P. 1
Unidade 01 - Logistica e Cadeia de Suprimentos

Unidade 01 - Logistica e Cadeia de Suprimentos

|Views: 4.230|Likes:
Publicado porEvandro Minato

More info:

Published by: Evandro Minato on Sep 14, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPTX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/24/2013

pdf

text

original

Unidade 01 Logística e Cadeia de Suprimentos

Logística Industrial

Professor: Evandro MINATO

Conceito
‡ O termo Logística, de acordo com o Dicionário Aurélio, vem do francês Logistique e tem como uma de suas definições: ³a parte da arte da guerra que trata do planejamento e da realização de: projeto e desenvolvimento, obtenção, armazenamento, transporte, distribuição, reparação, manutenção e evacuação de material para fins operativos ou administrativos´ ‡ Outros historiadores defendem que a palavra logística vem antigo grego logos ( que significa razão, cálculo, pensar e analisar. ‡ O Oxford English dicionário define logística como: ³O ramo da ciência militar responsável por obter, dar manutenção e transportar material, pessoas e equipamentos.´ ‡ Em outro dicionário: ³O tempo relativo ao posicionamento de recursos´. ),

Como tal, logística geralmente se estende ao ramo de engenharia gerando sistemas humanos ao invés de máquinas.

Logística Industrial

Professor: Evandro MINATO

Desenvolvimento Logístico
Perspectiva histórica: ‡ o termo logística tem sua origem no meio militar, estando relacionado a atividade de abastecimento de tropas; ‡ a analise histórica mostra que guerras foram ganhas ou perdidas em decorrência da eficiência ou não do sistema logístico:
± derrota das tropas napoleônicas na Rússia ± invasão da Normandia pelas forcas aliadas

Logística Industrial

Professor: Evandro MINATO

Logística Industrial Professor: Evandro MINATO . desenvolvimento acelerado dos processos industriais.Desenvolvimento Logístico O grande marco de desenvolvimento da logística moderna e representado pela II Guerra Mundial: ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ conflito generalizado ao redor do mundo. necessidade de produção maciça de armamentos. desenvolvimento dos primeiros modelos matemáticos e apoio a tomada de decisão para alocação de recursos. deslocamento de tropas e suprimentos em grandes distancias. desenvolvimento da eletrônica e da informática.

‡ popularização dos bens de consumo. ‡ produção voltada para mercados locais. ‡ fidelização a marcas.Desenvolvimento Logístico O ambiente produtivo nas décadas de 1950 e 1960: ‡ re-alocação da estrutura industrial. gerencial e ‡ tecnológica montada durante a II Guerra Mundial. Logística Industrial Professor: Evandro MINATO . ‡ materiais e mão-de-obra representando a maior parcela ‡ dos custos de produção.

1930 final da década de 1940: era do marketing de massa ‡ diferenciação de produtos com diversificação e customização. ‡ redução dos custo de produção. ‡ produtos com pouca diferenciação.Eras da Logística 1900 1930: era da produção em massa ‡ especialização e divisão do trabalho. 1950 anos seguintes: era da descontinuidade ‡ novas estratégias e culturas organizacionais Logística Industrial Professor: Evandro MINATO . ‡ investimentos em campanhas de marketing.

Apresentação Décadas de 1980 e 1990: sinais de que a oferta já e maior do que a demanda. ONDE PODEMOS REDUZIR OS CUSTOS??? ABASTECIMENTO PRODUÇÃ0 DISTRIBUIÇÃO Logística Industrial Professor: Evandro MINATO .

ONDE PODEMOS AINDA REDUZIR OS CUSTOS??? ABASTECIMENTO PRODUÇÃ0 DISTRIBUIÇÃO Logística Industrial Professor: Evandro MINATO . economia de mercado. recessão. globalização.Apresentação Final da década de 90 e início do ano 2000: estabilização da economia em âmbito mundial.

Evolução da Logística A primeira fase da logística FABRICAÇÃO CENTRO DISTRIBUIÇÃO VAREJISTA Logística Industrial Professor: Evandro MINATO .

‡ controle de estoque baseado no modelo EOQ (lote econômico). ‡ despachos econômicos (visão de transportes). Logística Industrial Professor: Evandro MINATO .Evolução da Logística Características da 1° fase da logística: ‡ controle de custos. Sub-sistemas otimizados separadamente. com estoque servindo de pulmão.

