P. 1
Indicadores Químicos e Biológicos(1)

Indicadores Químicos e Biológicos(1)

|Views: 8.144|Likes:
Publicado porCamila Rodrigues

More info:

Published by: Camila Rodrigues on Sep 05, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/10/2013

pdf

text

original

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE ODONTOLOGIA CURSO: ODONTOLOGIA DISCIPLINA: BIOSSEGURANÇA

INDICADORES QUÍMICOS E BIOLÓGICOS

Integrantes: Bruna Philippi Carine Biava Guilherme Baschirotto Milanez Guilherme Figueira Rampelotto Manuela Da Luz Fontes Bahr

Professora: Jussara Bernardon 2010

.................... ..................................1....................... .. ..........................................................INDICADORES QUÍMICOS ............................ 4 2........1..3..................SUMÁRIO INTRODUÇÃO........................ 4 2........ ................................................... ...... ................ 4....................... TIPOS E VALORES DE INDICADORES EM FLORIANÓPOLIS ..................................... 6 2.... .................. 10 REFERÊNCIAS ..... 9 CONSIDERAÇÕES FINAIS ..................................... ...... 5.. .............INDICADORES BIOLÓGICOS ............... 8 3................................... ........................................................... ..... .............. 11 1 2................................. REALIZAÇÃO DO TESTE BIOLÓGICO... 4 2............................ ......... ............3....... .. ............... .......INDICADORES MECÂNICOS..... ...............2.... 3 INDICADORES ........ ...............

utilizam indicadores -se químicos e biológicos. Cada um destes indicadores possui a sua função e características.3 1. que serão o enfoque deste trabalho. nunca se tem a certeza da qualidade do processo. Mas. Para se comprovar a efetividade da autoclave. . 2006). essas mudanças precisam receber uma abordagem ética. Na hora de se esterilizar os equipamentos. o cirurgião-dentista deve estar sempre atento ao processo de esterilização e ao controle desse processo. Para determinar a eficácia de estufas e autoclaves. Para se adquirir este produto utiliza-se os métodos de esterilização para destruir os agentes microbianos existentes. (LOTTENBERG. Um produto estéril é aquele que está livre de microrganismos viáveis. a fim de proteger seu paciente. INTRODUÇÃO Uma característica dominante de nossa época é a preocupação das pessoas em viver mais e melhor. que possibilitam melhor tratamento de doenças e manutenção e promoção da saúde. o Ministério da Saúde estipulou a utilização de indicadores químicos e biológicos. Assim. Tal tendência está relacionada ao desenvolvimento de processos tecnológicos. Estudos visam determinar a importância da transmissibilidade de agentes microbianos entre pacientes e profissionais caso os instrumentos não sofram os procedimentos corretos de esterilização e desinfecção. para que essas mudanças transcendam a escala individual e se incorporem à sociedade como um patrimônio coletivo.

1 Indicadores Mecânicos São dispositivos presentes nos equipamentos que mostram o seu desempenho dentro dos parâmetros estabelecidos.4 2. Esta medida é realizada através do uso de autoclaves. temperatura. e eles são: a) Monovacuometro.2 Indicadores Químicos Controlam a qualidade e eficácia do processo. Os indicadores químicos são descritos de acordo com a ISO 11. Os indicadores mecânicos controlam o tempo. por isso é necessário o controle. químicos e biológicos.140-1: 1995. Embora a maioria destes indicadores químicos sejam confiáveis. 2. c) Termômetro. A classificação dos indicadores químicos tem somente a intenção de assinalar as características e o uso pretendido para cada tipo de indicador quando for utilizada conforme a definição do fabricante. Esse controle da esterilização serve para mostrar que a autoclave foi corretamente manuseada. só evidenciando se o pacote de instrumentos passou ou não pelo processo. como fitas zebradas e indicadores de envelopes. Os indicadores químicos são classificados em: . São utilizados indicadores de processos. Os indicadores que demonstram a eficácia dos métodos de esterilização podem ser mecânicos. INDICADORES Segundo a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) ³a esterilização é o processo que visa destruir ou eliminar todas as formas de vida microbiana presentes. por meio de processos físicos ou químicos´. alguns são específicos para alguns ciclos. pressão. 2. Esses indicadores não asseguram a esterilização. Eles nem sempre garantem sua efetividade. Porém o uso desse equipamento por si só não garante a eficácia do procedimento. por isso há uma necessidade de uma aferição constante para o preciso funcionamento. que é utilizado para avaliar o êxito ou apontar falhas no processo. b) Termostato/ Lâmpada piloto.

