Você está na página 1de 109

Romance dos Três Reinos

三國演義

de
Luó Guànzhōng
羅貫中

Traduzido por Diego Aurélio Cotrim Ramires


baseado em sua versão original e na versão inglesa de C.H. Brewitt-Taylor

Direitos de imagem das personagens: Koei Co. Ltd.


Ilustrações: Wikipedia
Mapas do Autor

1
ÍNDICE

I Três Heróis Prestam Juramento De Amizade Eterna No Jardim Dos Pêssegos;


08 Uma Vitória Aniquila Os Rebeldes Nos Campos De Batalha

II Zhāng Fēi Açoita O Oficial do Governo;


15 Hé Jìn Conspira Para Assassinar Os Eunucos

III Nos Jardins De Wenming, Dŏng Zhuō Denuncia Dīng Yuán;


23 Com O Lebre Vermelha, Lĭ Sù Suborna Lǚ Bù

IV Deposição do Imperador: O Príncipe de Chenliu Ascende ao Trono;


31 Planos Contra Dŏng Zhuō: Cáo Cāo Concede Uma Espada Como Presente

V Cáo Cāo Faz Apelo aos Poderosos Senhores;


38 Os Três Irmãos Lutam Contra Lǚ Bù

VI Ao Incendiar A Capital, Dŏng Zhuō Comete Uma Atrocidade;


46 Ao Ocultar o Selo Hereditário Imperial, Sūn Jiān Rompe A Confiança

VII Yuán Shào Combate Gōngsūn Zàn Às Margens Do Rio Pan;


52 Sūn Jiān Ataca Liú Biăo A Cruzar O Grande Rio

VIII Wáng Yŭn Prepara o Plano Em Cadeia;


58 Dŏng Zhuō Adentra Em Fúria O Pavilhão Da Fênix

IX Por Wáng Yŭn, Lǚ Bù Aniquila Dŏng Zhuō;


65 Lĭ Jué Ataca A Capital A Conselho De Jiă Xŭ

X Em Armas, Mă Téng Segue A Resgatar O Imperador;


73 Ao Comando De Tropas, Cáo Cāo Marcha A Vingar Seu Pai

XI Liú Bèi Resgata Kŏng Róng Em Beihai;


79 Lǚ Bù Derrota Cáo Cāo Próximo A Puyang.

XII Táo Qiān Pela Terceira Vez Oferece Xuzhou A Liú Bèi;
87 Cáo Cāo Retoma Yanhzhou de Lǚ Bù.

XIII Lĭ Jué E Guō Sì Duelam Em Changan;


93 O Imperador Estabelece Anyi Como A Nova Capital.

XIV Cáo Cāo Desloca A Corte A Xuchang;


101 Lǚ Bù Investe À Noite Em Xuzhou

2
Região de Ba Shu Região de Chu
Cód. Cidade Província Cód. Cidade Província
A01 Yongchang Yizhou A01 Shangyong Jingzhou
A02 Yunnan Yizhou A02 Xiangyang Jingzhou
A03 Jianning Yizhou A03 Wan Jingzhou
A04 Jiangzhou Yizhou A04 Xinye Jingzhou
A05 Chengdu Yizhou A05 Jiangxia Jingzhou
A06 Zitong Yizhou A06 Jiangling Jingzhou
A07 Wudu Yizhou A07 Wuling Jingzhou
A08 Hanzhong Yizhou A08 Changsha Jingzhou
A09 Yongan Yizhou A09 Lingling Jingzhou
A10 Guiyan Jingzhou

Região de Nen Bei Região de Wu Yu


Cód. Cidade Província Cód. Cidade Província
A04 Nanpi Jizhou A01 Wu Yangzhou
A05 Pingyuan Jizhou A02 Huiji Yangzhou
A07 Ye Jizhou A03 Jianan Yangzhou
B08 Jinyang Bingzhou A06 Chaisang Yangzhou
B09 Shangdang Bingzhou A07 Jianye Yangzhou
C01 Xiangping Youzhou B04 Nanhai Jiaozhou
C02 Beiping Youzhou B05 Jiaozhi Jiaozhou
C03 Ji Yōuzhōu
D06 Beihai Qīingzhōu

Região de Xi Bei Região de Zhong Yuan


Cód. Cidade Província Cód. Cidade Província
A01 Wuwei Liangzhou A01 Luòyáng Sizhou
A02 Xiping Liangzhou A02 Henei Sizhou
B03 Tianshui Yongzhou B04 Chenliu Yanzhou
B04 Anding Yongzhou B05 Puyang Yanzhou
B05 Changan Yongzhou C03 Xuchang Yuzhou
C06 Rŭnán Yuzhou
C07 Xiaopei Yuzhou
D08 Lujiang Xuzhou
D09 Shouchun Xuzhou
D10 Xiapi Xuzhou

3
Cao Cao e Aliados Dŏng Zhūo e Aliados

曹 Cáo 曹 Cáo 曹 Cáo 李 Lĭ 董 Dŏng 李 Lĭ 牛 Niú 郭 Guō


操 Cāo 洪 Hóng 仁 Rén 典 Diăn 卓 Zhūo 儒 Rú 輔 Fŭ 汜 Sì

夏 Xià 夏 Xià 樂 Yuè 張 Zhāng 李 Lĭ 李 Lĭ


侯 Hóu 侯 Hóu 進 Jìn 濟 Jì 傕 Jué 肅 Sù
惇 Dūn 淵 Yuān
Aparições Femininas Lǚ Bù e Aliados

貂 Diāo 呂 Lǚ
蟬 Chán 布 Bù

4
Diversos – Oficiais e Protetores Imperiais Gōngsūn Zàn e Aliados

何 Hé 陳 Chén 盧 Lú 王 Wáng 公 Gōng 趙 Zhào


進 Jìn 琳 Lín 植 Zhí 允 Yŭn 孫 Sūn 雲 Yún
瓚 Zàn

韓 Hán 劉 Liú 張 Zhāng 丁 Dīng


馥 Fù 岱 Dài 邈 Miăo 原 Yuán Imperadores

靈 Líng 獻 Xiàn
帝 Dì 帝 Dì
皇 Huáng
甫 Fŭ
嵩 Sōng

5
Liú Bèi e Aliados Turbantes Amarelos

劉 Liú 關 Guān 張 Zhāng 張 Zhāng 張 Zhāng 張 Zhāng


備 Bèi 羽 Yŭ 飛 Fēi 角 Jiăo 苞 Bāo 梁 Liáng

Liú Biăo e Aliados Sūn Jiān e Aliados

劉 Liú 蔡 Cài 黃 Huáng 蒯 Kuăi 孫 Sūn 孫 Sūn 桓 Huán 程 Chéng


表 Biăo 瑁 Mào 祖 Zŭ 良 Liáng 堅 Jiān 策 Cè 階 Jiē 普 Pŭ

蒯 Kuăi 黃 Huáng 韓 Hán


越 Yuè 蓋 Gài 當 Dàng

6
Yuán Shào e Aliados Yuán Shù e Aliados

袁 Yuán 文 Wén 袁 Yuán


紹 Shào 醜 Chŏu 紹 Shù

7
Capítulo I membros da Corte se dispersavam e fugiam. A serpente desapareceu.

6. Mas em seguida sucedeu-se uma terrível tempestade, trovões, granizo e torrentes de


Três Heróis Prestam Juramento De Amizade Eterna chuva, perdurando até a meia-noite e causando ruína por todos os lados. Dois anos
No Jardim Dos Pêssegos; depois a terra tremeu na capital Luòyáng, enquanto pela costa uma onda gigantesca
Uma Vitória Aniquila Os Rebeldes Nos Campos De Batalha impetuava-se, tendo ela, em seu repuxo, dragado todos os residentes rumo ao mar.
Outro mal presságio foi registrado dez anos mais tarde, quando o título do reinado foi
1. O mundo sob os céus, após um longo período de divisão, tende a unir-se; após um longo mudado para Radiante Harmonia4: algumas galinhas subitamente cocoricaram. Na
período de união, tende a dividir-se. Quando enfraquecida a regência da Dinastia Zhōu, lua nova do sexto mês, um longo acúmulo de nuvens fazia seu caminho Salão da
sete reinos conflitantes ascenderam, lutando entre si até o Reino do Qín haver prevalecido Virtude adentro, enquanto no mês seguinte foi visto um arco-íris na Câmara do
e tomado controle do Império. Mas, assim que o destino do Qín havia se concretizado, Dragão. Longe da capital, uma parte da Montanha de Yuan desmoronou, deixando
ergueram-se dois reinos opostos, Chŭ e Hàn, a fim de lutar pelo domínio. E o Hàn sai uma marcante fenda atrás de si.
vitorioso.
7. Tais eram alguns dos vários presságios. O Imperador Líng, fortemente movido por
2. A boa sorte do Hàn começara quando Liú Bāng, o Supremo Ancestral1, matara uma esses sinais de desprazer dos Céus, despachou um édito demandando de seus
serpente branca para com isto erguer os estandartes de uma insurreição, a qual tivera fim ministros uma explicação para tais calamidades e deslumbres.
apenas quando o império inteiro pertencesse ao Hàn2. Esta herança magnífica foi entregue
a sucessíveis imperadores do Hàn por centenas de anos, até a rebelião de Wáng Măng 8. Cài Yōng, Conselheiro da Corte, respondeu bruscamente: “Os arco-íris que descem
causar uma secessão. Mas logo Liú Xiù, o Fundador do Hàn do Leste, restaurou o dos céus e as trocas de sexos em galos e galinhas são trazidos pela interferência de
Império, e os Imperadores do Hàn continuaram sua regência por outros duzentos anos até Imperatrizes e eunucos nas questões de Estado.”.
os tempos do Imperador Xiàn, o qual esteve fadado a ver o início da divisão do império
em três partes, conhecidas pela história como Os Três Reinos. 9. O Imperador leu este relatório entre longos suspiros e Cáo Jié, Eunuco Chefe, de
seu lugar logo atrás do trono, perturbadamente notou estes sinais de angústia. Tão-
3. Porém, o declínio ao desgoverno apressou-se nos reinados dos dois predecessores do logo surgiu momento oportuno, Cáo Jié pôs seus companheiros a par de tudo e uma
Imperador Xiàn – os Imperadores Huán e Líng, sendo que o último sentou-se ao Trono acusação foi lançada contra Cài Yōng, que foi posto para fora da Corte e forçado a se
do Dragão por volta da metade do segundo século. recolher à sua casa de campo.

4. O Imperador Huán não dava atenção à boa-gente de sua Corte, mas entregava sua 10. Com esta vitória, os eunucos fortaleceram-se. Dez deles, par a par em vilania e
confiança aos eunucos do Palácio. Ele viveu e morreu, passando o cetro ao Imperador associados em atos malignos, formaram um poderoso grupo conhecido como os Dez
Líng, cujos conselheiros eram Dóu Wŭ, o Marechal do Regente, e o Guardião Imperial Regulares Serviçais – Zhāng Ràng, Zhào Zhōng, Chéng Kuàng, Duàn Guī, Fēng
Chén Fán. Dóu Wŭ e Chén Fán, enojados pelas interferências abusivas dos eunucos em Xŭ, Guō Shèng, Hóu Lăn, Jian Shuo, Cáo Jié e Xià Yùn.
assuntos do Estado, planejaram sua destruição. Mas Cáo Jié, o Eunuco Chefe, não seria
descartado facilmente. O plano vazara, e os honestos Dóu Wŭ e Chén Fán foram 11. Um deles, Zhāng Ràng, ganhara influência a ponto de se tornar o conselheiro
executados, deixando os eunucos mais fortes que antes mais honorável e confiável do Imperador. O Imperador chegava a chamá-lo de “Pai
Adotivo”. E então a administração corrupta do Estado foi rapidamente de mal a pior,
5. Deu-se no dia de lua cheia do quarto mês, o segundo ano, da Era da Calma até o ponto de o país estar fértil a rebeliões e infestado de salteadores.
Estabelecida3, que seguia o Imperador Líng ao Salão da Virtude. Conforme chegou
próximo ao trono, um redemoinho arrebatador ergueu-se de um dos cantos do salão e 12. Nesta época havia, no distrito de Jùlù, uma certa família chamada Zhang, da qual
vede!, dos suportes de madeira do telhado descendeu uma monstruosa serpente negra que três irmãos chamavam-se Zhāng Jiăo, Zhāng Băo e Zhāng Liáng, respectivamente.
se enrolou sobre o assento de Vossa Majestade. O Imperador caiu em desmaio. Aqueles Zhāng Jiăo, o mais velho, era um graduado sem cargo que se dedicara à medicina.
mais próximos a ele prontamente o ergueram e o levaram a seu palácio, enquanto os Certo dia, enquanto colhia ervas medicinais no bosque, Zhāng Jiăo conheceu um
distinto e venerável senhor de claros olhos cor-de-esmeralda e compleição viçosa que
1
Imperador Gāo do Hàn (256 a.C. - 195 a.C). (N. do T.) portava um cajado de carvalho. O senhor indicou uma caverna a Zhāng Jiăo e lá deu
2
202 a.C. (N. do T.)
3
168 d.C. (N. do T.) 4
178 d.C. (N. do T.)

8
a ele três volumes do Livro dos Céus. do Regente, e o encarregou de se voltar a este assunto. Mă Yuányì foi prontamente
levado e decapitado. Fēng Xŭ e vários outros foram postos na prisão.
13. “Estes livros,”, disse o distinto senhor, “compõem o Artes Essenciais da Paz. Com a
ajuda destes volumes, vós podereis converter o mundo e resgatar a humanidade. Devereis 22. Com seu plano revelado, foram os irmãos Zhāng forçados de pronto a entrar em
ser obstinado; caso contrário, estejais seguro disto, tereis muito sofrimento.” campo. Eles outorgaram a si mesmos grandiosos títulos: Zhāng Jiăo, o Senhor dos
Céus, Zhāng Băo, o Senhor da Terra, e Zhāng Liáng, o Senhor dos Homens. E
14. Com uma humilde reverência, Zhāng Jiăo tomou posse dos volumes e perguntou pelo com estes nomes publicaram este manifesto:
nome de seu benfeitor.
23. A Boa Fortuna Do Hàn Exauriu-se, e o Homem Sábio e Digno
15. Sou o velho ermitão do cume do Monte Hua – Zhuāng Zĭ, o Sábio Taoísta”, foi a Surgiu. Discerni o Desejo Dos Céus, Vós, Oh Povo, e
resposta, e desapareceu no ar. Caminhai Pelo Caminho Da Retidão, Pelo Qual Apenas
Atingi a Paz.
16. Zhāng Jiăo estudou com afinco aquele livro e se esforçava, dia e noite, para pôr seus
preceitos em prática. Em breve, já podia ele evocar os ventos e comandar a chuva, a ser 24. Não faltou apoio. Por todos os lados, as pessoas cingiam suas cabeças com faixas
conhecido como o Místico do Caminho da Paz. amarelas e juntavam-se ao exército do rebelde Zhāng Jiăo; então logo sua força
estava quase a meio milhão de recrutados, e as tropas oficiais temiam apenas ao saber
17. Durante o primeiro mês do primeiro ano da Estabilidade Central5 corria uma grande dos rumores de sua vinda.
peste pela terra, por conseqüência da qual Zhāng Jiăo distribuiu remédios encantados aos
mais afetados. Os medicamentos divinos trouxeram várias benesses, e não tardou a receber 25. Hé Jìn, Marechal do Regente e Guardião Imperial, solicitou preparações para agir
o título de Mestre Sábio e Digno. Ele então passou a ter discípulos que o seguiam, os contra os Turbantes Amarelos, e um édito convocava todos a lutar contra os
quais iniciava aos mistérios e despachava pela terra. Eles, como seu mestre, podiam rebeldes. Ao mesmo tempo, Lú Zhí, Huángfŭ Sōng e Zhū Jùn, três Comandantes
escrever encantos e recitar fórmulas, e a fama deles aumentava o número de seguidores. Imperiais, marchavam em direção a eles por três direções distintas com soldados
experientes.
18. Zhāng Jiăo começou a organizar seus discípulos. Ele estabeleceu trinta e seis
circuitos, sendo o maior com dez mil ou mais membros e o menor com cerca de metade 26. Enquanto isso, Zhāng Jiăo liderava seu exército em direção a Yōuzhōu, a região
deste número. Cada circuito tinha seu chefe, que recebia o título militar de General. Eles a noroeste do império. O Protetor Imperial de Yōuzhōu era Liú Yān, um herdeiro da
falavam ferozmente sobre a morte dos Céus azuis e o estabelecimento de outros, dourados; Casa Imperial. Estando a par da aproximação dos rebeldes, Liú Yān reuniu-se com o
diziam que um novo ciclo se iniciava, e que traria bom augúrio a todos os membros; e comandante Zhou Jing para consultá-lo acerca da situação.
persuadiam as pessoas a marcar os símbolos de primeiro ano do novo ciclo nas portas de
suas casas. 27. “Eles são vários e nós, poucos. Devemos recrutar mais tropas para nos opormos a
eles.”
19. Juntamente com o crescimento do número de seus colaboradores, crescia também a
ambição de Zhāng Jiăo. O Mestre Sábio e Digno sonhava com o Império. Um de seus 28. Liú Yān aquiesceu, e distribuiu avisos chamando por voluntários para servirem
partidários, Mă Yuányì, foi enviado com presentes a fim de obterem apoio dos eunucos do contra os rebeldes. Um destes avisos foi posto no distrito de Zhuō, onde vivia um
Palácio. homem de grande espírito.

20. A seus irmãos disse Zhāng Jiăo: “Em planos como o nosso, a etapa mais difícil é obter 29. Este homem não era um erudito, tampouco tinha devoção aos estudos. Mas era
o apoio popular. Mas ele já é nosso. Uma oportunidade como esta não deve ser ignorada.“ tolerante e cativante, embora sendo um homem de poucas palavras, e conservava suas
emoções sob uma calma exterior. Ele sempre aspirara por nobres empresas e cultivara
21. E começaram a se preparar. Várias bandeiras e estandartes foram produzidas, e a amizade de homens notáveis. Ele era de grande estatura. Suas orelhas eram longas,
escolhido um dia para o levante. Então Zhāng Jiăo escreveu cartas a Fēng Xŭ, e enviou- lóbulos tocando seus ombros, e suas mãos iam até abaixo de seus joelhos. Seus olhos
as por meio de Táng Zhōu, um de seus seguidores que, oh infortúnio!, atraiçoou sua eram grandes e proeminentes, com isto podendo ele enxergar até as laterais de suas
confiança e relatou o plano à Corte. O Imperador convocou Hé Jìn, o confiável Marechal orelhas. Sua compleição era clara como jade, e tinha ele ricos lábios vermelhos.6
5
184 d.C. (N. do T.) 6
A descrição, que a princípio pode parecer estranha, pode ser interpretada como a caracterização de suas

9
30. Ele era descendente do Príncipe Sheng de Zongshan, cujo pai, o quarto Imperador da 38. Liú Bèi respondeu: “Sou da Família Imperial, Liú Bèi é meu nome. Gostaria de
Dinastia Hàn, fora o Imperador Jĭng7. Seu nome era Liú Bèi. Há muitos anos um de seus acabar com esses Turbantes Amarelos e restaurar a paz à terra, mas, oh tristeza!, não
ancestrais fora Governador naquele mesmo distrito, mas perdera sua posição devido a tenho meios para tanto.”
negligências cometidas em oferendas cerimoniais. De qualquer forma, permanecera lá
aquele ramo da família, gradualmente tornando-se cada vez mais pobre conforme os anos 39. “Eu disponho dos meios”, disse Zhāng Fēi. “Poderíamos recrutar algumas tropas
passavam. Liu Yong, seu pai, fora um erudito e um virtuoso oficial, mas morrera jovem. e ajudar com o que pudermos”.
Viúva e órfão foram deixados sós, e Liú Bèi era conhecido por ter devoção filial.
40. Estas foram boas notícias para Liú Bèi, e os dois se dirigiram à hospedaria da vila
31. Nestes tempos caíra a família em profunda pobreza, e Liú Bèi provia seu sustento a fim de conversar a respeito do projeto. Conforme bebiam, um homem alto e grande
vendendo sandálias de palha e tecendo capachos. O lar da família ficava em uma vila surgiu, a puxar atrás de si uma pequena carroça pela rua. À frente da soleira, deteve-se
próxima à importante cidade de Zhuō. Perto da casa havia uma grande amoreira cujo e entrou na hospedaria, a fim de descansar, pedindo por vinho.
perfil curvo, visto de longe, assemelhava-se ao dossel de uma carroça. Percebendo a
abundância de suas folhas, um adivinho previra que um dia surgiria da família um homem 41. “E sê rápido!”, disse ele. “Pois estou com pressa para chegar à cidade e oferecer-
distinto. me ao exército.”.

32. Quando criança, Liú Bèi brincava sob esta árvore com outras crianças da vila e a 42. Detidamente Liú Bèi observou o recém-chegado homem e viu que dispunha de
escalava, dizendo: “Eu sou o Filho dos Céus, e esta é minha carruagem!”. Liú Yuánqĭ, seu uma robusta compleição, longas barbas, rosto vívido como uma maçã e lábios
tio, tinha ciência de que Liú Bèi não era uma criança comum e dizia a ele que sua família vermelhos e profundos. Seus olhos eram como os de uma fênix, e tinha sobrancelhas
desaprovava tal comportamento. afiladas e espessas como bichos-da-seda. Toda sua aparência era digna e inspirava
temor. Liú Bèi atravessou o cômodo, sentou-se a seu lado e perguntou-lhe seu nome.
33. Quando Liú Bèi estava com quinze anos, sua mãe o exortou a viajar, para com isto
cuidar de sua educação. Por algum tempo ele serviu a Zhèng Xuán e Lú Zhí, tendo-os 43. “Sou Guān Yŭ”, respondeu ele. “Sou nativo do lado leste do rio, mas estou a
como seus mestres. E então fez grande amizade com Gōngsūn Zàn. fugir pelas águas há cinco anos porque acabei com um rufião, o qual, por ser rico e
poderoso, achava-se no direito de ser tirano. Vim para ingressar no exército daqui.”.
34. Liú Bèi contava com vinte e oito anos quando o levante dos Turbantes Amarelos
convocava soldados. Ver o aviso o entristeceu, e ele suspirava enquanto o lia. 44. Então Liú Bèi expressou a Guān Yŭ suas intenções e os três seguiram à fazenda
de Zhāng Fēi, onde poderiam conversar sobre a nova empresa.
35. Subitamente uma voz áspera vinda de trás de si exclamou: “Senhor, por que suspiras
enquanto nada fazes para ajudar a nosso País? 45. Disse Zhāng Fēi: “Os pessegueiros no pomar nos fundos de casa estão em pleno
florescimento. Amanhã instituiremos lá um sacrifício e declararemos nossas intenções
36. Voltando-se rapidamente, viu atrás de si um homem de estatura aproximadamente aos Céus e à Terra, e juraremos nós três fraternidade e unidade de metas e
igual à sua que tinha a cabeça como a de um leopardo, grandes olhos, queixo aguçado sentimentos: assim, chegaremos à nossa grande tarefa.”
como o de uma andorinha e bigodes como os de um tigre. Ele tinha uma voz grave e
falava alto, e era tão cativante quanto um enérgico corcel. Liú Bèi logo viu que aquele não 46. De muito bom grado aquiesceram Liú Bèi e Guān Yŭ.
era um simples homem, e perguntou-lhe quem era.
47. Três mentes funcionando como uma, prepararam no dia seguinte os sacrifícios:
37. “Zhāng Fēi é meu nome”, respondeu o estranho. “Vivo nesta região, onde tenho uma um boi preto, um cavalo branco e vinho para a oferenda. Por entre as fumaças dos
fazenda; sou também açougueiro e comerciante de vinhos, e gostaria de travar incensos que queimavam sobre o altar, inclinaram suas cabeças e recitaram este
conhecimento com pessoas dignas. Vossos suspiros ao lerdes aquele aviso impeliram-me a juramento:
ter convosco.”
48. “Nós três – Liú Bèi, Guān Yŭ e Zhāng Fēi –, apesar de
virtudes em proporções físicas; de grande estatura, ouvidos e olhos atentos, mãos firmes, pele clara e lábios sermos de famílias diferentes, juramos fraternidade e
vermelhos. (N. do T.) prometemos ajuda mútua até o derradeiro fim. Amparar-
7
Reinado de 157 a.C. a 141 a.C. (N. do T.)

10
nos-emos quando em dificuldades; ajudar-nos-emos quando em Yuănzhì, um dos chefes dos Turbantes Amarelos, invadira a região com um
perigo. Pedimos não o mesmo dia de nascimento, mas almejamos contingente de quinze mil rebeldes. Liú Yān solicitou a Zhou Jing e aos três irmãos
morrer juntos. Que os Céus, que tudo regem, e a Terra, que tudo que impusessem sua resistência, com as quinhentas tropas, contra os rebeldes. Liú Bèi
produz, olhem dentro de nossos corações. Se nos desviarmos do animadamente encarregou-se de liderar à frente e marcharam até os pés das colinas de
caminho da retidão, ou nos esquecermos de sermos benevolentes, Daxing, onde viram os rebeldes. Eles tinham seus cabelos soltos na altura dos
que os Céus e os Homens Nos aniquilem!” ombros, e suas testas estavam cingidas com faixas amarelas.

49. Ergueram-se. À frente de Liú Bèi ajoelharam-se os outros dois, sendo ele o irmão mais 56. Assim que os dois exércitos estavam frente a frente, Liú Bèi tomou a dianteira,
velho e Zhāng Fēi, o mais novo. Feita esta cerimônia solene, abateram outro boi e com Guān Yŭ à sua esquerda e Zhāng Fēi, à sua direita.
prepararam um banquete, ao qual convidaram vários aldeões. Trezentos juntaram-se a eles,
e todos banquetearam e beberam no Jardim dos Pêssegos. 57. Brandindo sua arma, Liú Bèi pôs-se a censurar os rebeldes, exclamando: “Oh
descontentes! Por que não desmontais de vossas montarias e vos rendeis?”
50. No dia seguinte, foram reunidas armas. Mas não havia cavalos para guiar. Isto foi de
grande pesar. Mas logo animaram-se com a chegada de dois comerciantes de cavalos que 58. Chéng Yuănzhì, seu líder, enviou, cheio de ira, Dèng Mào, um de seus generais,
traziam vários destes animais. à frente da batalha. Prontamente tomou a frente Zhāng Fēi, com sua Alabarda da
Serpente pronta para o ataque. Uma investida apenas e Dèng Mào caiu de seu cavalo,
51. “São os Céus que nos ajudam!”, disse Liú Bèi. perfurado no coração. Neste momento o próprio Chéng Yuănzhì galopou
rapidamente com seu corcel e investiu, espada em riste, pronto a aniquilar Zhāng Fēi.
52. E os três irmãos puseram-se a receber os comerciantes. Eles eram Zhāng Shìpíng e Sū Mas Guān Yŭ brandiu seu poderoso Sabre do Dragão Verdejante pelo ar e trotou em
Shuāng, ambos de Zhōngshān. Todos os anos iam eles rumo ao norte para comprar direção a Chéng Yuănzhì. Com esta visão, o medo apossou-se de Chéng Yuănzhì e,
cavalos. Agora estavam eles a caminho de casa por conta dos Turbantes Amarelos. Os antes mesmo que pudesse defender-se, caiu-lhe o grande sabre, que cortou-o em duas
irmãos os convidaram a ter com eles na fazenda, onde vinho foi servido a todos. Então Liú partes.
Bèi expôs a eles seus planos de se empenhar pela tranquilidade. Zhāng Shìpíng e Sū
Shuāng ficaram contentes com o que ouviram, e prontamente lhes deram quinze corcéis; 59. Os dois heróis, a toda guerra inveterados,
além disso, quinhentas onças de ouro e prata e seiscentos e trinta quilos de aço para a forja Exércitos à prova, ousadamente cavalgaram.
de armas. Todos seus feitos por três reinos são contados,
E os poetas tais eventos nos cantaram.
53. Os irmãos demonstraram sua gratidão, e os mercadores acabaram por seguir seu rumo.
Então foram convocados ferreiros a fim de forjarem-se armas. Para Liú Bèi forjaram um 60. Seu líder aniquilado, depuseram os rebeldes suas armas e fugiram. Os soldados
par de espadas que evocavam a ancestrais; para Guān Yŭ confeccionaram uma Guandao8 dos oficiais apressaram-se em seu encalço. Vários milhares renderam-se e a vitória
denominada o Sabre do Dragão Verdejante, que pesava 45 quilos; e para Zhāng Fēi fora alcançada. Com isto, aquela parte da rebelião foi contida.
forjaram uma lança de três metros chamada Alabarda da Serpente. Cada um tinha também
um elmo e armadura completa. 61. Após retornarem, Liú Yān os recebeu pessoalmente e distribuiu recompensas.
Mas, no dia seguinte, chegaram cartas da parte de Gōng Jĭng, Protetor Imperial da
54. Assim que as armas ficaram prontas, a tropa, agora com a força de cinco mil homens, região de Qīngzhōu, relatando que os rebeldes estavam fazendo cerco na cidade de
marchou até encontrar-se com o Comandante Zhou Jing, o qual os apresentou a Liú Yān, Zhou e que esta estava a ponto de sucumbir. Precisavam rapidamente de ajuda.
o Protetor Imperial. Quando encerraram-se as cerimônias das apresentações, Liú Bèi
descreveu sua ascendência, e Liú Yān prontamente conferiu a ele a estima devida à 62. “Eu irei”, disse Liú Bèi, tão-logo ouvira das novas.
relação que tinha.
63. E partiu ele sem demora com seus próprios soldados, reforçados pela força de
55. Há muitos dias havia sido anunciado que a rebelião havia se iniciado de fato, e Chéng cinco mil sob Zhou Jing. Os rebeldes, ao verem a ajuda a caminho, ferozmente
atacaram em uníssono. A força de apoio, sendo comparativamente menor, não
8
Arma que consiste de um pesado bastão de 1,5 a 2 metros de comprimento, geralmente de madeira ou metal, venceria facilmente e se retirou a cerca de dezesseis quilômetros, onde montaram
em cuja uma ponta é forjada uma pesada lâmina e, noutra, um contrapeso de metal para balancear seu acampamento.
manuseio. (N. do T.)

11
64. “Eles são muitos e nós, poucos.”, disse Liú Bèi a seus irmãos. “Nós os derrotaremos 73. Então Liú Bèi partiu e marchou tão rápido quando podia em direção a
apenas pela boa estratégia.”. Yĭngchuān. Ao mesmo tempo, as tropas imperiais obtinham êxito em seus ataques, e
os rebeldes se retiraram para Chángshè. Eles acamparam pela grama espessa.
65. Então prepararam uma emboscada. Guān Yŭ e Zhāng Fēi, com um bom grupo de
homens, dirigiu-se para trás das colinas, à esquerda e à direita, e lá ocultaram-se. Assim 74. Vendo isto, disse Huángfŭ Sōng a Zhū Jùn: “Os rebeldes estão acampando nos
que soassem os gongos, deveriam revelar-se para dar apoio ao exército principal. campos. Podemos atacá-los com fogo.”.

66. Preparações feitas, os tambores fizeram-se ouvidos, exortando Liú Bèi a avançar. Os 75. Então os Comandantes Imperiais solicitaram a todos os homens que cortassem
rebeldes também seguiram em frente. Mas Liú Bèi repentinamente retirou-se da batalha. feixes de grama seca e preparassem uma emboscada. Naquela noite o vento soprava
Pensando ser esta a oportunidade esperada, os rebeldes urgiram em frente e foram guiados forte e, na segunda vigília, iniciaram o incêndio. Ao mesmo tempo, as tropas de
por sobre a colina. Então soaram os gongos para a emboscada. Guān Yŭ e Zhāng Fēi Huángfŭ Sōng e Zhū Jùn atacaram os rebeldes e atearam fogo em seu acampamento.
surgiram pela direita e pela esquerda da colina, enquanto Liú Bèi a contornava para se As chamas ascendiam até os céus. Os rebeldes foram postos em grande confusão. Não
encontrar com os rebeldes. Sob o ataque pelos três flancos, os rebeldes sofreram grandes havia tempo de selar os cavalos ou de cingir suas armaduras: eles debandaram por
baixas e fugiram em direção aos muros de Qīngzhōu. Mas Gōng Jĭng, o Protetor todas as direções.
Imperial, liderou uma força com intento de atacá-los e os rebeldes foram completamente
derrotados; muitos, mortos. Qīngzhōu não corria mais perigo. 76. A batalha prosseguiu até a aurora. Zhāng Liáng e Zhāng Băo, juntamente com
um grupo de rebeldes voadores, encontrou um modo de escapar. Repentinamente,
67. Seja feroz como o tigre o soldado, porém, surgiu uma tropa de soldados com estandartes carmesim para se opor a eles.
Por estratégia é o inimigo derrotado. Seu líder era um homem de estatura média, com pequenos olhos e longas barbas. Ele
Um herói chega e o seu nome ressoa, era Cáo Cāo, de Beijuo, com a posição de Comandante da Cavalaria. Seu pai era Cáo
Destinado como ele é à Coroa. Sōng, mas ele não era um Cao por ligação de sangue. Cáo Sōng nascera na família
Xiàhóu, mas fora adotado pelo eunuco Cáo Téng e recebera seu nome de família.
68. Terminadas as celebrações em honra à vitória, o Comandante Zhou Jing propôs
retornarem a Yōuzhōu. 77. Quando jovem, Cáo Cāo apreciava a caça e deleitava-se com músicas e danças.
Era ele habilidoso e repleto de malícia. Um tio, ao ver o jovem tão instável,
69. Mas Liú Bèi disse: “Fomos informados de que Lú Zhí, o Comandante Imperial, está costumava irritar-se com ele e contou a seu pai sobre suas desfeitas. Seu pai o
perdendo vantagem para uma horda de rebeldes liderados por Zhāng Jiăo em repreendeu.
Guăngzhōng. Lú Zhí fora meu professor, e gostaria de ir em seu auxílio.”.
78. Mas Cáo Cāo esperava por um momento oportuno. Um dia, ao ver seu tio
70. Então Liú Bèi e Zhou Jing separaram-se e os três irmãos, com suas tropas, seguiram chegando, foi-se ao chão, simulando uma crise. O tio foi-se rápida e alarmadamente
rumo a Guăngzōng. Lá encontraram o acampamento de Lú Zhí, foram levados à sua ter com seu pai, o qual encontrou o jovem em perfeito estado de saúde.
presença e expuseram a razão de sua vinda. O Comandante os recebeu com grande alegria,
e permaneceram juntos enquanto ele traçava seus planos. 79. “Mas seu tio dissera que tivestes uma crise. Estás melhor?”, disse seu pai.

71. Naquele mesmo tempo, os quinze mil homens das tropas de Zhāng Jiăo e os quinze 80. “Nunca sofri de crises ou moléstias de espécie alguma.”, disse Cáo Cāo. “Mas
mil homens das tropas de Lú Zhí embatiam-se frente a frente. Nenhum deles obtivera perdi a afeição por meu tio, e ele vos enganou.”.
progresso.
81. Depois disso, não importasse o que seu tio dissesse a seu respeito, seu pai não lhe
72. Lú Zhí disse a Liú Bèi: “Consigo cercar estes rebeldes aqui. Mas os outros dois dava atenção. Então o jovem cresceu licencioso e sem controles.
irmãos, Zhāng Băo e Zhāng Liáng, estão firmemente entrincheirados contra Huángfŭ
Sōng e Zhū Jùn em Yĭngchuān. Vos darei mais mil homens; com estes, podereis ir até lá 82. Certo homem chamado Qiao Xuan disse a Cáo Cāo: “A rebelião está prestes a
para acompanhardes a situação, e poderemos então assentar o momento para um ataque eclodir, e apenas um homem de grandes habilidades pode restaurar a tranquilidade. E
conjunto. vós sois este homem.”.

12
que se aproximaram, viram eles que o prisioneiro não era outro senão Lú Zhí, o
83. E Hé Yóng, de Nányáng, disse: “A Dinastia do Hàn está a ponto de ruir. Aquele que homem a quem iam prestar auxílio. Desmontando de seu cavalo, Liú Bèi perguntou-
restaurará a paz é este homem e apenas ele.”. lhes o que ocorrera.

84. Cáo Cāo procurou por Xŭ Shào, um homem de sabedoria em Rŭnán, para saber 94. Lú Zhí explicou: “Eu cercara os rebeldes e estava a ponto de aniquilá-los quando
acerca de seu futuro. Zhāng Jiăo usou alguns de seus poderes sobrenaturais e evitou minha vitória. A Corte
enviou o eunuco Zhuo Feng para saber os motivos de meu malogro e o oficial pediu
85. “Qual é o meu estado de ser?”, inquiriu Cáo Cāo. algo como suborno. Eu disse a ele como estávamos sendo pressionados e perguntei a
ele onde, dadas as circunstâncias, poderia eu encontrar algum presente a ele. Ele então
86. O homem não lhe deu resposta, e Cáo Cāo insistiu mais e mais em sua pergunta. foi-se com muita ira e relatou que eu ficara na base sem participar das batalhas e, com
isto, desmotivara meu exército. Fui então substituído por Dŏng Zhuō, e tive de ir à
87. Então respondeu Xŭ Shào: “Durante a paz, um sujeito capaz; em tempos de caos, um Capital para responder pela acusação.
astucioso herói!”.
95. Esta história causou grande ira em Zhāng Fēi. Ele estava a ponto de aniquilar a
88. Cáo Cāo teve grande alegria ao ouvir isto. escolta e libertar Lú Zhí. Mas Liú Bèi o aplacou.

89. Cáo Cāo completou vinte anos e ganhara renome por integridade e clemência. Ele 96. “O Governo tomará a decisão correta,”, disse Liú Bèi. “Vós não podeis agir
começou sua carreira como Oficial Comandante em um distrito próximo ao do Distrito da impensadamente!”.
Capital. Nos quatro portões que segurava, mantinha ele bastões de variados tipos e punia
qualquer infração à lei, não importando o posto do transgressor. Certo dia, um tio do 97. E a escolta e os três irmãos tomaram caminhos diferentes.
eunuco Jiao Shuo fora visto pelas ruas com uma espada e posto na prisão.
Conseqüentemente, foi sovado pelos bastões. Depois disto, ninguém ousava mais desviar- 98. Não havia sentido em prosseguir naquela rua em direção a Guăngzhōng, então
se da retidão novamente e o nome de Cáo Cāo tornou-se mais conhecido. Logo foi Guān Yŭ sugeriu retornarem a Zhuo e tomaram o caminho de volta. Dois dias depois,
convocado pelo magistrado de Dùnqiū. ouviram eles o tumulto da batalha por detrás de algumas colinas. Apressando-se para
o alto, eles viram os soldados do governo sofrendo grandes baixas, e viram que aquela
90. Com a irrupção dos Turbantes Amarelos, Cáo Cāo obteve o posto de General e foi região do País estava repleta de Turbantes Amarelos. Nas bandeiras dos rebeldes
posto para comandar cinco mil soldados de cavalaria e de tropas regulares para prestar estavam escritos os dizeres ‘Zhāng Jiăo, o Senhor dos Céus’.
auxílio no combate de Yĭngchuān. Coincidira de ele encontrar os rebeldes recém-
derrotados, os quais fez em pedaços. Milhares foram exterminados e incontáveis bandeiras 99. “Ataquemos Zhāng Jiăo!”, disse Liú Bèi a seus irmãos, e galoparam a fim de
e tambores foram capturados, juntamente com grandes somas em dinheiro. Porém, Zhāng ingressar na batalha.
Băo e Zhāng Liáng conseguiram escapar; depois de uma breve conversa com Huángfŭ
Sōng, seguiu Cáo Cāo em seu encalço. 100. Zhāng Jiăo tinha vantagem sobre as tropas de Dŏng Zhuō e aproveitava-se dela.
Estava ele engajado em uma perseguição quando os três irmãos avançaram sobre seu
91. Enquanto isso, Liú Bèi e seus irmãos avançavam em direção a Yĭngchuān, onde exército, causando confusão entre suas tropas e os fazendo recuar mais de vinte
ouviram a assuada da batalha e viram chamas subindo alto nos céus. Mas chegaram muito metros. Então os irmãos retornaram ao acampamento com o general que resgataram.
tarde para o combate. Eles viram Huángfŭ Sōng e Zhū Jùn, aos quais contaram a respeito
de Lú Zhí. 101. “Que oficiais tendes vós convosco?”, perguntou Dŏng Zhuō, assim que teve
oportunidade de falar com os irmãos.
92. “A força dos rebeldes está abalada aqui,”, disseram os comandantes, “mas eles
certamente farão com que Guăngzhōng junte-se a Zhāng Jiăo. Vós não tendes nada a 102. “Nenhum.”, disseram eles.
fazer senão apressar-vos de volta.”.
103. E Dŏng Zhuō os tratou com desrespeito. Liú Bèi retirou-se calmo, mas Zhāng
93. Os três irmãos então mudaram seu destino. Pela metade do caminho, viram um grupo Fēi estava furioso.
de soldados que escoltavam um prisioneiro em uma cela sobre um carro de bois. Assim

13
104. “Nós acabamos de resgatá-lo de uma batalha feroz”, exclamou Zhāng Fēi, “e agora é
ele rude conosco! Nada senão sua morte pode aplacar minha ira!”.

105. Zhāng Fēi avançou em direção à tenda de Dŏng Zhuō, firmemente a empunhar uma
espada afiada.

106. E antes como era, o é hoje ainda:


O simples homem pode ter um bom sucesso,
A posição de oficial está já vinda;
Zhāng Fēi, o homem que é brusco e impulsivo,
Pode ele onde encontrar alguém em par?
Porém matar alguém, o homem, o não grato,
Teriam logo muitas mortes sucedido.

107. O destino de Dŏng Zhuō será discorrido em capítulos posteriores.

14
Capítulo II cima do precipício sobre a multidão por soldados em emboscada. Com isto, seremos
capazes de quebrar o poder de sua arte xamânica.”.
Zhāng Fēi Açoita O Oficial do Governo; 10. Então foi feito. Guān Yŭ e Zhāng Fēi tomaram para si mil homens cada e os
Hé Jìn Conspira Para Assassinar Os Eunucos ocultaram nos altos penhascos na parte posterior das colinas, e tinham um grande
suprimento de sangue de porco e de cabra, além de outras coisas impuras. E, no dia
1. Dŏng Zhuō nascera no longínquo noroeste, em Lintao, nas Terras do Vale do Oeste. seguinte, quando os rebeldes com estandartes flamulantes e tambores rufantes
Como Governador de Hedong, Dŏng Zhuō era arrogante e autoritário. Mas o dia em que surgiram para o embate, cavalgou Liú Bèi à frente para encontrá-los. Ao mesmo
tratou Liú Bèi com insulto teria sido seu último, não tivessem Liú Bèi e Guān Yŭ contido momento em que os exércitos se encontraram, novamente iniciou Zhāng Băo sua
seu irado irmão Zhāng Fēi. magia e novamente os elementos começaram a debater-se juntos. A areia voava em
nuvens, detritos eram varridos pelo chão, colunas negras de vapor preenchiam os céus
2. “Lembra-te que tem ele a comissão do governo.”, disse Liú Bèi. “Quem somos nós para e massas estrondosas de cavaleiros e tropas de lá descendiam. Liú Bèi virou-se, como
julgá-lo e aniquilá-lo?”. antes, para fugir e os rebeldes o seguiram. Mas, assim que passaram pelos penhascos,
soaram os clarins e os soldados ocultos explodiram bombas, jogaram sujeira e sangue.
3. “É amargo receber ordens de canalha como ele. Preferiria acabar consigo! Vós podeis As turbas de soldados e cavalos no ar caíram por terra como fragmentos de papel
ficar por aqui, caso quiserdes, mas eu procurarei outro lugar.”, disse Zhāng Fēi. rasgado, o vento cessou de soprar, os trovões apaziguaram-se, a areia assentou-se e os
detritos permaneceram imóveis sobre o chão.
4. “Somos nós três apenas um em vida e morte; entre nós não há divisão. Iremos todos
prontamente.”. 11. Zhāng Băo rapidamente percebeu que sua magia havia sido neutralizada e pôs-se
à retirada. Então foi atacado pelos flancos por Guān Yŭ e Zhāng Fēi e, na
5. Assim falou Liú Bèi, e seu irmão ficou satisfeito. Então os três partiram e não perderam retaguarda, por Liú Bèi e Zhū Jùn. Os rebeldes foram subjugados. Liú Bèi, vendo de
tempo durante a viagem até chegarem a Zhū Jùn, o qual os recebeu bem e aceitou sua longe o estandarte de Zhāng Băo, o Senhor da Terra, galopou em direção a ele, mas
ajuda ao ataque a Zhāng Băo. Neste momento, Cáo Cāo juntou-se a Huángfŭ Sōng, conseguiu apenas feri-lo com uma flecha no braço esquerdo. Ferido como estava,
tentava-se destruir Zhāng Liáng e havia em Quyang uma grande batalha. fugiu Zhāng Băo para dentro de Yangcheng, onde se fortaleceu e onde era sitiado por
Zhū Jùn.
6. Zhāng Băo estava a comandar cerca de oitenta mil tropas. Os rebeldes lideraram seu
exército a uma posição sólida na parte de trás das colinas. Após decidido o ataque, Liú Bèi 12. Batedores, enviados para receber notícias de Huángfŭ Sōng, relataram: “O
foi escolhido líder do assalto. Ao lado dos rebeldes, Gāo Shēng, um general de Zhāng Comandante Huángfŭ Sōng obteve grande êxito, e Dŏng Zhuō sofreu vários reveses.
Băo, surgiu para a batalha. Liú Bèi enviou Zhāng Fēi para aniquilar Gāo Shēng. Portanto a Corte remaneja Huángfŭ Sōng à posição do último. Zhāng Jiăo morreu
Cavalgou Zhāng Fēi em máxima velocidade, sua lança preparada em riste. Após alguns antes da chegada de Huángfŭ Sōng. Zhāng Liáng agregou o exército de seu irmão ao
assaltos, Zhāng Fēi feriu Gāo Shēng, o qual perdeu sua montaria. E com isto Liú Bèi deu seu, mas não houve brechas contra Huángfŭ Sōng, cujo exército obteve sete vitórias
ordens ao exército principal para avançar. consecutivas. E Zhāng Liáng foi abatido em Quyang. Além disso, o ataúde de
Zhāng Jiăo foi exumado, seu cadáver, decapitado, e sua cabeça, após exposição
7. Então Zhāng Băo, enquanto ainda montado, soltou seus cabelos, agarrou sua espada e pública, foi enviada à capital Luòyáng. A turba rendeu-se. Por estes serviços,
proferiu seus encantamentos. Logo então o vento pôs-se a uivar e os trovões a ribombar, Huángfŭ Sōng foi promovido a General das Carruagens Voadoras e Protetor Imperial
enquanto uma densa nuvem negra descendida dos céus tomava conta dos campos. E então de Jizhou.”.
parecia que os eram invulneráveis os cavaleiros e tropas de soldados, os quais puseram-se
a atacar as tropas imperiais. O pânico tomou-os e Liú Bèi liderou suas tropas para fora de 13. “Huángfŭ Sōng não se esqueceu de seus amigos. Seu primeiro ato após obter
combate, mas estavam em desordem e retornaram, derrotados. poder foi relatar ao trono o caso de Lú Zhí, o qual foi então restabelecido a seu
anterior posto por conduta meritória. Cáo Cāo também recebeu recompensa por seus
8. Zhū Jùn e Liú Bèi ponderaram acerca do problema. serviços e agora se prepara para ir a Jinan, em seu novo posto.”.

9. “Zhāng Băo usa magia.”, disse Zhū Jùn. “Amanhã, então, prepararei um contra-feitiço 14. Ao ouvir isto, Zhū Jùn apertou mais a pressão sobre Yangcheng, e a aparente
sob a forma de sangue de cabras e porcos abatidos. Este sangue deverá ser espalhado de ruptura da rebelião já se tornava evidente. Então Yán Zhèng, um dos oficiais de

15
Zhāng Băo, matou seu líder e levou sua cabeça como prova de submissão. Com isto a
rebelião naquela parte do país estava contida, e Zhū Jùn reportou-se ao Governo. 21. Zhū Jùn acampou a cerca de cinco quilômetros da cidade e se preparou para o
ataque. Logo então chegaram tropas de cavaleiros e soldados do leste. Na liderança
15. As brasas dos Turbantes Amarelos, porém, ainda ardiam. Três outros rebeldes, Zhào estava um general de rosto amplo, corpo como o de um tigre alerta e torso como o de
Hóng, Hán Zhōng e Sūn Zhòng, uniram cerca de trinta mil rebeldes e começaram a um altivo urso. Seu nome era Sūn Jiān. Ele era um nativo de Fuchun, na velha
assassinar, pilhar e incendiar, denominando-se como vingadores do Mestre Zhāng Jiăo. região de Wu, e descendente do famoso Sūn Zĭ, o Estrategista9.

16. A Corte ordenou ao bem-sucedido Zhū Jùn que liderasse suas experientes e valorosas 22. Quando tinha dezessete anos, Sūn Jiān estava com seu pai próximo ao Rio
tropas a destruir os rebeldes. Ele prontamente marchou em direção à cidade de Wancheng, Qiantang e viu um grupo de piratas, que havia saqueado um comerciante, a repartir
onde os rebeldes mantinham cerco. Assim que Zhū Jùn chegou, foi Hán Zhōng de seu butim próximo à margem.
encontro a ele. Zhū Jùn enviou Liú Bèi e seus irmãos para atacarem o lado sudoeste da
cidade. Prontamente liderou Hán Zhōng os melhores de seus homens a fim de defendê-la. 23. “Podemos capturá-los!”, disse ele a seu pai.
Enquanto isso, o próprio Zhū Jùn liderava uma tropa composta por dois mil cavaleiros a
fim de atacar o lado oposto. Os rebeldes, achando terem perdido a cidade, abandonaram o 24. Então, a empunhar sua espada, sem hesitar correu pela margem do rio e gritou
sudoeste e voltaram para lá com a intenção de amparar os defensores. Liú Bèi fazia algo, como se estivesse a chamar por seus homens. Isto fez com que os piratas
pressão contra a retaguarda, e foram inevitavelmente subjugados. Eles se refugiaram na acreditassem que os soldados estavam em seu encalço e fugiram, deixando o butim
cidade, a qual então estava sitiada. Tão logo a fome urgia sobre os sitiantes, enviaram eles onde estava. Ele conseguiu de fato matar um dos piratas. Por isto tornou-se ele
uma mensagem oferecendo rendição, mas Zhū Jùn recusou a oferta. conhecido e foi recomendado a um cargo.

17. Disse Liú Bèi a Zhū Jùn: “Ao vermos que o fundador da Dinastia Hàn, Liú Bāng, o 25. Então, em colaboração com os oficiais locais, conseguiu reunir um grupo de mil
Supremo Ancestral, receberia os submissos e acolheria os favoráveis, por que rejeitar a pessoas e ajudou a conter a rebelião de Xu Chang, que se intitulava o Imperador Sol
estes?”. e tinha dez mil seguidores. Xu Hao, o filho do rebelde, também foi morto, juntamente
com seu pai. Por isto, Sūn Jiān foi elogiado por Zhang Min, Protetor Imperial, em
18. “As condições são diferentes.”, respondeu Zhū Jùn. “Naqueles velhos tempos, a uma notificação enviada ao Trono, e recebeu promoção ao posto de magistrado de
desordem era universal e o povo não tinha um soberano fixo. Portanto, a submissão era Yandu, depois de Xuyi, e posteriormente de Xiapi.
bem-vinda e o apoio, recompensado a fim de encorajar as pessoas a se renderem. Agora o
império está unido, e os Turbantes Amarelos são os únicos descontentes. Receber sua 26. Quando foi deflagrada a rebelião dos Turbantes Amarelos, Sūn Jiān reuniu os
rendição é não encorajar o bem. Permitir bandidos, quando bem-sucedidos, é dar caminho jovens de sua vila, alguns da classe dos comerciantes, organizou uma tropa de mil e
a toda e qualquer concessão, e acatar sua rendição quando falham faz apenas encorajar o quinhentos soldados experientes e pôs-se a campo. Agora chegava ele ao campo de
banditismo. Vosso plano não é bom.”. batalha.

19. Liú Bèi respondeu: “Não deixar os bandidos se renderem, sim. Mas a cidade está 27. Zhū Jùn recebeu Sūn Jiān de bom grado e ordenou a ele que atacasse o portão sul
cercada como se por um barril de ferro. Caso a solicitação dos rebeldes seja recusada, de Wancheng. Os portões norte e oeste foram simultaneamente atacados por Liú Bèi
estarão eles desesperados e lutarão até a morte, e dificilmente teremos força contra uma e Zhū Jùn, mas o portão leste fora deixado livre com o intuito de dar aos rebeldes uma
miríade de tais homens. Além disto, há na cidade muitas outras pessoas, todas fadadas à chance de fuga. Sūn Jiān foi o primeiro a escalar os muros e aniquilar mais de vinte
morte. Retiremo-nos por um dos flancos e ataquemos apenas o oposto. Eles com certeza rebeldes com sua espada. Os rebeldes fugiram, mas Zhào Hóng, seu líder, cavalgou
fugirão e não terão desejo de combater. Então os subjugaremos.”. em direção a Sūn Jiān com sua lança pronta para o golpe. Sūn Jiān desceu do muro,
lançou para longe sua lança e com ela derrubou Zhào Hóng de seu cavalo. Então Sūn
20. Zhū Jùn viu neste um bom conselho, e o seguiu. Como previsto, os rebeldes fugiram, Jiān, a montar o cavalo de Zhào Hóng, cavalgou aqui e ali, a abater os rebeldes
liderados por Hán Zhōng. Os sitiantes os seguiram conforme fugiam, e Hán Zhōng foi conforme avançava.
morto. Os rebeldes se espalharam por todas as direções. Mas os outros dois chefes
rebeldes, Zhào Hóng e Sūn Zhòng, surgiram com grandes reforços e, conforme 28. Os rebeldes fugiram para o norte. Ao encontrarem Liú Bèi, recusaram-se a lutar e
parecessem muito fortes, os soldados imperiais se retiraram e o novo corpo de rebeldes
entrou novamente em Wancheng.
9
Sūn Zĭ, conhecido mais popularmente como Sun Tzu (Sūn Wŭ) (544 a.C. – 496 a.C.) autor do clássico
Arte da Guerra (孫子兵法). (N. do T.)

16
dispersaram-se. Mas Liú Bèi sacou seu arco, preparou uma flecha e alvejou seu líder, Sūn chegou e foi recebido logo à fronteira. Mas à deferência educada de Liú Bèi não
Zhòng, o qual caiu por terra. O exército principal de Zhū Jùn chegou e, após tremendo respondeu, salvo por um aceno com seu látego quando montava em seu cavalo. Isto
massacre, os rebeldes se renderam. Com isto a paz foi conquistada pelas dez províncias da deixou Guān Yŭ e Zhāng Fēi furiosos. Mas o pior estava por vir.
área de Nányáng.
38. Tão logo o chegou inspetor às suas dependências, tomou lugar sobre a tribuna,
29. Zhū Jùn retornou à capital Luòyáng, foi promovido a General da Cavalaria Voadora e deixando Liú Bèi em posição inferior a si. Após um longo tempo, endereçou-se a Liú
recebeu o governo de Henan. Ele não se esqueceu daqueles que o auxiliaram a conquistar Bèi.
a vitória; portanto, relatou os méritos de Liú Bèi e Sūn Jiān ao trono.
39. “Magistrado, qual é a vossa origem?”
30. Sūn Jiān, tendo amigos influentes e conexões que o sustentavam, rapidamente
conseguiu indicação para o cargo de Comandante de Changsha e pôs-se a caminho a fim 40. Liú Bèi respondeu: “Sou descendente do Príncipe Sheng de Zhōngshān. Desde
de assumir o novo posto. Mas Liú Bèi, apesar da notificação de Zhū Jùn, esperou em vão quando travei meu primeiro combate contra os rebeldes dos Turbantes Amarelos na
por preferência, e os três irmãos ficaram muito tristes. província de Zhuo, já estive em mais de trinta batalhas, pelas quais obtive senão
algum mérito. Minha recompensa foi este cargo.”.
31. Certo dia, a andar pela capital, Liú Bèi encontrou Zhang Jun, um oficial da Corte, a
quem relatou seus serviços e compartilhou seus lamentos. Zhang Jun estava muito 41. “Tu mentes sobre tua descendência e tua declaração de serviços é falsa!”, rugiu o
surpreso com tal negligência e certo dia, enquanto na Corte, falou com o Imperador a inspetor. “Agora a Corte ordenou a redução dos tipos de classe baixa e oficiais
respeito. corruptos como vós.”.

32. Disse ele: “Os Turbantes Amarelos rebelaram-se porque os eunucos vendem cargos e 42. Liú Bèi pensou algo consigo e retirou-se. Em seu retorno à magistratura, reuniu-
barganham postos. Há emprego apenas a seus amigos, punição apenas a seus inimigos. se em conselho com seus secretários.
Isto levou à rebelião. Seria portanto benfazejo aniquilar os Dez Eunucos, expor suas
cabeças e proclamar o que fora feito por todo o império. Então recompensai os dignos. 43. “Tal atitude pomposa pode apenas significar que o inspetor deseja um suborno.”,
Com isto, a terra seria toda tranqüila.”. disseram.

33. Mas ferozmente opuseram-se os eunucos a isto e disseram que Zhang Jun estava a 44. “Nunca corrompi as pessoas com o valor de sequer uma moeda: de onde, portanto,
insultar o Imperador, e Ele ordenou aos guardas que pusessem Zhang Jun para fora. viria um suborno?”

34. Os eunucos, porém, reuniram-se em conselho e um deles disse: “Com certeza alguém 45. No dia seguinte, tinha o inspetor oficiais de baixos postos à sua frente e os forçou
que prestou serviço contra os rebeldes está ressentido por ter sido deixado para trás.”. a prestar testemunho de que seu mestre havia oprimido o povo. Liú Bèi logo se pôs a
refutar esta acusação, mas os guardas dos portões o puseram para fora e não pôde
35. Eles então prepararam uma lista de pessoas pouco importantes que receberiam entrar.
preferência. Entre elas estava Liú Bèi, que recebeu o posto de magistrado da província de
Anxi, 46. Zhāng Fēi havia afogado suas mágoas com vinho durante o dia inteiro e bebera
demais. Chamando por seu cavalo, cavalgou ele até os alojamentos do inspetor e, logo
36. Os três irmãos chegaram a Anxi, e em pouco tempo a administração da província aos portões, havia ali uma turba de pessoas já de cabelos brancos a chorar
estava tão reformada e o governo tão sábio que em um mês já não havia uma infração à amargamente. Ele perguntou-lhes o porquê.
lei. Os três irmãos viviam em harmonia, comendo sobre a mesma mesa e dormindo sobre
o mesmo leito. E quando Liú Bèi ia a sessões públicas ou estava em companhia de outros, 47. Disseram eles: “O inspetor compeliu os subordinados menores a prestarem falso
estavam Guān Yŭ e Zhāng Fēi prontos a lhe prestar auxílio, fosse pelo dia inteiro. testemunho contra nosso magistrado, com o desejo de prejudicar o virtuoso Liú Bèi.
Nós viemos para implorar a ele por misericórdia, mas não somos permitidos de entrar.
37. Quatro meses após sua chegada, veio-lhes uma ordem geral pela redução no número Além disto, fomos agredidos pelos guardas dos portões.”.
de oficiais militares que ocupassem postos civis e Liú Bèi começou a temer que estivesse
dentre aqueles que seriam postos para fora. Certo dia o oficial inspetor, de nome Du Biao, 48. Isto levou o irascível e parcialmente intoxicado Zhāng Fēi à fúria. Seus olhos

17
arregalaram-se até se tornarem círculos; ele cerrou seus dentes; em questão de instantes rebeldes, demandavam presentes; e, caso não fossem enviados, eram removidos do
estava ele fora de si, a forçar seu caminho dentre os apavorados guardas prédio adentro e a cargo. Ambos os Comandantes Imperiais Huángfŭ Sōng e Zhū Jùn caíram vítimas
chegar aos aposentos de trás. E então viu ele Du Biao, o Inspetor Imperial, sentado sobre a destas intrigas e foram privados de seus cargos, enquanto por outro lado os eunucos
tribuna e com os subordinados inferiores a seus pés. recebiam as maiores honrarias e recompensas. Treze eunucos receberam títulos de
nobreza, incluindo Zhào Zhōng, o qual foi nomeado General da Cavalaria Voadora.
49. “Opressor do povo! Salteador!”, exclamou Zhāng Fēi. “Sabes tu quem sou?”. O governo ficava pior e pior, e todos estavam irritados.

50. Mas, antes que o inspetor pudesse responder, Zhāng Fēi o agarrou pelos cabelos e o 61. Rebeliões ocorriam em Changsha, lideradas por Ōu Xīng, e em Yuyang,
arrastou para baixo. Em outro instante já estava fora e o amarrou firmemente contra o lideradas por Zhāng Jŭ e Zhang Chun. Foram enviadas tantas notificações quanto os
poste de amarra à frente do prédio. Então, quebradas algumas varas de um salgueiro, flocos de neve no inverno, mas os Dez as suprimiram todas. Estava certo dia o
aplicou Zhāng Fēi em sua vítima uma severa surra, de modo que restara apenas sua mão Imperador em um banquete com os Dez num de seus jardins quando Liu Tao, o
vazia após o décimo galho estar pequeno demais para açoitá-lo. Conselheiro da Corte, repentinamente apareceu, a mostrar grande aflição. O
Imperador perguntou-lhe qual era o problema.
51. Liú Bèi estava sozinho, remoendo suas lástimas, quando ouviu um chamado à sua
porta. Ele perguntou o que sucedera. 62. “Senhor, como podeis banquetear com estes enquanto o Império está em seus
últimos suspiros?”.
52. Disseram a ele: “O General Zhāng Fēi amarrou alguém em um poste e o está
surrando!”. 63. “Tudo está bem.”, disse o Imperador. “Onde há algo de errado?”.

53. Indo prontamente para fora, Liú Bèi viu quem era a infeliz vítima e perguntou o 64. Disse Liu Tao: “Salteadores estão por todos os lados e saqueiam as cidades. E é
motivo a Zhāng Fēi. tudo culpa dos Dez Eunucos, que vendem cargos e prejudicam as pessoas, oprimem
oficiais leais e enganam seus superiores. Todos os virtuosos já deixaram seus serviços
54. “Se não batermos neste tipo de escória até a morte, quê poderemos esperar?”, disse e voltaram às suas regiões. O infortúnio está diante de nossos olhos!”.
Zhāng Fēi.
65. Com isto, os eunucos descobriram suas cabeças e se prostraram aos pés de seu
55. “Nobre senhor! Salvai-me!”, exclamou o inspetor. mestre.

56. Era sempre Liú Bèi gentil e gracioso, e então convenceu seu irmão a libertar o oficial e 66. “Se o Ministro Liu Tao nos desaprova,”, eles disseram, “estamos em perigo.
seguir seu caminho. Oramos para que nossas vidas sejam poupadas e que possamos voltar às nossas
fazendas. Nós cedemos nossas propriedades para ajudar a custear as despesas
57. Chegou então Guān Yŭ, a dizer: “Irmão, após teus magníficos serviços, conseguistes militares.”.
apenas este pequeno posto e mesmo aqui, foste insultado por este sujeito. Vamos acabar
com este homem, partir daqui e ficar em casa até que consigamos algo maior.”. 67. E eles choraram amargamente.

