P. 1
MANUAL DE ORIENTAÇÃO TCC DE EDIFICAÇÕES

MANUAL DE ORIENTAÇÃO TCC DE EDIFICAÇÕES

|Views: 8.531|Likes:
Publicado porclaudimarm

More info:

Published by: claudimarm on Sep 21, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/19/2013

pdf

text

original

MANUAL DE ORIENTAÇÃO

TCC ² TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO EDIFICAÇÕES

O QUE É

???????????????

Atividade escolar de sistematização do conhecimento sobre um objeto de estudo relacionado à área de Edificações.

OBRIGATÓRIO para obtenção do Diploma de Técnico

CARGA HORÁRIA
Disciplinas Módulo II-Planejamento do TCC ² 40 horas Módulo III-Desenvolvimento do TCC- 60 horas HISTÓRICO ESCOLAR  SOMATÓRIA DA CARGA HORÁRIA DE TODOS OS COMPONENTES CURRICULARES - 1500 HORAS  120 HORAS RELATIVAS AO DESENVOLVIMENTO EXTRACLASSE DO TCC  CARGA HORÁRIA TOTAL DE ESTÁGIO ( se o aluno estagiou)

TEMA DO TCC  LIVRE ESCOLHA DO ALUNO OU TEMA PROPOSTO PELO PROFESSOR DO COMPONENTE CURRICULAR ESPECÍFICO BASEADO NOS OBJETIVOS E METAS DA ESCOLA. O TEMA DEVE ESTAR DE ACORDO COM AS ATRIBUIÇÕES PROFISSIONAIS DO TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES  .

supervisão da execução de diferentes etapas do processo construtivo.HABILITAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO DE TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES ‡ ‡ PERFIL PROFISSIONAL O Técnico em Edificações é o profissional que executa atividades específicas de sua área. planejamento e orçamento de obras. tais como: concepção de projetos. realização do controle tecnológico de materiais e do solo e levantamentos topográficos. nos termos e limites regulamentares. .

Executar ensaios tecnológicos. Realizar medições e vistorias. Fazer composição de custos diretos e indiretos. orientar. Elaborar e supervisionar o cumprimento do cronograma físico-financeiro. . Negociar preços. Selecionar documentação específica para processos construtivos. equipamentos e mão-de-obra. Controlar a qualidade de materiais e sistemas construtivos. utilizando ferramentas diversas. prazos de entrega e condições de pagamentos de produtos e serviços. Elaborar relatórios técnicos e diários de obras. Elaborar planilha de quantidade e de custos.ATRIBUIÇÕES PROFISSIONAIS ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ Executar. com cotação de preços de insumos e serviços. Dimensionar equipes de trabalho. Elaborar e cumprir cronograma de suprimentos e de compras. Elaborar e desenvolver projetos e respectivos detalhamentos. instalações e manutenção. Controlar o estoque e o armazenamento de materiais. fiscalizar. coordenar diretamente serviços de construção. Selecionar fornecedores. Conduzir equipes técnicas. Elaborar orçamentos de materiais.

prestar assistência técnica no estudo e desenvolvimento de projetos e pesquisas tecnológicas. Regulamenta a Lei nº 5. Ill .922.orientar e coordenar a execução dos serviços de manutenção de equipamentos e instalações. 4º e 5º. Art 3º Os técnicos industriais e técnicos agrícolas de 2º grau observado o disposto nos arts.responsabilizar-se pela elaboração e execução de projetos compatíveis com a respectiva formação profissional. V . II . IV . DE 6 DE FEVEREIRO DE 1985. . venda e utilização de produtos e equipamentos especializados.conduzir a execução técnica dos trabalhos de sua especialidade.ATRIBUIÇÕES DO TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES PELO CREA DECRETO No 90. poderão: I . que dispõe sobre o exercício da profissão de técnico industrial e técnico agrícola de nível médio ou de 2º grau.dar assistência técnica na compra. de 05 de novembro de 1968.524.

operação.executar e conduzir a execução técnica de trabalhos profissionais. reparos ou manutenção. arbitramento e consultoria. perícia.prestar assistência técnica e assessoria no estudo de viabilidade e desenvolvimento de projetos e pesquisas tecnológicas. respeitados os limites de sua formação. exercendo. as seguintes atividades: . II . montagens. avaliação. dentre outras. bem como orientar e coordenar equipes de execução de instalações. em suas diversas modalidades. para efeito do exercício profissional e de sua fiscalização. consistem em: I . ou nos trabalhos de vistoria.ATRIBUIÇÕES DO TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES PELO CREA Art 4º As atribuições dos técnicos industriais de 2º grau.