ou no interior deles pode prejudicar o processo de esterilização. Apresenta um resultado mais confiável que o indicador químico . a temperatura. d) Indicadores Multiparamétricos: utilizado para dois ou mais parâmetros críticos. que muda de coloração quando exposta a condições mínimas necessárias ao processo. que são aqueles requeridos para atingir uma inativação. b) Indicadores para o uso de processos específicos: como o de Bowie e Dick. Este teste pode ser apresentar em folha ou em pacotestestes prontos que se adaptam melhor nas autoclaves com câmaras menores. um em cima do outro. dobrados em camadas uniformes. Servem para demonstrar que houve exposição ao processo de esterilização e diferenciar as unidades processadas das não processadas. Podem vir na própria embalagem ou na forma de fita adesiva. A mudança da cor deve ser uniforme. Apresenta-se como uma folha única impregnada com tinta termoquímica.5 a) Indicadores de Processo: são indicados para uso em pacotes e ³containers´ individuais. Deve ser colocado em todos os pacotes. ou seja. próximo ao dreno. Esta folha deve ser colocada no meio de um pacote teste. Estes indicadores têm seus valores especificados. uma vez que a presença de ar nos pacotes. Alterações na cor indicam a existência de ar residual e o equipamento deve ser interditado. Também indica se o tempo e a temperatura padronizados foram atingidos em um determinado momento. principalmente nos locais com maior dificuldade de penetração do vapor. e) Indicadores Integradores: são designados a reagir a todos os parâmetros críticos dentro de um intervalo específico de ciclos de esterilização. As fitas adesivas para autoclave apresentam listras brancas diagonais que se tornam pretas após a esterilização. É uma tira de papel impregnada com tinta termoquímica. c) Indicadores Monoparamétricos: são indicadores de um único parâmetro. Não é muito indicado. O pacote-teste é colocado na porção mais fria da autoclave. que serve para testar a eficiência do sistema de remoção de ar das autoclaves.

2. . A coloração não homogênea pode significar falha no processo. Eles reagem a todos os parâmetros críticos quando 95% do ciclo estiver concluído. Exemplos de indicadores são: tiras de papel que ao serem retiradas da autoclave devem apresentar coloração marrom. Os externos indicam que o vapor entrou em contato com a superfície exposta. que ao saírem da autoclave estes indicadores devem apresentar mudança de coloração. É uma película sensível ao vapor e temperatura. Embora não ofereçam contraprova.3 Indicadores Biológicos Estes tipos de indicadores são um preparado padronizado que contém microrganismos vivos e viáveis. e demonstrar se as condições do esterilizador estão adequadas para produzir a esterilização. Devem ser utilizados de forma rotineira. Estes devem ser colocados em todos os pacotes em todos os processos. encontrados usualmente na forma de tiras ou ampolas. como os biológicos oferecem. Estes testes mostram que a esterilização foi efetiva através da inativação de indicadores com contagem prévia de esporos viáveis conhecida. que são resistentes a elevadas temperaturas. eles conferem a segurança da efetividade do ciclo. Os indicadores emuladores e integradores são os indicadores de maior confiabilidade. Os externos são as fitas ou etiquetas adesivas ou são indicadores impressos. pois são utilizados vários parâmetros ao mesmo tempo. Os internos indicam que o vapor penetrou no interior da embalagem e monitoram individualmente cada pacote e devem ser colocados no interior da embalagem. São testes que têm como objetivo monitorar o processo de esterilização.6 multiparamétrico com margem de erro menor. f) Indicadores Emuladores: são aqueles que verificam ciclos. que crescem em temperaturas nas quais as proteínas são desnaturadas. integradores químicos que são liberados à medida que ocorre a combinação entre pressão. umidade e tempo de exposição. já que a avaliação de falha no processo pode ser avaliada imediatamente. Estes indicadores químicos também podem ser classificados de acordo com a sua utilização. na qual os esporos bacterianos estão alocados. distinguindo os artigos processados dos não processados.