Evolução da Logística A segunda fase da logística FABRICAÇÃO CENTRO DISTRIBUIÇÃO VAREJISTA Integração rígida entre os sub-sistemas mas com otimização dois a dois Logística Industrial Professor: Evandro MINATO .

Logística Industrial Professor: Evandro MINATO . ‡ maior importância dada ao profissional de logística. ‡ otimização parcial (dois-a-dois). ‡ crise do petróleo. ‡ processo de decisão mais integrado. ‡ maior integração entre pedidos de fabricação e despacho.Evolução da Logística Características da 2° fase da logística: ‡ maior oferta de produtos. ‡ uso crescente dos recursos de informática.

Evolução da Logística A terceira fase da logística Integração flexível entre os sub-sistemas com otimização global. adaptável as alterações externas... Formando um duto flexível. Logística Industrial Professor: Evandro MINATO .

Logística Industrial Professor: Evandro MINATO . ‡ integração total da logística. ‡ prazos mais curtos possíveis. ‡ uso intensivo da informação e da informática. ‡ estoque zero (just in time). ‡ custos baixos.Evolução da Logística Características da 3° fase da logística: ‡ satisfação dos clientes. ‡ grande competitividade.

Logística Industrial Professor: Evandro MINATO .Evolução da Logística A quarta fase da logística Em alguns casos já não se distingue claramente as fronteiras entre os sistemas.

‡ uso crescente de compras eletrônicas para diminuir estoques. Logística Industrial Professor: Evandro MINATO . ‡ combinação de hardware e software. ‡ compromisso com as questões ambientais logística reversa.Evolução da Logística Características da 4° fase da logística: ‡ uso da postergação. ‡ transportes otimizados e monitorados em tempo real. ‡ empresas ágeis.

Evolução da Logística Logística Industrial Professor: Evandro MINATO .

(Council of Logistics Management. desde seu ponto de origem ate o ponto de consumo. com o propósito de atender os requisitos dos clientes. produtos acabados e informações relacionadas. implanta e controla o fluxo eficiente e eficaz de matérias-primas. 1998) Logística Industrial Professor: Evandro MINATO .Conceito de Logística Logística e a parte do processo da cadeia de abastecimento que planeja. estoque em processo.

Formulação da Logística Estratégica Logística Industrial Professor: Evandro MINATO .

3. principalmente.)´ Logística Industrial Professor: Evandro MINATO . 2.. Redução de Capital.. Redução de Custos.´ ³o medo de ousar já fechou mais empresas do que a ousadia.Logística Estratégica Objetivos: 1. Melhorias no Serviço. ³uma boa estratégia logística provém de criatividade.(.

Supply Chain Management Logística Industrial Professor: Evandro MINATO .

Supply Chain Management O que é uma Cadeia de Suprimentos? ‡ Engloba todos os estágios envolvidos. ‡ As atividades da cadeia de suprimento iniciam-se com o pedido de um cliente e terminam quando um cliente satisfeito paga pela compra. no atendimento de um pedido de um cliente. Logística Industrial Professor: Evandro MINATO . direta ou indiretamente.

Supply Chain Management ‡ O termo µcadeia de suprimento¶ representa produtos ou suprimentos que se deslocam ao longo da seguinte cadeia: ± Fornecedores ± Fabricantes ± Distribuidores ± Lojistas ± Clientes ‡ Os fluxos de informações. Logística Industrial Professor: Evandro MINATO . monetário e de produtos ocorrem em ambos os sentidos.

Apresentação P&G ou outro fabricante CD do Wal.Mart ou terceiro Loja do Wal-Mart Cliente quer detergente e vai ate o Wal-Mart Fabricante de plástico Embalagens da Tenneco Indústria Química Indústria Química Fabricante de papel Indústria madeireira Logística Industrial Professor: Evandro MINATO .

a diferença entre o valor do produto final para o cliente e o esforço realizado pela cadeia de suprimento para atender ao seu pedido. ‡ A lucratividade da cadeia de suprimento é o lucro total a ser dividido pelos estágios da cadeia.Objetivos da Cadeia de Suprimentos ‡ Maximizar o valor global gerado. Logística Industrial Professor: Evandro MINATO . ou seja.