58. Liú Bèi contentou-se apenas em segurar o selo oficial que estava em volta do pescoço 68. O Imperador virou-se irritado para Liu Tao, a dizer: “Tu também tens teus
do inspetor, a dizer: “Se ouvir que fizestes mal ao povo, vos matarei com toda a certeza. serviçais: por quê não podes com os meus?”.
Estamos partindo.”.
69. E depois disto o Imperador chamou seus guardas e os ordenou que retirassem Liu
59. O inspetor foi ao Governador de Dingzhou, prestou reclamação e foram despachadas Tao e o pusessem à morte.
ordens para a prisão dos irmãos, mas eles foram a Daizhou e buscaram refúgio com Liu
Hu, o qual os abrigou devido à descendência nobre de Liú Bèi. 70. Liu Tao bradou em alto tom: “Minha morte nada importa. Triste é que a Dinastia
Hàn, após vários séculos de reinado, esteja a ruir rapidamente!”.
60. Neste tempo os Dez Regulares Serviçais tinham tudo em suas mãos, e ordenaram à
morte todo aquele que hes fizesse oposição. De cada oficial que ajudara a suprimir os 71. Os guardas o puseram para fora e estavam prestes a executar a ordem do

18
Imperador quando um ministro os deteve, exclamando: “Não atacais! Esperai até que eu doente e convocou Hé Jìn ao Palácio a fim de assentar o futuro. Hé Jìn viera de uma
tenha falado com Vossa Majestade.”. humilde família de açougueiros, mas sua irmã havia se tornado concubina de posição
e deu a luz a um filho do Imperador, de nome Liú Biàn. Depois disto ela se tornou
72. Era o Ministro do Interior, Chen Dan. Ele foi ter com o Imperador, a quem disse: “Por Imperatriz Hé e Hé Jìn tornou-se o poderoso Marechal do Regente11.
qual crime foi o Conselheiro Liu Tao posto à morte?”.
81. O Imperador se apaixonara também por uma bela garota, Lady Wáng, que deu a
73. “Ele vilificou meus serviçais e insultou-me.”, disse o Imperador. luz a um filho de nome Liú Xiàn. A Imperatriz Hé envenenou Lady Wáng por
ciúmes, e o bebê foi posto aos cuidados da Imperatriz Dong, a qual era mãe do
74. “O Império todo comeria a carne dos eunucos se pudesse e, Senhor, mesmo assim Vos Imperador Líng. Lady Dong era a esposa de Liu Chang, Senhor de Jiedu. Conforme
respeita como se fossem Vossos pais. Eles não têm méritos, mas são criados como nobres. passou-se o tempo e o Imperador Huán não tinha filhos de sua prole, adotou o filho
Além disto, Fēng Xŭ estava coligado com os Turbantes Amarelos. A não ser que Vossa de Liu Chang, o qual o sucedeu como Imperador Líng. Após sua ascensão, o
Majestade perceba isto, o Estado desmoronará!”. Imperador Líng levou sua mãe para viver no Palácio e conferiu a ela o título de
Imperatriz Dowager12.
75. “Não houve prova contra Fēng Xŭ.”, respondeu-lhe o Imperador. “Quanto aos Dez
Eunucos, não há dentre eles ninguém digno de fé?”. 82. A Imperatriz Dong sempre tentou persuadir seu filho a nomear Liú Xiàn como o
Evidente Herdeiro, e de fato o Imperador amava tenramente o garoto e estava
76. Chen Dan tocou com sua testa os degraus do trono e não se demoveu de sua crítica. disposto a fazer como sua mãe dizia.
Então o Imperador irou-se e ordenou sua remoção e aprisionamento junto a Liu Tao.
Naquela noite, Liu Tao e Chen Dan foram assassinados. 83. Quando estava próximo o fim do Imperador, Jian Shuo, um dos eunucos, disse:
“Caso Liú Xiàn obtiver sucesso, Hé Jìn deve ser assassinado para evitarmos qualquer
77. Então os eunucos enviaram um falso édito a Sūn Jiān que o proclamava Governador medida contrária.”.
de Changsha e que continha ordens para suprimir a rebelião de Ōu Xīng. Em menos de
dois meses, Sūn Jiān trouxe a tranquilidade à província. Por isto foi posto Senhor de 84. O Imperador também percebeu isto. E convocou Hé Jìn para ter consigo.
Wucheng.
85. Mas, logo aos portões da Cidade Proibida, Hé Jìn foi avisado sobre o perigo pelo
78. Mais à frente, Liú Yú foi nomeado Protetor Imperial de Yōuzhōu a fim de marchar Comandante Pan Yin, o qual disse: “Isto deve ser uma armadilha de Jian Shuo para
em direção a Yuyang e suprimir Zhāng Jŭ e Zhang Chun. Liu Hu de Daizhou destruir-vos!”.
recomendou Liú Bèi a Liú Yú, o qual recebeu Liú Bèi, deu a ele o posto de Comandante e
o despachou contra os rebeldes. Ele lutou contra eles, os fustigou e acabou com seu 86. Hé Jìn voltou a seus alojamentos e chamou vários de seus ministros para terem
espírito de luta. Zhang Chun, um dos líderes, era por demais cruel e seus subordinados se consigo, e encontraram-se então para discutir sobre como pôr os eunucos à morte.
voltaram contra ele. Um de seus oficiais então o matou e trouxe sua cabeça, o que fez com
que os outros se rendessem. Zhāng Jŭ, o outro líder, viu que tudo estava perdido e 87. Nesta assembléia falou um homem contra o plano: “A influência dos eunucos data
suicidou-se. de um século e meio atrás, durante os reinos dos Imperadores Chong e Zhi. Isto se
espalhou como uma erva daninha por todas as direções. Como poderemos destruí-la?
79. Com Yuyang agora tranqüila, os serviços de Liú Bèi foram relatados ao Trono, e ele Mantenhais secreto este plano acima de tudo, ou nossos clãs inteiros serão
recebeu perdão total pelo insulto ao inspetor imperial. Ele foi nomeado Marechal exterminados.”.
Substituto de Xiami, e então Oficial Comandante de Gaotang. Então Gōngsūn Zàn
elogiou os serviços anteriores de Liú Bèi e ele foi promovido a Magistrado de Pingyuan. 88. Hé Jìn baixou seus olhos e viu Cáo Cāo, o General dos Padrões Militares.
Este local era muito próspero, e Liú Bèi recuperou um pouco de seus velhos hábitos de
antes dos dias de adversidades. Liú Yú também recebeu preferência e foi promovido a 89. Hé Jìn estava extremamente irritado com este discurso e exclamou: “Quê sabem
Grande Comandante. inferiores como tu sobre os caminhos do Governo?”.

80. No verão do sexto ano da Estabilidade Central10, o Imperador Líng ficou seriamente 11
O mais alto posto na hierarquia militar da época. (N.do T.)
12
Imperatriz Dowager Dong: título dado à Imperatriz que, já falecido seu marido, não tem mais
10
189 d.C. (N. do T.) autoridade imperial. (N. do T.)

19
90. E no meio da confusão surgiu Pan Yin para dizer: “O Imperador não mais governa. Os 101. Ela chamou por seu irmão e lhe disse: “Tu e eu somos de origem menor, e
eunucos decidiram manter sua morte um segredo e forjaram um comando ao Marechal do devemos nossa boa sorte aos eunucos. O descaminhado Jian Shuo está agora morto;
Regente a fim de ir ao palácio e acertar a sucessão. Enquanto isto, para evitarem preci-sas tu pôr todos os outros à morte conforme aconselhou Yuán Shào?”.
problemas, inscreveram o nome do Príncipe Xiàn.”.
102. E Hé Jìn obedeceu a seu desejo. Ele se explicou a seu grupo, dizendo: “O
91. E, logo Pan Yin terminara de falar, chegou-lhes o édito a chamar por Hé Jìn. verdadeiro ofensor, Jian Shuo, encontrou seu destino e seu clã será punido. Mas não
precisamos exterminar o grupo inteiro, nem prejudicar seus colegas.”.
92. “A questão do momento é decidir quem será o herdeiro de direito.”, disse Cáo Cāo.
“Podemos lidar com os traidores mais tarde.”. 103. “Acabai com eles, do tronco às raízes,”, exclamou Yuán Shào, “ou eles irão
arruinar-vos!”.
93. “Quem ousa juntar-se a mim em apoiar o herdeiro legítimo – o Príncipe Biàn?”,
perguntou Hé Jìn, o Marechal do Regente. 104. “Já decidi.”, disse Hé Jìn, friamente. “Não digais mais nada.”.

94. E de pronto pôs-se à frente alguém, dizendo: “Dai-me cinco mil tropas experientes e 105. Em alguns dias Hé Jìn tornou-se Presidente do Secretariado, e seus associados
entraremos no palácio, definiremos o herdeiro legítimo, aniquilaremos os eunucos e receberam altos cargos.
limparemos de vez o governo! E então a paz se fará pelo império.”.
106. A Imperatriz Dong convocou o eunuco Zhāng Ràng e seu grupo em conselho.
95. O enérgico homem era Yuán Shào, filho de Yuán Feng, anterior Ministro do Interior e
sobrinho de Yuan Wei, Guardião Imperial. Yuán Shào mantinha então o posto de 107. Disse ela: “Fui eu quem trouxe à frente a irmã de Hé Jìn. Hoje seu filho está no
Comandante Imperial. trono, todos os oficiais são seus amigos e sua influência é enorme. Quê posso fazer?”

96. Hé Jìn reuniu cinco mil guardas reais. Yuán Shào vestiu armadura completa e pôs-se 108. Zhāng Ràng respondeu: “Vossa Alteza deve administrar o estado por ‘detrás do
no comando. Hé Jìn, apoiado por Hé Yóng, Xún Yōu, Zheng Tai e mais de trinta outros véu’; criai Liú Xiàn, o filho do último Imperador, como a um príncipe; dai a Vosso
ministros e oficiais de alto cargo, seguiram palácio adentro. Na sala onde estava o sepulcro irmão, Dong Chong, Tio Imperial, um alto posto e o colocai sobre o exército; e usai-
do último imperador, puseram Liú Biàn ao trono. Depois de encerrada a cerimônia e de nos. Isso, apenas, bastará.”.
haverem todos se curvado diante do novo Imperador, entrou Yuán Shào a fim de prender
o eunuco Jian Shuo, que fugiu em pânico para os jardins do Palácio e se escondeu detrás 109. A Imperatriz Dong consentiu. No dia seguinte reuniu ela a Corte e despachou
dos arbustos, onde foi descoberto e assassinado por Guō Shèng, um dos Dez Eunucos. Os um édito com o propósito referido. Ela nomeou Liú Xiàn como Príncipe de Chenliu
guardas sob comando de Jian Shuo renderam-se todos. e Dong Chong como General da Cavalaria Voadora, e permitiu que os eunucos
participassem novamente dos assuntos de Estado.
97. Yuán Shào disse: “Seus grupos romperam-se. O momento mais oportuno de aniquilar
os eunucos é agora!”. 110. Quando viu a Imperatriz Hé todo o sucedido, preparou ela um banquete, ao qual
convidou a Imperatriz Dong, sua rival.
98. Mas Zhāng Ràng e os eunucos dos Dez pressentiram o perigo e apressaram-se a ter
com a Imperatriz Hé. 111. No meio do banquete, quando todos estavam já bastante inebriados pelo vinho, a
Imperatriz Hé ofereceu uma taça a sua convidada, dizendo: “Não é bom que nós
99. Eles disseram: “Aquele que concebeu o plano para prejudicar Vosso irmão foi Jian duas nos envolvamos em assuntos de estado. No início da Dinastia Hàn, quando a
Shuo: apenas ele estava envolvido, e mais ninguém. Agora o Marechal Regente, sob Imperatriz Lu pôs suas mãos no Governo, todos os clãs foram postos à morte. Nós
conselho de Yuán Shào, quer acabar com todos nós. Imploramos Vossa piedade, oh Vossa deveríamos ficar contentes, amuradas em nossos palácios, e deixar as questões de
Majestade!”. Estado ao encargo dos oficiais de Estado. Isto seria bom para o País, e confio que Vós
agireis de acordo.”.
100. “Não temei!”, disse a Imperatriz Hé, cujo filho havia se tornado Imperador. “Eu vos
protegerei.”. 112. Mas isto apenas irritou a Imperatriz Dong, que disse: “Tu envenenaste Lady

20
Wáng por ciúmes. Agora, a confiar no fato de que Teu filho está sentado no Trono e que
Teu irmão é poderoso, falas Tu estas coisas absurdas. Eu darei ordens para que Teu irmão 122. Mas Hé Jìn respondeu: “Deixa-me pensar a respeito.”.
seja decapitado, e isto pode ser feito tão facilmente quanto o virar de minhas mãos!”.
123. Os serviçais de Hé Jìn ouviram a discussão e secretamente informaram as
113. A Imperatriz Hé, por sua vez, irou-se e disse: “Tentei vos persuadir com palavras pretendidas vítimas, as quais enviaram mais presentes a Hé Miáo, o irmão mais novo.
justas. Por quê irritar-se tanto?”.
124. Corrompido por estes, Hé Miáo pôs-se a ter com sua irmã, a Imperatriz Hé, e lhe
114. “Oh!, filha desqualificada de açougueiro!, quê sabes tu a respeito de cargos?”, disse: “O General é o apoio principal do novo Imperador, mas mesmo assim não é
exclamou a Imperatriz Dong. gracioso e misericordioso e pensa apenas em massacre. Caso ele mate os eunucos sem
motivo algum, poderia isso trazer a revolução.”.
115. E a discussão acalorou-se cada vez mais.
125. Logo após isto, entrou Hé Jìn e a Ela contou seu desígnio de pôr os eunucos à
116. Os eunucos persuadiram as senhoras a se retirarem. Mas à noite a Imperatriz Hé morte.
convocou seu irmão no Palácio e lhe contou o que ocorrera. Ele saiu e reuniu-se em
conselho com os principais oficiais do estado. No dia seguinte foi realizada uma 126. Ela discutiu com ele: “Aqueles oficiais se ocupam com questões do palácio e são
assembléia e uma notificação foi apresentada, dizendo: antigos serviçais. Matar os antigos serviçais logo após a morte de seu mestre pareceria
desrespeitoso ao Templo Ancestral da Dinastia.”.
117. A Imperatriz Dong, sendo a mãe de criação de Liú Xiàn, Príncipe
de Chenliu, um príncipe regional – apenas um colateral – não 127. E, como Hé Jìn mantinha vacilante seu pensamento, assentiu com um murmúrio
poderá mais ocupar parte alguma do Palácio. Ela será removida e saiu.
a seu lugar de origem em Hejian e partirá imediatamente.”
128. “E então?”, disse Yuán Shào ao encontrá-lo.
118. E, enquanto enviavam uma escolta para remover a Imperatriz Dong, um forte guarda
foi posto nos aposentos de Dong Chong, Tio Imperial. Eles levaram seu selo de oficial e 129. “Ela não consentirá. Quê pode ser feito?”
ele, sabendo ser este seu fim, suicidou-se em seus aposentos particulares. Seus
dependentes, os quais lamentavam sua morte, foram dispersados pelos guardas. 130. “Convocai uma tropa e matai-vos. É imperativo. Não vos importai com Seu
consentimento!”.
119. Os eunucos Zhāng Ràng e Duàn Guī, tendo perdido sua ama, enviaram grandiosos
presentes ao irmão mais novo de Hé Jìn, Hé Miáo, e à sua mãe, Lady Wuyang, e, com 131. “Este é um excelente plano.”, disse Hé Jìn. E enviou ordens por todos os cantos
isto, coisas boas foram ditas à Imperatriz Hé a fim de conquistar sua proteção. E então para os soldados marcharem rumo à capital.
obtiveram favorecimento, mais uma vez, na Corte.
132. Mas o Secretário Chén Lín objetou: “Não! Não agi sem a consideração devida. O
120. No sexto mês daquele ano, os emissários secretos de Hé Jìn envenenaram a provérbio diz: ‘Cobrir os olhos e tentar agarrar andorinhas é enganar a si próprio.’. Se
Imperatriz Dong em sua residência. Seu corpo foi levado à capital e enterrado nas Tumbas em uma questão tão pequena não podeis vós concretizar vosso desejo, que dirá dos
de Wen. Hé Jìn fingiu doença e não foi ao funeral. grandes problemas? Agora, pela virtude do Imperador e com o exército em vossas
mãos, sois como cabriolante tigre e ascendente dragão: fazei como desejardes. Usar
121. O Comandante Yuán Shào foi um dia ter com Hé Jìn, a lhe dizer: “Os dois eunucos, tamanhos poderes contra os eunucos traria vitória tão facilmente quanto acender uma
Zhāng Ràng e Duàn Guī, estão espalhando lá fora a notícia de que vós causastes a morte fornalha para queimar um fio de cabelo. Vós necessitais apenas agir prontamente: usai
de duas antigas imperatrizes e estais a almejar o Trono. Este é o pretexto para destruir-vos. vossos poderes e derrotai-vos de uma vez, e todo o império estará convosco. Mas
Não vos poupe desta vez, ou pagareis como Dóu Wŭ e Chén Fán, os quais no reinado evocar forças à capital, para agrupar diversos chefes militares, cada um com
anterior perderam suas chances porque o segredo não havia sido mantido e pagaram com aspirações diferentes, é virar nossas armas contra nossas pessoas; é colocar-nos sob
suas próprias vidas. Agora vós e vosso irmão tendes vários comandantes e oficiais poder de outros. Nada exceto a falha pode resultar disto, e disto resultará
convosco, então a destruição dos eunucos será fácil. É uma oportunidade enviada pelos devastação.”.
céus. Não demorai mais!”.

21
133. “O ponto-de-vista de um mero rato de biblioteca.”, disse Hé Jìn, com um sorriso de
escárnio.

134. Então um daqueles com Hé Jìn subitamente bateu palmas, rindo-se: “Resolver este
problema é tão fácil quanto virar uma das mãos! Para quê tanta conversa?”.

135. Quem o disse foi Cáo Cāo.

136. Quereis tirar de perto de teu Príncipe os vis descaminhados,


Então conselho procurais do sábio povo do Estado.

137. O que disse Cáo Cāo será revelado nos capítulos à frente.

22
Capítulo III doloroso, é preferível a apoiar o mal. Ousei executar avanço
militar em direção à capital, com Vossa permissão, e agora
faço votos de que Zhāng Ràng e os outros eunucos sejam
Nos Jardins De Wenming, Dŏng Zhuō Denuncia Dīng Yuán; removidos, para a felicidade da Dinastia e do Império.”.
Com O Lebre Vermelha, Lĭ Sù Suborna Lǚ Bù
9. Hé Jìn leu esta notificação e mostrou-a a seus comuns.
1. Foi isto o que disse Cáo Cāo: “O mal dos eunucos existe já há muito, mas a verdadeira
causa do problema atual é a influência indevida permitida a eles pelos imperadores e o 10. Então disse o Ministro Zheng Tai: “Uma fera agressiva e selvagem: caso vier, sua
favoritismo impróprio do qual gozam. Mas o confinamento seria de ampla força a ser caça serão humanos!”.
empregada contra este tipo de mal, e livrar-se dos principais culpados é o suficiente. Por
que aumentar a confusão ao convocar tropas de outras regiões? Qualquer intenção de 11. Hé Jìn respondeu: “Vós sois por demais temeroso: vós sois inadequado a grandes
aniquilar a todos seria rapidamente conhecida, e o plano falhará.”. planos.”.

2. “Então, Cáo Cāo, tens algum plano próprio, eu presumo.”, disse Hé Jìn, com desdém. 12. Mas disse também Lú Zhí: “Há muito conheço esse homem. Embora de aparência
inocente, é ele o próprio lobo em seu âmago. Permitai-vos, e consigo entrará a
3. Cáo Cāo retirou-se da reunião, proclamando: “Então aquele que leva o mundo ao caos é calamidade. Vos detenhai, não vos deixai vir, e com isto evitareis transtornos.”.
Hé Jìn!”.
13. Hé Jìn estava obstinado, e ambos Zheng Tai e Lú Zhí resignaram de seus cargos e
4. Então, sem demora, Hé Jìn enviou cartas secretas para perto e para longe, a diversas aposentaram-se, e assim também o fizeram mais de metade dos ministros de estado,
bases. enquanto Hé Jìn preparava calorosa recepção a Dŏng Zhuō, o qual montou
acampamento próximo ao Lago de Shenchi e lá permaneceu sem tomar outras ações.
5. Deve-se lembrar que Dŏng Zhuō falhou em sua tentativa de acabar com a rebelião dos
Turbantes Amarelos. Ele teria sido punido, não tivesse fartamente subornado os Dez 14. Zhāng Ràng e os eunucos sabiam que este movimento era dirigido contra eles e
Eunucos por sua proteção. Mais tarde, por meio de conexões com a capital, obteve ele disseram: “Este plano é de Hé Jìn. Se não atacarmos primeiro, nosso clã inteiro será
sucessivas promoções, de General a General do Exército da Linha de Frente, a Senhor de exterminado.”.
Aoxiang, a Protetor Imperal na região oeste de Xizhou e a Comandante de um exército de
duzentas mil tropas. Mas Dŏng Zhuō era traiçoeiro e desleal em seu âmago. Então, 15. Então ocultaram um grupo de cinqüenta rufiões armados próximo ao Portão da
quando recebeu a convocação à capital, celebrou efusivamente e não perdeu tempo em Grande Virtude no Palácio da Felicidade, onde vivia a Imperatriz, e entraram a fim de
obedecê-la. Ele deixou Niú Fŭ, Comandante Imperial, um de seus cunhados, encarregado ter consigo.
das tarefas administrativas de Xizhou e partiu rumo a Luòyáng. Dŏng Zhuō levou
consigo um gigantesco exército e quatro generais: Lĭ Jué, Guō Sì, Zhāng Jì e Fán Chóu. 16. Disseram eles: “O General, fingindo agir sob ordens, convocou exércitos à Capital
a fim de destruir-nos. Imploramos a Vós, Vossa Majestade, por piedade e salvação!”.
6. Lĭ Rú, cunhado e conselheiro de Dŏng Zhuō, disse: “Apesar de uma convocação formal
ter sido endereçada a ti, há vários pontos obscuros nesta empresa. Seria de bom-uso enviar 17. “Ide ao General e confessai vossos erros.”, disse a Imperatriz.
uma notificação a atestar claramente nossos objetivos e intenções. Então poderemos
proceder.”. 18. “Caso façamos isto, então seremos cortados em pedaços! Melhor seria convocar o
General em Vossa presença e ordená-lo que cesse sua empresa. Caso não ceda, então
7. Então Dŏng Zhuō compôs algo como isto: desejamos apenas a morte em Vossa presença.”

8. “Vosso serviçal tem conhecimento de que as contínuas rebeliões 19. A Imperatriz Hé despachou o pedido solicitado.
devem sua origem a Zhāng Ràng e aos Regulares Serviçais da
Câmara Interna, os quais agem contra todos os preceitos 20. Hé Jìn estava a caminho de ter consigo quando Chén Lín o aconselhou a não
reconhecidos. Para deter a ebulição em um caldeirão, a melhor entrar, dizendo: “Os eunucos estão certamente por trás da ordem e querem causar-vos
forma é extinguir seu fogo; cortar um abscesso, mesmo que mal.”.

23
General!”
21. Mas Hé Jìn via apenas a ordem da Imperatriz e estava cego a todo o resto. Disse ele:
“Este é, claramente, um édito da Imperatriz. Qual mal?”. 33. Como resposta foi a cabeça de Hé Jìn arremessada sobre o muro. Um decreto foi
proclamado:
22. “Nosso plano não mais é um segredo.”, disse Yuán Shào. “Ainda assim ides, se estais
pronto a galgar vosso caminho adentro.” 34. Hé Jìn perpetrou traição e portanto foi aniquilado! Seus
colaboradores serão poupados.”
23. “Evacuai os eunucos primeiro!”, disse Cáo Cāo.
35. Bradou Yuán Shào: “Os eunucos assassinaram o Alto Ministro. Que venham
24. “Rapazote tolo!”, disse Hé Jìn. “Quê podem atentar contra o homem que mantém as ajudar-me aqueles que abaterão este grupo vil!”
forças do império sobre a palma de sua mão?”.
36. Então Wu Kuang, um dos generais de Hé Jìn, ateou fogo nos portões. Yuán Shù,
25. Yuán Shào disse: “Caso fordes, então iremos como escolta, apenas como precaução.”. à frente de seus guardas, fez seu caminho adentro e pôs-se a abater os eunucos sem
distinção à idade ou posto. Yuán Shào e Cáo Cāo seguiram para as dependências
26. Então ambos Yuán Shào e Cáo Cāo escolheram quinhentos dos melhores soldados internas do Palácio e quatro dos eunucos – Zhào Zhōng, Chéng Kuàng, Xià Yùn e
sob seu comando, pondo-os sob o comando de Yuán Shù, irmão de Yuán Shào. Yuán Guō Shèng – fugiram para a Guarita da Flor Azul, onde foram dilacerados em
Shù, em armadura, manejou suas tropas para junto à entrada da Cidade Proibida, enquanto pedaços; O fogo se alastrava, a destruir as construções.
Yuán Shào e Cáo Cāo, empunhando espadas, seguiram como escolta.
37. Quatro dos Dez Regulares Serviçais, – Zhāng Ràng, Duàn Guī, Cáo Jié e Hóu
27. Assim que se aproximou Hé Jìn do Palácio da Felicidade, disseram os oficiais da Lăn – liderados por Zhāng Ràng, levaram a Imperatriz, o Imperador Bian e o
Câmara Interna: “As ordens são para permitir a entrada do Marechal Regente apenas, e a Príncipe Xian de Chenliu em direção ao Palácio do Norte.
mais ninguém.”.
38. Lú Zhí, desde que resignara de seu cargo, estivera em seu lar, mas, logo ao saber
28. Então a escolta foi deixada para fora. Hé Jìn entrou, orgulhosamente. No Portão da acerca da revolução no Palácio, cingiu sua armadura, empunhou sua lança e preparou-
Grande Virtude encontrou Zhāng Ràng e Duàn Guī, e seus seguidores rapidamente o se para o combate.
cercaram. Hé Jìn começou a se alarmar.
39. Ele viu o eunuco Duàn Guī levando consigo a Imperatriz e bradou-lhe: “Oh
29. Então Zhāng Ràng, em um tom brusco, pôs-se a vituperá-lo: “Qual crime cometera a Rebelde, como ousas abduzir a Imperatriz?”
Imperatriz Dong, para que fosse posta à morte? E, quando a Mãe do País foi enterrada,
quem fingiu doença e não compareceu? Levamos a ti e à tua insignificante família 40. O eunuco fugiu. A Imperatriz atravessou uma das janelas e foi escoltada a um
mercante a ter toda a sorte de dignidade e riquezas que possuis, e esta é tua gratidão! Tu lugar seguro.
nos aniquilaria. Tu tens a nós por sórdidos e sujos: quem se prestará à limpeza?”.
41. O General Wu Kuang entrou em um dos salões internos, onde encontrou Hé Miáo,
30. Hé Jìn foi tomado pelo pânico e olhou à sua volta, a buscar meios de escapar, mas espada em riste.
todos os portões haviam sido fechados. Os eunucos cercaram-no mais e surgiram os
assassinos, os quais cortaram Hé Jìn em dois. 42. “Tu também participastes do complô para acabar com teu próprio irmão.”,
exclamou Wu Kuang. “Assim como os outros, deves morrer!”
31. Cerrando Hàn, já em seus dias quase findos,
Incauto, estúpido é Hé Jìn, de alto posto. 43. “Matemos aquele que conspirou contra seu próprio irmão mais velho!”,
Muitos conselhos; e ele, seus ouvidos moucos, exclamaram vários.
Foi às espadas dos eunucos sucumbido.
44. Hé Miáo olhou à sua volta: seus inimigos estavam por todos os lados. Ele foi feito
32. Morreu então Hé Jìn. Yuán Shào e Cáo Cāo esperaram por muito tempo. Logo, em pedaços.
impacientes pela demora, chamaram-no dos portões: “Vossa carruagem o aguarda, Oh

24
45. Yuán Shù ordenou a seus soldados que se dividissem e procurassem pelas famílias de
todos os eunucos, não poupando ninguém. No massacre foram mortos vários homens 56. O fazendeiro curvou-se diversas vezes e disse: “Meu nome é Cui Yi. Meu irmão
imberbes por engano. Cui Lie é o antigo Ministro do Interior. Meu irmão estava desgostoso com o
comportamento dos eunucos, por isso resignou e se ocultou aqui.”.
46. Cáo Cāo foi pessoalmente tentar extinguir as chamas. Ele então implorou à Imperatriz
Hé que assumisse o controle da situação, e soldados foram enviados a fim de perseguir 57. Os dois rapazes foram levados à fazenda, e, genuflexo, seu anfitrião lhes serviu
Zhāng Ràng e resgatar o jovem Imperador e o jovem Príncipe de Chenliu. alimento e bebida.

47. Enquanto isso, Zhāng Ràng e Duàn Guī haviam levado para longe o Imperador e o 58. Fora dito que Min Gong havia saído a perseguir o eunuco Duàn Guī. Em tempo
Príncipe. Eles atravessaram fumaça adentro e afora, viajando sem cessar até chegarem nas Min Gong acercou-se de Duàn Guī e exclamou: “Onde está o Imperador?”.
Colinas de Beimang. Era então a terceira vigília. Eles ouviram grande gritaria atrás de si, e
viram soldados em seu encalço. Seu líder, Min Gong, um comandante de Henan, bradava: 59. “Ele desapareceu! Não sei onde ele está!”
“Traidores! Parai! Parai!”.
60. Min Gong matou Duàn Guī e pendurou sua cabeça ensanguentada sobre o
48. Zhāng Ràng, ao ver que havia perdido, pulou no rio, onde se afogou. pescoço de seu cavalo. Então enviou suas tropas a fim de procurarem por todas as
direções, e cavalgou ele mesmo com este mesmo objetivo. Pois que chega à fazenda.
49. Os dois garotos, aterrorizados e a ignorar o significado de toda aquela confusão, não Cui Yi, ao ver o que estava pendurado sobre o pescoço de seu cavalo, inquiriu-o e,
ousaram verter sequer uma lágrima. Eles rastejaram pela grama ao longo da margem do satisfeito com a história, levou-o ao Imperador. O encontro foi afetuoso. Todos
rio e se esconderam. Os soldados se espalharam por todas as direções, mas falharam em comoveram-se às lágrimas.
encontrá-los; Então lá permaneceram eles até a quarta vigília, famintos e a tremer de frio
devido ao encharcante orvalho. Deitaram-se sobre a espessa grama e choraram sobre os 61. “O Estado não pode existir sem seu líder.”, disse Min Gong. “Faço votos de que
braços um do outro, em silêncio, para que ninguém os encontrasse. Vossa Majestade retorne à cidade.”.

50. “Este não é lugar para ficarmos.”, disse o Príncipe Xian. “Precisamos encontrar 62. Na fazenda havia apenas um cavalo comum, e o selaram para o Imperador. O
alguma forma de sair daqui.”. jovem Príncipe foi posto sobre o cavalo de Min Gong. E, com isto, deixaram a
fazenda. Não além de um quilômetro e meio de lá, encontraram outros oficiais, e
51. Então as duas crianças amarraram juntas as suas roupas e conseguiram escalar a várias centenas de guardas e soldados realizavam impositivo cavalgar. Na cavalgada
margem. Eles estavam em uma moita espinhenta e estava tudo escuro. Eles não viam estavam Wáng Yŭn, Ministro do Interior, Yang Biao, Grande Comandante, Chúnyú
caminho algum. Estavam em desespero quando, repentinamente, milhões de vaga-lumes Qióng, Comandante do Exército Esquerdo, Zhao Meng, Comandante do Exército
surgiram à sua volta e perfizeram círculos no ar, frente ao Imperador. Direito, Bào Xìn, Comandante do Exército da Retaguarda e Yuán Shào, Comandante
do Exército do Meio. Lágrimas rolaram livremente assim que os ministros
52. “Os Céus nos estão ajudando!”, disse o Príncipe Xian. encontraram seu imperador.

53. A pilha de palha estava próxima à casa de uma fazenda. Durante a noite, enquanto 63. Um homem foi enviado à frente da capital a fim de expor a cabeça do eunuco
dormia o fazendeiro, teve este a visão de dois sóis vermelhos e claros descendo por detrás Duàn Guī.
de sua moradia. Alarmado pelo que viu, ele prontamente vestiu-se e saiu à busca deles.
Então viu ele uma brilhante luz a despontar de uma pilha de palha. Ele apressou-se em sua 65. Tão logo puderam, puseram o Imperador em melhor montaria e o jovem Príncipe
direção e lá viu dois jovens. tinha já um cavalo para si. Então o Imperador retornou a Luòyáng, como dizia a
cantiga das crianças pelas ruas:
54. “A qual casa pertenceis, jovens cavalheiros?”, perguntou-lhes o fazendeiro.
66. Mesmo o Príncipe, sem cargo,
55. Estava o Imperador assustado demais para responder, mas seu companheiro disse: “Ele Imperador, sem governar,
é o Imperador. Houve uma revolução na Cidade Proibida, e de lá fugimos. Sou seu irmão, Das Colinas de Beimang
Príncipe de Chenliu.”. vem o brilhante cavalgar.

25
67. A cavalgada ainda não havia ido longe quando viram vindo, em sua direção, um 80. Então Bào Xìn encontrou-se com Wáng Yŭn, Ministro do Interior, e perguntou-
grande grupo de soldados com estandartes flamulantes, ocultando o sol e erguendo uma lhe o que pensava.
grande nuvem de poeira. Os oficiais empalideceram-se, e estava o Imperador em estado de
grande alarme. Yuán Shào pôs-se à frente. 81. “Discutamos acerca disso.”, foi a resposta.

68. “Quem sois vós?”, bradou Yuán Shào. 82. Bào Xìn nada mais disse, mas deixou a capital e retirou-se para as montanhas de
Taishan.
69. Por sob a sombra de um estandarte bordado surgiu seu líder, a dizer: “Tendes vós o
Imperador?” 83. Dŏng Zhuō induziu os soldados dos irmãos Hé Jìn e Hé Miáo a se agregarem sob
seu comando, e conversou em particular com Lĭ Rú, seu conselheiro, acerca da
69. O Imperador estava por demais acometido pelo pânico para responder, mas o Príncipe deposição do Imperador em favor do Príncipe de Chenliu.
de Chenliu apressou-se à frente e exclamou: “Quem sois vós?”.
84. “O governo está realmente sem um líder. Não há melhor momento que este para
70. “Dŏng Zhuō, Protetor Imperial da Região de Xizhou.”. pôr em prática teu plano. A demora apenas arruinaria tudo. Amanhã, agrupa os
oficiais no Jardim de Wenming e apresenta a eles o assunto. Põe todos os opositores à
71. “Viestes a fim de proteger a Carruagem ou de roubá-la?”, disse o Príncipe Xiàn. morte, e teu prestígio estará assentado.”.

72. “Vim para protegê-la.”, disse Dŏng Zhuō. 85. Assim falou Lĭ Rú, e tais palavras agradaram fortemente Dŏng Zhuō.

73. “Se é esta a verdade, o Imperador está aqui: por que não desmontais?” 86. Então, no dia seguinte, Dŏng Zhuō realizou um banquete e convidou várias
pessoas. Como temiam-no todos os oficiais, nenhum deles ousou ausentar-se. Dŏng
74. Dŏng Zhuō prontamente desmontou de sua montaria e fez reverência à esquerda da Zhuō dirigiu-se aos jardins após todos já presentes e tomou seu lugar com espada à
estrada. Então falou o Príncipe Xian de modo gracioso consigo. Do início ao fim havia se bainha. Quando o vinho já havia sido vertido por diversas vezes, Dŏng Zhuō ordenou
portado o Príncipe de modo tão perfeito que Dŏng Zhuō, em seu âmago, admirara seu que cessassem a bebida e a música e começou a falar:
comportamento, e aí surgia o primeiro desejo de pôr o Imperador de lado para favorecer o
Príncipe de Chenliu. 87. “Tenho algo a dizer. Ouvi, quietos, vós todos!”.

75. Chegaram eles ao palácio no mesmo dia, e lá houve uma afetuosa conferência com a 88. Todos se viraram em sua direção.
Imperatriz Hé.
89. “O Imperador é o senhor de tudo. Se nele falta dignidade e comporta-se de
76. Mas, tão logo haviam restaurado a ordem ao Palácio, o Selo Hereditário Imperial, o maneira não aparente, não é ele o melhor herdeiro das prerrogativas ancestrais.
selo especial do Imperador, havia desaparecido. Aquele que está agora ao trono é um fraco, inferior ao Príncipe de Chenliu em
inteligência e amor ao aprendizado. O Príncipe está por todas as formas mais
77. Dŏng Zhuō montou acampamento para for a dos muros, mas todos os dias era visto adequado ao trono. Desejo depor o Imperador e em seu lugar entronar o Príncipe. Quê
pelas ruas com uma escolta de soldados com armaduras, a tal ponto que as pessoas simples pensais vós?”
ficaram em estado de constante perturbação. Ele também ia e vinha pelo Palácio, sem dar
atenção a todas as regras de propriedade. 90. A assembléia ouviu a tudo em perfeito silêncio, ninguém a ousar ser o primeiro a
proferir palavra em dissidência. Mas um deles o ousou; repentinamente levantou-se
78. Bào Xìn, Comandante do Exército de Retaguarda, falou sobre o comportamento de de seu lugar um dos convidados, esmurrou a mesa e exclamou:
Dŏng Zhuō a Yuán Shào, a dizer: “Este homem ancora em si alguns maus desígnios e
deve ser removido.”. 91. “Não! Não! Quem sois vós, que ousais proferir tais ousadas palavras? O
Imperador é filho do último Imperador e não seguiu em descaminho. Por que então
79. “Nada pode ser feito até que o governo esteja mais bem assentado.”, disse Yuán Shào. deve ser ele deposto? Sois vós um rebelde?”.

26
consigo um lanceiro em um belígero corcel e perguntou a Lĭ Rú quem o cavaleiro era.
92. Quem o disse foi Dīng Yuán, Protetor Imperial de Bingzhou.
103. “Aquele é Lǚ Bù, o filho adotivo de Dīng Yuán. Mantém distância de seu
93. Dŏng Zhuō pôs seus olhos sobre Dīng Yuán, a vociferar: “Há vida àqueles que estão caminho, meu Senhor.”
comigo, e morte aos que estão contra mim!”.
104. Dŏng Zhuō foi-se portão adentro, a fim de que não pudesse ser visto. Mas, no
94. Dŏng Zhuō sacou sua espada e investiu contra o objetor. Mas o observador Lĭ Rú dia seguinte, foi-lhe relatado que Dīng Yuán viera à cidade com um pequeno exército
percebeu que, atrás de Dīng Yuán, estava um particularmente perigoso comparsa dos seus, e estava o desafiando para uma batalha. Dŏng Zhuō, com seu exército, seguiu em
o qual estava a manusear sua alabarda de modo ameaçador, e cujos olhos inflamavam-se frente, a aceitar o desafio. E os dois exércitos puseram-se prontos em seu tempo
com ira. devido.

95. Então Lĭ Rú apressadamente se interpôs, dizendo: “Mas esta é a câmara de banquetes, 105. Lǚ Bù era uma figura de grande destaque à frente. Seus cabelos estavam
e questões de Estado devem ser deixadas para fora. As questões podem ser amplamente cingidos por um belo ornamento de ouro e trajava um manto ricamente bordado com
discutidas amanhã.”. milhares de flores, um elmo ornamentado com penas de faisão, armadura ao peito e,
em volta de sua cintura, havia um cintilante cinturão de jade com fecho com formato
96. Seus companheiros e demais convidados persuadiram Dīng Yuán a deixar o local e, de cabeça de leão. De lança em riste, cavalgava logo atrás de seu mestre, Dīng Yuán.
após sua partida, Dŏng Zhuō disse: “Não é o que disse justo e razoável?”.
106. Dīng Yuán, a cavalgar à frente, apontou seu dedo para Dŏng Zhuō e se pôs a
97. “Estais equivocado, Ilustre Senhor.”, disse Lú Zhí. “O antigo Imperador Tai Jia, da vilificá-lo.
Dinastia Shāng, não era iluminado. Por este motivo manteve-o o sábio Ministro Yi Yin
murado no Palácio Tong até que ele estivesse reformado. Logo depois o Príncipe de 107. “Infeliz de fato foi este Estado quando os eunucos haviam se tornado tão
Changyi ascendeu ao trono e, em vinte e sete dias, ele cometeu mais de três mil erros poderosos a ponto de o povo parecer ter sido guiado com terreno pantanoso sob seus
categóricos. Por este motivo, Huo Guang, o Marechal Regente, declarou no Templo pés. Agora vós, desprovido sequer do menor dos méritos, ousais falar sobre a
Ancestral que o Príncipe de Changyi havia sido deposto. Nosso Imperador é jovem, mas é deposição do imperador de direito e o entronamento de outro. É isto desejar a
inteligente, benevolente e sábio. Ele não cometeu um erro sequer. Vós, Senhor, sois rebelião, e nada mais!”.
protetor imperial de uma região fronteiriça, e não um oficial metropolitano; portanto, não
tendes experiência na administração do Estado. Tampouco tendes as intenções puras de Yi 108. Dŏng Zhuō nada pôde responder, posto que Lǚ Bù, ávido pelo combate, pôs-se
Yin e Huo Guang, as quais qualificaram suas ações. O Mestre disse: ‘Apenas com os a vir em sua direção. Dŏng Zhuō fugiu e o exército de Dīng Yuán surgiu. A batalha
propósitos de Yi Yin pode alguém agir como Yi Yin. De outra forma, tal feito é traição.’”. encaminhava-se favorável a Dīng Yuán, e as tropas derrotadas recuaram cerca de
quinze quilômetros e montaram outro acampamento. Neste ponto, Dŏng Zhuō
98. Dŏng Zhuō, irritado, sacou sua espada prestes a matar o ousado Lú Zhí, mas dois convocou seus oficiais para uma assembléia.
outros oficiais objetaram.
109. “Este Lǚ Bù é fantástico.”, disse Dŏng Zhuō. “Caso o tivesse a meu lado,
99. “O Ministro Lú Zhí é exemplo digno por todo o país, e sua morte agitaria os corações poderia desafiar o mundo inteiro!”.
de todo o povo!”, disseram Cài Yōng e Peng Bo, Conselheiros da Corte.
110. Com isto surgiu um homem, a dizer-lhe: “Contentai-vos, Oh meu Senhor! Sou da
100. Então Dŏng Zhuō aplacou suas mãos. mesma vila que ele e o conheço muito bem: é ele valoroso, mas não astuto; ele porá
seus princípios aparte assim que vislumbrar vantagens em tal empresa. Com esta
101. Então disse Wáng Yŭn: “Tamanha questão como a deposição e substituição de minha pomposa lábia, poderei persuadi-lo a erguer suas mãos e se juntar a vosso
imperadores não é algo a ser decidido após um banquete regado a vinho. Deixemos isto lado.”.
para outra ocasião.”.
111. Dŏng Zhuō estava maravilhado e observava com admiração o interlocutor. Era
102. Então dispersaram-se os convivas. Dŏng Zhuō pôs-se em pé próximo ao portão, com ele Lĭ Sù, um general sob o Exército do Tigre Imperial.
espada em mãos, observando sua partida. Estando lá, Dŏng Zhuō reparou que galopava

27
112. “Quais argumentos apresentareis a ele?”, perguntou-lhe Dŏng Zhuō. E, desdenhoso, põe àparte a rédea rija,
E, da cabeça, lança ao longe áurea brida:
113. “Vós tendes um belo corcel, o Lebre Vermelha, um dos melhores já criados. Devo
tomar posse deste corcel, bem como de ouro e pérolas, a fim de conquistar seu coração. É ele como flamejante, rubro draco
Então irei e o persuadirei. Ele certamente abandonará os serviços de Dīng Yuán a favor Tal descendido dos mais plenos dos céus altos.
dos vossos.”.
124. Lǚ Bù estava encantado com o cavalo e disse: “Que poderei eu fazer em retorno
114. “Quê pensas tu?”, disse Dŏng Zhuō a seu conselheiro, Lĭ Rú. a tal criatura?”.

115. “Não se pode ressentir por um cavalo para se conquistar um Império.”, foi a resposta. 125. “Que retorno poderia eu esperar? Vim ter contigo com o sentido do que é
correto.”, respondeu-lhe Lĭ Sù.
116. Então deram a Lĭ Sù o que fora pedido – mil onças de ouro, dez cordéis de lindas
pérolas, um cinto cravejado de jóias e o Lebre Vermelha – e estas posses o 126. Vinho foi trazido, e beberam-no.
acompanharam em sua visita a seu conterrâneo.
127. “Vimo-nos por tão poucas vezes, mas frequentemente encontro teu honrado
117. Lĭ Sù chegou ao acampamento e disse a seu vigia: “Diz ao General Lǚ Bù que um pai.”, disse Lĭ Sù.
velho amigo seu veio a visitá-lo.”.
128. “Estás bêbedo.”, disse Lǚ Bù. “Meu pai é morto há anos.”.
118. Ele foi levado prontamente para dentro.
129. “Não, não; falo de Dīng Yuán, o homem do momento.”.
119. “Digno irmão, estiveis em boa saúde desde nosso último encontro?”, saudou-o Lĭ Sù,
enquanto em reverência. 130. Disse Lǚ Bù: “Sim, estou a seu lado, mas apenas porque não consigo coisa
melhor.”.
120. “Há quanto não nos vemos!”, respondeu-lhe Lǚ Bù, reverenciando em retorno. “E
onde estás agora?”. 131. “Senhor, teu talento é mais alto que os céus, mais profundo que os mares. Quem
por todo o mundo não se curva perante vosso nome? Fama, fortuna e honrarias estão à
121. “Sou general do Exército do Tigre Imperial. Tão-logo soube que és forte apoiador do vossa disposição. E dizes que não conseguiste algo melhor que continuar como
Trono, não pude expressar o quanto celebrei pelas novas. Vim para presentear-te com um subordinado!”.
fantástico corcel, capaz de percorrer quinhentos quilômetros em um só dia, capaz de
cruzar rios e galgar montanhas acima como se fossem niveladas como o solo plano. Seu 132. “Pudesse eu apenas encontrar um mestre a quem servir.”, disse Lǚ Bù.
nome é Lebre Vermelha. Será o apoio ideal a teu valor.”.
133. “O pássaro astuto escolhe o galho para se empoleirar; o servo sábio escolhe o
122. Lǚ Bù ordenou a seus guardas que o levassem até o corcel. Ele era de cor uniforme, mestre a quem se curvar. Aproveita o momento quando este surgir, pois o
como a do sol vermelho e radiante – não havia sequer um pêlo de outra cor. Dos cascos à arrependimento chega sempre por demais tarde.”.
crina media ele cerca de dois metros de altura e, da cabeça à ponta de sua cauda, media
cerca de dois metros e meio de comprimento. Quando relinchava, seu som preenchia os 134. “Tu estás agora no governo. Quem pensas realmente tu como o mais bravo de
empíreos céus e agitava os oceanos. todos?”, perguntou-lhe Lǚ Bù.

123. Vede a ele, corcel lépido e incansável, 135. “Desprezo a todos, exceto por Dŏng Zhuō. Ele é alguém que respeita a
E por seus cascos a poeira ao céu louvável, sabedoria e reverencia a erudição; é ele seletivo em suas recompensas e em suas
punições. Com certeza é ele destinado a ser um grande homem.”.
Que rios cruza e montanhas altas galga,
Que divide a purpúrea névoa vaga, 136. Lǚ Bù disse: “Gostaria de poder servi-lo, mas temo que não haja meios para
tal.”.

28
137. Então Lĭ Sù revelou os cordéis de pérolas, os ouros e o cinto cravejado de jóais e os 153. A maioria fugiu. No dia seguinte, com a cabeça do homem assassinado como
colocou à frente de seu anfitrião. presente, dirigiu-se Lǚ Bù pessoalmente a Lĭ Sù, o qual o levou a Dŏng Zhuō. Ele o
recebeu com calorosas boas-vindas e lhe serviu vinho.
138. “O que é isto? Quê significa isto?”, disse Lǚ Bù.
154. “Tua vinda é bem recebida como o gentil orvalho sobre a ressequida grama.”,
139. “Dispensa os criados.”, solicitou Lĭ Sù. E então prosseguiu: “Dŏng Zhuō há muito disse Dŏng Zhuō.
respeita tua bravura e enviou estes a ti por minhas mãos. O Lebre Vermelha também vem
de sua parte.”. 155. Lǚ Bù solicitou a Dŏng Zhuō que também se sentasse e então fez-lhe
reverência, a dizer: “Permite-me que me curve a ti como meu pai adotivo!”.
140. “Mas, caso goste ele assim de mim, quê poderei eu fazer em troca?”.
156. Dŏng Zhuō deu a seu novo aliado uma armadura de ouro e mantos de seda, e
141. Lĭ Sù disse: “Se um sujeito estúpido como eu pode tornar-se um general do Exército conclamou o banquete de boas-vindas. Então separaram-se.
do Tigre Imperial, é-me impossível dizer que honras aguardam por vós.”.
157. Com isto, a influência e o poder de Dŏng Zhuō aumentaram rapidamente. Ele
142. “Sinto não poder oferecer-lhe serviço digno de menção.”. concedeu o senhorado de Hu (um antigo estado) e o posto de Comandante do
Exército Esquerdo a Dŏng Mín, seu irmão. Ele indicou Lǚ Bù como Senhor de
143. Lĭ Sù disse: “Há um serviço que podeis realizar, uma empresa realmente fácil; mas Luòyáng, Comandante do Distrito da Capital e Comandante da Cavalaria. Dŏng
não sei se realizaríeis tal feito.”. Zhuō proclamou-se Ministro dos Trabalhos, Grande Comandante e Comandante do
Exército da Linha de Frente.
144. Lǚ Bù ponderou longamente em silêncio, então disse: “Eu poderia acabar com Dīng
Yuán e trazer seus soldados para o lado de Dŏng Zhuō. Quê pensas a respeito disto?” 158. Lĭ Rú, o conselheiro, nunca cessava de urgi-lo ao desígnio de depor o jovem
Imperador.
145. “Fizesses isso e não haveria maior serviço a ser prestado. Mas tal empresa deve ser
realizada rapidamente.”. 159. O agora todo-poderoso Dŏng Zhuō preparou um banquete na capital, aonde
todos os oficiais do Estado foram convidados. Ele também ordenou a Lǚ Bù que
146. E Lǚ Bù prometeu a seu amigo que faria o combinado e retornaria pela manhã. pusesse de prontidão, à esquerda e à direita, uma companhia de homens armados. O
banquete teve início e diversos pratos foram servidos, sem que algo distinguisse
147. Então Lĭ Sù partiu. Naquela mesma noite, durante a segunda vigília, entrou Lǚ Bù, aquele de nenhum outro banquete.
espada em punho, na tenda de seu mestre. Lá encontrou Dīng Yuán a ler sob a luz de uma
solitária vela. 160. Então, repentinamente, ergueu-se o anfitrião e sacou sua espada, dizendo:
"Aquele que está acima de nós, sendo ele fraco e irresoluto, não é adequado para os
148. Ao ver quem entrara, Dīng Yuán disse: “Filho meu, quê sucede?”. deveres de seu alto posto. Portanto eu, assim como antes fizeram Yi Yin e Huo Guang,
removerei este Imperador, dando a ele o título de Príncipe de Hongnong, e entronarei
149. “Sou ousado herói.”, disse Lǚ Bù. “Não pensa que desejo ser filho teu!”. o atual Príncipe de Chenliu. E aqueles que não apoiarem a mim pagarão com a
morte!".
150. “Por que esta mudança, Lǚ Bù?”.
161. O medo dominou a todos e todos permaneceram em silêncio, exceto por Yuán
151. Como resposta desferiu Lǚ Bù potente golpe, e sobre o chão rolou a cabeça de Dīng Shào, o qual disse: "O Imperador é inocente de qualquer culpa, e removê-lo do poder
Yuán. em favor de um comum não é nada senão rebelião, e nada mais!".

152. Então Lǚ Bù chamou os serviçais e lhes disse: “Ele era um homem injusto, e eu o 162. "O império está em minhas mãos!", bradou Dŏng Zhuō. "Escolho eu este
abati. Que aqueles que apóiam a mim permaneçam aqui. Os outros estão livres para caminho; quem ousa dizer não? Pensas que minha espada carece de fio?".
partir.”

29
163. "Se tua espada é afiada, nunca perde seu fio a minha!", disse Yuán Shào, enquanto
sua espada brilhava, saída da bainha.

164. Os dois homens encararam-se face a face em meio aos convivas.

165. Ao sucumbir Dīng Yuán, assassinato vil,


Grande perda o lado de Yuán Shào sentiu.

166. O destino de Yuán Shào será revelado em outros capítulos à frente.

30
Capítulo IV inapto ao peso de governar este País. Agora ouvi o documento que preparei!”.

13. E leu Lĭ Rú o seguinte:


Deposição do Imperador: O Príncipe de Chenliu Ascende ao Trono;
Planos Contra Dŏng Zhuō: 14. “O zeloso Imperador Líng muito cedo deixou seu povo. O
Cáo Cāo Concede Uma Espada Como Presente Imperador é o guia de todo o povo desta terra. Sobre o atual
Imperador Biàn, agraciou-nos os Céus pequenas benesses
1. Dŏng Zhuō estava prestes a atacar Yuán Shào, mas Lĭ Rú o deteve, dizendo: “Não agi apenas: em dignidade e conduta é ele deficiente, e em
pelo calor da discussão, porquanto neste momento urgem assuntos maiores.”. lamentação é ele remisso. Apenas a mais completa virtude
pode agraciar dignidade imperial. A Imperatriz Hé o treinara
2. Yuán Shào, espada ainda desembainhada, deixou a assembléia. Ele deixou os selos de impropriamente, e toda a administração do Estado quedou-se
seu cargo junto aos Portões do Leste e seguiu rumo à região de Jizhou. em confusão. A Imperatriz Dong morreu repentinamente e
não se sabe por quê. A doutrina dos três laços – Céus, Terra e
3. Disse Dŏng Zhuō a Yuán Wei, Guardião Imperial: “Teu sobrinho portou-se Homem – e a continuidade da interdependência entre os
impropriamente, mas o perdoo por ti. Quê pensas de meu plano?” Céus e a Terra foram ambos prejudicados.”.

4. “O que pensais está correto.”, foi a resposta. 15. “Mas Liú Xiàn, Príncipe de Chenliu, é sábio e virtuoso, além
de ser dotado de graça e formosura. Ele se completa em todas
5. “Aquele que se opuser a meu plano será julgado pela lei marcial!”, disse Dŏng Zhuō. as regras de propriedade: Seu lamento é sincero e Seu
discurso é sempre correto. Panegíricos de Si são realizados
6. O banquete chegou a seu fim e os ministros, embora aterrorizados, juraram obediência. por todo o império. É Ele apropriado ao grande dever de
consolidar o Império do Hàn.”
7. Dŏng Zhuō perguntou a Zhou Bi, o Conselheiro, e a Wu Qiong, Comandante, quê
pensavem a respeito da partida de Yuán Shào. 16. “Agora portanto é deposto o Imperador e proclamado o
Príncipe de Hongnong, e a Imperatriz Hé afasta-se da
8. Disse Zhou Bi: “Ele partiu com seus ânimos em grande ira. Tal estado de ânimos pode administração.”
prejudicar a atual situação, em especial porque a família Yuán é renomada por preencher
altos cargos por quatro gerações e porque seus protegidos e dependentes estão por toda 17. “Peço aos Céus que o Príncipe de Chenliu aceite o trono em
parte. Caso reúnam pessoas de bravura e evoquem seus comuns, estarão às armas todos os conformidade com os decretos dos Céus e da Terra, as
mais valentes guerreiros e serão perdidas todas as montanhas de Shandong. Melhor seria vontades do povo e o preenchimento das esperanças da
perdoardes Yuán Shào e lhe conceder um cargo. Ele então estaria feliz por ter sido humanidade.”.
perdoado e não causaria mal algum.”.
18. Isto lido, ordenou Dŏng Zhuō aos oficiais que depusessem o Imperador do trono,
9. Disse Wu Qiong: “Yuán Shào gosta de bolar planos, mas falha em decisão e portanto removessem seu selo e o fizessem prostrar-se frente ao norte, com isso demonstrando-
não deve ser temido. Mas seria de bom efeito dar-lhe um posto e, com isso, ganhar a boa se servo fiel do Trono e a aguardar por ordens. Além disto, ordenou Dŏng Zhuō que a
vontade do povo.”. Imperatriz Hé despisse seu vestido real de cerimônia e aguardasse por ordens
imperiais. Ambas as vítimas desta opressão choraram amargamente, e cada ministro
10. Dŏng Zhuō seguiu seu conselho e, no mesmo dia, enviou uma mensagem a fim de presente foi profundamente afetado.
oferecer a Yuán Shào o governo de Bohai.
19. Um ministro transformou seu descontentamento em palavras, exclamando: “O
11. No primeiro dia do nono mês foi convidado o Imperador a dirigir-se ao Salão da falso Dŏng Zhuō é o autor deste insulto, contra quem arriscarei minha vida para saná-
Virtude, onde havia uma grande reunião de oficiais. lo!”.

12. Lá Dŏng Zhuō, espada em punho, encarou o grupo e disse: “O Imperador é um fracote 20. E, dito isto, avançou em direção a Dŏng Zhuō, ameaçando-o com seu bastão do

31
cargo. 28. “A Primavera e o tenro, verde mato
Observam, em alegria, os pássaros ao alto;
21. Era ele Ding Guan, Presidente do Secretariado. Dŏng Zhuō ordenou que o Frente à fonte de águas crespas têm assento
removessem dali e, sumariamente, o pusessem à morte. Antes de morrer, Ding Guan não e, dentro aos olhos, luzem alegre alento;
teve medo da morte e não cessou de bradar contra o opressor. Com longo olhar, vejo as telhas, a brilhar,
Do Palácio, onde abriguei-me e fiz-me lar.
22. O desígnio faltoso concebeu Dŏng Zhuō, Mas, ai! a vós, quais abriguei em retidão,
Que destronou seu Rei e o difamou. Nos calaremos, enquanto os dias se vão?”
Braços cruzados todos viram; um ousou:
Ding Guan, pois que dos atos injustos bradou. 29. O mensageiro, enviado de tempos em tempos por Dŏng Zhuō a fim de saber
notícias dos prisioneiros, apoderou-se desse poema e o mostrou a seu mestre.
23. Então o Imperador entronado, o Príncipe de Chenliu, dirigiu-se à parte superior do
salão, a fim de receber as congratulações. Após isso o antigo Imperador – agora Príncipe 30. “Então demonstra ele seu ressentimento com poemas, eh? Um bom motivo para
de Hongnong -, sua mãe e Lady Tang, a Consorte Imperial, foram removidos para o botá-los todos para fora do caminho.”, disse Dŏng Zhuō.
Palácio da Calma Eterna. Os portões de entrada foram trancados e impediam que qualquer
um entrasse. 31. Lĭ Rú foi enviado ao palácio acompanhado por dez homens, a fim de consumar o
feito. Estavam os três em um dos cômodos superiores quando chegou Lĭ Rú. O
24. Foi digno de pena! Lá estava deposto o jovem Imperador, após reinar por menos que Imperador estremeceu ao saber, pela camareira, o nome do visitante.
metade de um ano, tendo sido outro colocado em seu lugar. O novo Imperador era Liú
Xiàn, o segundo filho do falecido Imperador Líng. Ele contava com nove anos de idade, 32. Lĭ Rú então entrou e ao Imperador ofereceu um cálice de vinho envenenado. O
cinco anos mais novo que seu irmão deposto. O novo estilo do reinado mudou para Imperador perguntou qual era o significado daquilo.
Inauguração da Tranquilidade, o primeiro ano13.
33. “A Primavera é a estação de confraternizações e relações harmoniosas, e o
25. Ao se tornar o Primeiro Ministro, tornou-se Dŏng Zhuō mais arrogante e poderoso. Primeiro Ministro vos envia um cálice de vinho da longevidade.”, disse Lĭ Rú.
Quando curvou-se perante ao trono, não declarou seu nome. Ao ir à Corte, não se
apressava. Armado e calçando botas, entrava nos salões de recepção. Detinha ele riquezas 34. “Se é esse o vinho da longevidade, compartilhai também dele conosco.”, disse a
que excediam a de qualquer outro. Imperatriz Hé.

26. Lĭ Rú, seu conselheiro, insistia constantemente a Dŏng Zhuō que empregasse pessoas 35. Então Lĭ Rú tornou-se brutalmente franco.
de reputação, a fim de obter a estima do povo. Então, Dŏng Zhuō reestabeleceu vários dos
oficiais que foram vítimas dos eunucos. Para aqueles que haviam morrido, concedeu ele 36. “Vós não bebereis?”, perguntou ele.
cargos e posições a seus progenitores. Quando disseram a ele que Cài Yōng era um
homem de talento, convocou-o Dŏng Zhuō. Mas Cài Yōng não tinha interesse em ir. 37. Ele chamou os homens, que traziam adagas e cordas, e pediu ao Imperador que
Dŏng Zhuō enviou-lhe uma mensagem dizendo que, caso não fosse, ele e todo seu clã olhasse para eles.
seriam exterminados. Então Cài Yōng cedeu e compareceu. Dŏng Zhuō foi muito
gracioso consigo, e o promoveu três vezes em apenas um mês. Cài Yōng tornou-se 38. “O copo, ou eles?”, disse ele.
Conselheiro da Corte. Tal era a generosidade do Primeiro Ministro.
39. Então disse Lady Tang: “Permitai que beba sua consorte, ao invés de seu Senhor.
27. Enquanto isso, estavam o Imperador deposto, sua mãe e sua consorte amurados no Poupai a Mãe e seu Filho, eu Vos rogo!”
Palácio da Calma Eterna e viam seus suprimentos diários diminuindo gradualmente. O
Imperador deposto chorava incessantemente. Um dia, um par de andorinhas que pairavam 40. “Pois quem pensas ser, para morrer em lugar de um príncipe?”, disse Lĭ Rú.
aqui e ali foram em direção a si, que declamou:
41. Então, mais uma vez estendeu o cálice à Imperatriz e ordenou-a que bebesse.
13
190 d.C. (N. do T.)

