P. 1
Pregação - A Santificação e a Graça de Deus

Pregação - A Santificação e a Graça de Deus

|Views: 1.806|Likes:
Publicado porDaniel Deusdete
A santificação envolve três aspectos: conceitual (os processos de nossos pensamentos em nossa mente), comportamental (nossas ações) e emocional (nossas emoções). A santificação é uma luta contante.....
A santificação envolve três aspectos: conceitual (os processos de nossos pensamentos em nossa mente), comportamental (nossas ações) e emocional (nossas emoções). A santificação é uma luta contante.....

More info:

Published by: Daniel Deusdete on Sep 19, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/12/2012

pdf

text

original

http://www.jamaisdesista.com.

br
“...eis que estou convosco todos os dias... “ (Mt 28:20)

"... esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo ..." (Fp 3:13,14).

PREGAÇÃO NO CULTO DA UMP – 18/09/2010. Primeira Igreja Presbiteriana de Taguatinga Pastor: Rev. Sabino Cordeiro Dourado Endereço: Sandu Norte – Taguatinga Norte/DF.

Tema: A SANTIFICAÇÃO E A GRAÇA DE DEUS – I Pe 1:15,16; 5:10 e 11 Saudações iniciais. Agradecimentos. Preâmbulo Quando o Pr. Demerson me convidou para pregar para os jovens da UMP tremi na base... sério... nunca me senti tão frágil e inseguro. Olha que já tenho pregado tanto, por ai e até diante de pessoas com sólidos conhecimentos teológicos reformados e nunca tive qualquer medinho. Quando eu orava por esse culto, meu rosto banhava em lágrimas. Meu Deus o que se passa? Dias antes do convite, eu estava um zero à esquerda, me sentindo tão down... dizia a Deus: como irei pregar desse modo: curá-me! Eu não posso pregar desse jeito. Eu não vou pregar assim. Pensei: será que o Senhor está enviando este peso sobre mim para me mostrar algo? Pois como poderia eu pregar para alguém que está, por exemplo, com um peso de morte se eu não sinto nada disso? Será que há alguém desanimado com a vida a tal ponto de clamar pela morte? Reparem que no dia anterior a esse ‘down’, eu estava cheio do Espírito, tanto que dizia a minha amada de minha alma: amor, sinto que Deus tem me chamado para 4 frentes: 1. 2. 3. 4. Pregar Ensinar Lecionar Aconselhar.

Eu estava tão convicto disso de que eu estava sendo por Deus levantado, mesmo tendo como tenho meus 51 anos de idade. No entanto, bastou uma noite mal dormida e lá estava eu apagado...deprimido...murcho... sentindo-me tão para baixo que pedia ao Senhor para “me deixar em paz”. Como somos inconstantes em nossos caminhos, cheios de altos e de baixos... Mas eu estava em baixa e ai, então, toca o telefone do Pr. Demerson e o convite para eu pregar no sábado. Sábado? Onde? Que culto tem no sábado? Para quem? Para a UMP? Meus Deus.... para aqueles jovens de Deus, pensei... Senhor, me ajude! Sabem porque a minha preocupação de pregar para vocês? Por que eu vejo a glória de Deus na vida de vocês! Então ele me pergunta se eu já tinha um sermão pronto sobre santidade e a graça de Deus e eu lhe respondi que não, mas que sabia quem tinha um sermão prontinho....Deus!

Autor: Crerparaver@gmail.com (não se esqueça de citar as fontes) Visite: http://www.jamaisdesista.com.br (JAMAIS DESISTA!) http://www.scribd.com/crerparaver (SCRIBD)

1/12

http://www.jamaisdesista.com.br
“...eis que estou convosco todos os dias... “ (Mt 28:20)

"... esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo ..." (Fp 3:13,14).