Bacillus stearothermophilus (ou Geobacillus stearothermophilus) é uma bactéria em forma de bastonete. embalagem apropriada e configuração do lote. potencial letalidade.O teste com indicador biológico de segunda geração apresenta resultado final em 48 horas em incubadora própria(Bacillus stearothermophilus vapor 55 a 60°C) junto a um indicador biológico controle (que não foi para a autoclave). Caso todos os esporos tenham sido eliminados. e é uma das causas de deterioração em produtos alimentares. A tira contendo esporos é armazenada em uma ampola plástica que também acondiciona uma ampola de vidro contendo o caldo nutriente próprio para o cultivo dos microrganismos. Os indicadores biológicos são classificados em: a) Primeira Geração: são tiras de esporos. e é fechada por uma tampa com orifícios para a penetração do vapor.Um exemplo de microrganismo utilizados é o Bacillus atropheus var niger. passando de roxo para amarelo. Os indicadores biológicos integram todos os parâmetros necessários. temperatura.7 O sistema de ampolas é chamado de ´autocontido´ por conterem no mesmo frasco esporos bacterianos e meio de cultura. O controle normalmente apresenta mudança de coloração depois de 24 a 48 horas de incubação. A bactéria é um termófilas e é amplamente distribuída no solo. os sedimentos do oceano. Gram-positivos e um membro da divisão Firmicutes. Este tipo de indicador requer uma incubação durante 7 dias. usado em indústrias. proporcionando um controle mais rigoroso do processo. a coloração permanece roxa e o resultado do teste é negativo. de tempo. pois são os únicos indicadores capazes de certificar a morte efetiva dos microrganismos. A construção de um indicador biológico obedece a Norma ISO11138-8. em meio de cultura. águas termais. Ela vai crescer dentro de uma faixa de temperatura de 3075 graus Celsius. . b) Segunda Geração: são frascos plásticos contendo uma ampola de vidro com tiras de papel impregnados de esporos Bacillus stearothermophilus. O monitoramento biológico é o que mais comprova a esterilização. É uma técnica asséptica para incubação.

como o objetivo de detectar falhas nos equipamentos e no processo. em incubadora própria junto com outro indicador dito controle. Na leitura final observa-se a mudança de cor visual. porém cada instituição deverá. Colocar este pacote na bandeja superior. O resultado esperado é que a ampola controle mude da cor de roxo para amarelo. mudança que ocorre devido a alteração de pH da solução que resulta da atividade microbiana.se o processo com o indicador controle. para ativação. na parte frontal (junto à porta) ou na vertical no meio da câmara. em função da localização das resistências.1 Realização do teste biológico Coloca-se o teste dentro de um pacote que irá passar pelo ciclo de esterilização da autoclave.3. recuperando-se o tubo plástico. 2. expondo os esporos ao meio de cultura. Para hospitais. como o de segunda geração. Aperta-se a ampola plástica teste. pontos mais frios. estabelecer a rotina de monitorização de suas autoclaves. preferencialmente. Terminando o ciclo. abre-se o pacote. O Ministério da saúde determina que a monitorização com indicadores biológicos deve ser feita com freqüência mínima de 7 dias. e consequentemente se quebra a ampola de vidro interna. com uma leitura rápida. que passou por esterilização. para esterilização em vapor. pois se espera que os . Se for mantido incubado. e aguarda-se 15 minutos para resfriamento da ampola. a monitorização deve ser diária. com a resposta final de 24 a 48 horas após a incubação. A sua finalidade é testar tanto a viabilidade dos esporos como verificar se a incubadora está funcionando corretamente.8 c) Terceira Geração: neste tem-se na ampola um evidenciador da atividade enzimática de microrganismos. A ausência dessa fluorescência indica que as condições de esterilização foram atingidas. O indicador teste não deve mudar de cor. e também é observada a fluorescência. complementarmente. repete. Esta atividade de fluorescência é lida com um equipamento especial e pode ser detectado em três horas em ciclos convencionais. Coloca-se para incubar o indicador teste. no final de 48 horas temse o resultado visual. que não vai para a autoclave.

