seguida as fórmulas tan 2 ( x) = sec 2 ( x) − 1 ou cotan 2 ( x) = cosec 2 ( x) − 1. 4º Caso: Potências com secantes ou co-secantes: Decompõe-se a função num produto de potências. 2º Caso: Potências pares de senos ou co-senos: Faz-se aparecer o expoente 2 e aplicam-se as fórmulas sen 2 ( x) = 1 [1 − cos(2 x)] ou cos 2 ( x) = 1 [1 + cos(2 x)].

e invertível. a partir de x = g (t ) . NOTA: Depois de calculado o integral obtido após a mudança de variável.PRIMITIVAÇÃO POR SUBSTITUIÇÃO Dado ∫ f ( x) dx . bem como g ′(t ) . Exemplo: Calcule as seguintes primitivas: a) ∫ 1 − x dx 2 b) e) ∫ ex e2x − 1 dx c) ∫ x + x − 6 dx 1 d) ∫ x 2 x − 1 dx 2 ∫ x − 2 x + 1 dx . Tem-se então ∫ f ( x) dx = ∫ f ( g (t )) g ′(t ) dt . há que substituir a variável t por x. efectua-se a mudança de variável x = g (t ) . em que g (t ) é uma função contínua.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->