Irmãos, para mim, um sermão é algo que tem de nascer em nossa mente e queimar em nossos corações. Um sermão deve gerar vida e um sermão morto gera morte. Por isso, devemos nos entregar em oração e Deus nos dará o tema, a palavra, a unção. Um sermão é Deus usando um instrumento seu para transmitir a sua palavra. Perguntem-me: quanto tempo você levou para produzir este sermão? Ou quanto tempo em média você leva pra produzir seus sermões? Uns 30 minutos, 2 horas, 2 dias, uma semana? Não! Este, por exemplo, eu levei 51 anos para produzi-lo! Isso mesmo... Um sermão deve ser a reprodução da vida do pregador. Se eu não produzir e falar algo que eu viva, para que serve a minha fala e o que ela irá produzir em vocês? Para nada presta! O homem pode até fazer o sermão, mas é Deus quem faz o homem. Por isso, meu sermão, este sermão, tem a minha idade. Foi o tempo que Deus levou para gerá-lo e enviar-me aqui para transmiti-lo. Cada sermão, seja qual for o pregador, é uma obra de arte que precisa ser produzida no forno da oração junto com o Espírito Santo. Se eu não creio em Deus nem que ele me usa, por que prego? Eu estou aqui portanto para trazer de Deus um recado de Deus para o povo de Deus, sendo eu um instrumento de Deus. É tudo por Deus, para Deus e sem Deus, nada. Ao pedir a Deus a pregação, Deus me deu o conhecimento prévio de que ele conhecia toda essa pregação do início ao fim e quem estaria aqui ouvindo e prestando atenção à sua palavra. Deus me revelou o futuro, sem me demonstrá-lo, entenderam? Então, pude descansar na sombra do altíssimo sabendo que ele já conhece todas as coisas e que tudo isso é obra de sua mão. Deus está aqui neste lugar, nesta noite e vai te impactar. Fique ligado para não perder a sua bênção nem trocá-la por alguma lentilha de distração ou de sono. Antes mesmo de apresentar o tema, ler o versículo bíblico de referência e orar, eu quero chamar a frente meu filho e seu amigo Israel que irá louvar ao Senhor com uma canção de sua autoria e que reflete, principalmente no refrão, o segredo do sucesso da santificação. Eu escolhi ele para cantar 2 canções por que elas são de sua própria autoria e ele as fez num momento seu de grande luta espiritual – eu irei apresentar a vocês a santificação como uma luta progressiva – guerra - por crescimento espiritual em todas as áreas da vida. Deus por meio dessas vidas está nos mostrando a sua graça e verdade. Não estamos aqui em busca dos holofotes como está no blog da UMP citando o Rev. Gondin, mas estamos aqui em nome de Jesus Cristo para ser instrumento da graça e da misericórdia de Deus. Canções do Gabriel – meu filho querido e amado do Papai. Canção 1: Deus me ajuda me orienta! Eu fecho os olhos Respiro bem fundo Abaixa a cabeça Tento Pensar
Autor: Crerparaver@gmail.com (não se esqueça de citar as fontes) Visite: http://www.jamaisdesista.com.br (JAMAIS DESISTA!) http://www.scribd.com/crerparaver (SCRIBD)

2/12

http://www.jamaisdesista.com.br
“...eis que estou convosco todos os dias... “ (Mt 28:20)

"... esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo ..." (Fp 3:13,14).

Procuro resposta Nas pessoas Caminho perdido Em qualquer lugar Então olho para dentro De mim E também não encontro Respostas Deeeeeeus! Me ajude Me oriente Canção 2: porque eu te amo! Jardim fechado Borboleta no casulo Flor ainda se abrindo Assim é você Passáro no ninho Você é ainda um passarinho Aprendendo a voar Querendo crescer Às vezes, mesmo do seu lado Sinto sua ausência Às vezes, mesmo conversando Sinto seu silêncio Eu terei paciência Você ainda que crescer Saiba, eu te amo Isso não muda Isso não vai mudar As águas do oceano não vão afogar Esse amor que arde As lutas só me fazem te amar mais Como uma ostra fechada no fundo do mar E dentro dela uma pérola vai se formar Assim, também, essas lutas formam em você Paciência, fé, amor e caráter. Tudo tem seu tempo Por isso te espero E mesmo que você demore
Autor: Crerparaver@gmail.com (não se esqueça de citar as fontes) Visite: http://www.jamaisdesista.com.br (JAMAIS DESISTA!) http://www.scribd.com/crerparaver (SCRIBD)

3/12

http://www.jamaisdesista.com.br
“...eis que estou convosco todos os dias... “ (Mt 28:20)

"... esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo ..." (Fp 3:13,14).