32
42. Ela imprecou contra seu irmão, o inconseqüente Hé Jìn, autor de todos aqueles retornou à capital, Luòyáng, e espalhou a história de que obtiveram grande vitória
problemas. Ela não iria beber. sobre alguns rebeldes. Eles cremaram as cabeças sob os muros, e mulheres e jóias
foram repartidas entre os soldados.
43. Em seguida, aproximou-se Lĭ Rú do Imperador.
54. Um general, de nome Wu Fu, enojava-se de tamanha ferocidade e buscava a
44. “Deixai-me despedir-me de minha mãe.”, implorou ele, e o fez nestas palavras: chance de acabar com a vida de Dŏng Zhuō. Wu Fu andava sempre com uma couraça
cingida sob suas vestes de Corte e carrevaga consigo, em oculto, uma afiada adaga.
45. “Os Céus e a Terra estão mudados, Certo dia, quando Dŏng Zhuō surgiu à Corte, encontrou-o Wu Fu ainda nos degraus e
Ai! O sol e a lua deixam seus caminhos... tentou apunhalá-lo. Mas era Dŏng Zhuō um homem muito poderoso, e debateu-se
Eu, antes o centro de todos os olhos, sou levado aos mais com Wu Fu até vir Lǚ Bù em seu auxílio. Lǚ Bù repeliu o assaltante.
remotos confinamentos.
Oprimida por um ministro arrogante, minha vida beira seu 55. “Quem vos ordenou rebelar-vos?”
fim;
Tudo me falha, e vãs são minhas fartas lágrimas. 56. Wu Fu lançou-lhe um olhar fulminante e disse: “Onde está a rebelião? Teus crimes
preenchem os Céus e qualquer um dentre o povo mataria a ti, caso pudesse. Como
46. Lady Tang disse: lamento por não poder amarrar-te em bigas e despedaçar-te, para assim aplacar a ira
do mundo!”
47. “Os céus estão prestes a se despedaçar e a Terra, a desmoronar;
Eu, consorte de um Imperador, afligir-me-ia caso não O seguisse. 57. Dŏng Zhuō ordenou aos guardas que o levassem para fora e o dilacerassem em
Chegamos ao final da linha; não caminham juntos o vivaz e o fenecido. pedaços. Wu Fu cessou de vociferar apenas quando deixou de viver.
Ai!, resto sozinha com a aflição em meu coração.”
58. Oh!, servo tão leal, da Dinastia há tempos idos,
48. Assim que disseram essas palavras, caíram em prantos, uns nos braços dos outros. Em valor, alto como os Céus, em era alguma igualado;
Pois o rebelde, mesmo à Corte, mataria, oh afamado!
49. “O Primeiro Ministro está aguardando resposta minha,”, disse Lĭ Rú, “e vós demorais Durante tempo eterno por herói é conhecido!
por muito. Pensais que há alguma esperança de vos chegar auxílio?”
59. Depois disso, estava sempre Dŏng Zhuō bem protegido.
50. A Imperatriz novamente pôs-se a fazer protestos: “O rebelde força-nos à morte, mãe e
filho, e os Céus nos abandonaram. Mas Tu, instrumento deste crime, certamente 60. Em Bohai, ouviu Yuán Shào acerca dos abusos do poder de Dŏng Zhuō e enviou,
perecerás!”. em segredo, uma carta a Wáng Yŭn, Ministro do Interior:

51. Com isto cresceu mais a ira de Lĭ Rú, que pôs suas mãos sobre a Imperatriz e a atirou 61. “O rebelde Dŏng Zhuō ultraja os Céus e depôs seu
pela janela. Então ele ordenou aos soldados que estrangulassem Lady Tang e forçassem o Imperador. O povo nada ousa falar dele. Isto é
jovem a engolir o vinho da morte. compreensível. Mas vós vedes suas agressões como se nada
soubésseis acerca delas. Como sois, então, zeloso e leal
52. Lĭ Rú relatou seus feitos a seu mestre, o qual ordenou a ele que enterrasse as vítimas ministro? Organizei um exército e desejo varrer a habitação
fora da cidade. Depois disso, tornou-se o comportamento de Dŏng Zhuō mais atroz que real, mas não o ouso impensadamente. Caso também o
antes. Ele passava as noites no Palácio, abusava das concubinas e chegou até a dormir queirais, encontrai então uma oportunidade para
sobre o Coxim do Dragão. conspirarmos algo contra esse homem. Caso quiserdes usar
de força, estou sob vosso comando.”.
53. Certa vez liderou ele seus soldados rumo à cidade de Yangcheng no momento em que
os aldeões, homens e mulheres, reuniam-se de todas as partes para o festival anual da 62. A carta chegara, mas Wáng Yŭn não encontrava momento oportuno para
primavera. Suas tropas cercaram o local e o saquearam. Eles levaram consigo carroças conspirar contra Dŏng Zhuō.
cheias do butim, mulheres capturadas e mais de mil cabeças decapitadas. O séqüito

33
63. Um dia, enquanto estava entre os seus, muitos dos quais há muito em serviço, disse matarei. Não me importo se morrer por isto.”.
Wáng Yŭn a seus colegas: “É hoje meu aniversário; gostaria que fôsseis nesta tarde a meu
humilde lar, para uma pequena celebração. 77. “É boa fortuna para o mundo que assim o seja!”, disse Wáng Yŭn.

64. “Certamente iremos.”, responderam eles, “e vos desejamos longevidade.”. 78. Com isso, Wáng Yŭn serviu ele mesmo um cálice a Cáo Cāo, que o verteu e
prestou juramento. Depois disso foi trazida a valiosa espada e entregue a Cáo Cāo,
65. Naquela noite foram postas as mesas em um cômodo interno da casa, e seus amigos lá que a ocultou sob suas vestes. Ele bebeu seu vinho, despediu-se dos demais
se reuniram. Tão logo algumas rodadas de vinho foram servidas, repentinamente cobriu o convidados e deixou a sala. Mais tarde partiram os outros.
anfitrião seu rosto e pôs-se a chorar.
79. No dia seguinte Cáo Cāo, com a espada consigo, foi ao palácio do Primeiro
66. Os convidados foram tomados por grande sobressalto. Ministro.

67. “Senhor, por que choras em teu próprio aniversário?”, disseram eles. 80. “Onde está o Primeiro Ministro?”, perguntou ele.

68. “Não é meu aniversário.”, respondeu-lhes Wáng Yŭn. “Mas desejava reunir-me com 81. “Na sala de hóspedes pequena.”, responderam os serviçais.
todos e, temendo a desconfiança de Dŏng Zhuō, disto fiz pretexto. Aquele homem insulta
o Imperador e faz tudo conforme sua vontade, deixando as prerrogativas imperiais em 82. Então entrou Cáo Cāo e lá encontrou seu anfitrião, sentado sobre uma poltrona.
perigo iminente. Lembro-me dos tempos em que nosso ilustre fundador destruiu o Qín, Lǚ Bù estava a seu lado.
aniquilou o Chu e obteve o Império. Quem haveria de prever o dia em que Dŏng Zhuō
subjugaria a todos nós sob sua vontade? Este é o motivo de meu pranto.”. 83. “Por quê tão tarde, Cáo Cāo?”, disse Dŏng Zhuō.

69. Então todos choraram consigo. 84. “Meu cavalo está lento e não está em boas condições de cavalgar.”, respondeu
Cáo Cāo.
70. Sentado dentre os demais convidados, porém, estava Cáo Cāo, que não se juntou ao
choro e, ao invés disto, bateu sonoral palma e riu alto. 85. Dŏng Zhuō dirigiu-se a Lǚ Bù, seu braço direito.

71. “Se todos os oficiais do governo chorarem até o amanhecer, e do amanhecer até o 86. “Vieram do oeste alguns bons cavalos. Vai e escolhe um bom cavalo como
anoitecer, acabará isto com Dŏng Zhuō?”, disse Cáo Cāo. presente a ele.”.

72. Wáng Yŭn virou-se para ele, irritado. 87. E Lǚ Bù partiu.

73. “Teus antepassados desfrutaram da fortuna do Hàn. Não sentes gratidão? Consegues 88. “Este traidor está condenado!”, pensou Cáo Cāo. Ele queria tê-lo atacado naquele
tu rir?” momento, mas sabia que Dŏng Zhuō era muito poderoso e temia agir. Ele queria estar
seguro de seu golpe ser fatal.
74. “Ri pelo absurdo de uma assembléia como esta ser incapaz de assentar a morte de um
homem. Tolo e incapaz como sou, cortaria sua cabeça e a penduraria nos portões, como 89. A corpulência de Dŏng Zhuō era tanta que não conseguia ficar sentado por muito
oferenda ao povo.”. tempo, de modo que se levantou e ficou de costas para Cáo Cāo.

75. Wáng Yŭn ergueu-se de seu assento e aproximou-se de Cáo Cāo. 90. “ A hora é agora!”, pensou o assassino e segurou firmemente a espada.

76. “Ultimamente,”, continou Cáo Cāo, “venho curvado minha cabeça a Dŏng Zhuō com 91. Mas, assim que Cáo Cāo estava prestes a dar seu golpe, olhou Dŏng Zhuō para
o único desejo de encontrar uma oportunidade para destruí-lo. Agora começa ele a ter-me cima e viu, por um espelho, o reflexo de Cáo Cāo atrás de si com espada à mão.
em confiança, e então por algumas vezes consigo fazer-me próximo de si. Tu tens uma
espada com sete gemas preciosas que tomarei emprestada, irei a seu palácio e, com ela, o 92. “Quê estás fazendo, Cáo Cāo?”, disse Dŏng Zhuō, virando-se bruscamente. E

34
neste mesmo momento surgiu Lǚ Bù, guiando um cavalo.
106. Cáo Cāo viajou em grande velocidade em direção a Qiao, província de seu lar. A
93. Cáo Cāo em grande azáfama prostrou-se de joelhos e disse: “Tenho aqui uma preciosa caminho, em Zhongmou, foi reconhecido pelos guardas do portão e mantido
espada, a qual gostaria de presentear a Vossa Benevolência.”. prisioneiro. Eles o levaram ao Magistrado. Cáo Cāo declarou que era um
comerciante, de nome Huang Fu. O magistrado olhou detidamente seu rosto e
94. Dŏng Zhuō apanhou-a. Tinha uma boa lâmina, de mais de trinta centímetros, permaneceu em profundo pensar.
cravejada com sete preciosas gemas e estava bastante afiada – verdadeiramente uma bela
espada. Dŏng Zhuō entregou a arma a Lǚ Bù enquanto Cáo Cāo retirou sua bainha, a 107. Até que disse o Magistrado: “Quando estava na capital, a procurar por um cargo,
qual também o entregou. conhecia-te por Cáo Cāo. Por que tentas acobertar tua identidade?”

95. Então saíram eles para ver o cavalo. Cáo Cāo foi profuso em seus agradecimentos e 108. O Magistrado ordenou que Cáo Cāo ficasse na prisão até o amanhecer, quando
disse que gostaria de testar o animal. Então Dŏng Zhuō ordenou aos guardas que lhe poderiam enviá-lo à capital e solicitar a recompensa. Ele deu aos soldados vinho e
trouxessem sela e brida. Cáo Cāo guiou o animal para fora, montou sobre a sela, estalou comida como recompensa.
vigorosamente seu látego e galopou rumo ao leste.
109. Perto da meia-noite enviou o Magistrado um confiável servo, a fim de trazer o
96. Lǚ Bù disse: “Logo que cheguei, pareceu-me que aquele homen estava prestes a prisioneiro a seus cômodos particulares para inquiri-lo.
apunhalar-te e apenas um repentino pânico o deteve e o fez presentar-te com a arma.”.
110. “Eles dizem que o Primeiro Ministro tratou-te bem. Por que tentaste fazer-lhe
97. “Suspeitei eu dele também!”, disse Dŏng Zhuō. mal?”, disse o Magistrado.

98. Logo chegou Lĭ Rú e contaram-lhe o incidente. 111. “Como podem as andorinhas e os pardais compreender o vôo do grou e do ganso
selvagem? Sou vosso prisioneiro e serei enviado para a capital em troca de uma
99. “Cáo Cāo não tem família aqui na capital, mas vive só e tem seu lar não longe daqui.”, recompensa. Por que tantas perguntas?”.
disse Lĭ Rú. “Manda chamá-lo. Se ele vier prontamente, a espada foi dada como presente.
Mas caso ele der alguma desculpa, suas intenções eram más. E então podereis prendê-lo.”. 112. O Magistrado dispensou os serviçais e, virando-se para o prisioneiro, disse: “Não
desdenha de mim. Não sou um mero mercenário; não encontrei ainda senhor a quem
100. Eles enviaram quatro guardas da prisão com ordem de ir até Cáo Cāo. servir.”.

101. Ficaram por longo tempo ausentes e então retornaram, dizendo: “Cáo Cāo não 113. Disse Cáo Cāo: “Meus ancestrais desfrutaram da abundância dos idos do Hàn, e
retornou a sua casa, mas cavalgou em veloz galope pelos Portões do Leste. Às perguntas diferir-me-ia eu de um pássaro ou uma fera, caso não tivesse o desejo de retribuí-Lo
do comandante dos portões, respondeu ele que estava sob encargo de uma mensagem com gratidão? Curvei meus joelhos a Dŏng Zhuō a fim de, com isto, tentar encontrar
especial para o Primeiro Ministro. Ele então partiu em grande velocidade.”. o melhor momento para investir contra ele e, com isso, remover este mal do Estado.
Falhei, por ora. É assim o desejo dos Céus.”.
102. “Sua consciência pesou-lhe, e então ele fugiu. Não restam dúvidas de que ele
pretendia assassinar-te!”, disse Lĭ Rú. 114. “E aonde ias?”

103. “E eu, que confiava tanto nele!”, disse Dŏng Zhuō, enfurecido. 115. Para casa, para minha província. Então eu enviaria mensagens convocando todas
as pessoas de coragem para juntar forças e aniquilar o tirano. É este meu desejo.”.
104. “Deve haver alguma conspiração. Assim que o capturarmos, saberemos tudo sobre
ela.”, disse Lĭ Rú. 116. Depois disso soltou o Magistrado as amarras de seu prisioneiro, levou-o ao
assento superior e curvou-se, dizendo. “Sou chamado Chén Gōng. Minha velha mãe e
105. Cartas e desenhos do fugitivo Cáo Cāo foram enviadas a toda parte, com ordens para minha família estão na província de Dongjun, a leste. Estou profundamente tocado
capturá-lo. Foi oferecida patente de nobreza e uma grande recompensa em dinheiro, com tua lealdade e retidão, e abandonarei meu posto para seguir-te!”.
enquanto aqueles que o abrigassem estariam sujeitos a compartilhar sua pena.

35
117. Cáo Cāo estava encantado com esta mudança da situação. Chén Gōng prontamente pronto para o abate.
reuniu algum dinheiro para os gastos de sua jornada e deu a Cáo Cāo outras vestes. Então
tomou cada um posse de uma espada e cavalgaram em direção a Qiao. 131. “Fostes tu por demais desconfiado,”, disse Chén Gōng, “e matamos pessoas de
bem!”.
118. Três dias depois, chegaram a Chenggao. Cáo Cāo apontou seu látego em direção a
uma cabana floresta adentro e disse: “Lá vive meu tio, Lǚ Bóshē, irmão de juramento de 132. Cáo Cāo e Chén Gōng prontamente montaram em seus cavalos e partiram. Logo
meu pai. E se fôssemos até ele, perguntássemos acerca de minha família e pedíssemos encontraram Lǚ Bóshē, seu anfitrião, voltando para casa e, sobre a sela à sua frente,
abrigo por esta noite?”. viram eles duas jarras de vinho. Em suas mãos levava ele frutas e vegetais.

119. “Excelente!”, disse Chén Gōng; e para lá cavalgaram, desmontaram quando no portão 133. “Por que estais partindo, senhores?”. Lǚ Bóshē chamou-os.
da fazenda e entraram.
134. “Pessoas procuradas não podem ousar demorar-se.”, disse Cáo Cāo.
120. Lǚ Bóshē os saudou e disse a Cáo Cāo: “Ouvi dizer que o governo enviou ordens
rigorosas para todos os lados a fim de aprisionar-te. Teu pai foi-se esconder em Chenliu. 135. “Mas até ordenei que abatessem um porco! Por quê recusais minha humilde
Como aconteceu isso tudo?” hospitalidade? Rogo para que voltais comigo.”

121. Cáo Cāo contou-lhe tudo e disse: “Não fosse por este homem aqui comigo, já teria 136. Não lhe deu atenção Cáo Cāo, a urgir seu cavalo à frente. Mas então sacou sua
sido cortado em pedaços.”. espada e voltou em direção a Lǚ Bóshē.

122. Lǚ Bóshē fez longa reverência a Chén Gōng, dizendo: “Tu és a salvação da família 137. “Quem é aquele que vem lá?”, disse Cáo Cāo.
Cao. Mas acalma-te e descansa, prepararei-vos leito em meu humilde lar.”.
138. Lǚ Bóshē virou-se e olhou para trás e, no mesmo instante, Cáo Cāo golpeou Lǚ
123. Lǚ Bóshē então levantou-se e foi para os aposentos internos, onde permaneceu por Bóshē.
longo tempo. Quando saiu, disse: “Não há bom vinho em casa. Irei à vila para buscar um
pouco a vós.”. 139. Chén Gōng estava assustado.

124. Então rapidamente montou ele em sua mula e cavalgou rumo à vila. Esperaram 140. “Nós já estávamos errados o bastante,”, exclamou Chén Gōng. “E agora, o que é
sentados por longo tempo os dois viajantes. Repentinamente ouviram, dos fundos da casa, isto?”.
o som de uma faca sendo amolada.
141. “Assim que chegasse em casa e visse sua família morta, achas tu que isso
125. Cáo Cāo disse a Chén Gōng: “Ele não é meu tio verdadeiro. Começo a desconfiar suportaria ele calmamente? Tivesse ele dado alarme e nos seguido, teríamos sido
quanto ao significado de sua partida. Ouçamos.”. mortos.

126. Moveram-se eles então em silêncio para uma cabana de palha nos fundos. 142. “Matar de modo deliberado é muito errado.”, disse Chén Gōng.

127. Então disse alguém: “Amarrar antes de matar, eh?”. 143. “É melhor pormos o mundo abaixo que pôr-nos abaixo o mundo!”, foi a
resposta.
128. “Como pensei!”, disse Cáo Cāo. “Agora, a não ser que ataquemos primeiro, seremos
pegos!”. 144. Chén Gōng pôs-se a pensar, apenas. Eles cavalgaram por certa distância à luz da
lua e então achegaram-se a uma hospedaria para se abrigarem. Tendo antes dado
129. De pronto Cáo Cāo e Chén Gōng fizeram seu caminho adentro, espadas em punho, e alimento a seus cavalos, logo Cáo Cāo pôs-se a dormir. Mas Chén Gōng continuou
mataram, homens e mulheres, todos que ali dentro estavam, ao todo oito pessoas. pensativo.

130. Depois disso, exploraram a casa. Na cozinha, encontraram eles um porco amarrado, 145. “Eu o tomei por um homem verdadeiro e deixei tudo para trás para segui-lo, mas

36
é ele cruel como um lobo. Caso poupá-lo, fará ele apenas mais mal.”, pensou Chén Gōng.

146. E Chén Gōng ergueu-se, com o intuito de matar seu companheiro.

147. Ao coração, crueldade e fel; não é homem genuíno;


Em maldade não difere de Dŏng Zhuō, seu inimigo.

148. O futuro de Cáo Cāo será contado nos próximos capítulos.

37
Capítulo V Diăn, de Jùlù. Estes dois haviam sido designados ao grupo particular de Cáo Cāo.
Havia um terceiro, Xiàhóu Dūn, de Qiao. Ele descendia de Xiàhóu Yīng14, de tempos
antigos. Desde sua infância, Xiàhóu Dūn fora treinado nas artes da luta com lança e
Cáo Cāo Faz Apelo aos Poderosos Senhores; bastão e, contando ainda com seus catorze anos, foi acolhido por um mestre em
Os Três Irmãos Lutam Contra Lǚ Bù armas. Certo dia disse um homem coisas desrespeitosas sobre seu mestre, e Xiàhóu
Dūn matou o difamador. Por esse feito, porém, foi ele forçado a fugir e já há algum
1. No fim do último capítulo, Chén Gōng estava prestes a acabar com Cáo Cāo. Mas Chén tempo estava em exílio. Agora vinha ele a fim de oferecer seus préstimos,
Gōng refletiu por um instante: “Juntei-me a ele para seguir o que é correto. Agora, caso acompanhado por seu primo, Xiàhóu Yuān. Cada um trouxe consigo mil soldados
matá-lo, faria apenas o injusto e concenar-me-ia o povo. Melhor é partir em silêncio.”. treinados. Estes dois eram, na verdade, irmãos de Cáo Cāo por nascimento, uma vez
que o pai de Cáo Cāo era originalmente da família Xiàhóu e havia sido apenas
2. Levantando-se de sua cama antes do nascer do sol, Chén Gōng montou em seu cavalo e adotado pela família Cao.
cavalgou em direção ao leste, onde ficava Dongjun, sua província natal.
11. Alguns dias mais tarde chegaram dois primos de Cáo Cāo, de nomes Cáo Rén e
3. Cáo Cāo acordou pela manhã e se deu pela falta de seu companheiro. Pensou ele: Cáo Hóng, cada um com mil seguidores. Os dois eram cavaleiros habilidosos e
“Chén Gōng julga-me bruto devido a algumas coisas egoístas que eu disse, e então partiu. treinados ao uso de armas.
Devo partir também, sem mais demora.”
12. O treinamento teve início e Wei Hong dispôs sua fortuna para a compra de
4. Então rumou Cáo Cāo o mais rápido que pôde em direção a Qiao. Assim que roupas, armaduras, bandeiras e estandartes. De todas as partes, recebiam
encontrou-se com seu pai, contou-lhe tudo que ocorrera e disse-lhe que desejava dispor contribuições de grãos.
das herdades da família para, com o ouro recebido, recrutar soldados.
13. Assim que recebeu Yuán Shào o chamado de Cáo Cāo às armas, reuniu sob seu
5. “Nossas posses são pequenas,”, disse seu pai, “e não são suficientes para feito algum. comando um total de trinta mil homens. Ele então marchou de Bohai a Qiao, a fim de
Há aqui por perto, porém, um homem letrado, de nome Wei Hong, descuidado em lá encontrar Cáo Cāo. Em seguida, foi publicado um manifesto:
riquezas mas cuidadoso em virtudes, cuja família é muito rica. Com sua ajuda, poderemos
esperar pelo sucesso.”. 14. “Cáo Cāo e seus correligionários, movidos pelo senso de dever,
assim elaboram esta proclamação. Dŏng Zhuō desafia a Terra e
6. Um banquete foi preparado, e Wei Hong a ele foi convidado. os Céus. Ele está destruindo o Estado e prejudicando o
príncipe. Ele polui o Palácio e oprime o Povo. Ele é mau e cruel.
7. Cáo Cāo fez-lhe um discurso: “o Hàn perdeu sua liderança e Dŏng Zhuō é realmente Seus crimes são muitos. Há pouco recebemos comandos
um tirano. Ele zomba de seu príncipe e é cruel com o povo, que nada pode fazer senão secretos para convocar soldados e estamos comprometidos com
ranger, em ira, os dentes. Eu restauraria o Hàn, mas disponho de meios insuficientes. a limpeza do Império e a destruição daqueles que fazem o Mal.
Senhor, apelo a vossa lealdade e espírito cívico.”. Alistaremos um exército voluntário e empregaremos todos os
nossos esforços para manter a Dinastia e socorrer o povo.
8. Wei Hong respondeu: “Há muito desejava eu isto, mas, até agora, não encontrava a Respondais a este chamado, Oh Nobres, reunindo vossos
pessoa certa para executar tamanha empresa. Uma vez que tu, Cáo Cāo, tens desígnio tão soldados.”
nobre, deixo eu, de boa vontade, todas as minhas posses à disposição de tal causa.”.
15. Muitos, de todos os cantos, responderam ao chamado, como mostra a lista:
9. Aquelas eram muito boas novas e, sem demora, um chamado de recrutamento foi
devidamente preparado e enviado tanto ao perto quanto ao longe. Então, organizaram um 16. 一. Yuán Shù
grupo de voluntários e ergueram um grande estandarte branco de recrutamento, com os Governador de Nányáng
dizeres Lealdade e Honra nele escritos. A resposta veio sem demora, e era o número de 二. Han Fu
voluntários farto como as gotas que caem das chuvas.
Protetor Imperial da Região de Jizhou
10. Certo dia chegou um homem de nome Yuè Jìn , de Yangping, e outro, de nome Lĭ 14
Xiàhóu Yīng (? – 173 a.C.) foi um importante general de Liú Bāng. Recebeu o título de Marquês de
Ruyin, sendo frequentemente lembrado como Senhor de Tang. (N. do T.)

38
三. Kong Zhou 20. “Foste tu gentil comigo em outro momento, e por tua recomendação fui feito
Protetor Imperial da Região de Yuzhou magistrado desta província. Soube que passarias por aqui e vim para saudar-te.
四. Liú Dài Poderia eu exortar-te a prosseguir cidade adentro e lá descansar vossas montarias?”.
Protetor Imperial da Região de Yanzhou
五. Wáng Kuāng 21. “E quem seriam estes dois?”, perguntou-lhe Gōngsūn Zàn, apontando para os
Governador de Henei irmãos de Liú Bèi.
六. Zhāng Miăo
22. “Estes são Guān Yŭ e Zhāng Fēi, meus irmãos de juramento.”
Governador de Chenliu
七. Qiáo Mào
23. “Estiveram eles a combater contigo os Turbantes Amarelos?”, perguntou
Governador de Dongjun Gōngsūn Zàn.
八. Yuán Yí
Governador de Shanyang 24. “Todo meu sucesso foi devido a seus esforços.”, disse Liú Bèi.
九. Bào Xìn
Senhor de Jibei 25. “E quais postos têm eles?”.
十. Kŏng Róng
Governador de Beihai 26. “Guān Yŭ é arqueiro montado; Zhāng Fēi, da força de arqueiros.”
十一. Chang Chao
Governador de Guangling 27. “Então são de valor inestimável!”, disse Gōngsūn Zàn, em suspiro. Então
十二. Táo Qiān prosseguiu: “Todo o melhor que há pela terra está agora unido a fim de destruir o
Protetor Imperial da Região de Xuzhou rebelde Dŏng Zhuō. Meu irmão, faríeis o melhor em abandonar este local tão
十三. Mă Téng apoucado e juntar-vos a nós para restaurarmos a Casa do Hàn. Por quê não?”.
Governador de Xiliang
28. “Gostaria eu de irmos.”, disse Liú Bèi.
十四. Gōngsūn Zàn
Governador de Beiping
29. “Tivésseis vós deixado que eu o matasse naquela outra ocasião, e não haveríeis de
十五. Zhāng Yáng ter este problema hoje.”, disse Zhāng Fēi a Liú Bèi e Guān Yŭ.
Governador de Shangdang
十六. Sūn Jiān 30. “Uma vez que as coisas assim o são, arrumemo-nos para partir.”, disse Guān Yŭ.
Governador de Changsha
十七. Yuán Shào 31. Então, sem mais demora, os três irmãos, com alguns cavaleiros, juntaram-se a
Governador de Bohai Gōngsūn Zàn e marcharam com ele para juntarem-se ao grande exército.

17. O contingente variava em tamanho, de dez mil a trinta mil, mas cada um era completo 32. Um por um, todos os senhores feudais inscreveram-se e montaram acampamento.
em si com seus oficiais, civis e militares, e líderes de batalha. Estavam a caminho da Seus campos estendiam-se por mais de doze quilômetros. Assim que todos chegaram,
capital, Luòyáng. Cáo Cāo, como líder, preparou cavalos e novilhos para o sacrifício e convocou todos
os senhores para uma grande assembléia, a fim de decidir seu plano de ataque.
18. Gōngsūn Zàn, o Governador de Beiping, passava, com seu grupo de quinze mil
homens, perto da província de Pingyuan. Lá avistou ele, por entre as amoreiras do 33. Então falou Wáng Kuāng, o Governador de Henei: “Fomos movidos a nos reunir
caminho, um estandarte amarelo, sob o qual marchava uma pequena companhia. Ao se aqui por um nobre senso de justiça. Agora devemos primeiro escolher um chefe e
aproximarem, viu ele que seu líder era Liú Bèi. curvarmo-nos em obediência.”.

19. “Meu bom irmão, quê fazes aqui?”, perguntou-lhe Gōngsūn Zàn. 34. Então disse Cáo Cāo: “Por quatro gerações, foram os mais altos postos do estado
preenchidos pelos membros da família Yuán, e os que os apóiam estão por toda parte.

39
Como decendente dos antigos ministro do Hàn, Yuán Shào é homem adequado a ser o as leis nacionais e os princípios de exército. Estes não devem ser rompidos.”.
senhor a nos liderar.”.
44. “Apenas Vossos comandos serão obedecidos!”, exclamaram todos.
35. Yuán Shào por repetidas vezes recusou à honra. Mas disseram todos eles: “Há de ser
Ele! Não haveria outro!”. 45. Então Yuán Shào disse: “Meu irmão, Yuán Shù, foi indicado Chefe do
Comissariado. Ele tem condições de garantir que o campo inteiro esteja bem provido
36. E, então, aquiesceu. de alimento, mas no momento é necessário um líder que cruze a passagem do Rio Si e
provoque uma batalha. As demais forças devem procurar uma posição estratégica para
37. No dia seguinte foi erguido um altar de três níveis, e lá fincaram eles os estandartes de posterior apoio.
todos os grupos, em cinco direções. E colocaram, em seu redor, machados de ouro e
caudas brancas de iaque, emblemas de autoridade militar e selos de liderança. 46. Então Sūn Jiān, o Governador de Changsha, ofereceu-se para a tarefa.

38. Estando todos prontos, o senhor líder foi exortado a subir ao altar. Vestido com mantos 47. “Tu és valente e feroz, e és perfeito para esta empresa!”, disse Yuán Shào.
cerimoniais e carregando uma espada consigo, Yuán Shào para lá dirigiu-se, em
reverência. Lá queimou ele incenso, jurou obediência e recitou este juramento: 48. O grupo sob comando de Sūn Jiān partiu e logo chegou à passagem do Rio Si. A
guarda de lá enviou um ligeiro mensageiro à capital, a fim de anunciar ao Primeiro
39. “A Casa do Hàn quedou-se sobre dias maus, e aqueles de Ministro a urgência da situação.
autoridade imperial estão enfraquecidos. O ministro rebelde, Dŏng
Zhuō, tomou vantagem da discórdia para provocar o mal, e a 49. Desde que se estabeleceu Dŏng Zhuō em sua posição, cercou-se ele por luxos
calamidade se abate sobre honradas famílias. A crueldade recai sem precedentes. Tão logo chegaram as urgentes novas ao Conselheiro Lĭ Rú,
pesadamente sobre o Povo. Nós, Yuán Shào e seus aliados, temendo prontamente foi ter com seu mestre, o qual, em grande alarma, convocou um grande
pela segurança das prerrogativas imperiais, juntamos forças conselho.
militares a fim de resgatar o Estado. Agora juramos nós
empregarmos toda nossa energia e agirmos de acordo com o último 50. Lǚ Bù adiantou-se à frente e disse: “Nada teme, meu pai. Vejo a todos os senhores
limite de nossas forças. Entre nós não haverá ação egoísta ou de que estão além das paragenso como fossem meros feixes de palha. E, com os
propósitos divergentes. E que perca sua vida e não deixe guerreiros de nosso temeroso exército, porei todos à morte e pendurarei suas cabeças
posteridade aquele que se desviar deste juramento. Oh!, Todo- pelos portões da Capital!”.
Poderosos Céus e Terra Universal e iluminados espíritos de nossos
antepassados, sede Vós testemunhas Nossas!” 51. “Com teu apoio, posso sossegar-me!”, disse Dŏng Zhuō.

40. Terminada sua leitura, Yuán Shào passou o sangue do sacrificio sobre seus lábios e 52. Mas alguém atrás de Lǚ Bù interrompeu sua fala, dizendo: “Um cutelo para
sobre o daqueles que compartilharam consigo o juramento. Todos ficaram profundamente abater um galinha! Não há necessidade de ir o General: cortarei suas cabeças tão
emocionados pela cerimônia e vários verteram lágrimas. facilmente quanto tiro algo de meus bolsos!”.

41. Feito isto, o senhor chefe foi ajudado a descer do altar e levado à sua tenda, onde 53. Dŏng Zhuō olhou em direção à voz e repousou seus olhos sobre um robusto
tomou o mais alto assento e os demais organizaram-se de acordo com seu posto e idade. homem de feições fortes, flexível e ágil como uma fera. Ele tinha a cabeça
Lá, vinho foi servido a todos. arredondada como a de um leopardo e ombros como os de um gorila. Seu nome era
Huà Xióng, de Guanxi. Dŏng Zhuō comemorou as palavras valorosas de Huà Xióng,
42. Em certo momento disse Cáo Cāo: “Compraz-nos a todos obedecer o líder que prontamente o indicou Comandante da Valente Cavalaria e designou a ele uma tropa
estabelecemos hoje, e também dar apoio ao Estado. Não deve haver sentimento de de quinze mil homens e cavalareiros. Huà Xióng e três outros generais – Lĭ Sù, Hú
rivalidade ou superioridade entre nós.”. Zhĕn e Zhào Cén – imediatamente seguiram em direção à passagem do Rio Si.

43. Yuán Shào respondeu: “Indigno como sou, e mesmo como chefe eleito, devo de modo 54. Entre os senhores feudais, o Senhor de Jibei, Bào Xìn, tinha ciúmes por temer
imparcial recompensar os méritos e punir as ofensas. Que cada um anteveja que está sob que Sūn Jiān, escolhido como líder daquele embate, recebesse grandes honrarias. Por

40
conta disto almejava Bào Xìn encontrar primeiro o inimigo e, para tal feito, enviou, em 64. Lĭ Sù compôs um plano com Huà Xióng, dizendo-lhe: “Empreenderemos hoje à
segredo, seu irmão Bào Zhōng com três mil homens por um caminho diferente. Tão logo noite um ataque rápido contra Sūn Jiān pela retaguarda e dianteira, para assim o
chegou na passagem o pequeno exército, engajaram-se em batalha. capturarmos.”.

55. Reagindo rapidamente, Huà Xióng e um corpo de quinhentos cavaleiros blindados 65. Huà Xióng concordou, e preparou-se para o ataque. Então avisaram a todas as
varreu a passagem, exclamando: “Fugi não, rebeldes!”. tropas, e receberam refeição completa. À noite, deixaram a passagem e embrenharam-
se por caminhos secretos até chegarem à retaguarda do campo de Sūn Jiān. A lua
56. Mas Bào Zhōng estava temeroso e recuou, Huà Xióng seguiu-o, seu exército avançou, estava brilhante e o vento, frio. Eles chegaram perto da meia-noite, e os tambores
a espada veio abaixo e Bào Zhōng foi golpeado ainda sobre seu cavalo. A maior parte do rufaram o ataque iminente. Sūn Jiān prontamente aprumou-se em suas vestes de
exército de Bào Zhōng foi capturado. A cabeça de Bào Zhōng foi enviada ao palácio do combate e pôs-se a cavalo. Ele cavalgou diretamente em direção a Huà Xióng e os
Primeiro Ministro. Huà Xióng foi promovido a Comandante Chefe. dois cavaleiros engajaram-se em combate. Mas, antes de terem trocado vários golpes,
surgiu por trás o exército de Lĭ Sù, a incendiar tudo que via.
57. Sūn Jiān chegou próximo à passagem. Ele tinha consigo quatro generais: Chéng Pŭ,
de Tuyin, cuja arma era uma lança em espiral de ponta semelhante à cabeça de uma 66. O exército de Sūn Jiān caiu em confusão e fugiu em desordem. Estava garantida
serpente; Huáng Gài, de Lingling, o qual trazia consigo um pesado chicote de ferro; Hán a desordem, e em breve restava apenas Zŭ Mào ao lado de Sūn Jiān. Os dois
Dàng, de Lingzhi, com um pesado sabre; e Zŭ Mào, de Wujun, o qual lutava com um par puseram-se a galope e fugiram. Estando Huà Xióng atrás de si, em perseguição
de espadas. acirrada, empunhou Sūn Jiān seu arco e disparou duas flechas em rápida seqüencia,
ambas errando seu alvo. Ele alinhou um terceiro projétil ao arco, mas envergou-o com
58. O Comandante Sūn Jiān vestia um capacete de pura prata, à sua volta cingida uma tanto furor que ele rompeu-se. Ele atirou a flecha ao chão e partiu a pleno galope.
faixa púrpura. Ele trazia consigo sua espada de lingote de ferro antigo, e cavalgava um
corcel malhado de crina lustrosa. 67. Então disse Zŭ Mào: “O turbante púrpura de meu senhor é um artigo que os
rebeldes facilmente reconhecerão. Dai-mo, e eu o usarei!”.
59. Sūn Jiān avançou em direção à passagem e saudou os defensores, dizendo-lhes:
“Ajudantes do tirano, sede breve e rendei-vos!”. 68. Então Sūn Jiān trocou seu turbante e seu capacete de prata pelo capacete do
general, e os dois partiram por caminhos separados. Os perseguidores, procurando
60. Huà Xióng ordenou a Hú Zhĕn que liderasse cinco mil homens contra Sūn Jiān. apenas pelo turbante púrpura, seguiram atrás daquele que o trazia vestido, e Sūn Jiān
Chéng Pŭ, com sua lança, avançou e engajou-se em batalha. Após alguns poucos golpes, conseguiu escapar por um caminho seguro.
Chéng Pŭ matou Hú Zhĕn com um golpe certeiro em sua garganta. Então Sūn Jiān deu
fez sinal a seu exército principal, para que avançassem. Mas, da passagem, as tropas de 69. Zŭ Mào, sendo avidamente seguido, despiu-se dos adereços à cabeça, os quais
Huà Xióng arremessaram uma chuva de pedras, o que fez com que os assaltantes pendurou sobre um poste à frente de uma pequena casa parcialmente queimada, e
recuassem para o campo em Liangdong. Sūn Jiān enviou as novas da investida a Yuán entrou pela densa floresta adentro. As tropas de Huà Xióng, ao avistarem a faixa
Shào. púrpura, imóvel, não ousaram aproximar-se; mas cercaram-na por todos os lados e
alvejaram-na com flechas. Logo descobriram o truque, aproximando-se mais do poste.
61. Sūn Jiān enviou também uma mensagem urgente, na qual requisitava suprimentos ao
comissário. 70. Este era o momento que Zŭ Mào aguardava. Prontamente avançou, com suas duas
espadas em punho, e investiu contra o líder. Mas Huà Xióng era muito ágil. Com um
62. Mas um conselheiro disse a Yuán Shù: “Sūn Jiān é como tigre do leste. Caso ele tome alto brado, Huà Xióng rasgou Zŭ Mào e derrubou-o de seu cavalo. Huà Xióng e Lĭ Sù
a capital e destrua Dŏng Zhuō, teremos um tigre no lugar de um lobo. Não vos enviai prosseguiram com o massacre até o raiar do dia, e então voltaram com suas tropas
alimento. Esfomeai suas tropas, assim decidindo o destino daquele exército.”. para a passagem.

63. E Yuán Shù deu ouvidos ao detrator, não enviando grãos nem forragem. Logo, os 71. Chéng Pŭ, Huáng Gài e Hán Dàng logo encontraram seu chefe e os soldados
famintos soldados de Sūn Jiān mostraram seu desafeto com indisciplina, e seus espiões reuniram-se. Sūn Jiān sentia muito pesar pela perda de Zŭ Mào.
enviavam as notícias aos defensores da passagem.
72. Assim que chegaram a Yuán Shào as notícias desse desastre, sentiu ele grande

41
desgosto e convocou todos os senhores para um conselho. Eles se reuniram e Gōngsūn 85. “Eu irei.”, disse Yú Shè, renomado general de Yuán Shù, dando um passo à
Zàn foi o último a chegar. frente.

73. Assim que estavam todos sentados dentro da tenda, Yuán Shào lhes disse: “O irmão 86. Então foi-se Yú Shè e, quase que imediatamente retornou alguém a dizer que
do General Bào Xìn, desobedecendo as regras que estabelecemos, pôs-se havia caído Yú Shè com o terceiro golpe de Huà Xióng.
imprudentemente a atacar o inimigo. Ele foi morto e, com ele, vários de nossos soldados.
Agora foi Sūn Jiān derrotado. Nosso espírito de combate sofreu, e quê há de ser feito?”. 87. Começou o medo a deitar sua fria mão sobre a assembléia.

74. Todos permaneceram em silêncio. Erguendo seus olhos, Yuán Shào olhou para cada 88. Han Fu, o Protetor Imperial, disse: “Tenho em meu exército um bravo guerreiro.
um dos presentes até deitá-los sobre Gōngsūn Zàn, e então sobre três homens que Pān Fèng é seu nome, e ele conseguiria acabar com Huà Xióng.”.
estavam atrás de seu assento. Eles eram de notável aparência, e sorriam pelo canto de seus
lábios. 89. Então Pān Fèng recebeu ordens de se embater com o inimigo. Com seu grande
machado de batalha em suas mãos, Pān Fèng montou em seu cavalo e seguiu adiante.
75. “Quem são esses homens atrás de ti?”, disse Yuán Shào. Mas em breve chegou-lhes a fatídica notícia de que o General Pān Fèng também
morrera. Com isto, as faces dos presentes empalideceram-se.
76. Gōngsūn Zàn pediu a Liú Bèi que fosse à frente, e disse: “Este é Liú Bèi, Magistrado
de Pingyuan e irmão meu, com o qual dividi minha humilde cabana quando éramos 90. “Como é pena que meus dois competentes generais, Yán Liáng e Wén Chŏu, não
estudantes.”. estão aqui! Então teríamos alguém que não temeria Huà Xióng.”, disse Yuán Shào.

77. “Deve ser o mesmo Liú Bèi que dispersou a rebelião dos Turbantes Amarelos.”, disse 91. Mal terminara ele de falar quando, de um canto inferior, uma voz exclamou: “Eu
Cáo Cāo. irei, cortarei a cabeça de Huà Xióng e voltarei aqui com ela!”.

78. “É o próprio.”, disse Gōngsūn Zàn, pedindo a Liú Bèi que fizesse reverência à 92. Todos voltaram-se em direção àquele que falara. Ele era alto e tinha uma longa
assembléia. Liú Bèi então contou sobre seus préstimos e sua origem, com todos os barba. Seus olhos eram como os de uma fênix e suas sobrancelhas, espessas e grossas
detalhes. como bichos-da-seda. Seu rosto era de um vermelho escuro e sua voz, profunda como
o som de um grande sino.
79. “Como é ele da linhagem do Hàn, deve sentar-se.”, disse Yuán Shào, e exortou Liú
Bèi a sentar-se. 93. “Quem é ele?”, perguntou Yuán Shào.

80. Liú Bèi o agradeceu modestamente, recusando. 94. Gōngsūn Zàn disse-lhe que era Guān Yŭ, irmão de Liú Bèi.

81. Disse Yuán Shào: “Esta consideração de minha parte não é por vossa fama e vosso 95. “E qual é seu posto?”.
cargo. Eu vos respeito como um a um descendente da família imperial.”.
96. Ele está, por treino com Liú Bèi, como arqueiro montado.”.
82. Então sentou-se Liú Bèi sobre seu assento, em lugar inferior ao dos da longa fila de
senhores. E seus dois irmãos, braços cruzados, posicionaram-se logo atrás de si. 97. “Ora, quê! Um insulto a nós todos!”, rugiu Yuán Shù, de seu assento. “Não temos
nós um líder? Como ousa um arqueiro falar-nos tais coisas? Acabemos com ele!”.
83. Chegou, durante a reunião, um mensageiro com a notícia de que Huà Xióng estava se
aproximando com uma tropa de cavaleiros blindados. Eles exibiam o turbante púrpura, 98. Mas Cáo Cāo interviu: “Paz, Oh Yuán Shù! Uma vez que fala este homem
capturado de Sūn Jiān, sobre a ponta de uma vara de bambu. O inimigo logo pôs-se a palavras tão elevadas, certamente é ele valente. Deixemo-lo tentar. Caso falhe, então
dirigir insultos àqueles da paliçada, desafiando-os ao combate. acercamo-nos de si.”.

84. “Quem aqui ousa ir-se à frente, em combate?”, disse Yuán Shào. 99. Huà Xióng rir-se-ia de nós, se enviássemos um mero arqueiro para lutar contra
ele.”, disse Yuán Shào.

42
113. “Não é uma palavra o suficiente para se acabar com um grande intento?”, disse
100. “Este homem não parece comum como os outros. E como poderia o inimigo saber Cáo Cāo.
que é ele apenas um arqueiro?”, disse Cáo Cāo.
114. Então ele pediu a Gōngsūn Zàn que levasse os três irmãos de volta a seus
101. “Se falhar, então podeis cortar minha cabeça.”, disse Guān Yŭ. alojamentos, e então os outros comandantes também se retiraram. Naquela mesma
noite, Cáo Cāo presenteou, secretamente, os três irmãos com bebidas e carnes, a fim
102. Cáo Cāo ordenou que um pouco de bebida fosse aquecida e ofereceu uma taça a de amenizar os ânimos após tamanha ventura.
Guān Yŭ, conforme este partia.
115. Assim que voltaram as tropas de Huà Xióng e a Lĭ Rú contaram a respeito da
103. “Fica ela contigo,”, disse Guān Yŭ, “pois em breve estarei de volta.”. derrota e morte de seu líder, quedou-se ele em grande inquietação. Ele escreveu cartas
de urgência a seu mestre, o qual chamou em reunião seus confiáveis conselheiros.
104. Guān Yŭ seguiu em frente, arma em punhos, e montou sobre a sela de seu cavalo.
Aqueles que estavam dentro da tenda ouviram o feroz rufar dos tambores e, então, um som 116. Lĭ Rú resumiu a situação, a dizer: “Perdemos nosso melhor líder, e o poder
estrondoso, como se os céus estivessem ruindo, a terra, ascendendo, as colinas em tremor rebelde tornou-se por demais forte. Yuán Shào é o líder dessa aliança e seu tio, Yuan
e as montanhas, repartindo-se em duas. E eles então tiveram doloroso medo. E, enquanto Wei, detém o cargo de Guardião Imperial. Caso aqueles da capital juntem forças com
escutavam a tudo com ouvidos atentos, vede! ouviu-se o gentil som dos guisos de um aqueles do interior, sofreremos nós. Portanto, precisamos removê-los do caminho.
cavalo e Guān Yŭ retornou, jogando a seus pés a cabeça do líder morto, o inimigo Huà Então requisito a vós, Senhor Primeiro Ministro, que estejais à frente de nosso
Xióng. exército e rompais esta aliança.”.

105. A bebida ainda estava quente! 117. Dŏng Zhuō concordou e, prontamente, ordenou a Lĭ Jué e Guō Sì, dois de seus
generais, que reunissem quinhentos homens e os incumbisse de cercar a residência de
106. Este valoroso feito foi em verso celebrado: Yuan Wei, Guardião Imperial, matar todos os que lá estivessem, sem restrições de
idade, e, depois, pendurassem sua cabeça ao lado externo dos portões, como troféu. E
107. Está o poder do homem sem igual ou outro, Dŏng Zhuō comandou duzentos mil homens, a avançar em duas frentes. Os primeiros
Com seus tambores, aos portões, a rufar; cinquenta mil estavam sob comando de Lĭ Jué e Guō Sì, e estavam incumbidos de
Deixou Guān Yŭ sua taça quente e, ao voltar, proteger a passagem do Rio Si. Eles não precisariam lutar, necessariamente. Os outros
Fez-se o valor: a taça, quente, e Huà Xióng, morto. cento e cinquenta mil, sob comando do próprio Dŏng Zhuō, seguiram em direção à
passagem da Armadilha do Tigre. Seus conselheiros e comandantes – Lĭ Rú, Lǚ Bù,
108. Cáo Cāo estava muito empolgado com tal sucesso. Fán Chóu, Zhāng Jì e outros – marchavam junto ao exército principal.

109. Mas foi ouvida a voz de Zhāng Fēi, a exclamar: “Meu irmão acabara com Huà 118. A passagem da Armadilha do Tigre estava a pouco mais de vinte quilômetros da
Xióng; quê esperamos? Por que não invadimos a passagem e seguimos em busca de Dŏng capital, Luòyáng. Tão logo eles chegaram, ordenou Dŏng Zhuō a Lǚ Bù que ficasse
Zhuō? Poderia haver momento mais propício, senão este?”. com trinta mil soldados e erguesse uma forte paliçada à frente da passagem. O corpo
principal, sob comando de Dŏng Zhuō, ocuparia a passagem.
110. Novamente fez-se ouvida a tempestiva voz de Yuán Shù: “Nós, altos oficiais, somos
por demais dóceis e pacientes. Cá está este insignificante seguidor de um pequeno 119. As notícias acerca deste movimento chegaram aos senhores aliados. Yuán Shào
magistrado, a ousar exibir-se à nossa frente! Expulsai-o da tenda, eu vos digo!”. convocou um conselho.

111. Mas novamente interveio Cáo Cāo: “Não devemos considerar seu posto de 120. Disse Cáo Cāo: “A ocupação da passagem partiria nosso exército em dois; desta
magistrado, no qual grandes feitos empreendeu?”. forma, devemos nos embater com o exército de Dŏng Zhuō.”.

112. “Se tens um mero magistrado em tamanha estima, então retiro-me, simplesmente.”, 121. Então oito dos comandantes – Wáng Kuāng, Qiáo Mào, Bào Xìn, Yuán Yí,
disse Yuán Shù. Kŏng Róng, Zhāng Yáng, Táo Qiān e Gōngsūn Zàn – receberam ordens para
dirigirem-se à passagem da Armadilha do Tigre e enfrentar o inimigo. Cáo Cāo e suas

43
tropas foram consigo, a fim de lhes prestar auxílio se necessário. recuou novamente.

122. Dos oito, foi Wáng Kuāng, Governador de Henei, o primeiro a chegar em seu 129. Terminado o embate, já pelos alojamentos, reuniram-se os senhores novamente
destino, de onde surgiu Lǚ Bù, com três mil cavaleiros blindados, a fim de travar batalha. em conselho.
Assim que ordenou o avanço de suas tropas, soldados e cavalaria, Wáng Kuāng assentou-
se abaixo do grande estandarte e olhou detidamente seu inimigo. 130. Cáo Cāo disse: “Ninguém é suficientemente poderoso contra os prodígios de Lǚ
Bù. Reunamos todos os senhores e discutamos algum plano. Se pudermos nos livrar
123. Lǚ Bù era de figura notável, à linha de frente. Sua cabeça era adornada por arranjo de de Lǚ Bù, então seria Dŏng Zhuō facilmente aniquilado.”.
três arcos de ouro rubro e penas de faisão. Ele vestia um manto vermelho como veludo,
feito com seda de Xichuan e ornamentado por milhares de flores, uma armadura dourada 131. Ainda enquanto estavam assim reunidos, surgiu Lǚ Bù novamente, desafiando-
e adornada com a cabeça de uma fera, presa aos lados por argolas, e um belo cinturão, cuja os, e novamente os comandantes investiram contra ele. Desta vez Gōngsūn Zàn,
fivela assemelhava-se à cabeça de um leão, afivelado à cintura. Seu arco e suas flechas brandindo sua lança, foi-se de encontro ao inimigo. Após poucos golpes, virou-se e
pendiam sobre seus ombros, e tinha consigo um longo e pesado tridente. Ele estava fugiu Gōngsūn Zàn; seguiu-o Lǚ Bù o tão rápido quanto seu Lebre Vermelha
montado em seu ofegante corcel Lebre Vermelha. Era, de fato, Lǚ Bù o homem dentre os conseguia. Lebre Vermelha era um corcel capaz de correr mais de quatrocentos
homens e Lebre Vermelha o corcel dentre os corcéis. quilômetros por dia, sendo ágil como o vento. Os senhores observavam Lebre
Vermelha ganhando velocidade sobre o cavaleiro voador, e o tridente de Lǚ Bù
124. “Quem ousa combatê-lo?”, perguntou Wáng Kuāng, virando-se àqueles atrás de si. estava pronto a golpear Gōngsūn Zàn ao coração. Foi quando, repentinamente, surgiu
um terceiro cavaleiro, de brilhantes olhos e bigodes riços, armado com uma alabarda
125. Em resposta, Fāng Yuè, um valente general de Henei, pôs-se à frente, lança pronta à de cerca de três metros.
batalha. Lǚ Bù e Fāng Yuè ficaram frente a frente: antes do quinto golpe, caiu Fāng Yuè
com um golpe do tridente e Lǚ Bù avançou. As tropas de Wáng Kuāng acabaram por se 132. “Fica, Oh duas vezes bastardo!”, rugiu ele. “Eu, Zhāng Fēi de Yan, estou à tua
dispersar por várias direções. Lǚ Bù ia e vinha, matando todos que por ele cruzavam. Era espera!”.
ele irrefreável.
133. Ao ver tal oponente, desistiu Lǚ Bù de sua perseguição a Gōngsūn Zàn e foi-se
126. Por sorte, duas outras tropas, lideradas por Qiáo Mào e Yuán Yí, resgataram o ferido em direção ao novo adversário. Zhāng Fēi estava exultante, e pôs-se a cavalgar à
Wáng Kuāng, e Lǚ Bù recuou. Os três, tendo perdido muitos homens, recuaram mais de frente com todas as suas energias. Os dois eram dotados de espetacular força e
quinze quilômetros e ergueram uma paliçada. E, não depois de muito tempo, juntaram-se a trocaram cerca de meia centena de golpes, sem ter nenhum dos dois alguma vantagem
eles os outros cinco comandantes. Eles realizaram um conselho e chegaram ao consenso sobre o oponente. Então Guān Yŭ, impaciente, cavalgou à frente com seu gigante e
de que Lǚ Bù era herói que nenhum homem poderia enfrentar. pesado Sabre do Dragão Verdejante e atacou Lǚ Bù pelo outro flanco. Os três corcéis
formaram um triângulo e seus cavaleiros trocaram entre si cerca de trinta golpes; mas,
127. E, enquanto quedavam-se eles em grande ansiedade e incerteza, foi-lhes anunciado mesmo assim, firme permanecia Lǚ Bù.
que Lǚ Bù retornara a fim de desafiá-los. Eles montaram em seus cavalos e posicionaram-
se à frente de oito forças, cada qual firmemente plantada ao chão. À volta de si estava o 134. Então Liú Bèi foi-se à frente, em auxílio a seus irmãos, com suas duas espadas
exército rival, comandado por Lǚ Bù, de incontáveis cavaleiros e soldados, de esplêndidos ancestrais erguidas e prontas a darem seu golpe. O corcel de crina esvoaçante
estandartes bordados a oscilar com a brisa. posicionou-se em ângulo, e agora Lǚ Bù era posto a pelejar contra os três guerreiros
que o cercavam, os quais alternadamente golpeava, e eles a si, parecendo o brilho de
128. Eles investiram contra Lǚ Bù. Certo Shun, um general do Governador Zhāng Yáng, suas armas como lamparinas que se agitam, suspensas, no Ano Novo. E àquela
cavalgou à frente, lança em punho, mas, logo ao primeiro encontro com Lǚ Bù, caiu por batalha observavam com admiração os guerreiros dos oito exércitos.
terra. Isto causou medo a todos os outros. Então galopou à frente Wu Anguo, um general
sob comando do Governador Kŏng Róng. Wu Anguo ergueu sua maça de ferro, prestes a 135. Mas a guarda de Lǚ Bù começou a fraquejar, e a fadiga lentamente tomava conta
golpear seu rival. Lǚ Bù, brandindo seu tridente e a galopar em seu corcel, foi de encontro de si. Sustentando firmemente o olhar sobre o rosto de Liú Bèi, Lǚ Bù ensaiou uma
a Wu Anguo. Os dois combateram e trocaram cerca de dez golpes, até que um golpe do feroz investida contra ele, fazendo com que Liú Bèi recuasse no mesmo instante.
tridente de Lǚ Bù rompeu o pulso de Wu Anguo. Deixando cair sua maça, ele fugiu. Então, baixando sua alabarda, Lǚ Bù fez passagem pelo ângulo que se abrira e
Então, todos os oito senhores puseram suas tropas em marcha a fim de salvá-lo, e Lǚ Bù escapou.

44
Tremendo até mesmo os Céus, tais suas fúrias magistrais.
136. Mas permitiriam eles tal fuga? Eles galoparam com seus cavalos e o seguiram a todo
galope. Os soldados dos oito exércitos bradaram altos vivas e todos puseram-se à Achegaram-se os irmãos do inimigo, embate longo,
desabalada marcha à frente, fazendo pressão a Lǚ Bù conforme este chegava próximo ao Esquivando-se Lǚ Bù dos golpes certos, sem vacilo.
abrigo da passagem da Armadilha do Tigre. E, à frente dos perseguidores, seguiam os três O som dos brados altos, claros, foi dos Céus ouvido
irmãos. Até a polar, longínqua estrela, indo, da batalha, o fogo.

137. Um antigo poeta contou tal famosa batalha nestas famosas linhas: Pensou então Lǚ Bù em fuga, já cansando-se, exaurido,
E vendo, próximas, colinas, desejou fazer-se abrigo.
138. Teve o Hàn, por Huán e Líng, iniciado o triste fado - Brandindo então sua alabarda e baixando o cume rijo,
Decair-se a glória, tal qual sol ao cair-lhe o negro manto: Muito rápido saiu, deixando a luta e fugindo;
Destronou Bian Dŏng Zhuō, ministro infame do Estado.
Muito fraco era Xian, sem seu poder, sem seu comando. Cabeça baixa, a seu corcel as rédeas deu;
Virou-se e, fugindo, voltou ele para os seus.
Bradou, altíssono, Cáo Cāo a vilania a quatro cantos,
Reunindo-se os senhores juntos a si, em grande ira. 139. Os três irmão continuaram a perseguição até a passagem. Olhando para o alto,
Em assembléia Yuán Shào foi feito líder, rogos tantos viram eles uma imensa nuvem negra sendo levada pelo vento do oeste.
Em jurar fidelidade à Régia Casa e à Paz Tranquila.
140. “Lá certamente está Dŏng Zhuō!”, exclamou Zhāng Fēi. “Qual é o sentido em
Dentre todos os guerreiros é Lǚ Bù o mais destemido, perseguirmos Lǚ Bù? Melhor seria cercar o maior chefe dos rebeldes e, com isto,
Tendo, dele, seu valor e primazia o mar atino. arrancar o mal pela raiz!”.
Pelo corpo, prata, escamas de dragão, trazia cingido;
Á cabeça, arranjo d'ouro e penas de nobre faisão, 141. E deu ele rédeas a seu corcel, indo além da passagem.
Pela cintura, afivelado por duas feras, cinturão;
Vestes bordadas e esvoaçantes com o vento fino; 142. Para conterdes a os rebeldes, o vosso líder cercai;
Á planície, vento forte e seu corcel, tão destemido; Quereis serviço valioso, valioso homem achai.
Brilhando ao sol o algoz tridente, feito lago cristalino.
Quem ousava encará-lo quando avançava ele, então? 143. Os capítulos seguintes revelarão o resultado da batalha.
Em pensar sofriam todos, a lhes fremir o coração.

Pôs-se à frente então, Zhāng Fēi, valente guerreiro do norte,


Em punho firme a Alabarda da Serpente, forte, grande.
Pela ira, encrespava em cerdas rijas seu bigode
E os seus olhos dardejavam, como raios, luz brilhante.

Durou o embate certo tempo, sem vencedor e sem vencido.

Marchou Guān Yŭ à frente e, à alma, a dor por toda a feita.


Como o gelo sob o sol brilhava o Sabre do Dragão,
Suas claras vestes revoando como leve borboleta.
Gritaram anjos e demônios ao som dos cascos, de trovão;
A seus olhos, feroz ira que por sangue clama e aceita.

Veio Liú Bèi em seu auxílio, com as Espadas Ancestrais,

45
Capítulo VI que tivera. Dŏng Zhuō inquiriu a Lĭ Rú, seu conselheiro, como agir em resposta a
tudo que acontecia.
Ao Incendiar A Capital, Dŏng Zhuō Comete Uma Atrocidade; 11. Lĭ Rú disse: “A recente derrota de Lǚ Bù abalou de certa forma o desejo de
Ao Ocultar o Selo Hereditário Imperial, Sūn Jiān Rompe A Confiança combate das nossas tropas. Melhor seria retornar à capital e remover o Imperador a
Changan, uma vez que cantam pelas ruas as crianças:
1. Zhāng Fēi cavalgou sem cessar em direção à passagem, mas os defensores
arremessavam chuvas de pedras e de flechas que não o deixavam avançar, e então recuou. 12. Um Han está a Oeste, um Han ao Leste está;
Todos os oito senhores felicitaram os três irmãos por seus préstimos e a história da vitória O cervo, em Changan, menos se preocupará.
foi chegada a Yuán Shào, que ordenou a Sūn Jiān que avançasse imediatamente.
13. Lĭ Rú prosseguiu: “Se refletires sobre este dístico, aplica-se ele sobre a presente
2. Com isto, Sūn Jiān e dois confiáveis generais, Chéng Pŭ e Huáng Gài, foram em situação. A metade do primeiro verso refere-se ao fundador da dinastia, Liú Bāng, o
direção aos alojamentos de Yuán Shù. Supremo Ancestral, que se tornou regente na cidade de Changan, a oeste, a qual foi
Capital do Império por doze reinados. A outra parte corresponde a Liu Xiu, o Anterior
3. Riscando o chão de terra com seu bastão, Sūn Jiān disse: “Dŏng Zhuō e eu não temos Fundador do Hàn, que fez sua regência em Luòyáng, Capital do leste durante os doze
nenhuma contenda pessoal. Mesmo assim entreguei-me à batalha, independentemente das reinados anteriores. A revolução dos Céus traz-nos de volta a este momento inicial.
consequências, expus-me ao risco de ser ferido e lutei, às batalhas, até seu mais amargo Portanto, transfere a Capital a Changan, havendo assim motivo algum para a
fim. E por quê? Para que eu talvez fosse aquele a livrar meu país de um rebelde – não sem ansiedade.”.
vantagens particulares à vossa família. Vós, mesmo assim, a seguirdes a caluniosa lábia de
certo conselheiro, retivéreis os suprimentos que eram a mim absolutamente necessários e, 14. Dŏng Zhuō estava extremamente satisfeito e lhe disse: “Não tivesses assim o dito,
por conseguinte, amarguei derrota. Como podeis explicar isto, General?”. não o teria compreendido!”.

4. Yuán Shù, confuso e temeroso, não encontrava palavras como resposta. Ele condenou à 15. Então, a levar Lǚ Bù consigo, Dŏng Zhuō pôs-se em Luòyáng a dar início a tal
morte aquele detrator, a fim de aplacar os ânimos de Sūn Jiān. desígnio.

5. Então, disseram a Sūn Jiān: “Um oficial que veio da passagem a trote vos deseja 16. Lá então convocou ele ao Palácio seus oficiais em um grande conselho, dirigindo-
encontrar, General. Ele está no campo.”. se assim a eles: “Após dois séculos de regência aqui, exauriu-se a boa fortuna real;
antevejo que a aura regencial migrara para Changan, motivo pelo qual desejo mudar
6. Sūn Jiān então retirou-se e retornou a seu próprio campo, onde viu ser Lĭ Jué, um dos a Corte. É melhor que todos se preparem para a jornada.”.
mais leais comandantes de Dŏng Zhuō, seu visitante.
17. Yang Biao, Ministro do Interior, disse: “Rogo a vós que reflitais. A Terra Além das
7. “A quê viestes?”, disse Sūn Jiān. Passagens é toda em ruínas. Não há razão para renunciar aos templos ancestrais e
abandonar as tumbas imperiais aqui. Temo que o povo ficará alarmado. Fácil é
8. Lĭ Jué respondeu: “Vós sois a pessoa por quem tem respeito e admiração meu mestre, alarmá-los, mas difícil é apaziguá-los.”.
que me enviou a fim de selar aliança de matrimônio entre as duas famílias. Ele deseja que
sua filha se torne esposa de vosso filho.”. 18. “Tu te opões aos planos do Estado?”, disse Dŏng Zhuō, em ira.

