P. 1
Funções da proteína

Funções da proteína

5.0

|Views: 990|Likes:
Publicado porMahMattos

More info:

Published by: MahMattos on Sep 14, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

04/22/2013

pdf

text

original

Funções da proteína

Ela desempenha um papel muito importante em nosso organismo, pois fornece material tanto para a construção como para a manutenção de todos os nossos órgãos e tecidos. As proteínas podem ser de origem vegetal ou animal. No caso das primeiras, elas são consideradas incompletas por serem pobres em variedade de aminoácidos essenciais (aqueles que o corpo não é capaz de produzir). Já a proteína de origem animal, é considerada completa por conter todos os aminoácidos essenciais. Como já foi citado anteriormente, as proteínas são de extrema importância para o nosso organismo por sua função construtora e reparadora. Elas também participam da formação de hormônios, enzimas e anticorpos. Com estes poucos exemplos, já se pode ter uma idéia do quanto elas são indispensáveis ao nosso organismo. Quando ingerimos proteínas, elas são quebradas durante o processo de digestão, e posteriormente, absorvidas pelas nossas células, que novamente as quebram, transformando as em aminoácidos. Estes aminoácidos serão utilizados pelo nosso corpo onde eles forem mais necessários. Por exemplo, se a pele de uma pessoa estiver em desequilíbrio pela falta de aminoácidos, os alimentos ricos em proteínas e a ingestão devida de água serão benéficos para a sua recuperação. Isso vale não somente para a pele, mas para todo o corpo, pois, como vimos, os aminoácidos são construtores e reparadores. A seqüência de aminoácidos da proteína Uma proteína pode conter milhares de aminoácidos, com seqüência destas unidades determinada pela informação genética contida no gene, um seguimento da molécula cromossômica. Portanto, todo o funcionamento de um organismo é conduzido pelo controle das moléculas de DNA. A partir do DNA ocorrem as transcrições, com a fabricação de RNAs:

incidem diretamente sobre a proteína. responsável pelas propriedades da molécula. ou pela inversão da posição mod ificando a ordem seqüencial dos aminoácidos. assumindo a proteína uma forma de helicoidal.transportadores. Estes elementos. Em decorrência à existência de pontes de hidrogênio entre o hidrogênio (carga positiva +) de um aminoácido com o oxigênio ou nitrogênio (carga negativa -) de um outro aminoácido não adjacente. magnésio. pela colocação de outro aminoácido que não deveria ser introduzido em tal posição na cadeia peptídica. é proporcionada uma torção na cadeia filamentosa. causando flexões (dobras) sobre si mesma. chamada de estrutura terciária. comprometendo a forma e o funcionamento desta. O agrupamento de duas ou mais estruturas terciárias combinadas a outras substâncias. as duas últimas relacionadas à transcrição ou também tradução. Uma proteína não apresenta necessariamente aspecto linear helicoidal. . desempenhando funções específicas no organismo. ou uma simples troca de aminoácidos (substituição errônea). Essas alterações normalmente podem resultar na inativação da proteína. Qualquer anormalidade genética. vitaminas ou minerais: ferro. Problemas assim podem ser desencadeados por três formas: deleção de um aminoácido decorrente de uma síndrome genética transmitida ao mecanismo de transcrição. As propriedades químicas dos aminoácidos podem ter efeitos de atração ou repulsão uns para com os outros. principalmente pelo estabelecimento de pontes bissulfeto (ligação envolvendo dois átomos de enxofre de aminoácidos cisteina). transcricional ou traducional (mutações ou eventuais erros). cada um com incumbência peculiar no auxílio do processo de tradução. as proteínas sintetizadas possuem características próprias. ribossômicos e mensageiros. proporcionam a produção de uma ou várias proteínas. iodo. A estrutura das proteínas A seqüência dos aminoácidos em uma proteína representa a estrutura primária. Portanto.