3.ATRIBUIÇÕES DO TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES PELO CREA 1. 5. desenho de detalhes e da representação gráfica de cálculos. . coleta de dados de natureza técnica. elaboração de orçamento de materiais e equipamentos. aplicação de normas técnicas concernentes aos respectivos processos de trabalho. peças e conjuntos. instalações e mãode-obra. 7. 4. observando normas técnicas e de segurança. detalhamento de programas de trabalho. registrando observações relativas ao controle de qualidade dos materiais. 2. 6. regulagem de máquinas. aparelhos e instrumentos técnicos. execução de ensaios de rotina.

venda e utilização de equipamentos e materiais especializados. incluída a pedagógica. IV . V .ministrar disciplinas técnicas de sua especialidade. VI . assessorando. nesses dois níveis de ensino.responsabilizar-se pela elaboração e execução de projetos compatíveis com a respectiva formação profissional. para o exercício do magistério. bem como conduzir e treinar as respectivas equipes. instalações e arquivos técnicos específicos. fiscalizar.executar.dar assistência técnica na compra. . orientar e coordenar diretamente serviços de manutenção e reparo de equipamentos. mensurando e orçando. padronizando.ATRIBUIÇÕES DO TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES PELO CREA III . desde que possua formação específica. constantes dos currículos do ensino de 1º e 2º graus.

fica assegurado aos técnicos industriais de 2º grau. poderão projetar e dirigir edificações de até 80m 2 de área construída. bem como realizar reformas. 15 e do Conselho Regional que a expediu. e exercer a atividade de desenhista de sua especialidade. é obrigatória. na modalidade Edificações. o exercício de outras atribuições. desde que compatíveis com a sua formação curricular Art 12. além da assinatura. Art 5º Além das atribuições mencionadas neste Decreto. a menção explícita do título profissional e do número da carteira referida no art. . desde que não impliquem em estruturas de concreto armado ou metálica. Nos trabalhos executados pelos técnicos de 2º grau de que trata este Decreto.ATRIBUIÇÕES DO TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES PELO CREA § 1º Os técnicos de 2º grau das áreas de Arquitetura e de Engenharia Civil. que não constituam conjuntos residenciais.

a qual substituirá o diploma. . Ao profissional registrado em Conselho de Fiscalização do Exercício Profissional será expedida Carteira Profissional de Técnico. Em se tratando de obras. é obrigatória a manutenção de placa visível ao público. títulos.ATRIBUIÇÕES DO TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES PELO CREA Parágrafo único. valendo como documento de identidade e terá fé pública. Art 14. dos autores e co-autores responsáveis pelo projeto e pela execução. escrita em letras de forma. Art 15. com nomes. conforme modelo aprovado pelo respectivo Órgão. números das carteiras e do CREA que a expediu. Art 13. Os profissionais de que trata este Decreto só poderão exercer a profissão após o registro nos respectivos Conselhos Profissionais da jurisdição de exercício de sua atividade. A fiscalização do exercício das profissões de técnico industrial e de técnico agrícola de 2º grau será exercida pelos respectivos Conselhos Profissionais.

é preciso ter aptidão. neste caso. do ajustamento do perfil do pesquisador ao tema escolhido. Temas de caráter filosófico exigem aptidão ou capacidade para abstração. O trabalho a ser desenvolvido deverá permitir o alcance do objetivo curricular e o aprimoramento da formação profissional. O entusiasmo. ser capaz de desenvolvê-lo. enquanto que assuntos de caráter científico exigem correspondentes conhecimentos básicos e específicos. fomentando a qualificação do aluno para o mundo do trabalho. poderá ser entendida como base cultural e científica adequada (experiência na área de conhecimento. relação direta com o currículo da habilitação etc. A observância deste aspecto impulsionará sobremaneira o desenvolvimento do trabalho.ESCOLHA DO TEMA ASPECTOS A CONSIDERAR ‡ Tendências. Aptidão. o empenho. naturalmente. . a dedicação. a perseverança e a decisão para superar obstáculos dependem.). preferências pessoais e profissionais. Aptidão: não basta gostar do tema.

O tempo disponível para realização do trabalho deve ser compatível com o nível de dificuldade (complexidade) do tema selecionado. O aluno deverá analisar a facilidade de acesso às fontes de pesquisa e a existência ou não de material bibliográfico disponível e atual. . seja no produto final. Deverá contemplar certo grau de inovação seja na abordagem.ESCOLHA DO TEMA ASPECTOS A CONSIDERAR ‡ Tempo: na escolha do tema. ‡ Recursos: o fator econômico deve ser ponderado. ‡ Relevância: o tema deve ser escolhido de maneira que o estudo realizado possa trazer uma contribuição efetiva na solução de algum problema. uma vez que o desenvolvimento de determinadas pesquisas exige a realização de viagens e/ou a aquisição de alguns materiais/equipamentos. o tempo deve ser um fator a ser considerado.

ESTRUTURA DO TCC  PARTE PRÉ-TEXTUAL identificação e resumo  PARTE TEXTUAL Introdução.  PARTE REFERENCIAL Anexos. metodologia. objetivos. apêndices e bibliografia . justificativa. discussões e considerações finais (conclusão). cronograma. fluxograma. hipótese.resultados.recursos necessários.problema.

