Você está na página 1de 25

MÉTODOS E TÉCNICA DE

PESQUISA

Prof. Maria Clara


METODOLOGIA E MÉTODOS
CIENTÍFICOS
METODOLOGIA

Elemento facilitador da produção de


conhecimento, uma ferramenta
capaz de auxiliar a entender o
processo de busca de respostas e o
próprio processo de posicionar-se
adequadamente diante de
perguntas importantes.
METODOLOGIA CIENTÍFICA

O estudo ou conhecimento (logia,


derivado do grego) dos métodos
utilizados para a realização de
pesquisas científicas ou acadêmicas,
que acabou tomando a denominação
“disciplina”, que compõe o currículo dos
cursos superiores.
Conceito de método
Todas as ciências caracterizam-se pela utilização de
métodos científicos;

Não há ciência sem o emprego de métodos


científicos.

Conceito de método: é o conjunto das atividades


sistemáticas e racionais que, com maior segurança e
economia, permite alcançar o objetivo –
conhecimentos válidos e verdadeiros -, traçando o
caminho a ser seguido, detectando erros e
auxiliando as decisões do cientista.
CONCEITO DE MÉTODO

“ É o conjunto das atividades sistemáticas e


racionais que, com maior segurança e
economia, permite alcançar o objetivo –
conhecimentos válidos e verdadeiros -,
traçando o caminho a ser seguido,
detectando erros e auxiliando as decisões
do cientista” (Lakatos e Markoni, 2010, p.
65)
Desenvolvimento Histórico do
Método
• As explicações dos fatos da natureza: conhecimento mítico
• Explicações através do conhecimento religioso: caráter
dogmático e revelações do sobrenatural
• Conhecimento filosófico: explicação através do estudo da
essência imutável das coisas.
• Senso comum + explicação religiosa +conhecimento
filosófico = nortearam as preocupações e explicações do
homem sobre o universo.
• Século XVI: a explicação sobre as coisas e os fatos passa a
ter como base a observação científica, racional que leva em
conta as relações entre acontecimentos que constituem a
realidade (penúltimo § da apostila, p. 01).
Método ou a teoria da investigação
Há etapas metodológicas para se chegar aos
objetivos propostos:

a) Descobrimento do problema;
b) Colocação precisa do problema ou
recolocação de um velho problema à luz de novos
conhecimentos;
c) Procura de conhecimentos ou instrumentos
relevantes ao problema;
d) Tentativa de solução do problema com
auxílio dos meio identificados;
e) Invenção de novas idéias (hipóteses, teorias e
técnicas) ou produção de novos dados
empíricos que possibilitem resolver o problema;
f) Obtenção de uma solução (exata ou
aproximada) do problema com auxílio do
instrumental conceitual ou empírico disponível;
g) Investigação das conseqüências da solução
obtida;
h) Prova (comprovação) da solução: confronto
da solução com a totalidade das teorias e da
informação empírica pertinente. Se o resultado é
satisfatório, a pesquisa foi concluída.
i) Correção das hipóteses, teorias,
procedimentos ou dados empregados na
obtenção da solução incorreta. Ou seja, é o
início de um novo ciclo de investigação.
Método Indutivo
A indução é um processo mental por intermédio
do qual, partindo-se de dados particulares,
suficientemente constatados, infere-se uma
verdade geral ou universal, não contida nas partes
examinadas.

Nesse sentido, os argumentos indutivos objetivam


chegar a conclusões de conteúdo mais amplo ou
mais geral do que as premissas ou pressupostos
em que se basearam.
Exemplo de raciocínio indutivo

O corvo 1 é negro.
O corvo 2 é negro.
O corvo 3 é negro.
O corvo n é negro.
---------------------------
Todo corvo é negro.
Elementos fundamentais para toda
indução

1. Observação dos fenômenos


2. Descoberta da relação entre esses
fenômenos
3. Generalização da relação descoberta
• Exemplo
Pedro, José, João... são mortais.
Ora, Pedro, José, João... são homens.
Logo, (todos) os homens são mortais.

• Observa-se que:
que

1) Nas mesmas circunstâncias, as mesmas (“leis”)


causas produzem os mesmos efeitos
(repetição/regularidade);
2) O que é verdade de muitas partes
suficientemente enumeradas de um sujeito, é
verdade para todo esse sujeito universal
(generalização).
Método Dedutivo
No raciocínio dedutivo parte-se do todo para
a parte, ou seja, de generalizações aceitas
(ou leis gerais) para a conclusão em síntese
(particular).

Exemplo:

Todos os mamíferos têm um coração.


Meu cão é mamífero.
Meu cão tem um coração.
Raciocínio dedutivo
Exemplo

Todos os homens são mortais.