Fases de Decisão na Cadeia ‡ O gerenciamento da cadeia de suprimento bem sucedido exige diversas decisões relacionadas ao fluxo de informações. ‡ Estas decisões se encaixam em 3 categorias: 1) Estratégia ou projeto da cadeia de suprimento. 3) Operação da cadeia de suprimento. de produtos e monetário. 2) Planejamento da cadeia de suprimento. Logística Industrial Professor: Evandro MINATO .

capacidade de produção e das instalações para armazenagem. tipo do sistema de informação adotado. meios de transporte. ‡ Determinação da configuração da cadeia que processos cada estágio deverá desempenhar. produtos a serem fabricados ou estocados.Fases de Decisão na Cadeia 1) Estratégia ou projeto da cadeia de suprimento ‡ Decisão de como estruturar a cadeia de suprimento. ‡ Decisões estratégicas que incluem local. Logística Industrial Professor: Evandro MINATO .

as políticas de reabastecimento e estocagem. ‡ Previsão de demanda para o ano seguinte em diferentes mercados.Fases de Decisão na Cadeia 2) Planejamento da cadeia de suprimento ‡ A configuração da cadeia de suprimento é fixa. a construção dos estoques. ‡ Inclui decisões sobre quais mercados serão supridos. ‡ Estabelecimento de restrições dentro das quais cada planejamento deve ser realizado. Logística Industrial Professor: Evandro MINATO . a terceirização da fabricação.

Logística Industrial Professor: Evandro MINATO . ‡ Implementar as políticas operacionais da melhor maneira possível. ‡ A configuração da cadeia de suprimento é considerada fixa e as políticas de planejamento como já definidas. ‡ Explorar a redução da incerteza da demanda e otimizar o desempenho dentro das restrições estabelecidas pela configuração e pelas políticas de planejamento.Fases de Decisão na Cadeia 3) Operação da cadeia de suprimento ‡ Curto prazo (semanal ou diário).

Logística Industrial Professor: Evandro MINATO .Visão de Processo na Cadeia ‡ Seqüência de processos e fluxo que acontecem dentro e entre diferentes estágios da cadeia. ± Visão push/pull : processos acionados em resposta aos pedidos dos clientes ou em antecipação aos pedidos. ± Visão Cíclica: interface entre dois estágios sucessivos de uma cadeia de suprimentos.

fornecedor Professor: Evandro MINATO ‡ Ciclo de pedido do cliente. fabricante ‡ Ciclo de suprimentos.Visão Cíclica cliente varejista ‡ Ciclo de reabastecimento. Logística Industrial . distribuidor ‡ Ciclo de fabricação.

± Chegada do cliente. Logística Industrial Professor: Evandro MINATO .Visão Cíclica Ciclo de Pedido do Cliente ‡ Interface entre o cliente e o varejista. ‡ Inclui todos os processos diretamente envolvidos no recebimento e no atendimento ao pedido do cliente. ± Emissão do pedido do cliente. ± Recebimento do pedido pelo cliente. ± Atendimento ao pedido do cliente.

Logística Industrial Professor: Evandro MINATO . ± Atendimento do pedido do varejista. ± Acionamento do pedido do varejista.Visão Cíclica Ciclo de Reabastecimento ‡ Interface entre o varejista e o distribuidor. ± Recebimento do pedido pelo varejista. ‡ Inclui todos os processos ligados ao reabastecimento dos estoques do varejista. ± Emissão do pedido do varejista.

± Recebimento pelo distribuidor.Visão Cíclica Ciclo de Fabricação ‡ Interface entre o distribuidor e o fabricante (ou varejista e fabricante). ± Chegada do pedido do distribuidor. Logística Industrial Professor: Evandro MINATO . ± Programação para a produção. ‡ Inclui todos os processos envolvidos no reabastecimento dos estoques do distribuidor (ou varejista). pelo varejista ou cliente. ± Fabricação e transporte. varejista ou cliente.

Visão Cíclica Ciclo de Suprimentos ‡ Interface entre o fabricante e o fornecedor. uma vez que o fabricante já decidiu qual será sua programação de produção. ‡ O fabricante faz pedidos de componentes aos fornecedores que possam reabastecer seus estoques. ‡ Inclui todos os processos necessários para garantir que os materiais estejam disponíveis e a fabricação ocorra sem atrasos. ‡ Enquanto os pedidos entre varejistas e distribuidores são acionados com incerteza em relação à demanda do cliente. os pedidos de componentes podem ser determinados com precisão. Logística Industrial Professor: Evandro MINATO .

‡ Esta visão é muito útil ao considerarmos decisões operacionais. Logística Industrial Professor: Evandro MINATO . porque especifica os papéis e as responsabilidades de cada membro da cadeia de suprimento e o resultado esperado em cada processo.Visão Cíclica ‡ Uma visão cíclica da cadeia de suprimento define claramente os processos envolvidos e os responsáveis por cada processo.

