P. 1
Relatório 21ª Bienal Internacional do Livro São Paulo

Relatório 21ª Bienal Internacional do Livro São Paulo

|Views: 925|Likes:
Publicado porLuiz Felipe
Relatório da 21ª Bienal Internacional do Livro São Paulo para o curso de Design Gráfico da Univercidade Cidade de São Paulo - UNICID
Relatório da 21ª Bienal Internacional do Livro São Paulo para o curso de Design Gráfico da Univercidade Cidade de São Paulo - UNICID

More info:

Published by: Luiz Felipe on Sep 10, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/13/2012

pdf

text

original

Relatório – 21ª Bienal do Livro 2010

- Introdução
Aqueles que tiveram o privilégio de irem a 21ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo puderam ver com tamanha clareza a diversidade de títulos entre livros e revistas para todas as idades. A Bienal Internacional do Livro de São Paulo é um evento anual e ponto de encontro para as editoras, livrarias, distribuidoras e leitores e todo o país. Com uma ótima organização ao chegar à 21ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, o que foi muito satisfatório foi a entrada. Pois mesmo com uma grande quantidade de pessoas a fila e a compra dos ingressos, aconteceu de forma rápida e eficiente.

Vale apena dar uma conferida na planta do evento e na lista de expositores. Evitando que se perca durante a visita.

- Expositores
Submarino – O stand do Submarino, fazendo jus ao nome da empresa, apostou nas cores do site. Entre o azul e o branco, só o logotipo da empresa em contraste com as cores e as luzes do stand, já era um grande atrativo aos visitantes.

Com o foco na tecnologia o Submarino trouxe o Espaço Digital onde os visitantes tiveram a oportunidade de experimentar a leitura dos e-books.

Editora Abril –

A Editora Abril apareceu com um stand simples e focado em sustentabilidade. O que refletiu em seus outros stands como, por exemplo, o da Revista Veja e o Abril Educação.

Este que trouxe uma programação cultural com temas relacionado a sustentabilidade entre palestras e atividades socioambientais. Para incentivar a leitura o stand ofereceu livros por R$ 5,00. Para os professores e alunos a na área nomeada “Espaço Escola” era possível acompanhar o Festival de Literatura em vídeo e o Espaço Tecnologia que mostrou as tendências e inovações tecnológicas na atualmente na área da educação.

Associação Brasileira das Editoras Universitárias (ABEU) -

O stand da Associação Brasileira das Editoras Universitárias (ABEU) apresentava livros de diversos assuntos entre produção científica, acadêmica e cultural, conteúdo de 101 editoras universitárias que agrega o ABEU hoje. Ganhando destaque para o livro técnico-científico e pedagógico, que muitas vezes se torna inacessível ao grande público.

Panini –

Um dos stands mais visitados, a Panini trouxe para o público a presença de Mauricio de Sousa. E com réplicas do carro do Batman e do Homem-de-Ferro (Iron Man).

Houve também uma Campanha de 50 anos do personagem Cebolinha da Turma da Mônica, junto ao Graac – Grupo de Apoio ao Adolescente e Criança com Câncer. Onde estavam em exposição 50 desenhos feitos por adolescentes e crianças do Graac.

O destaque para os quadrinhos da Turma da Mônica era a sua edição nova com os personagens jovens – Turma da Mônica Jovem. O que deu ênfase aos mangás que também estavam em grande estava no stand.

E a Panini ainda levou um presente aos fãs e visitantes que estavam por lá, o mestre Maurício de Sousa distribuindo autógrafos em sua Bibliografia em Quadrinhos.

(Mauricio de Sousa com adesivos Just Fly).

Los Libros Más Pequeños Del Mundo - Representado no Brasil pela CIEX, trouxeram os visitantes sua produção de livros em
miniaturas,conhecido como “Os Menores Do Mundo.” O menor livro mede 1x1cm já o maior mede 5x6cm. Capa dura e em alto relevo e ainda com marcador de páginas.

A editora peruana tem seus livros traduzidos em espanhol, inglês e italiano e também em português que conta com 70 títulos publicados e nos outros idiomas somam mais de 300. E já entrou nos mercados editoriais em 24 países. Entre livros infanto juvenil até religiosos, a editora também conta com Mini Estantes para os Mini Livros o que atraiu ainda mais a atenção os visitantes.

Conrad -

Com um stand organizado e bem diversificado, que ia desde HQs infantis, internacionais, brasileiros até livros de ficção e culinária. Como por exemplo, o livro Mordidas Sonoras por Alex Kapranos guitarrista da banda Franz Ferdinand.

- Homenagens
Monteiro Lobato

A 21ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo contou ainda com homenagens a Monteiro Lobato que mostrou sua história e cronologia e ainda obras e exposição de objetos pessoais. E também o lançamento do primeiro título de Monteiro Lobato para o IPAD.

Clarice Lispector

No Salão de Idéias a principal atração da Bienal do Livrou trouxe o biógrafo norte-americano da escritora Clarice Lispector atriz que a encarnou nos palcos brasileiros. Benjamin Moser, autor de Clarice, biografia de Clarice Lispector. Houve ainda um debate com Beth Goulart no tema Clarice Lispector: decifrações da esfinge.

- Conclusão
Ao término da visita a 21ª Bienal Internacional do Livro São Paulo. Pude perceber como as editoras estão evoluindo, trazendo muito mais contato com a tecnologia e interatividade com os leitores. Quanto os livros infantis são inúmeras as combinações para chamar a atenção das crianças.

A qualidade dos livros, a começar pela capa já são bem diferentes trazendo um choque visual aos leitores pelo uso de suas cores, imagens, tipologia, formas e acessórios.

O meu destaque fica por conta das formas que os expositores tiveram de atrair os visitantes com suas mais diversas interações. Desde os stands de quadrinhos que traziam diversos tipos de leituras para todas as idades, e também em formatos de livros, até para os e-readers que foram a atração da Bienal podendo testar essa nova tecnologia.

Segundo pesquisa realizada pelo Instituto Datafolha a 21ª Bienal Internacional do Livro contou com 743 mil pessoas ao longo dos dez dias de feira aberta à visitação pública, resultado 6,1% acima da estimativa inicial da organização do evento, de 700 mil visitantes. Entre eles 350 expositores nacionais e estrangeiros, representando mais de 900 selos editoriais. Em relação à venda de livros, o Instituto Datafolha aponta que 80% dos entrevistados compraram livros, com um gasto médio individual aproximado de R$ 90,00 entre estas pessoas.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->