Continuo a te esperar PORQUE EU TE AMO! Apresentação do tema: Nosso tema: A SANTIFICAÇÃO E A GRAÇA DE DEUS. Meu objetivo aqui, hoje, é falar da santidade e da graça de Deus e sobre o tema há livros e mais livros que no espaço de um simples sermão seria impossível esgotar qualquer assunto de forma eficaz. Logo, precisamos ter uma finalidade, um objetivo, uma direção a seguir para procurarmos algo que seja proveitoso. O desafio é enorme! Reparem meu dilema: Assunto: amplo e vasto que pode ser focado em muitas aspectos e se eu não vigiar, seremos tragados vivos. Público alvo: a UMP – jovens inteligentes, fortes, vigorosos, receosos quanto ao futuro: família, filhos, estudo, trabalho, ministério. Tempo: escassíssimo: uns 30 a 40 minutos. Para eu ser um agregador de valor na vida de vocês hoje a noite levando em conta nosso tema da santificação e da graça de Deus, teremos de recorrer de uma estratégia inteligente e impactante. A corda mestra de nosso sermão que nos guiará no labirinto do conhecimento e da experiência da santificação e da graça de Deus se chama Jesus Cristo. Agarrados a ele, chegaremos ao final de nossa jornada vitoriosos. Sem ele, nos perderemos e ainda ficaremos confusos. O que eu entendo então que Deus quer e já está comunicando conosco nesta noite? Creio que Deus que dizer para vocês que ele existe e que nos ajuda sempre Que ama vocês jovens de uma maneira muito especial Que devemos buscá-lo na LB sistemática e na oração incessante Que devemos nele confiar com todo CAFÉ. Que por ai há outros 7 mil e milhares de milhares que ele sustenta pela força de seu poder. Nossa referência bíblica se encontra no livro de Pedro, em seu primeiro livro: “15. Mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver; 16. Porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo.” (I Pe 1: 15, 16). “10. E o Deus de toda a graça, que em Cristo Jesus vos chamou à sua eterna glória, depois de haverdes padecido um pouco, ele mesmo vos aperfeiçoará, confirmará, fortificará e fortalecerá. 11. A ele seja a glória e o poderio para todo o sempre. Amém.” (I Pe 5:10 e 11). Oração Oremos agradecendo a sua palavra e nos coloquemos diante dele para recebermos tudo aquilo que ele planejou para nós nesta noite de sábado. Introdução.
Autor: Crerparaver@gmail.com (não se esqueça de citar as fontes) Visite: http://www.jamaisdesista.com.br (JAMAIS DESISTA!) http://www.scribd.com/crerparaver (SCRIBD)

4/12

http://www.jamaisdesista.com.br
“...eis que estou convosco todos os dias... “ (Mt 28:20)

"... esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo ..." (Fp 3:13,14).

A doutrina que estuda a salvação na teologia se chama soteriologia. Alguns teólogos defendem uma ordem na salvação que os luteranos ali por volta de 1737 chamaram de, em latin, ordo salutis, ou seja, ordem da salvação. Assim tivemos a seguinte proposta: vocação – regeneração – fé e arrependimento – justificação – adoção – santificação – perseverança e glorificação. Outros teólogos importantes discorreram sobre o assunto e apresentaram outras propostas, sendo que em nenhuma delas encontraremos nem o amor nem a esperança que são fundamentais para o completo entendimento da salvação. Eu, particularmente, gostei do que expôs o teólogo Antony A. Hoekema em que ele não ressalta uma ordem, mas apresenta um processo da salvação onde apresenta um diagrama bem didático em que mostra os diversos aspectos da salvação não ocorrendo sucessivamente indicando uma ordem, mas simultanea e interativamente. Vejam a figura a seguir:

A proposta dele é que o processo da salvação seja visto como uma experiência unitária que envolve diversos aspectos que começam e continuam simultanea e interativamente. Reparem que estão ausentes tanto a vocação (precede o proprio porcesso da salvação) quanto a glorificação (é tema escatológico). Ele comenta sobre a regeneração que ela tem uma prioridade sobre os outros aspectos, mas não de forma cronológica. A santificação, nosso tema, é entendida aqui num sentido progressivo (é nosso objetivo nessa prédica!) e não definitiva e instantânea. Eu o trouxe impresso para que você entenda onde se encaixa a santificação. Óbvio que não teremos tempo de nos aventurarmos nos outros aspectos, mas servirá para nos orientar e nos deixarmos situados dentro do contexto da soteriologia.