9. “Quê? Dŏng Zhuō, aquele rebelde e renegado, aquele subversor do Trono! Desejaria 19. Outro oficial, Huang Fu, o Grande Comandante, apoiava seu colega. “Durante a
poder destruir suas nove gerações, como oferenda ao Império! Pensas tu que teria eu o Era do Recomeço15, Fan Chong, um dos rebeldes dos Sobrancelhas Vermelhas,
desejo de formar uma aliança com tal família? Não te matarei, mas vai-te embora!, e vai-te incendiou Changan e deixou o lugar em ruínas, sobrando-lhe apenas suas lajes
rápido! Atravesses a passagem e pouparei tua vida. Se demorares, farei pó de teus ossos e partidas16. Lá permaneceram alguns, e outros foram para outras regiões. Não é correto
retalhos de tua carne!”.
15
23 d.C a 25 d.C. (N. do T.)
10. Lĭ Jué virou-se e fugiu. Ele retornou a seu mestre e contou-lhe acerca da rude recepção 16
Durante o período de 9 a.C. a 23 d.C., Wáng Măng , oficial da Dinastia Hàn, usurpou o trono da
familia Liu e fundou a Dinastia Xīn, tendo sua capital em Changan; em outubro de 23 d.C., a capital foi

46
abandonar estes palácios em troca de um inóspito terreno.” foram todas confiscadas.

20. Dŏng Zhuō respondeu: “O Leste das Passagens está imerso em sedição, e o Império 30. A tarefa de levar os habitantes, alguns milhões, foi dada a dois dos comandantes
está em plena rebelião. A cidade de Changan é protegida pelas Montanhas Yaohan e pela de Dŏng Zhuō, Lĭ Jué e Guō Sì. O povo foi levado em grupos, cada um entre dois
Passagem Hangu. Além disso, é próxima a Longyou, de onde podem ser trazidas lenha, grupos de soldados que os guiavam em direção a Changan. Um enorme número de
pedras, tijolos e materiais para construção. Em pouco menos de um mês os palácios pessoas caía pelas laterais da estrada e morria sobre as valas, e a escolta pilhava os
estarão construídos. Que isto cesse, então, tuas irrefletidas palavras!”. fugitivos e abusava das mulheres. Um gemido de lágrimas ascendia aos plenos Céus.

21. Assim mesmo, Xu Shuang, Ministro dos Trabalhos, levantou outro protesto, a mostrar 31. As ordens finais de Dŏng Zhuō, ao deixar a capital Luòyáng, foram de incendiar
preocupação com o transtorno gerado ao povo, mas Dŏng Zhuō também o repeliu. toda a cidade: palácios, templos e tudo o que lá havia foi devorado pelas chamas. A
capital se transformou em vasta terra desolada.
22. “Como posso levar senão um punhado de pessoas comuns em consideração, quando
afeta meu desígnio a todo o Império?”, disse Dŏng Zhuō. 32. Dŏng Zhuō ordenou a Lǚ Bù que profanasse as tumbas dos imperadores e de
suas consortes para saquear suas jóias, e os soldados aproveitaram a situação para
23. Naquele dia os três objetores - Yang Biao, Huang Fu e Xu Shuang – foram afastados violar os túmulos de oficiais e saquear os cemitérios. O espólio da cidade, de ouro e
de seus cargos e reduzidos à posição de comuns. prata, de pérolas, sedas e magníficos ornamentos, preenchia milhares de carroças.
Com estes, e com as pessoas do Imperador e sua criadagem, Dŏng Zhuō moveu-se
24. Assim que ia Dŏng Zhuō tomar posição sobre seu assento, encontrou ele dois outros em direção à nova Capital no primeiro ano da Inauguração da Tranquilidade17.
oficiais que a ele fizeram reverência. Eram eles Zhou Bi, Chefe do Secretariado, e Wu
Qiong, o Comandante dos Portões da Cidade. Dŏng Zhuō os deteve, perguntando-lhes quê 33. Com Luòyáng assim abandonada, Zhào Cén, general de Dŏng Zhuō que protegia
queriam. a passagem do rio Si, deixou seu posto, o qual foi logo ocupado por Sūn Jiān. Liú
Bèi e seus irmãos tomaram a passagem da Armadilha do Tigre e os senhores aliados
25. Disse Zhou Bi: “Queremos tentar dissuadir-vos de vosso desejo de mudar a capital avançaram.
para Changan.”.
34. Sūn Jiān apressou-se em direção à antiga capital, a qual ainda ardia em chamas.
26. Dŏng Zhuō respondeu: “Persuadistes a mim a fim de conceder um posto a Yuán Assim que chegou, viu colunas de fumaça negra que se espalhavam por sobre toda a
Shào. Agora volta-se ele como traidor, e sois vós da mesma estirpe!”. cidade e estendiam-se por quilômetros à sua volta. Não havia lá um ser vivo, sequer
uma ave, sequer um cão, sequer um ser humano. Sūn Jiān ordenou a seus soldados
27. E, sem mais demora, ordenou a seus guardas que levassem ambos para fora da cidade que apagassem as chamas e preparassem locais para acamparem os senhores aliados.
e os pusessem à morte. A ordem para mudar-se imediatamente à nova capital foi
proclamada. 35. Cáo Cāo encontrou-se com Yuán Shào e lhe disse: “Dŏng Zhuō seguiu rumo ao
oeste. Precisamos atacar sua retaguarda o quanto antes. Por quê permaneceis inerte?”.
28. Lĭ Rú, enquanto falava com Dŏng Zhuō, disse-lhe o seguinte: “Dispomos de pouco
dinheiro e pouco alimento, e as pessoas ricas de Luòyáng poderiam facilmente ser 36. “Nossos colegas todos estão cansados, e não há nada a ser ganho com um
pilhadas. Esta é uma boa ocasião para relacioná-los com os rebeldes, assim confiscando ataque.”, disse Yuán Shào.
suas propriedades.”.
37. Cáo Cāo disse: “Este momento é o mais propício, dada a confusão que agora
29. Dŏng Zhuō enviou cinco mil homens com o intuito de pilhar e matar. Eles capturaram impera – palácios incendiados, o Imperador, abduzido, o mundo em ira e ninguém a
milhares de cidadãos ricos e, pondo-lhes bandeiras que os marcavam como Traidores e saber para onde curvar-se. A vilania terá em breve seu fim, e um golpe apenas poderá
Rebeldes, os mandaram para fora da cidade e os puseram à morte. Suas propriedades exterminar Dŏng Zhuō. Por quê não o perseguir?”.

atacada por bandidos e o palácio, saqueado. Wáng Măng, visto por alguns como usurpador do trono e, por 38. Mas os senhores aliados pareciam ter um pensamento apenas, e este pensamento
outros, como honesto seguidor dos preceitos de Confúcio, morreu em batalha, junto a diversos membros da era o de postergar qualquer ação. Então, nada fizeram.
Corte. Após seu reinado, restaurou-se a Dinastia Hàn, e Liu Xiu (Imperador Guangwu) subiu ao trono. (N.
do T.) 17
190 d.C. (N. do T.)

47
estavam aguardando, surgiram repentinamente e feriram seu cavalo, o qual caiu e
39. “Este povo indigno não é capaz de discutir coisas dignas!”, exclamou Cáo Cāo. rolou sobre a relva. E, assim que desmontava de sua sela, foi ele capturado e feito
prisioneiro.
40. Então ele e seus seis generais – Xiàhóu Dūn, Xiàhóu Yuān, Cáo Rén, Cáo Hóng, Lĭ
Diăn e Yuè Jìn -, juntamente com dez mil homens, deram início à perseguição. 49. Foi quando surgiu em galope ligeiro um cavaleiro e, brandindo sua espada, cortou
ambos os captores e resgatou Cáo Cāo. Era Cáo Hóng o cavaleiro.
41. A estrada que ia em direção à nova capital passava por Yingyang. Assim que lá chegou
Dŏng Zhuō, seu governador, Xú Róng, foi-se à frente para receber a comitiva. 50. Cáo Cāo disse: “Estou condenado, meu bom irmão. Vai, e salva a ti!

42. Lĭ Rú disse: “Por haver risco de sermos seguidos, seria prudente ordenar ao 51. “Meu senhor, monta em meu cavalo! Eu seguirei a pé!”, disse Cáo Hóng.
Governador deste lugar que prepare uma emboscada fora da cidade. Ao garantirem
passagem aos perseguidores, serão eles derrotados por nós e, quando em fuga, 52. “E quê será de ti, caso aqueles miseráveis surjam?”, disse Cáo Cāo.
interceptados pela emboscada. Isto desencorajará qualquer um com o intuito de nos
perseguir.”. 53. “O mundo pode ficar sem Cáo Hóng, mas não sem ti, meu senhor!”.

43. Então Dŏng Zhuō ordenou a Lǚ Bù que comandasse a força de retaguarda. Muito em 54. “Se sobreviver, a ti deverei minha vida!”, disse Cáo Cāo.
breve viram eles Cáo Cāo, e riu-se Lǚ Bù ao avistá-lo. Ele organizou sua tropa em
formação de combate. 55. Então pôs-se ele à sela. Cáo Hóng arrancou sua armadura, empunhou sua espada e
pôs-se a andar junto ao cavalo. Assim seguiram eles até a quarta vigília, quando
44. Cáo Cāo cavalgou à frente, a exclamar: “Rebeldes, abdutores, opressores do povo, viram, à sua frente, um amplo veio de água e, atrás de si, ainda escutavam dos
aonde ides?”. perseguidores os brados cada vez mais próximos.

45. Respondeu Lǚ Bù: “Simplório traiçoeiro, que dizeres loucos serão esses?”. 56. “É este o meu destino,”, disse Cáo Cāo, “estou mesmo condenado!”.

46. Então da tropa de Cáo Cāo surgiu Xiàhóu Dūn com sua lança em punho, e Lǚ Bù e 57. Cáo Hóng ajudou Cáo Cāo a desmontar de seu cavalo. Então, despindo-se de suas
Xiàhóu Dūn puseram-se em combate. O combate mal havia começado quando Lĭ Rú, em vestes de combate e de seu capacete, Cáo Hóng carregou o ferido em suas costas e
companhia de outros, surgiu à esquerda. Cáo Cāo ordenou a Xiàhóu Yuān que fosse seguiu pelo veio d’água. Assim que chegaram à outra margem, os perseguidores já
também ao embate. Pelo outro lado, porém, surgiu Guō Sì e suas tropas. Cáo Cāo enviou haviam ganho acesso à margem oposta, de onde disparavam flechas.
Cáo Rén para o embate com Guō Sì. A investida do inimigo era muito poderosa e as tropas
de Lǚ Bù estavam em grandioso número, então Xiàhóu Dūn foi obrigado a recuar à linha 58. Ensopado, prosseguiu Cáo Cāo. Aproximava-se a aurora. Seguiram eles por
principal. Com isto, as tropas blindadas de Lǚ Bù fizeram seu ataque e deram a derrota vários quilômetros, até que pararam para descansar ao sopé de um precipício.
por completa. O exército derrotado de Cáo Cāo recuou, em retirada, para próximo à Repentinamente ouviram altos brados, e então um grupo de cavaleiros surgiu. Era o
cidade. Governador Xú Róng, o qual havia cruzado o vau do rio. Foi neste momento que, de
súbito, surgiram Xiàhóu Dūn e Xiàhóu Yuān com várias dúzias de homens.
47. Ao entardecer, aproximadamente ao tempo da segunda vigília, chegaram eles próximos
ao sopé de uma colina e a lua, alta, deixava a terra clara como o dia. Lá, detiveram-se a 59. “Não feri meu senhor!”, exclamou Xiàhóu Dūn a Xú Róng, o qual prontamente
fim de se recomporem. Tão logo faziam os preparativos para cozinharem a comida, investiu contra ele.
ouviram altos brados e, por todos os lados, da emboscada surgiam as tropas do
Governador Xú Róng, prontas para atacar. 60. Mas foi breve o combate. Xú Róng rapidamente caiu sob um golpe de lança de
Xiàhóu Dūn, e suas tropas foram dispersadas. Em pouco tempo, chegaram os outros
48. Cáo Cāo, imerso em grande azáfama, fez-se montaria e fugiu. Sem saber, foi-se direto generais de Cáo Cāo. Tristeza e alegria entrelaçavam-se entre os cumprimentos. Eles
aonde Xú Róng o aguardava. Então, esquivou-se para outra direção, mas Xú Róng reuniram as poucas centenas de soldados remanescentes e retornaram a Luòyáng.
disparou uma flecha que o atingiu no ombro. Com a flecha ainda em sua ferida, fugiu Cáo
Cāo a fim de sobreviver. Conforme passava por sobre uma colina, dois soldados, que lá o 61. Assim que os senhores aliados adentraram em Luòyáng, Sūn Jiān, após ter

48
extinto todas as chamas, ergueu acampamento próximo às muralhas, tendo sua própria navegava pelo lago Dongting, achegou-se uma terrível tempestade. O Imperador
tenda sido montada próxima ao Templo Dinástico. Seu pessoal removeu os detritos e arremessou o selo à água como oferenda, e a tempestade cessou imediatamente. Dez
fechou as fendidas tumbas. Os portões foram barrados com travas. Ao lado do Templo anos depois, enquanto o Imperador passava por Huaying, um ancião que ia próximo
Dinástico montaram eles um abrigo e, então, rogaram aos senhores que se reunissem e lá à estrada entregou o selo a um de seus serviçais, dizendo-lhe ‘É o selo agora
prestassem homenagens, sacrifícios e orações. restaurado ao Dragão Ancestral!’ e, então, desaparecendo no ar. Assim, a jóia
retornou ao Qín.”
62. Finda a cerimônia, os demais partiram e Sūn Jiān retornou a seu acampamento.
Naquela noite, competiam em brilho a lua e as estrelas. Sentando-se ao ar livre e a mirar 70. “No ano seguinte faleceu o Imperador. Mais adiante Zi Ying, o último Imperador
os altos céus, percebeu ele uma névoa que se espalhava sobre as estrelas da Constelação do Qín e neto do falecido Imperador, presenteou o selo a Liú Bāng, o Supremo
do Dragão. Ancestral, fundador da Dinastia Hàn. Duzentos anos depois, durante a rebelião de
Wáng Măng , Lady Yuan, a mãe do Imperador, golpeou dois dos rebeldes, Wang
63. “A estrela do Imperador está esmaecida.”, disse Sūn Jiān, com um suspiro. “Eis que Xun e Su Xian, com o selo, quebrando assim um de seus cantos, que foi consertado
um ministro rebelde perturba o Estado, o Povo queda-se em poeira e cinzas e a Capital é com ouro21. Liu Xiu, o Anterior Fundador do Hàn, tomou sua posse em Yiyang e, até
feita em ruínas!”. os dias de hoje, conservou-se ele junto à Dinastia.“

64. E suas lágrimas rolavam sobre seu rosto. 71. “Ouvi dizer que este selo havia sido perdido durante a confusão no Palácio,
quando os Dez Regulares Serviçais seqüestraram o Imperador. Foi dada sua falta logo
65. Então apontou ao sul um soldado, a dizer: “Há um facho de luz colorida vinda de um ao retorno de Sua Majestade. Agora meu senhor o tem em vossas mãos, e isto
poço!”. certamente trará dignidade imperial. Mas vós não deveis permanecer aqui, a norte.
Retornai a vosso lar ao sul do Grande Rio22, onde podeis conceber planos para a
66. Sūn Jiān ordenou a seu pessoal que acendesse tochas e entrasse no poço. Logo realização do grande desígnio.”
trouxeram consigo o cadáver de uma mulher havia sido morta e estava lá há
provavelmente algum tempo. Ela vestia roupas palacianas e, sobre seu pescoço, pendia um 72. “Tuas palavras soam de acordo com meus pensamentos.”, disse Sūn Jiān.
saquitel bordado. Ao abrirem-no, lá encontraram um pequeno baú vermelho de tranca “Amanhã direi que não me sinto muito bem e, então, partirei.”.
dourada e, dentro dele, viram um quadrado selo de jade, com cerca de dez centímetros em
cada um de seus lados. Sobre ele haviam sido delicadamente talhados cinco dragões 73. Os soldados receberam ordens de guardar segredo sobre a descoberta. Mas entre
entrelaçados. Um dos cantos estava partido, tendo sido consertado com ouro. Havia oito eles havia um que era compatriota de Yuán Shào, daquela aliança o eleito líder.
caracteres no estilo do entalhe de selo, os quais podiam ser assim interpretados: Pensou ele que tal informação poderia lhe ser de grande valia, então eis que se
desviou de seu acampamento e traiu seu mestre. Ele foi ao acampamento de Yuán
67. Foi Pelos Céus O Mandato Agraciado: Shào, informou-o acerca do segredo e recebeu uma generosa recompensa. Yuán
Que Tenha Ele Longevidade e Prosperidade.18 Shào manteve a informação em seu acampamento apenas.

68. Sūn Jiān mostrou-o a seu conselheiro, o General Chéng Pŭ, que prontamente o 74. No dia segunte preparava-se Sūn Jiān para partir, dizendo: “Minha saúde não
reconheceu como sendo o Selo Hereditário Imperial, do próprio Imperador. está boa, e desejo retornar a Changsha.”.

69. Chéng Pŭ disse: “Este selo tem história. Em tempos idos, Bian He viu uma fênix 75. Riu-se Yuán Shào, dizendo-lhe: “Sei de quê padeces: chama-se Selo Hereditário
sentando-se sobre uma pedra ao sopé das montanhas Jing. Ele ofereceu a pedra à Corte. O
ordenou que fosse amputada uma das pernas de Bian He, como punição por tentar enganar seu rei.
Rei do Chu rachou a pedra em duas e, lá, encontrou uma gema de jade. Ao vigésimo Após a morte do rei Li, subiu o rei Wu ao trono e, mais uma vez, Bian He tentou presentear a pedra. O
sexto ano da Dinastia Qín19, um entalhador transformou-a em selo e Li Si, o Primeiro rei também não acreditou em Bian He, e ordenou que sua outra perna fosse amputada. Seu sucessor, o
Ministro do Imperador, entalhou os caracteres.20 Dois anos depois, enquanto o Imperador rei Wen, de Chu, acreditou nas palavras de Bian He e ordenou que se lapidasse a pedra, onde, para sua
surpresa, encontraram um fragmento de jade branca sem igual; a jade foi lapidada em formato de disco
e foi batizada, em homenagem a seu infeliz descobridor, de ‘Disco de Jade de He). (N. do T.)
18
Do chinês, 受命于天 既寿永昌 . (N. do T.) 21
Wáng Măng forçou a imperatriz a entregar-lhe o selo. A imperatriz, encolerizada, arremessou o selo ao
19
221 a.C. (N. do T.) chão, quebrando um de seus cantos, que foi mais tarde consertado com ouro pelo mesmo Wáng Măng.
20
Bian He, descobridor da referida pedra, estava muito empolgado com sua descoberta e resolveu dá-la como (N. do T.)
presente a seu regente, o rei Li de Chu; o rei, porém, não acreditando que a pedra continha a referida gema, 22
O rio Yangtze, ou Yángzĭ. (N. do T.)

49
Imperial!”. enviando a carta por mãos confiáveis, com ordens ao Protetor Imperial, Liú Biăo,
para que detivesse Sūn Jiān e confiscasse seu selo.
76. Aquele foi um choque para Sūn Jiān que, empalidecido, disse: “De onde vêm tais
palavras?”. 90. Logo após este incidente chegaram as novas sobre a derrota e o infortúnio de Cáo
Cāo e, assim que vinha ele de volta ao campo, Yuán Shào foi recebê-lo e conduzi-lo
77. Yuán Shào disse: “Os exércitos foram organizados com o propósito de trazer o bem ao acampamento. Eles também prepararam um banquete para consolá-lo.
ao Estado e remover de si toda a opressão. O selo é propriedade do Estado e, uma vez que
o tens em tua posse, deves publicamente entregá-lo a mim, como líder. Tão logo for Dŏng 91. Durante o banquete disse, triste, Cáo Cāo: “Meu objetivo era o bem comum, e
Zhuō exterminado, deve ele retornar ao Governo. Quê pretendes, ao ocultá-lo e fugir-te todos vós com nobreza me apoiastes. Meu plano era que Yuán Shào, com suas tropas
com ele?”. de Henei, se aproximasse de Mengching, enquanto minha força em Qiao iria manter
Chenggao e os demais dentre vós ocupariam Suanzao, a fim de fechar as passagens
78. Como pode o selo estar em minha posse? “, disse Sūn Jiān. de Huanyuan e Daigu e, com isto, tomar posse e controle dos celeiros, de regiões
estratégicas e, assim, manter seguro o Distrito da Capital. Planejava eu que Yuán
79. “Onde está aquilo que foi tirado de dentro de um poço, próximo ao Salão dos Shù, com seu exército de Nányáng, ocupasse as províncias de Danshi e Xilin,
Paradigmas?”. passando pela passagem de Wu a fim de socorrer às três áreas de apoio. Todos teriam
ordens de se manter alertas e não oferecer combate. A vantagem repousa sobre uma
80. “Eu não o tenho; por quê importunais a mim?”. coalisão militar variada. Que poderia mostrar ao Império a possibilidade de lidar com
os rebeldes. Poderíamos ter convencido as pessoas a se juntarem a nós contra Dŏng
81. “Se não o tens, trata então de confeccioná-lo – ou serás severamente punido!”. Zhuō. A vitória poderia ter sido nossa. Mas, então, surgiram dúvidas e faltaram
atitudes; a confiança do povo foi perdida, e estou envergonhado.”.
82. Apontou Sūn Jiān os céus e, como juramento solene, proclamou: “Caso esteja eu em
posse de tal jóia, a ocultá-la, que seja infeliz meu fim e minha morte, violenta!”. 92. Nenhuma resposta foi proferida, e todos se retiraram. Cáo Cāo percebeu que os
demais não confiavam em si e, em seu coração, sabia que não havia nada que poderia
83. Os demais senhores disseram: “Com um juramento como este, julgamos que ele não ser feito. Então, guiou seus homens rumo à região de Yanzhou.
deve tê-la consigo.”.
93. Gōngsūn Zàn disse então a Liú Bèi: “Yuán Shào é incapaz, e tudo será feito em
84. Então Yuán Shào chamou seu informante. caos. Melhor seria irmo-nos também.”.

85. “Quando tu içastes aquele objeto de dentro do poço, estava este homem convosco?”, 94. Então, desmontaram acampamento e rumaram ao norte. Em Pingyuan, pôs-se
perguntou ele a Sūn Jiān. Liú Bèi no comando e foi-se, a fim de fortalecer-se e fortificar seu próprio exército.

86. A ira de Sūn Jiān tornou-se como fogo, fazendo-o saltar à frente com intuito de 95. Liú Dài, o Protetor Imperial de Yanzhou, desejava ter emprestado grãos de Qiáo
acabar com a vida daquele homem. Mào, Governador de Dongjun. Tendo seu pedido negado, Liú Dài atacou o campo,
acabou com a vida de Qiáo Mào e agregou seu exército a si. Yuán Shào, vendo a
87. Yuán Shào sacou também sua espada, dizendo: “Se tocares neste soldado é contra aliança desfazendo-se, marchou rumo ao leste.
mim um insulto que fazes!”.
96. A caminho de casa, passou Sūn Jiān pela região de Jingzhou. Liú Biăo, o
88. De trás de Sūn Jiān, puseram-se à frente os generais Chéng Pŭ, Huáng Gài e Hán Protetor Imperial de Jingzhou, era descendente da casa imperial e nativo de
Dàng; atrás de Yuán Shào, os generais Yán Liáng e Wén Chŏu estavam prontos para agir. Shanyang. Enquanto jovem, fizera amizade com várias pessoas de renome e seus
Por instantes, espadas deslizavam para fora de suas bainhas por todos os cantos. Mas a companheiros eram como ele chamados de Os Oito Sábios. Os outros sete
confusão foi aplacada graças aos esforços dos demais, e Sūn Jiān deixou a assembléia. chamavam-se:
Logo, desmontou acampamento e marchou em direção a sua terra.
97. 一. Chen Xiang, de Rŭnán
89. Yuán Shào não ficou satisfeito. Ele escreveu uma mensagem à região de Jingzhou, 二. Fan Pang, de Rŭnán

50
三. Kong Yu, de Luting uma emboscada, e Kuăi Yuè e Cài Mào ainda estavam a persegui-lo. Sūn Jiān
四. Fan Kang, de Bohai parecia estar completamente cercado.
五. Tan Fu, de Shanyang
110. Para quê detém o homem bela jóia do Estado,
六. Zhang Jian, de Shanyang
Se basta tê-la para haver conflito armado?
七. Cen Zhi, de Nányáng
111. O modo como Sūn Jiān desvencilhou-se de suas dificuldades será em breve
98. Liú Biăo era deles amigo. Ele tinha consigo três renomadas pessoas que o auxiliavam narrado.
no governo daquela região. Eram eles Kuăi Liáng e Kuăi Yuè, de Yanping, e Cài Mào, de
Xiangyang.

99. Tão logo chegou a carta de Yuán Shào, detalhando os atos falhos de Sūn Jiān,
ordenou Liú Biăo a Kuăi Yuè e Cài Mào que, com dez mil soldados, barrasse a estrada.
Assim que se aproximou Sūn Jiān, pôs-se a tropa em ordem de combate e puseram-se
seus líderes à frente.

100. “Por quê barrais a estrada com tropas armadas?”, perguntou Sūn Jiān.

101. “Por quê tu, serviçal do Hàn, segregas o selo especial do Imperador? Deixa-o
comigo agora, e podes seguir teu caminho.”.

102. Sūn Jiān, com grande ira, ordenou ao General Huáng Gài que se pusesse em
combate. Pelo outro lado, cavalgou prontamente Cài Mào, de espada pronta para o golpe.
Mas, após alguns golpes, aplicou Huáng Gài, com seu chicote, um firme golpe sobre o
coração, protegido pela armadura, de Cài Mào. Cài Mào virou-se com seu cavalo e fugiu,
com isto seguindo Sūn Jiān seu caminho.

103. Ouviu-se, porém, o alto e repentino som de gongos e tambores vindo de trás de uma
colina, e lá estava Liú Biăo pessoalmente, comandando um grande exército.

104. Sūn Jiān cavalgou diretamente em sua direção e, fazendo longa reverência, falou:
“Por quê vós, fiando-vos em uma carta de Yuán Shào, tentais coagir o líder de uma
região vizinha à vossa?”.

105. “Vós escondestes a jóia do Estado, e quero que a restituais.”, foi a resposta de Liú
Biăo.

106. “Caso a tenha comigo, que sofra eu então de morte violenta!”

107. “Se quiserdes que eu acredite em vós, deixai revistarmos vossos pertences.”.

108. “E que força tens tu para zombares assim de mim?”.

109. Apenas a retirada imediata de Liú Biăo evitou o iminente confronto. Sūn Jiān
seguiu seu caminho Mas, por detrás de uma segunda colina revelou-se, repentinamente,

51
Capítulo VII habilidades de Yuán Shào, que são por longe melhores que as minhas! Por quê és tão
enciumado? Os antigos aconselhavam a complacência ao sábio.”
Yuán Shào Combate Gōngsūn Zàn Às Margens Do Rio Pan; 11. Cheng Wu suspirou: “Jizhou está perdida!”.
Sūn Jiān Ataca Liú Biăo A Cruzar O Grande Rio
12. Quando as notícias se espalharam, mais de trinta oficiais de Jizhou deixaram seus
1. Sūn Jiān fora cercado, como visto no último capítulo. Porém, auxiliado por Chéng Pŭ, cargos e a cidade. Cheng Wu e Guan Chun, porém, ocultaram-se nos subúrbios, a fim
Huáng Gài e Hán Dàng, rompeu o cerco, perdendo cerca de mais da metade de suas de aguardar a chegada de Yuán Shào.
tropas. Sūn Jiān retornou às Terras do Sul, os territórios a sudoeste do Grande Rio.
Daquele dia em diante, seriam Sūn Jiān e Liú Biăo inimigos declarados. 13. Eles não esperaram por muito tempo. Alguns dias depois chegou Yuán Shào com
seus soldados, e Cheng Wu e Guan Chun tentaram assassiná-lo com espadins. Esta
2. Yuán Shào estava em Henei. Contando com poucos suprimentos, decidiu recorrer a tentativa foi falha. Os generais de Yuán Shào, Yán Liáng e Wén Chŏu, decapitaram
Han Fu, Protetor Imperial de Jizhou, de quem obteve os vitais recursos para seu exército. Geng Wu e Guan Chun no mesmo instante. Com isto, ambos morreram e o objeto de
seu ódio seguia Jizhou adentro.
3. Então Peng Ji, um dos conselheiros de Yuán Shào, disse a ele: “Vós sois a força
verdadeiramente mais forte por aqui. Por quê então dependerdes de outros para obterdes 14. O primeiro ato de Yuán Shào foi conferir a Han Fu um pomposo título -
alimento? A região de Jizhou é vasta e rica. Por quê não ocupá-la?” “General Que Demonstra Grandeza e Coragem de Vigor em Armas” -, mas a
administração foi confiada a quatro dos mais leais a Yuán Shào – Tian Feng, Jŭ
4. “Não tenho um bom plano.”, respondeu-lhe Yuán Shào. Shòu, Xŭ Yōu e Peng Ji -, os quais privaram o Protetor Imperial de todo seu poder.
Cheio de desgosto, Han Fu logo abandonou tudo, até sua família, e cavalgou sozinho
5. Vós podeis enviar, em segredo, uma carta a Gōngsūn Zàn, solicitando a ele que realize a fim de ter refúgio com o Governador de Chenliu, Zhāng Miăo.
um ataque. Han Fu, o Protetor Imperial de Jizhou, sendo incapaz, certamente pedirá a
vós que tomeis sua região, e vós então a conquistaríeis sem erguer sequer um dedo.”. 15. Ao saber da invasão de Yuán Shào, Gōngsūn Zàn enviou seu irmão, Gōngsūn
Yuè , a fim de encontrar o usurpador e demandar sua parcela da região.
6. Então a carta foi enviada. Assim que Gōngsūn Zàn viu ali a proposta de um ataque
conjunto e uma futura partilha do território, concordou em oferecer seu apoio. Enquanto 16. “Quero ver teu irmão mais velho pessoalmente. Ele e eu temos assuntos a
isso, Yuán Shào enviou um aviso a Han Fu, alertando-o sobre a ameaça de Gōngsūn discutir.”, disse Yuán Shào.
Zàn. Han Fu procurou então conselho dos Conselheiros Xun Chang e Xīn Píng.
17. Com isto, Gōngsūn Yuè foi enviado de volta, Mas, depois de ter percorrido
7. Xun Chang disse: “O Governador Gōngsūn Zàn de Beiping tem sob seu comando um mais de vinte quilômetros pela estrada a caminho de casa, viu surgir um grupo de
grande e forte exército. Caso venha ele a atacar-nos, não teríamos esperança, soldados.
especialmente se obtiver o apoio de Liú Bèi e seus irmãos. No momento é Yuán Shào
mais valente que a maioria, e tem sob seu comando vários hábeis e famosos líderes. O 18. “Somos guardas do Primeiro Ministro Dŏng Zhuō!”, exclamaram os soldados.
melhor a fazerdes é pedir a ele que vos auxilie a administrar a região. Yuán Shào
certamente vos tratará com generosidade, e não necessitaríeis temer Gōngsūn Zàn.”. 19. No mesmo instante, Gōngsūn Yuè foi morto por uma chuva de flechas. Aqueles
entre os seguidores de Gōngsūn Yuè que conseguiram escapar levaram as notícias ao
8. Han Fu concordou, e expediu uma mensagem a Yuán Shào pelas mãos de Guan Chun. irmão de seu antigo mestre.

9. Mas o Comandante Cheng Wu protestou contra seu mestre, dizendo: “Yuán Shào é um 20. Gōngsūn Zàn quedou-se em grande ira e disse: “Yuán Shào prevaleceu-se a
homem cobiçoso com um exército faminto, e tão dependente a nós para existir quanto um mim a atacar, e agora tomou inteira posse! Também simula ele que os assassinos de
infante nos braços de sua mãe. Cessai o afluxo de leite e o infante perece. Por quê deveis meu irmão não eram dos seus! Não devo eu vingar a injúria de meu irmão?”
entregar a região a ele? Não é nada senão permitir um tigre em rebanho de ovelhas!”.
21. Gōngsūn Zàn empregou toda sua força para o ataque. Ao saber do movimento,
10. Han Fu respondeu: “Sou um dos colaboradores da família Yuán e conheço as Yuán Shào enviou seu exército e se encontraram às margens do rio Pan. Eles

52
estavam de lados opostos do rio, por sobre o qual havia uma ponte.
32. Prestou ele longa reverência e respondeu: “Meu nome é Zhào Yún, de
22. Gōngsūn Zàn assentou-se de seu lado da ponte e bradou a seu inimigo: “Renegado, Changshan. Servi a Yuán Shào; mas, ao ver que era ele desleal a seu Príncipe e sem
como ousas enganar-me?”. zelo para com o povo, deixei-o e seguia a seu encontro, a fim de vos oferecer meus
préstimos. Nosso encontro em tal local foi-me de todo inesperado.”.
23. Yuán Shào cavalgou ao outro lado da ponte e, apontando para Gōngsūn Zàn,
respondeu: “Han Fu cedeu seu lugar por ser inadequado a reger! Quê isso a ti interessa?”. 33. Gōngsūn Zàn ficou muito satisfeito e juntos voltaram os dois ao campo, onde
prontamente ocuparam-se com as preparações para um novo embate.
24. Gōngsūn Zàn respondeu: “Antes, foste tido como leal e de espírito cívico, e o
escolhemos chefe da aliança. Agora, teus feitos provam que teu comportamento é cruel, 34. No dia seguinte, Gōngsūn Zàn se preparou para o combate com a divisão de seu
baixo e feito os instintos de um lobo! Como podes olhar o mundo pela face?”. exército em duas alas. Ele organizou cinco mil cavaleiros ao centro, todos montados
em cavalos brancos. Gōngsūn Zàn, em outros tempos, realizara préstimos contra as
25. “Quem irá capturá-lo?”, bradou Yuán Shào, em fúria. tribos fronteiriças do norte, dos povos de Qiang, onde sempre posicionava seus
cavalos brancos à frente de seu exército e, por isto, era conhecido por General
26. Prontamente, Wén Chŏu cavalgou com sua lança em punho. Gōngsūn Zàn cavalgou Comandante De Cavalos Brancos. As tribos o temiam a ponto de sempre fugirem tão-
pela ponte em direção ao lado do inimigo, onde os dois travaram combate. Dez golpes logo os corcéis brancos, suas criaturas sagradas, eram avistados.
trocados mostraram a Gōngsūn Zàn a temível força de Wén Chŏu, e então evadiu-se do
embate. O inimigo avançou. Gōngsūn Zàn refugiou-se em sua formação, mas Wén Chŏu 35. Pelo lado de Yuán Shào eram Yán Liáng e Wén Chŏu os Líderes da Frente.
fez seu caminho adentro e cavalgou aqui e ali, matando pela esquerda e pela direita. Os Cada um contava com mil besteiros e arqueiros. Metade deles foi posicionada em
quatro melhores generais de Gōngsūn Zàn realizaram ataques conjuntos, mas um deles cada um dos lados, sendo que aqueles à esquerda estavam incumbidos de alvejar
caiu com o primeiro golpe do bravo guerreiro e os outros três fugiram. Wén Chŏu seguiu- Gōngsūn Zàn por sua direita e os do lado direito, por sua esquerda. Ao centro estava
os, alcançando a retaguarda das tropas. Gōngsūn Zàn rumou em direção às montanhas. Qū Yì, com cerca de oitocentos besteiros e dez mil soldados e cavaleiros. Yuán Shào
comandava a força de reserva, pela retaguarda.
27. Wén Chŏu forçou seu cavalo ao mais rápido que podia correr, a exclamar roucamente:
“Desce! Desmonta e te rende!”. 36. Em tal luta, Gōngsūn Zàn empregou seu mais novo oficial pela primeria vez e,
por ainda não estar certo acerca da boa-fé de Zhào Yún, deixou-o com o comando de
28. Gōngsūn Zàn fugiu, temendo por sua vida. Seu arco e sua aljava escaparam de seus uma força pela retaguarda. O Líder da Frente era Yán Gāng, sendo o próprio
ombros, seu capacete caiu pelo caminho e seus cabelos fluíam velozmente atrás de si, Gōngsūn Zàn comandante à frente. Ele tomou assento sobre seu cavalo à ponte,
conforme cavalgava ele para dentro e para fora dos aclives e declives das colinas. Então tendo a seu lado um enorme estandarte vermelho onde se viam os dizeres General
seu corcel tropeçou e ele foi arremessado, rolando e rolando até o sopé do declive. Comandante em bordados de ouro.

29. Wén Chŏu estava agora muito próximo, e posicionava sua lança para a investida. 37. Do nascer ao pôr do sol rufaram os tambores que incitavam à batalha, mas fez
Então, repentinamente, surge de um abrigo de um pequeno monte à sua esquerda um Yuán Shào movimento algum. Qū Yì ordenou a seus arqueiros que se ocultassem sob
general de aspecto juvenil, mas bravamente assentado em seu corcel e a portar uma rija seus escudos. Eles escutaram o rugido de explosões, o zumbido de flechas e o rufar
lança. Ele cavalgou em direção a Wén Chŏu, e Gōngsūn Zàn escalou a colina a fim de dos tambores conforme Yán Gāng se aproximava pelo outro lado, mas Qū Yì e seus
ver o que se passava. homens permaneceram mais acercados que nunca e não se dispersaram. Eles
aguardaram até que Yán Gāng estivesse próximo de si e então, ao tomar o ar o
30. O novo guerreiro era de estatura média e sobrancelhas fartas, olhos grandes, rosto estampido de bombas, todos os seus oitocentos homens fizeram suas flechas, como
amplo e forte maxilar, sendo jovem de imponente presença. Os dois trocaram cerca de uma imensa nuvem, voarem pelos ares. Yán Gāng chegou a recuar e haveria de se
cinquenta golpes, e até então nenhum obtivera vantagem sobre o outro. Chegou, então, a retirar da batalha, mas em fúria cavalgou Qū Yì em sua direção, brandiu sua espada e
força de apoio de Gōngsūn Zàn e Wén Chŏu virou-se e cavalgou de volta aos seus. O o abateu.
guerreiro não o perseguiu.
38. Então perdeu Gōngsūn Zàn aquela batalha. As duas alas que deveriam vir em
31. Gōngsūn Zàn apressou-se colina abaixo e perguntou ao jovem quem era. seu auxílio foram mantidas afastadas pelos arqueiros sob comando de Yán Liáng e

53
Wén Chŏu. As tropas de Yuán Shào avançaram em direção à ponte. Então cavalgou Qū Shào, e prontamente seguiram em seu auxílio. Agora os três cavaleiros, cada um
Yì à frente, abateu o portador do estandarte e os demais que ali estavam. Ao ver isto, deles com suas valorosas armas, urgiram diretamente em direção a Yuán Shào, que
Gōngsūn Zàn virou sua montaria e galopou em retirada. estava tão tomado pelo medo que sua alma parecia deixar seu corpo e ascender além
dos confins dos Céus.
39. Qū Yì o perseguiu. Mas, logo que havia alcançado o fugitivo, surgiu à frente então
Zhào Yún, o qual cavalgou sem se demorar em direção a ele com sua lança pronta para o 48. Sua espada esvaiu-se de suas mãos e ele fugiu por sua vida. Ele foi perseguido
ataque. Após trocarem alguns golpes, caiu por terra Qū Yì. Zhào Yún então atacou os para além da ponte, onde Gōngsūn Zàn chamou por seu exército e retornaram ao
soldados e inverteu a situação. A avançar ora nesta, ora naquela direção, seguia como se campo.
não houvesse ali oponente algum e, ao ver isto, virou-se Gōngsūn Zàn e voltou
novamente ao combate. A derradeira vitória estava a seu lado. 49. Após trocarem cumprimentos, Gōngsūn Zàn disse: “Não tivésseis vindo a fim de
ajudar-nos, estaríamos em situação muito ruim.”.
40. De seus batedores, enviados a fim de saber como seguia a batalha, soube Yuán Shào
acerca das boas novas sobre a vitória obtida por Qū Yì sobre os portadores do estandarte, 50. Liú Bèi e Zhào Yún trocaram cumprimentos e, naquele mesmo instante, uma
a captura da bandeira e a perseguição que empreendera. Yuán Shào então deixou para trás calorosa afeição surgiu entre ambos, como se sempre estivessem eles unidos.
sua cautela e cavalgou à frente em companhia de Tian Feng e alguns guardas, a fim de
observar o inimigo e deleitar-se sobre sua vitória. 51. Yuán Shào perdera aquela batalha e Gōngsūn Zàn não iria arriscar-se em outra.
Eles reforçaram suas defesas e seus exércitos permanceram inativos por mais de um
41. “Ha ha!”, riu-se Yuán Shào. “É Gōngsūn Zàn um incapaz!”. mês. Enquanto isso, as notícias do combate chegaram à capital Changan e aos
ouvidos de Dŏng Zhuō.
42. Mas, tão-logo dissera Yuán Shào tais palavras, viu ele à frente o ousado Zhào Yún.
Seus guardas apressaram-se em preparar seus arcos; mas, antes que sequer pudessem 52. Lĭ Rú, seu conselheiro, achegou-se de seu mestre e disse a ele: “Os dois ativos
lançar seus projéteis, estava Zhào Yún em meio a eles e seus homens pereciam por onde líderes de agora são Yuán Shào e Gōngsūn Zàn, que estão em embate próximo ao
quer que passasse. Os outros fugiram. O exército de Gōngsūn Zàn, então, reuniu-se e rio Pan. Finge que tens comando imperial com o propósito de selar a paz entre
investiu contra Yuán Shào. ambos, e ambos te apoiarão em gratidão por tua intervenção. “.

43. Tian Feng disse então a seu mestre: “Senhor, refugiai-vos nesta construção vazia!”. 53. “Perfeito!”, disse Dŏng Zhuō.

44. Mas Yuán Shào arremessou seu elmo ao chão, exclamando: “Aquele com bravura 54. Ele então enviou Ma Midi, Guardião Imperial, e Zhao Qi, Administrador da
prefere encarar a morte em campo de batalha a buscar segurança por detrás de muros!”. Corte, com o objetivo de empreender tal missão. Tão logo chegaram eles próximos
ao norte do Rio Amarelo, enviou Yuán Shào comitiva de recepção a cinquenta
45. Tal valente discurso deu nova coragem a seus soldados, que agora combatiam com quilômetros de seus alojamentos e recebeu o comando imperial com o maior dos
ferocidade e obtinham tantos sucessos que Zhào Yún não mais conseguia avançar. Yuán respeitos. Os dois oficiais então rumaram em direção ao acampamento de Gōngsūn
Shào logo recebeu reforços com a chegada de seu exército principal, e Yán Liáng e os Zàn e a ele apresentaram o motivo de sua vinda. Gōngsūn Zàn enviou então cartas a
dois exércitos urgiram à frente. Zhào Yún teve tempo apenas de pôr seu mestre a salvo da seu oponente, propondo trégua. Os dois emissários retornaram à capital, a fim de
turba. Então combateram contra os inimigos, voltando rumo à ponte. Mas as tropas de relatarem seu dever cumprido. Gōngsūn Zàn retirou seu exército do campo. Ele
Yuán Shào ainda avançavam e abriam caminho em direção à ponte, com isto a forçar também enviou um memorial com grandes elogios a Liú Bèi, que ascendeu ao cargo
uma multidão de seus oponentes rio adentro, onde muitos se afogaram. de Governador de Pingyuan.

46. Yuán Shào liderava as tropas pessoalmente, e avançavam sem cessar. Mas, a não mais 55. Foi afetuosa a despedida de Liú Bèi e Zhào Yún. Seguraram eles suas mãos por
de três quilômetros de distância, logo foi ouvido alto bradar, de onde então, longo tempo, seus olhos vertendo-se em lágrimas, e não conseguiam separar-se.
repentinamente, surgiram grandes massas de tropas lideradas por Liú Bèi, Guān Yŭ e
Zhāng Fēi. 56. Zhào Yún disse, a soluçar: “Pensava antes ser Gōngsūn Zàn um verdadeiro
herói, mas agora vejo que não difere ele de Yuán Shào. São ambos iguais entre
47. Em Pingyuan souberam eles acerca do duelo entre seu protetor e seu inimigo, Yuán iguais.”.

54
57. “Mas agora estais a seu serviço. Certamente nos encontraremos novamente.”, disse 69. Deve-se aqui dizer que tinha Sūn Jiān quatro filhos, sendo sua esposa da família
Liú Bèi. Wu. Seus nomes eram, em ordem, Sūn Cè, Sūn Quán, Sūn Yi e Sūn Kuāng. Sūn
Jiān teve uma segunda esposa, irmã de sua primeira. E sua segunda esposa deu a ele
58. Choraram ambos os homens ao se separarem. um filho e uma filha, sendo eles Sūn Lăng e Sun Ren, respectivamente. Sūn Jiān
também adotara um filho da família Yu, e dera a ele o nome de Sun Hu. E ainda
59. Yuán Shù, em Nányáng, ao saber que seu irmão havia chegado a Jizhou, enviou tinha um irmão mais novo, de nome Sūn Jìng.
mensageiro a ele solicitando mil cavalos. O pedido foi negado, e a inimizade surgiu entre
os irmãos. Yuán Shù também enviou emissários a Jingzhou a fim de pedir grãos, mas 70. Assim que estava Sūn Jiān prestes a partir com sua expedição, seu irmão Sūn
Liú Biăo, o Protetor Imperial, não os enviou. Em seu ressentimento, Yuán Shù escreveu Jìng, acompanhado por seus seis filhos, deteve-se à frente de sua montaria e tentou
a Sūn Jiān, Governador de Changsha, com o intento de convencê-lo a atacar Liú Biăo. dissuadi-lo, dizendo: “Dŏng Zhuō é o real governante do Estado por ser o Imperador
Dizia a carta: fraco em seu mando. O país inteiro está em rebelião, todos estão sedentos por
território. Nossa área é comparativamente pacífica, e é errado começar uma guerra
60. “Quando Liú Biăo vos deteve em vosso caminho rumo a vosso lar, movida meramente por um ressentimento menor. Rogo a ti, irmão, pensa antes de
foi isto por meu irmão o haver instigado a tal feita. Agora os partir.”.
mesmos planejam atacar seus territórios nas Terras do Sul,
portanto é melhor investirdes contra Liú Biăo. Capturarei meu 71. Sūn Jiān respondeu: “Irmão, diz nada mais. Desejo fazer sentida minha força
irmão para vos ajudar, e ambos os ressentimentos serão com isto pelo império, e não devo vingar aquilo que causou dano a mim?”.
aplacados. Vós tereis Jingzhou e eu, Jizhou.”.
72. Então, pai, deixa-me acompanhar-te.”, disse Sūn Cè, o filho mais velho.
61. “Não tolero Liú Biăo.”, disse Sūn Jiān, tão logo acabara de ler esta carta. “Ele
certamente dificultou meu caminho rumo à minha terra, e certamente haverei de esperar 73. O pedido foi aceito, e pai e filho embarcaram a fim de devastar a cidade de
por muitos anos para vingar-me, caso não aproveite esta oportunidade!”. Fankou.

62. Ele reuniu em conselho seus oficiais. 74. Huáng Zŭ havia posicionado arqueiros e besteiros pela margem do rio. Tão logo
achegaram-se as naus, uma rajada de flechas foi de encontro a elas. Sūn Jiān
63. “Melhor que não vos fieis em Yuán Shù. É ele por demais falaz.”, disse Chéng Pŭ. ordenou às suas tropas que permanecessem sob a cobertura de suas embarcações,
com as quais então navegaram para um lado e para outro, evadindo-se dos ataques
64. “Quero vingança. Quê importa a mim o auxílio dele?”, disse Sūn Jiān. por três dias. Por várias vezes as naus fingiam a pretensão de aportar, o que fazia com
que chuvas de flechas voassem da margem. Finalmente acabaram-se as flechas dos
65. Ele ordenou a Huáng Gài que preparasse uma frota naval, tropas e suas provisões. defensores e Sūn Jiān, que as havia recolhido, constatou que havia milhares delas
Grandes naus de guerra receberam vários cavalos a bordo. A força logo foi posta a consigo. Então, com o vento propício, as tropas de Sūn Jiān dispararam-nas de volta
caminho. ao inimigo. Aqueles que estavam próximos à margem foram postos em grande
desordem e fugiram. O exército, então, aportou. Duas divisões, lideradas por Chéng
66. Chegaram a Liú Biăo as notícias acerca destes preparativos, e ele prontamente Pŭ e Huáng Gài, rumaram em direção ao acampamento de Huáng Zŭ por estradas
convocou seus conselheiros e comandantes. diferentes e, entre elas, marchava Hán Dàng. Sob este ataque triplo a situação de
Huáng Zŭ não estava boa. Ele deixou Fankou e apressou-se rumo a Dengcheng.
67. Kuăi Liáng aconselhou a ele que se desprendesse de sua ansiedade, dizendo: “Deixai
o General Huáng Zŭ à frente do exército de Jiangxia pronto para o primeiro ataque e vós, 75. Deixando as naus sob comando de Huáng Gài, Sūn Jiān liderou a força de
Senhor, dai a ele apoio com as forças de Xiangyang. Que venha Sūn Jiān a cavalgar ataque. Huáng Zŭ saiu da cidade e engajou-se em batalha pelo campo aberto. Assim
pelos rios e estribar pelos lagos: que força sobrará a ele após aqui chegar?”. que havia Sūn Jiān dispersado seu exército, cavalgou ele à frente. Sūn Cè, cingido
em sua armadura, tomou lugar ao lado de seu pai.
68. Então Liú Biăo ordenou a Huáng Zŭ que estivesse preparado para marchar, e um
grande exército foi reunido. 76. Huáng Zŭ cavalgou com dois generais – Zhang Hui, de Jiangxia e Cheng Sheng,

55
de Xiangyang. 87. Mas Liú Biăo não desejava punir o irmão de sua esposa.

77. Brandindo seu látego, provocou Huáng Zŭ seu inimigo: “Oh vós, rebeldes do sul! Por 88. Sūn Jiān cercou Xiangyang e diariamente investia contra as muralhas. Certo dia
quê invadis as terras de um sábio da Casa Regente?”. um forte vendaval tomava os ares, e o bastão que sustentava seu estandarte foi
partido.
78. Zhang Hui o desafiou para um combate, e Hán Dàng o aceitou. Os dois campeões
trocaram cerca de trinta golpes, e então Cheng Sheng, ao ver exaurindo-se a energia de 89. “Muito infausto!”, disse Hang Dang. “Devemos voltar.”.
seu companheiro general, cavalgou em seu auxílio. Sūn Jiān viu Cheng Sheng
aproximar-se, pôs de lado sua lança, preparou seu arco e atirou uma flecha que feriu o 90. Sūn Jiān disse: “Venci cada batalha que enfrentei e a cidade está a ponto de
rosto de Cheng Sheng. Ele caiu de seu cavalo. O pânico tomou Zhang Hui ao ver a queda ceder. Devo eu retornar por conta de um vento que partiu a vara de uma bandeira?”.
de seu companheiro, e não mais podia defender-se. Então Han Dang, com um golpe
certeiro de sua espada, partiu o crânio de Zhang Hui em duas partes. 91. Ele ignorou o conselho e atacou as muralhas ainda mais vigorosamente.

79. Ambos derrotados, galopou Chéng Pŭ a fim de fazer Huáng Zŭ seu prisioneiro, o qual 92. Na cidade, os defensores vislumbraram um presságio.
arremessou seu elmo ao longe, desmontou de seu corcel e fugiu entre suas tropas em
busca de segurança. Sūn Jiān liderou o ataque e levou o inimigo ao rio Hàn, onde 93. Kuăi Liáng disse a Liú Biăo: “Na noite passada, vi uma grande estrela que se
ordenou a Huáng Gài que navegasse com suas naus rio acima e lá as amarrasse. fazia cadente pela parte dos céus que corresponde ao território de Sūn Jiān. Calculo
que isto signifique a queda de Sūn Jiān.”.
80. Huáng Gài liderou suas tropas derrotadas de volta à cidade e disse a Liú Biăo: “Sūn
Jiān foi por demais forte contra meu exército!”. 94. Então Kuăi Liáng aconselhou a Liú Biăo que buscasse auxílio de Yuán Shào tão
logo quanto possível.
81. Foi solicitado conselho de Kuăi Liáng, e ele disse: “Nossos soldados recém-
derrotados não têm espírito para combater agora. Precisamos portanto fortificarmo-nos 95. Então escreveu-lhe Liú Biăo. Ele então quis saber quem estaria disposto a fazer
em nossa posição, enquanto procuramos auxílio de Yuán Shào. Então poderemos nos seu caminho pelo bloqueio afora, a fim de entregar a carta a Yuán Shào. Um certo Lǚ
desenredar desta feita.”. Gōng, guerreiro de grande força, ofereceu a ele seus préstimos.

82. “Um estúpido movimento!”, disse Cài Mào. “O inimigo está aos portões da cidade: 96. Kuăi Liáng disse: “Caso aceites esta tarefa, escuta meu conselho. Terás
devemos cruzar nossos braços e esperar sermos massacrados? Dai-me tropas e irei ao quinhentos soldados: escolhe bons arqueiros. Passa pela formação do inimigo e faz
combate até o derradeiro fim!”. teu caminho até as colinas de Xian. Serás perseguindo, mas envia cem soldados
colina acima a fim de posicionarem grandes pedras, e deixa cem arqueiros em
83. Então Cài Mào recebeu o comando de dez mil tropas e seguiu rumo às colinas de emboscada floresta adentro. Estes não devem fugir dos que os perseguem, mas sim
Xian, onde traçou sua linha de batalha. Sūn Jiān liderou os invasores, agora corados pelo guiá-los por caminhos tortuosos rumo ao local onde as rochas foram posicionadas.
sucesso. Estas rochas serão roladas colina abaixo, e as flechas serão disparadas. Caso tenhas
êxito, atira várias bombas como sinal, e os exércitos da cidade irão em teu auxílio.
84. Assim que se aproximou Cài Mào, lançou Sūn Jiān longo olhar sobre ele e disse: “É Caso não sejas seguido, então foge o mais rápido que puderes. Esta noite será
ele o cunhado de Liú Biăo. Quem irá capturá-lo?”. perfeita, uma vez que a lua não se faz muito clara. Começa ao anoitecer.”.

85. Chéng Pŭ preparou sua lança de ferro e partiu à frente. Após alguns golpes, virou-se 97. Recebidas as recomendações, preparou Lǚ Gōng seu exército a fim de as pôr em
Cài Mào e fugiu. O exército de Sūn Jiān seguiu à frente e abateu os inimigos até que o prática. Tão logo o dia iniciava seu ocaso, rumou ele em silêncio a caminho dos
campo estivesse repleto de corpos, e Cài Mào recuou e refugiou-se em Xiangyang. Portões do Leste.

86. Kuăi Liáng disse: “Cài Mào deve ser posto à morte por lei marcial! Esta derrota foi 98. Sūn Jiān estava em seus alojamentos quando ouviu brados, e a ele então surgiu
devido à sua obstinação.”. um soldado, a dizer: “Há um grupo de cavaleiros saindo da cidade!”.

56
99. Sūn Jiān prontamente montou em seu cavalo e cavalgou com trinta cavaleiros a fim
de descobrir quê pretendiam. As tropas de Lǚ Gōng já haviam se ocultado pelo denso 109. Liú Biăo disse a Huán Jiē: “O corpo já está dentro de um ataúde e pronto para
bosque. Sūn Jiān cavalgou à frente de sua escolta, e logo encontrou-se sozinho e próximo ser entregue, tão-logo Huáng Zŭ retorne. Cessemos ambos esta luta e nunca mais
do inimigo. Ele ordenou à sua tropa que aguardasse. Lǚ Gōng prontamente virou-se e pôs- invadamos os territórios uns dos outros.”.
se à frente, como se estivesse a iniciar o combate. Mas trocaram eles apenas um golpe
quando novamente fugiu Lǚ Gōng, tomando o caminho entre as colinas. Sūn Jiān o 110. Huán Jiē agradeceu e retirou-se.
seguiu, mas logo perdeu o inimigo de vista.
111. Mas, assim que Huán Jiē desceu os degraus, repentinamente surgiu Kuăi Liáng
100. Sūn Jiān contornou a colina. Soaram então os gongos e, colina abaixo, seguiam-se salão adentro, dizendo: “Não, não! Deixai-me falar e mostrar-vos-ei que sequer um
chuvas de pedras, enquanto, dentre as árvores, flechas voavam em nuvens. Sūn Jiān foi inimigo pode sobreviver. Rogo a vós que antes deixai este homem à morte, e então
atingido por diversas flechas e uma enorme pedra atingiu sua cabeça. Ele e sua montaria empregai meus meios.”.
foram ambos mortos. Sūn Jiān contava com apenas trinta e sete anos no momento de sua
morte. 112. Seguindo o inimigo, Sūn Jiān é assassinado;
Em pacífica missão, Huán Jiē é ameaçado.
101. Sua escolta foi subjugada e, dela, todos os homens foram mortos. Lǚ Gōng então
detonou uma série de bombas, sinal de seu sucesso, conforme combinado. Com tal sinal, 113. O destino do mensageiro será revelado em próximos capítulos.
Huáng Zŭ, Kuăi Yuè e Cài Mào lideraram três exércitos para fora da cidade e rumaram
em direção às tropas das Terras do Sul, deixando-as na maior das confusões que poderia
haver.

102. Assim que Huáng Gài ouviu os sons da batalha, liderou suas tropas para fora das
naus. Ele encontrou Huáng Zŭ e o tomou como prisioneiro após breve embate.

103. Chéng Pŭ pôs-se a caminho de Sūn Cè a fim de lhe contar as tristes novas. Tão logo
saiu de onde estava, cruzou com Lǚ Gōng. Chéng Pŭ prontamente galopou com seu
cavalo em grande velocidade e achegou-se dele. Após alguns golpes caiu Lǚ Gōng com
um golpe de lança. A batalha então tornou-se caótica e continuou até o raiar do dia,
quando ambos recuaram com seus exército. Liú Biăo retornou à cidade.

104. Assim que retornou Sūn Cè ao rio, soube que seu pai havia perecido durante o
combate e seu corpo, carregado para dentro das muralhas. Ele caiu em grande pranto, e
seu exército juntou-se a ele em lamentos e lágrimas.

105. Como posso eu retornar, a deixar o corpo de meu pai entre eles?”, exclamou Sūn Cè.

106. Huáng Gài disse: “Temos Huáng Zŭ como prisioneiro. Permiti a entrada de um dos
nossos à cidade a fim de dialogarmos a paz, trocando nosso prisioneiro pelo corpo de
nosso senhor.”.

107. Mal havia ele terminado seu discurso quando Huán Jiē, um dos oficiais das tropas,
ofereceu-se como mensageiro, dizendo: “Sou um antigo amigo de Liú Biăo. Ofereço-me
para esta missão.”.

108. Sūn Cè concordou. Então Huán Jiē para lá seguiu e a paz foi discutida.

57
Capítulo VIII cidade.

10. Dŏng Zhuō visitava a cidade em intervalos de cerca de um mês e todas as suas
Wáng Yŭn Prepara o Plano Em Cadeia; visitas seguiam como fossem imperiais, com postos pelas laterais da estrada a fim de
Dŏng Zhuō Adentra Em Fúria O Pavilhão Da Fênix oferecerem conforto aos oficiais e membros da Corte que o recebiam próximo aos
Portões Reais, a noroeste.
1. Foi isto o que disse Kuăi Liáng: “Sūn Jiān agora se foi, e seus filhos são jovens apenas.
Aproveitai este momento de fraqueza e invadi as Terras do Sul, e estará ela sob vosso 11. Em certa ocasião, Dŏng Zhuō ofereceu um grande banquete a todos aqueles que
comando com o soar de um tambor apenas. Caso devolverdes o corpo e selardes a paz, lá se reuniam para ver sua partida; enquanto este ocorria, surgiu um grande grupo de
daríeis a eles tempo para que cresçam em poder, e o mal se abaterá sobre Jingzhou.”. rebeldes do norte que voluntariamente rendia-se. Dŏng Zhuō fez com que fossem
levados até ele conforme sentava-se à mesa e aplicou sobre eles crueldades sem
2. “Como posso eu deixar Huáng Zŭ em suas mãos?”, disse Liú Biăo. justificativa alguma. As mãos de uns foram arrancadas e, de outros, seus pés; um
deles teve seus olhos arrancados; um outro, perdeu sua língua. Alguns foram
3. “Por quê não sacrificar um guerreiro imprudente por toda uma região?” queimados até a morte. Gritos de agonía ascendiam aos altos Céus, e os membros da
Corte desmaiavam em terror. Mas o autor de tal miséria comia e bebia, conversava e
4. “Mas é ele meu caro amigo, e errado é abandoná-lo.”. sorria como se nada estivesse a ocorrer.

5. Então foi permitido que Huán Jiē retornasse aos seus, com o entendimento que o corpo 12. Certo dia estava Dŏng Zhuō a presidir uma grande reunião de oficiais, os quais
de Sūn Jiān fosse dado como troca. Sūn Cè libertou seu prisioneiro, trouxe para si o estavam dispostos em duas grandes fileiras. Após ter ido e vindo por eles o calor do
ataúde de seu pai e as lutas cessaram. Sūn Jiān foi enterrado nas planícies de Que. vinho, Lǚ Bù lá entrou e sussurrou algo no ouvido de seu mestre.
Terminadas as cerimônias, Sūn Cè guiou suas tropas de volta às suas terras.
13. Dŏng Zhuō sorriu e disse: “Ah!, eu o sabia! Levai o Ministro dos Trabalhos
6. Em Changsha, um dos territórios a sul do Grande Rio, Sūn Cè impôs a si a tarefa de Zhang Wan para fora!”.
reger bem. Por ser humilde e generoso, tinha a seu lado homens de sabedoria e valor, a
estarem todos os melhores e mais bravos do país consigo reunidos. 14. Todos os outros empalideceram. Pouco tempo depois, um serviçal trouxe sua
cabeça sobre uma bandeja vermelha e a mostrou a seu anfitrião. Eles quase morreram
7. Enquanto isso Dŏng Zhuō, na capital Changan, ao saber da morte do turbulento Sūn de pavor.
Jiān, disse: “Um mal que pressionava meu coração foi removido!”.
15. “Não temei.”, disse Dŏng Zhuō, a sorrir. “O ministro Zhang Wan estava em
8. Ele perguntou que crianças deixara Sūn Jiān e, quando lhe disseram que o mais velho conluio com Yuán Shù a fim de assassinar-me. Vós senhores, que motivo algum
deles contava com apenas dezessete anos, libertou de seu pensamento toda a ansiedade. tendes, não necessitais temer.”.