Sócrates é homem.
Sócrates é mortal.
Método Hipotético-Dedutivo
Segundo Karl Popper:
O método científico parte de um problema (P1), ao
qual se oferece uma espécie de solução provisória,
uma teoria-tentativa (TT), passando-se depois a
criticar a solução, com vista à eliminação do erro
(EE) e, tal como no caso da dialética, esse processo
se renovaria a si mesmo, dando surgimento a novos
problemas (P2):
P1________TT________EE__________P2
Segundo Popper, “a ciência começa e termina
com problemas.”
Etapas do Método Hipotético-Dedutivo,
segundo Popper

O esquema apresentado por Popper


anteriormente, pode ser expresso assim
(ver último § da p. 02 da apostila):
1. Expectativas ou conhecimento prévio
2. Problema → Conjecturas
3. Falseamento
Segundo Popper, esses momentos fazem
parte do processo investigatório→
1) Problema: surge, em geral, de conflitos ante
expectativas e teorias existentes;
2) Solução proposta consistindo numa conjectura
(nova teoria ou hipótese); dedução de conseqüências
na forma de proposições passíveis de teste;
3) Testes de falseamento: tentativas de refutação
(contestar/negar), entre outros meios, pela
observação e experimentação. Se a hipótese não
supera os testes (não se mantém), estará falseada,
refutada, e exige nova reformulação do problema e
da hipótese, que, se superar os testes rigorosos,
estará corroborada (comprovada), confirmada
provisoriamente, não definitivamente como querem
os indutivistas.
Método Dialético
• As Leis da Dialética (ver página 3 da apostila)
Os diferentes autores que interpretaram a dialética materialista
não estão de acordo quanto ao número de leis fundamentais
do método dialética: alguns apontam três e outros, quatro.
Quanto à denominação e à ordem de apresentação, estas
também variam. Numa tentativa de unificação, diríamos que as
quatro leis fundamentais são:

a) ação recíproca, unidade polar ou “tudo se relaciona”;


b) mudança dialética, negação da negação ou “tudo se
transforma”;
c) passagem da quantidade à qualidade ou mudança
qualitativa;
d) interpenetração dos contrários, contradição ou luta dos
contrários.
MÉTODOS ESPECÍFICOS DAS CIÊNCIAS SOCIAIS

O Método e os Métodos
A maioria dos autores faz distinção entre
“método” e “métodos”.
• Como uma contribuição às tentativas de
fazer distinção entre os termos, diríamos
que o método se caracteriza por uma
abordagem mais ampla, em nível de
abstração mais elevado, dos fenômenos
da natureza e da sociedade.
MÉTODO DE ABORDAGEM
• Assim teríamos, em primeiro lugar, o método de abordagem, assim
discriminado:
método indutivo – cuja aproximação dos fenômenos caminha
geralmente para planos cada vez mais abrangentes, indo das
constatações mais particulares às leis e teorias (conexão
ascendente);
método dedutivo – que, partindo das teorias e leis, na maioria das
vezes prediz a ocorrência dos fenômenos particulares (conexão
descendente);
método hipotético-dedutivo – que se inicia pela percepção de uma
lacuna nos conhecimentos, acerca da qual formula hipóteses e, pelo
processo de inferência dedutiva, testa a predição da ocorrência de
fenômenos abrangidos pela hipótese.
método dialético – que penetra o mundo dos fenômenos através de sua
ação recíproca, da contradição inerente ao fenômeno e da mudança
dialética que ocorre na natureza e na sociedade. Resulta na síntese
da unidade dos contrários que pressupõe teste, antítese e síntese.
MÉTODOS DE PROCEDIMENTO
Os métodos de procedimento constituem etapas
mais concretas da investigação, com finalidade
menos abstrata e mais restrita em termos de
explicação geral dos fenômenos. Dir-se-ia até
serem técnicas que, pelo uso mais abrangente, se
erigiram em métodos.
Pressupõem uma atitude concreta em relação
ao fenômeno e estão limitadas a um domínio
particular. São as que veremos a seguir, na área
restrita das ciências sociais, em que, geralmente,
são utilizados vários, concomitantemente.
MÉTODOS DE PROCEDIMENTO
(páginas 4, 5 e 6 da apostila)

• Método histórico
• Método comparativo
• Método monográfico
• Método estatístico
• Método tipológico
• Método funcionalista
• Método estruturalista
• Método etnográfico
• Método clínico
Bibliografia
MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS,
Eva Maria. Fundamentos de Metodologia
Científica. São Paulo: Atlas, 2010
QUESTÕES
1) O que é Metodologia?
2) O que é Metodologia Científica?
3) Qual é o conceito de método?
4) Para que o método, enquanto teoria da investigação, alcance seus objetivos de forma
científica, é preciso cumprir algumas etapas. Quais são elas? Explique-as sucintamente.
5) Explique o que é método indutivo.
6) Explique o que é método dedutivo
7) Explique o que é método hipotético-dedutivo.
8) Explique o que é método dialético, referindo-se às suas 4 leis fundamentais.
9) Faça a distinção entre “método de abordagem” e “método de procedimento”.
10) Explique, sucintamente, cada um dos métodos abaixo:
•Método histórico
•Método comparativo
•Método monográfico
•Método estatístico •Método tipológico
•Método funcionalista
•Método estruturalista
•Método etnográfico
•Método clínico

Você também pode gostar