Autor: Crerparaver@gmail.com (não se esqueça de citar as fontes) Visite: http://www.jamaisdesista.com.br (JAMAIS DESISTA!) http://www.scribd.com/crerparaver (SCRIBD)

5/12

http://www.jamaisdesista.com.br
“...eis que estou convosco todos os dias... “ (Mt 28:20)

"... esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo ..." (Fp 3:13,14).

Irei então apresentar alguns conceitos, compartilhar alguns conhecimentos teológicos, alguns estudos, algumas idéias, pensamentos, sem perder de vista em nenhum momento a nossa corda chamada Jesus Cristo. Nos faltará o tempo para abordarmos esses e outros aspectos importantes como predestinação, eleição, adoção, capacidade para crer, redenção, remissão dos pecados, a conversão, etc. Por hora, lembramos os amados que os crentes enquanto nesta vida aqui na terra se encontram em tensão entre o “já” e o “ainda não”. Já estamos em Cristo, mas ainda não somos perfeitos. Estamos no caminho da glória, mas ainda nos encontramos longe. Somos genuinamente novas pessoas, mas ainda não somos totalmente novas. Conceituação de santificação e da graça de Deus Nesta pregação, abordaremos a santificação como uma luta progressiva – guerra - por crescimento espiritual em todas as áreas da vida. Santificação Uma definição de santificação por Antony A. Hoekema (Anthony Andrew Hoekema 1913, Drachten - 17 October 1988 - was a Christian theologian who served as professor of Systematic theology at Calvin Theological Seminary for twenty-one years. Também escreveu uma trilogia: "Criados à Imagem de Deus"; "Salvos pela Graça"; e, "A Bíblia e o Futuro"): • Podemos definir santificação como a operação benevolente do Espírito Santo, envolvendo nossa participação responsável, mediante a qual ele nos livra, como pecadores justificados, da poluição do pecado e nos capacita para que tenhamos uma vida agradável a ele". Operação benevolente Espírito Santo Nossa participação – responsabilidade Ele nos livra Pecadores justificados Poluição do pecado Nos capacita Vida agradável a Ele. Gostaria muito de abordar nessa ordem e me aprofundar no conceito de Hoekema, mas não o faremos devido o tempo e outras questões. Fica então apenas a citação para instigar a curiosidade dos amados para estudarem seus livros. São ótimos! Graça Operacionalmente, podemos definir a Graça de Deus como sendo um favor imerecido, manifestado livre e continuamente por Deus aos pecadores que se encontravam num estado de depravação e miséria espirituais, merecendo o justo castigo pelos seus pecados (Rm 4.4/Rm 11.6; Ef 2.8,9) Favor imerecido Manifestação livre e contínua por Deus Pecadores – depravação e miséria espiritual Castigo justo
Autor: Crerparaver@gmail.com (não se esqueça de citar as fontes) Visite: http://www.jamaisdesista.com.br (JAMAIS DESISTA!) http://www.scribd.com/crerparaver (SCRIBD)

6/12

http://www.jamaisdesista.com.br
“...eis que estou convosco todos os dias... “ (Mt 28:20)

"... esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo ..." (Fp 3:13,14).