Elemento obrigatório. serve como tema ou assunto para resumir ou introduzir a mesma 7) Resumo em Língua Vernácula (obrigatório). logo abaixo. 3) Folha de Aprovação (obrigatória). colocado no início de uma obra. palavras-chave e/ou descritores. isto é.I-ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ 1) Capa (obrigatório). constituído por um único parágrafo conciso e objetivo. 2) Contra-capa (opcional). 5) Agradecimentos (opcional). 6) Epígrafe . Figuras e Siglas (obrigatório) 10) Sumário (obrigatório). . 9) Lista de Quadros.(opcional). que. 4) Dedicatória (opcional). conforme a NBR 6028. seguido. Epígrafe é um título ou frase curta. não ultrapassando 500 palavras. das palavras representativas do conteúdo do trabalho. 8) Resumo em Língua Estrangeira (opcional).

sua importância e sobre como foi elaborado: problema. cronograma de atividades. É a apresentação sucinta e objetiva do trabalho.II-ELEMENTOS TEXTUAIS Parte do trabalho em que é exposto o conteúdo do trabalho. ‡ . objetivos. ‡ Parte principal do texto. hipótese. fornecendo informações sobre sua natureza. ‡ Fluxograma do processo. justificativa e métodos. 1) Introdução (obrigatório). 2) Desenvolvimento (obrigatório). descrevendo com detalhes as etapas do trabalho.

O autor poderá manifestar seu ponto de vista sobre os resultados obtidos. É a síntese dos resultados do trabalho e tem por finalidade recapitular sinteticamente os resultados da pesquisa elaborada. sugerindo novas abordagens a serem consideradas em trabalhos semelhantes.ELEMENTOS TEXTUAIS 3) Resultados obtidos (obrigatório). . Confrontação dos resultados obtidos com os objetivos estabelecidos. bem como sobre o seu alcance. Sinalização de possível continuidade da pesquisa.II. 4) Conclusão / Considerações Finais (obrigatório). o autor deve apresentar os resultados mais importantes e sua contribuição ao tema. aos objetivos e à hipótese apresentada. Na conclusão.

1) Bibliografia (obrigatório).ELEMENTOS PÓS-TEXTUAIS São os elementos que estabelecem relação com o texto. que fixa a ordem dos elementos das referências e estabelece convenções para transcrição e apresentação da informação originada do documento e/ou outras fontes de informação. o anexo. para torná-lo menos denso e não prejudicá-lo. As referências bibliográficas do TCC devem seguir o padrão NBR 6023. o apêndice e o glossário. Conjunto padronizado de elementos descritivos. . mas que. retirados de documentos.III. Dentre os elementos pós-textuais tem-se a bibliografia. 2) Glossário (opcional): Relação de termos técnicos utilizados no trabalho. de forma e permitir sua identificação individual. costumam ser apresentados após a parte textual. com respectivos significados.

É um texto/ documento elaborado pelo autor. 4) Anexo(s) (opcional). um documento de garantia etc. Por exemplo: um questionário. comprovação e ilustração para o trabalho. um certificado de qualidade. Por exemplo: uma norma técnica. . que serve de fundamentação. um relatório. É um texto/ documento não elaborado pelo autor.III. uma correspondência.ELEMENTOS PÓS-TEXTUAIS 3) Apêndice(s) (opcional). um desenho etc. comprovação e ilustração para o trabalho. um roteiro de entrevista. que serve de fundamentação.

2. a utilização de fonte tamanho 12 para o texto e tamanho menor para citações de mais de três linhas.APRESENTAÇÃO GRÁFICA 1. paginação e legendas das ilustrações e tabelas.5. Espacejamento ‡ Todo o texto deve ser digitado com espaço 1. ‡ Com relação às margens. para digitação. a folha deve apresentar margem de 3cm à esquerda e na parte superior. em uma só face da folha. notas de rodapé. . exceto nas citações diretas separadas do texto (quando com mais de três linhas). ‡ Recomenda-se. Formato e margens ‡ Os trabalhos devem ser digitados em papel branco A4 (210 mm x 297 mm). nas notas de rodapé e nas referências no final do trabalho. que deverão ter espaço simples. e de 2cm à direita e na parte inferior.

COMO APRESENTAR REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS .

COMO APRESENTAR REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS .

COMO APRESENTAR REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS .

COMO APRESENTAR REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS .

FLUXOGRAMA É a representação simplificada e racional do trabalho a ser executado. O gráfico representa o CAMINHO e as providências tomadas para se chegar ao resultado final. . A representação se faz por um conjunto de símbolos que indicam as fases do processo.

de forma que a resposta seja SIM ou NÃO Sentido de Fluxo (Linha dirigida): Representa o sentido e a ordem entre as fases do processo. Limites (Oblongo): Representa o inicio e o final do projeto .SÍMBOLOS NO FLUXOGRAMA Retângulo :Representação de uma fase ou etapa do processo que registra tanto a etapa quanto o responsável pela sua execução. Registra-se a decisão na forma de pergunta. Decisão (Losango): Representa o ponto em que uma decisão tem que ser tomada.

EXEMPLO DE UM FLUXOGRAMA .

CRONOGRAMA É um instrumento de planejamento e controle que detalha: as ATIVIDADES o TEMPO gasto o RESPONSÁVEL pela execução Permite visualizar de forma clara e gerenciar a execução. .

MODELO DE CRONOGRAMA .

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->