9. Deste momento em diante, sua arrogância e espírito de dominação tornaram-se cada vez 16. Os oficiais apressaram-se a dispersar. Um deles ,Wáng Yŭn, Ministro do Interior,
piores. Ele tratava a si por “Reitor Imperial”, um nome repleto de honra, e tudo em seu que testemunhara tudo aquilo, retornou a seu palácio muito aflito e pensativo. Na
comportamento replicava o estado imperial. Ele tornou seu irmão Senhor de Huazhou e o mesma noite, uma noite iluminada pelo brilho claro da lua, apossou-se ele de seu
nomeou Comandante do Exército Esquerdo. Um sobrinho seu, Dong Huang, foi feito cajado e pôs-se a caminhar pelos jardins particulares de sua casa. Próximo a uma das
Conselheiro da Corte e nomeado comandante da Guarda do Palácio e todos de seu clã, treliças de trepadeiras, mirou profundamente os céus e suas lágrimas rolavam por seu
jovens ou velhos, eram enobrecidos. A cerca de doze quilômetros da capital, Dŏng Zhuō rosto. Repentinamente, ouviu sussurros vindos do Pavilhão das Peônias e alguém a
ordenou a construção de uma cidade chamada Meiwo, uma réplica exata da cidade de suspirar profundamente. Sem fazer-se percebido, aproximou-se e lá viu uma das
Changan e de seus palácios, seus celeiros, seu tesouro e seus paióis, e lá empregou um criadas cantarinas23 da casa, de nome Diāo Chán. A jovem foi levada a seu palácio,
quarto de milhão de pessoas a fim de construi-la. Lá, acumulou suprimentos suficientes
para vinte anos. Ele selecionou oitocentas das mais belas jovens e as enviou a fim de
viverem em sua nova cidade. As somas em riquezas sob todas as formas eram 23
“Criadas cantarinas”: criadas, geralmente dotadas de beleza e dotes artísticos, que cantavam em casas
incalculáveis. Toda sua família e seus colaboradores encontraram alojamentos nesta de chá e em certos tipos de comércios, além de também entreterem as famílias e os senhores mais
abastados da região. (N. do T.).

58
onde foi ensinada a cantar e a dançar. À época em que era bela jovem 24, era ela graciosa e verdade é ele bravo guerreiro; ambos pai e filho, porém, têm grande fraqueza à
esperta, a qual Wáng Yŭn respeitava mais como filha do que como criada. beleza, e empreenderei o que posso chamar de ‘plano em cadeia’. Primeiro, propor-te-
ei em casamento a Lǚ Bù; após noivardes, presentear-te-ei a Dŏng Zhuō e tu
18. Após ouvi-la por certo tempo, surgiu Wáng Yŭn à sua frente, a dizer: “Quê estás aproveitarás cada oportunidade a fim de botá-los um contra o outro, a gerar, assim,
aprontando aí, garota travessa?”. contendas entre ambos; o filho, por fim, acabará com seu pai adotivo e, então, porá
um fim a este grande mal. Com isto, restauraria os altares das terras, a fim de que
19. Aterrorizada, a jovem prostrou-se de joelhos, a dizer: “Ousaria vossa indigna vivam novamente. Tudo isto está sob teu poder: fazê-lo-ias?”.
camareira fazer algo de errado?”.
30. “Vossa criada prometeu não ante a própria morte. Podeis usar vossa criada da
20. “Então pelo quê suspiras aqui, na escuridão?” forma que vos aprouver, e farei o melhor de mim.”

21. “Pode vossa criada falar do fundo de seu coração?” 31. “Mas, caso isto se torne conhecido, estaremos então todos perdidos!”

22. “Diz-me toda a verdade. Não oculta nada.” 32. “Não temei.”, disse ela. “Se vossa criada não demonstrar gratidão, que pereça ela
sob uma miríade de espadas!”.
23. E a garota disse: “Vossa criada tem sido agraciada pela mais abundante gentileza. Ela
foi ensinada a cantar e a dançar e foi tratada com tanta gentileza que, mesmo que fosse 33. “Obrigado, obrigado!”, disse Wáng Yŭn.
partida em pedaços pelo bem de seu senhor, não pagaria com isto sequer a milésima parte
do que recebera. Ultimamente, percebeu ela que as sobrancelhas de seu senhor franziam 34. Então Wáng Yŭn retirou do tesouro de sua família diversas pérolas e ordenou que
de preocupação, e sabia que isto era devido a problemas de Estado. Mas ela não vos o joalheiro confeccionasse com elas uma bela diadema de ouro, a qual foi enviado
ousaria perguntar. Nesta tarde parecia ele mais triste do que nunca estivera, e sentia-se ela como presente a Lǚ Bù. Ele ficou encantado com tal presente e pôs-se a ir ter com
miserável por conta do estado de seu senhor. Mas ela não sabia que seria vista. Caso seja seu doador, a fim de agradecê-lo. Assim que Lǚ Bù chegou, foi econtrado logo aos
de valia, não se curvaria ela perante uma miríade de mortes.”. portões por Wáng Yŭn em pessoa e, próximo ao anfitrião, encontrou uma mesa onde
havia diversas iguarias, a seu deleite. Ele foi conduzido a um aposento mais reservado
24. Uma ideia repentinamente ocorreu a Wáng Yŭn, e bateu no chão com seu cajado. E e assentou-se sobre o assento de honra.
ele disse: “Quem pensaria que o futuro do Hàn está sobre tuas mãos? Vem comigo!”.
35. Lǚ Bù disse: “Sou apenas um simples oficial no palácio de um ministro. Vós sois
25. A garota o seguiu casa adentro. Lá, dispensou ele todos os criados, fez com que Diāo um exaltado oficial do Estado. Por quê tratais a mim de tal maneira?”.
Chán tomasse assento e curvou-se à sua frente. Ela estava assustada e prostrou-se ao chão,
a perguntar em terror quê significava aquilo. 36. “Porque por toda a terra não há herói a vós igualado. Curvo-me não a um cargo de
oficial; pobre como sou, curvo-me ante vossas habilidades.”
26. Disse Wáng Yŭn: “Podes compadecer-te com o povo do Hàn!”.
37. Isto deixara Lǚ Bù fortemente grato, e seu anfitrião continuou a congratulá-lo e a
27. E a fonte de suas lágrimas verteu-se novamente. elogiá-lo e a enchê-lo de vinho, a discorrer acerca das virtudes do Primeiro Ministro e
daqueles sob seu comando.
28. “Meu senhor, como disse vossa criada há pouco, usai-a para quê quiserdes. Vossa
criada jamais se curvará.”, disse a jovem. 38. Lǚ Bù ria e vertia grandes cálices.

29. Wáng Yŭn ajoelhou-se, a dizer: “O povo está à beira da destruição, o Príncipe e seus 39. Em certo momento, grande parte dos criados foi dispensada, mantidos apenas
oficiais estão em risco e tu!, tu és a única salvação. O miserável Dŏng Zhuō deseja depor alguns a fim de pressionar o convidado a beber.
o Imperador, e ninguém dentre nós encontra meios de detê-lo. Agora tem ele um filho, em
40. Quando estava o convidado já inebriado pela bebida, disse repentinamente Wáng
24
A tradução de Moss Robert traz sua idade como sendo dezesseis; a de C. H. Brewitt-Taylor, como sendo Yŭn: “Permitai que entre!”.
vinte e um. O original traz 年 方 二 八, “acabara de completar 16 anos”. Optou-se, portanto, por manter o
sentido de que, à época, já atingira ela certo grau de desenvoltura e amadurecimento. (N. do T.)

59
41. Logo surgiram duas criadas em vestes brancas, tendo entre si a formosa e fascinante 58. “Convidásseis a mim e certamente apressar-me-ia a cear convosco.”, foi a
Diāo Chán. resposta.

42. “Quem é ela?”, disse Lǚ Bù, despertado por repentina sobriedade. 59. Wáng Yŭn agradeceu-o. Então, retornou à sua casa e preparou, no saguão de
recepções, um banquete onde faziam-se presentes todas as melhores iguarias da terra
43. “Esta é minha garotinha, Diāo Chán. Incomodar-vos-ia com minha intimidade? Fostes e do mar. Belíssimos bordados cercavam o assento principal ao centro, e por todos os
muito amigo, e pensei que gostaríeis de vê-la.” lados foram penduradas elegantes cortinas. Ao meio-dia do dia seguinte, assim que
chegou Dŏng Zhuō, Wáng Yŭn recebeu-o logo aos portões, a seguir todos os
44. Wáng Yŭn ordenou a Diāo Chán que oferecesse a ele um cálice de vinho, e seus protocolos da Corte. Ele estava presente quando desceu Dŏng Zhuō de sua
olhos encontraram-se com os do guerreiro. carruagem, ocupando ele e cerca de cem guardas armados o saguão. Dŏng Zhuō
tomou assento sobre o assento mais alto, com sua comitiva dividida em duas colunas
45. Wáng Yŭn, fingindo-se já inebriado, disse: “Minha filha vos implora, General, que à esquerda e à direita, enquanto Wáng Yŭn sentou-se humildemente sobre o canto
aceiteis um cálice ou dois de vinho. Nós todos contamos convosco, todos de nossa casa.”. mais inferior. Dŏng Zhuō ordenou aos seus que conduzissem Wáng Yŭn a um
assento a seu lado.
46 Lǚ Bù implorou a Diāo Chán que se sentasse. Ela fingiu desejar retirar-se.
60. Disse Wáng Yŭn: “A grandiosa e abundante virtude do Primeiro Ministro é como
47. Seu mestre a pressionou para que continuasse lá, dizendo: “O General é um caro as mais altas montanhas. Sequer os antigos sábios, Yi Yin25 e o Duque de Zhou26,
amigo. Tu deves ficar aqui.”. igualam-se a Ele.”.

48. Então ela tomou assento, modestamente, próxima de seu mestre. 61. Dŏng Zhuō sorriu. Eles serviram-se dos pratos e do vinho, e teve início a música.
Wáng Yŭn tratava seu convidado com assíduos elogios e deferência apropriada.
49. Lǚ Bù mantinha fixo seu olhar sobre a jovem, enquanto vertia cálices e mais cálices Conforme anoitecia e o vinho já executara seu trabalho, Dŏng Zhuō foi convidado
de vinho. aos aposentos internos. Então ele dispersou seus guardas e adentrou.

50. “Gostaria de presentear-vos ela como vossa criada: aceitaríeis?”, disse Wáng Yŭn. 62. Lá, ergueu o anfitrião seu cálice e verteu-o em honra a seu convidado, dizendo:
“Desde minha infância compreendo um pouco de astrologia, e venho a estudar o
51. O convidado pôs-se a falar. aspecto dos céus. Li nele que os dias do Hàn estão contados, e que os méritos do
grande Primeiro Ministro comandam os anseios de todo o mundo, assim como quando
52. “Se assim o é, podeis contar com minha humilde gratidão.”, disse Lǚ Bù. o Rei Shun sucedeu o Rei Yao, e o Rei Yu continuou o trabalho do Rei Shun, e tudo
pela força de seus próprios méritos, conforme ao pensamento dos Céus e os anseios
53. “Escolheremos sem demora o dia propício e a enviaremos ao Palácio.” do povo.”.

54. Lǚ Bù estava repleto de satisfação. Ele não conseguia mirar outra coisa senão Diāo 63. “Como ouso eu esperar por isto?”, disse Dŏng Zhuō.
Chán, e olhares afetuosos brilhavam de seus olhos cristalinos.
64. “Desde os tempos antigos, aqueles que andam pelo caminho correto substituíram
55. Chegou, porém, a hora do hóspede partir, e Wáng Yŭn disse: “Pedir-vos-ia que aqueles que se desviam dele; aqueles que carecem de virtude caíram à frente daqueles
permanecêsseis aqui por esta noite, mas o Primeiro Ministro poderia suspeitar de algo.”. que a possuem. Pode alguém escapar do Destino?”

56. Lǚ Bù o agradeceu efusivamente e partiu.


25
Yī Zhì, mais conhecido como Yī Yĭn (1648 a.C. – 1549 a.C.), foi Primeiro Ministro no início da
57. Alguns dias depois, quando Wáng Yŭn estava à Corte e Lǚ Bù estava ausente, Wáng Dinastia Shāng. Com sua ajuda Cheng Tang, o fundador da Dinastia Shāng (~1.600 a.C. – 1.100 a.C.),
conseguiu derrotar Xià Jié, o Rei Jié, último regente da Dinastia Xià (~2.100 a.C. – 1.600 a.C.) (N. do
Yŭn prestou ele profunda reverência a Dŏng Zhuō e disse: “Aprazer-me-ia que aceitásseis T.).
cear em meu humilde lar: poderia Vosso nobre pensamento curvar-se a este fim?”. 26
Dan, o Duque de Zhōu, era irmão do Rei Wu de Zhōu (dinastia que regeu a China de 1112 a.C. a 256
a.C.). De acordo com lendas chinesas, foi ele o autor dos 64 hexagramas que compõem o Yìjīng (I-
Ching). (N. do T.)

60
65. “Caso estejam sobre mim os decretos dos Céus, deves tu ser o primeiro a ter em 75. “Quem é ela?”, disse Dŏng Zhuō.
mérito!”
76. “Uma cantarina. Seu nome é Diāo Chán.”.
66. Wáng Yŭn prestou reverência. Então trouxeram lampiões para dentro e todos os
criados foram dispensados, exceto pelas jovens que serviam o vinho. A noite, então, 77. “Então sabe ela cantar?”
prosseguia.
78. Seu mestre exortou-a a cantar e assim o fez, acompanhada pelo som de gubans28.
67. Em certo momento disse Wáng Yŭn: “ O som destes músicos corriqueiros é muito Aqui contou-se um pouco acerca de sua juvenil beleza:
comum para Vossos ouvidos, mas há em meu lar uma jovem que talvez Vos satisfaça.”.
79. Tu te ergues de teu assento, tenra dama,
68. “Excelente!”, disse o convidado. Teus cerejados lábios, brilho a lumiar,
Teus dentes, alvos como as pérolas do mar,
69. Baixou, então, a cortina. Os estridentes tons musicais dos instrumentos de junco27 Teu hálito, fragrante, exala amor - e o chama.
soavam pelo salão, e em certo momento um de seus criados guiou à frente Diāo Chán, a Mas tua língua é feito espada a pleno fio;
qual então dançou para fora das cortinas. É dura recompensa a morte, o leito frio
Por amar a ti - a ti somente, oh dama!
70. Um poema a elogia:
80. Dŏng Zhuō estava extasiado e elogiou-a calorosamente. Ela foi ordenada a
71. A um palácio estava ela a nascer, presentear um cálice de vinho ao convidado, o qual recebeu-o de suas mãos e
Tímida, esguia e graciosa, então perguntou sua idade.
Como leve, fugaz ave ao amanhecer
Sobre orvalhados, tenros lírios em botão. 81. Ela respondeu: “Vossa indigna criada está à flor da juventude29.”.
Tivera eu tal jovem como minha, apenas,
Não me abalaria por posses terrenas. 82. “Uma prefeita fada!”, disse Dŏng Zhuō.

72. Outro poema canta o seguinte: 83. Então surgiu Wáng Yŭn e disse: “Caso não seja incômodo ao Primeiro Ministro,
gostaria de oferecê-Lo esta pequena criada.”.

73. Paira o som; surge, a planar feito andorinha, 84. “Como poderia eu ser grato o suficiente por tamanha gentileza!”
Donzela tenra e delicada como a seda;
Cativa o convidado e tristeza o aninha, 85. “Seria a ela de boa fortuna caso pudesse ser Vossa criada.”, disse Wáng Yŭn.
Pois em breve ir-se-á por sua vereda.
Sorri; ninguém assim o faz, nem ouro o compra, 86. Dŏng Zhuō agradeceu calorosamente seu anfitrião.
Não precisa de ornado fino, em rara jóia.
Finda a dança, e quando o rubro olhar se encontra, 87. Então ordenou-se que fosse preparada uma carruagem coberta, a fim de conduzir
Qual será deles escolhido à vitória? Diāo Chán ao palácio do Primeiro Ministro.

74. A dança chegou a seu término. Dŏng Zhuō ordenou que trouxessem a criada e para lá 88. Logo em seguida partiu Dŏng Zhuō, e Wáng Yŭn o acompanhou por todo o
seguiu ela, a curvar-se em longa reverência ao aproximar-se dele. Ele estava arrebatado trajeto.
por sua beleza e modesta graça.

28
Gŭbăn é um instrumento assemelhado a uma castanhola, consistido por duas peças planas de madeira
27
Shēng, instrumento que consiste, basicamente, em tubos verticais de bambu ou madeira, encaixados em um rija ou de bambu amarradas por uma das pontas. Seu som de cliques acompanha alguns gêneros de
bocal; e Yu, semelhante ao Shēng. Enquanto o Shēng é tocado a fim de produzir harmonia, toca-se o Yu narrativas orais chinesas, muitas vezes cantadas. (N. do T.)
melodicamente. (N. do T.) 29
Vide nota nº 16. (N. do T.)

61
89. Após terem partido, Wáng Yŭn tomou sua montaria a fim de cavalgar de volta à sua 99. Enquanto isso, Diāo Chán já havia acordado e estava a pentear seus cabelos
casa. Após ter percorrido metade do caminho, encontrou duas colunas de soldados próxima à janela. Ao olhar para fora, viu uma longa sombra a estender-se sobre o
portando lampiões vermelhos a escoltar Lǚ Bù, que estava montado e armado com seu pequeno lago. Ela reconheceu o adorno dos cabelos e, ao olhar ao redor, percebeu
tridente. estar ali não outro senão Lǚ Bù. Com isto contraiu suas sobrancelhas, a simular o
mais profundo desgosto, e com seu tenro lenço limpou seus olhos por diversas vezes.
90. Ao avistar Wáng Yŭn, logo à frente foi-se Lǚ Bù, deteve-se, agarrou-o pelas mangas Lǚ Bù pôs-se a observá-la por longo tempo.
de suas vestes e disse, em grande ira: “Tu prometestes Diāo Chán para mim, e agora tu a
concedeste ao Primeiro Ministro. Quê é isto?”. 100. Logo após entrar a fim de prestar-lhe as saudações matinais, estava Dŏng Zhuō
sentado na sala de recepções.
91. Wáng Yŭn disse a ele: “Este não é local para conversarmos. Vos rogo que vades a
meu lar.”. 101. Ao vê-lo, Dŏng Zhuō perguntou: “Há alguma novidade?”.

92. Então seguiram eles juntos, e Wáng Yŭn conduziu Lǚ Bù a um cômodo mais 102. “Nada.”, foi a resposta.
reservado.
103. Lǚ Bù esperou enquanto Dŏng Zhuō servia-se de sua ceia matinal. Ao que
93. Após a usual troca de saudações, Wáng Yŭn disse: “Por quê considerais a mim como assentou-se ao lado de seu mestre, avistou ele por uma das cortinas e lá viu uma
faltoso, General?”. mulher por detrás de um biombo, a revelar apenas metade de seu rosto e, de tempos
em tempos, a lançar-lhe olhares amorosos. Naquele instante sentiu ele ser seu amado,
94. “Disseram-me que tu enviastes Diāo Chán ao Palácio do Primeiro Ministro em e seus pensamentos divagavam apenas nela. Em certo momento, percebeu Dŏng
carruagem coberta. Quê significa isto?” Zhuō sua expressão e principiou-se a suspeitar de algo.

95. “Certamente não compreendeis de todo. Ontem, enquanto estava à Corte, disse-me o 104. “Se não há nada a ser tratado, podes ir.”, disse Dŏng Zhuō.
Primeiro Ministro que necessitava conversar algo comigo em minha própria casa. Então
naturalmente preparei-me para sua chegada e, enquanto estávamos a cear, disse-me ele: 105. Amuado, Lǚ Bù retirou-se.
‘Ouvi algo a respeito de uma garota de nome Diāo Chán, a qual prometestes a meu filho,
Lǚ Bù. Pensei tratar-se apenas de boato, então desejei perguntar-vos se é isto verdade. 106. Dŏng Zhuō agora não pensava em mais nada senão em sua nova amante, e por
Pois que também quero vê-la.’. Não podia eu negar seu pedido, então surgiu ela e curvou- mais de um mês tratou com negligência todos os assuntos, a devotar-se inteiramente
se ante ao senhor dentre os senhores. Então disse ele que era este um afortunado dia, e que ao deleite. Certa vez esteva ele um pouco indisposto e Diāo Chán esteva
desejaria levá-la consigo e noivá-la convosco. Pensai, Senhor: vindo o Primeiro Ministro constantemente a seu lado, nunca sequer despindo-se a fim de mostrar-lhe sua
em pessoa, poderia eu demovê-lo?”. solicitude. Ela gratificava cada um de seus caprichos. Cada vez mais sentia Dŏng
Zhuō afeição por ela.
96. “Não estais de todo errado.”, disse Lǚ Bù. “Mas, por certo tempo, não vos havia
compreendido. Devo desculpas a vós.”. 107. Certa fez seguiu Lǚ Bù a fim de inquirir seu pai acerca de sua saúde. Dŏng
Zhuō estava ainda a dormir, e Diāo Chán estava sentada à cabeceira do leito.
97. “A garota possui um pequeno dote, o qual remeterei tão logo tenha ela chegado a Inclinando-se para a frente, mirou o visitante e pôs uma mão a apontar seu coração e a
vossas dependências.” outra, a Dŏng Zhuō; vertia-se ela em lágrimas. Lǚ Bù sentiu seu coração como se
fosse partido. Dŏng Zhuō, ainda sonolento, abriu seus olhos e, ao ver o olhar de seu
98. Lǚ Bù agradeceu-o e partiu. No dia seguinte foi-se ele rumo ao Palácio a fim de filho fixado sobre algo atrás de si, virou-se e viu a quem mirava.
descobrir a verdade, mas nada ouviu a respeito. Então, fez caminho pelos aposentos
particulares e inquiriu as criadas. Uma delas disse a ele que o Reitor Imperial havia trazido 108. Ele repreendeu com ira seu filho, dizendo: “Ousas cortejar minha
na noite anterior uma nova companheira para casa e ainda não havia se levantado. Lǚ Bù preciosidade?”.
estava em grande ira. Em seguida, esgueirou-se ele pela parte posterior dos aposentos de
dormir de seu mestre. 109. Ele ordenou a seus criados que conduzissem Lǚ Bù para fora, exclamando:
“Jamais deixai que entre aqui novamente!”.

62
120. “Eu sabia: sempre soube de teu coração!”, soluçou ele. “Antes nunca tivéssemos
110. Lǚ Bù seguiu para casa em grande ira. Ao encontrar Lĭ Rú, contou a ele a causa de a chance de conversarmos!”.
sua raiva.
121. Ela atirou seus braços em torno de Lǚ Bù.
111. O conselheiro apressou-se a ter com seu mestre e disse: “Senhor, tu aspiras ser o
governante do Império. Por quê, então, por uma pequena falta culpas tu o General? Caso 122. “Se não puder ser tua esposa nesta vida, sê-la-ei em outros tempos.”, sussurrou
se volte ele contra ti, está tudo acabado.”. ela.

112. “Então quê posso eu fazer?”, disse Dŏng Zhuō. 123. “Se não me casar contigo nesta vida, não sou herói algum.”, disse ele.

113. “Chama-o amanhã; trata-o bem; cobre-o de presentes e palavras justas; e tudo estará 124. “Cada dia parece-me durar um ano inteiro. Oh!, resgata-me! Meu senhor!”.
bem.”
125. “Furtei-me por apenas breve momento e temo que o velho rebelde suspeite de
114. Então Dŏng Zhuō assim o fez. Ele chamou por Lǚ Bù, portou-se de forma graciosa e algo, portanto não posso demorar-me por muito.”, disse Lǚ Bù.
disse: “Estava eu ontem afobado e irritadiço devido à minha doença e tratei-te de modo
incorreto, eu o sei. Perdoa-me. 126. Diāo Chán agarrou-se às suas vestes, dizendo a ele: “Se temes tanto o velho
usurpador, jamais verei outro nascer do sol!”.
115. Ele deu a Lǚ Bù trezentas onças de ouro e vinte rolos de brocados. E, então, a
contenda havia sido erguida. Mas, apesar de o corpo de Lǚ Bù estar com seu pai adotivo, 127. Lǚ Bù deteve-se.
seu coração estava com sua noiva prometida, Diāo Chán.
128. “Dá-me um pouco de tempo para pensar.”, disse ele.
116. Dŏng Zhuō, já então recuperado, retornou à Corte e Lǚ Bù o seguiu, como sempre.
Certo dia, ao ver Dŏng Zhuō engajado em profunda conversa com o Imperador, Lǚ Bù, 129. E ele tomou posse de seu tridente, a fim de partir.
armado como estava, retirou-se do palácio e cavalgou em direção à morada de seu mestre.
Ele lá encontrou Diāo Chán, e ela pediu a ele que fosse ao jardim, onde em breve juntar- 130. “Na profunda reclusão do harém, ouvi histórias acerca de teus feitos. Tu és o
se-ia consigo. Ele para lá foi, levando seu tridente consigo, e encostou-se contra uma das único homem que supera a todos os outros. Não saberia eu que tu, dentre todos os
vigas do Pavilhão da Fênix a fim de esperar por Diāo Chán. heróis, ficarias contente sob o domínio de outro.”.

117. Passado longo tempo surgiu ela, a caminhar graciosamente conforme passava sob os 131. E vertiam-se as lágrimas novamente!
arqueados salgueiros e a partir as flores do caminho por onde ia. Ela estava fabulosa, uma
perfeita fada do Palácio da Lua. 132. Uma onda de vergonha inundou seu rosto. A deixar seu tridente contra o pilar,
virou-se e achegou a garota próxima a seu peito, confortando-a com palavras tenras.
118. Lágrimas enchiam seus olhos quando chegou e disse: “Apesar de não ser eu filha Os amantes estavam muito próximos, a balançar-se lentamente, em emoção. Não
verdadeira do Ministro, assim mesmo tratou-me ele como sua própria filha. O desejo de conseguiram recompor-se para dizerem adeus.
minha vida tornou-se completo no momento em que ele prometeu-me a ti. Mas oh!, quê
pensar da maldade do Primeiro Ministro, a roubar minha humilde pessoa como o fez. Sofri 133. Enquanto isso, Dŏng Zhuō deu-se pela falta de seu braço direito e a dúvida
muito. Esperava eu morrer, sequer contando-te a verdade. Então segui a viver, suportando preencheu seu coração. A retirar-se apressadamente da presença do Imperador,
minha vergonha o melhor que podia. Agora que me encontrei contigo, posso acabar com montou sua carruagem e retornou a seu Palácio. Logo aos portões estava o conhecido
tudo. Meu pobre ímpio corpo não mais é adequado a servir um herói. Posso morrer diante corcel de Lǚ Bù, o Lebre Vermelha, sem seu cavaleiro. Dŏng Zhuō inquiriu seus
de teus olhos e então provar o quão sincera sou!”. vigias e disseram-lhe que o General lá estava. Ele dispensou seus criados e foi-se,
sozinho, rumo a seus aposentos privados. Lǚ Bù não estava lá. Ele chamou por Diāo
119. E, ao dizer isto, curvou-se sobre o lago de lótus. Lǚ Bù agarrou-a em seus fortes Chán, mas não houve resposta. Ele então perguntou onde estava ela, e as camareiras
braços e chorou conforme a segurava firmemente. lhe disseram que ela estava no jardim, entre as flores.

63
134. Então seguiu Dŏng Zhuō rumo ao jardim e lá viu os amantes sob o Pavilhão,
engendrados em tenra conversa. Em uma coluna a seu lado estava encostado o tridente de
Lǚ Bù.

135. Dŏng Zhuō deixou escapar um uivo de ira, assustando os amantes. Lǚ Bù virou-se,
viu quem lá estava e fugiu. Dŏng Zhuō tomou posse do tridente e pôs-se a persegui-lo.
Mas tinha Lǚ Bù ágeis pés, enquanto era seu mestre por demais corpulento. Não tendo
esperanças de capturar o fugitivo, arremessou Dŏng Zhuō o tridente. Lǚ Bù esquivou-se e
a arma foi-se ao chão. Dŏng Zhuō pegou-a novamente e seguiu a correr. Mas, desta vez,
já estava Lǚ Bù muito à frente. Assim que estava Dŏng Zhuō a sair pelos portões do
jardim, chocou-se violentamente contra outro homem que corria e ao chão desabou.

136. Urgido em ira estava, tal coluna que aos Céus sobe,
Quedou-se ao chão em massa corpulenta e disforme.

137. Será em breve revelada a identidade do outro corredor.

64
Capítulo IX 8. “Quê estavas a fazer lá fora com Lǚ Bù?”, disse ele.

9. Ela pôs-se a chorar, dizendo. “Tua criada estava nos jardins, entre as flores, quando
Por Wáng Yŭn, Lǚ Bù Aniquila Dŏng Zhuō: surgiu ele próximo a mim. Estava assustada, e afastei-me. Ele perguntou por quê fugia
Lĭ Jué Ataca A Capital A Conselho De Jiă Xŭ eu de um filho da família e seguiu-me até o Pavilhão da Fênix, onde víreis a nós. Ele
levava consigo seu tridente por todo momento. Senti ser ele homem vicioso e que
1. Aquele que colidira com o irado Dŏng Zhuō era seu mais confiável conselheiro, Lĭ Rú, forçaria a mim à sua vontade, então tentei atirar-me ao lago de lírios; mas ele tomou-
que não caíra com a colisão e, prontamente, pôs-se a ajudar Dŏng Zhuō a firmar-se sobre me em seus braços e segurou-me, de modo que estava eu perdida. Por boa fortuna,
o chão e guiá-lo à biblioteca, onde sentaram-se. naquele exato momento surgistes e salvastes minha vida!”.

2. “A quê vieste?”, disse Dŏng Zhuō. 10. “Quê pensas sobre conceder-te eu a ele?”

3. “A passar por teus portões, soube que foste a seus jardins particulares a fim de procurar 11. Atordoada, ela lamentou profusamente: “Quê fizera tua criada? Minha honra em
por seu filho adotivo. Então surgiu Lǚ Bù, a correr e a exclamar que desejavas matá-lo, e servir Vossa Alteza não pode suportar ser entregue a um mero inferior! Nunca!
com isto vim o mais rápido que pude a fim de interceder por ele quando, acidentamente, Prefiriria eu morrer!”.
colidi-me contigo. Descupa-me! Mereço eu a morte.”.
12. E, com isto, apossou-se de uma adaga que ornava a parede a fim de acabar com
4. “Aquele miserável! Como posso eu tolerar vê-lo a brincar com minha preciosidade? sua vida.
Serei eu o instrumento de sua morte!”
13. Dŏng Zhuō arrancou-a de suas mãos e, a lançar seus braços em torno de si,
5. “Vossa Graciosidade estais a cometer um engano. É novamente o caso das ‘borlas exclamou: “Estava apenas a brincar contigo!”.
arrancadas’, peço que lembreis daquele banquete de outros tempos, onde todos os
convidados arrancaram as borlas de seus chapéus. Naquele banquete, o Rei Zhuang, do 14. Ela reclinou-se sobre seu peito, a ocultar sua face e a suspirar amargamente.
Chu, não fez alarde acerca das liberdades tomadas com sua rainha, apesar de a borla em
suas mãos atraiçoar o culpado Jiang Xiong. Sua reserva foi-lhe de boa fortuna, uma vez 15. “Isto é coisa de Lĭ Rú.”, disse ele. “Ele é muito atrelado a Lǚ Bù. É dele a
que o mesmo Jiang Xiong salvou sua vida quando atacado pelos soldados do Qín30. Afinal, sugestão, eu o sei. Pouco importa-se ele pela reputação do Reitor Imperial e por
Diāo Chán é apenas uma criada, mas Lǚ Bù é seu amigo mais confiável e o mais temido minha vida. Oh!, poderia devorá-lo vivo!”
comandante.Caso aproveitardes esta oportunidade para concedê-lo a garota, vossa
gentileza conquistaria sua eterna gratidão. Vos imploro, Senhor, que pensais bem a 16. “Pensas que posso suportar perder-te?”, disse Dŏng Zhuō.
respeito.”
17. “Apesar de amar-me, não posso eu ficar aqui. Lǚ Bù tentará arruinar-me caso
6. Dŏng Zhuō hesitou por longo tempo. Sentou-se, a murmurar consigo. Então, disse: “O permaneça eu aqui. Eu o temo!”
que dizes é correto. Devo pensar a respeito.”.
18. “Iremos a Meiwo amanhã, tu e eu, e seremos felizes juntos e não teremos
7. Lĭ Rú sentiu-se satisfeito. Ele despediu-se de seu mestre e foi-se por seu caminho. Dŏng preocupações.”
Zhuō seguiu a seus aposentos particulares e chamou por Diāo Chán.
19. Ela secou suas lágrimas e o agradeceu. No dia seguinte, foi-se Lĭ Rú novamente, a
fim de persuadir Dŏng Zhuō a enviar a donzela a Lǚ Bù.
30
“O Banquete dos Heróis”: O termo refere-se a um incidente ocorrido durante um banquete oferecido pelo
Rei Zhuāng de Chŭ, na região onde hoje é são as regiões central e sul da China. Aproveitando-se do 20. “Este é um dia propício.”, disse Lĭ Rú.
momento em que todas as velas do banquete se apagaram por uma lufada repentina de vento, Jiang Xiong,
um de seus jovens oficiais, apaixonado por uma de suas concubinas, aproximou-se da jovem a fim de
cortejá-la; ela, porém, arrancou a borla de seu chapéu e foi falar com seu mestre, pedindo que punisse o 21. “Ele e eu temos relação de pai e filho. Não posso muito bem fazê-lo.”, disse Dŏng
culpado. O rei, porém, ordenou que, antes que as velas fossem novamente acesas, todos os demais oficiais Zhuō. “Mas nada mais direi acerca de sua falta. Podes dizer isto a ele, e confortá-lo o
arrancassem também as borlas de seus chapéus. Tal demonstração de compreensão tocou fortemente o oficial melhor que puderes.”.
e, posteriormente, durante batalha, arriscou sua vida a fim de proteger seu rei. (N. do T.)

65
ocasionalmente batia no chão, a demonstrar irritação e perplexidade.
22. “Estaríeis sendo logrado pela mulher?”, disse Lĭ Rú.
36. Depois de longo tempo, disse Wáng Yŭn: “Não sabia que era ele tamanha fera!”
23. Dŏng Zhuō enrubesceu-se, a dizer: “Gostaríeis de conceder tua esposa a outra pessoa?
Não dizei mais nada a respeito disso. Seria melhor que não o fizésseis!”. 37. Tomando Lǚ Bù pelas mãos, disse: “Vem à minha casa, e conversaremos a
respeito disso.”.
24. Ao que leu este episódio, escreveu um sábio em história um ou dois versos:
38. Então partiram juntos em direção à sua casa e recolheram-se em um de seus
25. Lá introduz uma mulher somente, aposentos mais reservados. Depois de estarem assentados, Lǚ Bù contou a ele toda a
Põem-se a surgir conspirações; história do ocorrido no Pavilhão da Fênix, da exata forma como acontecera.
Dos soldados e suas provisões
Não há necessidade, realmente. 39. Wáng Yŭn disse: “Ele parece ter corrompido minha garotinha e roubado tua
Puseram-se em combates violentos, esposa. Ele será objeto de vergonha e do ridículo perante o mundo inteiro. E aqueles
Foram valorosos feitos registrados; que não rirem dele rirão de tu e de mim. Oh!, sou velho e não tenho forças, e nada
Mas em um lar, em seus jardins reservados, posso fazer. Mais digno de pena do que a ser culpado! Mas tu, General, tu és um
Da vitória é conquistado seu momento. guerreiro, o maior herói de todo o mundo. E, mesmo assim, fostes posto a esta
vergonha, e exposto a esta situação!”.
27. A ordem para seguir rumo a Meiwo foi dada, e todo o corpo de oficiais reuniu-se a fim
de dar início à partida. Diāo Chán, de sua carruagem, avistou Lǚ Bù entre a multidão. Ela 40. Uma onda de feroz ira acometeu Lǚ Bù. A socar a mesa, gritou e rugiu.
prontamente baixou seus olhos e adotou aparência de mais profunda melancolia. Iniciada a
cavalgada e, já quando a carruagem quase desaparecia de vista, seu amante desapontado 41. Seu anfitrião ostensivamente tentou acalmá-lo, dizendo: “Esqueci-me: não devia
tomou assento em sua montaria, de onde poderia avistar sobre a poeira que se erguia pelo ter falado o que falei. Não te ires, rogo a ti!”.
caminho. Uma inexprimível tristeza preeenchia seu coração.
42. “Acabarei com o desgraçado, eu o juro! Não poderei de nenhuma outra forma
28. Uma voz repentinamente disse: “Por quê não acompanhas o Primeiro Ministro, a lavar-me de minha vergonha.”.
ficares aqui, a suspirar?”.
43. “Não, não! Não diz tal coisa,”, disse Wáng Yŭn, a deitar sua mão sobre a boca de
29. Era Wáng Yŭn. Lǚ Bù. “Trarás problemas à minha família e a mim, pobre que sou!”.

30. “Estive em repouso em meu lar devido a uma doença que se acometeu sobre mim 44. “Aquele que nasce grandioso não por muito pode pacientar-se sob a dominação de
recentemente,”, continuou ele, “, então não mais o vi. Mas forcei-me a sair hoje a fim de outra pessoa!”, disse Lǚ Bù.
presenciar a partida do Primeiro Ministro. Este encontro é dos mais afortunados. Mas por
quê estavas a suspirar?”. 45. “É necessário alguém maior que o Primeiro Ministro para limitar o escopo de teus
vários talentos.”
31. “Justamente por conta daquela tua filha.”, disse Lǚ Bù.
46. Lǚ Bù disse: “Não me importaria em matar o velho desgraçado, não fosse pela
32. A dissimular grande surpresa, Wáng Yŭn disse: “Já há tanto tempo não fora a ti relação que temos. Temo provocar a crítica hostil da posteridade.”.
concedida!”.
47. Wáng Yŭn meneou sua cabeça e disse: “Teu nome é Lǚ Bù; o dele, Dŏng Zhuō.
33. “O velho rufião apaixonou-se por ela!”. Onde estava o sentimento paternal quando arremessou o tridente contra ti?”.

34. “Certamente não pode ser isso verdade.”. 48. “Teria sido descaminhado, não tivesses dito isto!”, disse Lǚ Bù, acalorado.

35. Lǚ Bù contou a ele toda a história enquanto Wáng Yŭn a ouvia silente, porém 49. “Wáng Yŭn observou o efeito de suas palavras e continuou: “Seria um feito leal

66
restaurar a Casa do Hàn, e a história poria perpetuamente teu nome à posteridade. Caso 65. Assim que chegou ele, Lǚ Bù disse: “Noutros tempos, tinhas me persuadido a
concederes teu apoio a Dŏng Zhuō, serás um traidor e teu nome será manchado por todos matar Dīng Yuán e aliar-me a Dŏng Zhuō. Agora, vemos que Dŏng Zhuō significa o
os tempos.”. mal para o Imperador e é um opressor do povo. Suas iniquidades são muitas, e é ele
odiado pelos deuses e pelos humanos. Vai a Meiwo, diz que tens ordens do Imperador
50. Lǚ Bù ergueu-se de seu assento e curvou-se ante a Wáng Yŭn. a fim de convocar o Primeiro Ministro ao Palácio. Ele virá, e será posto à morte. Terás
crédito por ser leal e restaurar o Hàn. Aceitaríeis?
51. “Já o decidi.”, disse ele. “Não necessitas temer, Senhor.”.
66. “Também desejo acabar com ele,”, foi a resposta. “Mas não consigo encontrar
52. “Mas podes falhar e trazer sobre si grande infortúnio.”, disse Wáng Yŭn. ninguém a fim de ajudar-me. Como posso eu hesitar? Tua intervenção vem direto dos
Céus!”.
53. Lǚ Bù sacou sua adaga, fez um pequeno corte em seu braço e prestou juramento com
o sangue que vertia. 67. E Lĭ Sù partiu uma flecha em duas, como registro de seu juramento.

54. Wáng Yŭn prostrou-se de joelhos e agradeceu-o. 68. “Caso suceda isto, que glorioso posto será teu!”, disse Wáng Yŭn.

55. “Então os sacrifícios do Hàn não serão em vão, e tu serás Seu salvador. Mas deve isto 69. No dia seguinte, Lĭ Sù, acompanhado por uma pequena escolta, partiu rumo a
permanecer em segredo, e explicar-te-ei como a trama deverá ser conduzida.”. Meiwo anunciou a si como portador de um decreto. Ele foi conduzido à presença de
Dŏng Zhuō. Após tê-lo saudado propriamente, Dŏng Zhuō perguntou sobre quê o
56. Lǚ Bù partiu, tomado por grande emoção. decreto tratava.

57. Wáng Yŭn tinha em confiança dois de seus colegas, Shisun Rui, Administrador da 70. “Vossa Majestade recuperou-se e deseja que Seus ministros o encontrem no
Corte, e Huang Wan, Comandante Imperial. Palácio, a fim de considerar a questão de sua abdicação em vosso favor. É disto que
trata esta convocação.”.
58. Shisun Rui disse: “O momento é favorável. O Imperador acaba de recuperar-se de Sua
doença, e podemos enviar alguém a Meiwo a fim de persuadir Dŏng Zhuō a vir aqui para 71. “Quê pensa Wáng Yŭn acerca disso?”
discutir algum assunto. Enquanto isso, obtemos um decreto secreto autorizando Lǚ Bù a
emboscar-se logo aos portões do Palácio, a fim de matar Dŏng Zhuō tão-logo entre. Este é 72. “Wáng Yŭn já iniciou a construção do Terraço da Abdicação, e aguarda apenas a
o melhor plano a adotar.”. chegada de meu senhor.”

59. “Mas quem ousaria ir?”, disse Huang Wan. 73. “Na noite passada, sonhei que um dragão enrolava-se em torno de meu corpo,”,
disse Dŏng Zhuō, fortemente satisfeito,”e agora recebo estas boas novas! Não devo
60. Lĭ Sù, o General do Exército do Tigre Imperial, está apto a ir. Ele é da mesma região negligenciar a oportunidade.”.
que Lǚ Bù, e está muito irritado com o Primeiro Ministro por não tê-lo promovido. Sua
ida assegurar-nos-ia que o plano estará completo.”. 74. Então Dong ordenou que os quatro mais confiáveis de seus generais protegessem
a cidade. Lĭ Jué, Guō Sì, Fán Chóu e Zhāng Jì puseram-se a proteger Meiwo com um
61. “Muito bem.”, disse Wáng Yŭn. “Vejamos quê pensa Lǚ Bù a respeito.”. exército de três mil soldados do Exército do Urso Voador. Então, Dŏng Zhuō
anunciou suas intenções de partir pelo amanhecer.
62. Quando foi Lǚ Bù consultado, disse a eles que a persuasão de Lĭ Sù o levara a matar
Dīng Yuán, seu antigo benfeitor. 75. “Quando for eu Imperador, serás Comandante do Distrito da Capital.”, disse ele.

63. “Se Lĭ Sù recusar esta missão, irei matá-lo!”, disse Lǚ Bù. 76. “Vosso ministro vos agradece.”, disse Lĭ Sù.

64. Então chamaram por Lĭ Sù. 77. Dŏng Zhuō foi-se a fim de se despedir de sua mãe, de noventa anos.

67
78. “Onde estás indo, meu filho?”, perguntou ela. 93. Naquela noite, dormiu Dŏng Zhuō em meio à sua escolta. Nos subúrbios, naquela
mesma tarde, algumas crianças cantavam uma pequena cantiga, e suas palavras
79. “Irei receber a abdicação do Hàn; em breve, sereis a Imperatriz Dowager!” divagaram pelo vento até seus aposentos.

80. “Senti-me um pouco nervosa e indisposta nestes últimos dias. É um mal sinal.”. 94. Verdejantes, em frescor, estão os prados;
Espera três dias, não vês gume afiado.
81. “Aquela que está prestes a se tornar a Mãe do Estado certamente deve ter
premonições.”, disse seu filho. 95. A música parecia ominosa, mas Lĭ Sù estava novamente preparado com uma
interpretação apropriada: “Significa apenas que o Liú está a ponto de desaparecer, e o
82. Ele despediu-se dela com estas palavras. Dŏng será exaltado!”.

83. Antes de partir, disse a Diāo Chán. “Quando for Imperador, serás a Senhora do 96. Na manhã seguinte, logo ao primeiro raio de luz do alvorecer, Dŏng Zhuō
Palácio.”. preparou-se para sua aparição à Corte. A caminho avistou ele um daoista em vestes
negras e com turbante branco, e levava consigo um cajado curto com uma longa faixa
84. Ela fez a ele longa reverência a fim de agradecê-lo, mas sabia de tudo e, dentro de si, de tecido branco a ele atado. Em cada ponta do tecido havia a imagem de uma boca31.
celebrava.
97. “Quê significa isto?”, disse Dŏng Zhuō.
85. Dŏng Zhuō saiu, montou sua carruagem e deu início à jornada rumo à capital
Changan junto com uma imponente escolta. A menos de quinze quilômetros, as rodas de 98. “Ele é um louco.”, disse Lĭ Sù, e ordenou aos guardas que o pusessem para fora.
sua carruagem partiram-se. Ele a deixou e montou um cavalo. Prosseguiram mais dez
quilômetros, e então o cavalo bufou e relinchou, sacudiu sua cabeça e rompeu seu arreio. 99. Dŏng Zhuō seguiu seu caminho e encontrou todos os oficiais, em vestes da Corte,
alinhados à estrada. Lĭ Sù caminhou ao lado de sua carruagem, espada em punho.
86. Dŏng Zhuō virou-se para Lĭ Sù, e perguntou-lhe quê estas coisas pressagiavam. Assim que chegou Lĭ Sù próximo ao portão norte da Cidade Proibida, viu os soldados
de Dŏng Zhuō ao lado de fora, e apenas aqueles que conduziam a carruagem do
87. “Significa que recebereis a abdicação do Hàn, que renovará todas as coisas: a Palácio, cerca de vinte ao todo, foram permitidos a seguir adentro.
montardes a carruagem de jóias preciosas e a montardes sobre a sela de ouro.”.
100. Ao que chegou Dŏng Zhuō próximo ao Saguão de Recepções, observou que
88. E Dŏng Zhuō estava satisfeito e convencido com a resposta. Durante o segundo dia da Wáng Yŭn e todos os demais oficias próximos à porta estavam armados.
jornada, uma violenta ventania varria os campos, e o céu cobriu-se por uma densa névoa.
101. “Por quê estão todos armados?”, disse Dŏng Zhuō a Lĭ Sù.
89. “Quê significa isto?”, disse Dŏng Zhuō.
102. Lĭ Sù permaneceu silente, enquanto ajudava a conduzir a carruagem rumo à
90. O astuto Lĭ Sù tinha também uma interpretação para aquilo, dizendo: “Vós estais entrada.
ascendendo ao Palácio do Dragão: deve haver luz clara e vapores vívidos a fim de
dignificarem vossa majestosa chegada.”. 103. Repentinamente, Wáng Yŭn bradou: “O rebelde está aqui! Onde estão os
executores?”.
91. Dŏng Zhuō não tinha mais dúvidas. Ele então chegou e encontrou, pelos portões da
cidade, diversos oficiais a recebê-lo, exceto por Lĭ Rú, que estava doente e não tinha 104. A seu chamado surgiram, de ambos os lados, soldados armados com piques e
condições de deixar seus aposentos. Ele entrou e seguiu rumo a seu próprio Palácio, de lanças, a atacar Dŏng Zhuō. Mas a armadura que geralmente vestia o protegeu, e
onde Lǚ Bù surgiu a fim de congratulá-lo. lanças não puderam penetrá-la.

92. “Ao sentar-me sobre o Trono, comandarás todos os exércitos do Império, cavalaria e 105. Ele afundou-se em sua carruagem, ferido nos braços, a chamar por seu filho:
soldados.”, disse Dŏng Zhuō. “Onde está Lǚ Bù?”.
31
Cajado curto, tecido e bocas: alusão figurativa ao ideograma 呂 (Lǚ), de Lǚ Bù (呂布). (N. do T.)

68
106. “Aqui, e com um decreto para lidar com um rebelde!”, disse Lǚ Bù, conforme surgia 117. Assim que retornaram a fim de relatar o sucesso, Wáng Yŭn recompensou os
à frente de seu pai adotivo. soldados e ofereceu-lhes uma celebração. Foram feitos banquetes no Saguão do
Ministério, ao qual todos os oficiais foram convidados. Eles bebiam e congratulavam
107. Então arremeteu sua lança de tridente contra a garganta de sua vítima. Lĭ Sù arrancou uns aos outros. Enquanto ainda comemoravam, anunciaram que alguém surgira e
sua cabeça e ergueu-a. lamentava sobre o corpo de Dŏng Zhuō, exposto em público.

108. Lǚ Bù, a segurar seu tridente com sua mão esquerda, com a direita sacou o decreto 118. “Dŏng Zhuō foi posto à morte”, disse Wáng Yŭn, em grande ira. “Todos estão
de seu peito, exclamando: “O decreto ordena matar o Rebelde Dŏng Zhuō – e nenhum satisfeitos por termos nos livrado dele e, mesmo assim, ainda há quem esteja
outro!”. inclinado a lamentar sobre ele. Quem é?”.

109. A assembléia inteira exclamou: “Vida Longa ao Imperador!”. 119. Então Wáng Yŭn ordenou que o lamurioso fosse preso e trazido à sua frente.
Logo foi trazido e, assim que o viram, todos se surpreenderam. Pois não era outro
110. Um simpático poema canta algumas linhas, em piedade: senão Cài Yōng, Conselheiro da Corte.

111. Sê Rei, oh! nobre, espera o tempo e suas vontades, 120. Wáng Yŭn disse a Cài Yōng, em grande ira: “Dŏng Zhuō foi posto à morte
Ou da riqueza alento tenhas, se falhardes; como rebelde e toda a terra a comemora. Tu, ministro do Hàn, ao contrário de
Imparciais os Céus o são, e também justos, comemorares, choras por ele. Por quê?”.
Antes rija, Meiwo repousa em leito frusto.
121. Cài Yōng reconheceu sua falta, a dizer: “Não possuo eu talento, porém sei quê é
112. Despertada a sede por sangue, Lǚ Bù urgia por mais matanças, a exclamar: “Lĭ Rú correto. Não sou eu homem a virar as costas à Dinastia e inclinar-me a Dŏng Zhuō.
fora o principal iniciador de vários crimes de Dŏng Zhuō! Quem irá matá-lo?”. Mas por uma ocasião vivenciei sua gentileza32 e não pude evitar meu pranto. Sei ser
grave minha falta, mas rogo que considereis tais motivos. Caso deixardes minha
113. Lĭ Sù voluntariou-se para ir em sua busca. Mas então ouviram um chamado aos cabeça e apenas cortardes meus pés, podeis usar-me a fim de contribuir com a
portões, dizendo-lhes que um dos criados da casa trouxera Lĭ Rú, amarrado. Wáng Yŭn continuação da história da Dinastia, pela qual terei a boa fortuna de ser permitido a
ordenou sua imediata execução em público. expiar minha falta.”.

114. A cabeça de Dŏng Zhuō foi exposta em uma estrada pública, repleta de pessoas. Ele 122. Todos compadeceram-se dele, por ser homem de grande talento, e imploraram
era muito gordo; os guardas perfuravam seu corpo com lascas de madeira e, com elas, que fosse poupado.
faziam tochas; com isto, espalhou-se a gordura do cadáver por todo o chão. Os que por lá
passavam golpeavam sua cabeça e davam pontapés em seu corpo. 123. Ma Midi, o Guardião Imperial, secretamente intercedeu por ele, a dizer: “Cài
Yōng é renomado como homem erudito e pode escrever história gloriosa, e seria
115. Wáng Yŭn ordenou a um corpo de quinze mil soldados sob comando de Lǚ Bù, desaconselhável entregar à morte homem renomado por sua retidão sem a devida
Huángfŭ Sōng e Lĭ Sù que destruíssem Meiwo. Ao saber das notícias acerca de seu consideração.”.
mestre, Lĭ Jué, Guō Sì, Fán Chóu e Zhāng Jì fugiram durante a noite rumo ao oeste,
conduzindo o Exército do Urso rumo à região de Liangzhou. 124. Mas foi o apelo em vão, por ser agora o Alto Ministro firme e obdurado.

116. Ao chegar em Meiwo, tomar a posse de Diāo Chán foi seu primeiro feito. Então, 125. Wáng Yŭn disse: “Há séculos, o Imperador Wu poupou Sīmǎ Qiān e o
abateram todos os membros da família Zhuō, a poupar nenhum, sequer a mãe de Dŏng empregou à elaboração dos Anais, o que trouxe como resultado as várias histórias
Zhuō, já muito idosa. As cabeças de Dŏng Míng, o irmão de Dŏng Zhuō, e de Dong injuriosas que chegaram até nós. Este é um período de provação e de grande
Huang, seu sobrinho, foram apresentadas em público. Em Meiwo haviam sido ocultas perplexidade, e melhor é não ousarmos permitir que especiosos como este ergam seus
diversas jovens de boas famílias. Estas foram postas livres. Todas as propriedades foram
confiscadas. As riquezas eram enormes: centenas de milhares de onças em dinheiro, 32
Cài Yōng refere-se à elaboração do Livro do Hàn Posterior, obra historiográfica oficial chinesa que faz
milhões de moedas de cobre, pérolas, jóias, sedas, veludo, peles e estoques de grãos. parte do cânone Vinte e Quatro Histórias ( 二 十 四 史 ); Ma Didi, Yang Biao, Lú Zhí e Cài Yōng, à
época, trabalhavam em sua elaboração – com a permissão de Dŏng Zhuō. (N. do T.)

69
pincéis a criticar aqueles da Corte de um jovem príncipe e a nos criticar, como certamente
o fará.” 135. Levando assim o povo a um estado de terror, deram um passo além e disseram:
“Não há vantagem em morrer por nada. Revoltai-vos e juntai-vos a nós!”.
126. Sendo em vão os protestos e apelos, Ma Midi retirou-se.
136. Eles então induziram o povo a se juntar consigo e conseguiram reunir um
127. Mas disse a seus colegas: “É então Wáng Yŭn despreocupado com o futuro? Pessoas contingente igual a cem mil homens. A horda estava dividida em quatro partes, e
de valor são o esteio do Estado; leis são os cânones da ação. Destruir o esteio e anular as todas seguiram a fim de ssaquear a capital Changan. Durante o caminho,
leis é apressar a destruição!”. encontraram Niú Fŭ, Comandante Imperial, genro de seu antigo senhor. Niú Fŭ havia
partido a fim de vingar-se por seu sogro e foi nomeado líder da linha de frente.
128. Como já fora dito, estava Wáng Yŭn obdurado. Cài Yōng, cuja ofensa cometida fora
uma expressão de gratidão, fora posto à prisão e, então, estrangulado. O povo daqueles 137. Conforme avançavam as tropas de Liangzhou, chegaram estas novas a Wáng
tempos chorava por Cài Yōng, porque recusavam-se a ver qualquer ofensa que houvesse Yŭn, que consultou Lǚ Bù.
cometido e sua morte fora punição demais severa.
138. “São todos um bando de ratos!”, disse Lǚ Bù. “Não vos importai com seus
129. Dŏng Zhuō, o ditador, números. Não ficai sequer em mínimo ansioso!”
Tiranizou o Estado,
E caiu; seu único lamuriador 139. Então Lǚ Bù e Lĭ Sù seguiram a fim de se encontrarem com a turba. Lĭ Sù, que
De seu terrível destino compartilhou. estava à frente, encontrou Niú Fŭ. Eles combateram. Niú Fŭ estava em desvantagem e
bateu em retirada, após ter sofrido massacre. Mas Niú Fŭ retornou inesperadamente
Zhuge Liang, em reclusão, em um ataque à noite, encontrou Lĭ Sù desprevenido e arrastou as tropas de Lĭ Sù por
Satisfazia-se em sonhar; mais de um quilômetro, a matar muitos.
Sentiu o seu valor e nunca
Os planos de um traidor ajudou. 140. Lĭ Sù relatou a derrota e Lǚ Bù enfureceu-se com ele, a dizer: “Manchaste
minha reputação como guerreiro e destruíste nosso espírito de combate!”.
130. Os generais Lĭ Jué, Guō Sì, Fán Chóu e Zhāng Jì, os quais haviam sido designados
por Dŏng Zhuō a proteger Meiwo, fugiram tão logo seu mestre foi aniquilado e rumaram 141. E Lǚ Bù pôs Lĭ Sù à morte, expondo sua cabeça nos portões do acampamento.
em direção ao oeste, à província de Shanxi, na região de Liangzhou. De lá, enviaram uma
mensagem a tratar acerca de anistia. Mas Wáng Yŭn não tinha intenção de ouvi-los. 142. No dia seguinte avançou Lǚ Bù com seu exército e encontrou Niú Fŭ. Ele estava
em condição superior à de Niú Fŭ, e o repeliu. Naquela noite, Niú Fŭ chamou por Hú
131. “Quatro deles foram os principais instrumentos das agressões de Dŏng Zhuō. Fosse Chē'Èr, o homem dentre os seus por quem tinha mais confiança, a fim de aconselhá-
agora uma anistia geral proclamada, seriam estes homens excluídos de seu benefício.”, lo.
disse Wáng Yŭn.
143. Hú Chē'Èr disse: “Lǚ Bù é por demais bravo guerreiro e é muito esperarmos
132. O mensageiro retornou e relatou aos quatro que não havia esperança de perdão, e que superá-lo. Nosso caso não tem esperança. Nossa melhor opção é desertar destes
lhes restava apenas fugir. quatro generais, ocultar seus itens de valor e deixar o exército com apenas alguns de
nossos seguidores.”.
133. Então seu conselheiro, Jiă Xŭ, disse: “Caso baixarmos nossos braços e fugirmos por
nós mesmos, seremos então fáceis presas a qualquer magistrado de vilarejo que nos 144. O plano de Hú Chē'Èr foi adotado e, então, naquela mesma noite os dois
capture. Convençamos o povo de Shanxi a fim de juntarem-se a nós e fazermos investida traidores e alguns outros fizeram seu caminho afora. Estavam eles apenas em metade
repentina na capital, a vingarmos-nos por Dŏng Zhuō. Se obtivermos êxito, controlaremos de dúzia. Chegaram próximos a um rio e, enquanto o cruzavam, Hú Chē'Èr, tentado
a Corte e o Império; haverá tempo suficiente para fugirmos, caso falharmos.”. pela cobiça por riqueza, abateu seu companheiro. Então, seguiu a fim de oferecer a
cabeça de Niú Fŭ a Lǚ Bù. Este inquiriu acerca da questão e, quando um dos
134. Foi adotado o plano, e espalharam a história de que Wáng Yŭn tinha a intenção de seguidores contou-lhe a verdade, pôs ele o duplo traidor Hú Chē'Èr à morte.
massacrar a região.

70
145. Lǚ Bù então avançou contra os rebeldes, a cair sobre as tropas de Lĭ Jué. Sem dar a temperamento se tornava cada vez mais selvagem sob cada derrota, muitos de seus
eles tempo para formarem-se em batalha, atacou-os Lǚ Bù. Lanças prontas e cavalos a soldados migraram para o lado dos rebeldes. Ele caiu então em grande melancolia.
curvetear, o exército seguiu em frente sem muita resistência e Lĭ Jué, não conseguindo
manter seu posto, retrocedeu por longo caminho. Lĭ Jué assentou-se à falda de uma colina 152. Então alguns dos apoiadores remanescentes de Dŏng Zhuō ainda pela cidade,
a mais de vinte quilômetros de distância e, então, chamou por seus seguidores a fim de se liderados por Lĭ Mēng e Wáng Fāng, puseram-se a prestar auxílio aos assaltantes e,
reunirem em conselho. alguns dias depois, abriram secretamente os portões da cidade e adentro seguiam os
sitiantes. Lǚ Bù esforçou-se ao máximo, mas não conseguia conter a onda de ataques.
146. Lĭ Jué disse: “Lǚ Bù, apesar de bravo em batalha, não é estrategista e não é de fato A comandar algumas centenas de cavaleiros, investiu contra os Portões da Tranca
formidável. Liderarei minhas tropas a fim de segurarem a boca do desfiladeiro e, a cada Negra e chamou por Wáng Yŭn, que estava do outro lado.
dia, incitá-lo-ei a atacar-nos; assim que vier ele contra mim, pode o general Guō Sì atacar
sua retaguarda, da mesma maneira que fez Péng Yuè quando lutava contra o Chu.33 153. “Este caso é agora desesperado. Cavalga comigo até local mais seguro!”
Enquanto alterno ataque e retirada, os generais Fán Chóu e Zhāng Jì marcharão, em
direções diferentes, rumo a Changan. Tal ataque em dois pontos deve acabar com ambos 154. Wáng Yŭn respondeu: “Fui agraciado com o espírito do Estado, devo obter
Wáng Yŭn e Lǚ Bù.” sucesso em restaurar a tranquilidade que desejo. Mas, caso não o consiga, então
ofereço meu corpo como sacrifício. Não fraquejarei ante ao perigo. Manda meus
147. Então prepararam-se a fim de empreender este plano. Tão logo chegou Lǚ Bù às agradecimentos aos nobres apoiadores além da Passagem por seus esforços, e pede a
colinas, um grupo de Lĭ Jué surgiu a fim de atacá-lo. Lǚ Bù empregou violenta investida eles que se lembrem de seu País!”.
contra o inimigo, o qual recuou às colinas, de onde disparavam flechas e arremessavam
pedras como chuva que cai. As tropas de Lǚ Bù se detiveram. Neste momento, relatou-se 155. Lǚ Bù urgiu e urgiu Wáng Yŭn, mas ele não desejava partir. Logo despontaram
que a retaguarda estava sendo atacada e lá surgira Guō Sì. Lǚ Bù prontamente urgiu em chamas por toda a cidade e Lǚ Bù precisou partir, a abandonar sua família a seu
direção ao novo inimigo, mas o rufar dos tambores imediatamente deu o sinal para recuar, próprio destino. Ele fugiu, a procurar por refúgio com Yuán Shù.
e Lǚ Bù não conseguiu atacá-los. Conforme chamava por seu exército, soaram os gongos
do outro lado e Lĭ Jué, seu outro oponente, surgia a atacar sua linha de frente. Mas, antes 156. Lĭ Jué, Guō Sì e seus companheiros líderes deram licenciosidade total a seus
que pudesse Lǚ Bù juntar-se à batalha, era sua retaguarda novamente assaltada por Guō rufiões, que roubaram e assassinaram como bem queriam. Muitos altos oficiais
Sì, que, por sua vez, recuava imediatamente. pereceram. Os ministros Chong Fu, Lu Kui e Zhou Huan, e os Comandantes
Imperiais Cui Lie e Wang Qín, todos morreram em meio à luta.
148. Com isto foi fisgado Lǚ Bù até o ponto em que seu peito estava quase explodindo de
fúria. A mesma tática prosseguiu por vários dias. Ele não podia nem atacar seus enemigos, 157. Em tempo os rebeldes adentraram a parte interna do Palácio, e os membros da
nem escapar deles. Suas tropas não tinham descanso. Corte imploravam ao Imperador que seguisse ao Portão da Propagadora Paz, a fim de
tentar conter a rebelião.
149. Em meio a esta manobra distrativa cavalgou um mensageiro em grande pressa, a
relatar: “A Capital está em perigo iminente por um ataque em conjunto de Fán Chóu e 158. À vista do pequeno guarda-sol amarelo, Lĭ Jué e Fán Chóu exortou seus
Zhāng Jì!”. exércitos e todos eles bradaram: “Vida longa ao Imperador!”