Seus pecados. Igualmente somente apresentaremos esses detalhes, mas não nos aprofundaremos. Apenas irei citar uma frase de Calvino e um comentário do Rev. Hermisten sobre a graça de Deus: “Satanás, também, vive sempre pronto a engendrar todo gênero de calúnia com o fim de lançar ao descrédito a doutrina da graça.” – João Calvino. “O nosso Deus é “O Deus de toda graça” (1Pe 5.10). Bem-aventurados são todos aqueles que vivem como súditos do Reino da Graça de Deus.” “A doçura da graça” de Deus é a tônica da Sua relação com o Seu povo. Tudo que temos, somos e seremos, é pela graça (1Co 15.10). A riqueza da graça de Deus se manifesta de modo superabundante em nós (2Co 9.14; Ef 1.7; 2.7); todavia, ela não foi revelada em toda a sua plenitude; por isso, aguardamos o regresso triunfante de Jesus Cristo, quando Ele mesmo revelará a graça de forma mais completa (1Pe 1.13), concluindo a nossa salvação (Fp 1.6/1Pe 1.3-5).” (Rev. Hermisten M.P. Costa) Irmãos, veremos ao final que é a graça de Deus que nos faz ser alguma coisa, isso quando somos. Não há no homem mérito algum, mas é Deus que exalta e que abate. Embora tenhamos nossa parcela de responsabilidade na santificação e por ela seremos cobrados, Deus é quem tudo faz por nós. Eu sou daqueles que crêem na soberania de Deus e na responsabilidade do homem ao mesmo tempo. Parece contraditório? Sim e como parece, mas eu não abro mão de nenhum dos dois fatos. Se você for sábio, verá que não é preciso fazer nadinha se não ... A Santificação. Sem exercício, nosso corpo se deteriora. Depois de meses de inatividade, o trabalho árduo torna-se difícil. O mesmo vale para nossa vida espiritual. A menos que nos desenvolvamos no poder do Espírito Santo, seremos tolhidos em nossas responsabilidades religiosas. Dois aspectos importantes se destacam na santificação: A. Luta progressiva – não esqueça da corda! B. Amplo escopo – não se esqueça da corda! A.) Luta Progressiva A santificaçâo é uma luta progressiva que dura a vida toda. O Espírito trabalha em nossa vida para tornar-nos conformes à imagem de Cristo (Rm 8.29); no entanto, nessa luta somos puxados de um lado para o outro entre o viver reto e o pecaminoso. “Digo, porém: andai no Espírito e jamais satisfareis à concupiscência da carne. Porque a carne milita contra o Espírito, e o Espírito, contra a carne, porque são opostos entre si; para que não façais o que, porventura, seja do vosso querer” (Gl 5.16,17; ver também Rm 7.14-25). Nenhum cristão escapa das tensões desse conflito. O tempo todo somos influenciados tanto pelo pecado como pelo Espírito. De maneiras diferentes e em momentos diferentes, nossa vida encontra-se num dilema entre a fragilidade da carne e o poder transformador da graça de Deus.
Autor: Crerparaver@gmail.com (não se esqueça de citar as fontes) Visite: http://www.jamaisdesista.com.br (JAMAIS DESISTA!) http://www.scribd.com/crerparaver (SCRIBD)

7/12

http://www.jamaisdesista.com.br
“...eis que estou convosco todos os dias... “ (Mt 28:20)

"... esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo ..." (Fp 3:13,14).

Por esse motivo, devemos sempre ligar nosso estiido de vida à introspecção. Em que pontos sou fraco? Onde sou forte? De que maneira minha vida é influenciada pela carne e pelo Espírito? Estas são questões que estão dentro de um campo de batalha espiritual. Tal introspecção será então negativa e positiva: Quanto ao aspecto negativo, devemos nos desembaraçar "de todo peso, e do pecado que tenazmente nos assedia" (Hb 12.1 b). Por certo, o Espírito Santo muitas vezes trabalha apesar de nossas tendências pecaminosas. Sua Palavra nos confronta justamente naquelas áreas de nossa vida em que estamos fracassando. Mas nesses casos, ele trabalha contra nós e não por nosso intermédio. Por meio da confissão, do arrependimento e da dependência de Deus, devemos expulsar as tendências pecaminosas de nossa vida. Jamais nos livramos completamente desses fatores negativos, mas nosso objetivo é nos livrarmos o máximo possível do poder do pecado. Quanto ao aspecto positivo, devemos "[seguir]... a santifícação" (Hb 12.14). Para vencermos essa luta e estarmos sempre fortes, devemos adotar algumas práticas importantes, indispensáveis a que vou chamar de vida piedosa. Sem o exercício adequado de uma vida piedosa, jamais iremos triunfar: Primeiro, devemos ter uma vida de leitura bíblica sistemática, pois a leitura e a meditação das Escrituras é um instrumento da graça, essencial para a maturidade cristã. 'Toda Escritura é inspirada por Deus... a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra" (2Tm 3.16,17). Martinho lutero tinha em sua Bíblia, na capa, a seguinte frase: Ou o pecado te afasta deste livro ou este livro te afasta do pecado. Segundo: devemos igualmente termos uma vida de oração constante e incessante, sem a qual nada conseguiremos. B.) Amplo Escopo Nossa guerra entre o pecado e o Espírito não se limita a um compartimento de nossa vida; atinge todos os aspectos de nossa existência. Ela é muito abrangente. Iremos considerar três níveis de conflito: 1. Conceitual (nossos processos de pensamento), 2. Comportamental (nossas ações) 3. Emocional (nossos sentimentos e atitudes). Quando Deus criou os seres humanos, éramos santos em todos esses aspectos. Quando caímos em pecado, tornamo-nos completamente corrompidos. Agora em Cristo, nossos pensamentos, ações e sentimentos estão envolvidos no processo de santificação.