Além disso. as enzimas existem em porções muito pequenas. através da formação de uma amida. A importância das proteínas. Mesmo nos vegetais as proteínas estão presentes. Todas as enzimas conhecidas. São os constituintes básicos da vida: tanto que seu nome deriva da palavra grega "proteios".proteínas.forma a estrutura quaternária. Existem muitas espécies diferentes de proteínas. As proteínas são as moléculas orgânicas mais abundantes e importantes nas células e perfazem 50% ou mais de seu peso seco. as proteínas correspondem a cerca de 80% do peso dos músculos desidratados. ácidos nucléicos. Uma ligação peptídica é a união do grupo amino (-NH 2 ) de um aminoácido com o grupo carboxila (-COOH) de outro aminoácido. . proteína conjugada a íon ferro. carboidratos e lipídios . Mesmo assim. cerca de 70% da pele e 90% do sangue seco. e não com sua quantidade. compondo os glóbulos vermelhos (hemácias ou eritrócitos do sangue). Pertencem à classe dos peptídeos. uma vez que são fundamentais sob todos os aspectos da estrutura e função celulares. Nos animais. que significa "em primeiro lugar". pois são formadas por aminoácidos ligados entre si por ligações peptídicas. muitas vezes. São encontradas em todas as partes de todas as células. está relacionada com suas funções no organismo. permitindo o transporte de oxigênio. por exemplo. entretanto. são proteínas. cada uma especializada para uma função biológica diversa. estas substâncias catalisam todas as reações metabólicas e capacitam aos organismos a construção de outras moléculas . a maior parte da informação genética é expressa pelas proteínas. Configuração espacial observada na molécula de hemoglobina.que são necessárias para a vida.

zinco e cobre.Veículos de transporte (hemoglobina). . nitrogênio e oxigênio. . . ferro. .Elementos estruturais (colágeno) e sistemas contráteis. são construídas a partir de um conjunto básico de vinte aminoácidos.Armazenamento(ferritina). FUNÇÃO Elas exercem funções diversas. como: .Enzimáticas (lipases). Algumas proteínas contêm elementos adicionais. hidrogênio. particularmente fósforo. e quase todas contêm enxofre. independentemente de sua função ou espécie de origem. .OMPOSIÇÃO Todas contêm carbono. Todas as proteínas. .Hormônios. arranjados em várias seqüências específicas. Seu peso molecular é extremamente elevado.Anti-infecciosas (imunoglobulina).Nutricional (caseína).Agentes protetores. . .Catalisadores. .

. . catálise de reações.Dinâmicas .Proteínas Conjugadas . . controle do metabolismo e contração. estas podem ser divididas em dois grandes grupos: .Proteínas Monoméricas . por exemplo.Devido as proteínas exercerem uma grande variedade de funções na célula.Proteínas Oligoméricas .Por hidrólise liberam aminoácidos mais um radical não peptídico. denominado grupo prostético.Transporte. defesa.Proteínas Simples . lipoproteínas.Proteínas como o colágeno e elastina. CLASSIFICAÇÃO DAS PROTEÍNAS Quanto a Composição: . Quanto ao Número de Cadeias Polipeptídicas: . que promovem a sustentação estrutural da célula e dos tecidos. Ex: metaloproteínas. etc.Por hidrólise liberam apenas aminoácidos. São as proteínas de estrutura e função mais complexas. glicoproteínas. hemeproteínas. por exemplo.Formadas por apenas uma cadeia polipeptídica.Estruturais .Formadas por mais de uma cadeia polipeptídica. .

Na sua maioria. etc. e geralmente não participam diretamente da atividade da proteína.De estrutura espacial mais complexa. as proteínas fibrosas são insolúveis nos solventes aquosos e possuem pesos moleculares muito elevados. transportadores como a hemoglobina. como colágeno do tecido conjuntivo. a conchiolina das conchas dos moluscos. Esquemas de proteínas globulares e fibrosas PROTEÍNAS HOMÓLOGAS São proteínas que desempenham a mesma função em tecidos ou em espécies diferentes. e . A esta categoria pertencem as proteínas de estrutura. Estas proteínas possuem pequenas diferenças estruturais. Os segmentos com seqüências diferentes de aminoácidos em proteínas homólogas são chamados "segmentos variáveis". porém.Proteínas Fibrosas . ou ainda a fribrina do soro sanguíneo ou a miosina dos músculos.000 e vários milhões. que são formadas por múltiplas subunidades globulares dispostas helicoidalmente. Nesta categoria situam-se as proteínas ativas como os enzimas.Quanto à Forma: . Os segmentos idênticos das proteínas homólogas são chamados "segmentos fixos". possuem uma estrutura diferente.Proteínas Globulares . são mais ou menos esféricas. São formadas geralmente por longas moléculas mais ou menos retilíneas e paralelas ao eixo da fibra. reconhecíveis imunologicamente. as queratinas dos cabelos. São geralmente solúveis nos solventes aquosos e os seus pesos moleculares situam-se entre 10. . Algumas proteínas fibrosas. as esclerotinas do tegumento dos artrópodes. como as tubulinas.