150. Lǚ Bù prontamente ordenou que marchassem a fim de salvar a capital, o que resultou 159. O Imperador posicionou-se ao lado da torre e se dirigiu a eles: “Quê significa
em uma completa derrota quando ambos seus oponentes Lĭ Jué e Guō Sì seguiram em seu isto, Nobres, em adentrardes a Capital deste modo sem regras e sem minha
encalço. Suas baixas foram graves. convicação?”.

151. Ele logo chegou a Changan e encontrou lá os rebeldes em números enormes e a 160. Os dois líderes ergueram seus olhares e disseram; “Dŏng Zhuō, o Primeiro
cidade praticamente cercada. O ataque de Lǚ Bù surtiu pouco efeito e, conforme seu Ministro de Vossa Majestade, foi aniquilado por Wáng Yŭn e estamos aqui a fim de
nos vingarmos por Dŏng Zhuō. Não somos rebeldes, Senhor. Permitai-nos ter Wáng
33
Referência à batalha entre o Imperador Hàn Gāo, Liú Bāng, e Xiang Yu, auto-intitulado Rei Hegemônico do Yŭn apenas, e recuaremos nossas tropas.”.
Oeste de Chŭ. Péng Yuè, à época oficial de Liú Bāng, participou ativamente do ataque. O embate entre Liú
Bāng e Xiang Yu durou cinco anos (206 a.C. – 202 a.C.); Liú Bāng foi o vencedor e, com isto, proclamou-se 161. Wáng Yŭn estava de fato entre os membros da Corte e ao lado do Imperador.
Imperador, estabeleceu a Dinastia Hàn e transformou Changan em capital do Império. (N. do T.)

71
162. Ao ouvir tal exigência, disse Wáng Yŭn: “O plano foi concebido em benefício do
Trono. Mas, como vinha de lá todo o mal, não Vos ressintais em perder-me. Sempre
combati o mal e irei abaixo, a esses rebeldes.”.

163. O Imperador estava imerso em prantos e a tremular. Mas o fiel ministro saltou dos
muros, a exclamar: “Wáng Yŭn está aqui!”.

164. Os dois líderes sacaram suas espadas, a exclamar: “Por que crime foi nosso mestre
posto à morte?”.

165. “Seus crimes preenchiam os Céus e cobriam a Terra; língua alguma pode enumerá-
los. O dia de sua morte foi um dia decelebração em toda a cidade, como bem sabeis.”,
disse Wáng Yŭn.

166. “E, se foi ele culpado por algum crime, quê fizemos nós para não sermos
perdoados?”

167. “Oh rebeldes sediciosos, para quê discutir? Estou pronto para morrer.”

168. E Wáng Yŭn foi morto à base da torre.

169. Pelo sofrer do povo então tocado


E, ante o pesar do Príncipe, vexado,
Compôs Wáng Yŭn a morte do traidor,
Disto obtendo o alívio a toda a dor.

Por todos é herói considerado,


Leal e fiel ele ao Estado:
Guardou em vida as principescas torres;
Sua alma guarda as torres até hoje.

170. Após terem acabado com o leal ministro aos pés do Imperador, procederam a
exterminar também toda sua família. Todos caíram em prantos.

171. Então conversaram entre si os rufiões: “Já tão longe que estamos, quê seria melhor
senão escapar com o Imperador e completar nosso plano? “.

172. Condenara o traidor sua própria carga,


Deveria a rebelião enfim cessar;
Os seus, porém, licenciosos a vagar,
A paz de todo o Império deixam perturbada

173. O destino do Imperador será revelado no próximo capítulo.

72
Capítulo X
14. Os seguidores de Dŏng Zhuō, tendo já conquistado tanto, não se esqueceram de
seu antigo líder. Eles procuraram por seu corpo a fim de enterrá-lo, mas encontraram
Em Armas, Mă Téng Segue A Resgatar O Imperador; apenas alguns de seus fragmentos. Então, escultores pagos por eles esculpiram uma
Ao Comando De Tropas, Cáo Cāo Marcha A Vingar Seu Pai estátua à sua compleição em fragrante madeira, despacharam-na de modo apropriado
e instituíram sacrifícios e orações dignos de um nobre. O que restara de seu corpo fora
1. No último capítulo, os rebeldes Lĭ Jué e Guō Sì propuseram assassinar o Imperador vestido em principesco manto, e um principesco ataúde fora providenciado para seu
Xiàn; Zhāng Jì e Fán Chóu, seus seguidores, porém, opuseram-se a isto. sepultamento. Eles escolheram Meiwo como sua tumba e, encontrado dia auspicioso,
digiriram-se para lá com o ataúde.
2. “Não. O povo não aprovaria Sua morte neste momento. Restaurai-Vos a Seu poder e
estabeleceis o controle de Changan a vossos aliados. Removei seus apoiadores, e então 15. Mas uma terrível tempestade, repleta de trovões, desabou logo ao dia do
poderemos planejar Sua morte. E o Império estará em suas mãos.” sepultamento, e o solo inundou-se. O ataúde foi levado pelas águas, e seus pobres
restos mortais foram arremessados para fora por trovões. Por uma segunda vez,
3. Então, cessaram o ataque. sepultaram o ataúde; algo similar, porém, ocorreu naquela noite. E, então, por uma
terceira vez, em outro local, tentaram sepultá-lo – mas a terra rejeitava seus restos
4. O Imperador novamente falou de sua torre, e disse: “Por quê vós ainda permaneceis? mortais. O fogo dos trovões havia já os consumido por inteiro. Então, deve-se dizer
Assassinastes Wáng Yŭn: agora, removei teus soldados.”. que os Céus sustinham excessiva ira por Dŏng Zhuō

5. Então, Lĭ Jué e Guō Sì responderam: “Vossos serviçais desejam postos como 16. Então, Lĭ Jué e Guō Sì detinham o real poder do Cetro e oprimiam o povo. Eles
recompensa por seus bons serviços à Dinastia.”. também removeram os serviçais do Palácio e os substituíram por seus próprios
protegidos, que, de modo praticamente prefeito, mantinham sob sua vigilância toda
6. “Quais postos, senhores?” ação do Imperador a ponto de O restringirem e O constrangerem grandemente. Todas
as nomeações e remoções eram conduzidas pelos dois rebeldes. Pelo bem da
7. Todos os quatro anotaram seus desejos e os entregaram ao Imperador, que não teve popularidade, convocaram em especial Zhū Jùn, general veterano, à Corte e o fizeram
outra escolha senão ceder ao que fora solicitado; então, foram estabelecidos: Administrador da Corte, associando-o ao governo.

8. Lĭ Jué foi nomeado General das Carruagens Voadoras, Senhor de Chiyang, 17. Certo dia, chegou-lhes um relatório a alertar que Mă Téng, Governador de
Comandante do Distrito da Capital e Administrador da Corte, além de ter sido agraciado Xiliang, e Hán Suì, Protetor Imperial de Bingzhou, este a trazer cem mil tropas
com uma Insígnia Militar. consigo, aproximavam-se rapidamente da Capital com o intuito de atacar os rebeldes
em nome do Imperador.
9. Guō Sì foi nomeado General do Exército da Retaguarda, Senhor de Meiyang e
Administrador da Corte, além de ter sido agraciado com uma Insígnia Militar. 18. Estes líderes do Oeste haviam orquestrado com cuidado seus planos. Mă Téng e
Hán Suì enviaram amigos de confiança à Capital, a fim de procurar por quem os
10. Fán Chóu foi nomeado General do Exército Direito e Senhor de Wanian. apoiasse. Eles conspiraram com três oficiais, Ma Yu e Chong Shao, Conselheiros da
Corte, e Liu Fan, Comandante Imperial, a fim de serem eles seus aliados internos e
11. Zhāng Jì foi nomeado General da Cavalaria Voadora e Senhor de Pingyan. tramarem eles contra os rebeldes. Os três obtiveram do Trono dois éditos secretos,
conferindo a Mă Téng a posição de Comandante Que Conquista O Oeste e a Hán
12. Lĭ Mēng e Wáng Fāng, por terem aberto os portões da cidade, foram nomeados Suì, o título de Comandante Que Protege O Oeste. Com estes poderes, os dois
Comandantes Imperiais. comandantes uniram forças e iniciaram sua marcha.

13. Após receberem cargos de nobreza, Lĭ Jué e Guō Sì agradeceram o Imperador e 19. Os quatro líderes do grupo ao poder, Lĭ Jué, Guō Sì, Fán Chóu e Zhāng Jì,
seguiram rumo a Xunung, aos subúrbuis de Changan, e lá montaram acampamento. consultaram seus soldados a fim de saber como proceder com o ataque.
Outros líderes rebeldes também foram agraciados com cargos. E, mais uma vez, estava a
Capital livre de tropas. 20. Disse o Conselheiro Jiă Xŭ: “Uma vez que marcham os atacantes por certa

73
distância, será nosso plano fortificarmo-nos e aguardarmos até que a escassez de alimentos fingira não o perceber, aguardando até que seu inimigo estivesse próximo e já a erguer
trabalhe por nós. Em cem dias serão consumidos seus suprimentos, e eles baterão em sua lança, pronta ao ataque. Então, repentinamente, guinou Mă Chāo sua montaria. O
retirada. Podemos persegui-los, e certamente os capturaremos.”. golpe da lança encontrou o ar vazio apenas e, conforme emparelhavam-se os cavalos,
os poderosos braços de Mă Chāo investiram com sua lança e arremessaram Lĭ Mēng
21. Ergueram-se Lĭ Mēng e Wáng Fāng, e disseram: “Este é um mal plano. Dai-nos dez de sua sela. Com isto, foram deixados os soldados de Lĭ Mēng e Wáng Fāng sem
mil homens: acabaremos com ambos e ofereceremos suas cabeças frente às vossas comandante algum, e então debandaram por todas as direções. Os exércitos de Mă
insígnias.”. Téng e Hán Suì seguiram, em perseguição, e com isto conquistaram a plena vitória.
Eles seguiram a uma das passagens e, lá, montaram acampamento. Então,
22. “Lutar imediatamente significa derrota.”, disse Jiă Xŭ. decapitaram Lĭ Mēng e expuseram sua cabeça.

23. Lĭ Mēng e Wáng Fāng exclamaram em tom uníssono: “Se falharmos, dispomo-nos a 32. Logo ao saberem Lĭ Jué e Guō Sì que ambos seus ostentados generais
perder nossas cabeças. Mas, caso vençamos, então que seja tua cabeça nossa prenda.”. sucumbiram sob as mãos de um jovem rapaz, reconheceram que Jiă Xŭ dera bom
conselho e fora agraciado com clara presciência. Então, passaram a prezar mais por
24. Jiă Xŭ sugeriu então a Lĭ Jué e Guō Sì: “A pouco mais de cem quilômetros a oeste da seus planos e resolveram agir na defensiva. Eles recusavam todos os desafios para o
Capital repousam as Colinas de Zhouzhi. As passagens são estreitas e difíceis. Enviai os combate.
generais Zhāng Jì e Fán Chóu a fim de ocuparem este ponto de vantagem e se fortificarem,
para com isto poderem prestar apoio a Lĭ Mēng e Wáng Fāng.”. 33. Então, inevitavelmente, após alguns meses, exauriram-se todos os suprimentos da
força de Xiliang, e seus líderes consideravam a retirada.
25. Lĭ Jué e Guō Sì aceitaram este conselho. Eles partiram com quinze mil cavaleiros e
soldados, e Lĭ Mēng e Wáng Fāng partiram em bom estado de espírito. Eles montaram 34. Eis que, então, um serviçal doméstico da família de Ma Yu traiu seu mestre e
acampamento próximos a cento e cinquenta quilômetros de Changan. relatou sobre a conspiração dos três oficiais da Corte, sobre o auxílio aos atacantes.
Em vingança, Lĭ Jué e Guō Sì, os dois chefes, capturaram os três conspiradores, Ma
26. As forças do Oeste chegaram, e Mă Téng e Hán Suì lideraram suas tropas ao ataque. Yu, Chong Shao e Liu Fan, juntamente com todos os membros de suas residências e
Encontraram eles Lĭ Mēng e Wáng Fāng, seus oponentes, em campo de batalha. os decapitaram em praça pública. As cabeças dos três foram expostas à frente dos
portões principais da Capital.
27. Mă Téng e Hán Suì cavalgavam à frente, lado a lado. A apontar os líderes rebeldes, os
comandantes os ofendiam, a exclamar: “São estes traidores! Quem irá capturá-los?” 35. Fán Chóu perseguiu o outro exército. Tão-logo aproximou-se, cavalgou
vorajosamente Hán Suì à frente e dirigiu-se a ele, dizendo: “Tu e eu, Senhor, somos
28. Mal foram proferidas estas palavras quando então surgiu um jovem general de companheiros de mesma vila; por quê comportar-se de modo tão inamistoso?”.
compleição alva e clara como jade, olhos como estrelas cadentes, corpo ágil e fortes
membros. Ele trazia consigo longa lança e era conduzido por excelente montaria. O jovem 36. Fán Chóu respondeu: “Devo obedecer os comandos de meu chefe.”.
líder era Mă Chāo, filho de Mă Téng, que contava com dezessete anos de idade.
37. “Estou aqui a serviço do Estado. Por quê pressionas tanto a mim?”, disse Hán
29. Apesar de ainda jovem, era ele de extrema valia. Wáng Fāng, desdenhando-o por conta Suì.
de sua juventude, galopou à frente, a fim de atacá-lo. Após de trocarem alguns golpes, foi
Wáng Fāng atingido e caiu sob um golpe da lança do jovem Mă Chāo. O vitorioso voltou- 38. Dito isto, virou-se Fán Chóu com seu cavalo, chamou por suas tropas e deixou
se em direção à sua formação, mas Lĭ Mēng cavalgou em sua direção, a fim de vingar seu Hán Suì em paz. Inadvertidamente, testemunhou um sobrinho de Lĭ Jué toda esta
colega abatido. cena e, ao ver o inimigo permitido a partir, livre, retornou e contou tudo a seu tio. Em
ira por ter escapado seu inimigo, Lĭ Jué teria enviado um exército a fim de vingar seu
30. Mă Chāo aparentemente não vira Lĭ Mēng, mas seu pai exclamou-lhe: “Estás sendo general.
perseguido!”.
39. Mas novamente surgiu Jiă Xŭ, a dizer: “O povo não está ainda assentado, e foi de
31. Mal havia Mă Téng dito isto quando viu que era o perseguidor agora prisioneiro, grande risco provocar outra guerra. Ao invés disso, convida Fán Chóu a um banquete
sentado sobre a montaria de seu filho. Mă Chāo sabia que estava sendo perseguido mas e, enquanto segue a festividade, executa-o por derrelição de dever.”.

74
em Shouyang. Certeiro, investiu Bào Xìn ao meio do levante rebelde, causando danos
40. Este pareceu um bom conselho a Lĭ Jué e, então, foi preparado o banquete. Zhāng Jì e por onde cruzava, mas foi abatido em batalha. Cáo Cāo perseguiu os rebeldes,
Fán Chóu aceitaram seus convites e para lá dirigiram-se, animadamente. conforme fugiam. Dez mil renderam-se. Então, agregou Cáo Cāo seus inimigos de
outrora a seu comboio. Logo que chegava seu exército a alguma região, mais
41. Próximo ao fim da festividade, houve uma repentina mudança em Lĭ Jué, seu rendiam-se e juntavam-se a ele. Após três meses utilizando-se de tal tática, vencera e
anfitrião, e repentinamente perguntou a Fán Chóu: “Por quê estivestes em intriga com Hán agregara milhares e milhares de soldados e aldeões comuns.
Suì? Estás te tornando traidor, é isso?”.
52. Destes novos combatentes, foram selecionados os mais bravos e fortes e, com
42. O infeliz convidado foi removido do cômodo. Antes mesmo que pudesse formular suas eles, foi estabelecido o Exército de Qingzhou. Os demais foram enviados de volta a
palavras como resposta, viu ele que os assassinos avançavam, munidos de espadas e seus lares e campos. Em consequência destes sucessos, tornavam-se o prestígio e
machadas. Em um só momento, estava tudo acabado; a cabeça de Fán Chóu jazia sob a fama de Cáo Cāo muito imponentes, e cresciam diariamente. Ele relatou seus
mesa. sucessos à Capital, Changan, e foi recompensado com o título de General Que
Protege O Leste.
43. Desmesuradamente assustado, Zhāng Jì, seu companheiro visitante, prostrou-se ao
chão. 53. Em seu quartel em Yanzhou, recebeu Cáo Cāo sábios conselheiros e bravos
guerreiros, e muitos reuniam-se em torno de si. Dois hábeis homens, Xún Yù e Xún
44. “Fán Chóu era um traidor”, disse o anfitrião, erguendo Zhāng Jì pelos braços, “e Yōu, tio e sobrinho, ambos de Yanzhou, surgiram em uma mesma ocasião. O tio já
cometeu seus delitos. Tu és meu amigo, e não necessitas temer.”. estivera a serviço de Yuán Shào.

45. Lĭ Jué estabeleceu a Zhāng Jì o comando do exército de Fán Chóu, com o qual 54. Cáo Cāo celebrou, ao saber que conquistara o sábio Xún a seu lado. Disse: “Xún
retornou a seu quartel, em Hongnong. Yù é meu Zhāng Liáng!”.34

46. Nenhum dos líderes dentre os colegas ousava atacar o grupo recém-ascendido dentre a 55. Ele nomeou Xún Yù como General-Em-Marcha. Xún Yōu, seu sobrinho, era
desafeição de Dŏng Zhuō, enquanto, por outro lado, Jiă Xŭ nunca cessava em urgir seus renomado por suas abilidades e estivera a serviço da Corte quando residia em
senhores a se dedicarem ao bem do povo e, com isto, tentando pessoas sábias a se unirem Luoyang, mas abandonara sua carreira e retornara à sua vila. Cáo Cāo o nomeou
a eles. E, com estes meios, principiou-se o Governo a prosperar e a Corte, a reassegurar Intrutor Militar.
sua autoridade.
56. Xún Yù disse a Cáo Cāo: “Há certo homem de sabedoria em Yanzhou, mas não
47. Um novo problema, porém, surgiu sob a forma de ressurgência dos Turbantes sei eu a serviço de quem está ele.”.
Amarelos, em Qingzhou. Eles vieram, sob numerosos chefes, em centenas de milhares;
saqueavam eles todos os lugares por onde passavam. 57. “Quem é ele?”

48. O Ministro Zhū Jùn disse conhecer alguém capaz de destruir esta sedição e, quando 58. “Chéng Yù é seu nome. Ele pertence à parte leste de Yanzhou.
perguntado sobre quem seria o homem por ele indicado, Zhū Jùn disse: “Tu queres destruir
esta horda de rebeldes; tu falharás, a não ser que obtenhas os préstimos de Cáo Cāo.”. 59. “Sim, já ouvi a seu respeito.”, disse Cáo Cāo.

49. “E onde está ele?”, perguntou-lhe Lĭ Jué. 60. Um mensageiro foi então enviado à sua terra natal, a fim de procurar por ele.
Chéng Yù estava às colinas, em estudos, mas retornou, ante ao convite de Cáo Cāo.
50. “Ele é Governador de Dongjun. Possui ele numeroso exército, e bastará ordená-lo a
agir. Este levante será rompido.” 61. “Provar-me-ei indigno de tuas recomendações,”, disse Chéng Yù a seu amigo Xún
Yù, “pois sou despreparado e ignorante. Mas te esqueceste de Guō Jiā, tem
51. Uma mensagem foi prontamente despachada, ordenando a Cáo Cāo e Bào Xìn, companheiro de vila? Ele é verdadeiramente hábil. Por quê não estender a rede para
Senhor de Jibei, que agissem em conjunto a fim de conterem a rebelião.Tão-logo recebeu
Cáo Cāo este comando da Corte, assentou com seu colega a primeiro atacar os rebeldes 34
Zhāng Liáng, ou Zhang Zifang, fora o mestre estrategista de Liu Bang. Sua família servira o Estado do
Hàn como ministros-chefes durante o período dos Estados Combatentes. (N. do T.)

75
também conquistá-lo?”.
72. Ele concedeu a Diăn Wéi um posto em seu quartel e, além disso, presenteou-o
62. “Havia dele quase me esquecido.”, disse Xún Yù. com um manto ricamente bordado, que agora vestia, e uma ligeira montaria com
graciosa sela.
63. Então, falou a Cáo Cāo acerca desse homem, que foi prontamente convidado.
73. Cáo Cāo encorajava pessoas hábeis a auxiliá-lo, e tinha consigo conselheiros
64. Guō Jiā, a debater com Cáo Cāo acerca de vários assuntos, recomendou Liu Ye, de civis e valentes generais em seu exército. Ele se tornou famoso pelo Leste da
Henan, que era descendente de Liú Xiù, Fundador do Hán Ulterior. Tão-logo chegou Liu Passagem.
Ye, foi ele responsável por convidar mais dois homens: Măn Chŏng, de Shanyang, e Lǚ
Qián, de Wucheng, ambos conhecidos por Cáo Cāo devido à sua reputação. Estes dois 74. O pai de Cáo Cāo, Cáo Sōng, vivia em Langye, para onde havia ido por ser lá um
trouxeram a seu novo mestre o nome de Máo Jiè, de Chenliu, que também respondeu ao local livre da tormenta dos duelos entre facções. Cáo Cāo desejava unir-se a ele.
convite. Então um famoso líder, juntamente com sua tropa de algumas centenas de Como filho devoto, Cáo Cāo enviou Ying Shao, Governador de Taishan, a fim de
homens, chegou também a fim de oferecer seus préstimos. Era ele Yú Jìn, de Taishan, escoltar seu pai até Yanzhou. O ancião Cáo Sōng leu a carta com grande alegria, e a
perito cavaleiro e arqueiro, habilidoso além de seus companheiros em toda modalidade de família se preparou para a mudança. Eram eles quarenta ao todo, levando consigo
exercício militar. Ele foi nomeado Inspetor do Exército. carroças e centenas de serviçais.

65. Então, noutro dia, apresentou alguém Xiàhóu Dūn a Cáo Cāo. 75. A estrada trilhava pela região de Xuzhou, governada por Táo Qiān, Protetor
Imperial, homem sincero e correto que, há muito, desejava atingir bons termos com
66. “Quem é ele?”, perguntou-lhe Cáo Cāo. Cáo Cāo mas, até então, não encontrara formas de estabelecer um laço de união. Ao
saber que a família do grande homem passava por sua região, pôs-se Táo Qiān a
67. “É ele de Chenliu e seu nome é Diăn Wéi. Ele é o mais bravo dentre os bravos, o mais recebê-los, tratando-os com grande cordialidade, celebrando banquetes e entretendo-
forte dentre os fortes. Estava ele dentre o povo de Zhāng Miăo, mas discutiu com seus os por dois dias; quando partiram, ele os escoltou até sua fronteira. Ainda, enviaram
companheiros de tenda e matou dúzias deles com seus punhos. Então, fugiu para as como escolta o general Zhāng Kăi, acompanhado por um grupo de quinhentos
montanhas, onde o encontrei. Estava eu a alvejar quando o vi, a perseguir um tigre por homens.
uma fonte d'água. Eu o persuadi a se juntar à minha tropa, e o recomendo a ti.”
76. O comboio chegou então a Huafei. Era o fim do verão, já despontando o outono,
68. “Vejo não ser ele homem qualquer”, disse Cáo Cāo. “É ele vistoso e direito, e aparenta e, neste local, foram detidos por uma tremenda tempestade de chuva. O único abrigo
ser muito poderoso e valente.”. era um antigo templo, e para lá seguiram eles. A família ocupou os cômodos
principais e a escolta, as duas laterais. Os homens da escolta estavam ensopados,
69. “Ele o é. Certa vez, matou ele um homem a fim de vingar um amigo, e carregou sua irritados e descontentes.
cabeça por todo o mercado público. Centenas o viram, mas não ousaram aproximar-se de
si, As armas que utiliza agora são um par de lanças, cada uma pesando pouco mais de 77. Então Zhāng Kăi chamou dois de seus oficiais a um ponto discreto e disse:
cinquenta quilos, e as porta ele mesmo sobre sua cela.” “Somos os antigos Turbantes Amarelos, e nos submetemos a Táo Qiān apenas
porque não tivéramos outra opção. Agora está aqui a família Cáo sem equipamento
70. Cáo Cāo exortou ao homem que desse provas de suas habilidades. Diăn Wéi então algum, e poderemos ficar ricos muito facilmente. Então teremos muitos tesouros, e
galopou aqui e ali, portando suas lanças. Então viu ele, longe, próximo às tendas, um nos debandaremos às montanhas.”.
gigantesco estandarte a flamular perigosamente com a força dos ventos, e a ponto de cair.
Uma multidão de soldados estava em vão se empenhando em mantê-lo erguido. 78. Eles todos concordaram. A tempestade continuava noite afora e, conforme
Desmontou ele, gritou aos homens que se afastassem e segurou o bastão de forma firme aguardava Cáo Sōng ansiosamente por sinais de bom tempo, repentinamente escutou
com apenas uma das mãos, mandendo-o perfeitamente erguido mesmo com os fortes murmúrios vindos do lado oeste do templo. Seu irmão, Cáo De, sacou sua espada, foi-
ventos. se a investigar quê era aquilo e, prontamente, Cáo De foi cortado em pedaços. Cáo
Sōng tomou uma das concubinas pela mão, foi-se com ela pela passagem contra os
71. “É este o velho E Lai35 novamente!”, disse Cáo Cāo. fundos do templo e, com isto, esperava escapar. Mas a dama era por demais robusta, e
35
E Lai, general do Rei Zhou, ó último da Dinastia Shangt (data-data). Era considerado guerreiro de força física extraordinária. (N. do T.)

76
não conseguiu passar pelas estreitas aberturas; os dois, portanto, ocultaram-se em um dos 87. A intercessão falhara. Chén Gōng suspirou e seguiu seu rumo.
pequenos galpões dali. Porém, foram encontrados e abatidos.
88. Ele disse: “Ai!, não posso ir-me à frente de Táo Qiān e encará-lo pela face.”.
79. O infeliz Governador Ying Shao fugiu, temendo por sua vida, a Yuán Shào. Os
assassinos fugiram para o sul do Rio Huai com seu butim, após incendiarem o antigo 89. Então Chén Gōng cavalgou à cidade de Chenliu, a fim de prestar serviços ao
templo. Governador Zhāng Miăo.

80. Cáo Cāo, por tantas eras como é louvado, 90. O exército de vingança de Cáo Cāo deixava detritos por onde quer que
Assassinara até quem lhe dera abrigo; passassem, aniquilando o povo e profanando seus cimitérios.
Não foge o Nêmesis de seu fatal castigo,
Assassinados também foram seus amados. 91. Ao saber Táo Qiān de tais terríveis eventos, mirou ele os Céus e disse: “Devo ser
eu culpado por alguma falta ante aos Céus, para recair tamanho mal sobre meu
81. Alguns da escolta conseguiram fugir e levaram as vis notícias a Cáo Cāo. Ao ouvi-las, povo!”.
quedou-se à terra em grande pranto. Eles o ergueram.
92. Ele convocou seus oficiais.
82. Dentes cerrados, murmurou: “O povo de Táo Qiān assassinou meu pai: não podem
mais nos recobrir os mesmos Céus. Varrerei Xuzhou da face da terra. Apenas assim 93. Um deles, Cáo Bào, disse: “Agora está o inimigo à nossa frente: não podemos nos
satisfarei minha vingança.”. sentar e aguardar pela Morte com nossos braços cruzados. Ajudar-vos-ei ao
combate.”.
83. Cáo Cāo delegou a Xún Yù e a Chéng Yù um pequeno exército de trinta mil homens,
a fim de guardarem o quartel leste e as três cidades de Juancheng, Fanxia e Dongjun. 94. Táo Qiān relutantemente enviou o exército ao campo. A certa distância, avistou o
Então, seguiu ele com todo o exército remanescente a fim de destruir Xuzhou e vingar a exército de Cáo Cāo a ocupar, como a geada, vasta área e a se estender, ao perto e ao
morte de seu pai. Lideraram Xiàhóu Dūn, Yú Jìn e Diăn Wéi à frente, sob as ordens de longe, como a neve. Em meio ao exército havia um grande estandarte e, em ambos os
Cáo Cāo para aniquilarem todos os habitantes de cada cidade capturada. lados, liam-se os dizeres Vingança.

84. Nesta ocasião, estava Chén Gōng a serviço em Dongjun, e também em termos 95. Assim que avistou suas tropas, cavalgou Cáo Cāo à frente, vestido em branco,
amigáveis com Táo Qiān. Ao saber do intento de Cáo Cāo em dizimar toda a população, como luto, a insultar Táo Qiān.
foi-se Chén Gōng em grande pressa a fim de ter com seu antigo companheiro. Cáo Cāo,
ao saber do intento de Chén Gōng, negou-se prontamente a recebê-lo. Mas, então, não 96. Mas Táo Qiān avançou e, sob sua insígnia, curvou-se longamente e disse:
pode se esquecer da gentileza com a qual fora tratado por Chén Gōng, e por fim chamou-o “Desejei fazer amizade convosco, Ilustre Senhor, e então enviei Zhāng Kăi a fim de
à sua tenda. escoltar vossa família. Não sabia eu que aquele coração rebelde em nada havia
mudado. A culpa disto não é minha, como podem vossos olhos observar.”.
85. Chén Gōng disse: “Dizem que vais vingar a morte de teu pai em Xuzhou, a destruir
seu povo. Vim aqui para dizer-te algo. Táo Qiān, o Protetor Imperial, é humano e de boa- 97. “Velho miserável! Assassinaste meu pai, e agora ousas murmurar estas palavras
fé. Ele não busca obter proveito para sua própria vantagem, sem se importar com os meios sem sentido!”, disse Cáo Cāo.
e com os outros. Teu digno pai encontrou sua infeliz morte nas mãos de Zhāng Kăi. Táo
Qiān é isento de culpa. Mais inocente ainda é o povo, e assassiná-los seria vil. Rogo que 98. E então perguntou quem estaria apto a capturar Táo Qiān.
penses a respeito disto.”.
99. Xiàhóu Dūn aceitou a incumbência e foi-se afora. Táo Qiān seguiu à parte interna
86. Cáo Cāo retorquiu, em ira: “Tu certa vez me abandonaste, e agora tens a imprudência de sua formação e, conforme avançava Xiàhóu Dūn, seguiu Cáo Bào em seu encalço.
de vir a encontrar-me! Táo Qiān abateu minha família inteira, e arrancarei seu coração Mas, tão-logo os dois cavalos se encontraram, formou-se ali um ciclone, e a torrente
como vingança. Eu o juro! Podes dizer o que quiseres sobre teu amigo. Será como se nada de poeira e detritos levou ambos os lados à plena confusão. Ambos recuaram.
tivesse eu escutado.”.
100. Táo Qiān retirou-se à cidade e reuniu seus oficiais em conselho.

77
101. “A força contra nós é muito poderosa.”, disse ele. “Entregar-me-ei como prisioneiro,
e deixarei que ele aplaque sobre mim sua vingança. Devo salvar o povo.”.

102. Mas foi ouvida uma voz, a dizer: “Há muitos anos governastes esta região, e o povo
vos ama. Mesmo sendo forte o inimigo, não é ele capaz de arrebentar nossos muiros,
especialmente quando são estes protegidos por vós e vosso povo. Eu tenho um plano que
talvez faça com que Cáo Cāo morra em local onde não encontrará enterro.”.

103. Estas corajosas palavras espantaram a assembléia, e avidamente perguntaram qual era
o plano.

104. Ao se empenhar pela amizade,


Colheu Táo Qiān o ódio mortal.
Onde o perigo ameaça, grave,
Encontrou seguro, ele, ao mal.

105. O próximo capítulo revelará quem surgiu à assembléia.

78
Capítulo XI
8. Li Ying perguntou a Kŏng Róng que relações haveriam entre suas famílias, para
que pudesse isto justificar o termo que empregara para sua entrada.
Liú Bèi Resgata Kŏng Róng Em Beihai;
Lǚ Bù Derrota Cáo Cāo Próximo A Puyang. 9. O garoto respondeu: “Indagou há muito Kǒng Fūzǐ, meu ancestral, a seu ancestral,
Lǎozǐ , sábio Taoista, acerca de cerimônias. Então, conhecem-se por muitas gerações
1. Chamava-se Mí Zhú aquele que dissera saber como derrotar Cáo Cāo de uma vez por nossas famílias.”.
todas. Mí Zhú viera de família abastada de mercadores, em Donghai, e comerciantes, em
Luoyang. Certo dia, enquanto seguia daquela cidade rumo a seu lar, encontrou ele uma 10. Li Ying estava impressionado com a pronta sagacidade do garoto.
dama incrivelmente bela a caminhar, penosamente, pela via. Ela pediu a ele que a
permitisse subir à montaria; ele então deteve-se, e cedeu ele a ela seu assento. Ela o 11. Visitou-lhe certo dia Chen Wei, Alto Ministro, a quem Li Ying narrou a história de
convidou a dividir o assento consigo; também subiu ele à montaria, mas sentou-se em rija seu jovem convidado. “Incrível, este garoto.”, disse Li Ying, a apontar Kŏng Róng.
e vertical posição e jamais sequer mirava sua direção. Viajaram eles por alguns
quilômetros; então, agradeceu-lhe ela e desceu da montaria. 12. Chen Wei respondeu: “Não é sempre fato que o jovem perspicaz venha a crescser
perspicaz homem.”.
2. Logo antes de partir, disse ela: “Sou a Deusa do Fogo, das Terras Do Sul. Seguia eu
com a missão dos Deuses Supremos, de incendiar tuas dependências; tua extrema cortesia, 13. O garoto prontamente o mirou e disse: “Pelo que dizeis, Senhor, fôreis por certo
porém, tocou-me profundamente. Aconselho-te: apressa-te a teu lar e remove aquilo teu de um dos jovens perspicazes.”.
valor, pois lá chegarei nesta noite.”.
14. Dito isto, riram-se o conselheiro do Ministro e o Governador e disseram: “Este
3. Em seguida, desapareceu. Mí Zhú apressadamente findou sua jornada e, tão-logo garoto certamente será nobre recipiente.”.
chegara, removeu tudo de sua casa. Naquela noite, de fato, principiou-se na cozinha um
incêndio que logo envolveu toda a casa. Depois disto, dedicou ele sua riqueza a fim de 15. Era, então Kŏng Róng conhecido desde sua infância. Quando então homem,
trazer alívio aos pobres e confortar os aflitos. Táo Qiān concedeu a ele o cargo de ascendeu a Comandante Imperial e foi enviado como Governador de Beihai, onde
magistrado que agora mantinha. tornou-se renomado por sua hospitalidade. Costumava ele citar estas linhas:

4. Foi este o plano proposto por Mí Zhú: “Irei a Beihai e suplicarei ao Governador Kŏng 16. “Que estejam as salas repletas de amigos
Róng por auxílio. Outro de nós deverá seguir a Qingzhou em missão semelhante, a fim de E as taças, que estejam repletas de vinho.
obter o auxílio de Tien Kai, Protetor Imperial. Caso os exércitos destas duas regiões Assim é como gosto.”
marchem contra Cáo Cāo, ele certamente recuará.”.
17. Após seis anos em Beihai, era seu povo devoto a ele. Estava Kŏng Róng sentado
5. Táo Qiān aquiesceu com o plano e redigiu duas cartas. Quis ele saber quem seria o em meio a seus convidados, como de costume, no dia em que chegou Mí Zhú; em
voluntário a seguir rumo a Qingzhou, e um certo Chén Dēng ofereceu-se; após partir, foi a resposta, quando inquirido acerca do motivo de sua visita, apresentou-lhe Mí Zhú a
missão rumo ao norte oficialmente confiada a Mí Zhú. Enquanto isso, Táo Qiān e seus carta de Táo Qiān, onde se lia que Cáo Cāo pressionava a cidade de Xuzhou e o
dois generais defenderiam a cidade da melhor forma possível. Protetor Imperial suplicava por auxílio.

6. Kŏng Róng era nativo de Qufu, no antigo estado de Lu. Era ele um dos descendentes 18. Então, disse Kŏng Róng: “Teu mestre e eu somos bons amigos, e tua presença
de vigésima geração do grande Mestre Kǒng Fūzǐ36. Desde muito cedo era Kŏng Róng aqui impele-me a ir em seu auxílio. Não tenho eu, porém, nenhuma contenda com
rapaz muito inteligente. Aos dez anos, seguiu a fim de se encontrar com Li Ying, Cáo Cāo, então primeiro escreverei a ele, a fim de tentar assentar a paz. Caso recuse
Governador de Henan; os guardas, porém, o impediram de entrar. ele minha oferta, então porei meu exército em marcha.”.

7. Mas, quando disse Kŏng Róng: “Sou amigo íntimo do Ministro Li Ying.”, foi-lhe 19. “Cao Cao não escutará propostas de paz: está ele muito seguro de sua força.”,
permitida a entrada. disse Mí Zhú.
36
Confúcio. (N. do T.)

79
20. Kŏng Róng redigiu sua carta e instruiu também para que fossem reunidas suas tropas. sofresse ela de carência alguma. Isto conquistara o coração da velha senhora e enviou
Outro levante dos Turbantes Amarelos surgiu justamente àquele momento, com cerca de ela então seu filho, a fim de demonstrar sua gratidão.
dez mil componentes, e seus rufiões seguiam a roubar e a matar em Beihai. Foi necessário
lidar com eles em primeiro lugar, e então Kŏng Róng liderou suas tropas para fora da 29. Kŏng Róng mostrou seu apreço ao tratar seu convidado com o mais alto respeito,
cidade. a presenteá-lo com roupas e armaduras, selas e cavalos.

21. Guăn Hài, o líder rebelde, cavalgava à frente, a exclamar: “Sei que é esta região fértil e 30. Disse Tàishĭ Cí: “Dai-me mil soldados; sairei e debandarei aqueles homens.”.
pode por certo ceder dez mil carroças de grãos. Dá-me isto, e nos retiraremos; recusa, e
abateremos as muralhas da cidade e destruiremos cada um dos teus cidadãos. 31. “És corajoso guerreiro, mas são eles muito numerosos. Ir-se em meio a eles é
assunto sério.”, disse Kŏng Róng.
22. Kŏng Róng respondeu-lhe: “Sou servo do grande Hàn, confiada a mim a segurança
destas terras. Pensas tu que alimentarei rebeldes?”. 32. “Enviou-me minha mãe por conta de vossa bondade a ela. Como posso eu olhá-la
pela face, caso não impeça eu o cerco? Prefiro eu conquistar ou perecer.”.
23. Guăn Hài açoitou sua montaria, brandiu sua espada sobre sua cabeça e cavalgou à
frente. Zong Bao, um dos generais de Kŏng Róng, tomou sua lança em punho e cavalgou 33. “Ouvi que Liú Bèi é um dos heróis de nosso mundo. Tivéssemos seu auxílio, não
à batalha; após rápido embate, porém, foi abatido Zong Bao. Logo entraram os soldados haveriam dúvidas acerca do resultado. Mas não há ninguém para enviar a mensagem.”
em pânico, e debandaram à cidade, a fim de lá buscarem proteção. Kŏng Róng estava
muito abatido; Mí Zhú, que agora não mais via esperanças de sucesso em sua missão, 34. “Ir-me-ei, tão-logo receba vossa carta.”.
sentia pesar além do exprimível.
35. Kŏng Róng então redigiu cartas e as entregou a seu auxiliador.
24. A visão das muralhas da cidade era grandemente triste, uma vez que estavam os
rebeldes em enorme número. Em um dos dias, enquanto sobre a muralha, avistou Kŏng 36. Tàishĭ Cí cingiu sua armadura, montou em seu cavalo, atrelou seu arco e sua
Róng ao longe um homem, armado com uma lança, a cavalgar intensamente entre os aljava a seu cinturão, tomou pelas mãos sua lança, firmemente atou seu bornal ao arco
Turbantes Amarelos, os dispersando à sua frente como a palha ante aos ventos. de sua sela e cavalgou para fora dos portões da cidade. Ele partiu sozinho.

25. Depois de certo tempo, atingiu o homem a base da muralha e exclamou: “Abri os 37. Reunira-se ao longo do fosso um grande grupo de sitiantes, e então puseram-se a
portões!”. interceptar o cavaleiro solitário. Mas Tàishĭ Cí avançou por dentre eles, a cortar
vários, e finalmente abriu seu caminho.
26. Os defensores, porém, não abririam os portões a um desconhecido; com a demora,
uma multidão de rebeldes aglomerava-se em torno do cavaleiro, ao longo da beira do 38. Guăn Hài, ao saber que um cavaleiro partira da cidade, adivinhara qual seria sua
fosso. A cavalgar repentinamente, avançou o guerreiro entre os rebeldes e derrubou cerca missão e, acompanhado por um grupo de cavaleiros, seguiu Tàishĭ Cí. Guăn Hài os
de uma dúzia deles, e outros tantos, com isto, recuaram. A este ponto, ordenou Kŏng dispersou, para com isto cercar completamente o cavaleiro mensageiro. Tàishĭ Cí
Róng a seus guardiões que fossem abertos os portões e fosse permitido ao estranho que então pôs de lado sua lança, apoderou-se de seu arco, ajustou suas flechas uma por
adentrasse. Tão-logo estava ele dentro da cidade, desmontou de sua montaria, pôs de lado uma e as disparou à sua volta. Uma vez que ao chão ia-se um cavaleiro a cada tanger
sua lança, subiu à muralha e prestou humilde reverência ao Governador. da corda de seu arco, aqueles que o perseguiam não ousavam aproximar-se.

27. “Meu nome é Tàishĭ Cí, e sou da região de Laihuang. Retornei do Norte apenas ontem 39. Com isto, teve sua via livre e cavalgou apressadamente rumo a Liú Bèi. Chegou
a meu lar, a fim de ver minha mãe, e então soube que estava vossa cidade à mercê de um Tàishĭ Cí a Pingyuan e, após saudar seu anfitrião de modo apropriado, contou-lhe
ataque rebelde. Minha mãe dissera a mim que föreis muito gentil consigo, e aconselhou- como estava Kŏng Róng cercado e que buscava ele seu auxílio. Ele então apresentou
me a tentar vos ajudar. Então parti, sozinho, e aqui estou eu.”. a carta, e leu-a Liú Bèi.

28. Era isto animador. Kŏng Róng já conhecia Tàishĭ Cí por sua repotação como valente 40. “E quem sois vós?”, perguntou-lhe Liú Bèi.
homem lutador, apesar de nunca terem se encontrado antes. Por ter seguido o filho ao
longe de seu lar, concedeu Kŏng Róng à sua mãe proteção especial e fez com que não 41. “Sou Tàishĭ Cí, de Laihuang Não tenho eu laços de parentesco com Kŏng Róng,

80
tampouco de vizinhança; mas estou atrelado aos laços dos sentimentos, e compartilho suas Kŏng Róng.
lágrimas e infortúnios. Os Turbantes Amarelos investiram contra a cidade; está ele sem
mais ninguém a quem recorrer, e a destruição é iminente. Sois vós conhecido por humano, 51. Liú Bèi disse: “Sendo assim, ide primeiro e dai-me tempo a encontrar-me com
direito e ávido a amparar os necessitados. Portanto, sob seu comando, enfrentei todos os Gōngsūn Zàn, de quem tomarei emprestado mais tropas e cavalos. Retornarei em
perigos e galguei meu caminho em meio aos inimigos para rogar a vós que o salveis.” breve.”.

42. Liú Bèi sorriu, a dizer: “Sabe ele que há no mundo um Liú Bèi?”. 52. “”Não rompereis vossa promessa?”, disse o Governador.

43. Então Liú Bèi, em companhia de Guān Yŭ e Zhāng Fēi, reuniu três mil tropas e seguiu 53. “Que tipo de homem pensas tu que sou?”, disse Liú Bèi. “O Sábio disse: 'É a
a fim de ajudar a romper o cerco. Tão-logo avistou Guăn Hài esta nova força a chegar, Morte comum a todos; aquele sem a Verdade não pode manter seu Ser.'. Consiga ou
liderou suas tropas ao combate, a acreditar que poderia facilmente lidar com tão pequena não as tropas, certamente virei pessoalmente.”.
força militar.
54. O plano foi então assentado. Mí Zhú preparava-se para retornar, enquanto Kŏng
44. Os irmãos, Tàishĭ Cí consigo, assentaram-se sobre seus cavalos à frente de seu corpo Róng preparava-se para sua expedição.
militar. Guăn Hài apressou-se à frente. Tàishĭ Cí estava pronto à luta, mas Guān Yŭ deu
início ao combate. Ele cavalgou à frente, e as duas montarias encontraram-se. Os soldados 55. Tàishĭ Cí preparava-se também para partir, a dizer: “Minha mãe ordenou que
produziam grande barulho. Após alguns golpes, ascendeu e descendeu o sabre verdejante viesse a vosso auxílio, e agora, felizmente, estais salvo. Chegaram-me cartas de meu
do dragão de Guān Yŭ; com o golpe, foi-se o líder rebelde ao chão. companheiro de vila, Liú Yóu, Protetor Imperial de Yangzhou, a chamar-me; preciso
partir. Encontrar-nos-emos novamente.”
45. Foi este o sinal para que Zhāng Fēi e Tàishĭ Cí também participassem, e avançaram
eles lado a lado. Lanças em riste, arremeteram eles contra o inimigo, e Liú Bèi urgiu à 56. Kŏng Róng ofereceu recompensas a Tàishĭ Cí, mas ele nada aceitou e partiu.
frente seus homens. O Governador sitiado observava seus bravos libertadores, a conter os Quando sua mãe o encontrou, estava ela satisfeita por seu sucesso e dizia que estava
rebeldes como tigres entre um rebalho de ovelhas. Ninguém os vencia, e então Kŏng grata por ter sido capaz de provar sua gratidão. Após isto, partiram para Yangzhou.
Róng enviou seu próprio exército à linha de batalha, para com isto estivessem os rebeldes
entre dois exércitos. A força dos rebeldes estava completamente rompida e diversas tropas 57. Liú Bèi partiu em direção a seu amigo Gōngsūn Zàn e, a ele, expôs seu desígnio
renderam-se, enquanto as demais debandaram-se por todas as direções. em auxiliar Xuzhou.

46. Os vitoriosos foram recebidos na cidade e um banquete foi preparado em sua honra. 58. “Tu e Cáo Cāo não sois inimigos. Por quê então desgastar-se em prol de outrém?”
Mí Zhú foi apresentado a Liú Bèi; relatou a ele a história do assassinato de Cáo Sōng por
Zhāng Kăi, o ataque vingativo de Cáo Cāo a Xuzhou e sua vinda, a suplicar por 59. “Eu o prometi,”, respondeu-lhe Liú Bèi, “e não ouso quebrar a promessa.”.
assistência.
60. “Emprestarei a ti dois mil cavalos e tropas.”, disse Gōngsūn Zàn.
47. Liú Bèi disse: “O Protetor Imperial Táo Qiān é homem gentil de alto caráter, e é pena
que sofra estes males por não ser ele culpado por nada.”. 61. “Gostaria eu também de contar com os serviços de Zhào Yún”, disse Liú Bèi.

48. “Sois vós descendente da família imperial,”, disse o Governador Kŏng Róng, “e está 62. Gōngsūn Zàn aquiesceu com isto também. Marcharam eles: as tropas de Liú Bèi à
Cáo Cāo causando dano ao povo; um homem forte, a abusar de sua força. Por quê não frente, e Zhào Yún, com as tropas emprestadas, à retaguarda.
seguir comigo, a fim de salvar os que padecem?”.
63. Em tempo, retornou Mí Zhú, a dizer que Kŏng Róng também obtivera os
49. “Não ouso eu recusar; mas são fracas minhas forças militares, e devo agir com préstimos de Liú Bèi. Chén Dēng, o outro mensageiro, retornou e relatou que Tien
cautela.”. Kai também enviaria auxílio. O coração de Táo Qiān, então, acalmou-se um pouco.

50. “Embora meu desejo em ampará-lo surja por conta de antiga amizade, de toda forma é 64. Mas ambos os líderes, embora tivessem prometido auxílio, temiam por demais seu
isto um ato correto. Não acredito que vosso coração não esteja inclinado ao correto.”, disse antagonista e montaram acampamento entre as colinas, a grande distância, temerosos

81
por se aproximarem demais das tropas de Cáo Cāo, que sabia da vinda daqueles exércitos apoiá-Los, e às Suas prerrogativas. Estou à margem da senilidade, e desejo aposentar-
e em duas partes dividiu seu exército em partes, a fim de os encontrarem, com isto a me em vosso favor. Vos rogo: não recusai, e relatarei minhas ações à Corte.”.
postergar o ataque à cidade.
75. Liú Bèi ergueu-se de seu assento e curvou-se à frente de seu anfitrião, dizendo:
65. Liú Bèi seguiu a ter com Kŏng Róng, que disse: “É o inimigo muito poderoso, e com “Posso eu ser descendente da Família Imperial, mas é meu mérito pequeno e minhas
grande habilidade lidera Cáo Cāo suas tropas. Devemos ter cautela. Façamos observações virtudes, parcas. Duvido eu de minhas aptidões ante até esta presente empresa, e
cautelosas, antes de executarmos qualquer golpe.”. apenas o sentimento de fazer o correto enviou-me ao teu auxílio. Ouvir tal discurso
faz-me titubear. Certamente pensais que vim com ambição em meu coração. Que os
66. “Temo eu pela fome na cidade.”, disse Liú Bèi. “Eles não poderão resistir por muito Céus não mais me amparem, caso tenha eu tais pensamentos.”.
tempo. Deixarei minhas tropas junto às tuas, sob vosso comando, e, acompanhado por
Zhāng Fēi, arremeteremos contra os inimigos, a abrir com isto caminho e seguir a ter com 76. “É o verdadeiro sentimento de um pobre e velho homem.”, disse Táo Qiān.
Táo Qiān.”
77. De tempos em tempos renovava Táo Qiān sua oferta, conferir a região de
67. Aprovou Kŏng Róng este plano; ele e Tien Kai tomaram suas posições à formação Xuzhou a Liú Bèi, mas mantinha este sua recusa.
chifre-de-boi, com Guān Yŭ e Zhào Yún posicionados em ambos os lados, a fim de
ampará-los. 78. Ao meio disto surgiu Mí Zhú, a dizer: “Os inimigos alcançam as muralhas, e algo
deve ser empregado a fim de os repelir. Pode esse assunto aguardar momento mais
68. Logo que Liú Bèi e Zhāng Fēi, a liderar mil tropas, arremeteram contra o exército de tranquilo.”.
Cáo Cāo, conseguiram avançar tão à frente quanto a distância de seu acampamento
quando, então, ergueu-se ao ar grande rufar de tambores, e cavalos e tropas agitavam-se 79. Disse Liú Bèi: “Escreverei a Cáo Cāo, a pressioná-lo a acabar com o cerco. Caso
como vagas no oceano. Seu líder era Yú Jìn. recuse, atacaremos sem demora.”

69. Yú Jìn avistou sua montaria e exclamou: “Loucos de lugar algum!, aonde ides?”. 80. Foram enviadas ordens aos três campos, a fim de permanecerem inertes até que a
carta chegasse às mãos de Cáo Cāo.
70. Zhāng Fēi escutara Yú Jìn, mas não lhe deu resposta. Ele apenas cavalgou à frente, a
fim de atacar aquele que falara. Após trocados alguns golpes, acenou Liú Bèi com suas 81. Cáo Cāo estava reunido em conselho no momento em que foi anunciado o
duas espadas, como sinal para que suas tropas marchassem. Elas bloquearam a via de Yú mensageiro, com uma carta de guerra. Ela foi levada e entregue a ele e, tão-logo a
Jìn, que então estava à sua frente. Zhāng Fēi conduziu a perseguição e, enquanto o fazia, abriu, pôde perceber ser ela de Liú Bèi.
chegou às muralhas da cidade.
83. Era esta a carta, em modo muito aproximado:
71. Avistavam da muralha os sitiantes um gigantesco estandarte, com os dizeres Liú Bèi
de Pingyuan bordados em cor branca, e o Protetor Imperial ordenou que fossem abertos 84. “Desde nosso encontro, próximo à Passagem, designou-nos o Destino por
os portões, a fim de garantir a entrada daqueles que vieram ao resgate. Liú Bèi foi muito diferentes partes do mundo, e não fui eu capaz de vos prestar meus devidos respeitos.
bem recebido, conduzido à residência, e em sua honra foi preparado um banquete. Os Ao que toca à morte de vosso nobre pai, foi isto devido à natureza viciosa de Zhāng
soldados também banquetearam. Kăi, e disto não há culpa por parte de Táo Qiān. Agora, enquanto perturbam as terras
os remanescentes dos Turbantes Amarelos, e enquanto os partidários de Dŏng Zhūo
72. Táo Qiān estava encantado com Liú Bèi, a admirirar sua aparência de alto espírito e mantêm suas mãos sobre a Capital, desejo que vós, Ilustre Senhor, considerais a
claro discurso. Táo Qiān ordenou a Mí Zhú que oferecesse o selo e a insígina do cargo de crítica posição da Corte acima de vossas contendas pessoais, e então retirais vossas
protetorado. Mas Liú Bèi encolheu-se, assustado. tropas do ataque a Xuzhou, ao resgate do Estado. Tal gesto traria a felicidade àquela
cidade e a todo o Império.”.
73. “Quê significa isto?”, disse Liú Bèi.
85. Cáo Cāo deu vazão a uma torrente de insultos: “Quem pensa ser este Liú Bèi, a
74. Táo Qiān disse: “Há problemas por todos os lados, e as regras da regência não são ousar escrever-me e urgir-me? Além disso, é ele satírico.”.
mais mantidas. Vós, Senhor, sois membro da Família Imperial e eminentemente apto a

82
86. Cáo Cāo despachou ordens a fim de deitar à morte o portador da carta e a exercer
maior pressão em seu cerco. 94. Cáo Cāo perturbou-se profundamente com isto e disse: “Se minha própria região
for perdida, não terei eu lar para onde retornar. Devo fazer algo imediatamente.”.
87. Mas Guō Jiā divergiu, dizendo: “Veio Liú Bèi de muito longe, a fim de auxiliar Táo
Qiān, e está empregando ele primeiramente a polidez, antes de apelar às armas; rogo a ti, 95. “Melhor seria estabelecer a qualquer custo os bons termos com Liú Bèi, e então
meu senhor, responde com palavras justas, e seu coração será com isto apascentado por retornar a Yanzhou.”, disse Guō Jiā.
sentimento de segurança. Então, ataca com vigor e a cidade sucumbirá.”.
96. Então escreveu Cáo Cāo a Liú Bèi, entregou a carta ao mensageiro que a
88. Cáo Cāo viu neste um bom conselho, e então poupou o mensageiro, ordenando a ele aguardava e desmontou o cerco. As novas sobre a partida do inimigo foram muito
que aguardasse a fim de despachar resposta. Enquanto ocorria isto, veio-lhes um cavaleiro, gratificantes a Táo Qiān, que então convidou seus vários defensores à cidade de
portando infortunadas novas: “Lu Bu invadiu Yanzhou, e agora mantém Puyang. As três Xuzhou e preparou diversos banquetes e festividades em sinal de sua gratidão.
demais regiões, Juancheng, Fanxia e Dongjun, encontram-se sob severo ataque.”.
97. Após um dos banquetes, cessadas as festividades, procedeu ele em seu desejo de
89. Quando sucederam Lĭ Jué e Guō Sì, os dois partidários de Dŏng Zhūo, em seus se aposentar em favor de Liú Bèi.
ataques à Capital, fugiu Lǚ Bù rumo a Yuán Shù; este, porém, observou-o apenas de
soslaio por sua instabilidade, e recusou-se a recebê-lo. Lǚ Bù, então, seguiu a Yuán Shào, 98. Ao confiar a Liú Bèi o assento de maior honra, curvou-se Táo Qiān à sua frente e
irmão de Yuán Shù; este aceitou o guerreiro, e fez uso de si em um ataque a Zhāng Yān, então dirigiu-se à assembléia: “Sou velho e debilitado, e meus filhos carecem das
em Changshan. Seu sucesso, porém, encheu-o de orgulho; seu comportamento arrogante habilidades necessárias a assumir um cargo importante como este. O nobre Liú Bèi é
incomodou tanto os demais comandantes a ponto de Yuán Shào desejar aniquilar Lǚ Bù. um descendente da Casa Imperial. Possui ele vultuosas virtudes e grandes talentos.
Para escapar deste destino, fugiu Lǚ Bù para Zhāng Yáng, Governador de Shangdang, o Deixai-o assumir o comando desta região, e retiro-me eu inclinado a apenas dispor de
qual aceitou seus préstimos. tempo para me dedicar à minha saúde.”.

90. Pang Shu, que até então ocultava-se e protegia a família de Lǚ Bù em Changan desde 99. Liú Bèi respondeu: “Vim ao chamado do Governador Kŏng Róng, pois era isto o
seu desaparecimento, restaurou-a ao guerreiro. Isto causou grande ira em Lĭ Jué e Guō Sì, correto a ser feito. Xuzhou está salva; mas, caso a assuma, certamente diria o mundo
que deitaram Pang Shu à morte e escreveram ao protetor de Lǚ Bù que também o fizesse que sou homem vil.”.
consigo. Para escapar disto, novamente fugiu Lǚ Bù, desta vez juntando-se a Zhāng Miao,
Governador de Chenliu. 100. Mí Zhú disse: “Não recusai. A Casa do Hàn está a cair, seu reino, a ruir, e é agora
tempo para os feitos de valor e préstimos de valia. É esta região fértil, rica e bem
91. Lǚ Bù chegou no momento em que Chén Gōng era apresentado por Zhang Chao, povoada, e sois vós o homem a governá-la.”.
irmão de Zhāng Miăo.
101. “Mas não posso aceitar.”, disse Liú Bèi.
92. Disse Chén Gōng a Zhāng Miăo: “Iniciou-se a ruptura do Império, e guerreiros
montam cerco sobre o que podem. Estranho é que vós, com todas as vantagens em 102. “Está o Protetor Imperial Táo Qiān em grande sofrimento”, disse Chén Dēng “e
população e provisões das quais dispõe, não almeja a independência. Cáo Cāo seguiu em nisto não encontra problemas. Não recusai, Senhor.”.
expedição contra o Leste, deixando sem defesa seu próprio território. Lǚ Bù é um dos
bravos combatentes destes dias. Caso vós e ele, juntos, atacardes e capturardes Yanzhou, 103. Disse Liú Bèi: “Yuán Shù pertence a uma família de líderes, que detiveram os
poderíeis então proceder com a dominação.”. mais altos cargos do Estado por quatro vezes em três gerações. A multidão o respeita.
Por quê não o convidar a esta tarefa?”.
93. Estava Zhāng Miăo satisfeito com aquele conselho, e resolveu deitá-lo à prática. Ele
ordenou um ataque e, logo estava Lǚ Bù em posse de Yanzhou e suas regiões vizinhas,
exceto apenas por três pequenas áreas: Juancheng, Fanxia e Dongjun, que eram vigorosa e 104. “Porque Yuán Shù é um ressequido esqueleto em uma escura tumba: não vale a
desesperadamente defendidas por Xún Yù e Chéng Yù, em conjunto. Cáo Rén, sobrinho pena conversar a respeito de si. É esta oportunidade um presente dos Céus, e jamais
de Cáo Cāo, combatera em diversas batalhas, mas fora repedidamente derrotado e o cessareis em arrepender-vos de sua perda.”, disse Kŏng Róng.
mensageiro, com tais más novas viera a solicitar imediato auxílio.

83
105. Assim disse Kŏng Róng; mas, mesmo assim, ainda recusava Liú Bèi
obstinadamente.
116. Ele então ordenou que fosse montado forte acampamento, até que pudessem
pensar em algum vitorioso plano.
106. Dirigiu-se a ele Táo Qiān, em lágrimas, a dizer: “Morrerei, se me deixardes, e não
haverá aqui ninguém para cerrar meus olhos.”.
117. Ao tomar conhecimento do retorno de Cáo Cāo, convocou Lǚ Bù dois de seus
generais subordinados, Xue Lan e Li Fang, a fim de auxiliá-lo, e a eles conferiu a
tarefa de manter a cidade de Yanzhou, dizendo: “Há muito aguardava oportunidade
107. “Irmão, deves aceitar esta oferta.”, disse Guān Yŭ.
para empregar vossas habilidades. Concedo agora a vós dez mil soldados, e mantereis
a cidade enquanto sigo eu a atacar Cáo Cāo.”.
108. “Por que tamanha confusão?”, disse Zhāng Fēi. “Não tomamos o lugar; é ele quem
deseja concedê-lo a ti.”.
118. Eles aceitaram.

109. “Vós todos persuadis a mim para fazer o que é errado.”, disse Liú Bèi.
119. Mas Chén Gōng, o estrategista, surgiu apressadamente, a dizer: “General, estais
partindo; a onde?”.
110. Ao ver que não seria capaz de persuadir Liú Bèi, disse então Táo Qiān: “Como estais
determinado, talvez consentiríeis montar acampamento em Xiaopei. É apenas uma
110. “Acamparei com minhas tropas em Puyang, nosso ponto de vantagem.”
pequena cidade, mas podereis de lá manter vigilância e zelar pela região.”.

111. “Estais a cometer um equívoco.”, disse Chén Gōng. “Os dois oficiais que
111. Eles todos, em uma só voz, rogaram a Liú Bèi que consentisse, e então aquiesceu ele.
escolhestes a defender a cidade são inadequados a tal tarefa. Quanto à expedição,
Findo o banquete da vitória, chegou-se o tempo de dizer adeus. Ao partir Zhào Yún,
lembrai-vos que, a cerca de cem quilômetros ao sul, à traiçoeira estrada rumo às
alternadamente segurava suas mãos Liú Bèi, enquanto enxugava as lágrimas que rolavam
Montanhas de Taishan, há um excelente ponto de vantagem, onde poderíeis
de seus olhos. Seguiram Kŏng Róng e Tien Kai para seus lares, em suas respectivas
posicionar, em emboscada, vossos melhores homens. Cáo Cāo então seguirá em
regiões.
dupla marcha rumo à sua terra natal, tão-logo tome conhecimento do ocorrido. Se
atacardes quando metade de suas tropas tiverem cruzado este ponto, podeis então
cercá-los.”.
112. Ao chegarem Liú Bèi e seus irmãos em Xiaopei, primeiramente reergueram as
defesas daquele local, e então despacharam proclamações, a fim de acalmar os habitantes.
112. Disse Lǚ Bù: “Ocuparei Puyang e observarei o desenvolvimento dos fatos. Como
podes adivinhar meus grandes planos?”.
113. Enquanto isso, marchava Cáo Cāo rumo à sua própria região.

113. Lǚ Bù então deixou Xue Lan a comandar Yanzhou e partiu.


114. Cáo Rén o encontrou e disse a ele: “É Lǚ Bù por demais poderoso, e tem Chén Gōng
como seu conselheiro. Yanzhou está praticamente perdida, com excessão de três regiões,
que são vigorosa e desesperadamente defendidas por Xún Yù e Chéng Yù.”. 114. Ao se aproximar Cáo Cāo do perigoso trecho de estrada próximo às Montanhas
de Taishan, alertou-o Guō Jiā para que tivesse cautela, porquanto lá haveria, sem
dúvida, uma emboscada.
115. Cáo Cāo disse: “Sei eu que é Lǚ Bù bravo combatente, mas nada mais; não dispõe
ele de engenho algum. Então, não necessitamos por demais temê-lo.”. 115. Mas riu-se Cáo Cāo, a dizer: “Todos nós conhecemos as disposições de Lǚ Bù.