Autor: Crerparaver@gmail.com (não se esqueça de citar as fontes) Visite: http://www.jamaisdesista.com.br (JAMAIS DESISTA!) http://www.scribd.com/crerparaver (SCRIBD)

8/12

http://www.jamaisdesista.com.br
“...eis que estou convosco todos os dias... “ (Mt 28:20)

"... esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo ..." (Fp 3:13,14).

Esses três aspectos de nossa vida estão inseparavelmente entretecidos. Aquilo que pensamos afeta a maneira como agimos e como nos sentimos. O modo como nos comportamos influencia nossos pensamentos e atitudes. Nossas emoções alteram a maneira de pensar e agir. 1. Conceitual. "Transfornai-vos pela renovação das vossas mentes" (Rm 12.2). O retrato bíblico não deixa dúvida alguma de que lutamos pela santificação num nível conceitual. Todos nós temos incoerências em nosso modo de pensar. Eu estou trabalhando uma mensagem bíblica sobre os inimigos da mente onde faço uma analogia entre a conquista de Canaã com a conquista do território da nossa mente. Lembram-se que Deus já deu a vitoria aos israelitas, mas não expulsou os cananeus daquela terra? Lá tinha os seguinte povos: Cananeus, Heteus, Heveus, Ferezeus, Girgaseus, Amorreus, Jebuseus. O território da nossa mente é um palco de guerras constantes procurando o domínio de nosso ser. Por exemplo, na guerra contra o pecado às vezes nos desesperamos da vida e clamamos pela morte, mas eu quero dizer algo especial para você: Deus é um Deus de vida e não de morte. Deus tem compromisso com a vida e não com a morte. Se pensamentos de morte te assaltam, saiba que não vêm de Deus! Não lhes dê abrigo nem atenção: expulse-os de seu território. A nossa mente também é como o céu que olhamos lá fora. Todos podemos ver os passáros voando, nuvens, estrelas, sol, lua, aviões, etc... ninguém pode evitar que qualquer um deles voe nos céus e olha que por lá passam todo tipo de pássaros – alguns muito terríveis, mas uma coisa nós podemos: evitar que passarinhos indesejáveis façam ninhos na nossa cabeça. Não flerte com os maus pensamentos. Não brinque com o diabo. Não aceite o desafio. Enxote-os imediatamente. A palavra de Deus nos exorta a transformarmos pela renovação de nossa mente. E como iremos renová-la se abrigamos os maus pensamentos e com eles temos até casos de amor e traição a Deus? Não duvide jamais da soberania, da sabedoria e da bondade de Deus. Confie sempre em Deus! Como então manter nossa mente ocupada? Nisso pensai! Vejam este versículo bíblico: “Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai. ” (Filipenses 4:8). De onde provêm os maus pensamentos? “Porque do coração procedem os maus pensamentos, mortes, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias.” (Mateus 15:19). Você está numa guerra, numa luta e está sendo convocado a enfrentar o exército que virá contra você para te manter duvidando sempre do amor de Deus. Não dês crédito ao diabo! Não desista, porque Deus não desiste de ti:

Autor: Crerparaver@gmail.com (não se esqueça de citar as fontes) Visite: http://www.jamaisdesista.com.br (JAMAIS DESISTA!) http://www.scribd.com/crerparaver (SCRIBD)

9/12

http://www.jamaisdesista.com.br
“...eis que estou convosco todos os dias... “ (Mt 28:20)

"... esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo ..." (Fp 3:13,14).

Tenha sempre uma atitude mental favorável ao Reino de Deus e à sua Justiça. Jamais desista de lutar ainda que leve mil tombos. Você poderá cair mil vezes, mas o Senhor te levantará 1001. Nunca, jamais desista, pois ele não desiste de você. “Jamais te deixarei, nunca jamais te abandonarei”. Hb 13:5   Ἀφιλάργυρος ὁ τρόπος, ἀρκούμενοι τοῖς παροῦσιν. αὐτὸς γὰρ εἴρηκεν, Οὐ μὴ σε ἀνῶ οὐδ’  οὐ  μὴ  σε  ἐγκαταλίπω,  Vemos aqui, no grego, que há 5 negativas dando reforço a idéia positiva. Literalmente, a tradução do grego do trecho nunca te deixarei, nunca jamais te abandonarei, pode ser: NUNCA, NÃO te deixarei NÃO MESMO, NUNCA, NÃO te abandonarei. O que isso quer dizer para mim que estou lendo essa palavra ou que estou pregando isso?
NÃO TE DEIXAREI, NÃO MESMO, NUNCA, JAMAIS TE ABANDONAREI. Eu não vou te deixar. Eu