Dada pela seqüência de aminoácidos e ligações peptídicas da molécula. ORGANIZAÇÃO ESTRUTURAL DAS PROTEÍNAS As proteínas possuem complexas estruturas espaciais.Sua estrutura é somente a seqüência dos aminoácidos. sem se preocupar com a orientação espacial da molécula. OMPOSIÇÃO . . crescentes em complexidade: 1 . que podem ser organizadas em quatro níveis. . com liberação de peptídeos menores e aminoácidos livres. .A estrutura primária de uma proteína é destruída por hidrólise química ou enzimática das ligações peptídicas.são fundamentais para o funcionamento bioquímico da proteína.A estrutura primária da proteína resulta em uma longa cadeia de aminoácidos semelhante a um "colar de contas".É o nível estrutural mais simples e mais importante. . com uma extremidade "amino terminal" e uma extremidade "carboxi terminal".Estrutura Primária . pois dele deriva todo o arranjo espacial da molécula.

Armazenamento(ferritina). Algumas proteínas contêm elementos adicionais. nitrogênio e oxigênio. .Elementos estruturais (colágeno) e sistemas contráteis. são construídas a partir de um conjunto básico de vinte aminoácidos.Catalisadores. como: .Agentes protetores. hidrogênio.Enzimáticas (lipases). particularmente fósforo. .Anti-infecciosas (imunoglobulina). ferro. e quase todas contêm enxofre. FUNÇÃO Elas exercem funções diversas. independentemente de sua função ou espécie de origem.Todas contêm carbono.Veículos de transporte (hemoglobina).Nutricional (caseína). . . . zinco e cobre. . Todas as proteínas. arranjados em várias seqüências específicas. . Seu peso molecular é extremamente elevado.Hormônios. . .

glicoproteínas.Proteínas Monoméricas .Proteínas Oligoméricas . . hemeproteínas. Ex: metaloproteínas. lipoproteínas. .Formadas por apenas uma cadeia polipeptídica.Proteínas Simples .Estruturais . Quanto ao Número de Cadeias Polipeptídicas: .Proteínas Conjugadas . Quanto à Forma: .Formadas por mais de uma cadeia polipeptídica. estas podem ser divididas em dois grandes grupos: . . por exemplo. CLASSIFICAÇÃO DAS PROTEÍNAS Quanto a Composição: .Proteínas como o colágeno e elastina.Dinâmicas .Devido as proteínas exercerem uma grande variedade de funções na célula. controle do metabolismo e contração. que promovem a sustentação estrutural da célula e dos tecidos.Transporte. por exemplo. etc. denominado grupo prostético.Por hidrólise liberam apenas aminoácidos. São as proteínas de estrutura e função mais complexas.Por hidrólise liberam aminoácidos mais um radical não peptídico. defesa. catálise de reações.