84
Xue Lan está a proteger a cidade. Acreditas que Lǚ Bù armaria emboscada? Ordenarei a
Cáo Rén que cerque Yanzhou, e irei eu mesmo a Pyuang.”. 125. Também assim pensava Cáo Cāo. Ele e Cáo Hóng, Lĭ Diăn, Máo Jiè, Lǚ Qián,
Yú Jìn e Diăn Wéi, seus seis generais, juntamente com vinte mil cavaleiros e soldados
116. Em Puyang, ao saber da proximidade do inimigo, disse: “O inimigo padece de fadiga partiram naquela noite por uma via secreta rumo ao acampamento.
por conta de longas marchas; atacai rapidamente, antes que possam se recuperar.”.
126. Lǚ Bù celebrava a vitória daquele dia em seu acampamento quando o alertou
117. Lǚ Bù respondeu: “Eu, um único cavaleiro, não tenho medo de nada. Venho e vou por Chén Gōng, dizendo: “O acampamento do oeste é um ponto importante, e pode ser
onde quero. Pensas tu que temo eu Cáo Cāo? Deixa assentar seu acampamento; eu o atacado.”.
tomarei após isto.”.
127. Mas Lǚ Bù respondeu: “O inimigo não ousará aproximar-se, depois da derrota de
118. Cáo Cāo aproximou-se de Puyang, e montou acampamento. No dia seguinte hoje.”.
comandou seus comandantes, que dispunham seus exércitos em campo aberto. Cáo Cāo
assentou-se sobre seu cavalo entre dois estandartes, a observar enquanto seu oponente 128. “Cáo Cāo é comandante deveras capaz.”, respondeu Chén Gōng. “Deveis estar
chegava e realizava formação em uma área circular. atento a seus movimentos, caso contrário atacará nosso ponto fraco.”.

119. Lǚ Bù estava à frente, seguido por oito de seus generais, todos fortes homens: Zhang 129. Foram então realizados preparativos para a defesa. Foi ordenado ao generais Gāo
Liao, de Mayi, apoiado por Hăo Méng, Cao Xing e Cheng Lian; e Zang Ba, de Huaying, Shùn, Wei Xu e Hou Cheng que marchassem para lá.
apoiado por Wei Xu, Song Xian e Hou Cheng. Juntos, lideravam eles um exército de
cinquenta mil homens. 130. Cáo Cāo chegou ao acampamento ao anoitecer, e pôs-se imediatamente a atacar
pelos quatro lados. Os defensores não podiam consigo, fugiram por todas as direções
120. Os tambores principiaram-se a rufar como trovões e Cáo Cāo, apontando seu e o acampamento foi capturado. O grupo defensor lá chegou próximo à quarta vigília,
oponente, disse: “Tu e eu não temos contenda alguma; por quê, então, invadiste minhas e à frente seguiu Cáo Cāo, logo encontrando Gāo Shùn. Iniciou-se então outra
terras?”. batalha, e durou até o amanhecer. Então, foram ouvidos rufares de tambores ao oeste,
e disseram a Cáo Cāo que o próprio Lǚ Bù seguia para lá. Com isto, abandonou Cáo
121. “O Império do Hàn é a posse de todos. Qual é a tua parcela especial?”, disse Lǚ Bù. Cāo o ataque e fugiu.

122. Dito isto, ordenou Lǚ Bù a Zang Ba que cavalgasse à frente e os desafiasse. Ao lado 131. Gāo Shùn, Wei Xu e Hou Cheng o perseguiram, tendo Lǚ Bù na liderança. Yú
de Cáo Cāo, o desafio foi aceito por Yuè Jìn. As duas montarias aproximaram-se; duas Jìn e Yuè Jìn, os dois generais de Cáo Cāo, atacaram os perseguidores, mas não
lanças foram erguidas ambas juntas, e foram trocados cerca de trinta golpes, sem conseguiram subjugá-los. Cáo Cāo seguiu rumo ao norte; detrás de algumas colinas,
vantagem para nenhum dos combatentes. Xiàhóu Dūn, então, cavalgou a fim de auxiliar porém, surgiram Zhang Liao e Zang Ba, a atacar. Lǚ Qián e Cáo Hóng foram
seu colega e, como resposta, também seguiu Zhang Liao, pelo lado de Lǚ Bù. E os quatro enviados a fim de deter os atacantes, mas Lǚ Qián e Cáo Hóng foram ambos
duelaram. derrotados. Cáo Cāo buscou abrigo ao oeste. Lá novamente deparou-se com quatro
generais de Lǚ Bù: Hăo Méng, Cao Xing, Cheng Lian e Song Xian.
123. A feroz ira tomou Lǚ Bù. Apossando-se de seu tridente, urgiu seu Lebre Vermelha à
frente, aonde ocorria o combate. Ao vê-lo aproximar-se, ambos Xiàhóu Dūn e Yuè Jìn 132. O combate tornou-se desesperado. Cáo Cāo arremeteu contra o inimigo. O
fugiram; Lǚ Bù, porém, perseguiu-os e Cáo Cāo perdera aquela batalha. Eles recuaram alarido era terrível. Flechas descendiam sobre eles como a chuva, e não podiam fugir.
cerca de quinze quilômetros e montaram acampamento. Lǚ Bù retornou aos seus e reuniu
suas tropas. 133. Cáo Cāo estava desesperado e exclamou, em temor: “Quem pode salvar-me?”.

124. Após dia ruim para si e para os seus, convocou Cáo Cāo um conselho, e Yú Jìn disse: 134. Então, dentre os combatentes surgiu Diăn Wéi, com suas lanças duplas, a
“Hoje vi, do topo das colinas, um acampamento de nossos inimigos a oeste de Puyang. exclamar: “Não temei, meu senhor!”.
Estão eles em poucos homens apenas e hoje à noite, após a vitória do dia, o campo não
será defendido.Ataquemos; caso consigamos tomar seu campo, preencheremos de medo o 135. Diăn Wéi saltou de seu cavalo, recostou suas lanças contra uma parede e tomou
coração de Lǚ Bù. É este nosso melhor plano.”. posse de diversas machadas de batalha. Virou-se ele a seus seguidores e disse:

85
“Quando estiverem esses rufiões a dez passos, chamai por mim.”.

136. Então seguiu ele à frente a largos passos, cada vez mais à frente, sem se importar com
as flechas que voavam pelos ares. Seguiram-no os cavaleiros de Lǚ Bù e, quando se
aproximaram, exclamaram os seguidores de Diăn Wéi: “Dez passos!”.

137. “Cinco, e então chamai-me!”, gritou-lhes de volta Diăn Wéi, e seguiu.

138. “Cinco passos!”

139. Então girou Diăn Wéi sobre seus calcanhares e arremessou as machadas de batalha. A
cada arma sucumbia um homem de sua cela, e machada sequer errou seu alvo.

140. Assim abatidos dez ou mais homens, fugiram os demais. Lepidamente montou Diăn
Wéi seu corcel, preparou suas lanças gêmeas e arremeteu-se novamente à batalha, com
vigor que homem algum podia igualar. Seus oponentes sucumbiram, um a um, e com isto
permitiu ele que Cáo Cāo, em segurança, partisse daquele posto de batalha. Cáo Cāo e
seus comandantes seguiram rumo a seu acampamento.

141. Mas, tão-logo caiu a noite, preencheram seus ouvidos os sons da perseguição, e logo
surgiu Lǚ Bù em pessoa.

142. “Cao Cao, rebelde, não fugi!”, bradou Lǚ Bù conforme se aproximava, tridente
pronto à investida.

143. Todos se detiveram e miraram os rostos uns dos outros: os soldados estavam
cansados; suas montarias, gastas. O medo os aniquilara, e procuravam eles, com o olhar,
algum lugar para se refugiarem.

144. “Em segurança teu senhor lideraríes para fora da pressão;


Mas, e se caso o inimigo o perseguir, então?”

145. Não podemos dizer aqui qual seria o destino de Cáo Cāo, mas será isto relatado no
próximo capítulo.

86
Capítulo XII Cheng, o comandante da retaguarda. Cáo Cāo ordenou a Diăn Wéi, seu oficial, que
investisse contra eles. Nenhuma das tropas, porém, travaram embate direto;
retornaram elas à cidade. Com este movimento, estavam Diăn Wéi e suas tropas
Táo Qiān Pela Terceira Vez Oferece Xuzhou A Liú Bèi; próximos à ponte levadiça. Foram vistos, na cidade, diversos soldados que, a se
Cáo Cāo Retoma Yanhzhou de Lǚ Bù. aproveitarem da confusão, escaparam e saíram da cidade.

1. Findou-se o último capítulo com Cáo Cāo em grande perigo. A ajuda, porém, chegou- 10. A Cáo Cāo disseram eles: “Somos colaboradores da família Tian.”, e a ele
lhe. Xiàhóu Dūn e seus soldados encontraram seu chefe, perseguiram o perseguidor e entregaram cartas secretas que diziam:
lutaram contra Lǚ Bù até o anoitecer. Chovia em torrentes, a encharcar por onde se
precipitava; e, conforme se esvanecia a luz do dia, retiraram-se; Cáo Cāo chegou a seu 11. “O sinal será dado próximo à primeira vigília, sob a forma do soar de um gongo.
acampamento. Generosamente recompensou ele Diăn Wéi, e promoveu seu posto. Será este o momento de atacar. Os portões serão abertos.”.

2. Assim que chegou a seu acampamento, Lǚ Bù convocou Chén Gōng, seu conselheiro. 12. Cáo Cāo ordenou então a Xiàhóu Dūn que marchasse à esquerda e a Cáo Hóng, à
Chén Gōng, então, propôs um novo estratagema. direita. Ele liderou o exército principal pessoalmente, em companhia de Xiàhóu
Yuān, Lĭ Diăn e Yue Jing, em direção à cidade.
3. Ele disse: “Há em Puyang rica e importante família, de nome Tian, numerosa aos
milhares e suficientemente grande a povoar uma cidade inteira. Fazei com que um deles 13. Lĭ Diăn aconselhou cautela a seu mestre, dizendo: “Deveis permanecer fora da
visite o acampamento de Cáo Cāo, a levá-lo pretensa carta secreta acerca da ferocidade de cidade, meu senhor. Deixai que entremos primeiro.”.
Lǚ Bù, do ódio de seu povo e de seu desejo em se livrarem dele. Ainda, a dizer que apenas
Gāo Shùn protege a cidade, e que sua família não auxiliará quem quer que venha salvá-lo. 14. Cáo Cāo, porém, ordenou que se fizessem silentes, a dizer: “Caso não avance eu,
Cáo Cāo crerá no engodo e adentrará a cidade e, por fogo ou emboscada, o destruiremos. quem avançará?”.
Podem suas habilidades se igualar ao abranger do Universo, mas ele não escapará.”.
15. Então, à primeira vigília, os guiou Cáo Cāo pelo caminho. A Lua ainda não
4. Lǚ Bù considerou que este truque poderia ser empregado, e então assentou com a surgira. Conforme aproximava-se aos portões do oeste, ouviram eles estalidos e,
família Tian os arranjos necessários para que fosse despachada a carta. então, um alto brado; tochas moviam-se para lá e para cá. Os portões foram em
seguida amplamente abertos e Cáo Cāo, a açoitar sua montaria, galopou cidade
5. A carta secreta, recebida logo após a derrota, sentindo-se Cáo Cāo incerto quanto a qual adentro.
passo tomar em seguida, foi lida com muita alegria. Ela prometia auxílio interno e dizia
que o sinal seria uma bandeira branca com os dizeres Retidão nela inscritos. 16. Mas, logo ao chegar ante à residência do Estado, percebeu ele que as ruas estavam
deveras desertas e, então, soube que fora logrado. Girou ele seu cavalo e bradou a
6. “Dar-me-ão Puyang os Céus!”, disse Cáo Cāo, efusivo. seus seguidores para que batessem em retirada. Foi este o sinal para outro movimento.
A explosão de uma bomba, como sinal, foi ouvida muito próxima e ecoou, como
7. Surgiu então Liú Yè, a dizer: “Não é Lǚ Bù estrategista; é, porém, Chén Gōng repleto rugido ensurdecedor, por todos os lados. Soavam os gongos e rufavam os tambores
de astúcia. Sinto eu traição nesta carta, e deveis ser cauteloso. Caso fordes, adentrai apenas por todos os cantos, a troar feito rios que, tumultuosamente, retornam às suas
com a terça parte de vosso exército e deixai o restante de vossos homens fora da cidade, nascentes, e feito oceanos, a ferver em suas profundezas. Liderados por Zhang Liao e
como corpo de reserva.”. Zang Ba, generais de Lǚ Bù, surgiram tropas de soldados pelo leste e pelo oeste.

8. Cáo Cāo aquiesceu em tomar tal precaução. Ele seguiu rumo a Puyang, onde avistou a 17. Cáo Cāo arremeteu ao norte e lá encontrou Hăo Méng e Cao Xing, a barrar sua
alegria em bandeirolas a flamular. Observando mais meticulosamente, avistou, dentre elas, via. Cáo Cāo tentou seguir ao sul, mas lá encontrou seus inimigos, comandados por
próxima aos portões do oeste, a bandeira branca e sua devida inscrição. Exultou-se seu Gāo Shùn e Hou Cheng. Diăn Wéi, confiável comandante de Cáo Cāo, ferozes olhos e
coração. dentes cerrados, arremeteu por último e escapou, com o inimigo em seu encalço.

9. Naquele dia, próximo ao meio-dia, abriram-se os portões e, de lá, surgiram dois corpos 18. Mas, tão-logo chegou Diăn Wéi à ponte levadiça, mirou ele atrás de si e deu pela
de soldados preparados ao combate. Gāo Shùn era o comandante da vanguarda e Hou falta de seu mestre. Diăn Wéi imediatamente retornou e atravessou um dos becos da

87
cidade. Em seu caminho, encontrou Lĭ Diăn. dela com um golpe de seu braço, mas ela atingiu o lombo de seu cavalo e o derrubou.
A mão e o braço de Cáo Cāo estavam deveras queimados e seus cabelos e barbas,
19. “Onde está nosso senhor?”, exclamou Diăn Wéi. chamuscados. Retornou então Diăn Wéi, a seu auxílio. Por boa-fortuna chegou logo
Xiàhóu Dūn próximo a si, e os dois guerreiros ergueram Cáo Cāo e o assentaram
20. “Procuro eu também por ele.”, disse Lĭ Diăn. sobre o cavalo de Xiàhóu Dūn. E, com isto, escaparam eles da cidade em chamas.
Atravessaram eles diversos combates até o amanhecer.
21. “Rápido!, consegue ajuda de fora!”, bradou Diăn Wéi. “Eu o procurarei.”.
31. Cáo Cāo retornou a seu acampamento. Seus oficiais reuniram-se em torno de sua
22. Lĭ Diăn então apressou-se a buscar por auxílio enquanto Diăn Wéi abria seu caminho, tenda, ansiosos por notícias acerca de sua saúde. Ele logo recuperou-se, e riu-se
a procurar por Cáo Cāo por onde seguia. Ele não foi encontrado. Ao sair da cidade, quando rememorou sua fuga.
apressou-se Diăn Wéi ao encontro de Yue Jing, a quem perguntou onde seu senhor estava.
32. “Enleei-me na armadilha daquele tolo, mas terei minha vingança.”, disse ele.
23. “Adentrei por duas vezes a cidade à sua procura, mas não o encontrei.”, disse Diăn
Wéi. 33. “Comporemos em breve novo plano.”, disse Guō Jiā.

24. “Sigamos juntos.”, disse Yue Jing. 34. “Usarei seu próprio truque para minha vantagem. Espalharei a falsa notícia de que
fui queimado em meio ao fogo, e que morri próximo à quinta vigília. Ele virá ao
25. Eles cavalgaram até os portões, mas o estampido das bombas, oriundo dos portões da ataque tão-logo se espalhe a notícia, e terei para si uma emboscada preparada às
torre, espantou o cavalo de Yue Jing a ponto de este recusar-se a avançar. Diăn Wéi, então, colinas de Maling. Desta vez, pegá-lo-ei.”.
sozinho seguiu cidade adentro, a perfurar as colunas de fumaça e a atravessar as labaredas
de fogo. Lá entrou ele e procurou por todos os cantos. 35. “Decididamente um belo estratagema!”, disse Guō Jiā.

26. Logo que avistou Cáo Cāo seu rijo protetor, Diăn Wéi, a fazer seu caminho afora e 36. Os soldados puseram-se então à lamentação, e por todos os cantos ouvia-se a
desaparecer, deixando-o cercado, tentou ele novamente alcançar os portões do norte. Em notícia de que Cáo Cāo estava morto. E, logo ao ouvir isto, prontamente reuniu Lǚ Bù
seu caminho, afiladamente delineado contra o intenso brilho, avistou ele a imagem de Lǚ seu exército a fim de executar um ataque-surpresa, a seguir pela estrada próxima às
Bù, a seguir em seu encalço e com seu tridente pronto a matar. Cobriu Cáo Cāo sua face colinas de Maling rumo ao acampamento de seu inimigo.
com sua mão, açoitou sua montaria e galopou à frente.
37. Conforme passava pelas colinas, ouviu ele à frente rufares de tambores e, então,
27. Lǚ Bù, porém, prosseguiu seu galope atrás de si e, a tocar seu elmo com seu tridente, de todos os lados, a cercá-lo, surgiam os soldados em emboscada. Apenas pela
exclamou: “Onde está Cáo Cāo?”. desesperada luta desvencilhou-se da turba de combatentes e, com suas tropas
tristemente reduzidas, retornou a seu acampamento, em Puyang. Lá, reforçou as
28. Cáo Cāo virou-se e, a apontar um cavalo pardacento bastante à frente, exclamou: “Ali fortificações e não se prontificou a atacar.
está, naquele cavalo pardacento! É ele!”.
38. Surgiram repentinamente, naquele ano, milhares de gafanhotos que consumiram
29. Ao ouvir isto, deixou Lǚ Bù de seguir Cáo Cāo para galopar à frente e seguir o todas e quaisquer folhas verdes que encontravam. Houve então grande fome e, ao
cavaleiro de montaria pardacenta. noroeste, o preço dos grãos ascendeu a quinze cordões37 por carroça. Apelou o povo
até mesmo ao canibalismo. O exército de Cáo Cāo sofria, e marchou ele a Juancheng.
30. Aliviado, seguiu Cáo Cāo rumo aos portões do leste. Encontrou-se então com Diăn
Wéi, o qual o tomou sob sua proteção e combateu seus inimigos, deixando uma trilha de 37
Em tempos remotos (~1766 a.C. a ~1154 a.C.), costumava-se empregar conchas de cauri, molusco
mortos atrás de si até chegarem aos portões. Lá, ferozmente impetuava-se o fogo, e caíam encontrado em regiões tropicais dos oceanos Índico e Pacífico, como moeda de troca; passou-se mais à
vigas em chamas por todos os lados. O Elemento Terra parecia ter-se transformado no frente à cunhagem, em primeiro momento de pequenas placas de ouro e, em um segundo momento, em
pequenas placas moldadas à forma de espadins, trevos e círculos. As moedas, então, traziam um
Elemento Fogo. Diăn Wéi afastou os detritos de madeira em chamas com sua lança e orifício, por onde podia-se atar diversas delas por cordões e, com isto, comercializar com o dinheiro de
cavalgou fumaça adentro, abrindo caminho a seu senhor. Logo ao atravessarem os portões, modo mais prático. Os cordões continham valores-padrão para diversas transações - neste caso, para o
despencou da torre dos portões uma viga de madeira em chamas. Cáo Cāo desvencilhou-se comércio de grãos. Outros países da Ásia adotaram o mesmo raciocínio para lidarem com suas moedas.
(N. do T.)

88
Lǚ Bù guiou suas tropas a Shanyang. À força, portanto, cessou o combate.
50. “Se não aceitares, não poderemos viver em paz.”, disseram eles.
39. Táo Qiān, Protetor Imperial em Xuzhou, que contava já com mais de sessenta anos de
idade, repentinamente adoentou-se seriamente e convocou Mí Zhú, seu confidente, a seus 52. Somaram os irmãos sua persuasão a estes pedidos, até que consentiu ele em
aposentos a fim de assentar os preparativos para o futuro. assumir os deveres administrativos. Ele logo designou Sūn Qián e Mí Zhú como seus
conselheiros e Chén Dēng, como seu secretário. Ele transportou suas tropas de
40. Quanto à situação, o conselheiro disse: “Cáo Cāo abandonou seu ataque a esta região Xiaopei à cidade de Xuzhou, e despachou proclamações a fim de tranquilizar o povo.
por conta do cerco inimigo a Yanzhou; agora, mantêm eles a paz por conta da fome,
apenas. Mas Cáo Cāo certamente investirá em seu ataque durante a Primavera. Quando 53. Ele também participou das cerimônias fúnebres: ele e também seu exército em
Liú Bèi recusou-se a permitir que vos aposentásseis, estivéreis a pleno vigor. Agora, estás vestes de luto. Findos as máximas cerimônias e sacrifícios, foi confiado ao póstumo
fraco e adoentado, e podes fazer disto um pretexto para vose aposentares. Ele não recusará Protetor Imperial um local para o sepultamento próximo à fonte do Rio Amarelo. O
novamente.”. testamento do falecido foi enviado à Corte.

41. Foi então despachada uma mensagem à pequena cidade de Xiaopei, a chamar Liú Bèi 54. As novas acerca dos eventos em Xuzhou chegaram em tempo aos ouvidos de Cáo
a um conselho de assuntos militares. Isto o trouxe à cidade, acompanhado por seus irmãos Cāo, agora em Juancheng.
e por uma pequena escolta. Rapidamente desvencilhando-se de todas as indagações acerca
de sua saúde, logo apontou Táo Qiān sua conversa ao objeto real de seu chamado por Liú 55. Disse ele, em grande ira: “Perdi minha vingança. Liú Bèi simplesmente ascendeu
Bèi. ao comando da região sem despender sequer metade de uma flecha: permaneceu ele
inerte, e conquistou seu desejo. Mas eu o deitarei à morte e, então, desenterrarei o
42. “Senhor, vos pedi a virdes aqui unicamente porque estou perigosamente adoentado e cadáver de Táo Qiān como vingança pela morte de meu nobre pai!”.
posso eu morrer a qualquer instante. Vos vejo, Ilustre Senhor, a considerardes o Hàn e seu
Império mais importante que tudo; aceita os símbolos do óficio desta região, a comissão e 56. Foram despachadas ordens ao exército, a fim de se prepararem para uma nova
o selo, e em paz poderei cerrar meus olhos. campanha contra Xuzhou.

43. “Tendes vós dois filhos; por quê não vos delegar, a fim de vos trazer alívio?” 57. Mas Xún Yù, seu conselheiro, admoestou Cáo Cāo, a dizer: “O Supremo
Ancestral protegeu a Terra Das Passagens38 e Liú Xiù, Seu ilustre sucessor do Trono,
44. “Carecem ambos dos talentos necessários. Confio que Vós vos instruireis após minha capturou Henei. Ambos consolidaram primeiramente suas posições, podendo então
partida, mas não deixai a eles a condução dos assuntos.” comandar todo o Império. Todo Seu progresso foi de sucesso a sucesso. Portanto,
atingiram Seus grandes desígnios, apesar das dificuldades.
45. “Mas sou eu inadequado a tão grande tarefa.”
58. “Ilustre Senhor, são Yanzhou e o Rio Amarelo vossas Henei e Terras Das
46. “Recomendar-Vos-ei quem Vos possa auxiliar. É ele Sūn Qián, de Beihai, que pode ser Passagens; a tivéreis, noutro momento, e é a região o mais estratégico ponto do
recomendado a algum cargo.”. Império. Caso empregueis esta expedição contra Xuzhou, deixando aqui muitas tropas
para sua defesa, não atingireis vossos desígnios; caso deixeis poucos, cairá Lǚ Bù
47. Voltando-se a Mí Zhú, disse Táo Qiān: “O nobre Liú Bèi é o mais proeminente homen sobre nós. E, finalmente, caso percais esta região e falhardes em obterdes Xuzhou,
destes tempos, e deves tu servi-Lo bem.”. para onde vos retirareis? Aquela região não está vaga. Apesar de ter-se ido Táo Qiān,
mantém-na Liú Bèi; e, uma vez que o povo o apóia, por si combaterão eles até a
48. Mesmo assim, declinou Liú Bèi tal posto; pouco tempo depois o Protetor Imperial, a morte. Abandonar este lugar para isto é como trocar o grande pelo pequeno, cambiar o
apontar seu coração, demonstrando sua sinceridade, feneceu. tronco pelos galhos: é desprender-se da segurança e avançar ao perigo. Vos imporo a
refletirdes bem a respeito.”.
49. Findas as cerimoniosas lamentações dos oficiais, foi trazida a Liú Bèi as insígnias do
cargo. Mas ele não as aceitou. Nos dias que se sucederam, reuniram-se habitantes da 59. Cáo Cāo respondeu: “Deixar aqui inertes os soldados durante tamanha escassez
cidade e de regiões próximas à frente da residência do Estado, a se prostrarem ao chão e, não é bom plano.
em lágrimas, chamarem por Liú Bèi para que aceitasse o ofício. 38
Região em torno de Changan. (N. do T.)

89
Colinas de Kobei. Mas, enquanto seguiam seu rumo, repentinamente surgiram tropas
60. “Assim sendo, seria mais vantajoso atacar as regiões de Chengcheng, Yingchuan e lideradas por certo espadachim, que permanecerá anônimo neste momento. Este bravo
Runan, ao leste, e alimentar seu exército com suas provisões. Hé Yí e Huang Shao, homem possuía robusta constituição física, era corpulento e firme, e media sua cintura
remanescentes dentre os Turbantes Amarelos, lá estão estocados com provisões e tesouros cerca de dez palmos. Fazia ele uso de uma espada longa.
de todos os gêneros, obtidos por eles e acumulados pelas vias do roubo por onde quer que
cruzassem. Rompei-vos, e podereis alimentar vosso exército com seus grãos. Além disso, 69. Ele barrou o caminho de fuga. Hé Yí preparou sua lança e cavalgou em direção ao
tanto a Corte quanto a população juntar-se-ão em vosso lovor.” guerreiro. Mas, logo ao primeiro encontro, tomou ele Hé Yí sob seu braço e o
aprisionou. Todos os rebeldes foram tomados por grande terror, desmontaram de seus
61. Este novo desígnio foi de forte apelo a Cáo Cāo, que então rapidamente pôs-se a cavalos e permitiram que os amarrassem. Como gado, então, conduziu-os o vitorioso
empregar os preparativos a fim de conduzir tal plano. Incumbiu ele Xiàhóu Dūn e Cáo até um cerco de altas escarpas.
Rén de proteger Juancheng enquanto seu exército principal, sob seu comando, marchava
com o intuito de capturar Chencheng. Feito isto, marcharam a Runan e a Yingchuan. 70. Diăn Wéi, ainda a perseguir os rebeldes, chegou às Colinas de Kobei. O
espadachim foi ao seu encontro.
62. Sabiam Hé Yí e Huang Shao, os líderes dos Turbantes Amarelos, que Cáo Cāo se
aproximava. Saíram eles então à frente de um grande corpo de combatentes, a fim de se 71. “És tu também um dos Turbantes Amarelos?”, disse Diăn Wéi.
oporem às suas tropas. Encontraram-se eles nas Colinas de Shanyang. Apesar de serem
numerosos os rebeldes, eram eles homens comuns: um mero grupo de feras, sem 72. “Mantenho algumas centenas deles como prisioneiros em um cerco daqui
organização e carente de disciplina. Cáo Cāo ordenou a seus mais fortes arqueiros e mais próximo.”
vigorosos besteiros que os mantivessem encurralados.
73. “Por quê não vos trazeis?”, disse Diăn Wéi.
63. Diăn Wéi foi enviado ao duelo. Os líderes rebeldes escolheram um campião dentre
suas fileiras, o qual cavalgou à frente e sucumbiu ao terceiro golpe trocado. O exército de 74. “Faze-lo-ei, caso obtiveres esta espada de minhas mãos.”
Cáo Cāo então urgiu à frente, e então montou acampamento nas colinas.
75. Isto irritou Diăn Wéi, e ele o atacou. Engajaram-se eles em duelo e durou o
64. No dia seguinte o próprio líder rebelde, Huang Shao, liderou à frente seu exército e combate duas longas horas, ainda sem vencedor ou vencido. O espadachim foi o
organizou seu raio de batalha ao redor de um círculo. Ele cingia vestes verdejantes e um primeiro a recobrar suas forças, e novamente pôs-se ao desafio. Eles duelaram até o
turbante amarelo ao em torno de sua cabeça. Sua arma era uma maça de ferro. anoitecer e então, como padeciam suas montarias de grande desgaste, foi o combate
mais uma vez suspenso.
65. Ele bradou: “Sou He Man, o demônio que alveja pelos Céus. Quem ousa combater-
me?”. 76. Enquanto isso, alguns dos homens de Diăn Wéi seguiram rumo a Cáo Cāo, a fim
de relatar a ele a história acerca daquele incrível embate; apressou-se ele,
66. Cáo Hóng bradou em alta voz e pulou de sua cela, a fim de aceitar o desafio. Espada à acompanhado por diversos oficiais, a fim de para lá seguirem, observarem e
mão, avançou caminhando e ambos engajaram-se em combate, frente a ambos seus aguardarem os resultados da batalha.
exércitos. Trocaram eles cerca de cinquenta golpes, sem até então obterem vantagem um
sobre o outro. Cáo Hóng então fingiu derrota e fugiu. Hé Màn o perseguiu. Tão-logo 77. No dia seguinte, cavalgou novamente o guerreiro desconhecido, e Cáo Cāo pode
estava ele próximo a si, fez-se Cáo Hóng dissimulado e então, virando-se repentinamente, observá-lo. Cáo Cāo celebrava, em seu coração, por ver tão bravo herói, e desejou
feriu seu adversário. Outro golpe, e Hé Màn jazia morto. conquistar seus préstimos. Cáo Cāo então ordenou a Diăn Wéi que fingisse derrota.

67. Lĭ Diăn prontamente investiu à frente, em meio aos Turbantes Amarelos, e pôs suas 78. Diăn Wéi cavalgou à frente, em resposta ao desafio, e cerca de trinta golpes foram
mãos sobre Huang Shao, o chefe dos rebeldes, o qual foi por ele feito prisioneiro. As trocados. Diăn Wéi então virou-se e fugiu rumo aos seus. O bravo o seguiu,
tropas de Cáo Cāo avançaram, e dispersaram os rebeldes. Os espólios em tesouros e acercando-se dos inimigos, mas foi repelido por uma chuva de flechas.
alimentos eram imensos.
79. Cáo Cāo rapidamente conduziu seus homens a cerca de dois quilômetros e meio e,
68. Hé Yí, o outro líder rebeldes, fugiu com algumas centenas de cavaleiros rumo às então, secretamente enviou um certo número dos seus a fim de escavarem uma

90
armadilha, e outro tanto de suas tropas, munidas de ganchos, foi incumbido de aguardar,
em emboscada. 90. Cáo Cāo então marchou com seu exército direto rumo à cidade. Era o ataque
deveras inesperado, mas Xue Lan e Li Fang, os dois líderes, apressaram-se com seus
80. No dia seguinte, seguiu Diăn Wéi acompanhado por cem cavaleiros. Seu adversário, poucos soldados ao combate. Xŭ Chŭ, o mais novo recruta, dissera que desejava
bem-disposto, seguiu a fim de encontrar Diăn Wéi. capturar os dois generais, fazendo deles um presente à sua introdução.

81. “Por que o líder derrotado aventura-se à frente, novamente?”, exclamou ele, rindo-se. 91. Foi-lhe dada tal tarefa, e cavalgou ele à frente. Li Fang, lança em punho, avançou
ao embate. O combate foi breve, posto que sucumbiu Li Fang ao segundo golpe. Xue
82. O espadachim seguiu à frente, a fim de assentar o duelo; mas Diăn Wéi, após pouco Lan, seu colega, recuou com suas tropas; logo descobriu, porém, que empreendia Lĭ
tempo de combate, guinou seu cavalo e bateu em retirada. Seu adversário investiu à Diăn cerco à ponte levadiça, com isto não podendo ele abrigar-se na cidade. Xue Lan
captura, agiu imprudentemente e, logo, ele e seu cavalo foram logrados pela armadilha. Os guiou seus homens rumo a Juye; seus soldados espalharam-se aos quatro ventos e,
gancheiros capturaram-no, ataram-no e o conduziram à frente de Cáo Cāo. com isto, foi Yanzhou recapturada.

83. Logo ao avistar o prisioneiro, deixou Cáo Cāo sua tenda, dispensou os soldados e, 92. Chéng Yù então propôs uma expedição, a fim de tomar Puyang. Marchou Cáo
com suas próprias mãos, desatou as amarras de seu prisioneiro. Ele então lhe trouxe Cāo com seu exército em perfeita ordem. Seus líderes eram Diăn Wéi e Xŭ Chŭ;
vestes, convidou-o a tomar assento e a ele perguntou quem era e de onde viera. lideravam Xiàhóu Dūn e Xiàhóu Yuān a ala esquerda, lideravam Lĭ Diăn e Yuè Jìn a
ala direita, e lideravam Yú Jìn e Lǚ Qián a retaguarda. Cáo Cāo comandava
84. “Chamo-me Xŭ Chŭ. Sou de Qiao. Logo que foi deflagrada a rebelião, algumas pessoalmente o centro.
centenas de parentes meus e eu erguemos uma fortaleza, como baluarte à nossa proteção.
Vieram-nos certo dia os salteadores, mas dispunha eu de pedras para recebê-los. Ordenei a 93. Assim que se aproximaram de Puyang, desejou sair sozinho Lǚ Bù e, sozinho,
meus parentes que continuassem trazendo-me pedras, as quais arremessava eu sobre os empreender ataque; porém Chén Gōng, seu conselheiro, protestou, a dizer: “General,
salteadores, acertando sempre alguém a cada arremesso. Isto faz com que debandassem. não deveis avançar até que cheguem os outros oficiais.”.
Certo dia retornaram, e dispunhamos de poucos grãos; foi com eles assentada uma troca de
bois-de-arado por grãos. Eles entregaram os grãos e já levavam os bois quando as feras, 94. “Quem temo eu?”, disse Lǚ Bù.
então, agitaram-se e arrebentaram suas baias. Tomei dois dos bois por suas caudas, e os
conduzi para trás por cerca de cem passos. Os salteadores impressionaram-se a ponto de 95. Arremessou ele então a cautela aos ventos, e seguiu para fora da cidade. Lá,
não mais pensarem nos bois, e partiram. Então, nunca mais nos causaram problemas.” encontrou seus oponentes e pôs-se a ultrajá-los. O formidável Xŭ Chŭ foi-se a
combater consigo mas, após vinte golpes trocados, não se encontrava nenhum dos
85. “Ouvira eu de teus incríveis feitos.”, disse Cáo Cāo. “Juntar-se-à a meu exército?”. combatentes em pior situação do que quando iniciaram o combate.

86. “É este meu mais forte desejo.”, disse Xŭ Chŭ. 96. “Ele não é homem que pode ser superado por outro homem.”, disse Cáo Cāo.

87. Xŭ Chŭ então convocou seu clã, ao todo algumas centenas de homens, e formalmente 97. Ele então ordenou a Diăn Wéi que atacasse Lǚ Bù por outro flanco. Lǚ Bù
submeteram-se a Cáo Cāo. A Xŭ Chŭ foi conferido o cargo de general, e recebeu ele suportou o duplo ataque. Os líderes dos flancos logo em seguida se juntaram ao
amplas recompensas. Hé Yí e Huang Shao, os dois líderes rebeldes, foram executados. combate: a atacá-lo à esquerda, Xiàhóu Dūn e Xiàhóu Yuān; a cercá-lo à direita, Lĭ
Estavam agora Runan e Yingchuan perfeitamente pacificadas. Diăn e Yue Jing. Tinha agora Lǚ Bù seis oponentes. Provaram-se eles de fato muitos
para si e, então, guinou ele seu cavalo e cavalgou de volta à cidade.
88. Cáo Cāo retornou com seu exército a Juancheng. Xiàhóu Dūn e Cáo Rén seguiram à
frente, a fim de recebê-lo, e a eles foi dito que espiões relataram: a cidade de Yanzhou foi 99. Mas, tão-logo avistaram-no os membros da família Tiang a retornar, derrotado,
deixada sem defesa. Xue Lan e Li Fang, generais de Lǚ Bù, deixaram seus postos a fim de ergueram a ponte levadiça.
saquearem as regiões vizinhas. Queriam eles que seu senhor sem demora para lá seguisse.
100. Lǚ Bù bradou: “Abri os portões! Deixai-me entrar!”.
89. “Com nossos soldados ainda frescos pela vitória, sucumbirá a cidade a uma leve batida
de tambor apenas.”, disseram eles. 101. Mas disseram os Tian: “Debandamo-nos para Cáo Cāo!”.

91
102. Foi isto pesaroso a seus ouvidos e, antes de partir, o homem derrotado os insultou 113. Como sinal, explodiram-se bombas; para fora urgiram as tropas, e todos os seus
amplamente. Chén Gōng fugiu pelos portões do leste, levando consigo a família do líderes à fente seguiram. Xiàhóu Dūn, Xiàhóu Yuān, Xŭ Chŭ, Diăn Wéi, Lĭ Diăn e
general. Yuè Jìn: atacaram todos eles em uníssono. Encontrava-se Lǚ Bù em grande perda, e
fugiu ao campo aberto. Cheng Lian, um de seus generais, foi morto por uma flecha de
103. Com isto sucumbiu Puyang às mãos de Cáo Cāo e, por seus recentes préstimos, foi a Yuè Jìn. Foram perdidos dois terços de suas tropas; os que restaram, derrotados,
família Tian perdoada por sua prévia falta. seguiram a relatar quê ocorrera a Chén Gōng.

104. Liú Yè, porém, disse: “É Lǚ Bù uma fera selvagem: vivo, será um grande perigo. 114. “Melhor é partirmos.”, disse Chén Gōng. “Uma cidade vazia não pode ser
Caçai-o!”. mantida”.

105. Foi ordenado a Liú Yè que mantivesse guarda em Puyang. Cáo Cāo determinou-se a 115. Chén Gōng e Gāo Shùn então, em companhia da família de seu senhor,
seguir Lǚ Bù até Dingtao, onde seguira a fim de buscar refúgio. abandonaram Dingtao. Ao adentrarem a cidade os soldados de Cáo Cāo, não
encontraram eles resistência alguma. Zhang Chao cometeu suicídio, ateando fogo a si
106. Lǚ Bù, Zhāng Miăo e Zhang Chao adentraram a cidade. Gāo Shùn e outros generais próprio. Zhāng Miăo fugiu a Yuán Shù.
estavam fora, a procurar por suprimentos. O exército de Cáo Cāo então chegou, mas não
empreendeu ataque por vários dias; recuaram ele e seu exército cerca de vinte e quatro 116. Com isto, sucumbiu o Nordeste inteiro sob o poder de Cáo Cāo. Ele
quilômetros, e lá ergueram uma paliçada. Era tempo de colheita, e então ordenou a seus imediatamente tranquilizou o povo, reconstruiu as cidades e suas defesas.
soldados que ceifassem o trigo para servir como alimento. Relataram isto os espiões a Lǚ
Bù, que para lá seguiu a fim de observar quê ocorria. Mas, logo ao observar que estava a 117. Lǚ Bù, em sua fuga, encontrou-se com seus dois generais, e Chén Gōng também
paliçada de Cáo Cāo situada próxima a um denso bosque, temeu ele por uma emboscada e se juntou a ele; não estava Lǚ Bù em total desamparo.
bateu em retirada. Cáo Cāo soube acerca da ida e partida de Lǚ Bù, e adivinhara o motivo.
118. “Tenho pequeno exército apenas,”, disse Lǚ Bù, “mas, ainda assim, o suficiente
107. “Teme ele uma emboscada em meio ao bosque.”, disse Cáo Cāo. “Aqui, hastearemos para partir Cáo Cāo.”
bandeirolas e o despistaremos. Há próximo ao acampamento extenso dique mas, atrás de
si, não há água. Prepararemos lá uma emboscada a Lǚ Bù, quando vier este a fim de 119. E, então, retomou a via de onde viera. De fato:
incendiar o bosque.”.
120. Assim alterna-se a Fortuna: ora em derrota, ora em vitória;
108. Cáo Cāo então ocultou todos os seus soldados detrás do dique, exceto por meia Deve o conquistador de hoje amanhã seguir embora?
centena de tamborileiros, e reuniu diversos camponeses sob ordens de permanecerem pela
paliçada, com isto aparentando ela não estar vazia. 121. O destino de Lǚ Bù será mais à frente relatado.

109. Retornou Lǚ Bù aos seus, e relatou a Chén Gōng o que vira.

110. “É Cáo Cāo deveras engenhoso e repleto de astúcia.”, disse o conselheiro. “Não agi”.

111. “Usarei fogo desta vez, e incendiarei sua emboscada.”, disse Lǚ Bù.

112. Na manhã seguinte, dirigiu-se Lǚ Bù para fora da cidade e, de lá, avistou ele
bandeirolas a flamular por todos os cantos do bosque. Ele ordenou suas tropas a
avançarem, a atearem fogo por todos os lados. Mas, para sua surpresa, ninguém surgira a
fim de defender a paliçada. Mesmo assim ouvia ele as batidas de tambores, e a dúvida
preenchia sua mente.Viu então ele, repentinamente, um grupo de soldados a sair de um
abrigo da paliçada. Ele galopou à frente, a fim de ver quê significava aquilo.

92
Capítulo XIII de dezesseis quilômetros dos portões da cidade, e os dois líderes cavalgaram lado a
lado. Procederam eles à residência e lá, findas as elaboradas cerimônias de recepção,
sentaram-se a fim de conversar.
Lĭ Jué E Guō Sì Duelam Em Changan;
O Imperador Estabelece Anyi Como A Nova Capital. 15. Disse Lǚ Bù: “Após termos Wáng Yŭn e eu conspirado a assassinar Dŏng Zhūo, e
após meu infortúnio à sedição de Lĭ Jué e Guō Sì, vaguei de um lugar a outro, e
1. O último capítulo narrava a derrota de Lǚ Bù, que reunia em Dingtao o restante de suas nenhum dos nobres ao leste das Montanhas de Huashang demonstrou-se favorável a
tropas. Assim que todos os seus generais haviam se juntado a si, principiou-se a se sentir receber-me. Assim que Cáo Cāo, por maligna ambição, invadiu esta região e vós,
forte o bastante a nocamente travar batalha contra Cáo Cāo. Senhor, viestes ao auxílio destas terras, auxiliei-vos ao atacar Yanzhou, a divergir com
isto uma parcela de suas tropas. Não pensara eu então que seria vítima de vil trama e
2. Disse Chén Gōng, oposto a esta via: “É Cáo Cāo demasiadamente forte neste momento. perderia meus líderes e meus soldados. Mas agora, a vosso desejo, ofereço-me a vós
Procurai por local onde possamos descansar por algum tempo, antes de prosseguirmos.”. para que, unidos, concretizemos grandes desíginos.”.

3. “Poderia eu seguir rumo a Yuán Shào.”, disse Lǚ Bù. 16. Liú Bèi respondeu-lhe: “Ao quando falecido o póstumo Táo Qiān, não havia
ninguém para administrar Xuzhou e, então, assumi este posto por algum tempo.
4. “Enviai alguém à frente, a fim de sondar a região.” Agora, posto que aqui estais, General, mais apropriado seria que declinasse eu a vosso
favor.”.
5. Lǚ Bù aquiesceu.
17. Liú Bèi com isto estendeu a insígnia e o selo de autoridade a Lǚ Bù; estava ele a
6. Chegaram a Jizhou as novas acerca do combate entre Cáo Cāo e Lǚ Bù e Shĕn Pèi, um ponto de aceitá-los quando então avistou Guān Yŭ e Zhāng Fēi, sentados atrás do
dos conselheiros de Yuán Shào, alertou-o: “É Lǚ Bù uma fera selvagem. Caso tome posse Protetor Imperial, a mirá-lo por olhos em ira.
de Yanzhou, tentará certamente agregar a si esta região. Por vossa própria segurança,
melhor seria prestar auxílio à sua destruição.”. 18. Lǚ Bù então sorriu e disse: “Posso ser eu algo como combatente, mas não posso
eu reger grande região como esta.”.
7. Yuán Shào, então, enviou Yán Liáng, juntamente com cinquenta mil homens, a fim de
destruir Lǚ Bù. Souberam disto os espiões, e logo o relataram a Lǚ Bù, o qual se pôs em 19 Repetiu Liú Bèi sua oferta, mas disse-lhe Chén Gōng: “O forte convidado não
grande apreensão e chamou por Chén Gōng. oprime seu anfitrião. Não necessitais temer, Senhor Liú Bèi.”.

8. “Ide a Liú Bèi, que recentemente agregara Xuzhou.”. 20. Com isto, desistiu Liú Bèi. Foram realizados banquetes e preparados locais de
descanso para Lǚ Bù e comitiva.
9. Foi-se Lǚ Bù prontamente para lá.
21. Tão-logo conveniente, retornou Lǚ Bù ao banquete. Para lá seguiu também Liú
10. Ao saber disto, disse Liú Bèi: “É Lǚ Bù um herói, e recebê-lo-emos com honra.”. Bèi, acompanhado por seus dois irmãos. Ao decorrer do banquete, solicitou Lǚ Bù a
Liú Bèi que se recolhessem a um dos cômodos particulares, aonde Guān Yŭ e Zhan
11. Mas Mí Zhú era fortemente contrário a recebê-lo, dizendo: “É ele fera cruel e sedenta Fei os seguiram. Lá, ordenou Lǚ Bù à sua esposa e sua filha que se curvassem ao seu
por sangue.”. benfeitor. Demonstrou aqui também Liú Bèi excessiva modéstia.

12. Mas Liú Bèi respondeu-lhe: “Como seria o infortúnio em Xuzhou evitado, caso não 22. Lǚ Bù disse: “Bom irmão mais novo, não necessitas ser tão modesto.”.
tivesse ele atacado Yanzhou? Não pode ser ele nosso inimigo, agora que busca por asilo.”.
23. Zhāng Fēi ouviu o que dissera Lǚ Bù e seus olhos brilharam, exclamando ele:
13. “Irmão, é deveras bom teu coração. Mesmo que seja como dizes, é ainda assim melhor “Que espécie de homem és tu, que ousa tratar nosso irmão por 'irmão mais novo'? É
que nos preparemos.”, disse Zhāng Fēi. ele da família regente – uma folha de jade em galho de ouro. Sai e, pelo insulto,
lutarei por trezentos assaltos contigo.”
14. O novo Protetor Imperial, seguido por grande séquito, encontrou-se com Lǚ Bù a cerca

93
25. Liú Bèi apressadamente reprimiu seu impulsivo irmão, e Guān Yŭ o persuadiu a sair. 37. “É Lady Qiong, esposa de Guō Sì, por muito ciumenta; podemos nos aproveitar
Liú Bèi então desculpou-se, a dizer: “Fala meu pobre irmão com selvageria, depois de de sua fraqueza para, com isto, suscitar-se querela .”
beber. Espero que não o culpeis.”.
39. Então recebeu Yang Biao ordens para agir, a portar édito secreto que o apoiava.
26. Fez Lǚ Bù sinal com a cabeça, mas nada disse. Logo em seguida, partiram os Lady Kai, esposa de Yang Biao, deu qualquer pretexto para visitar Lady Qiong em seu
convidados. Mas, conforme o anfitrião escoltava Liú Bèi à sua carruagem, avistou ele palácio e, em determinado momento durante sua conversa, disse: “Fala-se sobre
Zhāng Fēi a galopar, armado à rixa. amasio secreto entre o General teu marido e a esposa do Ministro Lĭ Jué. Isto é um
grande segredo mas, caso saiba disto o Ministro Lĭ Jué, tentaria ele certamente causar
27. “Lǚ Bù, tu e eu duelaremos aqueles trezentos assaltos!”, bradou Zhāng Fēi. dano a seu marido. Penso que seria prudente teres pouco a ver com aquela família.”.

28. Liú Bèi ordenou a Guān Yŭ que o reprimisse. No dia seguinte, seguiu Lǚ Bù a seu 40. Lady Qiong surpreendeu-se com isto, mas disse: “Perguntei-me realmente por quê
anfitrião, a fim de partir. estivera ele ultimamente a dormir noutro lugar senão em casa, mas não imaginava eu
que a isto estivesse relacionado qualquer ato vergonhoso. Eu nunca o saberia, não mo
29. “Vós, Oh Senhor, gentilmente recebestes a mim; temo, porém, que teus irmãos e eu tivesses contado. Devo eu pôr fim a isto.”.
não podemos estar em acordo. Procurarei eu então outro asilo.”
41. Seguiu a conversa; ao que partia Lady Kai, agradeceu-lhe Ladi Qiong
30. “Caso fordes, General, é minha a culpa. Ofendeu-te meu rude irmão, e deve calorosamente pela informação que lha foram dadas.
eventualmente desculpar-se. Enquanto isso, quê pensais em buscar temporário abrigo em
Xiaopei, onde acampara eu por certo tempo? É o local pequeno e razoável apenas, mas é 42. Passaram-se alguns dias, e então certa vez seguiu Guō Sì às dependências de Lĭ
próximo àqui e farei com que sejais supridos com tudo que necessitáreis.” Jué para o almoço.

31. Agradeceu-o Lǚ Bù, e aceitou a oferta. Guiou ele para lá suas tropas, e fez de lá sua 43. Lady Qiong não desejou que para lá seguisse ele, e disse: “É Lĭ Jué muito denso, e
residência. Após terem partido, enterrou Liú Bèi aquele incidente que o incomodara e não há quem consiga penetrar em seus desígnios. Ambos vós não sois de igual cargo
Zhāng Fēi àquilo não mais se referiu. e, caso cause ele mal a ti, quê seria de tua pobre criada?”.

32. Já fora dito que Cáo Cāo subjugara o leste das Montanhas de Huashang. Reportou-se 44. Guō Sì não lha deu atenção e não prevaleceu o desejo de sua esposa, o de que
ele ao Trono, e foi recompensado com o título de Senhor de Feiting e General Que Exibe permanecesse ele em casa. Ao fim da tarde chegaram-lhes alguns presentes vindos do
Firme Virtude. Àquele tempo comandava a Corte o rebelde Lĭ Jué; entitulara-se ele palácio de Lĭ Jué e, secretamente, pôs veneno às iguarias antes que fossem estas
Marechal Do Regente e Guō Sì, seu colega, se entitulara Grande Comandante. Sua ofertadas a seu senhor.
conduta era abominável, mas ninguém ousava criticá-los.
45. Guō Sì logopôs-se a experimentá-las mas, antes, disse ela: “Não é sábio consumir
33. Yang Biao, Guardião Imperial, e o Ministro Zhū Jùn conversaram em particular com o o que vem de fora. Antes, sirvamo-la a cão.”
Imperador Xiàn, e disseram: “Dispõe Cao Cao duzentas mil tropas e diversos líderes e
conselheiros habilidosos. Bom seria ao Império se à Família Imperial emprestasse ele seu 46. Fizeram-no eles, e o cão morreu. Fez este incidente com que Guō Sì duvidasse das
apoio, nisto um auxílio a livrar o Governo deste vil grupo.” gentis intenções de seu colega.

34. Lágrimas verteram de Vossa Majestade: “Estou Eu exausto dos insultos e desdéns 47. Certo dia, ao término dos despachos da Corte, Lĭ Jué convidou Guō Sì a seu
desses miseráveis, e ficaria Eu mui satisfeito em tê-los daqui removidos.”. palácio. Após chegar Guō Sì em seu lar naquela tarde, além de abalado por ter vertido
muito vinho, foi tomado por cólicas. Sua esposa disse desconfiar ser isto ação de
35. “Pensei em plano para apartar Lĭ Jué e Guō Sì e, com isto, causar a destruição de um veneno e, prontamente, adimistrou-lhe emético que aliviou sua dor.
pelo outro. Cáo Cāo então viria e tornaria limpa a Corte.”, disse Yang Biao.
48. Guō Sì começava a sentir ira, a dizer: “Fizéramos tudo unidos, e ajudáramo-nos
36. “Como conseguireis isto?”, perguntou-lhe o Imperador. sempre um ao outro; agora, quer ele causar dano a mim. Caso não desfira eu o
primeiro golpe, sofrerei certamente de dano.”.

94
Por quê lutam os guerreiros? Por quê a terra, a fragmentar?
49. Guō Sì então pôs-se a preparar seus guardas a qualquer repentina emergência. Desviaram-se da senda lá, dos Céus, a apontar.

50. Foi isto relatado a Lĭ Jué e ele, por sua vez, irou-se e disse: “Então é assim que age Deve o Rei isto ponderar; pesado, em si, é tal fardo.
Guō Sì!”. Não é um dever qualquer ser o Grão-Chefe do Estado:
Se falhardes, vacilardes, sofrem por calamidades;
51. Lĭ Jué então reuniu seus guardas e urgiu a atacar Guō Sì. Dispunham ambas as casas O Reino banham por seu sangue, ruínas às todas partes.
de dez mil homens e a querela tornou-se séria a ponto de combaterem aguerrida batalha
sob as muralhas da cidade. Quando findou-se o embate, puseram-se ambos os lados a Lede Vós, pranto embebido, os antigos tais registros:
saquear o povo. Das eras, longa é a História; é mais longa a do infortúnio.
Onde houver quem a governar, é como chefe o augúrio.
52. Então Li Xian, um sobrinho de Lĭ Jué, repentinamente cercou o Palácio, assentou o Isto, e lâmina afiada: a se manter, basta só isto.
Imperador e a Imperatriz em duas carruagens e encarregou Jiă Xŭ e Zuo Ling de levá-los
dali. Os serviçais do Palácio deviam segui-los a pé. Conforme seguiam aos portões dos 56. O exército de Guō Sì então surgiu, e seguiu Lĭ Jué à frente do embate. As tropas
fundos, encontraram o exército de Guō Sì, que então pôs-se com suas flechas a alvejar a de Guō Sì não empreenderam sucesso, e recuaram. A Meiwo, então, removeu Lĭ Jué
cavalgada. Eles abateram diversos serviçais, antes de chegar o exército de Lĭ Jué e forçá- os prisioneiros imperiais, estabelecendo Li Xian, seu sobrinho, como seu carcereiro.
los a recuar. Foram reduzidos seus suprimentos, e recrudecia a fome sobre as faces dos eunucos. O
Imperador enviou mensageiro a Lĭ Jué, a fim de pedir a ele cinco carroças de arroz e
53. As carruagens deixaram o Palácio e, eventualmente, chegaram ao acampamento de Lĭ cinco carcaças de novilhos para seus serviçais.
Jué; enquanto isso, saqueavam o Palácio os soldados de Guō Sì, e consigo carregavam
todas as mulheres que lá estavam ao seu acampamento. O Palácio então foi incendiado. 57. Lĭ Jué, em ira, respondeu: “Às manhãs e às tardes recebe a Corte alimento. Por
quê pedem por mais?”.
54. Tão-logo soube Guō Sì do paradeiro do Imperador, urgiu ele a atacar o acampamento
de Lĭ Jué. Entre estas duas facções opostas, estava o Imperador fortemente alarmado. De 58. Ele enviou-lhes carne pútrida e grãos estragados e, com este novo insulto, vexou-
fato: se muito o Imperador. Yang Qi, Conselheiro Imperial, aconselhou paciência, a dizer:
“É Lĭ Jué como criatura em sua base; mas, sob as presentes circunstâncias, deve Vossa
55. Decaiu-se, lento, o Hàn; e por Liú Xiù, pois, vigorou-se. Majestade sujeitar-se a esta situação. Não deveis provocá-lo.”.
Foram doze antes de si, foi sucedido ele por doze.
Tolos foram os dois recentes, rondam riscos os altares: 59. O Imperador curvou-se, silente, mas lágrimas rolavam sobre Suas vestes. Então
Degenerados dias; e, aos eunucos, autoridade. surgiu alguém, com as novas de que um exército de cavaleiros, sabres a brilhar ao sol,
aproximavam-se a fim de resgatá-Lo. Ouviram então o soar dos gongos e o rufar dos
Pôs Hé Jìn, simples e inepto, exército ao comando, tambores.
À sanha de findar co'os vermes, guerreiros ao seu mando;
Expulsaram leopardos; lobos, tigres ganham abrigo. 60. Enviou o Imperador alguém, a fim de observar quem era. Mas era Guō Sì, e
Pelo vil ser de Xizhou vindo, foi todo o Mal concebido. novamente recaiu-se-lhes a tristeza. Então ergueu-se grande alarido; seguia Lĭ Jué a
fim de combater Guō Sì, a quem insultava pelo nome.
Puro Wáng Yŭn ao coração, por dama o vil logrou:
Por pai e filho disputada, dissenção semeou. 61. “Tratei-te bem; por quê queres matar-me?”, disse Lĭ Jué. “És tu um rebelde; por
Disto o embate resultou, e então não mais a Paz reinou. quê não devo eu assassiná-lo?”, exclamou Guō Sì.

Não sabiam que Guō Sì e Lĭ Jué o Mal perpetuariam, 62. “Tratas-me por rebelde, quando protejo eu o Imperador?”
Pôs-se em pranto o Império do Meio; pelo nada, combatiam.
63. “Tu Vos abduziste; chamas isto de proteção?”
Deitou-se a Fome ao Palácio e, aos tinires, mui pesar;

95
64. “Por quê tantas palavras? Engajemo-nos em batalha e assentemos a questão em um mais dizei; deixai que Teu servo conceba um plano.”.
único combate; ao vencedor, caberá a custódia do Imperador.”
79. O Imperador enxugou suas lágrimas e, logo em seguida, chegou-lhes Lĭ Jué.
65. Os dois generais combateram à frente de seus exércitos, mas nenhum dos dois Portava ele uma espada a seu lado e, a largos passos, achegou-se frente ao Imperador,
prevalecera sobre o outro. cuja face tornou-se da cor da argila.

66. Então avistaram eles Yang Biao a cavalgar em sua direção, a exclamar: “Descansai, Oh 80. Então Lĭ Jué disse: “Guō Sì falhou em seu dever, e aprisionou os oficiais da Corte.
Comandantes!, pois convidei um frupo de oficiais a fim de se assentar a paz.”. Ele deseja assassinar Vossa Majestade e, não fosse por mim, teríeis sido capturado.”.
O Imperador uniu suas mãos em saudação e agradeceu Lĭ Jué, que então partiu.
67. Os dois líderes então recuaram a seus acampamentos. Logo, Yang Biao, Zhū Jùn e Chegou-lhes Huángfŭ Li não muito tempo depois; o Imperador, a conhecê-lo por
sessenta outros oficiais chegaram ao acampamento de Guō Sì. Foram todos postos ao homem de persuasiva lábia e oriundo da mesma região de Lĭ Jué, solicitou-lhe que
confinamento. seguisse às duas facções a fim de tentar assentar a paz.

68. “Viemos com boas intenções,”, queixaram-se eles, “ e assim somos tratados.”. 81. Aceitou Huángfŭ Sōng a missão e seguiu, primeiramente, a Guō Sì, que a ele
disse: “Libertarei os oficiais se Lĭ Jué restaurar o Imperador à plena liberdade.”.
69. “Lĭ Jué fugiu com o Imperador; preciso eu manter os oficiais.”, disse Guō Sì.
82. Huángfŭ Li então seguiu rumo à outra facção. A Lĭ Jué disse ele: “Por ser eu um
70. “Quê significa isto? Um detém o Imperador; o outro, seus oficiais. Quê quereis?”, homem de Xiliang, selecionaram-me o Imperador e os oficiais a fim de assentar a paz
disse Yang Biao. entre vós e vosso adversário. Guō Sì consentiu em cessar a querela; concordaríeis
com a paz?”.
71. Guō Sì perdeu sua paciência e sacou sua espada, mas Yang Mi, um de seus
Comandantes, o persuadiu a não abater seu interlocutor. Guō Sì então libertou Yang Biao e 83. “Depus eu Lǚ Bù; mantive eu o governo por quatro anos, e tenho eu muitos
Zhū Jùn, mas manteve os outros em seu acampamento. grandes serviços a meu crédito, conforme sabe disto todo o mundo. Aquele outro,
ladrão de cavalos, ousou deter os oficiais do Estado e se pôs contra mim. Jurei abatê-
72. “Aqui estamos nós, dois oficiais do Trono, e não podemos amparar nosso Senhor. lo. Olha à tua volta. Não pensas tu que é meu exército suficientemente grande a abatê-
Nascêramos em vão.”, disse Yang Biao. lo?”.

73. A atirar seus braços em torno um do outro, choraram eles e desfaleceram à terra. Zhū 84. “Não é isto correto.”, disse Huángfŭ Li. Em Youqiong, em tempos antigos, Hòu
Jùn retornou a seu lar, quedou-se em grave enfermidade e morreu. Yì, orgulhoso e confiante em suas habilidades como arqueiro, não deu ouvidos aos
outros e sozinho governou, perecendo então.39 Presenciastes recentemente o poderoso
74. Dia após dia, por quase três meses, seguiram a combater os dois a diversários, Dŏng Zhūo a ser traído por Lǚ Bù, o qual usufruiu de várias benesses. Em pouco
sofrendo cada lado grandes baixas de soldados. tempo, estava a cabeça de Dŏng Zhūo pendurada sobre os portões. Vedes vós então
que uma mera força não é suficiente a garantir a segurança; Sois agora general,
75. Era Lĭ Jué irreligioso e fazia uso de mágica. Frequentemente chamava ele bruxas, a convosco todas as machadas, látegos e símbolos de posição e alto ofício; vossos
rufarem tambores e evocarem espíritos, até mesmo quando em seu acampamento. Jiă Xŭ descendentes e todo vosso clã ocupa distintas posições. Deveis confessar que o Estado
costumava censurá-lo, mas deveras inutilmente. vos recompensaste liberalmente. Em verdade, mantém Guō Sì os oficiais do Estado;
fizestes, porém, o mesmo ao Mais Reverenciado. Qual é pior que o outro?”.
76. Disse Yang Qi ao Imperador: “Jiă Xŭ, apesar de ser amigo de Lĭ Jué, nunca parece
perder o senso de lealdade a Vossa Majestade.”. 85. Enfurecido, sacou Lĭ Jué sua espada e exclamou: “Mandaste a ti o Imperador a
fim de troçar-me e humilhar-me?”.
77. Logo em seguida, chegou-lhes Jiă Xŭ. O Imperador despachou seus criados e disse a
Jiă Xŭ, em pranto: ”Não podeis apiedar-vos do Hàn e ajudar-Me?”.
39
Hòu Yì é uma personagem da mitologia chinesa; frequentemente citado como o deus do manejo de
78. Jiă Xŭ prostrou-se ao chão, a dizer: “É este meu mais caro desejo. Mas, Senhor, nada arco e flecha que desceu dos Céus para amparar a Humanidade. Chang'E, sua noiva, é considerada uma
das deidades atribuìdas à lua. (N. do T.)