00 *Mini Incubadora para indicador biológico Cristófile . A leitura final é feita após 24 a 48 horas de incubação dos indicadores. e tendo como objetivos averiguar seus tipos e valores nas mesmas. deve-se manter neste mesmo livro de registros os resultado com indicadores químicos complementares a monitorização. 3.50 Clean-Test 10 ampolas 88. anotando e interpretando os resultados. TIPOS E VALORES DE INDICADORES EM FLORIANÓPOLIS Foram pesquisadas dentais pela região de Florianópolis/SC.20 108.9 microrganismos tenham sido destruídos.10 R$ Odonto Shop Emulador TST Browne 25 cápsulas 77. Será este livro de registros que será averiguado pela Vigilância Sanitária em uma vistoria ao consultório odontológico. onde possuam indicadores químicos e/ou biológicos. A seguir.00 428.00 10 ampolas 50 ampolas *Mini Incubadora para indicador biológico VH Ilha Dental Ltda Medsteril 50 cápsulas 84.00 425. Após a leitura dos testes deve-se retirar a etiqueta das ampolas e colar em um livro registro ou nas instruções de uso do próprio indicador.00 Medsteril 8 ampolas 81. segue uma tabela com os resultados obtidos: DENTAIS Químicos Dental Center 3M 50 cápsulas Indicadores R$ Biológicos Cristófile 426.00 228.

Além disso. prevenindo a saúde do paciente e do profissional ao mostrar a eficácia de esterilização de autoclaves por métodos seguros. a uma distância mínima de 20 cm do chão. fechado. Pacotes apertados que dificultem a circulação do vapor e caixas metálicas abarrotadas de instrumentos e que não conduzem bem o calor comprometem os resultados de avaliação dos procedimentos. . 50 cm do teto e 5 cm da parede. o pós-esterilização também deve ser monitorado. Segundo a ANVISA. CONSIDERAÇÕES FINAIS A qualidade e manutenção dos resultados dos processos de esterilização estão intimamente relacionados com a qualidade das embalagens utilizadas.10 4. sem poeira e umidade. Os indicadores químicos e biológicos são de grande importância para a vida cotidiana de um cirurgião dentista. além de ser limpo periodicamente. bem como a disposição dos pacotes no interior da câmara de esterilização. o instrumental deve ser armazenado em local exclusivo. variados e eficazes.

Disponível em: http://www.html. 2010.anvisa. Acessado em: 31 de mar. Utilização dos indicadores químicos e biológicos para esterilização. Acessado em: 25 de abril de 2010.cih.hospvirt. Disponível em: http://www. Disponível em: www.br/enfermagem/port/testes.com. F. Monitoramento dos métodos de esterilização. 2010. 2007. Campinas.dabi. Disinfection and Sterilization of patient-care items. UNICAMP. Ribeirão Preto. 2010 DONATELLI. 17: 377-384. como fazê-lo? Cristófoli Biossegurança.com. .br/esterilizacao. Brasília. Monitorização química e biológica em autoclaves. DABI. Serviços odontológicos: prevenção e controle de riscos. Esterilização.org. ANVISA.11 5.br/servicosaude/manuais/manual_odonto. Infect Control hosp epidemiol.gov.br.htm#l10. QUELHAS. Ribeirão Preto. 2006.com/cristofoli/pt/?pg=biosseguranca&p=informativo_desc&id=7. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ABDO. 1997. Acessado em: 31 de mar. Maria Cristina Ferreira. Disponível em: http://www. M. N.cristofoli. W A. Disponível em: http://www. RUTALA. 2008. Acessado em: 27 de abril 2010.pdf. Juliana Capellazzo. ROMANO. 1996. Liliana Junqueira de P. Acessado em: 31 de mar.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->