000 e vários milhões. Nesta categoria situam-se as proteínas ativas como os enzimas. ou ainda a fribrina do soro sanguíneo ou a miosina dos músculos. as proteínas fibrosas são insolúveis nos solventes aquosos e possuem pesos moleculares muito elevados. as queratinas dos cabelos. transportadores como a hemoglobina. Algumas proteínas fibrosas.. são mais ou menos esféricas. que são formadas por múltiplas subunidades globulares dispostas helicoidalmente. e geralmente não participam diretamente da atividade da proteína. a conchiolina das conchas dos moluscos. possuem uma estrutura diferente. A esta categoria pertencem as proteínas de estrutura. como as tubulinas.Proteínas Fibrosas . Os segmentos idênticos das proteínas homólogas são chamados "segmentos fixos". porém. e são fundamentais para o funcionamento bioquímico da proteína. São geralmente solúveis nos solventes aquosos e os seus pesos moleculares situam-se entre 10.Proteínas Globulares . PROTEÍNAS HOMÓLOGAS São proteínas que desempenham a mesma função em tecidos ou em espécies diferentes. . como colágeno do tecido conjuntivo. etc. as esclerotinas do tegumento dos artrópodes. .De estrutura espacial mais complexa. São formadas geralmente por longas moléculas mais ou menos retilíneas e paralelas ao eixo da fibra.Na sua maioria. reconhecíveis imunologicamente. Estas proteínas possuem pequenas diferenças estruturais. Os segmentos com seqüências diferentes de aminoácidos em proteínas homólogas são chamados "segmentos variáveis".

com uma extremidade "amino terminal" e uma extremidade "carboxi terminal".É o nível estrutural mais simples e mais importante.Dada pela seqüência de aminoácidos e ligações peptídicas da molécula. que podem ser organizadas em quatro níveis.ORGANIZAÇÃO ESTRUTURAL DAS PROTEÍNAS As proteínas possuem complexas estruturas espaciais. além de desempenharem papéis importantes na estrutura celular. . Dentre suas funções . pois dele deriva todo o arranjo espacial da molécula. São polímeros de alto peso molecular. a todas as funções fisiológicas. cujas unidades básicas. .A estrutura primária da proteína resulta em uma longa cadeia de aminoácidos semelhante a um "colar de contas". . INTRODUÇÃO As proteínas são compostos essenciais à todas as células vivas e estão relacionadas.Estrutura Primária .Sua estrutura é somente a seqüência dos aminoácidos. são ligados entre si por ligações peptídicas.A estrutura primária de uma proteína é destruída por hidrólise química ou enzimática das ligações peptídicas. crescentes em complexidade: 1 . com liberação de peptídeos menores e aminoácidos livres. os aminoácidos. sem se preocupar com a orientação espacial da molécula. . praticamente.

é sintetizada pelas células do sistema macrofágico. A relação normalmente encontrada entre albumina e globulina é de 2:1 (14). capacidade de contração ou de movimento.0 a 8. que são influenciadas por sua estrutura e seqüência de aminoácido.0 g/dL e. é a mais abundante das proteínas séricas (3. A fração alfa-1 globulina é formada principalmente pelas proteínas alfa-1-antitripsina (AAT). . A concentração total de proteínas no plasma é de aproximadamente 6. destacam-se: catálise enzimática. imunoproteção e defesa. 14). As proteínas plasmáticas podem ser separadas por eletroforese em duas frações principais sendo uma a fração de albumina e a outra constituída pelas globulinas. suporte e estrutura. alfa-1-glicoproteínaácida (AGA). alfa 2.4. constituem parte significativa do complemento aniônico do plasma. alfa-1-lipoproteína (£Lp) e alfa-1-fetoproteína (£Ft). assim.5 a 5. enquanto a fração alfa 2 pela haptoglobina (Hap). beta 1. transporte. reguladores do crescimento e diferenciação celular (6. principalmente pelos linfócitos B (9). as quais se diferenciam da albumina por apresentarem maior tamanho e peso molecular. geralmente. em pH 7. A fração globulínica é uma mistura muito complexa. Os principais componentes da fração beta -1 são a transferrina RBAC. Dentre as globulinas a fração de migração eletroforética mais rápida é a alfa 1 e a mais vagarosa é gama globulina que. A albumina. sendo sintetizada no fígado a uma taxa de aproximadamente 12 g/dia. sendo dividida em 05 subfrações: alfa 1. também conhecida como soroalbumina.5 g/dL). o que representa 25% da síntese protéica total do fígado e a metade de toda a proteína exportada pelo órgão. coagulação sang uínea. ceruloplasmina (Cer) e alfa-2-macroglobulina (AMG). beta 2 e gama globulinas. estas proteínas encontram-se na forma aniônica e.biológicas. vol.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->