Visão Push / Pull ‡ Pull: a execução é iniciada em resposta aos pedidos dos clientes ± Demanda é conhecida ± Processo reativo. deve ser prevista ± Processo especulativo. pois respondem a uma especulação (previsão) e não a uma demanda real. pois reagem à demanda do cliente. Logística Industrial Professor: Evandro MINATO . ‡ Push: executados em antecipação aos pedidos dos clientes ± Demanda não conhecida.

Visão Push / Pull Processo push/pull da L. Bean Logística Industrial Professor: Evandro MINATO .L.

Visão Push / Pull Processo push/pull da Dell Logística Industrial Professor: Evandro MINATO .

Visão Push / Pull ‡ A Dell tem menos estágios e mais processos pull. ‡ Isto exerce um impacto significativo no desempenho da cadeia de suprimento. Logística Industrial Professor: Evandro MINATO .

Visão Push / Pull A Importância dos Fluxos ‡ Existe uma estreita ligação entre o projeto e o gerenciamento dos fluxos da cadeia de suprimento (produtos. informação e caixa) e o sucesso dela. ± Dell ± Quaker Logística Industrial Professor: Evandro MINATO . ‡ As decisões da cadeia de suprimento exercem uma influência crucial no sucesso ou no fracasso da empresa.

3 estágios: cliente. ‡ Possui apenas fornecedores. fabricante e Logística Industrial Professor: Evandro MINATO . ‡ Atribuiu grande parte do seu sucesso ao modo como administra os fluxos dentro da cadeia. ‡ Modelo básico: venda direta aos clientes.Dell: Sucesso ‡ Desde 1993 vem registrando crescimento nos lucros de mais de 65% ao ano.

Dell: Sucesso ‡ Desenvolve melhores previsões devido à proximidade com seus clientes e o conhecimento de suas necessidades. ‡ Alto giro de estoque (chips com µidade¶ aproximada de 10 dias). seja por telefone ou internet. Logística Industrial Professor: Evandro MINATO . ‡ Sofisticada troca de informações (dados em tempo real). ‡ Constante esforço para atender ao cliente em tempo real.

Dell: Sucesso ‡ Produção concentrada em 5 pólos de fabricação: Austin (Texas). ‡ Falhas consertadas em tempo real. Brasil. ‡ Estoques reduzidos ajudam a garantir que eventuais efeitos não atinjam uma grande quantidade de produtos. China. Logística Industrial Professor: Evandro MINATO . Irlanda e Malásia.

‡ Pretendia explorar as sinergias entre os dois sistemas de distribuição para obter rendimentos.Quaker: Falhas ‡ É um exemplo de como falhas no projeto e no gerenciamento dos fluxos da cadeia levam ao fracasso financeiro. ‡ A Quaker (dona da Gatorade) comprou a Snapple (bebidas naturais). mas foi incapaz de solucionar diversos problemas que a distanciavam dessas sinergias. Logística Industrial Professor: Evandro MINATO .

Quaker: Falhas ‡ Passados 2 anos a Quaker não conseguiu obter sinergia entre os dois sistemas de distribuição. ‡ Após 28 meses.a Quaker vendeu a Snapple por quase 20% do que havia pago. a Quaker não ajudou nenhum dos dois e pode ainda tê-los lesado. Logística Industrial Professor: Evandro MINATO . ‡ Na tentativa de fundir 2 sistemas de distribuição distintos.

etc. transporte. avarias. Logística Industrial Professor: Evandro MINATO .Requisitos Logísticos ‡ prazos previamente definidos (e cumpridos). perdas. ‡ busca da otimização global (redução global dos custos) incluindo estoque. ‡ integração efetiva entre partes da mesma empresa. ‡ integração efetiva com fornecedores e clientes (³supply chain´). ‡ satisfação plena do cliente (nível de serviço). ‡ preços transparentes para o cliente.

Logística Industrial Professor: Evandro MINATO . ‡ pedido processado corretamente. ‡ no local anteriormente acordado. ‡ pedido isento de erros. ‡ livre de danos. ‡ no tempo anteriormente acordado.Qualidade em Logística ‡ quantidade correta dos produtos corretos. ‡ sem erros na fatura e/ou cobrança. ‡ informação repassada corretamente ao cliente.

ou Custo = Preço ± Lucro. ‡ satisfação dos clientes.Importância Logística Atual ‡ globalização crescente da economia.Custos. ‡ ciclo de vida reduzido dos produtos. ‡ maior competição entre as empresas. ‡ diversificação da produção. Logística Industrial Professor: Evandro MINATO . ‡ locais de produção diferentes dos locais de consumo: distancias crescentes. ‡ pressão pela redução de custos: Lucro = Preço .