não vou te abandonar. Eu não vou me esquecer de ti. Eu não vou abandoná-lo. Eu não vou mesmo, jamais, nunca, never, never, never. O Espírito Santo está falando conosco nesta noite e a sua palavra é de que temos a garantia máxima dada pelo próprio Deus de que ele estará conosco e não nos deixará nem nos abandonará. Amém! Meu testemunho: Eu lutei contra o vício de fumar e o Pr. Sabino sabe disso, mas não desisti e venci, ou melhor, Deus me deu a vitória. 2. Comportamental. . Quanto a um aspecto mais negativo, a Bíblia indica que o comportamento perverso cega nossos olhos e endurece nosso coração para a revelação de Deus (Is 29.9-13; Jo 8.43,44; lCo 3.1-3). Quando desobedecemos, nossa mente se corrompe. Os estilos de vida perversos criam uma cegueira espiritual. Quanto pior for o comportamento. mais fundo caímos na escundão e depravação. O comporlamento pecaminoso afeta nossas relações conosco mesmo, com os outros e com Deus. Pessoas que vivem na imoralidade sexual são escravas de seus próprios apetites. Não é livre o que faz o que quer a hora que quer, mas o que diz não quando precisa de ser dito e de ser vivido. Uma atividade essencial é a oração. A comunhão com Deus por meio da oração coloca-nos sob a influência dele. Não é de se admirar que os apóstolos dedicavam-se à oração e ao ministério da palavra" (At 6.4). A oração e a santificação comportamental andam juntas. Clame por ele! Grite! oriente! 3. Emocional. Por fím, a santificação chega até nossas emoções. Os sentimentos são parte de nossa luta espiritual tanto quanto as idéias e ações. De acordo com o ponto de vista bíblico, as emoções são uma parte essencial de nosso crescimento em Crísto. Deus me ajude, me oriente! Deus me ajude, me oriente! Deus, me ajude, me

Autor: Crerparaver@gmail.com (não se esqueça de citar as fontes) Visite: http://www.jamaisdesista.com.br (JAMAIS DESISTA!) http://www.scribd.com/crerparaver (SCRIBD)

10/12

http://www.jamaisdesista.com.br
“...eis que estou convosco todos os dias... “ (Mt 28:20)

"... esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo ..." (Fp 3:13,14).

Observe a iista que Paulo faz dos frutos do espírito: "alegria, paz, longani-mídade, benignidade, bondade, mansidão, domínio próprio" (Gl 5.22,23a). Não devemos reduzir qualquer item dessa lista a meros sentímentos, no entanto, cada fruto do Espírito é intensamente emocional. Contrastando com as "paixões e concupiscências" da natureza pecaminosa (Gl 5.24), os cristãos devem ter emoções que vêm do Espírito. Roberts faz um bom resumo dessa questão: Acima de tudo, o Cristianismo é um conjunto de emoções. Trata-se de amar a Deus e ao próximo, entristecer-se profun-damente com nossa própria desobediência, alegrar-se com a misericordiosa salvação de nosso Deus; é gratidão, esperança e paz. Assim, se não amo a Deus e ao meu próximo, se não abomino meus pecados e me alegro em minha redenção, se não sou grato, esperançoso e se não estou em paz com Deus e comígo mesmo, segue-se que estou alienado do Cristianismo." Devemos tomar cuidado para não simplifícar excessivamente os aspectos complexos da santificação emocional. Alegria, paz e felicidade não são os únicos itens da lista de sentimentos apropriados. Aversão, tristeza e ira também são adequados em certos momentos." Em qualquer caso, crescer no Espírito inclui também as nossas emoções. Conclusão: Em resumo, o espírito nos prepara por meio da santificação a fim de podermos viver as Escrituras. Em nosso pensar, agir e sentir, lutamos entre o Espírito e a carne. Ao buscarmos o Espírito e crescermos na santificação em todos os três níveis, estaremos mais bem preparados para vivermos uma vida santa e dedicada a Deus. A palavra de Deus nos diz, finalmente e já finalizando este pequeno sermão: Porque nele se descobre a justiça de Deus de fé em fé, como está escrito: Mas o justo viverá da fé. Romanos 1:17 Mas o justo viverá da fé; E, se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele. Hebreus 10:38 Eis que a sua alma está orgulhosa, não é reta nele; mas o justo pela sua fé viverá. Habacuque 2:4 E é evidente que pela lei ninguém será justificado diante de Deus, porque o justo viverá da fé. Gálatas 3:11 Não é por vista, meus irmãos, mas por fé! (2 Co 5:7). Tem gente que tem a petulância de desafiar a Deus para se mostrar a ele ou a lhe dar um sinal ou a ocorrência de eventos não naturais que irão confirmar para ele as coisas em que crê. Eu mesmo já passei por isso e ainda sinto recaídas em determinados momentos, mas a palavra de Deus para mim tem sido: ‘Por que me viste, Tomé, creste? Bem aventurados os que não me vira e creram!’ (Jo 20:29). Jesus me chama de bem aventurado por não ver coisa alguma, mas crer. Então aprendi que eu não preciso ouvir a voz de Deus, apesar de que sempre escuto o seu chamado; que eu não preciso vê-lo,
Autor: Crerparaver@gmail.com (não se esqueça de citar as fontes) Visite: http://www.jamaisdesista.com.br (JAMAIS DESISTA!) http://www.scribd.com/crerparaver (SCRIBD)