96
86. Mas Yáng Fèng, seu comandante, o deteve.
97. Mas seu exército fora esquecido. Estava Yáng Fèng, seu comandante, irritado;
87. “Guō Sì ainda é vivo,”, disse Yáng Fèng, “e abater o mensageiro imperial daria a ele disse ele ao General Song Guo: “Sujeitamo-nos a todo tipo de riscos e expusemo-nos
um bom pretexto a erguer exército contra ti. E todos os nobres juntar-se-iam a ele.”. a chuvas de pedras e flechas a seu serviço; mesmo assim, ao invés de conceder a nós
qualquer recompensa, atribui ele todo o crédito àquelas suas bruxas.”.
88. Jiă Xŭ também persuadiu Lĭ Jué e, gradualmente, aplacou-se sua ira. Huángfŭ Li foi
urgido a partir. Mas não estava Huángfŭ Li satisfeito com o insucesso. Logo ao deixar o 98. “Acabemos nós consigo, e resgatemos o Imperador.”, disse Song Guo.
acampamento, exclamou em alto tom: “Lĭ Jué não obedecerá o comando do Imperador;
matará ele seu príncipe para ascender ele próprio ao Trono.” 99. “Explode tu uma bomba como sinal, e atacarei pelo lado externo.”

89. O Conselheiro Hu Miao tentou aquietar a boca de Huángfŭ Li, a dizer-lhe: “Não 100. Os dois então concordaram em agir em conjunto naquela mesma noite, durante a
profere tais palavras. Irás apenas trazer mal a ti próprio.”. segunda vigília. Ouviram-nos, porém, e foi Lĭ Jué informado acerca do plano. Song
Guo foi capturado e morto. Naquela noite, aguardou Yáng Fèng, próximo ao
90. Mas Huángfŭ Li imprecou também contra ele, a dizer: “És também oficial do Estado e, acampamento, pelo sinal; conforme aguardava, de lá saiu Lĭ Jué em pessoa. Iniciou-se
mesmo assim, apóias o rebelde. Quando à vergonha é posto o Príncipe, morre o ministro. então desordenado combate, que durou até a quarta vigília. Yáng Fèng, porém, fugiu e
É este nosso código. Se devo eu sofrer a morte às mãos de Lĭ Jué, que seja assim então!”. buscou refúgio em Xian.

91. E então manteve Huángfŭ Li sua torrente de insultos. Soube o Imperador do incidente, 101. Mas, naquela ocasião, começava o exército de Lĭ Jué a se tornar escasso;
convocou Huángfŭ Li e o enviou de volta a Xiliang, sua terra natal. agravava-se mais isto por conta das baixas causadas pelos frequentes ataques de Guō
Sì. Vieram-lhe então novas de que Zhāng Jì, frente a um grande exército, vinha de
92.Não mais que a metade das tropas de Lĭ Jué era de Xiliang; também contava ele com o Shangxi a fim de assentar a paz entre as duas facções e estava disposto a atacar quem
auxílio dos Qiang, o povo das tribos além da fronteira. Ao que propagou Huángfŭ Li as a isto se opusesse, embora quanto a isso estivesse ele ainda recalcitrante. Lĭ Jué tentou
notícias de que era Lĭ Jué um rebelde e, portanto, eram-no também todos aqueles que o obter apoio, apressando-se em enviar mensagem a Zhāng Jì e dizendo-lhe que estava
auxiliavam, e de que seria aquele o dia do derradeiro acerto de contas, perturbaram-se os pronto a assentar a paz. Então assim também procedeu Guō Sì.
soldados. Lĭ Jué enviou Wang Chang, General do Exército do Tigre, um de seus soldados,
a fim de aprisionar Huángfŭ Li; Wang Chang, porém, possuía senso do que é correto, e 102. O embate entre as duas facções chegou então finalmente a seu fim, e Zhāng Jì
estimava Huángfŭ Li como homem honrado. Ao invés de conduzir tais ordens, portanto, solicitou ao Imperador que seguisse a Hongnong, próxima a Luoyang.
retornou Wang Chang e disse que não conseguiu encontrá-lo.
103. Estava o Imperador agraciado, e disse: “Há muito desejava retornar ao Leste!”
93. Jiă Xŭ apelou aos sentimentos das tribos bárbaras. Disse ele a eles: “O Filho dos Céus
sabe que sois leais a Ele, e que combatestes bravamente e padeceram 104. Zhāng Jì foi recompensado com o título de Comandante da Cavalaria Voadora, e
gravemente.Decretou Ele um édito secreto, para que vades de volta a suas casas; Ele, foi altamente honrado. Ele providenciou para que o Imperador e a Corte dispusessem
então, recompensar-vos-á.”. de bons suprimentos. Guō Sì libertou todos os oficiais seus prisioneiros, e Lĭ Jué
preparou transporte para a Corte, a fim de se deslocarem ao leste. Lĭ Jué ordenou aos
94. Tinham os homens da tribo contendas contra Lĭ Jué, por este não pagar a eles seu membros de sua Guarda Real que escoltassem a cavalgada.
devido soldo, e então prontamente ouviram as insidiosas persuasões de Jiă Xŭ e
desertaram. 105. Seguira tudo sem incidente até a região de Xinfeng. Próximo à Ponte de Baling
sopraram com grande violência os outonais ventos do oeste mas, logo sobre os uivos
95. Jiă Xŭ então aconselhou o Imperador: “É Lĭ Jué cobiçoso por natureza. Desertaram- da ventania, ouviu-se o marchar de um grande corpo militar. Detiveram-se eles à
no, e está ele debilitado; deve a ele ser concedido alto posto, a fim de apaziguá-lo.”. ponte e barraram a via.

96. O Imperador então indicou oficialmente Lĭ Jué como Marechal do Regente. Isto 106. “Quem vem lá?”, exclamou uma voz. “Está aqui a Carruagem Imperial; quem
causou-lhe grande agrado, e atribuiu ele sua promoção às orações e encantamentos das ousa detê-La?”, disse Yang Qi, a cavalgar à frente.
sábias bruxas. Abundantemente gratificou ele estas pessoas.

97
107. Os dois líderes do grupo que barrava o caminho seguiu frente a Yang Qi, a dizer-lhe:
“Ordenou-os o General Guō Sì que protegêssemos a ponte e detivéssemos todos os 118. O Imperador reconheceu os feitos do guerreiro.
espiões. Tu disseste que está aqui o Imperador; devemos vê-Lo, e então deixar-vos-emos
passar.” 119. A cavalgada então seguiu viagem. Yáng Fèng prestou-lha escolta até a cidade de
Huaying, o local de parada devido ao anoitecer. Duan Wei, o comandante daquela
108. O cortinado de pérolas foi então suspenso e o Imperador disse: “Eu, o Imperador, região, os supriu com vestes e alimentos. E então pernoitou o Imperador naquela noite
aqui estou. Por quê não recuais e deixai-Me passar, senhores?” no acampamento de Yáng Fèng.

109. Todos bradaram: “Longa vida ao Imperador!”, e abriram passagem ao cortejo, para 120. Guō Sì reuniu suas tropas no dia seguinte e surgiu frente ao acampamento; Xú
que seguisse. Huàng cavalgou à frente, a fim de engajar-se em batalha. Mas Guō Sì organizara seu
exército de modo que cercaram eles o acampamento por completo, deixando o
110. Mas, logo que isto relataram a Guō Sì, quedou-se ele em muita ira, a dizer: Imperador ao centro de tudo. Era a posição deveras crítica, quando então chegou-lhes
“Tencionava eu sobrepujar Zhāng Jì, capturar o Imperador e mantê-Lo em Meiwo. Por quê auxílio pelas mãos de um general que galopava do sudoeste, e fugiram os rebeldes
deixastes Ele seguir?”. conforme seguia este seu assalto. Xú Huàng então aniquilou-os, e obtiveram eles
vitória.
111. Pôs ele à morte os dois oficiais, enviou grupo a fim de perseguir a cavalgada e,
próximo a Huaying, achegaram-se eles ao cortejo. Ergueu-se grande alarido à retaguarda 121. Assim que tiveram tempo para ver quem era aquele que os auxiliara, descobriram
dos viajantes, e comandou-lhes uma voz: “Parai o comboio!” sê-lo Dŏng Chéng, o tio do Imperador, ou o Tio do Estado. Quedou-se o Imperador
em pranto conforme relatava ele seus lamentos e perigos. Disse Dŏng Chéng: “Tende
112. Esvaiu-se o Imperador em lágrimas. boa coragem, Senhor. Juramos o General Yáng Fèng e eu acabar com ambos os
rebeldes Guō Sì e Lĭ Jué para, com isto, purificar o mundo.”.
113. “Saímos do covil do lobo à boca do tigre!”, disse Ele.
122. O Imperador ordenou que viajassem rumo ao leste tão-logo quanto possível e,
114. Ninguém sabia quê fazer; estavam todos por demais assustados. Mas, tão-logo estava então, seguiram eles, dia e noite, até chegarem a Hongnong, seu destino.
o exército rebelde a investir, ouviram eles o rufar de tambores e, detrás de algumas
colunas, surgiu a campo aberto um grupo de mil soldados a portar grande estandarte, com 123. Liderou Guō Sì seu exército derrotado de volta ao acampamento. Ao se encontrar
os dizeres Yáng Fèng, General do Hàn. com Lĭ Jué, a ele relatou o resgate do Imperador e para onde seguira Ele.

115. Derrotado por Lĭ Jué, fugiu Yáng Fèng ao sopé das colinasde Xian e, agora, veio a 124. “Caso cheguem eles às Montanhas de Huashang e se estabeleçam ao leste,
oferecer seus préstimos tão-logo soubera acerca da jornada do Imperador. Ao constatar que despacharão eles proclamações a todo o País, a chamar por nobres a fim de nos
seria agora necessário combater, organizou ele sua linha de batalha. Cui Yong, general de atacar; nós e nossas famílias estaremos então em perigo.”, disse Guō Sì.
Guō Sì, cavalgou à frente e pôs-se a proferir uma torrente de insultos. Virou-se Yáng Fèng
e disse: “Onde está Xú Huàng?” 125. “Zhang Ji detém Changan, e devemos ter cautela. Não há nada que evite um
ataque em conjunto a Hongnong, onde podemos então assassinar o Imperador e
116. Surgiu em resposta um valente guerreiro, a portar pesada machada de batalha. repartir o Império entre nós.”, disse Lĭ Jué.
Galopou ele à frente a investir diretamente contra Cui Yong, o qual sucumbiu logo ao
primeiro golpe. Urgiu com isto à frente todo seu exército e derrotou Guō Sì. O exército 126. Viu Guō Sì neste um bom plano, então reuniram-se em um só local seus
derrotado recuou cerca de onze quilômetros, enquanto à frente cavalgava Yáng Fèng a fim exércitos, a saquear por onde passavam. Conforme seguiam a Hongnong, deixavam
de se encontrar com o Imperador, que a ele disse: “Fora este grande serviço por ti atrás de si um rastro de destruição.
prestado; salvaste minha vida.”.
127. Souberam Yáng Fèng e Dŏng Chéng acerca da aproximação dos rebeldes logo
117. Yáng Fèng curvou-se e agradeceu-Lhe, e pediu-lhe o Imperador que chamasse aquele que estes seguiam em seu encalço; Yáng Fèng e Dŏng Chéng então retornaram e
que abatera o líder rebelde. Xú Huàng foi então conduzido à carruagem, onde curvou-se e decidiram encontrá-los em Dongjian.
foi apresentado como Xú Huàng de Hedong.

98
128. Haviam Lĭ Jué e Guō Sì previamente assentado seus planos. Por serem poucas as cintura. Fu De, irmão da Imperatriz, porém, encontrou alguns rolos de seda branca
tropas leais ao Imperador, comparadas à sua própria horda, superariam eles o exército rival próximos a alguns soldados abatidos; pela seda envolveram eles então as duas figuras
como se uma inundação os cercasse. Então, chegado o dia da batalha, espalharam-se eles a imperiais e, com isto, desceram-Nos próximos à embarcação. Li Yue então tomou
cobrir as colinas e preencher as planícies. Dedicaram-se Yáng Fèng e Dŏng Chéng posição à proa, a portar sua espada. Fu De conduziu a Imperatriz à embarcação.
exclusivalmente à proteção do Imperador e da Imperatriz. Os oficiais, criados, arquivos e
resgistros, além de todo o aparato da Corte, foi legado a cuidar de si próprio. Os rebeldes 135. Era a barca deveras pequena para abrigar todos, e aqueles que não conseguiram
investiram contra Hongnong; os dois protetores, porém, conduziram o Imperador em embarcar agarraram-se às amarras; Lĭ Jué cortou-as, e caíram eles n'água. Eles
segurança até Shanbei. transportaram o Imperador, e retornaram a fim de buscar os demais. Houve grande
confusão ao embarque, e foram eles obrigados a decepar os dedos e mãos daqueles
129. Assim que demostraram os generais rebeldes sinais de perseguição, puseram-se Yáng que persistiam em se agarrar ao barco.
Fèng e Dŏng Chéng a manejar espada de dois gumes; enviaram eles mensageiro, a fim de
discutir os termos para assentar a paz com Lĭ Jué e Guō Sì. Ao mesmo tempo, 136. As lamentações ascendiam aos Céus. Assim que se reuniram próximos à outra
despacharam édito secreto a fim de solicitar auxílio de Hán Xiān, Li Yue e Hu Cai, líderes margem, muitos eram os desaparecidos; restava cerca de apenas uma dúzia dos
dos rebeldes da Onda Branca. Era Li Yue salteador e inspirara rebeldes pelo País, mas era seguidores do Imperador. Yáng Fèng encontrou carroça puxada por um novilho, e
assim desesperada a necessidade por auxílio. então transportou o Imperador e a Imperatriz rumo a Dayang. Não dispunham eles de
comida alguma e, conforme avançava a noite, buscaram eles abrigo em uma humilde
130. Os três, prometido o perdão por suas faltas e crimes e sua promoção a altos cargos, casa com teto de telhas. Seus moradores serviram a eles um pouco de painço cozido,
naturalmente responderam ao chamado; estava a facção leal ao Imperador então mas era ele muito bruto para ser engolido.
fortalecida, de modo que foi Hongnong recapturada. Enquanto isso, porém, deixavam Lĭ
Jué e Guō Sì em ruínas todo lugar por onde passavam, assassinando os mais velhos e 137. Conferiu o Imperador no dia seguinte títulos àqueles que O protegeram. Li Yue
fracos e forçando os mais fortes a se juntarem às suas tropas. Quando engajavam em foi nomeado General Que Conquista o Norte e Hán Xiān, General Que Conquista O
batalha, forçavam estes soldados-à-força à frente e chamavam-nos por 'soldados que Leste.
ousam a morrer'.
138. Seguiu o grupo adiante. Logo dois oficiais chegaram ao cortejo, e curvaram-se,
131. O exército de Lĭ Jué e Guō Sì era insuperável. Assim que se aproximou Li Yue, o em muitas lágrimas, perante Vossa Majestade. Eram eles Yang Biao, o Marechal do
líder da Onda Branca, seguido por seu exército, ordenou Guō Sì a seus soldados que Regente, e o Ministro Han Rong. Ergueram o Imperador e a Imperatriz suas vozes, e
espalhassem roupas e itens de valor pela estrada. Os antigos salteadores não resistiram à com eles também quedaram-se em pranto.
tentação, e então deu-se início à dispersão. O soldados de Guō Sì então lançaram-se sobre
os soldados em desordem, e infligiram-lhes grande dano. Yáng Fèng e Dŏng Chéng então 139. Disse Han Rong a seu colega: “Confiam os rebeldes em minhas palavras. Fica tu
foram forçados a escoltar o Imperador ao norte. como guarda do Imperador; tomarei minha vida em minhas mãos, e tentarei trazer a
paz.”.
132. Seguiram-nos Lĭ Jué e Guō Sì.
140. Após partir Han Rong, descansou o Imperador por algum tempo no
133. Disse Li Yue: “É grave o perigo. Rogo a Vossa Majestade, montai em Vosso cavalo e acampamento de Yáng Fèng. Mas Yang Biao solicitou ao Imperador que seguisse
segui em frente.”. rumo a Anyi e, lá, estabelecesse a Capital. Logo que chegou a caravana à cidade, não
encontraram lá sequer uma simples construção, e vivia a Corte em cabanas de palha
134. Respondeu-lhe o Imperador: “Não posso Eu abandonar meus oficiais.”. Choraram desprovidas até mesmo de portas. Cercavam-nas por uma cerca-viva de espinhos,
eles, e combateram o melhor que podiam. Hu Cai, o líder da Onda Branca, foi morto em como proteção; e, em meio a isto, convocou o Imperador conselho com seus
um ataque. Acercou-se o inimigo; deixou o Imperador sua carruagem e seguiu a pé. ministros. Acamparam os soldados em torno do cercado.
Escoltaram-No Yáng Fèng e Dŏng Chéng à margem do Rio Amarelo. Procurou Li Yue por
um barco, a fim de conduzi-Lo à outra margem. Estava então muito frio; Imperador e 141. Li Yue e seus comparsas rufiões então mostraram suas verdadeiras cores.
Imperatriz encolhiam-se, a tremer, próximos um do outro. Chegaram eles ao rio; eram as Mantinham eles os poderes do Imperador conforme desejavam, e oficiais que os
margens, porém, por demais altas, e não conseguiram embarcar. Yáng Fèng então propôs ofendiam eram surrados ou insultados mesmo à frente do Imperador. Propositalmente
que fossem atadas as bridas dos cavalos, e por elas fosse suspenso o Imperador pela forneciam eles vinho espesso e alimento bruto ao consumo do Imperador. Esforçava-

99
se Ele em engolir quê Lhe enviavam. Li Yue e Hán Xiān então juntaram-se, a recomendar
ao Trono os nomes de prisioneiros, soldados comuns, feiticeiros e aproveitadores, e com
isto obtiveram todos eles cargos oficiais. Eram eles mais de duas centenas de tal povo.
Como não haviam meios para serem gravados selos, pedaços de metal foram moldados em
certo formato a fim de servirem para tal finalidade.

142. Seguiu Han Rong ao encontro de Lĭ Jué e Guō Sì. Após escutar suas vigorosas
persuasões, concordaram os dois generais rebeldes em libertar os oficiais e o povo do
Palácio.

143. Houve grande escassez de alimentos naquele mesmo ano, e o povo sujeitava-se a
comer as gramas que beiravam as estradas. Famintos, caminhavam aqui e ali. Mas comida
e vestimentas eram enviadas ao Imperador por Zhāng Yáng, Governador de Henei, e por
Wang Yi, Governador de Hedong; a Corte, com isto, pode desfrutar de certo repouso.
Dŏng Chéng e Yáng Fèng enviaram trabalhadores a fim de restaurarem os palácios em
Luoyang, com o intuito de para lá deslocarem a Corte. Opunha-se Li Yue a isto.

144. Razoou Dŏng Chéng: “É Luoyang a Capital original, oposta à miserável cidade de
Anyi. Tal remoção seria razoável.”.

145. Respondeu-lhe Li Yue: “Podes conseguir remover a Corte, mas permanecerei eu


aqui.”.

146. Mas, tão-logo fora dado o consentimento do Imperador para que seguissem adiante,
Li Yue secretamente tramou com Lĭ Jué e Guō Sì para que capturassem o Imperador. O
plano porém vazara e a escolta, a fim de evitar tal desígnio, preparou-se para tais
eventualidades e urgiram à passagem das Colinas de Zhiguan o mais rápido que
conseguiam. Soube disto Li Yue e, sem ao menos aguardar seus colegas rebeldes para que
se juntassem a si, seguiu em frente a fim de agir sozinho.

147. Próximo à quarta vigília, no momento em que seguia a cavalgada pelas Colinas de
Zhiguan, ouviram eles brados: “Parai as carruagens! Lĭ Jué e Guō Sì aqui estão!”.

148. Foi tomado o Imperador por grande medo, e se agravara Seu terror ao avistar o lado
todo da montanha repentinamente a iluminar-se. De fato:

149. O tal rebelde grupo, em dois partido outrora,


A fim do que é iníquo, em três juntam-se agora.

150. A forma como escapou o Filho dos Céus destes perigos será narrada no próximo
capítulo.

100
Capítulo XIV Tivesse alguém por ferro o coração, sentir opaco,
'Inda assim por certo, ao ver a tudo, afligir-se-ia.
Cáo Cāo Desloca A Corte A Xuchang; 6. Yang Biao, Marechal do Regente, falou ao Trono, a dizer: “O decreto a mim
Lǚ Bù Investe À Noite Em Xuzhou conferido há certo tempo nunca fora posto em prática. É Cáo Cāo agora muito forte
ao leste das Montanhas de Huashang, e bom seria associá-lo ao Governo para que
1. Encerrara-se o último capítulo à chegada de Li Yue, o qual falsamente bradara que os apóie ele a Casa Regente.”.
exércitos dos arquirrebeldes Lĭ Jué e Guō Sì viera a fim de capturar a cavalgada imperial.
Mas Yáng Fèng reconhecera a voz de Li Yue, e ordenou a Xú Huàng que se pusesse à 7. Respondeu a isto o Imperador: “Não há necessidade para novamente referir-se a
frente, a combatê-lo. Seguiu então Xú Huàng e, ao primeiro golpe, sucumbiu o traidor. esta questão. Envia-o mensageiro tão-logo desejares.”.
Dispersaram-se os rebeldes da Onda Branca, e assim chegaram em segurança os viajantes
às Colinas de Zhiguan. Suprira-os lá abundantemente Zhāng Yáng, Governador de Henei, 8. O decreto foi então despachado, a levá-lo um mensageiro ao leste de Huashang. Ao
com alimentos e outros bens necessários, e prestou ao Imperador escolta a Zhidao. Por tal saber do retorno da Corte à Capital Luoyang, reuniu ele seus conselheiros.
ajuda em tempo tão fortuito, conferiu o Imperador a Zhāng Yáng o título de Grande
Comandante. Deslocou Zhāng Yáng seu exército a noroeste de Luoyang, e em Yewang 9. Expos assim Xún Yù a questão ante a Cáo Cāo e seu conselho: “Há oitocentos anos
montou acampamento. apoiou Wen, Senhor de Yin, o Príncipe Xiang da cadente Dinastia Shang e, então,
apoiaram-no todos os demais senhores feudais. Liu Bang, o Fundador do Hàn, obteve
2. Em tempo, adentraram em Luoyang. Muro adentro, pairava tudo em destruição. Os apoio popular ao enlutar-se pelo Imperador Yi do Qin. É agora o Imperador Xian
palácios e saguões foram incendiados, estavam as ruas cobertas por grama e sarça, fugitivo pelas estradas. Tomar a liderança, ao oferecer-Vos um exército a fim de
obstruídas por montes de ruínas. Representavam-se os palácios e cortes por telhas partidas restaurá-Lo à sua honra, é imprecedente oportunidade a se obter consideração
e muros prestes a ruir. Um pequeno palácio foi, porém, logo construído e, lá, apresentaram universal. Deves, porém, agir rapidamente; caso contrário, fazê-lo-á alguém antes de
os oficiais da Corte suas congratulações, em campo aberto e entre as silentes sarças e ti.”.
espinheiros. O estilo do reinado fora mudado, de Estabilidade Próspera a Tranquilidade
Reconstruída, o Primeiro Ano40. 10. Compreendeu isto Cáo Cāo e, prontamente, preparou seu exército a fim de se
deslocarem. Naquele exato momento, fora-lhes anunciada a chegada de um
3. Era aquele um ano de aguda escassez. O povo de Luoyang, mesmo reduzido em número mensageiro imperial, a portar o comando que Cáo Cāo aguardava; imediatamente,
a ponto de serem eles em apenas algumas centenas, não proviam do suficiente para se então, partiu Cáo Cāo.
alimentarem e, então, vagueavam pelas cercanias, a arrancar lascas dos troncos das árvores
e raízes de plantas a fim de com isto satisfazerem sua excruciante fome. Oficiais do 11. Em Luoyang, quedava-se tudo em desolação. Seus muros desabavam, e não havia
Governo, dos mais altos cargos, seguiam pela região afora a fim de obterem combustível. meios de reerguê-los; ainda, rumores e relatos acerca da vinda de Lĭ Jué e Guō Sì
Foram muitas pessoas esmagadas pelos muros das casas incendiadas, que ao chão mantinham sobre todos um estado de constante ansiedade.
desmoronavam. Em tempo algum durante toda a decadência do Hàn oprimia tanto a
miséria como neste período. 12. O assustado Imperador falou com Yáng Fèng, a dizer-lhe: “Quê pode ser feito?
Não há resposta do leste de Huashang, e estão os inimigos já mui próximos.”.
4. Diz um poema, escrito em piedade ao sofrimento daqueles tempos:
13. Então disseram Yáng Fèng e Hán Xiān: “Nós, Vossos ministros, combateremos
5. Aos cerros de Mangdang flui da Serpente Branca o sangue; por Vós até a morte.”.
Pendões de guerra, rubros-sangue, em todo canto instados
E, chefe a chefe, às suas fronteiras lutam, inestanques; 14. Mas Dŏng Chéng disse: “Nossas fortificações são frágeis e nosso exército,
E, meio à turba e embate, é até o Reinado ameaçado. diminuto, de modo que não podemos esperar pela vitória; ademais, quê significa a
derrota? Não vejo nada melhor, senão deslocarmo-nos ao leste das Montanhas de
Abate o País perversidão se o Rei é fraco, Huashang.”.
E é o banditismo o mando quando falha a Dinastia;
15. Aquiesceu com isto o Imperador e, então, foi-se iniciada sem mais delongas a
40
196 d.C. (N. do T.)

101
jornada. Por haver pouca montaria, deslocavam-se a pé os oficiais da Corte. A não mais
que um vôo de flecha além dos portões avistaram eles uma densa nuvem de poeira, de 22. A Cáo Cāo conferiram altas honras. Ele foi nomeado Comandante do Distrito da
onde fazia-se ouvido o clangor e clamor de um exército a avançar. Estavam o Imperador e Capital e Ministro da Guerra, e foi ele agraciado por Insígnia Militar.
sua consorte amortecidos pelo medo. apareceu-Lhes então um cavaleiro; era ele o
mensageiro imperial, a retornar do leste de Huashang. 23. Lĭ Jué e Guō Sì, os dois rebeldes, desejavam atacar o exército de Cáo Cāo,
fatigado por sua longa marcha. Mas Jiă Xŭ, seu conselheiro, opôs-se a isto, a dizer:
16. Cavalgou ele à carruagem imperial, prestou reverência e disse: “Conforme Vosso “Não há esperança de vitória. Possui ele fortes soldados e bravos líderes. Trazer-nos-
comando, vem-nos Cáo Cāo junto a toda sua força militar do leste de Huashang; mas, ao ia a submissão uma anistia.”.
saber da vinda de Lĭ Jué e Guō Sì, novamente a se aproximarem da Capital, enviou ele
Xiàhóu Dūn à frente. Consigo estão vários hábeis líderes, e cinquenta mil soldados 24. Irou-se Lĭ Jué por esta sugestão, a exclamar: “Desejas desencorajar o exército?”
experientes. Protegerão eles Vossa Majestade.”.
25. E sacou ele então sua espada, pronta a abater Jiă Xŭ. Outros oficiais, porém, por
17. Foi-lhes então varrido todo o medo. Logo depois, chegaram Xiàhóu Dūn e seu grupo. ele intercederam e salvaram o conselheiro. Jiă Xŭ, àquela mesma noite, saqueou o
Foram Xiàhóu Dūn, Xŭ Chŭ e Diăn Wéi todos apresentados ao Imperador, o Qual acampamento e, sozinho, partiu rumo à sua vila natal.
graciosamente dirigiu-Se a eles. Veio-lhes então alguém, a relatar que se aproximava um
grande exército do leste e, ao comando do Imperador, seguiu Xiàhóu Dūn à frente a fim de 26. Alguns dos rebeldes decidiram ir à batalha. Em resposta, enviou Cáo Cāo os
certificar-se de quem eram aqueles que marchavam. Logo retornou, a dizer que eram eles a líderes Xu Chun, Cáo Rén e Diăn Wéi, acompanhados por trezentos cavaleiros. Os
infantaria de Cáo Cāo. três líderes avançaram sobre os rebeldes, mas rapidamente recuaram. Foi esta
manobra repetida por mais de uma vez, até que estivesse formado o verdadeiro campo
18. Em pouco tempo, seguiram Cáo Hóng, Lĭ Diăn e Yuè Jìn rumo à carruagem imperial e de batalha.
seus nomes foram devidamente anunciados. Cáo Hóng disse: “Ao saber Cáo Cāo, meu
irmão, acerca da aproximação dos rebeldes, temeu ele que fossem poucas as tropas 27. Li Xian e Li Bie, sobrinhos de Lĭ Jué, cavalgaram então à frente. Ao lado de Cáo
despachadas; ordenou-me, portanto, que rapidamente marchássemos e prestássemos Cāo prontamente avançou Xŭ Chŭ, e abateu Li Xian. Assustara-se Li Bie a ponto de
reforços.”. cair-se de sua sela. Também ele fora abatido. Xŭ Chŭ, vitorioso, retornou aos seus e
consigo levou as cabeças de seus oponentes. Ao ofertá-las a seu líder, cumprimentou-
19. “É Cáo Cāo de fato confiável servo!”, disse o Imperador. o Cáo Cāo com leve tapa às costas e exclamou: “És tu de fato meu Fán Kuài41!”.

20. Foram expedidas ordens a avançarem, guiada a escolta por Cáo Hóng. Vez ou outra, 28. Foi em seguida empregado movimento total à frente; lideravam Xiàhóu Dūn e
surgiam-lhes membros da escolta a dizer que mui rapidamente aproximavam-se os Cáo Hóng as duas alas, Cáo Cāo a comandar ao centro. Avançaram eles ao rufar dos
rebeldes. Ordenou o Imperador a Xiàhóu Dūn que dividisse seu exército em duas partes a tambores. Os rebeldes recuaram, e então fugiram. Seguiram-nos; liderava seu exército
fim de se oporem a eles. Dispuseram-se os exércitos de Xiàhóu Dūn e Cáo Hóng em duas Cáo Cāo à frente, em pessoa, espada à mão. Durou o massacre até o anoitecer; dez mil
alas, cavalaria à frente e soldados, à retaguarda. Atacaram eles vigorosamente e expeliram foram mortos, e muitos outros renderam-se. Seguiram Lĭ Jué e Guō Sì rumo ao oeste,
os rebeldes de Lĭ Jué e Guō Sì, inflingindo-lhes severas perdas em mais de dez mil a voarem, em pânico, tal como cães em casa prestes a desmoronar. Não havendo lugar
homens. Xiàhóu Dūn e Cáo Hóng então imploraram ao Imperador que retornasse a para se refugiarem, seguiram às colinas e ocultaram-se dentre a mata cerrada.
Luoyang, cabendo a Xiàhóu Dūn proteger a cidade.
29. O exército de Cáo Cāo retornou, e novamente montou acampamento próximo à
21. Chegou Cáo Cāo no dia seguinte, acompanhado por seu grande exército; devidamente Capital. Yáng Fèng e Hán Xiān disseram, então, um ao outro: “Prestara Cáo Cāo
acampados, adentrou ele a cidade a fim de comparecer à audiência. Ajoelhou-se ele aos grande préstimo, e será ele o homem no poder. Não haverá lugar para nós.”.
pés dos degraus, mas foi exortado a erguer-se à frente do Imperador e foi agradecido. Cáo
Cāo respondeu: “Por ter sido receptor de tamanha graciosidade, deve Vosso servo muita 30. Apresentaram-se eles então ao Imperador, a dizerem que desejavam perseguir os
gratidão ao Estado. É plena a mensura da vilania dos dois rebeldes; disponho eu de 41
Fán Kuài fora cunhado e um dos melhores amigos de Liú Bāng, o Supremo Ancestral do Hàn;
duzentos mil bons soldados a fim de me opor a eles, e são estes soldados plenamente aptos açougueiro de mesma origem de Liu Bang, era carne de cachorro sua especialidade. Tornou-se ele
a assegurar a segurança de Vossa Majestade e do Trono. A preservação do sacrifício do famoso pelo papel de importância que desempenhara durante a tentativa de assassinato de Liu Bang,
Estado é a real questão deste momento.”. ocorrida durante banquete aos portões de Hong; também participara ativamente durante o embate entre
o Chu e o Hàn. É até hoje considerado a deidade dos açougueiros. (N. do T.)

102
rebeldes; sob tal desculpa, recuaram suas tropas e acamparam em Daliang. período de repouso e tranquilidade. Outro movimento desagradaria a muitos. A
realização de extraordinário feito, porém, pode significar a aquisição de
31. O Imperador certo dia convocou Cáo Cāo a uma audiência. Adentro foi chamado o extraordinário mérito. Cabe a vós tal decisão.”.
mensageiro, e percebeu Cáo Cāo que parecia ele incrivelmente bem; não conseguia
compreender isto Cáo Cāo, ao notar que pareciam todos os demais estar tomados pela 43. “É exatamente minha própria inclinação!”, disse Cáo Cāo, ao tomar as mãos de
fome. Então disse Cáo Cāo: “Aparentas estar bem e deveras alimentado; como consegues seu convidado. “Não há perigos, porém? Há Yáng Fèng, em Daliang, e também os
estar assim, senhor?”. oficiais da Corte!”.

32. “Vivi em miséria por trinta anos; é por isto, apenas.” 44. “É isto facilmente arranjado. Escrevei a Yáng Fèng, a deitar em descanso sua
mente. Cruamente dizei então aos altos oficiais que aqui à Capital não há alimento, e
33. Assentiu com isto Cáo Cāo. “Qual é teu cargo?”. portanto vos deslocareis a outro lugar onde o haja, assim lá não havendo mais risco de
escassez. Ao ouvirem isto, certamente aprová-lo-ão.”.
34. “Fora eu recomendado por ter filial piedade e honestidade. Mantivera eu cargos sob os
mandos de Yuán Shào e Zhāng Yáng, mas àqui vim ao saber do retorno do Imperador. Sou 45. Estava agora decidido Cáo Cāo; ao partir seu convidado, novamente tomou-lhe as
eu agora um de seus secretários. Sou nativo de Dingtao, Dŏng Zhāo é meu nome.”. mãos Cáo Cāo e disse: “Necessitarei de teus conselhos em assuntos futuros.”.
Ergueu-se Cáo Cāo de seu assento e seguiu a seu encontro, a dizer: “Ouvira eu a teu
respeito; como estou feliz em conhecer-te!”. 46. Agradeceu-o Dŏng Zhāo, e partiu. Cáo Cāo e seus conselheiros, então , em
segredo debateram acerca da mudança de capital.
35. Foi trazida bebida à tenda; chamaram por Xún Yù, o qual fora devidamente
apresentado. Veio-lhes, enquanto conversavam, mensageiro a relatar que se movia um 47. A isto disse Wang Li, astrólogo, a Liu Ai, Presidente do Ofício Imperial: “Estivera
grupo rumo ao leste. Cáo Cāo ordenou que fosse descoberto quem era aquele povo, mas eu a estudar as estrelas. Estivera o Metal42 a se aproximar da Estrela da Guarda às
disso sabia já Dŏng Zhāo. cercanias da Mensura, e estivera o Almocreve43 a cruzar o Rio dos Céus. Retrocedera
o Fogo44, em conjunção ao Metal logo aos Portões dos Céus, de forma que estão
36. “São eles antigos líderes rebeldes, Yáng Fèng e Hán Xiān, General da Onda Branca. Metal e Fogo associados. Deve, portanto, emergir um novo regente. Está exaurida a
Estão eles a marchar por terdes vindo, Ilustre Senhor!”. aura do Hàn, e devem os estados de Jin e Wei certamente ascender.”.

37. “Não confiam eles em mim?”, disse Cáo Cāo. 48. Foi ao Imperador apresentado memorial, a relatar:

38. “Não são eles dignos de vossa atenção. São eles um pobre bando.”. 49. “Segue seu caminho o Mando dos Céus, e Metal, Madeira, Água e Fogo, os
cinco elementos, estão fora de proporção. A Terra, a atacar o Fogo, é como o Wei,
39. “Quê se deve pensar da partida de Lĭ Jué e Guō Sì?” a atacar o Hàn; em Wei está o sucessor do Hàn.”

40. “São eles como tigres sem garras e pássaros sem asas; não escaparão de vós por muito 50. Ao ouvir Cáo Cāo acerca destes prenúncios e memoriais, enviou ele mensageiro
tempo. Não são eles dignos de preocupação.”. ao astrólogo, a dizer-lhe: “É tua lealdade deveras reconhecida, mas os caminhos dos
Céus estão além de serem deslindados. Quanto menos dito, melhor assim o é.”.
41. Observou Cáo Cāo que possuíam seu convidado e ele muito em comum, então pôs-se
ele a conversar sobre assuntos de Estado. 51. Cáo Cāo então razoou com Xún Yù acerca destes assuntos. Expos desta forma seu
conselheiro o significado daquilo: “É o Fogo a virtude do Hàn; é a Terra vosso
42. Disse Dŏng Zhāo: “Vós, Ilustre Senhor, com vosso nobre exército, varrêreis a rebelião elemento. Está Xuchang sob a influência da Terra, e tua boa-fortuna então depende de
e vos tornastes o lastro do Trono; é isto feito digno dos antigos Cinco Protetores. Os lá chegardes. Pode o fogo superar a Terra, como pode a Terra multiplicar a Madeira.
demais oficiais, porém, vê-lo-ão por formas diferentes, e não serão todos a vós favoráveis. Com isto concordam Dŏng Zhāo e Wang Li, e necessitais apenas aguardar por vosso
Penso que não é aconselhável aqui permanecerdes, e aconselho o deslocamento da Capital
a Xuchang. Deve-se lembrar, porém, que fora a restauração da Capital amplamente 42
Vênus. (N. do T.)
divulgada e está a atenção do povo toda concentrada em Luoyang; esperam eles um 43
Vega e Ursa Maior. (N. do T.)
44
Marte. (N. do T.)

103
tempo propício.”. 62. “Estou eu a ofício do exército do General Cáo Cāo. Ao ver hoje meu velho amigo
à frente do exército, desejei eu conversar consigo. Arrisquei-me então ao furto desta
52. Cáo Cāo então assentou seus pensamentos. tarde e, então, aqui estou.”.

53. À Corte, no dia seguinte, disse ele: “Está a Capital deserta; não pode ser restaurada, e 63. Xú Huàng convenceu-o a entrar, e então sentaram-se.
tampouco pode ser facilmente suprida por alimentos. É Xuchang nobre cidade, abundante
em recursos e próxima a Luoyang, bacia de grãos. Encontra-se lá tudo necessário a uma 64. Disse então Măn Chŏng: “Há pela terra poucos valentes como és. Por quê és hoje
capital. Aventuro-me eu a requerer que a Corte seja para lá deslocada.”. subordinado a Yáng Fèng e Hán Xiān, teus chefes atuais? É meu chefe o mais
proeminente homem de todo o mundo – um homem, como todos sabem, aprecia o
54. A isto não ousou o Imperador opor-Se e estavam os oficiais por demais intimidados a soldado e regojiza-se ante ao sábio. Hoje conquistara teu valor sua inteira admiração
expressar qualquer opinião independente, de modo que foi então estabelecido o dia da e, portanto, assegurou-se ele de que não fosse o ataque vigoroso a ponto sacrificar-
partida. Cáo Cāo comandara a escolta, e seguiram-na todos os oficiais. Viajaram eles por te.”.
certa distância e à frente, então, avistaram altas barragens e, detrás de tal bloqueio, surgiu-
lhes então o rufar de tambores. Yáng Fèng e Hán Xiān então de lá surgiram e barraram a 65. Por longo tempo sentado permaneceu Xú Huàng, a ponderar sobre a oferta.
via. Estava Xú Huàng à frente de todos, a bradar: “Cáo Cāo está a sequestrar o
Imperador!”. 66. Então disse ele, a suspirar: “Sei que estão meus mestres condenados ao fracasso,
mas sigo eu por longo tempo seus fortúnios e não gostaria de abandoná-los.”.
56. Cavalgou Cáo Cāo à frente e mirou detidamente àquele homem. Parecia ele homem de
boas impressões e, secretamente em sua alma, admirava-o deveras Cáo Cāo, mesmo sendo 67. “Sabes tu porém que o pássaro prudente escolhe sua árvore, e o sábio servo
ele um inimigo. Cáo Cāo então ordenou a Xu Chun que avançasse e combatesse Xú escolhe seu mestre. É muito imprudente aquele que encontra mestre digno e o deixa
Huàng. Travou-se o embate por machada de batalha contra espada de folha larga e ambos partir.”.
os homens trocaram mais de meia centena de golpes, sem vantagem para nenhum dos
lados. Cáo Cāo então ordenou que fossem soados os gongos, e então recuou com suas 68. “Desejo executar o que me dizes.”, disse Xú Huàng, erguendo-se.
tropas.
69. “Que tal deitá-los à morte, como presente introdutório?”, disse Măn Chŏng.
57. Ao acampamento, foi convocado um conselho. Cáo Cāo disse: “Não necessitamos
debater acerca dos dois rebeldes; é Xú Huàng, porém, valoroso general e, contra si, não 70. “É grande o erro ao servo a abater seu mestre. Não farei isto.”.
desejo eu empregar grande força. Desejo conquistá-lo a nosso lado.”.
71. “Verdade; és realmente um bom homem.”.
58. Então seguiu à frente Măn Chŏng, a repondê-lo: “Não deixai que tal questão vos
preocupe; conversarei eu consigo. Disfarçar-me-ei como soldado nesta tarde, e inflitrar- 72. Então Xú Huàng, a levar apenas alguns de seus cavaleiros consigo, naquela noite
me-ei pelo campo inimigo a fim de conversar consigo. Inclinarei seu coração a vosso partiu e desertou ao lado de Cáo Cāo. Chegaram logo as novas a Yáng Fèng, que
favor.”. então à frente de mil fortes cavaleiros pôs-se a capturar o desertor.

59. Măn Chŏng, devidamente disfarçado àquela noite, seguiu à outra facção e foi-se a ter 73. Conforme se aproximavam, bradou Yáng Fèng: “Traidor! Para!”
com Xú Huàng em sua tenda, onde sentou-se sob o lume de uma vela. Xú Huàng ainda
trajava sua armadura. 74. Mas caíra Yáng Fèng em uma emboscada. Repentinamente iluminou-se toda a
lateral da montanha pelo lume de tochas e, de lá, surgiram as tropas de Cáo Cāo,
60. Măn Chŏng então repentinamente pôs-se à frente e o saudou, a dizer: “Estiveras bem comandadas senão por ele próprio.
desde que partimos, velho amigo?”.
75. “Já estou aqui há muito, a esperar. Não foge!”, bradou Cáo Cāo.
61. Ergueu-se, surpreso, Xú Huàng; mirou ele por longo tempo a face daquele que falava
consigo e, então, disse-lhe: “Quê! És tu Măn Chŏng, de Shanyang? Quê fazes aqui?”. 76. Quando retornou Cáo Cāo a seu acampamento, foi-lhe apresentado o general que
há pouco rendera-se, por todos bem acolhido. Então novamente rumo à nova Capital

104
partiu a cavalgada. Passado algum tempo chegaram a Xuchang, e lá construíram palácios e enviou a Liú Bèi. Esta o nomeava General Que Conquista o Leste, Senhor de Yicheng
saguões, um templo ancestral e um altar, terraços e edifícios públicos. As muralhas foram e Protetor Imperial de Xuzhou. Ao mesmo tempo, seguia consigo uma nota particular.
reparadas, armazéns foram constrúidos e tudo, enfim, foi posto em ordem.
84. Em Xuzhou, ao ouvir Liú Bèi acerca da mudança de Capital, pôs-se ele a preparar
77. Foram concedidas recompensas aos aderentes a Cáo Cāo e a outros. Dŏng Chéng e uma saudação felicitatória. Em meio a isto foi anunciado um mensageiro imperial, o
trinta outras pessoas foram promovidas à posição de senhorio. Todo bom serviço foi qual foi recebido com toda cerimônia ao exterior dos portões. Recebida em reverência
recompensado; outros tantos, os quais mereciam-no, foram punidos: tudo de acordo com a a epístola, foi ao mensageiro preparado um banquete.
decisão de tão-somente Cáo Cāo.
85. O mensageiro disse: “Este decreto foi a vós obtido pelo Primeiro-Ministro Cáo
78. Cáo Cāo foi nomeado a Primeiro-Ministro, Marechal do Regente e Senhor de Wuping. Cāo.”.
Xún Yù foi nomeado a Conselheiro Imperial e Presidente do Secretariado; Xún Yōu,
Ministro da Guerra; Guō Jiā, Ministro de Rituais e Religião; Liú Yè, Ministro dos 86. Agradeceu-o Liú Bèi. O mensageiro sacou então sua carta secreta.
Trabalhos; Máo Jiè, Ministro da Agricultura, auxiliado por Ren Jun a supervisionar as
fazendas militares e armazéns. Chéng Yù foi nomeado Senhor de Dongping; Dŏng Zhāo, 87. Apôs lê-la, disse-lhe Liú Bèi: “Esta questão pode ser facilmente acertada.”.
Magistrado de Luoyang; Măn Chŏng, Magistrado de Xuchang. Xiàhóu Dūn, Xiàhóu Yuān,
Cáo Rén, Cáo Hóng, Lǚ Qián, Lĭ Diăn, Yue Jing, Yú Jìn e Xú Huàng foram nomeados a 88. Findo o banquete, seguiu o mensageiro a seus alojamentos, a buscar por repouso.
Comandantes; Xŭ Chŭ e Diăn Wéi, a Comandantes do Distrito da Capital. Todo bom Liú Bèi, antes de recolher-se, reuniu seus conselheiros a fim de ponderarem sobre a
serviço recebia pleno reconhecimento. carta.

79. Era Cáo Cāo então como o único homem da Corte. Eram todos os memoriais a ele 89. “Não há necessidade em compunção alguma por deitá-lo à morte,”, disse Zhāng
enviados primeiro e, então, eram remetidos ao Trono. Ao que estavam em ordem as Fēi, “é Lǚ Bù um homem mau.”
questões de Estado, realizou Cáo Cāo um grande banquete em seu alojamento particular a
todos os seus conselheiros e, lá, assuntos externos à Capital foram o assunto dos debates. 90. “Mas veio ele a mim por proteção em sua fraqueza: como posso eu deitá-lo à
morte? Seria isto imoral.”, disse Liú Bèi.
80. Então Cáo Cāo disse: “Liú Bèi mantém seu exército em Xuzhou, e conduz ele a
administração da região. Lǚ Bù fugiu a Liú Bèi quando derrotado, e a ele Liú Bèi cedeu 91. “Fosse ele um bom homem, seria isto difícil.”, respondeu-lhe Zhāng Fēi.
Xiaopei para que lá vivesse. Caso entrem ambos em termos para somarem forças e atacar-
me, encontrar-me-ei em séria posição. Que precauções podem ser tomadas?” 92. Liú Bèi não consentiu.

81. Ergueu-se então Xŭ Chŭ, a dizer: “Dai-me quinze mil dos melhores soldados, e ao 93. No dia seguinte, ao chegar-lhes Lǚ Bù a fim de prestar suas congratulações, foi ele
Primeiro-Ministro darei ambas as cabeças.”. recebido como sempre. Ele disse: “Vim para felicitar-vos por terdes recebido da
Munificência Imperial.”
82. Xún Yù disse: “Oh Líder, sois bravo, mas deveis considerar as atuais circunstâncias.
Não podemos dar início a uma repentina guerra, tão-logo a Capital fora reestabelecida. Há 94. Agradeceu-o Liú Bèi em devida forma. Mas, então, avistou Zhāng Fēi a sacar sua
porém um certo ardil conhecido como 'Tigres Rivais e Uma Presa'. Liú Bèi não possui espada e urgir pelo saguão, como se estivesse a fim de aniquilar Lǚ Bù. Prontamente
decreto algum que o autorize a governar a região. Vós, Senhor Primeiro-Ministro, podeis interviu Liú Bèi e deteve Zhāng Fēi.
obter um decreto a ele e, quando o enviardes, o qual conferirá a ele o que é direito em
adição a seu poder, podeis também encaminhar-lhe uma nota particular, a solicitar-lhe que 95. Surpreendeu-se Lǚ Bù, e disse: “Por quê desejas abater-me, Zhāng Fēi?”.
elimine Lǚ Bù. Caso assim o faça ele, terá então perdido um valoroso guerreiro a seu lado
e, em ocasião propícia, pode ser então combatido. Caso falhe ele, Lǚ Bù então o terá 96. “Cáo Cāo diz que és imoral, e conclama meu irmão a matar-te!”, exclamou Zhāng
abatido. É este o ardil dos 'Tigres Rivais e Uma Presa'; agridem-se e mordem-se um ao Fēi.
outro.”.
97. Liú Bèi admoestou e admoestou Zhāng Fēi a retirar-se, e conduziu Lǚ Bù aos
83. Cáo Cāo concordou ser este um bom plano e, então, obteve a indicação formal, a qual aposentos particulares. Lá então contou a Lǚ Bù todo o ocorrido e a ele mostrou a

105
carta secreta.
111. “Pode ser,”, disse Liú Bèi,” mas não deve o Comando Real ser desobedecido.”.
98. Chorou Lǚ Bù ao terminar sua leitura: “É este o plano daquele vilão, para entre nós
semear a discórdia.”. 112. O exército foi então devidamente preparado e o dia, acertado.

99. “Não sê ansioso, irmão mais velho.”, disse Liú Bèi. “Prometo eu não ser o culpado por 113. Disse Sūn Qián: “Deve aqui permanecer um homem de confiança, a fim de
tal infame crime.”. proteger a cidade.”.

100. Por várias vezes expressou Lǚ Bù sua gratidão, e consigo permaneceu Liú Bèi por 114. E Liú Bèi perguntou a seus irmãos qual deles empreenderia tal tarefa.
algum tempo. Estavam eles a conversar e a beber até tarde.
115. “Eu protegerei a cidade.”, disse Guān Yŭ.
101. Disseram-lhe Guān Yŭ a Zhāng Fēi, noutro momento: “Por quê não matá-lo?”
116. “Necessito eu constantemente de teus conselhos; como podemos então nos
102. Liú Bèi disse: “Por temer Cáo Cāo que o ataquemos Lǚ Bù e eu, tenta ele separar-nos separar?”, disse Liú Bèi.
e nos fazer engolir um ao outro, enquanto à frente urge ele e toma vantagem. Há alguma
outra razão?”. 117. “Protegerei eu a cidade.”, disse Zhāng Fēi.

103. Guān Yŭ aquiesceu silente, mas Zhāng Fēi disse: “Quero tirá-lo do caminho; ao 118. “Tu falharás.”, disse Liú Bèi. “Após uma de tuas sessões de bebidas, ficarás
mínimo, causar-nos-á problemas mais à frente.”. como selvagem e fustigarás os soldados. És além disso deveras impetuoso, e não
escutareis o conselho de ninguém. Estarei eu em desassossego por todo instante.”.
104. “Não é isto o que deve fazer um homem nobre.”, disse seu irmão mais velho.
119. “Sendo assim, não bebo eu mais. Não fustigarei os soldados e sempre escutarei
105. Logo foi dispensado o mensageiro e, a portar a resposta de Liú Bèi, retornou ele à conselhos.”, disse Zhāng Fēi.
Capital. Dizia a carta apenas que a instrução tomaria tempo a ser planejada e
implementada. Mas o mensageiro, ao avistar Cáo Cāo, contou a ele a história acerca da 120. “Temo que a boca não corresponde ao coração.”, disse Mí Zhú.
promessa de Liú Bèi a Lǚ Bù.
121. “Segui eu meu irmão mais velho por todos estes anos e nunca rompi com sua fé.
106. Então disse Cáo Cāo: “O plano falhara; e agora?”. Por quê és então desdenhador?”, disse Zhāng Fēi.

107. Respondeu-lhe Xún Yù: “Tenho eu outro truque, chamado 'Tigre Contras Lobo', onde 122. Liú Bèi disse: “Apesar de ter-mo dito isto, não me sinto deveras satisfeito.
é tigre posto a devorar o lobo.”. Solicitarei ao Conselheiro Chén Dēng que o auxilie e o mantenha sóbrio. Não
cometerás então engano algum.”.
108. “Ouçamos mais a respeito.”, disse Cáo Cāo.
123. Estava Chén Dēng desejoso a aceitar tal dever, e foram então dadas as ordens
109. “Enviai mensagem a Yuán Shù, a dizer que porta Liú Bèi um memorial secreto ao finais. O exército de trinta mil cavaleiros e soldados partiu de Xuzhou e marchava
Trono onde atesta seu desejo em subjugar as regiões ao sul, ao entorno do Rio Huai. Com rumo a Nanyang.
isto irritar-se-á Yuán Shù, e o atacará. Ordenareis então a Liú Bèi que acabe com Yuán Shù
e, então, estarão ambos a destruir um ao outro. Lǚ Bù pensará certamente que é esta sua 124. Ao saber Yuán Shù acerca do memorial a propor serem tomadas as posses de
chance oportuna e novamente será traidor. É este o truque do 'Tigre Contra Lobo'.” seus territórios, lançou-se ele a imprecar contra Liú Bèi.

110. Cáo Cāo viu neste um bom plano e despachou mensageiro, também a portar édito 125. “Tecedor de capachos! Trançador de sapatos de palha! Foste tu esperto o bastante
falso a Liú Bèi. Ao chegar-lhes este, foi recebido por todas as devidas cerimônias; a tomar posse de uma grande região e galgar seu caminho pelos cargos dos nobres.
ordenava o édito a captura de Yuán Shù. Após partir o portador, Liú Bèi convocou Mí Zhú, Estava eu a ponto de atacar-te, e agora ousas tramar contra mim! Oh!, como te
o qual disse ser tal édito um grande ardil. detesto!”

106
auxiliador, Chén Dēng, a cargo da administração da região, conquanto mantinha ele
126. Yuán Shù então prontamente expediu ordens a fim de preparar um exército de cem os assuntos militares sob sua supervisão. Após pensar sobre a questão por algum
mil homens, sob o mando de Ji Ling, a fim de atacar Xuzhou. Encontraram-se os dois tempo, realizou ele um banquete a todos os oficiais militares.
exércitos em Xuyi, onde acampava Liú Bèi sobre uma planície, colinas ao fundo e riacho a
seu flanco, pois era seu exército pequeno. 139. Assim que estavam todos sentados, fez ele um discurso: “Antes de partir meu
irmão, ordenou-me ele que me mantivesse eu sem copo algum de vinho, por temer
127. Era Ji Ling nativo da região do leste de Huashang Brandia ele uma pesadíssima acidentes. Podeis hoje, cavalheiros, beber como quiserdes. Mas, a partir de amanhã, é
espada de três gumes. a bebida proibida, pois devemos manter em segurança a cidade. Então, podeis vos
servir!”.
128. Após ter assentado seu acampamento, cavalgou ele à frente e pôs-se a imprecar
contra seus oponentes, a bradar: “Liu Bei, Oh!, rústico aldeão!, como ousas invadir estas 140. E, dito isto, ele e todos os seus convivas puseram-se a beber juntos. Ele, a portar
terras?”. o vinho, seguiu a Cáo Bào, o qual recusou-o, a dizer: “Jamais bebo eu, pois me é
pelos Céus proibido.”.
129. “Porto eu um decreto a ordenar-me destruir o Governador que se porta
impropriamente. Caso te opuseres, serás certamente punido.”, respondeu-lhe Liú Bèi. 141. “Quê! Um combatente não bebe vinho?”, disse o anfitrião. “Quero que tomes
apenas um copo.”.
130. Jì Líng em grande ira cavalgou à frente, a brandir sua arma.
142. Temia Cáo Bào ofender seu anfitrião, então bebeu.
131. Mas Guān Yŭ exclamou: “Tolo!, não tenta lutar!”.
143. Zhāng Fēi agora já havia vertido grandes copos com todos os seus convidados,
132. E Guān Yŭ cavalgou à frente, a fim de encontrar seu inimigo. Eles então combateram um a um, portanto havia ingerido grandes quantidades de álcool. Ele estava então já
e, após trinta golpes, nenhum obtivera vantagem sobre o outro. Jì Líng então solicitou deveras intoxicado. Mas, mesmo assim, bebia ele mais e insistia em beber um copo
descanso. Guān Yŭ então retornou com seu cavalo, aos seus cavalgou e lá esperou por Jì com cada convidado. Chegou-lhe então a vez de Cáo Bào, que então recusou-o.
Líng.
144. “Não posso de fato beber.”, disse Cáo Bào.
133. Chegado o momento a renovar-se o combate, Jì Líng enviou Xun Zheng, um de seus
oficiais, a combater em seu lugar. 145. “Acabaste de beber: por quê recusas agora?”

134. Mas Guān Yŭ disse: “Diz a Jì Líng que venha. Preciso assentar consigo quem será o 146. Pressionou-o Zhāng Fēi, mas mesmo assim restitira Cáo Bào.
tigre, e quem será o cordeiro.”.
147. Zhāng Fēi então, em sua ébria loucura, perdeu o controle de seu temperamento e
135. “És tu um líder sem reputação e indigno a combater contra nosso General.”, disse: “Se desobedeceres as ordens de teu General, serás então surrado por uma
respondeu-lhe Xun Zheng. centena de bastonadas!”.

136. Tal resposta causou grande ira em Guān Yŭ, o qual então empreendeu apenas um 148. Ele então chamou seus guardas. Chén Dēng então interviu, a lembrá-lo das claras
ataque a Xun Zheng e o derrubou ao chão. Em vista a tal sucesso, urgiu Liú Bèi seu recomendações de seu irmão.
exército e as tropas de Jì Líng foram derrotadas. Recuaram eles à foz do Rio Huaiyin, e
recusavam todos os desafios. 149. “Vós, civis, cuidai de vossos assuntos civis e deixai-nos em paz!”, disse Zhāng
Fēi.
137. Muitas de suas tropas, porém, foram enviadas ao acampamento de Liú Bèi para
empreender sucessivos ataques, e muitos deles foram abatidos. Logo, estavam já os dois 150. A única forma de escapar do anfitrião era implorar por remissão, e assim o fez
exércitos frente a frente. Cáo Bào, a dizer: “Senhor, vísseis a face de meu genro, perdoar-me-íeis.”.

138. Em Xuzhou, após iniciada a expedição de Liú Bèi, deixou Zhāng Fēi seu colega e 151. “Quem é teu genro?”

107
pressionou por demais e Zhāng Fēi galgou seu caminho, seguido por dezoito Guardas
152. “Lǚ Bù.” de Yan, rumo aos portões do Leste e, de lá, para fora da cidade, a deixar a família de
Liú Bèi a seu próprio destino.
153. “Não desejava eu realmente surrá-lo; mas, se pensas assustar-me com Lǚ Bù, fazê-lo-
ei. Surrar-te-ei como se o estivesse surrando!”, disse Zhāng Fēi. 164. Cáo Bào, ao ver tão pequeno exército sob o comando de Zhāng Fēi, ainda
parcialmente intoxicado, urgiu à frente. Avistou Zhāng Fēi quem avançava, e estava
154. Interpuseram-se os demais convidados a implorar que se dissuadisse de tal intuito; ele então como enlouquecido pela ira. Ele galopou em direção a Cáo Bào e o fez
estava porém seu ébrio anfitrião por demais obdurado, e recebeu o infeliz convidado recuar após alguns golpes. Ele seguiu Cáo Bào até o fosso e o feriu às costas. A
cinquenta bastonadas. Aos fervorosos rogos dos demais foi o restante do castigo, então, montaria de Cáo Bào, assustada, levou seu mestre fosso adentro, e ele então afogou-
cessado. se.

155. Findara-se o banquete, e o surrado Cáo Bào partiu, a inflamar-se em ressentimento. 165. Uma vez fora da cidade, reuniu Zhāng Fēi suas tropas e cavalgaram eles rumo ao
Enviou ele naquela mesma noite uma carta a Xiaopei, a relatar os insultos que recebera de sul.
Zhāng Fēi. Narrara a carta a Lǚ Bù acerca da ausência de Liú Bèi, e propunha que fosse
empreendido um ataque repentino naquela mesma noite, antes que estivesse Zhāng Fēi 166. Lǚ Bù, após ter surpreendido a cidade, pôs-se à tarefa de restaurar a ordem.
recuperado de seu estado ébrio. Prontamente Lǚ Bù convocou Chén Gōng, e a ele narrou Delegou ele um guarda à residência de Liú Bèi, para que ninguém pudesse perturbar
tais fatos. sua família.

156. “É Xiaopei local para ocuparmos temporariamente.”, disse Chén Gōng. “Se podeis 167. Zhāng Fēi, com seus parcos seguidores, seguiu ao acampamento de seu irmão,
capturar Xuzhou, façai-o. É esta uma boa oportunidade.”. em Xuyi, e a ela contou a história de traição e surpresa. Todos ficaram fortemente
abalados.
157. Rapidamente preparou-se Lǚ Bù e partiu, acompanhado por quinhentos cavaleiros e
seguido por Chén Gōng e Gāo Shùn, junto ao corpo central. 168. “Não vale a pena comemorar o sucesso; não vale a pena lamentar o fracasso.”,
disse Liú Bèi, a suspirar.
158. Estava Xiaopei distante cerca de apenas vinte e quatro quilômetros, de modo que
logo à quarta vigília estava Lǚ Bù sob suas muralhas. Era noite de claro brilho da lua. Não 169. “Onde estão nossas irmãs?”, perguntou-lhe Guān Yŭ.
o vira nenhum dos vigias.
170. “Compartilharam elas do destino da cidade.”
159. Aproximou-se Lǚ Bù à muralha e exclamou: “Chegou o mensageiro secreto de Liu
Bei!”. 171. Aquiesceu Liú Bèi, silente.

160. Os guardas da muralha estavam a mando de Cáo Bào, e então chamaram-no. Veio- 172. Guān Yŭ, a esforçar-se, controlou suas admoestações e disse: “Quê disseste
lhes Cáo Bào e, ao avistar quem lá estava, ordenou que fossem abertos os portões. Deu Lǚ quando prometeste proteger a cidade, e que ordens deu-te nosso irmão? Agora está a
Bù o sinal secreto, e a gritar adentraram os soldados. cidade perdida e, consigo, nossas cunhadas. Fizeste tu bem?”.

161. Estava Zhāng Fēi em seus aposentos, a dormir pelos vapores do vinho. Seus criados 173. Estava Zhāng Fēi tomado pelo remorso. Sacou ele sua espada, a fim de acabar
apressaram-se a acordá-lo e a dizê-lo que abrira o inimigo os portões da cidade. com sua própria vida.

162. Disseram eles: “Lǚ Bù adentrara, e há combates pela cidade!”. 174. “Ergueu ele o seu copo, em juramento,
E, a ele, ninguém ousou negativa;
163. Cono selvagem cingiu Zhāng Fēi sua armadura e tomou posse de sua potente Sacou sua arma, remorso em pensamento,
Alabarda da Serpente. Mas, conforme montava seu cavalo aos portões, surgiram então os A fim de acabarcom a sua vida.”
soldados atacantes. Urgiu ele então ao combate mas, ainda parcialmente intoxicado,
executou senão pobre combate. Lǚ Bù, por conhecer das artes de Zhāng Fēi, não o 175. O destino de Zhāng Fēi será contado no próximo capítulo.

108
109