Dupla Perspectiva do Negócio Logística Industrial Professor: Evandro MINATO .

Dupla Perspectiva do Negócio Logística Industrial Professor: Evandro MINATO .

Enfoque Sistêmico Sistema é um conjunto de partes coordenadas para realizar um conjunto de finalidades Sistemas Logísticos Suprir uma demanda por determinado bem ou serviço Logística Industrial Professor: Evandro MINATO .

‡ quando o sistema está otimizado. ‡ a avaliação do desempenho de um sistema exige medida(s) de rendimento indicadores de desempenho. ‡ todo sistema tem pelo menos um objetivo. Logística Industrial Professor: Evandro MINATO . os componentes também o estão.As 07 características de um sistema ‡ todo sistema é formado por componentes que interagem. ‡ os sistemas estão em permanente interação com o ambiente externo. ‡ a manutenção do nível de desempenho requer controle permanente. ‡ sistemas criados pelo homem exigem planejamento.

Exigências ao Sistema Logístico
Sociais Políticas

Econômicas

Ecológicas

Sistema Logístico
Sanitárias

Religiosas

Tecnico-organizacionais

Financeiras Jurídicas
Logística Industrial

Aprendizado dinâmico

Professor: Evandro MINATO

Projeto de um Sistema

Logística Industrial

Professor: Evandro MINATO

Planejamento do Sistema
Estratégico - investimento (tempo, $$) Tático - melhor aproveitamento dos recursos Operacional - dia-a-dia
Cresimento de nível de detalhamento das informações utlizadas

Logística Industrial

Professor: Evandro MINATO

Otimização dos elementos do sistema Transporte: -Modos -Roteiros -Lotes de transferência -Acondicionamento. Estoques: -Níveis de estoques -Métodos de controle Nivel de serviço Localização: -Produção e armazenagem -Número/tamanho/localização -Alocação de demanda/oferta -Instalações públicas/privadas Logística Industrial Professor: Evandro MINATO .

Componentes do Sistema Logístico PRIMÁRIAS -Transportes -Gerenciamento de estoques -Processamento de pedidos APOIO -Armazenagem -Movimentação de materiais -Embalagem -Compras -PCP -Gerenciamento fluxo de informações -Projeto de produto Logística Industrial Professor: Evandro MINATO .

Os 3 Pilares da Logística LOGÍSTICA Transporte Gestão de estoques Processamento de pedidos Logística Industrial Professor: Evandro MINATO .

A Logística Empresarial Logística Industrial Professor: Evandro MINATO .

Fluxo Logístico = INTEGRAÇÃO Material Informativo Financeiro Logística Industrial Professor: Evandro MINATO .

Fluxo Logístico Logística Industrial Professor: Evandro MINATO .

Logística = Vantagem Competitiva O mercado representado pelos 3 C¶s CLIENTE Busca benefícios a preços aceitáveis Ativos e utilização COMPANHIA Diferenciais de custo Ativos e utilização CONCORRENTE Logística Industrial Professor: Evandro MINATO .

Logística Industrial Professor: Evandro MINATO .Logística = Vantagem Competitiva O diferencial competitivo é encontrado: ‡ na capacidade da empresa em diferenciar-se de seus concorrentes aos olhos do cliente. portanto com maior lucro. ‡ pela capacidade da empresa de operar a baixo custo e.

O concorrente que obtém maior lucro tende a ser o que produz a custos menores ou aquele que oferece um produto com maior diferença perceptível de valor. ‡ da vantagem de valor ou.Logística = Vantagem Competitiva O sucesso comercial é conquistado através: ‡ da vantagem de custo ou. ‡ de ambas (ponto ideal). Logística Industrial Professor: Evandro MINATO .

Logística = Vantagem Competitiva Logística Industrial Professor: Evandro MINATO .

baseada na diferenciação de valor e na vantagem de custos Logística Industrial Professor: Evandro MINATO .Logística = Vantagem Competitiva O desafio estratégico da logística é: Procurar estratégias que deslocarão o negócio da extremidade do mercado de commodity para uma posição mais segura.

³O gosto amargo de um serviço pobre excede em muito a doçura do preço baixo´ Logística Industrial Professor: Evandro MINATO .

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->