11/12

http://www.jamaisdesista.com.br
“...eis que estou convosco todos os dias... “ (Mt 28:20)

"... esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo ..." (Fp 3:13,14).

mesmo assim, sempre o estou seguinto; que eu não preciso senti-lo me tocando, mas mesmo assim, sei e reconheço a sua presença em todo lugar que eu me encontro; que eu não preciso sentir o seu cheiro, mas consigo notar o perfume de Cristo exalando a fragância de seu ser eterno; que eu não preciso saboreá-lo com meu paladar, mas mesmo assim, ele saceia a minha fome e mata a minha sede. Um dia desses, na campanha dos 40 dias, eu estava sozinho e passei umas 4 horas só, mas eu sabia que eu, na verdade, não estava ali só. A palavra de Deus me revelava que eu estava cercado de uma multidão de seres angelicais e a minha fé comprovou sem eu ouvir um som ou ver qualquer imagem. A fé! O meu justo viverá pela fé! É pela fé. Você não precisa de sinais, nem de milagres, nem de holofotes, nem de shows pirotécnicos. Nós todos precisamos de mais fé ´para nossa santificação. Para Elias, Deus se manifestou numa voz mansa e delicada. Eu creio que aprendi então a me relacionar com Deus pela fé e, portanto, sou bem aventurado por isso.

Eu vi no blog da UMP: Do blog da UMP: http://umpprimeirona.blogspot.com/ ... Anseio por reuniões que celebrem a graça, sem paranoias espirituais, sem alguém tentando infundir culpa para descansar no inescrutável amor de Deus. Quero participar de comunidades leves, sem as afetações próprias do glamour do mundo, onde os sorrisos sejam gratos e os abraços, sinceros. O caminhar de Jesus não combina com lugares espetaculosos. Viver os valores do seu reino prescinde de holofotes." [ R . Gondim ] Referências:
1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. http://sites.google.com/site/estudosbiblicossolascriptura/Home/confissoes-catecismos/confissao-de-fe-de-westminster http://www.bibliaonline.com.br http://www.jamaisdesista.com.br/ http://www.scribd.com/crerparaver http://umpprimeirona.blogspot.com/ http://www.biblos.com A Graça de Deus: Comum ou Exclusiva? – Rev. Hermisten M.P. Costa – 17/9/2010. Anthony Andrew Hoekema – A Graça de Deus – A doutrina bíblica da salvação – Ed. Cultura Cristã. Apostilas do Prof. Heber, de Teologia Sistemática do SPB. Ele nos deu Histórias – Um guia completo para a interpretação de histórias do Antigo Testamento (He Gave Us Stories), de Richard L. Pratt, Jr. Ed. Mundo Cristão.

10.

Autor: Crerparaver@gmail.com (não se esqueça de citar as fontes) Visite: http://www.jamaisdesista.com.br (JAMAIS DESISTA!) http://www.scribd.com/crerparaver (SCRIBD)

12/12

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->