Você está na página 1de 3

Radiologia Digital

A radiologia digital é o ramo do diagnóstico médico que


empregasistemas computacionais nos diversos métodos para a aquisição,
transferência,armazenamento, ou simplesmentetratamento das imagens digitais
adquiridas.
A evolução da computação, especialmente na área médica,permitiu
umenorme avanço no diagnóstico por imagem. A partir de modernos sistemas
computacionaisdesenvolvidos em plataforma apropriadas de tratamento gráfico tornou-
se possível umagama de aplicaçõesque vão,desde uma simples medida linear,até um
complexo modelode apresentação tridimensional.
Os mecanismos de comunicação,transferência
dearquivos e armazenamento de informações,possibilitou ainda o estabelecimento
dotrabalho em rede onde, equipamentos conectados entre si, passaram a
trocarinformaçõesdo paciente, de exames, de protocolos, ou simplesmente passaram a
fazerarmazenamentodeimagens e documentação radiográficaem impressoras laser.
O ambiente de rede comum nos serviços de diagnóstico por imagem é
conhecido pela sigla “ RIS”( Radiology Information System).
A rede RIS
apresentamelhor eficiência, quando conectada ao Sistema de Informações do Hospital –
“HIS”(Hospital Information System).
Com o auxilio de redes de transmissão de alta velocidade ou
mesmo viaINTERNET,tornou-se possívelo envio de imagens para equipamentos
localizados empontos distantes do serviço de origem.
Este tratamento da imagem digitalconstitui a
base da Teleradiologia.
A comunicação entre os equipamentos de diagnóstico por imageme
estaçõesremotas,tornou-sepossível graças ao desenvolvimento de redes de computação
delongadistância (WAN – Wide Área Network) e desoftwaresmodernos de transmissão
de dados.A partir do uso da teleradiologia, hospitais, clínicas ou mesmo residências
particulareslocalizadas em pontos distantes passaram a receber arquivos de
imagenspermitindo a seususuários um tratamento interativo à distância, abrindonovas
perspectivas para o tratamentodas imagens com fins diagnósticos.
O Computador.
O computador usa o sistema binário de informações como base numérica
para interpretação e execução das suas funções.
O elemento básico de informação é o bit (binary integer), unidade que
admite o estado lógico“um “ou“zero” ( ON / OFF

A ordem de execução de uma tarefaaum computador édada através do


“Byte “.O byte, por sua vez,é a informação contida num conjunto de 8 bits.
Oscomputadores podem receber ordem a partir de 8 bits (1 Byte), 16 bits
(2 bytes) , 32 bits ( 4 bytes ) ou mesmo 64 bits ( 8 bytes ).
A CPU ( Central Processing Unit )
A CPU é o principalprocessadordas informações. A velocidade com
queuma CPU trabalha os dados é fundamental, particularmente na radiologia digital que
lidacom imagens médicas,muitas vezes,de alta resolução.
Nos computadores pessoais o processador PENTIUM é o mais comum,
sendo também utilizado em alguns sistemasdigitais de imagens.
Velocidade de alguns processadores em MIPS ( Milhões de Instruções por
Segundo )
SUN – SPARC
100
ALPHA
1000
PENTIUM 100 Mhz
100
PENTIUM-IV 1 Ghz
1000
PENTIUM-IV 2 Ghz
2000
Memória:
Memória RAM : (Random Access Memory )
Os computadores utilizam-sedispositivos que armazenam
informações como “bits”,por meio de capacitores,semicondutores e

Um número de amostras inferior ao proposto por Nyquist seria incapaz


dereproduzir com fidelidade a informação analógica.Número de amostras superior
aoproposto produz excesso de informação (overrange) ocasionando “aliasing”.
Imagem Digital
As imagens geradasnos diferentes equipamentos de diagnóstico por
imagem,podem serreconstruídas a partir datransformação de um número muito grande
decorrentes elétricas em dígitos de computador formando uma imagem digital.
A imagem digital é apresentada em uma tela de computador
oufilmeradiográfico na forma de uma matriz formada pelo arranjo de linhas e
colunas.Naintersecção das linhas com as colunas forma-se a unidade básica da imagem
digital, oPixel(picture element).
Para que a imagem digital possa interpretada como a imagem de um objeto
oude uma estrutura anatômica os dígitos de cada pixel da imagem são convertidos
emtons decinza numa escala proporcional a seus valores.
A imagem digital final será o resultado do arranjo de uma grande quantidade
depixels apresentando tonalidades diferentes de cinza e formando no conjunto
uma imagemapreciável.
Características:
Pixel
O arranjo de linhas e colunas forma a matriz da imagem digital.Quanto
maiora quantidade de linhas e colunas menor será o pixel e conseqüentemente a imagem
finalapresentará melhor resolução, no entanto, não necessariamente melhor qualidade,
pois ossinais provenientes de pixels de pequenas dimensõesapresentam grande
quantidade deruído eletrônico, prejudicando asimagens que passarão a se apresentar
com aspectogranulado.
As imagens digitais poderão ainda seapresentar com resolução diferente da que
foiadquirida.Com ajuda do computador e pela técnica de interpolação de
dados,umaimagem inicialmente adquirida com matriz 192 x 192 poderá ser apresentada
como dematriz 256 x 256.Neste caso o preenchimento dos pixels será calculado com
base nasinformaçõesdisponíveis na memória do computador.
Em ressonância magnética a técnica de interpolação de dados reproduz imagens em
matriz comresolução de até 1024 x 1024.
Voxel
Em tomografia computadorizada eressonância magnética nuclearas
imagensrepresentam as estruturas anatômicas em “cortes” ou“fatias”.A espessura do
corte estárelacionada com a profundidade da imagem. Ocubode imagem formado pelo
pixel maisa espessura do corte que representa (profundidade)é denominado VOXEL
(Elemento de volume).
O voxel poderá ser isotrópico, quando apresentar as mesmas dimensões entre
asua largura, altura,e profundidadeou,anisotrópico, quando essas medidas
foremdiferentes.

Processamento da Imagem Digital

A grande vantagem da imagem digital está na possibilidade do seuprocessamento,


alterando-se,com técnicas simples de computação,orealce dos contornos, a suavização
das imagens, magnificação, inversão decores, etc...
Distinguimos 2 tipos básicos de filtros digitais que influenciam a
qualidade das imagens digitais; ofiltro Low Pass e o filtro High Pass.
Low pass(Smoothing filter ): Suavisa a imagem reduzindo o ruído
aparente.
High pass ( Enhancing filter ) : Aumenta o detalhe da imagem através
do realce dos contornos.Também aumenta o ruído aparente.
O processo de filtragem digital associa uma escala maior ou menor de
tons cinzas que representarãoos dígitos nos dados brutos daimagem.
Imagens Digitais nos atuais Centros de Diagnóstico por Imagem.
A tecnologia digital implementada nos últimos anos, permitiu que
asimagens produzidas nos atuaiscentros de diagnóstico pudessem ser trocadas
ou,simplesmenteenviadas para diferentes equipamentos,estações de trabalho, ou
mesmo,diferentes setores em uma unidade hospitalar,como por exemplo,entre o setor
dediagnósticos e a unidade de terapia intensiva.
Este trabalho, no entanto,nunca foi
defácil implantação, dado ao tamanho dos arquivos gerados pelas imagens digitais,
onde,muitas vezes,nos deparamos com examesque apresentamum número muito grande
deimagens. Outro fator de limitação está relacionado com a velocidade de transmissão
dedados. Se os dados forem transmitidos a velocidades baixas este procedimento poderá
nãoser viável.